Fiat Mercado Pickups Renault

Mercado: Fiat Toro passa Renault Oroch em pouco mais de uma semana

fiat-toro-impressões-NA (3)

Nas parciais de vendas do mês de fevereiro, a Fiat Toro – lançada oficialmente no mercado nacional na semana passada – já ultrapassou a rival Renault Duster Oroch em vendas.

fiat-toro-impressões-NA (16)

A nova picape da marca italiana vendeu até o momento 665 unidades contra 620 da rival da empresa francesa. Com isso, a Fiat Toro já se posiciona em sétimo no segmento de comerciais leves, ficando atrás de Strada, Saveiro, Hilux, S10, Amarok e Ranger. A diferença para esta última é de 38 unidades.

[Fonte: Fenabrave]





  • Tiago Romano

    O Brasileiro está querendo diversidade, melhores produtos e concorrência!
    Só assim para as montadoras voltarem a crescer, as que perceberem isso vão se dar bem, se não evoluir, vai continuar como estão, estagnados.

    • Diego Ávila Monteiro

      Brasileiro quer mostrar pro vizinho que pode mais, ta nem aí se vai morrer de fome ou dever o condomínio pra pagar o carnê do Stradão, quer comprar, nem espera o mercado reagir!
      É por esses ignorantes que mês que vem já tem o primeiro aumento de 10k no Stradão aí.

      • ÓQUEI

        kkkkkk que revolta é essa brow???

        Picape é bacana, completona (tem ESP e kit sobrevivência desde a versão básica, que já é automática!), os valores são de acordo com o posicionamento dela no mercado.

        Vamos e venhamos, a Toro tá bem na frente da Oroch, tanto em tamanho, opcionais e acabamento, esse resultado já era mais que esperado.

        • Bruno Wendel Marcolino

          A critica dele não foi ao carro e sim aos consumidores hehe

          • De qualquer forma uma generalização nunca é inteligente. Quantos carros foram vendidos mês passado? Milhares… Ele conhece uma pessoa que seja que comprou carro zero mês passado? Que conheça mil! O que ele tem a dizer sobre os compradores do Mato Grosso, de São Paulo, do Rio, da Bahia, do Rio Grande do Sul, do Acr… Quer dizer, de depois do Amazonas…

            • Bruno Wendel Marcolino

              Sem dúvida, não defendi ele alias, só mostrei que fazer a comparação de Toro com Oroch em resposta a ele não tem haver com o que ele generalizou, que são os consumidores.

              • Perfeito Bruno!

                • Bruno Wendel Marcolino

                  kkkkk

                  • DougSampaNA

                    tô vendo…tranquilo pra quem? Favorável? kkkkkkkkkkk

            • wagner

              kkkk, estão tudo morrendo endividado isso é fato, o brasileiro tá com a corda no pescoço. kkkkkkkk

              • Tudo? Acabei de ler que o endividamento das famílias brasileiras chegou a 46,3%! Inaceitável, gigante mas… “Tudo”? É a minoria…

                • DougSampaNA

                  e a dívida interna do país…aumentou 500 bilhões de reais em um ano…excelencia governamental petista..Em breve o retorno pesado da inflação ao país!

            • Supernescau

              “De qualquer forma uma generalização nunca é inteligente”. O engraçado é que isso é uma generalização.

              • Se toda regra tem exceção e isso é uma regra, qual seria a exceção?

                • Supernescau

                  Se em casa de ferreiro, tanto bate até que fura, um cachorro mordido por cobra, o espeto é de pau?

              • Artur

                Lógico que não. O que amigo fez foi uma afirmação! E generalizar, de fato, não é muito inteligente mesmo…

            • Hiboria

              Sua generalização sobre generalizações não foi inteligente :)! Brincadeiras a parte, gastar energia em um veículo que comercializa 600 unidades acho despropósito pelo tamanho do mercado. Essa picape média ainda tem um tempo para se provar, o problema que assim criou-se um novo nicho, que pelos próximos anos vejo mais delas surgindo e as verdadeiras médias serem chamadas de grande e disparando no preço.

              • Mas isso aconteceria com ou sem a Toro. Lembra quando falavam que a culpa do Gol G5 ser caro era a existência do G4? Sempre duvidei disso por algumas questões lógicas: O Gol G4 custava 24, 25, 26 mil… Porque ele não poderia custar 17, 18, 20? Será que não cobriria custo de produção? E logo depois lançaram o HB20, pelo mesmo preço do Gol G5 em condições iguais de equipamento (Ao contrário de que diziam que o HB20 era mais barato. O preço ficava 200 reais mais baratos, 300 reais mais caros… Dependia da ocasião… E se não me engano faltava rádio no VW e ABS no Hyundai). Então porque a culpa do preço do Gol era do G4 se a Hyundai não tinha um HB20 “G0” que jogasse o preço dela para cima?

                • Hiboria

                  Bons pontos, porém as empresas posicionam não somente com seus produtos em mente, posicionam em relação ao mercado. Ou seja, com a Toro a Ranger pode subir de preço para se “diferenciar” no mercado, mesmo a Ford não tendo uma picape “média”. Com o tempo todas irão fazer suas contas e verificar se é vantajoso entrar com produto semelhante, como exemplo a VW que largou o projeto de um SUV pequeno para concorrer com Eco, Duster…. Simplesmente a marca deve (estou inferindo) que é muito mais vantajoso para ele vender de médio para cima (Tiguan), sem corroer sua margem.

                  • Mas por esse raciocínio nenhum carro de baixa margem (“Popular”) seria lançado! Claro que é melhor para VW vender mais Tiguan que um Crossover compacto, assim como seria para Honda mais CR-V, para Ford mais Edge, para FCA mais Cherokee… Mas a questão que os compactos desses fabricantes existem!

                    • Hiboria

                      Sim, existem compactos pois o mercado existe. E o objetivo do HRV é/foi jogar o CRV para cima, colocar um produto mais barato por um preço similar ao CRV de alguns anos atrás e assim criar uma maior margem.
                      Não tenho nenhum acesso a estratégia das empresas e suas precificações, porém pode ter certeza de que as indústrias fazem a conta.
                      Tudo que estou digitando são inferências, a relação dessas companhias são infinitamente mais complexas.

          • Rafaelprado

            “stradão”

        • Tiago

          Eu concordo com ele, esses afoitos são em geral quem quer aparecer sim, e são os que esculhambam os preços aqui e levam o lucro das montadoras pra cima, compram por emoção, pagam ágio nos preços, sera que tao andando a pé que não podem esperar 3-4 meses pra não pagar ágio? não é a primeira vez que isso acontece, a maioria dos lançamentos e a mesma coisa, por isso os carros são tao caros aqui, se mede quanto vão vender e não seu custo, brasileiro gosta muito de se mostrar, concordo com o camarada, não to dizendo que são todos, mas uma boa parcela.

          • “…por isso os carros são tao caros aqui..”
            No mundo todo, em qualquer produto tem correria nos lançamentos… Porque aqui é caro e lá fora não?

            • Hiboria

              Pois é, vejamos o lançamento dos Iphones nos EUA, PS4 no japão,….

            • Marcos Souza

              Exato…e pq o up continua caro se ele nunca vendeu o esperado?
              Será que a culpa é só do consumidor???

            • DougSampaNA

              GANANCIA.. mas só ganancia?
              Vejo a experimentação máxima de preços somado a grande necessidade que qualquer empresário tem de ganhar o máximo possivel, dados os impostos absurdamente altos e pesadíssimos direitos trabalhistas de funcionários os quais devem pagar + o custo corrupção a que são submetidos por algumas pessoas investidas de cargos “especiais”.
              Resultado…preços altos sempre.
              Morte a corrupção no Brasil!!!!

              • Exatamente isso! Mas alguns ainda insistem com a visão comunista de que o empresário é o vilão do país.

          • Rafaelprado

            O problema do brasileiro não é querer se mostrar, na verdade é se importar com o que o outro está fazendo com o dinheiro dele… Pra mim se o cara tem o suficiente para comprar ótimo fico feliz por ele conseguir satisfazer os desejo dele, agora se o cara tá vendendo a janta para comprar o almoço e andar de Toro Volcano, problema é dele.

            • Algumas pessoas são os justiceiros hipócritas: Querem que os políticos fiquem presos quando roubam… Desde que não seja do partido dele… Não querem que fiquem correndo na pista da esquerda e travam ela.. Acabam com uma infração cometendo outra! São vigilantes das compras alheias alegando quererem o bem comum do mercado… Mas não aceite que digam para ele o que fazer com o dinheiro deles… Acham absurdo que alguém compre um carro de um fabricante que eles não gostem ou em uma condição de uso que não aprovem… Mas não são “machos” de pegarem um Landau para “criar”..

          • Rodrigo Alves Buriti

            Mas eu queria saber quantos desses 665 são emplacados para test-drive e para o público geral.

            Já o ágio, realmente o povo paga por merecer…..lembro que fui ver o Honda CRV quando lançou (final de 2011 aprox.), desse modelo atual, que tinha ágio de 8mil e a vendedora não admitia que era ágio. Quando perguntei o motivo dos City e Fit estarem com o preço de tabela ela respondeu “é porque o CRV é novidade, já esses não”
            Eu ri.
            Fui embora da concessionária.
            Ela não me olha mais com bons olhos.
            E eu continuo feliz por não ser besta :)

            • DougSampaNA

              PERFEITO!!!!! Dane-se como ela te olha hoje; sacana a gente tem que deixar dando bom dia a cavalo.

        • kravmaga

          A Toro é maior e tem melhor acabamento, mas também é bem mais cara.

          Acho cedo para comparar números de vendas, porque a Toro ainda é novidade.

      • Ricardo

        Bem isso!

      • Franco da Silva

        E depois não tem dinheiro nem pra tocar os pneus do negócio. Manutenção preventiva, então, nem pensar! Só arruma o que estragar, de preferência com peça do paralelo, alimentando os roubos.

        • Blessa

          Nem o óleo certo coloca, quem dirá os pneus e a manutenção, por isso que quem comprar esses carros no futuro usados, terá que contar com a bela sorte para conseguir algum carro no minimo descente.

          • leomix leo

            Tenho exemploas em minha familia, tem um corolla e coloca oléo mineral, fui contestar e me disse que oléo é tudo igual. fazer o que?!

            • Blessa

              Pior que a maior parte dos donos de carro pensam assim, por isso que prefiro comprar sempre um zero km, mesmo que demore um pouco mais.

        • Debraido

          Franco, mas isso ocorre com donos de Gol quadrado à MB. É triste, mas não vejo muita relação com a compra do carro zero, é mais falta de educação e caráter mesmo, independente da classe social.

          • Franco da Silva

            Tem muito também. Mas esses já andam de carro velho pq não tem escolha. O exemplo anterior é mais aquele cara que deveria ter um carro de 30, 40 mil com manutenção barata, mas se atira num mais caro e não consegue manter.
            Domingo mesmo apareceu no Auto Esporte uma reportagem mostrando que a vedação de um “popular” é uns R$ 40,00. Já num Corola ou Civic passa de R$ 400,00. Isso acontece também com pneus. Trocar o jogo em um 1.0 sai por uns R$ 1000. Numa Toro pode chegar a R$ 4000.

            • DougSampaNA

              porisso que evito comprar carro com aro de 15 pra cima;; o custo de troca de pneus é muito alto, aro 14 faz muito bem o papel..

        • RVM

          e enchendo os patios de usados devolvidos….

          • Franco da Silva

            Ô! E como! Desde o ano passado notei o fenômeno que nunca mais tinha acontecido: para num semáforo e olha os carros em volta. A maioria é de (bem) usados. Isso não era assim há tempo.
            Se a situação só não está boa, o cara não troca de carro de novo, segura o “semi novo”. Agora, se tem que devolver e pegar um de bem menor valor, é pq deu um passo maior que a perna.

        • Retrato do Papai

          esses dias passei em um posto de bandeira branca para comprar gelo (bem ruim por sinal) e vi um golf tsi completando o tanque com gasolina comum… na hora já imaginei aquele manolo que mora em barraco num lugar péssimo, todo endividado, etc… sério, não consigo encontrar explicação pra colocar gasolina comum de posto sem bandeira num golf tsi… desde já tenho pena do futuro comprador daquele carro

          • Felippe

            isso é quase um crime com o carro, além de abastecer no “mais barato” o cara ainda coloca gasolina comum, em casa os carros só bebem aditivada do posto Extra

      • matheus

        Odeio Fiat, mas tive que abaixar a cabeça para a Toro. Stradão? Não tem nem 1 linha sequer da Strada. Melhor do que o Sandeirão.

        • th!nk.t4nk

          Eu nao compraria por nao simpatizar com o estilo e nem a marca, mas tudo indica que o produto é bom e contribui pra melhorar o mercado. Isso tem que ser reconhecido.

          • Ander33x

            Também penso assim, mesmo que não goste da marca, temos que reconhecer que essa SUP tem DNA da JEEP mas travestido de Fiat, o que não tira seus méritos.

            • Marcelo Henrique

              Na verdade, é a mesma plataforma do 500X.

      • Não concordo com a parte do Stradão. Falar isso é como falar que Golf é Golzão. Cada modelo tem suas qualidades e se eu não gosto particularmente de uma marca, não preciso sair falando mal dela.

        Mas a parte de mostrar pro vizinho é a pura realidade. Cada hora um modelo é a novidade do momento, e aquele modelo vende como água.

        • Debraido

          @NoticiasAutomotivas, quanto ao modelo do momento, isso não é uma exclusividade nossa, no mundo inteiro estão consumindo o produto carro como se consome um smartphone.

          Totalmente off-topic, vocês tem previsão de testar a Toro 2.0 4×4 MT (a vermelha da primeira foto)?

          • Discordo, na Europa não é porque lança um modelo novo que ele sobe nos rankings e passa Golf, Fiesta, e outros carros super vendidos. Nos EUA um modelo novo não vende mais do que um Civic ou Accord.

            Agora, no Brasil, temos essa aberração por causa do status.

            Sobre a avaliação, infelizmente a Fiat vai demorar pra ceder uma e quando ceder, vai ser a versão e o câmbio que eles ditarem. Ou se vc tiver preferência por uma versão específica acaba tendo de esperar ainda mais.

            • Debraido

              Que pena, essa versão é a que melhor atende quem precisa de um carro Diesel, 4×4 e passa muitos anos com o mesmo.

        • Rafael

          Renegade e Toro estão para o mercado automotivo como Wesley Safadão e Anitta estão para o mercado da música. Querendo ou não, bons ou ruins, são as bolas da vez!

          • Falou tudo… não que Renegade e Toro sejam tão ruins quanto os dois cantores citados, mas brasileiro não sabe o que quer, compra o que é o “status” da vez.

            • O Negociador.

              kkkkkkkkk boa

          • Então “pre-pa-ra” para mudar marcha que nem na F1 com o Renegade e-Torq ou então para ser que nem 99% dos que comprarão a Toro e nem sujarão a caçamba…
            Mas aquele 1% NÃO é vagabundo…

        • Fabricio Conchon

          Normal e esperado… O mercado é assim pra roupas, celulares… tudo… Porque não seria para veículos. Quem pode e acha que precisa, compra… Quem não pode, ou “se acha” mais racional do que todos os outros… ou ainda, os “diferentões”… seguem não comprando nada, e comentando nos sites…. e segue o barco.. ou melhor, o mercado…. Uma pessoa que compra, novo ou usado, tem muito mais efeito no mercado que 2 mil pessoas que só comentam….

          • Esperado no Brasil. Como comentei acima, nos EUA e Europa os lançamentos diferenciados não vendem tanto quanto aqui. Nunca que um Renegade ia ser quinto ou sexto no ranking de algum país que não liga tanto pra “ostentação” como o nosso. Seria como uma Toro entrar no TOP 10 dos EUA, nunca.

            • Debraido

              Más será que isso também não se dá pelo fato de que nossos carros são tão defasados em relação ao que se vende ao redor do mundo, que quando lançam algo “semelhante” as pessoas tendam a escolher por esses veículos?

              • Sim, realmente, nosso mercado é bem defasado e quando chega uma Toro o povo se maravilha.

            • Fabricio Conchon

              É porque em países com mais variedade e diversidade de oferta não se “ostenta” com veículos dessas categorias.. No entanto o comportamento do mercado não é diferente, tanto é que diversos superesportivos esgotam e tem fila de espera antes mesmo do primeiro teaser do carro…

          • O pior que hoje tão vendendo até carne de marca. E me assusta saber que tem pessoas que realmente se importam com a marca de um produto básico de consumo.

            • Artur

              Concordo que cobrar mais por carne só porque “é de marca” é um absurdo, mas também é necessário que pesquisemos, no mínimo, sobre a procedência do produto. E uma boa marca acaba sendo, no final, atestado de procedência (ao menos na maioria das vezes).
              Afinal, você não compraria carne de um açougue clandestino, não é verdade?

            • Debraido

              André, ai entra o tipo de boi, idade até o abate, como foi a criação, etc.
              Pode ser um processo muito mais caro que garanta uma carne de melhor qualidade e quem a produz, com certeza, cobrará por isso.

      • shdn2010

        Se o cara compra é pq ele sabe q pode pagar mesmo querendo mostrar para o vizinho, ou as vezes não né!! O importante é ser feliz!

        • Artur

          Também acho. Cada um faça o que quiser com o seu dinheiro! Rsrs

      • Tiago Romano

        Fale por você cara, quer dizer que se alguem tiver trabalhado e tiver juntado dinheiro, não pode mais comprar um carro, pq sempre haverá alguém achando que ele ta passando fome?
        Ou tem que esperar o governo baixar imposto pra comprar?
        Ta de brincadeira né?

        • Louis

          É bom não generalizar. Tem gente realmente que se afunda em dívidas para ostentar o carrão. Mas tem gente que compra esse mesmo carro, tendo condições de sobra para isso.

          • Rafaelprado

            Se é ostentação ou não FO**-** o cara faz o que quer com o dinheiro, já vi muita coisa nessa vida neguinho deixando filho de carro importado em escola publica e outros deixando os filhos em escola particular em um carro popular onde mensalidade ele compraria um carro igual ao dele a cada 6 meses.

            • Louis

              Fo..d., concordo, desde que não fique devendo condomínio, por exemplo… Porque ostentar deixando calote por aí é o cúmulo.

              • Rafaelprado

                Se está ostentando e devendo o condomínio o sindico tem obrigação de usar os meios legais, até mesmo forçar a execução da divida fazendo que o apartamento vá a leilão.

        • Rodolfo

          Pois é Tiago. Parece-me que as coisas se inverteram!
          Você trabalha, compra o veículo dos seus sonhos, e parece que está cometendo um crime! Heh.

          • Fabricio Conchon

            são os fiscais do bolso alheio… deve ser uma variável dos Sindicalistas de Notebook…

            • Rodolfo

              Bravo!
              Perfeito o comentário, Fabrício.

      • Murilo Soares de O. Filho

        Nem é isso, faz muito tempo que não troco carro e não pretendo, porém não dou a mínima se o vizinho trocou ou não, a vida é dele e ele sabe muito bem se pode ou não pode pagar por um automóvel…se ele compra pra mostrar, cabe a ele o tamanho de sua própria insignificância neste mundo…não espere que os preços irão baixar mesmo com baixas vendas…isso não ocorre aqui no Brasil…

        • Na verdade o erro não está no suposto vizinho em ostentar. O erro está naqueles que se sentem menosprezado com tal atitude.

          • Artur

            Boa, amigo! kkkkkkk

      • Artur

        Como já foi mencionado por várias vezes aqui no NA, a crise atingiu apenas o povão. Os consumidores de carros acima de R$ 60, R$ 70 mil reais, continuam comprando. Vide, por exemplo, o excelente desempenho do Corolla, HRV e Renegade.
        Os compradores desses carros geralmente pagam à vista ou parcelam em menos vezes do que a maioria do povo.

      • Rodolfo

        Stradão? Onde?
        O carro não compartilha nada com a Strada…

        E não generalize. Conheço pessoas como as que você descreveu, mas conheço pessoas que são conscientes e racionais.

        Aliás, fale por você.
        Eu compro carro para minha necessidade e para ser feliz, não para exibir para o próximo.

        • Rafael

          Concordo em partes, vide seu motor flex.

          • Rodolfo

            Rafael,
            powertrain reformulado, melhor preparado para as especificações da pickup — é diferente, inclusive do motor do Renegade.
            Aliás, gostaria muito de dirigir esse motor na Toro e no Renegade, para ver se há real diferença entre eles.

            Motor Fiat, que equipa a Strada: deslocamento de 1.75-L, 16V, gerando 130cv/132cv e 18,4/18,9kgmf (G/A). 0-100km/h em 10,3s. Veículo de 1253kg. Não encontrei a faixa de rotação em que a potência é disponibilizada.

            Motor Fiat E.TorQ, que equipa do Renegade: deslocamento de 1.75-L, 16V, gerando 130cv/132cv a 5250 rpm e 18,6/19,1kgmf a 3750 rpm (G/A). 0-100km/L em 10,2s. Veículo de 1393kg.
            Números para a versão manual. Vejamos que, mesmo muito mais pesado (140 quilos), e com uma área frontal maior do que da Strada, o Renegade se sai melhor no teste de 0-100km/h, com o mesmo motor, indicando que a FCA fez alterações consideráveis no propulsor, a fim de que entregasse melhor desempenho de acordo com as características do veículo.

            Por fim, motor Fiat E.TorQ, que equipa a Fiat Toro: deslocamento de 1.75-L, 16V, gerando 135cv/139cv a 5750 rpm e 18,8/19,3kgmf a 3.750 rpm. Veículo de 1.619kg. Novo coletor de admissão de dois roteiros e bomba de óleo de vazão variável.

            Ou seja, o mesmíssimo motor, porém, com alterações significativas e adaptadas para cada versão que é empregada.

            • Rafael

              Em suma, sofrerá igual ao Renegade em relação à desempenho e consumo.
              Só não reclamará, aqueles clientes que só usam pra ir no shopping aos domingos de noite.
              Para mim, essas mudanças são insignificantes face ao peso e porte do veículo, mas vamos aguardar…

              • Rodolfo

                Como comentei, nunca dirigi as versões flex do Renegade ou da Toro, mas por relatos de colegas, o Renegade 1.8-L dá conta do recado caso seu uso for estritamente urbano.
                Não é o melhor propulsor, mas funciona de acordo com as necessidades básicas do consumidor.
                As pessoas que me deram essa visão sobre o 1.8-L, também informaram que na estrada, o carro sofre bastante.

                Por essa razão, investi no Renegade 2.0-L diesel e posso te dizer: que motor fenomenal! Os 35kgmf de torque estão disponíveis a qualquer momento. O carro não é um exemplo de arrancada (são mais de 1.700kg), mas após sair da inércia, o desempenho surpreende.
                Ademais, a tração 4×4 me leva pelos caminhos tortuosos de terra/barro que enfrento aos fins de semana.

                • Rafael

                  Concordo com você. A versão diesel é a melhor opção, sem sombra de dúvidas. É outro carro! Pena que seu preço esbarra em veículos de categorias diferentes, o que me faria escolher outro modelo, como S10, por exemplo.

                  • Rodolfo

                    Rafael,
                    Eu fui ver a S10 e fiquei assustado com o valor cobrado pela versão 2.8 Diesel 4×4 manual: R$138.000,00. Se eu quisesse a versão automática (e eu queria), tinha que desembolsar mais R$4.000,00. Infelizmente, o 4×4 é essencial para enfrentar uma lamaceira aos finais de semana.
                    Não considerei Ranger pela péssima experiência que tive com as concessionárias Ford, quando fui proprietário de um EcoSport. E a Hilux sequer foi cogitada, por seu preço surreal — além disso, acho o design da S10 um dos mais belos.
                    Ao ver os itens de série da S10, fiquei um tanto decepcionado. Juntei isso ao fato de nunca precisar carregar carga, e… fui no Renegade.
                    Paguei R$24 mil a menos do que pagaria pela S10 acima citada, na versão Longitude 2.0-L Diesel, incluindo ainda um “pacote de segurança”, com mais airbags e sensor de pressão nos pneus.

                    Sei que são duas categorias totalmente distintas (S10 e Renegade, o mesmo S10 e Toro), mas dentro do orçamento, foi um bom CxB (na *minha* opinião).
                    Junte o motor a diesel, o câmbio de nove marchas (que poderia ser mais suave), a tração 4×4 on-demand com uma plataforma bastante robusta (são 18.000 Newton-metro/grau de rigidez de carroceria), e você consegue enfrentar bons lamaceiros, sem medos.

                    Estou bastante feliz com o carro, no geral. Rodei pouco (1500km), mas a pouca experiência me deixou contente até o momento — foi diferente no EcoSport, que com 600km começou a apresentar pequenos defeitos.
                    E te falo: esse motor, quando exigido, te cola no banco. :) E mete um sorriso na cara.

                    • Rafael

                      Infelizmente você é a exceção do modelo de consumidor, aquele que compra para o devido propósito do produto.
                      No seu caso, você fez uma excelente compra, já que necessita de tudo que o veículo ostenta e não carrega peso.
                      Para aqueles que não precisam tanto de um 4×4 para o dia-a-dia, aconselharia uma S10 2.5 ecotec que sai na mesma faixa de preço.
                      A versão a diesel, infelizmente, está absurdamente cara e sem justificativa.

                    • Rodolfo

                      Rafael,
                      Pensei Muito na S10 2.5-L 4×4, manual. O vendedor da Chevrolet da minha cidade disse-me que o valor era de R$102 mil, mas que conseguia fazer por R$98 mil.
                      Ainda assim, fiquei com medo do consumo do flex.
                      Mas te falo que o motor 2.5-L, associado ao câmbio manual, é um show a parte!

                    • Rodrigo Alves Buriti

                      18mil Nm/grau??
                      Cara…..estranho para um SUV. Um Chev Cruze tem 17600 e um VW Fox 17900.
                      Não achei de outras SUV numa olhada rápida para fazer a comparação.

                      Pai queria um Renegade, estava superdisposto a pegar a Diesel TrailHawk, mas infelizmente um ÚNICO fator o fez desistir foi a mala menor que o Fox daqui de casa….se não fosse essa malinha de hatch subcompacto já estariamos com um também pois é a categoria que ele precisa (gosta de pegar um barro bom), tamanho adequado (uma SW4 e Trail blazer não cabem na garagem do apê da praia), e muito seguro.

                    • Rodolfo

                      Poderia ter ficado ainda mais rígida, mas por uma questão estratégica, uma mínima torção é interessante.
                      Segundo um comentário do Bob Sharp, em resposta à um comentário que fiz no AE: “a rigidez torcional da Toro é 20.800 Nm/º, enquanto a da Strada 3-portas é 14.000 Nm/º”.

              • Fabricio Conchon

                Pelo que vejo, só é sofrível pra quem não tem… e pros comentaristas… Pra quem dirige, comprou sabendo que não é um carro de corrida. Aliás, para os limites de velocidade e vias que temos no Brasil, duvido que você encontre algum carro no mercado que não atinja….

                • Rafael

                  Sou comentarista que acompanho o relato de colegas que possuem. É assim que decido qual carro comprar, com experiências alheias. Todos que têm um flex relatam o mesmo diagnóstico: Motor fraco e beberrão.
                  Não compro carro de corrida, compro um carro que dê prazer em dirigir, segurança para fazer ultrapassagens em estrada e consumo econômico de combustível. E o Renegade flex, infelizmente, não atende.

            • Rodrigo Alves Buriti

              Não procurei ver, mas o renegade tem um 0-100 não que seja por causa do propulsor/motor, e sim pelas relações de marchas, que devem ser mais curtas para compensar o peso maior em saídas.

      • automotivo

        baseado em que vc afirma isso. Será que ela não tirou possíveis compradores de outras picapes, ou até mesmo de automóveis Ou tá saindo de um carros menos seguro?

      • Ronaldo Osodrac

        Cara você tirou as palavras da minha boca.👏👏👏👏

      • Anderson Lemos

        KKKKKKKKK Stradão foi foda… Fui ver ela, na verdade não tem nada de strada. Uma ótima opção. Mas a Fiat vai ter que rever os preços. Aqui em Uberlândia estão pedindo módicos 127 mil na Top.
        É preciso muita “sapiência” pra fazer uma aquisição desta!!!

      • Alessandro Aguiar da Silva

        Isso não tem nada a vê…
        Comprei a hr-v não para mostrar pro meu Vizinho, mas por que senti a necessidade de proporcionar segurança e conforto para minha família…
        Cada um sabe de sí….

      • Alexandre

        A crise tem afetado a maioria das pessoas sim, inclusive eu. Mas um exemplo:
        Moro em um prédio, e recentemente, dois vizinhos trocaram de carro (sei pq conheço e ambos me mostraram). Detalhe que os dois são funcionários públicos, tem bons salários, estabilidade, e existem milhares como eles no Brasil.
        Creio que não estejam morrendo de fome ou devendo condomínio rs…

      • Igor Pricandi

        Desculpa Diego mas tirando a sua evidente bronca contra a fiat, há uma incoerência na sua afirmação. Como é possível esperar o mercado reagir sem comprar? Quanto a não poder comprar e fazê-lo por vaidade, há uma presunção que não se baseia nos números das financeiras. O maior número de carros retomados é do seguimento entry-level, ou seja, dos carros até 50 mil reais. Fui comercial de três montadoras e 100% das compras de varejo envolvem vaidade em maior ou menor grau, e elas sabem disso e exploram. No fim a coisa é bem simples, chora menos quem pode mais. A fiat fez um ótimo produto as outras que corram atrás e correrão. Pra ficar na sua linha de raciocínio logo teremos o saveirão, o montanão, a ecosportão e por ai vai.

        • Diego Ávila Monteiro

          Igor, agradeço sua crítica e sua experiência na área automotiva. E sim, é uma bronca e indignação com uma montadora sem respeito algum com o consumidor que por anos vem sem força, nem mesmo maquiando veículos, carros defasados e obsoletos, mas de repente, por um erro de planejamento, montagem e publicidade da Oroch, eles se aproveitam e criam algo “melhor” e com um preço bem acima, tendo apagar e esconder tudo o que não deixou de fazer pelo Brasil. Arrumem a base antes do telhado.

  • Bruno Silva

    Aposto que esse vai ser o maior acerto da Fiat na última década. Só falta uma versão SUV com 7 lugares para ocupar uma lacuna ainda vazia no mercado.

    • André

      SUV? ai vai ser uma evoque

    • !Marcelo Surf!

      Com certeza é um produto de muitos atributos, moderno motor diesel mais acessível, caixa zf de 9v, etc.., além do que a “re-nô” andou de ré nos últimos anos tornando-se uma marca sem prestígio algum com produtos romenos descartáveis

      • São produtos distintos. A Oroch não concorre com a Toro Diesel. E o que você diz dos italianos de Betim? São mais duráveis que os romenos do Paraná?

        • RVM

          chego a arriscar que nem deveriam ser da mesma categoria! São carros diferentes!!!

          • Jorge

            Eu acredito que a Renault Oroch está mirando no consumidor da Fiat Strada Cabine Dupla e da Volkswagen Saveiro Cabine Dupla.

            A Fiat Toro parece estar mirando no consumidor das versões de entrada da S10, Ranger e Hilux.

            A estratégia da Renault parece ser oferecer um produto maior e mais confortável do que a Strada ou a Saveiro.

            A estratégia da Fiat parece ser oferecer um produto menor e mais barato do que a S10 ou a Hilux mas mantendo um padrão de conforto perto dos sedans médios.

            • RVM

              exatamente…. o pessoal compara, até os fabricantes comparam, mas acho que são veiculos distintos que ocasionalmente podem ser concorrentes, mas a priori são categorias distintas.

              pra mim é como comparar cobalt e corolla. tem motorização, espaço, e ate opcionais “parecidos”, servem para o mesmo mas tem concepções distintas.

        • Rafaelprado

          Nesse caso tá mais para os americanos de Betim, caia entre nós com certeza eles tiveram um excelente apoio da Dodge nessa empreitada. Os americanos sabem como fazer uma pick-up…

          • Vamos dizer que está um toma-lá-da-cá: Já li em alguns lugares que o acabamento dos Dodge-RAM-Jeep melhorou bastante depois da FCA.

            • Rafaelprado

              Assim como a mecânica da Fiat deve ter melhorado para estes novos projetos.

              • Aí não sei, por uma questão de nicho de atuação. Acho que mecânica “pesada”, fora de estrada e motores de grandes litragens a Fiat pode ter ganho algum know-how. Mas mesmo assim ela tem produtos para aplicar isso? Agora em relação a acabamento e motores de baixa litragem a Chrysler deve ter ganho mais. Pense em nível global: Qual tecnologia a Fiat não tinha dentro do seu grupo que a Chrysler pode ter acrescentado? Só vejo algum ganho na RAM.

        • !Marcelo Surf!

          Com certeza não concorre simplesmente por um erro de estratégia da francesa.
          Com relação a durabilidade, por experiência própria, eu já tive carros das duas marcas e fui muito mais bem sucedido com os da italiana.

          • Bem, da Renault eu só tive carro da Ford! heheh
            Mas meus piores carros foram Fiat’s… E também algum dos melhores! Na parte de baixo Tipo e Palio 1.0. Na parte de cima Mille e Palio 1.3.

            • !Marcelo Surf!

              Nem me fala em ford, ela está em primeiro na minha lista negra. Meu fiesta titanium ps 2015, além do problema no cambio o qual a ford promete chegada para daqui 3 meses (já passou um) o carro deu um problema no módulo, onde deixaram de funcionar airbgs, abs e esp, ou seja o carro está uma verdadeira carroça, sem condições de pegar estrada ou andar em dias de chuva, só patina. Ainda bem que ele não é o meu único carro senão estava lenhado pois a ford prometeu novo modulo para duas semanas e já se passou um mes e ainda não chegou

              Agora com relação esta nova leva da fiat (renegade), só tenho escutado elogios e não deverá ser diferente com a toro com relação a qualidade construtiva. pelo menos a fiat está prometendo que seus novos produtos terão a mesma qualidade

      • Portuga Goleta

        Renault pode não ser o maior exemplo de beleza e tecnologia ultimamente, mas se tem uma coisa que os carros dela não são é descartáveis. Já pude constatar que são bem robustos e aguentam bem o tranco.

    • Rafael Yashiro

      E já vai ter SUV, porém vai ser Jeep.
      O novo Compass será praticamente a Toro SUV. Com acabamento e equipamentos Jeep, além da frente característica.

      • ÓQUEI

        Pode crê, tinha esquecido desse Compass, está sendo feito aqui no Brasil tbém né?!

        • th!nk.t4nk

          Isso, a base do novo Compass é exatamente a mesma da Toro, pelo que se sabe. Por aí já dá pra ter uma ideia de que a Toro nao é qualquer tranqueira.

        • Rafael Yashiro

          Ao que parece já até saíram algumas unidades pré série dele, foram até embarcadas para os EUA sob forte camuflagem.

    • Louis

      7 lugares, já tem o Freemont. Não chega ser SUV, mas seria concorrência interna.

      • Pedro Rocha

        5 lugares bastaria para encher quartéis e delegacias de Polícia.

        • Bruno Wendel Marcolino

          husasuhashuas

    • Rafaelprado

      é a Fiat ressuscitando o slogan de 2002… “Tá na hora de rever seus conceitos!” Chegando o novo punto para sacudir os compactos premium e o TIPO para os médios…Vamos ver como o mercado fica.

    • Jorge

      A versão suv da Fiat Toro não seria o Jeep Renegade?

      Pelo o que eu entendi a Fiat fez a Toro a partir do Renegade

      • G.Alonso

        A base que usaram para o Toro é a do Renegade sim, mas, é mais larga, mais cumprida e mais reforçada na parte traseira.

    • Marcelo Henrique

      Rapaz… Esse carro fechado como um SUV vai ser um produto que concorrerá com o Outlander.

  • Lucho

    A Toro é infinitamente melhor do que a Oroch. O que realmente pesa é o preço não condizente e absurdo cobrado. A Fiat, até então, acertou nessa pickup média.

    • CharlesAle

      Infinitamente não! A Oroch 2.0 vai andar bem mais que a Toro ETorq!!

      • Victor Hugo

        Concordo. Entre a Toro de entrada e a Oroch top, eu ficaria com a Oroch.

      • Saulo Gomes

        Também concordo, não ficaria com nenhuma delas, mas para se fosse para escolher Oroch sem dúvidas, o motor e multimidia da chifruda são muito fracos.

      • Artur

        Só isso. Em nenhum outro aspecto a Oroch ganha da Toro.
        Além disso, a Toro já oferece câmbio AT “de verdade” (sem ser automatizado) desde a versão de entrada flex, o que acaba sendo um chamariz para esse tipo de consumidor.

        • Ganha no preço!

          • Artur

            Eu digo em aspectos técnicos. Mesmo em preço, a versão mais barata da Toro, se comparar com a versão top da Oroch, é mais vantajosa por conta do câmbio automático, ESP, Hill Holder etc.

      • th!nk.t4nk

        Acredito que a Toro espanque a Oroch em segurança. Ela usa a mesma base do futuro Compass. E segurança num veículo deles é mais importante ainda.

        • Não acredito que espanque, mas será melhor sim. O Duster todo depenado montado na Colômbia já tirou 4 estrelas, imagina a Oroch com o padrão Brasil, que é superior ao da Colômbia, deverá garantir as mesmas quatro ou mais.

    • Na verdade não trata-se de uma pickup média. Vamos dizer que seja meio-média ligeira!

      • Artur

        kkkkkk boa definição!

    • Paulo Lustosa

      Infinitamente não, a Oroch 2.0 anda bem mais que a Toro E-Torq por ter muito mais torque e ser bem mais leve!

    • Renato Duarte

      se a Toro é “infinitamente melhor do que a Oroch”,, por que voce acreditaria que a Fiat iria cobrar o mesmo que a Oroch? é lógico que o preço tem que ser superior, né!!!

  • Pedro Evandro Montini

    Previsível! Imaginem se a Toro ostentasse a marca Jeep!

    • G.Alonso

      Não venderia tanto como na marca Fiat… Jeep teria manutenção mais cara, a rede de concessionárias não abrange um mercado que a Fiat já tem, que é o interior (um exemplo é minha cidade, a Fiat mais próxima é a 25 km e a Jeep mais próxima é a 150 km). A Fiat já tem fama com picape e tem uma ampla rede de concessionárias.

      • Pedro Evandro Montini

        Discordo. Se fosse como você disse, o Renegade não estaria vendendo 5 ou 6 mil carros por mês, mesmo contando com uma rede distribuidora muito menor que a da Fiat. Quem compra carros caros como esses não se importa com 100 ou 200 Km a mais de distância! Além disso, não sei porque a manutenção seria mais cara já que o carro seria exatamente o mesmo. A Jeep poderia ter uma tabela de preços diferentes da Fiat, mas nada tão discrepante, pois o carro seria exatamente o mesmo. A propósito: a fama da Jeep é bem melhor que a da Fiat, independente do carro que estampasse a sua marca.

        • Leandro

          Se importa sim. A toroatinge um público que o renegade não atinge: pessoal de fazendas…do interior do país, que pode ter uma fiat por perto….dificilmente uma jeep. Duvido que se deslocaria 100km para fazer manutenção. Eu mesmo não faria isso.

          • No interior, a manutenção e pós-venda do Jeep Renegade está sendo feita nas concessionárias Fiat. Dá elas por elas.

        • G.Alonso

          O Renegade vende 5 mil unidades pq é um veículo usado para o dia a dia, um SUV de marca premium que tem um preço muito agressivo no mercado para sua qualidade de construção, já o Toro tem sua parte de vendas para empresas e pessoas que vão usa-la para o trabalho, mesmo que a picape tenha proposta de ser confortável e urbana na versão flex. Sobre o carro ser exatamente o mesmo, não digo, ele teria acabamento bem melhor, mais tecnologia, e seria mais cara que o Renegade, e se formos levar em consideração o preço do Renegade top de 150 mil, a Toro teria preço de 160 mil se fosse Jeep, então, não acho que venderia tanto, mesmo sendo Jeep. Ainda, é no interior que a Fiat vende mais.

    • Louis

      Ou ostentasse “Dodge”, “RAM”, sei lá. Eu admito que tenho preconceito com a marca FIAT.

      • Bruno Wendel Marcolino

        A Strada virou Ram no mexico, dúvida que a Toro vire também?

    • Paulo Lustosa

      Não, até porque dentro da FCA a Jeep só faz SUV, comercial seria RAM

  • Wolfpack

    Quando vc observa este FIat Toro vc entende quem está por trás dos desenhos da Jeep hoje. Uma aberração.

    • Artur

      Opinião subjetiva sua. Para mim, ficou muito bonita, principalmente ao vivo.

    • Rodolfo

      Opinião sua.
      Na minha opinião, assim como o Cherokee, o veículo ficou lindo. As fotos não fazem jus ao lindo design.

  • Atilio Ramos

    Quem é Oroch perto da Toro, chegou primeiro, mas já foi ultrapassada.

    • Pedro Rocha

      A Oroch é ultrapassada até se comparada à Subaru Baja, a pioneira do segmento.

  • Murilo Rodrigues

    Já era esperado! A Oroch só abriu as portas e estendeu o tapete vermelho pra Toro desfilar…..em breve estará no topo entre as picapes!

    • Ailton

      Bem feito pra Renault aprender a fazer carro decente no Brasil e bom pra quem quer uma oroch, pois a Renault vai começar com os generosos descontos na tabela.

      • José Eduardo Borba

        Se a Renault for esperta, lança a tração 4×4 por 75 na tabela, para vender a 70 na loja, com entrada de 50% e o resto em 50x sem juros! Quero ver não vender!

        • Marco Antônio

          Penso igual. 4×4 até no máximo 75 mil dilmas seria o ideal.! (com os denscontos, que acho impossivel.)

          • Artur

            Talvez para produtor rural ou pessoa jurídica, com alguns descontos, o valor final chegue próximo disso na versão diesel de entrada.

            • Marco Antônio

              Mas por essa mesma lógica a futura oroch 4×4 também ficará mais barata! (como disse, seria ideal a oroch 4×4 por 75 dilmas).

              • Artur

                Verdade. Bem observado!

        • Artur

          Mas mesmo assim a Oroch não terá versão com motor diesel. Esse, acredito, é o principal chamariz da Toro.

          • Leandro

            Sim. Para pickups, isso faz toda a diferença.

        • Ailton

          Em 36 s/ juros tenho certeza que chega…

  • Lucas

    Mais que esperado, não está sendo praticado ágio, o carro realmente atende a muitas que estavam vendo vários segmentos, bem equipado, gosto apesar de pessoal, mas acho que a maioria das pessoas gostaram do visual, agora eu penso, imagina quando começar a chegar as versões básicas? Vai brigar pela liderança ou pelo menos, ficar atrás da strada… pq até agora, só chega Toro em ccs com algum opcional.

  • Marcelo Nascimento

    Não teve uma notícia aqui mesmo que disse que antes de começarem as vendas já tinham quase 300 emplacadas? Sendo assim, os números de fevereiro não valem.

    • Ricardo

      Exato!!! Pessoal esquece que a Fiat tem umas 600 concessionárias no país e praticamente todas emplacaram as Toro de test drive… por isso esse número tão cedo. Pra mim é obvio que a Toro irá vender muito mais que a Oroch sempre, porém essa notícia precoce cheira a noticia lançada na mídia para colocar o produto em evidência (mais). Jogada da Fiat, aproveitando o desconhecimento das pessoas que engolem qualquer notícia.

    • Leonardo C.

      Isso foi no mês de Janeiro, não?

    • Pedro Rocha

      Conta porque elas irão para o mercado cedo ou tarde como usadas.

      • Artur

        Bem lembrado!

    • Saulo Gomes

      Também acho isto, na CSS aqui perto ainda estão as duas que vieram no show room do mesmo jeito, grande procura, por enquanto, só dos vendedores atrás dos clientes.

      • Artur

        Acho que você está equivocado…
        Aqui na minha pequenina cidade do interior do Estado de São Paulo já vi uma Toro branca nas ruas. Quanto à Oroch, até agora nenhuma…

        • Em Porto Alegre já vi duas Toro, mas mais de dez Oroch, que tem vendido bem por aqui, assim como o Novo Duster e o Renegade. Ecosport é que tem sido raro e HR-V só nas versões topo de linha.

        • Saulo Gomes

          Tô não, já vi uma delas rodar, mas colocaram de volta no mesmo lugar, o fato é que não dá para ter uma ideia, a concessionária tá vazia mesmo.

    • Artur

      Essas foram em janeiro, amigo.

      • Marcelo Nascimento

        Segundo a notícia, “Nas parciais de vendas do mês de fevereiro, a Fiat Toro – lançada oficialmente no mercado nacional na semana passada(…)”. Então, só na semana passada que começaram as vendas para o público. Continuo achando que a quase totalidade das vendas foram emplacamentos para concessionárias e que este dado ainda não vale…

        • Artur

          Pode ser dos veículos de test drive. Concessionária não emplaca carro zero a rodo assim sem qualquer motivo.

  • TijucaBH

    Galera, que a Toro vai ser um sucesso, isso nao se discute, porém essa notícia nao representa a realidade… Sao mais de 500 concessionárias Fiat em todo o Brasil. Foram faturados 1 Toro por concessionária como test drive, portanto podemos concluir que nessa primeira “leva”, foram vendidos para consumidores final aprox 150 veiculos, o restante é test drive.

    • Rodrigo

      Exato, vi um monte de sites falando que a Toro ultrapassou a Oroch (o que pode até acontecer), mas sem levar em conta que a quantidade de concessionária e o fato de que todas unidades deven dispor de pelos menos 1 carro para test drive, além de todos esses exemplares que aparecem emplacados nas fotos acima, direcionados para frota de imprensa. Só no final de março, primeiro mês cheio, dá para afirmar com mais clareza se a Toro ultrapassou ou não a Oroch em vendas, antes disso será só especulação.

    • Ricardo

      Exato, postei o mesmo acima e ví seu comentário logo em seguida. É isso mesmo….

    • Ernesto

      Tem razão, esses números provavelmente são emplacamentos para test drive de concessionárias. Porém, creio que ela venderá muito, e ultrapassar a Oroch será uma questão de tempo.

  • DiMais

    alguém duvidava?

  • Deivid

    Morte à Oroch!

  • CharlesAle

    A Oroch é a adaptação de um carro de desenho duvidoso(feio..A Toro é toda nova, não deriva de nada em linha atualmente.É por isso tem um projeto melhor! Apesar que em motorização flex(2.0) a Oroch dá de 10 a 0!!!!

    • Artur

      Nem tanto. Digamos que dá de nota 6 a 4, pois ambos os motores são defasados e não exatamente econômicos! Rsrs

  • Vanderley Almeida

    Sucesso esperado!

  • HelderV6

    Se fosse com a marca jeep acho q venderia mais….o eu vizinho tem 1 uno…Não vou comprar outro fiat….Acho q muitos pensarão assim., soh ver o sucesso do renegade

    • Rodolfo

      Talvez não.
      A Jeep é uma marca considerada “premium” (fora o Renegade, que parte de R$68 mil), com manutenções mais caras, preço de peças de reposições mais caras e menor quantidade de concessionárias espalhadas pelo país.
      Lembre-se da tranquilidade que é ter uma concessionária da marca do seu veículo há poucos quilômetros de casa.

      • Revisões da Fiat não são nada baratas também, e no interior, grande parte das CSS Fiat atendem o Jeep Renegade.

  • matheus

    Quem comprou o monte de lixo que é a Oroch deve estar se matando de raiva com o lançamento da Toro, principalmente os desinformados. Se tivessem esperado um pouco mais… huahua

  • zekinha71

    Nessa dança de Oroch, Toro, HR-V, Renegade, quem dançou foi a Monstrana, cada mês perde mais posições.

    • Rodolfo

      A GM está devendo muito nesse mercado de pickups.
      Deveria aposentar de vez a Montana, que é montada (salvo engano) sobre a plataforma GM4100 (Corsa B), e lançar um produto totalmente novo, fundamentado na plataforma do Onix — GSV.
      Teríamos um produto de ponta para brigar no mercado.

      Imagine uma versão básica, equipada com motor 1.4-L, uma versão intermediária equipada com o motor 1.8-L 8V do Colbalt (bom torque em baixa), e uma versão verdadeiramente esportiva, equipada com o 1.4-L Turbo do futuro Cruze. :-)

  • Gavlan The BeerMaster

    Sabe aquela piada da Crise….?
    Então…. kkkkkkkkkkkkkk

    • Murilo Soares de O. Filho

      A verdade é que quem tem dinheiro tem…

      • Pedro Rocha

        E quem não tem fica cada vez mais pobre: isso é a crise!

      • Gavlan The BeerMaster

        A verdade é que tem dinheiro tá em crise também por que dinheiro (R$) não tá valendo nada.

  • FocusMan

    Achei que fosse vender mais tipo 10 mil unidades em 3 dias! kkk

  • Bruno Wendel Marcolino

    Totalmente esperado. Renault Oroch tem motor tão fraco como o Etorq, mas a Toro oferece Diesel, 4×4, itens de conforto e segurança que Oroch não tem, além de dois tipos de cambio automático. Sugiro a Renault que repense rapidamente em uma estratégia para a Oroch, como o 2.0 do Fluence com cambio CVT, seria uma opção interessante para ser lançada a curto-médio prazo.

    • Não. o 2.0 da Oroch é muito forte e bem mais forte que o 1.8 da Toro. Se comparar com o 1.6, sim, se equivalem, já o 2.0 é forte e conta com o fato de que a Oroch é bem mais leve.

  • Ainda não vi a Toro pessoalmente. Mas a traseira da Oroch… sinceramente, quando vejo uma parece que estou olhando um carro com algumas dezenas de quilômetros rodados. Ficou bem antiquada.

  • Rafael

    Mais que merecido, em relação ao Dacia, evidentemente…
    Se esse Fiat tivesse um motor a gasolina digno, seria uma excelente opção para o nosso mercado, onde temos grandes cidades de ruas apertadas e mal projetadas.

  • Vai comer a Oroch com farinha, pra começar o nome é feio igual a traseira dela, ainda, quem gosta de pick-up gosta de 4×4 e motor diesel, e isso a Oroch não tem, também não tem controle de estabilidade, nem vários airbags, nem interior caprichado, nem…, e por ai vai.

  • GPE

    Produto melhor acabado, mais equipado e mais moderno. Merece a liderança. Só falta um motor a gasolina mais potente

  • Alvaro Guatura

    Vi uma Toro ontem andando na avenida da concessionária Fiat, é muito chamativa, mas também é muito pequena. Parece um Stradão.

    • KevinGR

      Deve ter sido impressão, são 5m de comprimento e 3 de entre-eixos, maior que ela só as picapes realmente médias atuais já que ate as s10 de 2010 tinham mais ou menos esse tamanho.

  • Gustavo Miranda

    A Oroch tinha tudo para ficar um tesão de pickup se não parecesse um Duster que foi cortado numa funilaria.

    • Leandro

      Fora o interior recheado de plástico duro.

      • Todas as píck-ups tem plástico duro. Ficou ruim a aparência do plástico na Oroch, ante a Toro.

        • Leandro

          sim, mas aquele acabamento da Oroch é horroroso. Não só pela qualidade do plástico, mas pelo design e ergonomia. Não é a toa que não se trata de um Renault, mas de um Dacia.

          • Qualidade do plástico é muito boa (tive o Duster), todavia o aspecto é feio (aparência e textura). Quanto a design, não é dos mais bonitos, todavia não é feio e sua ergonomia não é ruim, exceto a posição do multimídia para o motorista, pois no caso ele é destinado aos ocupantes do banco traseiro, para evitar distrações (foi desenvolvido na época em que multimídia não era GPS e servia para exibição de DVD’s).

            Em geral, sinto apenas que a Oroch carrega o peso da idade do Duster, que é um projeto desenvolvido entre 2007 e 2009, sendo produzido em 2010.

            • Leandro

              Desculpe, mas o interior do Oroch é feio na minha opinião. A multimídia naquela posição mata o painel do carro. Realmente ela carrega o peso da idade do Duster, mas o carro foi lançado quando? Não podiam revisar o interior? Economia porca, vai sentir agora quando tomar benga nas vendas do Fiat Toro. Será igual ao Ecosport, quando estava sozinho vendia bem, daí apareceu Renegade e HRV, a história mudou.

  • Rafael Trindade

    O maior problema desta picape, é que ela destoa de todas as outras, lembra demais a Jeep, com ecosport…

  • Ander33x

    Só pelo poder de fogo maior que a Fiat tem em números de CSS perante a Renault, essa já sai em desvantagem.
    E entre um e outro a Oroch foi um termo (mais do mesmo) pois é um projeto da Duster que recebeu modificações.
    Já na Toro é um carro todo novo, diferente de tudo que já vimos por aqui, tipo não é uma variação da Strada, não é do Renegade… a Toro tem sua própria identidade e além disso mostra que tem mais a oferecer além do número maior de CSS.

    • É uma variação do Renegade, alongada e com design bem definido, fazendo com que não se confundam, mas não deixa de ser um Renegade alongado com caçamba, simplificado no interior, que é igual ao do Jeep só que sem tanto esmero.

  • RKK

    Ficaria muito melhor com a roda de liga do Renegade Longitude:

  • FranciscoAdrianoSilva

    Como eu já disse, vai virar líder fácil fácil.

  • Não concordo quando fala sobre os amigos, mas concordo sobre o retrovisor. De qualquer forma, gringo sabe é nada. Vir de fora, e comparar com sua terra natal é facil. Enxergar de fora pra dentro que é o dificil. Está é cheio de japones falando bostas do Brasil, das quais concordo com boa parte, mas quando indagado sobre o do por quê o Brasil é assim, ninguem sabe responder. É muito mais complexo, tem que estudar desde a descoberta do Brasil. Por sinal essa semana passou na TV Japonesa sobre as armas na sociedade americana.

    Reporter japones falando com um casal americano.
    – Voce tem arma?
    – É claro. No japao voces nao andam armados?
    – Ninguem.
    – Tenho pena de voces japoneses.

    kkkkkkkkkkkk Agora vamos aos fatos do reporter. Mortes por arma de fogo em 2014:
    – States = 12 mil mortes.
    – Japao = 6 mortes.

    12000 vs 6

    Eh, tenho pena do japao. kkkkkkkkkk Os convidados do programa japones, todos abismados com a cultura armamentista e sangue nas unhas dos americanos. Isso sem falar no pai ensinando a filhinha de 8 anos a matar um coelho amarrado. A menina chorando dizendo que nao quer matar um coitadinho. E o pai dizendo = “mata essa pohaaaa, atira nele, atiraaaaaaa”

    Ah, e antes que alguem me diga que Japao é uma ilha, entao é mais facil controlar a entrada de armas, e por ser pequeno é mais facil oferecer serviços de segurança e bla bla bla. Basta assistir o filme Tiros em Columbine (diretor americano). Qual é a diferença do Canada pros States?

    Apontar é fácil, saber é dificil. O gringo do video sabe apontar (quem nao saberia kkk), mas é bemmmmmm mais complexo. Sobre a alegria dos brasileiros, me pergunto se é alegre por ser pobre, ou por ser pobre é alegre? Quanto aos ostentadores de carro, eles ostentam porque tem dinheiro pra pagar, ou porque os que nao tem dinheiro nao podem ostentar? Onde eu quero chegar é que ninguem é alegre por ser retardado (salvo alguns). Tao pouco estou tentando omitir ou enaltecer algo. Mas tem muita coisa que não é simples. Por exemplo, se uma pessoa que mora na favela ganhar na MEGA SENA, ele vai ser feliz? Talves sim, depende do que ele está disposto a perder em troca. No momento que ele ganhar na mega sena, vai aparecer monte de parentes, muitos que ele nem conhece. kkkkkk. Ou seja, vai ter que dar adeus pra muitos. Já os amigos vao ficar feliz com com ele? Garanto que muitos vao tentar chupar até o caroço, e se voce dizer nao, vai ser mal falado por quilometros, isso se nao for sequestrado kkkk. Eu poderia dizer aqui que brasileiro é pobre e é alegre (nao estou generalizando), e que japoneses sao ricos e tristes. Os japoneses vao dizer que abriram mao de muitas coisas para nao passar fome como antigamente. Mas ai vejo os alemas dizendo que nao abrimos mao da nossa vida para gerar riquesa, da qual japoneses trabalham mais que os alemaes, porem se calcular o tempo e a geração de riquesa, os alemaes estão a frente. Mas ai vai vir um italiano e dizer que alemaes é um povo frio, e japones é menos, mas ainda nós italianos somos tops nisso e nao somos tao pobres. Ai vai vir alguem da nova zelandia e dizer que sao mais amigaveis e bla bla. Isso se nao aparecer antes um brasielrio dizendo que a Australia é o Brasil que deu certo.

    kkkkk. Nao estou dizendo quem é melhor ou pior, apenas mostrando como muda a visão de um povo pro outro. O que muda sao prioridades, contudo é obvio que Brasil está muito aquem. Mas um gringo sempre será gringo.

    Agora, deixa eu ir na padaria com a minha Ferrari. kkkkkk

    • Seu texto só tem um erro grave: Falta a linha para eu assinar embaixo. Parabéns.

    • fredggp

      Concordo com o que dissestes. Só o caso do Canadá que discordo por ter algumas dúvidas. Lá a única fronteira é com os EUA, que queira quer não, possui uma justiça mais organizada e um combate ostensivo com a bandidagem, fora que possui fronteira com o México e seus problemas com tráfico, armas e muita violência. Se não me engano o sul dos EUA sempre foi mais belicoso. O Canadá acaba sendo mais privilegiado nesta cultura de armas, pelo menos nos motivos alegados para se possuir uma. Para comparação não acho válida. Queria ver o Canadá com uma pohada de países subdesenvolvidos colados….

    • Marcos Souza

      Cara. Só não concordo quanto a questão armamentista. Pq se VC comparar o Brasil com os EUA, no Brasil é praticamente proibido um cidadão comum ter uma arma…e tenho certeza absoluta que estamos perdendo de lavada para os EUA nesta questão. Então o direito de andar armado ou ter uma arma em casa não está diretamente ligado ao número de mortes por armas de fogo. Está ligado a violência. Roubos,impunidade e etc.
      Quanto aos casos de columbine, temos o caso do realego aqui no Brasil, onde um ex aluno doente metal decidiu matar os alunos na escola. Pq isso não ocorreu no Japão? No Japão a cultura é diferente. Ao inves de matar alguém, o japonês prefere cometer suicídio.

      • Pro japones matar alguem, ele nao precisa de arma, usa faca mesmo. Quando tem assalto no japao, o cara entra de FACA, pois nao tem arma. Quando tem briga na rua, o japones vai na FACA, pois nao tem arma pra vender nos carrefour ou walmart como nos states. Se tem pouca morte no japao, é porque o bandido nao tem acesso a armas super letais. Americano já compra rifle, ak47, etc e dispara na escola mesmo. Japones se suicida, pois nao tem sangue nas veias, nao tem estimulo que pregue “mata esse maluko ae”. Quando eu falo com os japoneses brincando “mata esse maluco ae”, o japones fica assustado, já acha que sou um louco brasileiro. kkkkk. Eu falo direto pras japas, se vai levar pra casa a ofensa ou injustiça, dê porrada no maldito. (tinha que ser brazuka violento kkkkk, mas pelo menos nao falo pra dar um tiro como os americanos). Um adolescente japones estava fazendo intercambio nos states, ele confundiu a casa, e tomou tiro e morreu. Na epoca esse “suposto” direito de ter arma foi fortemente criticado, pois se fosse no Brasil ou Japao, ninguem dá um tiro por ter tocado a sua campainha por engano. O americano disse FREEZE, mas o japones nao entendeu, e foi dar um abraço no americano, e BUM. A palavra violencia nao eh soh sobre assalto. Brasileiro acha que arma só será usado pra supostamente resolver assalto (todo mundo acha que é rambo e que atira melhor que o outro), ele se esquece que uma briga no bar com todo mundo armado, vira faroeste. Imagine um estadio de futebol naquela briga de “torcida organizada” com povo armado. States sempre tem briga de casal, com morte no final por ciumes, filhos, traicao, etc. O seu dog bunitinho, se pisar na grama do vizinho, já é invasão de propriedade, e pode levar chumbo sem dó. Que porcaria de paz é essa?

        O japao detona o states sobre isso, pois OUTROS países de primeiro mundo não sao assim. E claro, eu falei americanos de um modo generalizado, mas tem muito americano que é a favor a desarmar, Obama que diga. Adoro a frase da industria armamentista “arma nao mata, quem mata sao pessoas”.

        Ue, então eu pergunto, por que tem tratado internacional de nao proliferação de armas nucleares? Por que o irã ou coreia do norte nao podem ter armas nucleares. Todo mundo tem o direito de se defender, vai que voce joga uma ogiva na minha cabeça, eu preciso ter um pra jogar na sua depois. Alias, deveriam é distribuir mini ogiva nuclear pra cada cidadao brasileiro, assim pode jogar na cabeça do bandido ou da esposa, ou do amigo do bar que trapaceou no truco. Quanto a radiação nos demais, paciencia.

        Assim eu penso sobre armas de tiro. (E olha que já treinei em SP e sei manusear, por esse fato sei que não existe rambo da vida). Sou contra, pois a ultima coisa que quero ver, é uma bala perdida atirada pelas supostas vitimas, ou supostos bandidos. Isso sem falar nos supostos justiceiros. No programa, uma americana dona de casa estava na loja de armas, e disse que estava comprando arma pra se defender de outras pessoas armadas. kkkkkkkkkkkk AH VAH, isso é Counter Strike? Battlefield? A mulher tem quantas fichas de vida? O que faz ela achar que é Rambo? Ela pode estar de ak-47, eu com uma pistolinha tenho mais chances contra ela.

        • Marcos Souza

          Mas no Brasil o desarmamento só é para as pessoas ” de bem”. Concordo que tem muito idiota que por briga de bar iria sacar a arma…mas esses mesmos idiotas que sacariam a arma por briga de bar também iriam partir pra porrada com uma garrafa quebrada como arma.
          Na minha opinião, quem quer ter porte de arma, pode passar por um teste psiquiátrico, depois fazer um treinamento e tirar o porte. Te garanto que menos assaltos aconteceriam se o bandido imaginasse que pode ter uma pessoa armada no carro ou na casa. Um conhecido meu é da polícia e faz a segurança do governador. Ele estava deixando outros policiais num hospital para preparar a segurança quando dois caras armados tentaram assaltar ele no carro. A linha de pensamento dele: se eu entregar minha carteira e o cara ver o distintivo, eu levo bala.
          Então ele falou que iria pegar a carreira, pegou a arma e matou o bandido. Foi defesa pessoal. Quantas pessoas morrem mesmo sem reagir aos assaltos? Se reagirem, pode ser pior. Mas pq não dar essa alternativa a elas?
          Como o caso daquela modelo que estava deitada de bruços e levou um tiro na cabeça pq se mexeu….

          • Se o Brasil não sabe desarmar os bandidos, isso é outra historia. Quanto a briga de bar, voce com garrafa na mao, eu saio correndo. Agora, se for com arma, voce me atinge sem nem ir atras de mim. Nao existe teste psquiatrico pra ogiva nuclear, tao pouco pra arma. Enquanto voce for humano, sempre será da natureza humana ter raiva ou stress. E mesmo que voce seja um super religioso, o seu filho pode pegar a sua arma escondido. etc etc etc.

            “Te garanto que menos assaltos aconteceriam se o bandido imaginasse que pode ter uma pessoa armada no carro ou na casa.”

            Isso já foi comprovado que nao funciona por países que nao sofrem com violencia. Bandido não acorda de manha cedo dizendo: “hum, vou dar um role pra assaltar alguem”. Claro, exceto um estuprador. Bandido nao tem medo de morrer, pois já está na merda. VOCE nao tem medo de morrer, pois se tivesse, nao estaria no Brasil. Ou seja, a maioria usa a premissa de que “EU” nao vou morrer, comigo nao vai acontecer, etc. Por esse mesmo motivo as pessoas nao liga pra um ESP ou 6 airbags da vida.

            Maioria das perseguicoes policiais no japao sao abortadas, pois se o fugitivo acelerar muito, nao compensa ir atras e virar uma disputa de Velozes e Furiosos no meio de monte de pedestres. Pelo mesmo motivo, policial japones nao atira, pois no momento que atirar num bandido, voce está automaticamente incentivando os proximos bandidos a usar arma pra se defender do policial atirador. Em muitas cidades japonesas, o policial nao tem nem arma. Essa tecnica já foi comprovada em diversos países. Policial com pistola, bandido tenta comprar arma mais forte. Ai a policia responde equipando com rifle. Ai o bandido pra corresponder compra rma mais forte ainda. Nao tem fim.

            Voce pode nao concordar, mas te digo, se eu fosse bandido, nao daria nem chances pra vitima sacar arma, já chego por tras, dou um tiro, e roubo o carro. Nao vou pedir licença, nem dizer que é um assalto.

            Sim, muitas pessoas morrem sem reagir aos assaltos, pelo mesmo motivo acima se eu fosse bandido. Quantos assaltos tem nos states? Mesmo com comerciante armado, o bandido entra sem dó e anuncia o assalto. Por que o bandido americano nao segue a sua premissa de que se armar o comerciantes, eles nao roubariam por medo? Brigas de vizinho nos states terminam com tiroteio, chega a ser bizarro. Pessoas sem nenhuma passagem ou indice de violencia no passado, mas quando perdem a cabeça ficam loucos. Que bom que eu nao ando armado, pois vontade de FUZILAR sempre tive. No dia que lá na avenida em SP me fecharam e ainda playboyzinho mostrou o dedo do meio pra mim, nossa, me deu vontade de descer com o taco de baiseball que estava no banco de tras, e arrebentar o desgraçado. Só nao fiz, pois se ele dominar meu taco, eu viro uma moça. kkkkkkkk. Mas se eu tivesse armado, dou um tiro na lataria do carro, e saio fora. Eita, como sou violento. kkkk. Mas voce se garante que é santo? Meu cachorro pisa na grama do vizinho e será fuzilado? kkkkk. Bizarro isso. States o país mais armado do planeta, o país com mais bomba nuclear do planeta, o único país desenvolvido com pena de morte (japao é colonia dos states), e a violencia lá é altissima do mesmo jeito. Na pratica parece que nao está funcionando. É óbvio que em algum momento uma pessoa vai conseguir se defender graças ao porte de arma, mas a que custo isso? Um caso não explica a solução para outros casos. Colocando tudo na balança, tem é que desarmar todo mundo, quem quiser brigar de garrafa ou taco, boa sorte, pelo menos nao voa bala perdida. Por sinal, isso me lembra uma cena do Walking Dead kkkkkk, a mulher incentivou tanto armas as crianças e terem sangue na veia pra se defenderem, e deu no que deu. Muito boa a mensagem do diretor da série com aquele episodio.

            Se meu cachorro pular em voce pra atacar, e voce tiver armado, tenho certeza absoluta que voce vai atirar nele. A culpa é do dog? Do dono? Independente disso, nao estou afim de ver o dog levando tiro. O seu braço eu arrumo no hospital. kkkkkk. Brincar com as crianças em atirar animais na floresta? Pelo visto o problema americano não é a violencia, e sim educacional. Quando eu era criança, eu brincava em matar formiga. E nao sair dando tiro como as kids dos states. Eu hein…. Brasileiro quando ve bandido morto, abre champanhe, dao risada, uhuuuuu!!! Mas vamos pensar, olhar pra uma pessoa morta, e dar risada, nao é normal. Ok, é bandido, mas depois de morto é um cadaver. Tente imaginar uma menina de 8 anos rindo na frente de um cadaver, e dando fortes gargalhadas. Pode ter certeza, isso nao é normal.

            Eu ja detono meu amigo que gosta de ver Cidade Alerta. Aquilo não é noticia, é uma lavagem cerebral, é um estimulo a violencia. Perder tempo vendo esses programas violentos, ou jogos violentos (GTA), ou filmes violentos, é melhor usar esse tempo pra cuidar do meio ambiente. Agora, como eu tambem nao sou muito normal, deixo ir lá jogar Counter Strike e dar uns tiros, e depois ver Walking Dead, e ver a cabeça dos zumbis explodindo. kkkkkk

  • oscar.fr

    Não entendo o porquê do foco em comparar Oroch e Toro. No final das contas, as duas não acabaram sendo concorrentes. A Toro é muito mais cara que a Oroch, acaba não atingindo o mesmo consumidor, ao menos, que todo mundo tenha ficado rico e gastar 72 mil ou 100 mil reais se tornou indiferente e eu não me dei conta.

    • Jurandir Filho

      São concorrentes na categoria, já que são as únicas picapes médias brasileiras…

      • oscar.fr

        Categoria importa pouco, quase nada, para o comprador. O preço é um fator muito mais importante a ser tomado em conta. A Toro ficou muito acima da Oroch, não tem como dizer que disputam o mesmo consumidor.

  • Cassio

    Não é um modelo que eu compraria, mas vai vender muito e fácil.

    No Brasil, falar de preço é chover no molhado, mas acho que a Toro tem uns deslizes que um carro de mais de R$ 100 mil não poderia ter, ao menos, não para me convencer.

    • Rafaelprado

      Então o que dizer to Toyota Corolla e a falta de ESP?

  • beto

    Só não venderá mais que a Strada.

    • Rafaelprado

      Se a Fiat lançar uma versão capada dela vai vender mais sim…

  • Rei Reis

    Essa picape antes de chegar nas lojas ja tinha vendido mais de 300 unidade(teste drive e unidades para jornalista do setor), se vendeu mesmo foram umas 100 até agora, porem vai vender muito pq é um carro bacana, motor diesel bom !! show !

  • André Pessimista

    Hum…….uma triton nao e tao grande como as outras e e jeitosa, acho muito mais negocio……

  • Wolfpack

    A FIAT jogou no mesmo balaio a Chrysler, Jeep, Dodge. O camarada pensa estar comprando um Jeep e ganha um FIAT pra rodar. Estilionato.

  • André Pessimista

    E pronto. Agora eu tambem acho um Stradao. Pior e que e o mesmo motor!!!!!!!!!!!!

  • Marcelo Henrique

    Com uma plataforma oriunda do insosso 500X, que talvez não venderia nada no Brasil, fizeram o Renegade e essa Toro que vão vender muito por aqui.
    É claro que eles dão aquela pisada de bola épicas, mas se continuar a fazer projetos interessantes o povo talvez aceite pagar um bom dinheiro em carros de maior valor.

  • Marcos

    Mas que dúvida que a Toro iria surrar de cinta a Oroch!!!!!!

  • Diogo Oliveira

    Ué dona Renault?



Send this to friend