Home Etc Miniaturas de carros chegam a custar R$ 1.000

FERNANDA DANNEMANN
colaboração para a Folha, do Rio




Se existe um lugar onde o mercado de carros novos e usados não oscila nunca, permanecendo sempre aquecido, é no campo das miniaturas.

Marmanjos de todas as idades, principalmente os que têm mais de 30 anos, são os responsáveis pela efervescência constante do comércio de carrinhos em diversos pontos do país.

A Hot Wheels, que está há 38 anos no mercado, calcula que haja cerca de 15 milhões de colecionadores em todo o planeta. Suas vendas são de 230 unidades por minuto.

Modelos antigos –como o Batmóvel lançado em 1966 pela Corgi Toys, em escala 1:43- podem ser vendidos por até R$ 1.000. Para tanto, devem estar em bom estado –e com os bonequinhos do Batman e do Robin. Outras raridades procuradas também estão ligadas aos seriados da TV, como o carro da Penélope Charmosa, personagem da “Corrida Maluca”.

Em São Paulo, a “boca” das miniaturas fica na galeria Barão de Itapetininga, que começa na rua de mesmo nome e termina na rua Sete de Abril, no centro. Lá, como nas feiras do Bixiga e da praça Benedito Calixto, fãs de carrinhos se encontram para trocar e pechinchar.

Um dos freqüentadores habituais é o ator Dalton Vigh, 42, que começou a colecionar miniaturas há nove anos, depois de comprar, por R$ 300, um Batmóvel na feira da Benedito.

“Tenho mais de cem carrinhos, e meu sonho de consumo é o Aston Martin prateado do James Bond, com um assento ejetor no banco do passageiro.”
O dublador Orion Ximenes Filho, 61, guarda, nas embalagens originais, suas quase 2.000 miniaturas de carros feitos entre as décadas de 30 e 80.

A coleção tem liquidez certa, mas, mesmo assim, os colecionadores consideram suas peças invendáveis. “Meus carrinhos não vendo de jeito nenhum.”

No shopping

A febre já chegou ao shopping: ontem, 35 colecionadores expuseram, no shopping Eldorado, aproximadamente 3.000 miniaturas. Nas lojas mais chiques, os modelos modernos mais procurados chegam a custar R$ 500, como os incrementados F-40, F-50 e Testa Rossa, todos réplicas de Ferrari.

“Os Fórmula 1 também saem muito, mas os royalties pagos aos pilotos encarecem um pouco. Aquele Lotus preto do Ayrton Senna era uma sensação”, diz Sebastião Palhares, gerente da tabacaria Trinidad.
Os sites de venda são outra fonte para quem busca miniaturas.

Os preços vão de R$ 60 a R$ 300. Bancas de jornais mais sofisticadas também vendem modelos como as motos do programa “American Chopper”, que custam, em média, R$ 45.

O carro do filme “Os Caça-Fantasmas”, em escala 1:21, não sai por menos de R$ 250, com direito a um bonequinho do fantasma Slimer. Adultos, afinal, também gostam de brincar.



Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.