Asiáticos Mitsubishi Sedãs Segredos-Flagras

Mitsubishi Lancer com facelift é flagrado em Taiwan

lancer-taiwan-flagra-1

O Mitsubishi Lancer continua com o futuro incerto. Enquanto uma nova geração não aparece de fato – espera-se um novo modelo baseado em plataforma Renault-Nissan – o sedã médio nipônico vai mudar de visual para sobreviver.

Já revelado com atualização visual na China, o Lancer renovado apareceu novamente, mas agora em Taiwan. O sedã foi flagrado com camuflagem leve em uma rodovia do país.

lancer-taiwan-flagra-2

Pelo que se pode ver, trata-se do mesmo pacote de alterações da versão chinesa do Lancer, feita pela Soueast-Mitsubishi e já mostrada aqui no NA. Até o momento, não se sabe se essas modificações estéticas serão aplicadas em outros mercados fora da região.

Aqui no Brasil, o Lancer é fabricado localmente pelo Grupo HPE (ex-MMC), mas com o mesmo estilo que o tornou famoso mundialmente a partir de 2008.

[Fonte: Minkara-Carview.co.jp]





  • Codicilo

    “Marcondes foi o principal articulador da quadrilha, tendo recebido R$ 16 milhões parcelados de cada uma das empresas Caoa e MMC (Mitsubishi) almejando a edição de uma Medida Provisória no Executivo[…]”, afirma o juiz.
    Fonte: Folha

  • RKK

    O que o Lancer necessitava era de um câmbio automático decente, e não o insosso CVT, afora um propulsor mais moderno para acompanhar a concorrência. Seu design não era problema.

    • Rafael Guerra

      O conjunto motriz não deve nada aos concorrentes aspirados, e está com um ótimo preço. 69k a versão HL automática, mais barata que fiesta e um pouquinho mais caro que o Cobalt.

      • RKK

        Seus concorrentes agora em sua maioria possuem turbo e injeção direta, ausente no Lancer.

  • CanalhaRS

    Putz, vão adotar globalmente aquele desenho “meia sola” chinês???

  • Luiz

    É triste ver um ícone agonizando no final da sua vida. Sério, parem, por favor. Segurem esses asiáticos. Estão maltratando d+ o Lancer.

  • DiMais

    Renault-(Nissan)-Mitsubishi estão engatinhando algumas parcerias com a FCA, não duvido que após a volta do Megane para os franceses a mesma plataforma não seja utilizada para ressuscitar também o Lancer, Dart e 200 dada a versatilidade da plataforma CMF e assim os dois grupos que são experts em compartilhamento de projetos para redução de custos saem ganhando.



Send this to friend