EUA Mercado Mercedes Benz Sedãs

Mercedes-Benz atrasa lançamento de versão diesel do Classe C nos EUA

mercedes benz classe c brasil

Esperado para o primeiro trimestre de 2016, o Mercedes-Benz C300d não tem mais previsão para chegar ao mercado americano. Por conta do Dieselgate, a Daimler decidiu adiar a chega da versão diesel do seu best seller.

O atraso da Mercedes ajuda a expor o temor – quase geral – em relação à entrada de carros diesel nos EUA. O problema é que se ocorrer alguma inconformidade com a emissão de poluentes, as implicações serão muito graves e bem caras.

Da mesma forma, BMW e Porsche também puxaram o freio de mão, atrasando lançamentos de versões diesel no mercado americano. A Mercedes diz que também o GLC diesel não tem previsão, embora “meados de 2017” seja um período provável.

Ainda assim, a alemã diz que vai lançar o GLE diesel no final do ano. Trata-se de um SUV topo de linha e com baixo volume. No caso de problemas, será mais fácil resolver do que o C300d, cujo volume seria bem maior.

[Fonte: Auto News]





  • Anderson Moraes

    Ou seja, estão com medo de lançar o carro pq, com certeza, sabem que terão problemas! Sabem que têm problemas no carro

  • Gustavo73

    Esse era o objetivo dos EUA. Eles não queriam um explosão nas vendas de carros a diesel. A VW era o alvo mais fácil pois tinha o telhado de vidro e pelas últimas notícias não era um segredo. Como ela decidiu oferecer vários produtos com os TDi. Foi fácil expôro golpe do software. Agora todas vão pensar duas vezes…

    • Martini Stripes

      E tem gente querendo liberar o Diesel no brasil para carros de passeio. Sendo que a onda no mundo todo é o sentido inverso.

      • Gustavo73

        Esse momento já passou. Uns 10/15 anos atrás a história seria outra.

        • Martini Stripes

          Nada, tinha deputado querendo levar isso pra frente. Nossa belíssima Camara!

  • V12 for life

    De qualquer forma os EUA estão mais interessados nos elétricos que no paleativo diesel.

  • V12 for life

    De qualquer forma os EUA estão mais interessados nos elétricos que no paliativo diesel.

    • Airplane

      Os EUA estão certos: o futuro são os híbridos e elétricos, Estamos vivendo o começo do fim do diesel, que está chegando ao seu limite.

      • V12 for life

        Os híbridos também são um paliativo servindo apenas para melhorar a autonomia do motor elétrico, a Tesla mostra que o problema está praticamente resolvido o foco agora deverá ser o tempo de recarga, com autonomia de 500 km e tempo de recarga total de no máximo 30 minutos os elétricos passam a ser interessantes em viagens médias, e provavelmente não pararão por ai já que não é raro encontrar carro a gasolina e principalmente diesel que ultrapassem os 1000 km com um tanque.

  • PedroHMC

    Tenho motivos para acreditar que os motores a diesel estão chegando ao seu fim, pelo menos em automóveis. Com o escândalo do Dieselgate que derrubou a fala do: “ah, mas os diesel modernos são menos poluentes que motores a gasolina”, a aversão dos consumidores a motores diesel e os altos investimentos que vêm sido feitos no campo dos híbridos e elétricos, não me surpreenderia se nos próximos 5-10 anos poucas marcas fabriquem carros de passeio com motores à Diesel, que acabaria restrito ao setor de transportes e veículos pesados.

  • Marco

    Ando observando uma coisa. Nos MB, Audi, Jaguar, não estão saindo de fábrica com farol de neblina. Acho inconcebível um automóvel do valor desses não sair com esse item de fábrica. Será que virou opcional ???? :(

    • Redpeak77

      As últimas tecnologias de faróis já tem sido utilizadas para construir estes já contemplando também as funções dos faróis de neblina.
      Uma pena, também curto elas, mas é apenas uma tendência, que talvez chegue, ou não, rapidamente aos carros mais baratos.