Mitsubishi L200 Triton com 225 cv está sendo vendida em São Paulo

08/02/2016

l200-chrome-edition-2

A picape Mitsubishi L200 Triton com potência ampliada está sendo vendido por uma concessionária de São Paulo, que tem seis lojas na capital. O modelo recebeu preparação em seu motor diesel 3.2, que entrega normalmente 180 cv e 38 kgfm.

Com isso, a potência foi elevada para 225 cv e o torque subiu para 60 kgfm, de acordo com o vendedor, que não apresentou números de performance ou economia. A preparação recebeu autorização da Mitsubishi e a garantia de três anos permanece inalterada.

Aparentemente baseada na versão HPE, a L200 Triton de 225 cv é vendida como série especial e limitada, sendo equipada com transmissão automática de cinco velocidades e oferecida com preço sugerido de R$ 148.990, conforme anúncios na internet.

[Imagem ilustrativa]

Agradecimentos ao Magdiel Henrique.













  • Bruno

    É o milagre da multiplicação dos cavalos… amém…

  • Marcos Wild

    “Chipada” !!!

    Admiro a Mitsubishi garantir um motor que teve o chip do módulo alterado, pois a durabilidade desse motor foi diminuída.

    • Louis

      E certamente o consumo também aumenta.

      • Paulo Lustosa

        Só aumenta caso mude o bico. Se for na base de mudança de ponto, o aumento é bem desprezível, tanto que em motores diesel com bomba mecânica muita gente altera ponto de bomba e não é prejudicial no consumo do carro, só caso deixem a bomba aberta ou troque o bico injetor.

  • Ailton Junior

    O turbo da L200 é comum e o motor é de litragem grande. Se colocarem o turbo de geometria variável (TGV, igual a pajero full) atinge facilmente esses números sem forçar o motor.

    • Pedro Henrique

      o motor.. mas tem a transmissão também, a diferença de torque é considerável.

      • Alligator

        Também acho que não é o ideal esse aumento de potência em uma camionete automática

        • Pacheco

          O problema nem foi tanto a potencia, mas sim o Torque. Realmente a transmissão deve sofrer um bocado.

          Na boa, eu não curto carro assim. Mesmo homologado de fabrica, isso terá consequencias.

          • Alligator

            Isso faz lembrar o DSG7 do Golf 1.4 que não aguenta mais de 30kgf de torque

            • Pacheco

              Sim, por isso o GTi vem com outro DSG.

              Lembro do Multitronic da Audi que tbm tinha um limite de potencia (vinha no maximo no V6) e tbm da AMG ter colocado o cambio de 5 marchas em um modelo pq o de 7 marchas não aguentava o tranco.

              • Rmx

                A nova geração deve vir com sete, espere Genebra mês que vem. Se no Passat aguenta 240 cv no Diesel e bem mais torque que o Gti ou o R.
                É o 2.5 cinco canecos do RS3 com 367 cv e um 0 a 100 em 4.3 seg. Vem com 7 marchas!
                O problem está no câmbio do Golf não no número de marchas de um DSG.

                • Pacheco

                  Eu só exemplifiquei. No GTi ele é banhado a oleo com 6 marchas e no 1.4 é seco de 7 marchas. E exatamente por ser seco q ele faz aquele barulho, pois não é banhado e a embreagem que não está sendo usado tem folga.

              • João Silva

                Mas esse V12 bi-turbo AMG tinha mais 100Kgfm de torque, era um monstro. A MB demorou alguns anos para fazer um cambio que aguentasse o tranco.

            • Rmx

              Mas na própria VW o novo Passat 2.0 TDI 4×4 e 240 cv no Diesel com torque maior que Golf R de 300 cv vem com DSG 7. Fora outros modelos do grupo a gasosa e diesel que possuem 7 marchas e bem mais torque que Golfinho 1.4!

              • Pacheco

                Mas precisa saber qual dos DSG ele usa. O seco ou banhado a oleo. No GTi é o banhado a oleo.

              • Edson Fernandes

                Esse DSG7 é diferente do utilizado no Golf e nos Audi 1.4 TFSI. Ele é banhado a oleo e mais novo. E suporta alto torque. Entretanto, dentro do grupo há uma confusão de trnasmissões utilizadas já que DSG6, DSG7 e ZF8HP são utilizados (sem contar o tiptronic da Aisin)

        • Fabio Marquez

          Falando em transmissão At, desde quando a L200 tem cambio de cinco velocidades?

          • Pacheco

            Acho que desde 2013.

  • jaspion

    Mitsubishi souza ramos

    • Pacheco

      Se for a qualidade e inovação da antiga Souza Ramos, blz. Agora se for gato em cima de modulo, vai dar problema.

      Lembro das modificações e até mesmo modelos exclusivos desenvolvidos pela Souza Ramos.

  • André Pessimista

    Duvidas pernilongas : A garantia é em todas as concessionarias ou só onde foi fuçada? O preço em relacao à normal compensa? Se o motor explodir de tesão numa puxada podem alegar mal uso? É reversivel a chipagem? Pq a propia MIT nao fez isso? As emissoes estao dentro dos padroes obrigatorios? E por último A concessionaria que fez a mágica GARANTE MESMO a potencia e o torque à mais, sob pena de devolucao do carro?

  • Tom Costa

    Essa transmissão vai sofrer, heim. De 38 pra 60kgfm sem os reforços necessários na caixa… Supondo que realmente alcance esses números.

    • Pacheco

      Quase dobrou o torque.

    • Matheus Marques da Silva

      Imagino que o torque aumentado desse jeito vá também influenciar em diferencial e eixo traseiro. Geralmente estes possuem um grande fator de segurança, mas mesmo assim, praticamente dobrar o torque não me dá uma sensação de segurança…

    • Paulo Lustosa

      No máximo deve ter ido a 50

  • Walter Augusto

    Top demais essa L200. Assim como eu acho Top a S10, Hilux e Amarok. Não gostava da frontier, mas meu Amigo comprou uma zerada, já andou mais de 100.000 e disse que o carro é top. Andei nela e achei toooooop. So não andei ainda na Amarrok. Já a Toro, tadinha, lixo perto dessas.

    • Vin_T

      Já andei em todas essas, gostei mto da dirigibilidade da Amarok. Hilux tb me cativou bastante. Quanto à Toro, creio que ela seja de uma categoria diferente. Além disso, acho tendencioso chamar de lixo um carro que sequer foi lançado oficialmente. Dentro da proposta da Toro, acredito que ela possa se sair bem. A julgar pelo conjunto AT9 + 2.0 Turbo Diesel do Renegade, a Toro tem tudo para ser um carro bem interessante (claro, excetuando-se o fator preço Brasil).

      • leandro

        Aqui em BH já vi 3 toros de cores diferentes totalmente civis neste carnaval, não tinha nenhuma camuflagem e placa era cinza. Será que já estão vendendo?
        Concordo q a amarok é a mais gostosa de dirigir, macia quase igual um carro passeio, já a Hilux achei muito barulhento motor invadindo a cabine

    • Marcos Wild

      Compre uma Frontier e tente revende-la depois

    • mariostefa

      O carro nem foi lançado ainda e tem mané dizendo que é lixo. Sem contar que é de uma categoria abaixo.

  • Tosca16

    Preparação só de fábrica, não obrigado …

  • Leo Romano

    Gastaram 4k em um Unichip e “chiparam”, agora devem estar vendendo 10k mais caro.

    Se não altera a garantia da Mit, ta ok!

  • AHSOliveira

    Fraquinha, a Flex no site da Mit consta 2015CV no etanol, um verdadeiro dragster. rsrsrsrsrs

    • Pacheco

      Sim… a Mit foi a primeira a lançar um V6 Flex. Na epoca ele tinha 205cv, mas eles aumentaram quando a GM lançou o 2.5 Ecotec Flex.

      • Edson Fernandes

        V6 inclusive que faz no alcool com carga 2km/l. E na gasolina 3,5km/l. Vazia? 3,5 no alcool e 5 na gasolina.

        • Pacheco

          Caramba, faz isso mesmo? Bebe mais que meu finado 5.7 V8.

          • Edson Fernandes

            No alcool faz sim. Mas pense que é um veiculo de trabalho. Não deveria ser usado como é hoje.

  • shdn2010

    Duvido que o cambio dela aguente.

  • Felippe

    Não sei não em, a diferença d potencia é muito grande para ser apenas um simples chip de potencia instalado,

  • invalid_pilot

    Pra mim é Cilada Bino essa caminhonete

  • Danilo

    eu passo….

  • Marcos Vinicius

    Com 60 kgfm de torque, teoricamente esse cambio não vai aguentar é quase o dobro, eu passo….

  • Fábio Alisson

    Como é? Foi de 38 kgfm de torque para 60 kgfm? É uma diferença ENORME de 22 kgfm se os números estiverem corretos. A transmissão vai sofrer.

  • FranciscoAdrianoSilva

    Não basta elevar a potência do motor, toda a mecânica do carro deveria ser redimensionada, e tanta potência em um câmbio automático convencional? Corre Bino. ……………….