Kasinski está parada e Zongshen foi embora

10/02/2014

duas-rodas-kasinski-45

A fabricante de motocicletas Kasinski está parada. A marca, que desde 2009 era associada à chinesa Zongshen – fechou a fábrica e promete mudar-se para uma planta menor em Manaus/AM. Em 2011, a empresa causou boa impressão no mercado ao lançar uma série de produtos de qualidade.

No entanto, o ano de 2012 foi de crise no setor, pois os bancos restringiram o acesso ao crédito, especial de motos de baixa cilindrada, o que afetou diretamente a Kasinski. Além disso, a promessa de produção de bicicletas elétricas em Itatiaia/RJ, não foi para a frente. A empresa saiu até da Abraciclo.

Agora, a chinesa Zongshen não faz mais parte do negócio e a Kasinski busca parcerias para voltar ao mercado. A emrpesa diz que ainda tem 80 lojas no país. Bom, nesse aspecto, o mercado internacional possui muitos fabricantes com bons produtos, especialmente com origens na China, Índia, Taiwan e Coréia do Sul.

[Fonte: Automotive Business]













  • ALVIN1982

    Por isso vou de Honda, Yamaha ou Suzuki, pois as outras são duvidosas —– to falando de baixa cilindrada.

    • Tosca16

      tô torcendo pra KEEWAY , vamos ver se essa vem com mais estrutura …

    • Landrutt

      Depois ninguém sabe qual o motivo do mercado ser dominado por essas três…

      • ricardoglima

        Por uma na verdade. Honda com 90% de market share.

        • MecanicoDigital

          80%, na verdade…. de qualquer forma, domínio total….

          • ricardoglima

            Verdade, falha minha.

    • macumba_online

      Com certeza…
      E tem gente que é capaz de defender essas porcarias quando surgem…
      Os caras defendem com unhas e dentes… Falam de um suposto custo benefício (que todos sabemos que não existe, já que o cara compra por 10 a 30 % menos a moto, mas na hora que pensar em vender vende por menos da metade do preço que pagou)… e por aí vai…
      O mesmo acontece com os carros.. tá cheio de marca Chinesa por aí vendendo suas réplicas e carros fajutos que caem na mão de pessoas que não tem conhecimento, e muito provavelmente daqui 4 ou 5 anos estes mesmos carros estarão fazendo manutenção em ferro velho… comprando peça em desmanche, ou sendo consertados com arame. Não há assistência, não há comprometimento… não há ninguém que responda mais por eles.. daí o cara morre com uma bomba nas mãos

      • Eu pensava assim até pouco tempo atras, mas saiba que essa "porcarias" que vc chama, tem sim um bom custo x beneficio, o problema é que muita gente pensa como vc e veja ai como esta o mercado de motos, essas motos com vendas minguadas e CD sendo vendida a preço absurdos !!!

      • o que esperar de um Nick name MAC:UMBA ON LINE????

        • douglasmpj

          kkkkkkkkkkkkkkkkk… pode cre.

      • Cometeiro

        Cara, tive uma Comet GT 2011,muito boa a moto, alias a mesma é coreana e tem sim boa qualidade, foi a melhor moto que já tive, se não fosse um aperto financeiro ainda estaria com ela. Agora marca em sim deixa a desejar, se a marca original assumisse seria bem melhor.

      • Theophanes

        Partindo do princípio que toda maioria é burra, esta aí a justificativa da honda ter mais de 80% do mercado brasileiro. As pessoas são muito ignorantes, se contentam com qualquer porcaria. A honda tem excelentes motos fora do Brasil, mas só traz pra nós porcaria. A titan tem o mesmo motor desde 1992. A cg 300 (é cg mesmo) parece uma titan encorpada, vaza óleo todo dia, bate corrente desde seu lançamento. A honda só empurra porcaria e o povão aceita. Acha ruim ainda quando novas marcas trazem produtos com inovações para o mercado. Até quando o povo brasileiro vai ser tão tapado.

        • Iraja

          A maioria não é burra, esse conceito se refere à unanimidade. E a CG (125) mudou o motor em 2008 (modelo 2009), quando passou de OHV para OHC.

        • Cleverson

          Concordo com vc todas as marcas de moto tem marcador de conbustivel e freio a disco ate nas menores marcas e a honda nao se vc quizer tem que pagar mais ainda pra isso.

      • axel

        Boa noite caro amigo, antes de mais nada devemos respeitar os consumidores que optaram em adquirir um produto diferenciado ou de outra marca que foge das tradicionais do mercado, ops!! e muitas dessas marcas fazem muito sucesso na Europa e Estados unidos, ou você acha que as lideres tbm não tem problemas com seus produtos nenhuma maquina é inquebrável, nem tudo trata-se de porcaria e sim de aceitação, a grande maioria esta fechada somente para produtos já consagrados no mercado e por sinal muitos deles caríssimos. Não pago 6.500,00 numa CG. Nem a pau… quando posso comprar um Yes 125, da Suzuki por muito menos. por sinal a melhor moto 125 cc que já tive até hj, econômica e ela realmente cola no asfalto quando damos uma tocada mais forte, e vou mais alem, o que dizer da Dafra! comprei uma dafra speed com medo de uma péssima compra e no final de tudo a danadinha aguentou firme dois anos de trabalho nas BR da vida, A Dafra de antes e de hoje foi fruto de um amadurecimento de erros e acertos e o mesmo esta acontecendo com a Kasinski As vezes a culpa não é nem da detentora da marca e sim de alguns concessionários que prestam serviços ruins ! Sou Fá da mirage 250 show de moto e preço justo por sinal! Falando em Dafra esta tem produtos que na minha opinião nesses quinze anos de motociclismo considero muito melhores que os produtos da Honda. espero ter colaborado!

        • Edimilson Munarim

          tenho uma mirage 150 to trampando de boa .. e comprei usada mals ai os cgzeiros…por isso suas motos sao caras alias muito roubadas tambem

    • eder leal

      Se tu soubesse o péssimo pós venda da Suzuki,não diria isso.
      Suzuki não é nem sombra do que já foi.

      • ALVIN1982

        Eu tenho uma Burgman 125 desde 2009 e nunca me deixou na mão.

        • Guilherme7TW

          Ele não criticou os modelos, mas o pós-venda. E eu concordo com ele, o pós venda da J. Toledo é terrível, e acredito ser a marca que cobra mais caro por peças em suas concessionárias…

      • Thiago

        O problema nem sempre é o fabricante…o problema da Suzuki chama-se JToledo…o da Kasinski sempre foi a falta de competência das concessionarias…pois onde há uma concessionaria com bom suporte, vejo bastante motos kasinski andando, e dificilmente vejo reclamação…

    • Junoba

      Se eu fosse comprar uma moto eu ia de shineray

      A Honda fica nadando no dinheiro porque todo mundo compra dela

      Se juntar as vendas de todas as montadoras que vendem motocicletas ninguem consegue alcançar a Honda

      Eu daria preferencia para as outras montadoras

    • Edu

      Mas as campanhas online e mídias sociais da kasinski sempre foram horrorosas

  • Tosca16

    Muito investimento para pouca ação concreta, marcas que abrem N revendedores sem o mínimo de compromisso com o consumidor só dá nisso, a falência não vem mais do produto em sí que já tem certa qualidade mas sim da falta de um serviço descente que agrava a desvalorização destas e afugenta os possíveis compradores … Igual esta serão tantas outras, nem a DAFRA que é mais consolidada e tem parcerias de peso como SYM, DAELIM , HAOJUE e TVS conseguiu se desassociar das primeiras motos de baixa qualidade , além do mais que até hoje suas revendas não passam a devida confiança .

  • Barneyatomico

    Aumentar a parceria com a Hyosung acho que seria interessante. Esta fabricante parece oferecer motos de qualidade e está presente em mercados como Europa e América do Norte.

    • CyborgPilot

      Mas a Kasinski não tinha parceria só com a Zongshen que se não me engano, li em algum lugar que não é só chinesa, mas também tem participação Coreana. A Kasinski tinha parceria também com a italiana Piaggio.

      • Tavares

        Ainda tem, a Piaggio está crescendo e de olho no Brasil!

      • Barneyatomico

        A Hyosung é a coreana com quem a Kasinski já tem parceria de longa data, vendendo as Comet 250 e 650 e as Mirage 250 e 650, e essa não tem, pelo menos não tinha, relação com a Zongshen.
        Até onde sei, a parceria da Piaggio é com a chinesa.

  • ancelmohenrique

    Moto aqui no br de baixa cc é honda ou yamaha e acabou! o resto é conversa!

    • MarcosBittencourt

      Fato. infelizmente

    • Isso, pense assim mesmo e pague daqui a pouco 10mil por uma CG !

    • Barneyatomico

      Tenho uma Intruder 125 da Suzuki e não tenho do que reclamar. Em 6 anos o único problema foi um cabo de velocímetro quebrado.
      Imagino que as Hondas e Yamahas sejam ótimas, mas não são as únicas opções com qualidade.

      • axel

        Tenho pena dessas pessoas que nunca terão a oportunidades de pilotar novas maquinas, nova ciclística , novas marcas e produtos diferenciados, fiquem ai com CGs e Factor !

  • CharlesAle

    Já tive uma Kasinski,a Flash 150,troquei várias vezes o escapamento,que apodrecia facilmente,ai resolvi vender,pois quase não usava.O trânsito do ABC e eu de moto não dão certo!!!!!!!!

    • BituMattioli

      hahaha transito do ABC + Moto = morte em breve… eu pelo menos odeio motoqueiro, preste atenção, pois eu disse "MOTOQUEIRO" e não motociclista, que utiliza de um modo consciente seu veículo.

      • Apoiado amigo

      • Iraja

        Não existe diferença entre motoqueiro e motociclista, e o dicionário confirma isso. Essa coisa de rotular para se fazer de politicamente correto é um saco. E o mau motorista, o que usa o carro de modo inconsequente, é o quê? Teremos que inventar um rótulo também? Entenda que o termo "motoqueiro" é antigo, do tempo em que se andava de "motocas", para diferenciar da turma das "lambretas". Porém, de uns três anos para cá, surgiu essa frescura de rótulo que injustamente denigre e põe na vala dos inconsequentes, todo aquele pessoal "das antigas".

  • zeuslinux

    Depois vem gente falando que é besteira ter preconceito contra marcas novas, especialmente chinesas ou de brasileiras que no fundo são meras importadoras de produtos chineses.

    Essas marcas somem de uma hora para outra, fecham concessionárias sem dar satisfação e depois deixam os clientes na mão. Quero ver como vai ser o fornecimento de peças para reposição no futuro.

    • ricardoglima

      Lembra da Buell?

    • BituMattioli

      Sabe a Ducati? Pois é…

      • luiz87

        amigo Bitu….. concordo plenamente e falar de marcas que chegam do nada, iludem os consumidores com preço e propagandas e depois largam-os na mao, agora falar da DUCATI, a pelo amor neh, isso sim e moto de verdade, ela nao deixa na mao nem no brasil e nem em nenhum lugar do mundo, apenas nao fazem moto para qlq um, e o suporte e de acordo com o numero de vendas que sao relativamente baixas, mais esta longe de ser "bucha" ou larga um cliente na mao.

        • Guilherme7TW

          Tenho falado com muitos proprietários da Ducati criticando o pós venda. Tem relatos no Motonline de um rapaz esperando peças para uma Diavel a mais de 90 dias (o infeliz foi atingido por um carro enquanto aguardava no semáforo).

          É uma pena, adoraria ter uma Monster…

          • Fabio D.

            A Ducati era representada pelo Grupo Izzo, assim como Harley Davidson, Triumph, Buell, Benelli, KTM, Husqvarna e MV Agusta. Esse grupo foi muito criticado pelos consumidores e a maioria destas marcas abandonou o Grupo e assumiu suas operações.

            Muito do pós-venda porco feito para estas marcas era culpa do representante. Aliás, me lembra o que acontece com o Grupo Caoa, que é bastante apedrejado.

            • Guilherme7TW

              Qunado a Ducati tomou de volta o controle da marca no brasil, todos achavam que ia rolar uma grande melhora no pós venda… Infelizmente não é o q estamos vendo.

          • RafaTrolles

            Não dá pra ter Ducati, BMW ou KTM sem bons contatos nos USA e Europa pra comprar peças com rapidez e preço honesto.

  • ProfPR

    Salvo a devida proporção, isto é espelho da mentalidade empresarial dos chineses. Como parasitas, procuram hospedeiros para infectar com seus produtos descartáveis, exploram o que conseguem e depois se evadem.

    E o governo banânio, é claro, permite.

    • macumba_online

      Exato.. bem isso…
      São oportunistas, e não marcas.
      Nascem e morre com a mesma facilidade.

    • CyborgPilot

      Rsrs Radical teu comentário, mas verdadeiro.

    • ALVIN1982

      Banânio é quem compra kkkkkkk

  • Junior

    Mas aí eu te pergunto: quem quer ser parceiro do Sr. Carlos Rosa?

    • Guilherme7TW

      Eu não iria querer…

      Apesar q o Carlos Rosa bem q poderia entrar no ramo da política, o partido q ele entrar ele ia falir kkkkkkkkk

      O cara é tão hablidoso que é capaz até dele conseguir falir uma igreja evangélica se colocarem ele pra administrar

  • Diggo

    Engraçado como os empresário do Brasil não conseguem ir bem no ramo de automóvel/motos.

  • emerson_ss

    Seria interessante se a Hyosung entrasse de forma direta no Brasil, sem esses intermediários que evaporam do nada.

    • Guilherme7TW

      Concordo, espaço para a marca existe, mas é importante caprichar no pós-venda para não se queimar.

  • fernando

    Seria uma oportunidade para os Indianos. Talvez a Bajaj, o maior fabricante de motos e triciclos daquele país, ou para a Mahindra que também fabrica motos

    • Tavares

      A LML já tem importador em Curitiba.

    • Guilherme7TW

      A alguns anos diziam que a Bajaj viria… mas isso foi antes das crises e da invasão china.

  • Que pena, tomara que apareça algum parceiro forte e invista, a Comet só precisa de um pós venda de qualidade, é uma moto espetacular que se bem trabalhada da para brigar muito bem !

  • Arthur

    A Kasinski matou a COMET e à si própria com um pós-venda pavoroso, e peças nacionalizadas de péssima qualidade. Nas próprias concessionárias eles colocavam retificador de outras motos (FALCON, geralmente) porque o KSK era muito ordinário, geralmente não durava mais que seis meses.

    A moto estourou em vendas em 2011, bateu a Ninjinha, e a KSK cresceu feito câncer, sem controle, sem planejamento, credenciando como concessionária qualquer oficina, daí as motos começaram a dar muito problema, já vinham montadas e ativadas erradas das lojas, e com o volume de vendas, a imagem de má qualidade ganhou visibilidade. Aliado ao um pós venda quase criminoso (dois, três meses de moto parada aguardando pelas peças mais básicas), o mercado foi matando a marca, as vendas foram caindo, até acabar.

    O Claudio Rosa, que já tinha matado a SUNDOWN, mandou para o vinagre mais uma fábrica.

    • Guilherme7TW

      Mesmo antes do velho Kasinski passsar o controle da marca para o Claudio Rosa já ouvia criticas sobre a disponibilidade de peças para os modelos Hyosung. Tinha até um blog d importação de peças da europa (e algumas da Koréia) que, diziam os usuários, conseguiam peças mais rapidamente e mais barato que diretamente com a Kasinski

      • Arthur

        Isso, antes de CR e da ZOngshen o problema era o próprio Kasinsky (o nome dele era com Y, ao contrário da fábrica), que não caprichava na logística e ainda cobrava caríssimo pelas motocas. Uma COMET 250 chegou a custar mais de 18.000, depois caiu para pouco mais de 14.000 dilmas. A KSK só ganhou corpo com o realinhamento de preços, aí começou a brigar e ganhar das rivais. O problema das peças era crônico, e isso sempre vai acontecer com fábricas pequenas com redes idem. Eu mesmo, para a minha GT-250R, trazia direto da Coréia por um site chamado HYOSUNGSOURCE.com, vinha com nota fiscal, mais rápido e barato que esperar pelas concessionárias da marca aqui no Brasil

  • É uma pena que está marca esteja nesta situação já pilotei uma comet gtr 250 e 650 e não vi nada de ruim em termos de desempenho as motos são boas sim ah única mancada que sei era nos modelos 2010 e 2011 que davam problemas no retificador e na bateria. Se tivessem feito peças melhores teriam se dado bem melhor no mercado..

    • As Kawasaki ZX10R 11/12 e as Suzuki GSXR1000 2012 cansaram de dar problemas no retificador tb . . . . . . . isso não é exclusividade da Kasinski . . . aliás , eu vivo recebendo encomenda de retificador de moto grande e cara pq vive dando pau!!!!! . . . . . . .

  • schweinerei

    Incrível que até em produtos de relativa simplicidade como motos de baixa cilindrada o Brasil não tenha um fabricante nacional, com desenvolvimento de motores, ciclística e tecnologias próprias. Índia, China e Tailândia têm aos montes e hoje dominam os maiores mercados do mundo. Mas é a velha história de sempre. Como aconteceu com a Gurgel na esfera automotiva, nossos governantes preferem doar terrenos imensos, isentar de impostos por dez anos, e um monte de contrapartidas que nenhum outro país dá, apenas aos estrangeiros. Que devem entrar com alguma outra contribui$$ão aos governantes (e seus partidos) do momento.

    • Salgado2013

      Financiamento de campanha politicas , simples assim!

  • brian

    E brasileiro merece pagar caro em carros e moto mesmo, pois tem medo de tudo que é novo, não dão espaço para marcas novas e preferem pagar 8 mil em cg, eu tenho uma Kasinski Comet 250 GT 2010 e uma biz 2008, mais ja tive 2 Yamaha Fazer e uma Honda titan 150, paguei na Comet GT mesmo preço de uma Fazer e quase mesmo preço que uma Titan 150, na Fazer Paguei 5 mil em uma e 7 mil em outra, sendo que valor da moto de mercado era na epoca de 9 mil, Yamaha… então o preço desvalorizar não esta na marca e sim na pessoa que vende a moto, a Comet paguei 7 mil, melhor moto que tenho até o momento, pois me passa segurança, posso pegar a pista tranquilo, e uso para trabalhar, só troco peças de desgaste e aqui em Bauru não tem Kasinski pois fechou, assim como nao tem Yamaha pois ja fechou 2 lojas aqui, agora só vou trocar de moto assim que a keeway vir para o brasil, e aos que vão criticar Keeway, pesquisem antes, é a 3° maior montadora de Motocicleta do mundo

    • malaman

      A notícia está dizendo que a marca está com a produção parada, que não tem mais associação com a marca que lhe fornecia modelos e vc ainda diz que a culpa é de quem compra? Fique então à vontade de comprar uma moto dessas, se conseguir, já que a fabricação está parada e boa sorte com a garantia a manutençaõ.

  • Bom seria se todas começassem a parar…mas parar pq o consumidor acordou e deixou de comprar veículo 0km.

  • careca

    Fico chateado de saber que Brasileiro gosta de ser "pobre com força" só usar coisas de "marcas" nunca prestigiando a indústria brasileira… Continuem favorecendo alemães, americanos, japoneses e italianos, que ele vão continuar usando vaselina barata para … os brasileiros.

  • johnnyburanelo

    na verdade o problema é que Brasileiro é consumidor de uma só marca

    no caso das Motos é a Honda com 90% do mercado, aí a yamaha, suzuki ficam se degladiando pelo restinho do mercado e as outras que tb nao sao ruins ficam se degladiando pela sobrinha no prato

    Existe uma falsa confiança que algumas marcas conseguiram e hoje podem verder qq m….armelada e o povo compra

    é o caso da VW tb, uma das últimas a oferecer o airbag de série nos veículos de entrada, e a que mais ofereceu resistencia….

    a anos vende produtos no mercado de entrada que são notoriamente inferiores aos da concorrência
    mas vende e vende muito!!!
    brasileiro compra VW ….. "porque FOLKS é confiaver sô!!!"

  • Líverson Rezende

    Falando em motos e concorrentes , visitei o site da keeway e fiquei positivamente surpreso com a gama de seus produtos deste bicicletas , motos , scooters, desde 50 cc a 600cc, eletricas, etc. Parecem ter parceria na motorização com a benelli. Seria bem vinda ao brasil , teria seu espaço e por ser uma grande fabricante lá fora contornaria melhor as adversidades desse ""estranho mercado brasileiro de veiculos"".

  • pegadasdamarcha

    uma pena, principalmente, pelo nome de quem leva, Abraham Kasinski, um dos maiores empresários que o Brasil já teve

  • juninho1000

    "Carro é Volks, e moto é Honda".

    Fomos mal formados em pensar assim pelas gerações passadas. Temos medo de aceitar o que é novo.
    Por exemplo a Dafra tem parceria com a Sym, gigante taiwanesa que inclusive já fabricou motores para a Honda, mas a marca é hostilizada como "lixo" sendo que possui bons produtos.

    Eles erraram no começo? Sim, e muito, com verdadeiras "bombas" de tão ruins, mas evoluíram e muitos não querem aceitar isso e acabam favorecendo o domínio da Honda, que já foi muito melhor no passado.

    Não sou entusiasta da Dafra, mas tenho pesquisado e vejo sua boa evolução. Compraria uma moto deles sem problemas. Vejo motos de marcas luxuosas por aqui dando muitos problemas, mas isso ninguém fala.

    • ALVIN1982

      Hoje pra iniciar uma nova marca tem que ter pelo menos tecnologia no nível ou melhor do que as gigantes do mercado… se não, vai durar 2 ~ 3 anos e vai fechar…

    • Sagui

      Essa mentalidade de "moto é Honda" é o que fode o Brasil, por que a honda é a dona do mercado ? Porque brasileiro é burro, a honda sempre vendeu motos "peladas" só depois que a Dafra trouxe uma moto com alguns item diferenciados que a honda acordou pra isso e "melhorou" a cg, porem sempre cobrou preços abusivos e mesmo assim tem gente que enche a boca pra falar "moto é honda" AFE!
      As marcas novas quebram por isso, por causa do preconceito do povo brasileiro povinho atrasado esse aqui.
      Eu só lamento pra quem pensa assim.

  • powercam

    É uma pena…. Kasinski tinha potencial se levada a sério…. estamos de luto, se realmente foi do jeito que está escrito…

  • alencar

    Pena mesmo… por causa das gtr´s que temos cb300r – ninja 250 300 e cbr 250.. Afinal ninguém abre uma empresa para se dar mal! Todos queremos ter um final feliz, mas o fechamento de um sonho, é algo muito dolorido para os investidores. Mas uma coisa lhes digo o mercado brasileiro já não é mais para principiante. Enquanto a Bmw explode em vendas as marcas mais simples fecham, ou seja, agora vejo que uma vez li um comentário de algum executivo da Audi, nos cobramos bem, pois queremos que nossos carros continuem exclusivos. E em uma análise fria é verdade.

  • Ex-Cometeiro

    Cláudio Rosa ataca novamente, existe alguma lenda urbana a respeito disso, um fantasma que entra num barco somente para afunda-lo. Prepara-te Dafra, Cláudio Rosa está chegando nhuauhuha

    • Guilherme7TW

      KKKKK boa !!!

  • alencar

    Trabalho em uma cooperativa de Crédito, temos produtos exemplares, competência no atendimento, recebemos prêmios e mais prêmios, inclusive recebemos o premio tecnologia bancaria de 2013 concorrendo com todos bancos brasileiros. Nosso cartão tem juros da metade dos bancos, taxas enfim, muito inferiores, porem muitos não tem conta conosco, porque querem a Presença no Bolso, ou um talão mais brilhante, mais chique mesmo que para isso tenha um custo efetivo elevadíssimo. Mesmo que sua aplicação financeira renda 30% a menos, tenha tarifas ocultas em suas fichas gráficas. Exemplo é que um banco privado do Brasil possui o maior fundo de investimento, onde a taxa de administração do fundo quase é maior do que a taxa de juros. Outra informação Europa não existe títulos de capitalização….kakaka é de chorar, mas esse é o brasil do futuro,

  • edneygoncalves

    Da "enxurrada" de marcas que vieram para o Brasil (Green, Miza, FYM, Garini, Zongshen (comprando a Kasinski) e outras) a única que sobrou e que ainda tem potencial de crescimento (novos modelos no último salão) é a Dafra, novos lançamentos com parcerias melhores do que as dos primeiros modelos montados no Brasil. Pecam ainda no pós-venda e número de CCs fora dos grandes centros, mas tá indo. Deviam vir mais marcas com bons produtos para dar força ao mercado através da concorrência. Bem que a Hyosung podia vir oficialmente e modernizar e manter as Comet´s e Mirage´s (250 e 650 cc) em nosso mercado, vamos aguardar. E a Honda sorri e vê mais um concorrente indo para o limbo…firme e forte em seus mais de 80% de mercado!!!!

  • paguei 4 mil a vista na minha comet 150cc 0KM (Tava na promoção)… moto muito show!! já rodei 8 mil, se fosse uma honda ou yamaha financiada sairia por uns 15 mil uma 150cc, daria pra me comprar 4 motos comet 150cc, tem gente que nasceu pra rasgar dinheiro e jogar fora porque tem demais, eu economizei, tenho uma moto muito show que onde vou chama atenção, na arrancada não perde pra moto nenhuma, e super econômica.

  • jason

    Se não apostar acreditar em novas marcas iremos morrer comendo Migalhas da Honda e Yamaha que só traz Motos absoletas com pesas Barateadas . Que venha novas marcas que traga Motos Boas e com um Valor Justo ..

  • Guilherme7TW

    Mister Cláudio Rosa afunda mais uma marca kkkkk

  • Caio

    É uma pena… Pois a kasinski havia comprado o direito de comercializar as motos da HYOSUNG que vende as mesmas motos fora do brasil com uma qualidade bem superior ao que a kasinski vendia aqui… Eu já possui uma comet GTR e passei 2 anos com ela, só andava na cidade todo dia e cheguei a rodar 18k com ela… O motor nunca deu problema e os unicos problemas que tive com ela foi só a queima prematura do reator por causa do xenon, bateria que não durou 6 meses após a compra.. O cabo de embreagem que torou com menos de 10k e o cabo de acelerador que foi embora com 15k rodados… Tirando isso o unico problema sério que tive com ela foi a queima de uma das bobinas de ignição que era bem difiicl de achar nas CC… Mas, existe um site da hyosung que eles vendem todas as peças da moto via paypal e quem tem a moto, não vai ficar no prejuizo pois a rede da hyosung é muito forte lá fora e da suporte para qualquer lugar do mundo enviando as peças originais da moto… Eu me desfiz dela e sinto muita falta….

  • TC

    Já tive as marcas famosas e a Comet GT 250, pra mim uma otima moto, não me deu sérios problemas apenas manutenções periódicas.

    O custo beneficio é ótimo.

    A Honda o custo beneficio é o melhor do mundo vc não gasta pq o ladrão vai meter o cano na cara como aconteceu comigo, ai não gastava nada pq não tinha mais moto…

    O povo brasileiro é muito ignorante e imediatista…

    Nenhuma marca que se preze consegue entrar no mercado de um dia para outro.

    Gostaria muito que a Kasinski segura se a onda, para termos 650 potente e com um bom preço!!!

    Hornet=Cano na cara=seguro 6 mil Psicologo=sindrome do panico rsrsrsrsrsrsrsrs

  • maumau2b

    Galera, entrando no fórum hoje, estou negociando uma comet gt250r 2010 , é mal negócio em vista de peças e questão disso da kasinski ? pois procurei nos próprios sites de mídia e já faz muitos muitos meses que não postam nada, o site parece abandonado ..
    Gostaria da opinião de quem "entende" não de pessoas que pensam que "Honda é HONDA" ..
    Deis de já um muito obrigado pela atenção, a moto é muito gostosa, ao menos para mim, um ronco muito gostoso .. econômica,
    Abraço!!

    • Iraja

      Cara, gosto da Comet (250), mas presta atenção que nos modelos até 2011, parece que há um problema crônico no sistema de injeção, que nos modelos 2012 foi trocado de fornecedor, bem como com relação ao chicote elétrico, embora nesse caso, ouvi dizer que o sistema da Falcon é compatível. No mais, já andei algumas vezes na GTR e uma única vez na GT, e gostei muito, principalmente pelo porte e estabilidade da GTR. Quanto a confiabilidade/durabilidade, saiba que a GTR 650 foi vice campeã nas 500 milhas no Rio de Janeiro, superando Hondas, Yamahas, Kawasakis e Suzukis. Só não me pergunta o ano porque eu não lembro. Grande abraço e seja feliz com a motoca.

  • alexandre

    oi eu li todos os comentário aqui registrados , mas preciso de uma dica : compro ou não uma GTR 250 ? ( usada ) merreca de kilometragem, quase zero moto de mulher….. ela é linda, ” a moto ” aproveitar o preço,,,,e se a KASINSKI retornar ? como será o preço das novas, até as usadas os preços vão subir …..tem uma SUZUK 500 ano 94 , nada pra à ser feito ,inteira , também de mulher show …qual dessas os companheiros me indicam….desde já obrigado

  • catia

    Por isso que estou com minha kasinski soft 50cc parada desde 2013.não encontro a caixa de marcha dela.isso e uma vergonha .agente da preferencia pra marca e agora não consigo nenhum revendedor que tenha essa peça.