Home Marcas Fiat Motor E-torQ 1.8 está apresentando quebra de pistões

fiat e torq 1 700x486 Motor E torQ 1.8 está apresentando quebra de pistões




Vários donos de modelos Fiat com motor E-torQ 1.8 andam reclamando de problemas sérios no propulsor, inclusive com a quebra da cabeça de pistões. Um proprietário de Strada Adventure Cabine Dupla relata que sua picape teve quebra de motor no dia em que venceu a garantia e que o defeito custou R$ 4.000 para reparar.

Isso aconteceu aos 30.000 km, mas o mesmo problema (quebra dos pistões) ocorreu aos 60.000 km e aos 90.000 km. Total do prejuízo: R$ 10.000. Além disso, outra Strada da família também teve o mesmo problema fora da garantia. Com apenas 2.700 km, outro dono de Fiat 1.8 E-torQ começou a ter problemas no motor e na concessionária foi detectado avaria do pistão e cabeçote. Após algum tempo, o problema retornou e só foi resolvido com a troca do motor.

O leitor Manoel Almeida Proença relata que três amigos também enfrentam quebra de pistões com o motor E-torQ 1.8, sendo uma perua Palio Adventure e dois exemplares do Punto. Os relatos foram divulgados na internet. Além da quebra, outros consumidores relatam falhas de funcionamento, como no caso de um Bravo 1.8, que após 28 dias na concessionária, não teve o problema solucionado. O motor falha até desligar quando está frio e afoga nas acelerações. A Fiat diz não ter conhecimento de outros casos além de um mencionado acima, resolvido no período da garantia. Também diz que não há relatos de quebra do motor 1.8 E-torQ.

O propulsor é de origem Tritec e em sua versão original equipou o Chrysler PT Cruiser e modelos da MINI, por exemplo. Além disso, algumas marcas chinesas, tais como Chery e Lifan também utilizaram o bloco. Com comando único no cabeçote e acionado por corrente, o propulsor existia nas versões 1.4 de 75 cv, 1.6 de 116 cv e 1.6 Turbo com 164 cv. N aFiat, foi modificado e criou-se as versões 1.6 Flex e 1.8 Flex, com potências entre 115 cv e 132 cv. A Fiat testa uma versão turbinada do E-torQ para atender ao Inovar-Auto.

[Fonte: Revista Quatro Rodas]

Agradecimentos ao Manoel pelo relato.


  • Bruno

    Tomara que o 1.6 não tenha o mesmo problema!

    • CleSilva

      que isso os adms estao deletando os comentarios? nao pode falar
      F ui
      I ludido
      A gora é
      T arde

      ????

      • Edson Roberto

        Não…é contra as regras postar algo que nem sempre tem a ver com a noticia. Ficar apenas criando situação de flame nos comentários, também chega a ser deletado. Certamente algo que vc escreveu que ocasionou isso. Como não fui eu como moderador que moderei seu comentário, não sei lhe dizer qual foi o motivo.

    • Castle_Bravo

      Já não basta o tradicional problema da bomba d'água do 1.6L, ainda mais isso? vish…

      • vcampolina

        Tem problema de bomba d'agua no 1.6? Eu não sabia. E com quantos Km que está dando esta ocorrência?

        • Castle_Bravo

          Com bem baixa. Há vários relatos pela internet, e no de um familiar meu, foi com menos de 15 mil quilômetros. Ficou "na mão" com o carro parado na estrada.

    • renan lima

      boa noite bruno sou mecanico e ja tive que fazer 2 vezes a retifica de um etorq 1.6 16v por quebra de pistao! !!!
      no entanto vou mostrar essa materia ao meu cliente ( que ja foi ate na FIAT e eles negaram o caso ocorrido) se vc e proprietario de um fiat etorq fique esperto !!!

    • Jeremias24

      a única diferença entre 1.6 e 1.8 é o diâmetro do pistão, nada mais

      • rafa_marcao

        Bom, as vezes o problema está exatamente nesse pistão do 1.8

    • Vinícius Campolina

      Também espero. Tenho um palio 1.6.

    • fabioalisson

      Também espero. Minha mãe tem um Palio 1.6 eTorq.

  • MuriloSoares

    Quero só ver quantas mensagens hoje…rs problemas acontecem em toda marca, mas na FIAT existe uma torcida contra…kkkkkkkkkkkkk. Incrível como acontece com outras pessoas, nunca tive nenhum problema grave em qualquer carro e marca que tive…

    • https://www.facebook.com/fernando.oliveiraazevedo Fernando H. Oliveira de Azevedo

      eu tenho um siena 1.8 flex 2005, que nao teve este tipo de problema…..

      • Mauboro

        Seu motor não é da família e-torq.

      • Visitante

        Esse motor é gm

      • https://www.facebook.com/ANDRECIRELLO Andre Cirello Laranjo

        Seu siena 1.8 flex é o motor GM 1.8 de apenas 8 válvulas com 115 cavalos amigo (o mesmo do meu palio 1.8R).
        O problema citado na matéria (muito mau explicado diga-se de passagem), é do motor 1.8 16V com 132 cavalos.
        São motores diferentes.
        Fica tranquilo que nossos motores (GM) dificilmente quebram se cuidarmos direito.

      • EduardoHaddad

        siena 2005 não é e-torq!

    • Renato_Dantas

      No caso de motor quebrar pistão? não na Honda, Toyota, Mercedes, Volvo e demais.

      • Ubaldir

        O Honda New Civic teve problemas complexos a alguns anos com quebras dos amortecedores traseiros a cada 15 mil quilômetros. A Toyota teve sérios problemas envolvendo os aceleradores de Corolla a pouco tempo. Quem não se lembra do BMW do Fred? Um amigo próximo meu aqui de Goiânia mesmo teve enormes dissabores com problemas crônicos de motor em uma BMW 120 que comprou para a esposa. O Mercedez Classe A também teve seus problemas de linha de montagem.
        Não há milagres. Linha de montagem em série, por melhor que seja o controle de qualidade, está sujeita a "pontos fora da curva". O segredo não está em eliminar estes problemas, uma vez que o custo para isso tornaria o produto inviável frente à concorrência. Está sim em como se trata a sua ocorrência em um pós-venda que seja eficiente. Esse é o segredo das corporações com reputação ilibada.

      • Di_Zazzo

        Nos anos 90 a BMW foi obrigada a trocar mais de 40.000 motores em todo o mundo, a VW teve problemas sérios com os "todo poderosos" motores do Gol, a Toyota teve problemas com o acelerador, a Hyundai também, o Classe a de 1ª geração capotava se você mudasse de faixa e por aí vai.
        Sei que não foram problema específico de motor, mas as consequências desses defeitos deixavam bem mais coisas que só o motor estragados…

      • Hellvins

        amigo quer carro bom e inquebrável, muda de país!

        • danielGT

          Ou compra um caveirão

    • xann

      esqueceu das marcas chinesas colega!
      é só furar um pneu de um JAC na estrada que o povo quer explodir hong kong

      mas bem q to rindo da fiat!
      começou caindo roda e quebrando eixo, e agora motor

      foda viu…parece olho gordo

      • CleSilva

        Reza a lenda que o azar começou depois que um Tempra pegou fogo!

        • Ubaldir

          O modelo que pegava fogo era o Tipo importado. O Tempra tinha uma lista grande de reclamações por parte de consumidores. Mas pegar fogo não estava entre os problemas.

    • Duda

      Olá Murilo! Tudo bem? Pois é rapaz… Hoje tenho um automóvel da Fiat com essa motorização e até o momento não apresentou nenhum tipo de problema… Também já tive veículos de outras marcas automotivas e nunca tive esse tipo de problema. Sou do tipo que sempre faço as manutenções necessárias de forma religiosa… Trocando óleo nos períodos/Km de acordo com o meu tipo de uso… E tudo ok. Entretanto, problemas de diversas naturezas acontecem em todos os fabricantes. Abraços!

    • Luiz Barreto

      Não me lembro de Motor GM e Ford com falha de Projeto.

      • LTD1976

        Se lembra dos motores 2.0 do Monza que davam retífica antes de 50 mil Km?

      • Pedro_Rocha

        Nunca ouviu falar do motor 1.0 Supercharger?

        • Ubaldir

          O Endura dos primeiros Ka também gostavam de um probleminha. Isso sem falar nos VHC de primeiras fornadas.

          • Edson Roberto

            O proprios Zetec de primeira leva davam problemas e pela epoca, em que o motor dava problema, não tinha retifica. Digo isso pois, minha irmã comprou com outras 3 pessoas sendo que 1 delas teve que trocar o motor pois não dava retifica.

        • Rafael_rec

          Rodei 70.000 num Fiesta Superchager e nunca tive problema algum. O problema eram os manos que esperavam a garantia acabar e a partir dai não utilizavam o óleo recomendado pela Ford, somente sintético, esperando economizar alguns trocados a cada 5.000 km.

          • Pedro_Rocha

            Antes de postar dei uma pesquisada sobre o assunto, sendoque no Fiesta a reclamação era de que o motor bebia tanto quanto o 1.6 e com desempenho inferior (como ex-dono, poderia dar uma opinião sobre isso).

            Mas os problemas ocorreram mesmo foi com o Ecosport, pois havia queixas de superaquecimento porque o motor era subdimensionado para esse modelo (se até o 1.6 se arrastava na geração anterior…).

            • https://www.facebook.com/michel.campos.33 Michel Campos

              Hein, um cara aqui perto tinha um ford ka 1.0 "noventa e poucos", e juntou uma graninha para comprar um Ecosport 1.6 "dois mil e qualquer coisa"; No primeiro test drive ele desistiu. Identificou na avaliação que o desempenho do poderoso Ecosport 1.6 era igualzinho ao do seu bólido 1.0. Se ligasse o ar, aí é que o bicho pegava… parecia que haviam jogado uma âncora, rsrs… Peso x potência é trash. Imaginem então o ecosport 1.0 supercharger…

    • Paulo Sérgio

      Engraçado que quando é um problema da Fiat é sempre a mesma história: acontece em toda marca e isso e aquilo…quando é defeito em carro GM, Ford ou VW a marca não presta, é um lixo e etc…

      • danielGT

        Nossa vc leu os comentários ????

    • gcarlos

      É mano, os ´´haters piram´´..

    • Vinícius Campolina

      Quem mais desce a lenha são os proprietários de GM. Cobalt e Agile estão passando por um recall por causa de falhas nas pinças de freio…
      Ou seja, todo mundo tem telhado de vidro…

  • Lanpenn

    "[...]quebra de motor no dia em que venceu a garantia e que o defeito custou R$ 4.000 para reparar"

    Meio suspeito isso, né dona Fiat?

    • MuriloSoares

      Não existe um motor programado para quebrar no vencimento da garantia!

      • TecoPadaratz

        Qtos relatos ? 1 ou outro………….

        Fiat lixo……..

        • http://www.noticiasautomotivas.com.br shykobr

          No caso do VW foram o que, uns 100 mil chamados de volta por erro "na especificação do oleo", aham claro, e notaram isso depois de quase 1 ano?
          Alias nessa materia tem quantos relatos?

          Mas tudo bem se vc quiser acreditar que existe marca perfeita…

        • Di_Zazzo

          Esse site está muito mal frequentado….
          Só tem maria-vai-com-as-outras FIAT haters comentando aqui.
          O nível caiu demais tô fora desse site.

          • TTWaltrip

            Pois é, os compradores de Uno, Palio e seus derivados tem um choque de realidade quando descobrem que o tosqueira que compraram com um descontão não foi um bom negócio como pensavam.

            • Edson Roberto

              Mas considerando esses carros que vc cita, justamente usam motores Fire e apenas uma versão de Palio e variante usam motores 1.6 e 1.8 Etorq. Ou seja, muitos desses sequer tem problemas com motor.

      • CleSilva

        hehe verdade!

      • Rafael

        Você tem que enfiar a VW no meio, é muita paixão…o que ela tem a ver com esse problema? e mais, se você gista da Fiat tudo bem, mas custa aceitar que ela faz coisas com problemas também?

      • rpasini1

        Estranho, antigo vectra do meu pai foi vendido com 130 mil km apenas com manutenção programada, meu astra está beirando 90 mil km apenas com manutenção programada, e todos os proprietários desses carros que eu conheço nenhum teve problema de quebra de motor.
        O único problema que eu conheço nesses motores GM é o famoso vazamento de óleo pela guarnição da tampa do motor, que no meu caso eu tive que trocar a mesma com 80 mil quilômetros, mas que estava assim desde os 30 mil pois de tão pouco que vazava, mal dava pra ber o óleo sujando o bloco do motor.

        • https://www.facebook.com/saulo.eduardo.14 Saulo Eduardo

          Eu também desconheço histórias como essa.

        • jvc

          E, na minha família há 3 E-Torq 1.8 (um com mais de 60mi km) e nenhum deu defeito até hoje.. e aí? Isso prova o que?

          • Edson Roberto

            Dessa vez eu apago seu comentário. Quer responder com argumentos, responda com base em sua vivencia e não apenas distribuir agressões generalizadas.

      • MuriloSoares

        Tudo bem, obrigado. Concordo com você, mas este tipo de matéria sempre gera polêmica aqui, há momentos que é impossível ler qualquer coisa aqui, tamanha ignorância das pessoas, falam sem basamento nenhum.

      • MuriloSoares

        Isso é ser ignorante!

  • stefanoz

    Não sabia da origem desse motor, mas é um absurdo esse tipo de falha.

  • _Adriano__

    Fala sério FIAT é um lixo mesmo!

  • dudupruvinelli

    Recall?

    • HFritz

      Que nada.

    • EduP

      Nocall.

    • TecoPadaratz

      não fazem recall nem quando morre gente, imagina agora………..

    • luk4z_sl

      Se as rodas que caia não queriam fazer recall e quando fizeram foi algo que ninguém ficou sabendo, imagina que vão fazer por algo "simples" assim que nem coloca em risco a vida dos ocupantes. Fazer o que se o governo se faz de cego e permite…

    • Cruz

      Só se a justiça mandar, provavelmente.

  • Rafael

    Não acho que a Fiat seja ruim, meu amigo tnha um Gol G5 e passou por 3 Recall's.

    Mas já tinha ouvido dizer que o melhor motor da família E Torq seria o 1.6 16v, tem até um cara que fala sobre carros no youtube que sempre disse isso, ele tem um canal e fala sobre carros e suas mecânicas.

    Por isso eu só compro carro com no mínimo 3 anos de garantia, mas estou preferindo os da Hyundai com 5.

  • MecanicoDigital

    Os motores maiores da FIAT nunca tiveram boa durabilidade, e isso é fato. Mas esse E-torQ é tão ruim que está conseguindo superar até o antigo 2.0 16V do Tempra.

    • HFritz

      2.0 do Tempra era bom, pessoal que não sabia e não até hoje usar motores 16v ai fica nesse choro.

      • MecanicoDigital

        Cara, esse motor era problemático, fato. Ele superaquecia com muita facilidade, pq trabalhava muito perto do limite de temperatura, o que acabava acelerando o desgaste de suas peças até sua quebra prematura. É normal esse motor quebrar antes de 80.000Km. E isso não tem nada a ver com o fato dele ser 16v, que por ironia, era o que ele tinha de melhor.
        Já vi pessoas tentarem de tudo, desde intervalos de troca de óleo mais curtos até mudanças no sistema de refrigeração. Nada resolve.

        Não é à toa que a FIAT não vende mais esse motor por aqui.

        • https://www.facebook.com/saulo.eduardo.14 Saulo Eduardo

          E quem lembra do Tipo, outra bomba relógio…

        • https://www.facebook.com/saulo.eduardo.14 Saulo Eduardo

          Ele pode até não ser mecânico, mas eu conheci donos de tempra que reclamavam de superaquecimentos constantes.

        • Edson Roberto

          Cleiton, vc está advertido por ofensa. Não há necessidade disso. Vai contra as regras do NA e seu comentário será deletado.

          • Ubaldir

            Pior de tudo é que tem incauto pra curtir comentários ofensivos. Parabéns, caro Edson.

        • Ubaldir

          A Fiat teve um histórico de pouco sucesso com carros de faixas de mercado superiores em nosso mercado. Os problemas com manutenção de Tempra, Tipo e Marea refletem até hoje no mercado nacional. Tanto que a empresa a muito tempo não emplaca um produto de faixa superior como hatchs e sedãs médios. Produtos como o Stilo e o Bravo pagam até hoje a conta dos modelos que os antecederam. Demora tempo pra desfazer uma má impressão deixada no mercado.
          O outro lado da moeda está nas faixas mais rasas do mercado, onde a Fiat tem tradição de entregar produtos que se encaixam muito bem aos anseios grande parte dos consumidores e apresentam confiabilidade e custos de manutenção dentro de uma boa razoabilidade. Também se demora para perder essa fama. Ainda irá longe o domínio da fábrica de Betim em número de vendas no mercado brasileiro.

          • Jason

            Problemas com os segmentos superiores que só vieram ser ressaltados agora com esse problema no eTorq.

            • Ubaldir

              De forma alguma. Os problemas de Tipo, Tempra e Marea sempre foram largamente divulgados no meio das oficinas mecânicas e repercutiram largamente no grande público. Tanto que a Fiat até hoje tem grandes problemas para conseguir lançar qualquer carro de um patamar um pouco mais caro de mercado que faça algum sucesso relevante. Linea e Bravo estão aí para ilustrar a situação.

        • Heisenberg

          Cara, a temperatura era "problema" no cebolão. O motor trabalha em 90 graus (é característico do motor). Mas em alguns lugares (influência da temperatura) o carro aquecia…. motor tem que trabalhar quente.

      • CleSilva
    • MM_

      Tive varios Fiats no passado e 2 deles eu ultrapassei os 100 mil quilometros sem problemas de motor.

      Primeiro foi uma Pick up LX 95 com aquele motor 1.6 mpi. Depois com uma Palio Adventure 1.6 16v. Os outros motores eu nao sei, pois foram carros q fiquei por pouco tempo.

      • TecoPadaratz

        a matéria é sobre o e-torq, que está virando e-quebra

        • MM_

          Não sei se você conseguiu ler que estamos discutindo sobre outros motores da Fiat.

    • Robson

      Não sei cara, meu pai teve Fiasa 1.5 que ficou com ele quase 200.000 KM sem problemas, tive um Mille 99 1.0 Fiasa tb, que vendi com 150.000KM sem problemas, uma prima teve um Mille 97 que foi abrir o bico com mais de 300.000 km. Agora tecnicamente falando, não sei o que fizeram pra chegar nesse E-torque, mas pelo jeito foi mal feito.

    • gcarlos

      os milles q as prefeituras compraram tão durando até 250k até a primeira retífica

    • Viníciusk

      Motor Fiat com baixa durabilidade? Hummm… fonte?

      Peço a fonte porque minha observação subjetiva mostra o contrário. Não to dizendo que são maravilhosos, os melhores motores, mas não quebram assim fácil não.

      • Ubaldir

        Nenhuma empresa de qualquer ramo conquista a liderança de mercado sem motivos. Nunca tive um carro Fiat, mas é óbvio que a empresa tem seus méritos para se perenizar como líder de vendas por mais de uma década em nosso mercado.
        Problemas pontuais em linhas de montagem existem em qualquer ramo da atividade industrial. Cabe à Fiat e a qualquer outra empresa que passe por uma situação como a descrita na matéria buscar a melhor solução possível para os hipotéticos problemas. Caso contrário, corre-se sempre o risco de se arranhar a imagem da corporação em médio-longo prazo. É aquela velha história: um consumidor satisfeito influencia 3 pessoas. Um insatisfeito influencia 10.

    • Castle_Bravo

      eTorq é da Chrysler, não da FIAT, também conhecido pela alcunha de Tritec, dos Mini ou até mesmo dos Lifan.

      • Edson Roberto

        O eTorq era da Chrysler. ele foi vendido pois nenhum dos produtos da empresa o utilizavam mais.

        Assim como a parceria que ocorreu de outras marcas.

        • MecanicoDigital

          É verdade amigo. E tem também o fato de a FIAT ter feito algumas modificações neste motor, afim de o adequar à suas necessidades.

  • RPL

    Pode até ser que exista um problema real, mas textos que começam com:

    "Vários donos … andam reclamando de problemas sérios…"

    Estatísticas, por favor. Quantos foram? Quem são? A Fiat já tomou conhecimento dos casos deles? Os veículos já foram analisados para verificar manutenção indevida ou mau uso? Sem uma apuração séria, fica tudo no campo da boataria, do fanboyismo contra e a favor.

    Ah, só para constar: não tenho carro da Fiat. Apenas não gosto de acusações genéricas ao vento baseadas em dois ou três casos do "amigo de um amigo"…

    • MuriloSoares

      Correto RPL, o site está sendo tendencioso.

    • Viníciusk

      Concordo. Dois ou três vão lá e reclamam nos ouvidos da 4 patas e já generalizam dizendo "vários". Parece que se eu for comprar um Fiat com esse motor vou ter problema na certa, e sabemos que não é bem assim.

    • Regina

      Caro RPL,
      gostei do seu comentário. No Brasil temos o hábito de falar sem dar a fonte, ou seja, dar nome aos bois.
      Dessa forma não nos comprometemos e continuamos "amiguinhos do rei". Tenho veículo fiat há nove anos. Minha primeira strada era ótima. Há 6 meses estou com uma nova, rodei 10Km e não tive problemas. E se ocorrer o tal problema procurarei a fiat e os meus direitos. Vejo sempre reclamações de todas as marcas e ninguém está isento. Re

  • fbatti

    Depois o pessoal adora falar mal da dona toyota, mas tem uma coisa que as outras não tem, CONFIABILIDADE!

    • Renato

      haha boa….é tanto Recall que até a própria Toyota perdeu a conta (e a liderança mundial).

      Quanto aos motores…não deveriam ter sido alterados…não ouvi falar que PT Cruiser e MINI tiveram problemas com motor…

    • https://www.facebook.com/guilherme.rohden Guilherme Rohden

      Tão confiável que estão fazendo recall de 370.000 veículos ao redor do globo… E olha que tem até Lexus no meio.
      Super confiável rsrs

      • fabioalisson

        Fez recall até em carro com mais de 10 anos de uso… Isso pra mim é sinal de respeito ao consumidor.

    • luk4z_sl

      São de pessoas ingênuas como você que a Toyota gosta pra aproveitar encher os bolsos aqui no Brasil.
      Veja os casos de aceleração espontânea que alguns carros da marca vem apresentando e pense bem na sua CONFIABILIDADE. Fora que estão fazendo um dos maiores recall da história, com mais de 370 mil veículos inclusos com vários problemas.
      Pense bem e se informe melhor antes da falar bobagens…

      • Pedro_Rocha

        Não confunda recall com falta de qualidade. Se uma empresa faz recall ela está cumprindo a obrigação para com o consumidor.

        Já a "política de qualidade" da FIAT: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,fiat-

        • luk4z_sl

          Recall é falta de controle de qualidade sim!

        • Edson Roberto

          Ué… e se a empresa não detecta um problema em testes não é falta de qualidade?

          Para mim, recall é respeito com o consumidor de um item que passou pelo controle de qualidade. O que a Fiat fez com o Stilo é falta de respeito com o consumidor sendo que alguns, tiveram até entes queridos que faleceram e para mim, não foi controle de qualidade e sim má fé da empresa que resolveu RETIRAR um item de qualidade para por um pior no lugar. Ela quis encontrar algo para economizar e para ela, lucrou. Mas para quem sofreu o acidente só foi prejuizo, infelizmente.

          Ou seja, não é nem contorle de qualidade nesse caso, é a postura de má fé da empresa que não visa o minimo de segurança de quem comprou o carro da marca.

          • JPaulo10

            Mas a Toyota teve um caso interessante, aqui no Brasil: os discos de freio da Hilux AT empenavam.

            A montadora não queria fazer a troca, porque dizia que era erro de conduta do proprietário.
            Eu vi na TV entrevista de um diretor da montadora, afirmando que o motorista não sabia usar adequadamente o câmbio automático. A picape precisa do freio-motor para parar, e o pessoal só usava o freio comum (tal qual num sedã …)
            Como frear, então? Saindo da posição D para a 3 e 2 (em extremos, 1).
            Eu escrevi sobre isso, uma vez, em outro site, e supostos proprietários de picapes falaram que isso era um absurdo.
            Nunca andei numa picape desse porte com câmbio automático. Nas que usei, sempre reduzia a marcha para ajudar na frenagem, tal qual caminhão. Não entendi o "absurdo".
            De qualquer maneira, a Toyota remidensionou o disco de freio de suas picapes.

          • Pedro_Rocha

            Nenhum produto ou processo industrial está livre de falhas. Lembro-me que no Brasil aquela ação do MP de Minas Gerais elencou 6 casos de supostas acelerações involuntárias. Considerando apenas os Corollas que rodam nesse Estado já seria um número pequeno (o que é diferente de insignificante dado o risco proporcionado pela falha).

            Considerando os Corollas vendidos no mundo todo e todas as denúncias comprovadas como erro da Toyota (não esquecer que nos EUA as "loterias judiciárias" fazem parte da cultura deles), arriscaria dizer que o processo construtivo conseguiria um "4 Sigma", o que não é desprezível:

            1 Sigma = 68,27 %
            2 Sigma = 95,46%
            3 Sigma = 99,73%
            4 Sigma = 99,994% (2 noves após virgula)
            5 Sigma = 99,99994% (4 noves após virgula)
            6 Sigma = 99,9999998% (6 noves após virgula)

            Em um exercício imaginativo, em qual Sigma será que estão as 4G?

    • soueu

      Enquanto o caso mais grave de problema do etorq supostamente gerou um custo de 10 mil reais, você perde de cara logo uns R$ 25 mil reais quando compra um toyota por ser mais caro que os concorrentes justamente por conta da "confiabilidade".

      O mais engraçado é que na fiat você pode ou não se dar mal, depende do motor quebrar. Na toyota não, você já paga a "quebra do motor" na hora que assina o cheque pra comprar o carro, pagando a diferença pela suposta "confiabilidade".

      Vai lá e continua pagando 80 mil num sedan pelado e design dos anos 90, só pq é toyota. Atitude muito sábia.

      • fabioalisson

        Quais são os concorrentes do Corolla que custam 25 mil a menos? Por acaso é algum chinês?

    • fabioalisson

      Fato! Nisso os japoneses são imbatíveis, até porque são carros MUNDIAIS.

  • madsauro

    Se continuar a aparecer quebras nesses motores talvez eles alcancem a VW que teve muitos problema nos Gols e Voyages G5 . Infelizmente quem paga o pato é o consumidor. Triste realidade de um país onde as montadoras só pensam na obtenção de lucros.

    • HFritz

      Brasil = Colônia de exploração.

    • http://twitter.com/MagnusCordeiro @MagnusCordeiro

      Eu tive um voyage 1.6 G5 , rodei 260 mil km com ele e nunca me deu problema . . . . . . . brasileiro é uma &%$#@& mesmo , ouve falar as coisas e sai divulgando como se fosse fato . . . .

      • CharlesAle

        Os problemas nos motores VW foram no 1.0,não no 1.6……..

        • Edson Roberto

          Alguns motores 1.6 de inicio apresentaram problemas sim. A grnade questão é que no motor 1.6, felizmente a especificação do oleo depois que mudou resolveu o problema.

      • https://www.facebook.com/saulo.eduardo.14 Saulo Eduardo

        Magnus, eu tenho dois amigos que tiveram problemas com gol e voyage g5. Em comum, falta de freios e a lambança que a vw fez com o óleo do motor. O cara do voyage disse que tava parado no trânsito quando o para-brisa trincou de cima abaixo, tanto é que a concessionária fez um desconto pra ele pegar um polo sedã. Não sei como estão esses novos, mas não pode se negar que os primeiros g5 foram problemáticos.

    • xann

      ué, não sabia que a as fabricantes de automóveis eram instituições beneficientes fora do pais….

      acho que TUDO no mundo capitalista visa a obtenção de lucros.

      unica coisa que no BR ainda não aprendemos a mandar no mercado, ele que manda em nós.

  • https://www.facebook.com/pedro.jccg Pedro Jccg

    tranquilamente teria um modelo da fiat mas nao teria um vw

  • luan

    Os motores etorq sao muito bons, o problema e que o motor de origem era o 1.6, esse e o bom, ka o 1.8 e uma versao ''bombada'' do 1.6 , oq na minha opiniao foi adaptada de forma incorreta pela fiat.

    • https://www.facebook.com/ANDRECIRELLO Andre Cirello Laranjo

      Boa!

  • netovski

    FIAT

    • godsmackssa

      KKKKKKKKKK vcs são abusados viu KKKKKKKKK

  • TacodeSinuca

    Normal….estranho seria se algo da Fiat não desse defeito

    • luk4z_sl

      Prevejo que desceram o pau em você por falar mal da FIAT nos próximos minutos kkkkkkk

    • Castle_Bravo

      eTorq é da Chrysler, não da FIAT, também conhecido pela alcunha de Tritec, dos Mini ou até mesmo dos Lifan.

      • TacodeSinuca

        Sim mas a Fiat é alquimista, tudo que ela toca vira merd@

        • epicentro01

          KKKKKKK…….. Lembrei da piadinha do Silvio Santos, que é o maior químico do mundo, pois consegue transformar o Domingo em m…..

  • ZEKINHA71

    Se esses estão apresentando problemas imagina o turbo que estão preparando. Já tive vários Fiat, hj talvez tivesse só o Bravo, mas com esses motores, vou passar bem longe da Fiat.

    • HFritz

      Acho que vão ficar até 2025 esses motores toscos ai da Fiat.

    • shadowcps

      Estou em meu segundo Punto com motor E-TorQ 1.8, sendo que o primeiro foi vendido com pouco mais de 31.000 km e atualmente está com mais de 45.000, sem qualquer problema (antes que corneteiros anti-FIAT de plantão se manifestem, vendi para um colega de trabalho que está satisfeitíssimo) e o atual carro é um Punto Spoting e em nenhum deles tive qualquer problema referente ao motor. Como disseram faltam dados estatísticos e sem contar que o título é sensacionalista. O motor é excelente, anda bem, consome pouco, silencioso e exceto o ADG que tentou difamá-los com o caso das bombas de água, que tbem nunca aconteceu com nenhum de meus Puntos 1.8 16v, parece que agora surge uma nova "onda". Se quiser comprar um Bravo com esse motor, vá fundo, embora pessoalmente eu encararia um Punto pelo fato de o Bravo em breve, sair de linha para dar lugar ao Viaggio.

      • mauricar23

        Tenho um Punto com motor 1.6 16v. Reforço o que você falou: baixo consumo e pouquíssima manutenção, além do ter ótimo desempenho.

        Zero de problemas até agora. Compraria de novo? Sim, mas ainda na versão 1.6, já que a diferença de consumo não compensa o desempenho maior.
        "…
        PERFORMANCE

        O motor 1.8 16V do Sporting é tão bom quanto o irmão 1.6 16V, funciona de
        forma suave, é silencioso e elástico.
        Porém, o consumo é maior e não notamos um salto em desempenho que compense o preço maior. Se você quer um esportivo de verdade, o T-Jet é o mais indicado…."

        Fonte: http://carroonline.terra.com.br/modelo/punto/spor
        Fonte: http://carroonline.terra.com.br/modelo/punto/spor

  • Anderson_sp

    Hum……….vai ver que esse é um dos motivos para que a mesma esteja preparando um "upgrade" nele, tal como a idolatrada por alguns VW teve problemas com o TEC, a Fiat ou outra não está imune a ter problemas com motor, seria justo a mesma assumir o problema consertar sem custo e rever o projeto com uma versão já corrigida.

  • O_Corsario

    Li essa matéria na 4rodas, antes de começar a histeria da quebra, a chuva de críticas e os pedidos de recall, é preciso ver quantos casos reais existem.

    • Paulo Sérgio

      Não era pra existir nenhum né…

      • Paulo

        Pistão não pode quebrar nenhum!

        • epicentro01

          Eixo traseiro também não, mas no Stilo quebrava.

          • Edson Roberto

            Não era o eixo, era o cubo de roda que era de qualidade ruim. (ele se partia e por isso o tal desprendimento da roda).

        • O_Corsario

          E o que pode quebrar? rs Nada pode quebrar, mas na vida real as coisas ocasionalmente quebram.

      • LTD1976

        No mundo ideal não, no mundo real a conversa é outra.
        Um índice de defeitos, por menor que seja, sempre existirá para qualquer fabricante.

      • Rafael_rec

        Exato, enquanto isso a mesma FIAT vai fazer um recall no 500 nos EUA por causa da reclamação de UM consumidor.

    • http://www.facebook.com/olhando.alua olhandoalua

      Antes de sentar o dedo é preciso ler a matéria com cuidado… Que aliás está muito estranha, é estranho o motor quebrar logo após o termino da garantia, estranho o motor quebrar tres vezes no mesmo intervalo de quilometragem, estranho um cara que conhece três amigos, com três Fiatas que possuem o mesmo motor terem dado o mesmo defeito… é muita conhecidencia não?

      • O_Corsario

        Pois é, lógico que um motor ou outro fatalmente vai quebrar, são milhares de motores!
        Agora daí a ficar histérico achando que TODOS vão quebrar vai uma distância.
        É diferente quando houve um erro de especificação do óleo nos motores VW. daí sim justifica um recall, mas clamar por recall neste caso é como os haters ficam falando que "jetta perde eixo"…

  • Renato_Dantas

    Com certeza para a montadora Fiat trata-se de mal uso ou mijolina adulterada.

    • luk4z_sl

      Ou é "culpa do óleo usado no primeiro abastecimento dentro da fábrica" kkkkkk
      Essas montadoras não admitem que fizeram cagadas nos seus projetos de motores. A culpa é sempre dos outros.

  • https://www.facebook.com/felipe.russi1 Felipe Russi

    Tenho um Fiat Bravo Absolute com 60 mil km, nunca me deu problema, mais já está fora da garantia… Tomara que eu não seja um dos sorteados :(

    • luk4z_sl

      Vende!!! kkkkkk :D

      • mauricar23

        Vende para nosso amigo ai baratinho. Quero ver se não compra.

  • Adoro Carros

    Depois o pessoal fala do motor do Veloster. Esse motorzinho da FIAT que possui uma capacidade cúbica maior (1800cm3 contra os 1600cm3), gera praticamente a mesma potência do Veloster – 132cv (130hp) contra os 130cv (128hp) – e ainda por cima tem uma durabilidade muito inferior.

    • Louis

      Mas olha o preço e proposta do Lentoster….

    • Estudante

      O problema do Veloster é o preço exorbitante e a mentira descarada da CAOA falando que o carro tem injeção direta e 140 cv, quando na verdade ele tem uma injeção multiponto comum e 128hp.
      Outro ponto é que o etorq 1.8 tem na verdade 1747cm3 e não tem comando variável como o motor da hyundai tem, por isso a potência dos dois é próxima… fora que vc esqueceu de comparar o torque máximo dos dois…
      Pra quem adora carros vc precisa estudar um pouquinho.

      • Adoro Carros

        Não entrei no mérito de preço. Entrei no mérito da potência e da durabilidade. O pessoal deste blog fica entrando muito no mérito de preço. Toda vez que querem encontrar uma desculpa pra criticar um carro, o primeiro argumento que consideram é o preço. Para mim, a questão de preço funciona assim: Se você tem dinheiro, você compra e se você não tem dinheiro fica de "nhé nhé nhé".

        • Castle_Bravo

          Custo Benefício é algo importante, tu pagarias talvez R$100,00 por um jantar bacana, com um bom vinho, mas nunca pagaria este valor por um restaurante que te prometeu isto, e na verdade tem é um filé com fritas comum, que em qualquer lugar pode-se encontrar por um terço deste preço. Isto é o Veloster, um carro comum, te vende uma coisa, te entrega outra.

          • Edson Roberto

            Eu já discordo da sua ultima afirmação. O Veloster vende mais do que ele oferece. Isso é…. um motor que não existe (no nosso mercado), detalhes no modelo que incilamnete vieram inflados de diferenças para o que é vendido(teto solar por exemplo é um opcional que hoje incluem de série custeando ele).

            O problema é que a CAOA mentiu MUITO para chegar a conclusão do que é o Veloster.

            • Castle_Bravo

              O motor até onde sei é Gamma, o mesmo do KIA Soul e do Hyudai HB20 (e mais uma porção de outros modelos das duas marcas…) com seus 120 e poucos cavalos, não era tão novidade assim à época.

              Não sei o custo de um teto solar, mas ele não é um artigo muito apreciado por brasileiros e mesmo assim a concorrência o oferece.

              O preço do Veloster no Brasil está muito mais associado ao design e sua pseudo-esportividade do que ao carro em si e ao que ele oferece.

  • Ayrton

    e-torq é o melhor motor que se encontra em carros nacionais até 50 mil, único que tem transmissão por corrente, os outros ainda estão na era da correia dentada.

    • https://www.facebook.com/thaua.azevedo Thauã Azevedo

      O zetec da ford é a corrente , e dificilmente dá problema , o fiesta nacional já está ultrapassado em projeto como um todo , mas sua mecânica é muito robusta , principalmente o 1.6……. quem tem courier como carro de trabalho sabe do que eu estou falando !!

    • raulgodiano

      E os motores 1.6 da nissan ?1.6 da ford ( sigma) ? 1.6 da Citroen e Peugeot ? 1.6 da hunday? esses nao contam !!
      Dos motores 1.6 que ainda usam correia dentada sao os antigos k4m da reanult e antigos 1.6 16V da Peugeot e Citroen

      • LTD1976

        Sigma usa correia dentada. Quem não usa é o Duratec.

    • Rafael

      Esqueceu-se dos Ford Duratech…Sigma…

    • EduP

      E o Rocam da Ford?

    • aham..
      16v sem duplo comando no cabeçote? Não obrigado.
      Ford Sigma 1.6 16v TiVCT 130cv manda lembranças.

      • GT4

        Engraçado você dizer isso. O motor da Ford é muito bom sim, porém, mesmo o motor da Ford tendo duplo comando e gerar 130cv, ainda perde em torque para o E.torQ da Fiat.

      • mauricar23

        Coitado dos futuros donos desse motores usados. Quando precisar fazer manutenção vão ter que vender um rim.

        O E-torq sempre foi muito elogiado nas oficinas. Inclusive o ADG andou elogiando um Idea 1.6 em um vídeo recente, dizendo que era um motor que dava prejuízo para ele, pois era de pouquíssima manutenção, que a FIAT tinha acertado a mão nessa versão 1.6.

        Vamos ver como se sai o Sigma daqui uns anos com a manutenção milionária da FORD.

        • Castle_Bravo

          O que mais vejo é dizerem que a FIAT "acertou" neste motor, mas este motor é da Chrysler. Assim fica fácil acertar. :)

          A FIAT também "acertou" no motor do Stilo, de uns anos atrás. :)

          • mauricar23

            Acho que a intenção de dizer que acertou, não foi na construção (até pq não foi projeto dela), mas sim na escolha do motor com bom projeto, no bom casamento dos veículos que utilizam esse propulsor.

            Também acho que foi uma escolha acertada pelo GM 1.8 na época. Era de pouca e barata manutenção, mas ficou ultrapassado.

    • Louis

      Tive um Ford Ka 98 motor Endura, já usava corrente.

      • rolição crace sê

        Bilina também

    • alexpilot79

      todos os zetec rocam ja possuem corrente no lugar de correia dentada, bem antes desses e-torque e os duratec/duratorq também….

    • PauloGOLF

      Informe-se sobre o motor do Sonic (R$ 43.000).

    • Gustavo CE

      March, Versa, etios, HB20, New Fiesta… todos por corrente!

  • Four Rings

    Estranho, quando a VW teve que trocar milhares de motores do Gol que estavam quebrando à toa, ninguém fez piadas. Quando a GM teve problemas com o VHC e com o motor do Astra/Vectra, também ninguém disse nada sobre qualidade. Ah já sei, com as tais "marcas queridinhas" é diferente o tratamento :)

    • HFritz

      Pq a censura? Só pode comentar coisa boa da marca? Os problemas vão para o tapete?….

    • TTWaltrip

      O brasileiro sempre nivelando por baixo. Sempre se enganando.

      Ao invés do cara achar um absurdo um problema como este acontecer, e enxergar como uma exceção, ele prefere tentar diminuir o problema e achar meios de comprovar que isso é normal.

      Por pensamentos assim que o país não vai para frente.

    • Ubaldir

      Rapaz, em que mundo você estava? Até hoje o problema dos Gol 1000 G5 das primeiras fornadas movimentam os fóruns de debate. O mesmo ocorre com os primeiros VHC da GM que adoravam bater um pino, principalmente nas partidas à frio. Sempre que ocorre um problema desses, aqueles que torcem para marcas de carro como se estivessem em um time de futebol fazem alvoroço. Faz parte do jogo. Bola pra frente… rs

    • MarcosObs

      Opa…qual foi o problema dos Astra/Vectra ? Além de beberrões não soube de nada não. Muito pelo contrário, passaram dos 100mil Km fácil fácil. Alguns taxistas já beiram os 300mil. O VHC teve batida de pino (porcaria Fléx).

      • Castle_Bravo

        Os VHCs que "batiam pino" não eram apenas os Flex, os anteriores (2003 / 2004) também sofreram deste problema.

        • Ubaldir

          Sim, sim. Tive um problema desse com um Celta 2003 de uma empresa em que trabalhava. Desde novo o carro dava uma bateção de pino danada nos primeiros segundos após a partida. Esse carro em particular também não aceitava que se andasse com ele em rotações acima de 4 mil rpm por muito tempo seguido. Ao seguir em um ritmo de 120-140 km/h por um período maior que 30 minutos, a central eletrônica entrava em ação e passava a limitar os giros em 3000 rpm, fazendo com que após os 110 km/h a injeção cortasse o fornecimento de combustível. Só mesmo parando o carro por algum tempo para que ele resfriasse o motor para que a situação voltasse ao normal.
          Mas verdade seja dita, apesar dessas particularidades o motor nunca precisou ser trocado enquanto o carro esteve conosco. Incomodava, mas não chegou a se converter em um problema efetivo. Foi questão de se acostumar com essas "características" do modelo. Não sei dizer se eram comuns a outros VHC na época (o corte de combustível na situação narrada). A batida de pino eu sei que era.

  • rogerrosato

    Problemas de mesma natureza na VW e Ford são casos isolados, só na Fiat que a culpa é da montadora… DÃ! Dados como a porcentagem de modelos que apresentaram o problema foram omitidos… eita parcialidade!

    • Rafael

      Olhando seus comentários anteriores deu pra perceber que você é grande admirador Fiat, mas custa aceitar que ela também faz coisas defeituosas? se é 1 ou 10 mil não importa, não era pra ter defeito, agora por que você gosta da marca não dá pra aceitar problemas…

      • rogerrosato

        Eu?! Admirador da Fiat?! Realmente, não sei da onde conseguiu extrair dos meus comentários, isso. Somente porque tenho a capacidade de valorizar o bom trabalho feito por cada montadora sem implicanciazinhas sem sentido, não significa que sou grande admirador dela.
        Acho que a Fiat é uma montadora mediana em termos de qualidade e confiabilidade assim como a maioria das que existem no mercado. Em tais, deve-se analizar o histórico dos modelos antes de comprá-los, bem como a crítica internacional etc. Não se compara a Fiat à Honda ou Toyota, mesmo que o grupo tenha marcas bem mais interessantes que essas duas nipônicas, como a Alfa Romeo, a Maserati e a Ferrari.
        Minha família já teve carros da VW, Ford, Honda e Fiat e não nos ocorreu nenhum dos mitos tão alardeados sobre a marca a ponto de a descartarmos de início em futuras aquisições.

  • CanalhaRS

    Esse motor 1.8 da fiat é uma bomba. Ele foi feito "a facão" em cima do 1.6.

  • Rogério

    Não é atoa que nunca tive carros Fiat, VW e Ford.
    É o minimo que o brasileiro merece.!!

    • gcarlos

      no entanto lê reportagens de carros populares, aliás q carro vc usa mesmo?

    • Anderson_sp

      Mais um que come mortadela e arrota caviar, aposto que tá deixando de comer direito pra pagar a prestação do carro e quando atrasa vai esconder o carro na casa de parente ou conhecido com medo de busca e apreensão dada pela financeira.

  • Paulo Sérgio

    Pesquisem no reclame aqui e no Youtube a quantidade de problemas em Fiat…Mas mesmo assim tem gente que é fã da marca e não admite as safadezas que ela faz, como se ela fosse diferente das outras.

    • Dinho

      Concordo, e os responsáveis pelas avaliações alegam que é característica do veículo. Tem ainda o problema do ronco na caixa do Gran Siena, vejam no reclame car.com.br, mais de 100 reclamações do mesmo defeito!!!!

      • Oba_

        Não sabia dessa do GSiena, pode ser mais detalhista? Acontece com qual motorização?

  • Igor

    Tá mais a origem deste motor é BMW… não é coisa ruim não… tem que ver se essa esticada pra 1.8cc tem algo a ver com as quebras, pois originalmente esses motores eram 1.6cc… Fica a dúvida… Os motores são de algum lote defeituoso ou são de diversas kms e anos diferentes… pode ser cupim de ferro? não sei ainda é cedo pra tirar conclusões…

    • Rafael

      Origem do motor é uma coisa, peças e mão de obra utlizadas na produção são outra coisa bem diferente…pode a Nasa projetar um motor, se ele usar peças frágeis vai dar problema do mesmo jeito…

    • http://twitter.com/PRC_ALVES @PRC_ALVES

      Era BMW, mas a FIAT mudou o projeto para aumentar a capacidade cúbica. Quando ela comprou a Tritec falida, não teve tempo de estudar este motor com segurança antes do lançamento, pois a GM não ia mais fornecer os motores 1.8 para ela e portanto, não tinha motor pra por nos carros, principalmente nos Bravos. Isto se chama aprimoramento de produto. Provavelmente os novos que saem da fábrica hoje já tiveram este problema resolvido. Só pra comentar, a FIAT fez um downgrade nos motores 1.6, pois eles tinham 130 CV. E eram usados nos Minis. Mas o motor dos PT Cruiser eram 2.4, portanto não eram esses.

    • luis

      Este motor não é BMW e sim Chrysler…a BMW só ajudou a financiar 50% dele…e passou a usar nos Mini, o Tritec era baseado nos motores Chrysler da década de 90 de 2,0 a 2,4 litros eles tem a mesma arquitetura, diferença são as dimensões o Tritec é bem mais leve e compacto, seria mais ou menos como comparar o motor do Monza com o do Celta são basicamente os mesmo motores, mas com tamanhos diferentes.

  • Diggo

    Nossa é muito amigo com motor quebrado ein! estranho isso.

    • Rafael

      Do mesmo jeito que dois carros da mesma família tiveram problemas né…

  • Duda

    A questão é… É um problema pontual? Qual a abrangência do número de casos desse problema? Quais veículos foram afetados? É questão de um Recall? É de direito e responsabilidade do consumidor informar os problemas sofridos e ter o cuidado de verificar se realmente a ocorrência foi devidamente registrada e comprovada… Acionar os meios necessários para que seu problema seja solucionado. Agora, "condenar" um motor de toda uma gama de veículos de uma determinada marca automotiva por conta de alguns casos é um tanto quanto precipitado. Deve-se apurar cada caso e estabelecer as devidas relações para poder dar uma solução do problema.

    • Rafael

      Quando é Fiat é assim, quando é de outra marca é um lixo en ão tem que averiguar nada.

    • Cassio

      Concordo , colocação perfeita .

  • wasdyn

    Deve ser porque o motor é muito torcudo, aí só uns pistões forjados pra aguentar. o.O

    • Rafael

      Material vagabundo mesmo…

  • Alex_cps

    Para mim isso parece uma combinação de 3 fatores:

    1) A maioria dos brasileiros ainda não sabe utilizar motor 16V, e fica querendo que ele trabalhe a 2000 rpm no esforço máximo.
    2) Alta taxa de compressão dos motores flex, aliada a estratégias de ignição do tipo "quanto mais avançada melhor".
    3) Gasolina ruim, isso quando não é adulterada.

    Tudo isso resulta em: Batida de pino! Evento que ficamos acostumados a ouvir de 10 anos para cá, mas é algo que arrebenta com qualquer motor.

    • coresplendor

      1) A maioria dos brasileiros ainda não sabe utilizar motor 16V, e fica querendo que ele trabalhe a 2000 rpm no esforço máximo.

      Putz……….

    • raulgodiano

      Concordo e discordo em algumas partes:

      1: O brasileiro nao sabe é usar motor algum , agora a rotação eu discordo, o fato de trabalhar a 2 mil rpm nesse caso duvido muito que isso mude alguma coisa, bastar ver as fichas tecnicas dos motores atuais multi valvulas.
      2: Isso eu concordo, mas pra mim essa porcaria de carro "flex" tinha que sumir do mercado, graças a ela estamos atrasados em motores melhores.
      3: Gasolina ruim? Nossa gasolina tem que melhorar muito para ser chamada de gasolina ruim

      Esse motor 1.8 foi feito em cima do 1.6, so mudaram os pistoes e algumas outras coisas, o resto é a mesma coisa do 1.6. Nem a bomba de oleo mudaram é a mesma do 1.6, mas o preço é diferente na Fiat para motor 1.6 e "1.8" .

      • dufcanedo

        kkkkk…… a 3ª foi ótima …….

        Qualidade da gasolina brasileira:

        a) ótima
        b) boa
        c) regular
        d) ruim
        e) péssima
        f) ridicula
        g) piada
        h) e o jéca ficou triste …..

        fico com a opção "h" ……kkkkkk

        • Castle_Bravo

          E o brasileiro critica mas vive usando a comum, comprada no posto "sem bandeira". Sim, claro, depois nada presta.

      • andre luiz

        Só acho interessante o fato de carro flex hoje ser porcaria, pois foi uma imposição do mercado já que, ninguém hoje compraria um carro mono combustível.

        • JPaulo10

          Não seria melhor dizer: imposição do governo?
          Eu tinha modelos a álcool (monocombustível) e era feliz. Tenho um monocombustível a gasolina, e garanto que ele é mais econômico do que seu irmão flex.
          Acho que seria viável, sim, motor monocombustível bem projetado, bem trabalhado.
          M A S, governo e montadoras querem isso?

    • PauloGOLF

      Manolo.

      Ninguém em lugar algum do mundo dá muita bola para dirigir.
      Entra-se no carro, vira a chave e acelera.
      Se você quer ser piloto no resto do mundo o carro é só um meio de transporte.
      Teoria Furada

  • Paulo Júnior

    Pior é o EA111 do G5 que tava fundindo com 2 MIL QUILÔMETROS agora porque é Fiat não vale nada? Se a Fiat fosse tão ruim assim não seria líder de mercado, ninguém vai querer porcaria…. Aqui todo mundo é engenheiro, mecânico e etc. O site eu acompanho e é excelente, mas alguns comentários imbecis suja o conteúdo do mesmo!

    • Bruno_ts

      Nem uma é boa aqui no Brasil. Mas Fiat demostra ter problemas bem mais graves (e leves) que as concorrentes. Deve ser por isso que os carros delas são normalmente mais baratos.

      • Elton

        Quem vende mais, consequência terão mais problemas… simples assim, como tudo no Brasil, infelizmente é assim. Nós brasileiros temos que mudar isso.

        • Lucas nieves

          Uhmm, que logica mais furada hein!!! Corolla é o mais vendido no mundo, é o que tem mais problemas??

          • Edson Roberto

            Bom, tudo depende. Tudo é sujeito a dar problemas. Já vimos recall da Toyota que assim como outra fabricante também tem seus problemas.

            A grande questão é…. o tempo de solução dos problemas. Aqui no Brasil somos desrespeitados e por isso, a fama de algumas marcas ficam mais demonstradas pela falta de solução do que exatamente o problema.

            Quis citar o caso de recall da Toyota que aconteceu nos EUA que foram milhoes de carros. Portanto, pode acontecer com qualquer uma. Agora, quando não há controle de qualidade ou esse controle é deficitario é comum sim que a empresa que produz mais com controle de qualidade pifio ocorra de dar problemas sim.

    • gameshark

      Pelo menos os do VW estavam na garantia, e foram solucionados. Agora o cara compra o carro, e após algumas horas do fim da garantia, o carro quebra. Como faz?

      • Paulo Júnior

        Foi erro de Projeto? Ele realmente quebrou assim que venceu a garantia? Tem que apurar isso tudo antes de acusar a Fiat de algo. O caso da VW foi solucionado em partes pois a Justiça teve que entrar no meio para ordenar Recall. O que adianta tem garantia de 50 anos se a CC ou a fábrica se recusa a trocar o motor quando quebra? Sempre tive Fiat com motor Fire e nunca tive problemas, como também o motor EA111 da Volkswagen e nunca fundiu comigo, é um Gol já com 98 mil KM.

    • Ubaldir

      Eu acho que nem uma e nem outra situação são capazes de desmerecer uma montadora com vasta tradição no mercado. São problemas que fazem parte de um processo de produção em série e pelos quais qualquer indústria pode passar.
      O que é realmente determinante nesses casos é o atendimento ao cliente no pós-venda visando a solução desses problemas com o menor comprometimento da relação possível. É aí que muitas vezes as corporações falham. No caso do Gol, sei do problema dos motores 1.0 da primeira leva do G5, da solução adotada (aumentar em um ano a garantia – 3 para 4 anos – e proceder substituição do óleo das unidades afetadas) e que as unidades que chegavam às vias de fato tiveram os motores substituídos. A resolução da VW se baseou no fato de que das 400 mil unidades envolvidas, havia uma previsão de que no máximo 25% chegaria aos problemas de quebra da unidade motora, sendo despropositada a troca de 400 mil motores para atendimento desses 100 mil. Eu tive contato com amigos que tiveram efetivamente motor que bateu pino em seu carro, mas que foram devidamente substituídos em garantia. Não tive nenhum relato de algum consumidor que teve de arcar com os custos do problema. Minha irmã teve um Gol 1000 desta leva, ficou com ele 3 anos, vendeu para uma amiga de trabalho que continua com ele até hoje (o carro está fazendo 5 anos) e nunca teve qualquer infortúnio com o modelo.
      Bem, cabe à Fiat, caso realmente confirmado o problema, proceder o atendimento a seus clientes da forma menos traumática possível. Só assim para se evitar arranhões à marca. Vejam o exemplo da Toyota com o acelerador do Corolla. A marca saiu ilesa do problema.

      • Elton

        Sensato, as pessoas só "dessem a lenha", principalmente Fiat e VW, Peugeot, Citroen e chineses.

    • Castle_Bravo

      É em parte por causa deste "Argumento Tostines", de que é mais vendido porque é bom (ou é bom porque é mais vendido?) é que o teu criticado Gol G5 vende mais de 20 mil unidades todos os meses.

    • https://www.facebook.com/rafael.danelon.39 Rafael Danelon

      Tá brincando né? Brasileiro não é parâmetro. Fiat é um lixo e só quem não tem noção compra as carroças desse lixo. Mas o povo é trouxa e compra. Então, paciência… Mas tem que ser muito bobo pra achar que Fiat presta só porque vende bem aqui nesse lixo de país atrasado.

  • Freaky_Boss

    O problema não é "o problema", mas sim como a montadora encara e resolve.
    Se empurrar com a barriga vai queimar a marca (como a Volks no caso dos dedos cortados pelo FOX ou mesmo a fiat no caso das rodas do stilo).
    Qual será a postura da FIAT?
    Essa é a questão principal….

  • Gustavo75

    Pela informação que eu tenho, o projeto original da tritec era apenas o 1.6 16V. O aumento da cilindrada para 1800 foi criação da Fiat. Acredito que o motor 1.6 etorq não manisfesta esses problemas. Então tá explicado: A Fiat colocou as mãozinhas, já era, fo……Sou pesquisar e estudioso do mundo automotivo há mais de 20 anos, já possui alguns carros da marca, como Strada Adventure, Punto, Palio; e para quem entende realmente de carros brasileiros, sabe que os carros da Fiat são montados de qualquer jeito e usando sistemas mecânicos de baixa qualidade. Não tenho preferência por marcas, sou imparcial; e não venham citar que carros de outras marcas também dão problemas blá blá blá, dão sim! mas a Fiat possui um histórico campeão nesse quesito. E tem mais: Quem generaliza que Palio é melhor do que Gol (apenas um exemplo), independente da versão, está equivocado, manifesto com extrema tranquilidade que essa pessoa necessita de um conhecimento mais profundo sobre carros.

    • Luciano

      Haha! Seu conhecimento de carros deve ser pelo gibi do batman, as especificações do batmóvel, que deve ter motor VHT! Fala sério cara!

  • https://www.facebook.com/ANDRECIRELLO Andre Cirello Laranjo

    O único motor 1.8 bom que a Fiat teve foi o que equipava o Palio 1.8R (origem GM com 8 válvulas e 115 cavalos).
    Esse era tanque de guerra e durável.
    Mas perai, não é da Fiat, kkkkkkkkkk

    • MuriloSoares

      Só que a GM levou décadas para esse motor ficar…"bom"…meia boca, porque bebe até!

    • DougSampaNA

      O tanque de guerra montado na Meriva durou pra mim 37 mil kms até que uma manhã um tucho hidraulico travado aberto moeu o comando e mais umas valvulas junto, na 1a partida do dia…foi azar? Dificil, já que tinha tido problemas com 2 corsas 1.6 depois dos 85 mil km com queimas de valvulas ou junta de cabeçote; ou seja ..3 GM feitos no brasil com cabeçotes problemáticos; motor nacional da GM nunca mais; só se for um importado como no caso do cruze, estes familia X, nem de graça!

      • SP Porsche

        Desculpa, mas você deu azar sim, eu trabalho em uma empresa que gerencia frota de outras empresas, uma das empresas gerenciadas por nos tem mais de 300 corsas e umas 400 merivas que rodam cerca de 160.000KM cada e nunca deram problemas desse tipo. Eu mesmo tive corsa e meu pai teve 2 merivas, todos foram vendidos com cerca de 100.000KM, se fizer a revisão da maneira correta e utilizar o óleo especificado pelo fabricante, não tem problema algum

        • DougSampaNA

          Se vc visse como tratava estas merdas a pão de ló com óleo acima do manual que não o basico 20w50 dos mortos de fome, a cada 5 mil kms..se vc conhecesse meus carros jamais diria que não sei fazer manutenção correta, aprendí mecanica diesel no EB, então de motor eu posso dizer.
          Sabe motor de blindado de 10 Ton, eu mexia naquilo amigo, e aí se não ficasse bom.

      • Castle_Bravo

        Embora a GM não deixe claro, os EcoTec e ETEC usados pelo mundo são também da "família X", com algumas mudanças aqui e acolá, mas basicamente crias da Opel na década de 70.

    • fabioalisson

      É, o Palio 1.8R é um excelente carro. Tive um que tirei zero em 2006 e rodei 108 mil km, sequer troquei a embreagem, que estava perfeita. Suspensão também intacta. Problemas apenas o potênciometro do corpo da borboleta e um sensor de temperatura, no mais, só revisões mesmo. O carro andava muito, era um "trator" em torque (e em baixa rotação!), dava muito "susto" em carro grande na estrada, subidas e ultrapassagens. Esse era guerreiro!

  • https://www.facebook.com/fabiano.albuquerque2 Fabiano Zeitgeist

    Podem falar o que quiser, mais tenho um astra 2.0 2008, que sempre falam mal do motor, acontece que o mesmo tá chegando a 150 mil km sem problemas nenhum. Pode até ser projeto velho, mais a durabilidade é muito maior que estes moderninhos por aí.

  • shemhazai

    Eu ví o ADG dizendo em um vídeo que o 1.8 estava no limite do bloco e que não cabia retífica. E que o motor correto para seu tamanho, folgas, etc, é o 1.6……….

  • Adelino jr

    É o tio chico e a maldição do marea turbo kkkk

  • shdn2010

    Impressão ou realidade….. a verdade é que quase td que se é feito no brasil não tem qualidade. Se fosse em paises de primeiro mundo a marca já estaria pagando multa e indenizando os clientes… esse pais parece que não tem jeito mesmo.

  • PKuster

    Possuí um Fiat Stilo Abarth 2.4, comprado zero KM em concessionária, que só me deu problemas e a Fiat sem saber como resolvê-los – ainda em garantia, comunicou-me cinicamente que aqueles problemas "eram uma característica do veículo" e que nada poderia fazer. Vendí o carro com um grande prejuízo. A história se repetirá com esses problemas ? Nós, consumidores, continuaremos a ser desrespeitados ?
    Fiat para mim, nem de graça.

    • netovski

      Tá que nem o Onix de longa duração da quatro patas, cada visita à concessionária agrega 2 ou 3 "características do veículo"

      Acho que no desmonte de 60 mil a quatro patas vai até lançar uma edição especial do Onix.

    • https://www.facebook.com/luizcarlos.francisco.5 Luiz Carlos Motta Francisco

      quais problemas?

  • CharlesAle

    Esse problema é sério e merece se aprofundar no assunto,pois o cliente não pode ficar no prejuízo tão alto assim,isso só na oficina,fora se for em uma viagem,longe de casa etc,esse motor é usado nos modelos mais caros da Fita,em especial o Bravo,uma noticia dessas só faz o modelo,já ruim de vendas,piorar ainda mais,pois ninguém quer um carro que seu motor pode quebrar assim de maneira tão grave………..

  • Danillo Acosta

    hahahahaha, Fiat continua fazendo seu péssimo trabalho.

    Não vi nada de surpreendente na notícia

  • Rnortec

    Piada essa materia,tenho uma locadora de veiculos e com varios motores e-torq e nunca aconteceu isso em nenhum carro da locadora temos carros com mais de 150mil KM e nda ate agora,estranho isso.

    • PauloGolf

      Locadora com vários E-torq ?
      Fale mais sobre isso, quais são os modelos e as quantias.

  • rafaelrgarcia

    [youtube oR7SUSPMmA8 http://www.youtube.com/watch?v=oR7SUSPMmA8 youtube]

    • apzeiro2013

      Bela explicação do ADG, mandando bem como sempre aliás!

      • Vinícius Campolina

        Como moro em Belo Horizonte, onde tem muitos veículos com motor E torq na praça, vou fazer uma pesquisa nas oficinas de cooperativas de taxi.
        Se não quebrar com esses caras que rodam mais de 60 000 Km por ano, esquece que é balela.

    • https://www.facebook.com/alexandre.pinto.5 Alexandre Pinto

      O Rafael concordo com vc más não é só ele que teve problemas olha a reportagem na Noticias Automotivas, sera que o problema não esta nesse aumento do projeto 1.6 para 1.8 ! fiquei pensando também enquanto olhava para minha Spin com o jurássico mas confiável GM ECONOTEC 1.8 KKKK SATISFAÇÕES BOM VIDEO !

    • mauricar23

      Eu acompanhava o canal desse sujeito ai. Mas do nada, ele resolveu me bloquear para comentários, fiquei sem entender.

      Muito ruim quando os pages views começam subir à cabeça.

      Uma pena. Perdeu mais um telespectador.

      • http://www.facebook.com/olhando.alua olhandoalua

        Acompanho o ADG a um bom tempo e sei que ele não bloqueia de graça, alguma coisa torta você disse ou fez…

        • mauricar23

          Absolutamente não. Gosto dos foruns, das conversas e opiniões, mas antes de tudo sou educado e uso bom senso. Discordâncias e divergências de opiniões existem, mas devem ser expressadas com bom senso e respeito. Não faltei nem com um, nem com outro.

          O ultimo comentário que fiz, foi sugerindo que se colocasse os defeitos e modelos dos carros nos videos da oficina, e isso para melhorar a visibilidade do canal e ajudar, nós telespectadores, a encontrar a informação mais facilmente.

          Por isso achei arrogante. Uma pena, pq o trabalho é bacana.

          • rafaelrgarcia

            Falou tudo mauricar, ele pode saber bastante do que faz, mas é arrogante demais.

            • mauricar23

              Olha quem está no site do UOL:
              http://economia.uol.com.br/empreendedorismo/notic

              O que não fiquei surpreso, foi a quantidade de comentários negativos em relação ao profissional, falando exatamente de arrogância.

              • rafaelrgarcia

                Pois é, la ele não consegue selecionar os comentários, ai que a verdade aparece.

    • Danillo Acosta

      Não curto muito o ADG, mas concordo plenamente com o que ele disse em outro vídeo: FIAT PRA MIM VIROU SINÔNIMO DE PORCARIA! (vídeo que ele fala do Novo Uno dele que o motor grila).

    • AndreiGustavo

      Parceiro…estudei um ano o modelo Fiat Punto E-torq versão essence 1.6 16v e 1.8 16v…li muito sobre o motor entre outras curiosidades…eu quero deixar claro aqui que adoro quebrar paradigmas…no caso que motores 16v não é bom…rsrsrs…pode não ter sido no passado até a chegada deste motor…meu Punto fez dois anos e meio…está prestes a ir embora mas não irá deixar saudades do motor pq a versão 1.8 16v está a caminho…mas a "ferinha" sim…pois rodei mais de 140 mil kms com este motor a pura adrenalina…uma média de 4 a 6 mil kms por mês…só abasteço em posto de confiança com ou sem bandeira…e a cada troca de óleo sintético eu trocava o filtro…uso uns produtos da bardal da petrobras…enfim…até de marcas importadas junto com o combustível…e detalhe…o 16v demonstra maior sensibilidade qd abastecido com combustível ruim…seguindo…velocidade média 160km/h e a cada pista segura no trajeto colava o ponteiro em 230…tenho vários vídeos em diversas datas que comprovam estes momentos…sou feliz com meu e-torq…a única observação que eu faço…o sistema de mangueira acho que fica muito próximo de algumas partes do motor e sofrem super aquecimento…certo ou errado é o que constei…sou feliz e não fico assustado com essas matérias…agora eu quero mais adrenalina…quero 1.8 16v…vlw parceiro…vou assinar seu canal…amo motores amo adrenalina amo acelerar…forte abs…

      • mauricar23

        Deixa eu ver se entendi: você ficou em dúvida entre o motor 1.6 e 1.8, decidiu pelo 1.6, rodou pra caramba sem problemas e agora está partindo para o 1.8?

        Acho que não vale a pena trocar o motor 1.6 pelo 1.8. Apesar que seu caso, é mais pelo uso mesmo, carro bem rodado.

        Dá uma olhada: http://carroonline.terra.com.br/modelo/punto/spor

        Se quer adrenalina mesmo, parta para a T-Jet. Esse sim, vai arrancar sorrisos do seu rosto…

        • AndreiGustavo

          …rsrsrs…não tenho coragem de pagar 64 pau num brinquedinho desses com skydome se me ofereceram uma bmw 118i por esse valor…compreende???…eu tenho uns conceitos bemmm distantes de algumas realidades…mas enfim…quero continuar brincando…vou por etapas…obrigado pela resposta…abs

          • mauricar23

            Já que o motor tá bem rodado mesmo, pq não experimenta turbinar? O custo não é alto. Meio quilo já o suficiente para poder usar normalmente sem quebrar e garantir ótimo desempenho.

      • Jose

        Andrei, voce usou mais alcool ou gasolina no 1.6 16v?

        • mauricar23

          Eu tenho um também, e só uso álcool. O motor ficar mais esperto, pelo menos eu acho. O consumo tá na proporção entre os combustíveis e bom nos dois casos.

  • Handerson

    Galera , acho que condenar a montadora é facil, quantos recalls a Mitsubishi com pajero, ASX, outlander, a
    Toyota com o corola com recall de 2005 a 2013, hilux a Volkswagen recall com quase todos os veiculos houve casos de pessoas que perderam membros por problemas no banco, não vou nem comentar a demais , a verdade é que qualquer veiculo pode surgir problemas , a questão é saber se a montadora arcará com a responsabilidade , é somente isso a diferença entre elas esta na qualidade do atendimento.

  • Milton

    Abandonaram o velho e confiável motor 1.8 da GM e lançaram isso aí, que apresenta quebra de pistões.

    • Anderson_sp

      A parceria com a GM estava acabando e não seria renovada e a Fiat precisava de novos motores para seus carros, a solução foi comprar a Tritec e usar a base dela para fabricar estes propulsores.

    • mho

      Na minha empresa temos duas Doblos, uma com 120 mil km com este GM 1.8 8v e outra com o etorq 1.8 mas com uma km em torno de 80 mil km. Por enquanto o etorq está apresentando menos manutenção.

  • tonimaroni1

    Se produzem 450mil motores por ano por exemplo, nenhum pode apresentar problema de fabricação? Teria uma porcentagem para indicar problema no lote ou no projeto? Pois trabalho em uma indústria de peças que tem tolerância por exemplo de defeito em 1,38% do total analisado. Motor não seria a mesma coisa? Qual a tolerância? Alguem saberia? Pergunto pq se for 0,0005% dos motores fabricados deem defeito solamento! normal, o que não poderia por exemplo é que 5% dos motores vendidos darem problema.

    • lexbh

      "varios" 4/5 … aiai N.A , permita-me descordar desse vários kkk

    • DougSampaNA

      Fabricação já daria problema no 1o ano de uso, aqu o caso trata-se de durabilidade média..quebrar aos 30 mil kms é triste, cedo demais pra isso, se fosse aos 130 mil kms, é outro papo…30 mil kms é inadmissivel.

      • tonimaroni1

        Realmente, agora entendo a preocupação, isso é algo que jogaria contra a durabilidade do motor e não por defeito de fabricação ou erro de projeto.

        • Handerson

          Pode ser defeito de fabricação sim… algum componente mal fabricado pode quebrar peças com uma certa "validade" 30mil km… quebra e conserta, 60 mi km… quebra e conserta.

  • apzeiro2013

    Realmente como o ADG falou é no mínimo curioso, tem que ver a fundo a real causa disto!

  • Handerson

    Galera , acho que condenar a montadora é facil, quantos recalls a Mitsubishi com pajero, ASX, outlander, a Toyota
    com o corolla houve recall de 2005 a 2013, hilux , a volkswagen fez recall em quase todos os seus modelos houve casos de pessoas perderem membros por problemas no banco, a questão é, a montadora caso confirme a falha , arcará com o prejuízo, a diferença entre elas esta na qualidade do atendimento somente isso, problemas podem ocorre em qualquer veiculo ainda mais que são produzidos em grande quantidade.

  • gameshark

    Não é atoa que os motores são Tritec.
    http://www.tritec.ind.br/

    KKKKKKKKK

    • Marco A.

      Motor bom é do k-h-Agile, coCôbált, Spin, Monstrana… e por aí vai :D kkkkkk

    • https://www.facebook.com/zennonfernandes Zennon Queiroz

      Acho que você exagerou… Os motores são da FPT:
      http://www.fptpowertrain.com/

  • ocduarte

    Nunca tendo sido nem sendo atualmente dono de Fiat, acho que o tópico se parece com aquelas correntes que se você quebrar, ameaçam: "Fulano na cidade tal não repassou e no dia seguinte foi morto por um raio", "Beltrano deixou de repassar e perdeu todos seus dentes em menos de um mês". Fica muito jogado, não cita de onde vieram os relatos, as fontes, nomes dos envolvidos. Acho que fomenta o sensacionalismo e sem dúvidas aumenta bastante os acessos e comentários no site, com as já famosas torcidas organizadas Pró vs Contra.

  • ieie

    Eu jamais compraria um carro zero com apenas um ano de garantia. Hoje já temos algumas opções de modelos com 3 anos de garantia. É o mínimo do mínimo ter 3 anos.

    • netovski

      Se você ler o manual de garantia de algumas das montadoras que dão 3 anos vai descobrir que essa garantia é facultativa.

      Vou citar o que consta nos manuais da nissan e da renault, que temos aqui em casa:

      Qualquer acessório como som, alarme ou sensor de estacionamento fora da CSS invalida a garantia.

      A garantia também é perdida em caso de uso severo. Uso severo é denominado por condições de uso tais como utilizar o veículo para trajeto menor que 6 km ou submetê-lo a congestionamentos. Dessa forma é fácil dizer que todo carro utilizado em centros urbanos não está coberto pela garantia.

      • mauricar23

        Inviável para quem mora em grandes capitais. Fora isso, ainda tem o problema de TODAS as revisões têm de ser feitas na autorizada e os itens apontados trocados, se não, bye bye garantia.

        Tem muita gente que ainda cai nesse conto do vigário.

        Isso não é um país sério.

      • ieie

        Tive um Siena que teve que trocar uma engrenagem da marcha na garantia quando tinha 11 meses (quase no final da garantia).
        Quando fui na concessionária, o atendente veio dizer que eu deveria ter feito uma troca de oleo aos 7.500km.
        Argumentei que estava bem claro no manual que era para fazer aos 15.000km e ele veio com esse papo de "em caso de uso severo, a troca deve ser feita aos 7.500km".
        Eu falei que meu uso não era severo e ponto final. Não teve mais discução. Trocaram a peça sem absolutamente nenhum custo pra mim.

        A questão é: por mais 2 meses eu teria que pagar do meu próprio bolso. Por isso que falo: 3 anos de garantia no mínimo.

  • TMPereira

    Olha, tenho um Linea 2011, Etorq 1.8, com 83.000 rodados, todo mês ando em torno de 1000 a 1500 Km, equipado ainda com GNV, comprei zero, nunca deu problema, só faço as revisões da garantia!

  • https://www.facebook.com/profile.php?id=100006412147742 Alex Alves

    motor bom é AP!

    • https://www.facebook.com/vinicius.waldvogel Vinicius Waldvogel

      Só q ñ!

    • https://www.facebook.com/saulo.eduardo.14 Saulo Eduardo

      AP 1.6 era valente, econômico e a durabilidade nem se fala. Pena que teve de ser retirado do mercado por não se adequar às normas ambientais.

  • https://www.facebook.com/mariocesar.desouza.5 Mário Cesar de Souza

    Como pra nao perder o costume, querem fazer algo diferenciado e da merda.
    o motor 1.6 e subir ele p 1.8, cagada, so pra poder ter uma versao mais top, so que forca mto.
    um motor que nao tem refitica e a pior cagada que alguem pode fazer
    E a mesma historia de quem tem uno com motor fiasa 1.0 e quer colocar o pistao do 1.5, acaba com o motor
    honestamente, tinha que tirar esse 1.8 do mercado e fazer so o 1.6 e diferentes calibragens, assim como acontece em outras montadoras.
    sou fa de fiat, tenho um brava hgt, tempra turbo e um mille ep em casa, mesmo assim, sei reconhecer cagadas que a fiat faz, e nao sao poucas nao

    • PauloECosta

      Tem uma retífica sim.

  • Raphael

    Exatamente pois se fosse o motor e-torQ em si que tivesse dando problema a bloco 1.6 tambem estaria quebrando os pistões!!

  • Freaky_Boss

    Já que o papo saiu do problema do motor e entrou na qualidade/tecnologia FIAT, eu digo o seguinte:
    Eu já tive FIAT e gosto da marca. Recompraria sem problemas, mas com ressalvas. Minha avaliação sobre a marca é:
    Os carros são um "arroz com feijão" bem vendido.
    São robustos (isso hoje eles são sim!) e bonitos.
    Porque arroz com feijão? É o básico, básico bem feito, mas não trazem nada de mais, nada de tecnologia. De motor e câmbio menos ainda.
    Por isso vendem muito na "base da pirâmide" e pouco nos segmentos premium.
    Antes que algum dono de FIAT fique magoado: já tive 2 FIAT e meu pai já teve 3. Então eu estou dando A MINHA OPINIÂO, já tendo conhecido a marca de perto.
    Se eu estivesse olhando carro lá em cima, não compraria linea nem bravo, nem a pau. Concorrentes são melhores.
    Porém no nível do palio/uno, eu compraria FIAT sim. Sem problemas.

  • ac_martins

    Quantos carros com esse motor são vendidos por mês… Dá pra assustar com a quantidade de defeitos… No Fit Clube tem uma pessoa querendo arrecadar meia dúzia de "defeitos crônicos" pra fazer uma matéria.

    Ô revistinha, e ainda tem os que "repercutem"…

  • mho

    Sei não, tá me parecendo que tem um cupim de ferro nesse carro.

  • JCS_2000

    O projeto do motor era da BMW e funcionava. Agora a Fiat colocou a mão. e alterou apenas o diâmetro do pistão do 1.6L e aumentou para 1.8L. Me parece que o dimensionamento está no limite de resistência do material e com a nossa gasolina porca misturada com um monte de lixo, algumas falhas podem vir a acontecer. Só espero que isso não vire febre como na VW, pois os consumidores não precisam passar por mais esta decepção.

    • jvc

      Santo Deus! Desde quando alterar diâmetro da câmara (como foi feito na alteração do 1.6 para o 18.) faz quebrar pistão???

  • Markin Alvarez

    Aqui em casa somos 3 taxistas: meu pai, eu e meu irmão. Trabalhamos no aeroporto internacional de Confins e rodamos muito cara. Temos 1 Línea, 1 Idea e 1 Palio Adventure. Já estamos no terceiro carro de cada, todos com motor 1.8 e-torq. A 1ª Palio Adventure do meu irmão foi vendida com 192.478 km e "zerada" de motor, silenciosa e sem um barulhinho qualquer, por menor que seja. Manutenção e troca de óleo (principalmente) sempre em dia. Essa conversa de quebra de pistão prá mim é CONVERSA PRÁ BOI DORMIR. Querem saber se um carro ou um motor é bom, perguntem prá taxista ou dono de frota. Simples assim.

    • JPA

      Assino embaixo do que o colega falou!

    • Jose

      Voces usaram mais alcool ou gasolina nos motores etorq?

    • vcampolina

      Boa Markin.
      Andei pesquisando aqui em BH, e só fiquei sabendo de um taxi que teve quebra de pistão. Ou o problema é puntual (não generalizado) ou só acontece com os motoristas cupim.

  • https://www.facebook.com/renato.rangeldecarvalho Renato Rangel de Carvalho

    Queria saber de onde saiu essa informação "em sua versão original equipou o Chrysler PT Cruiser", pelo menos o PT Cruiser que teve aqui em casa era 2.4, uma versão antiga do mesmo motor que equipa os Fiat Freemont…. Favor conferir a informação na matéria e corrigir…. falha grave…

  • Jeremias24

    Quem conhece o canal no youtube do Alexandre Generoso ( ADG ) vai saber que esses motores da FIAT são confiáveis e que nunca se ouviu falar de quebra de pistoes em motores E-Torq. Fio muita coincidêmcia os 2 carros de uma mesma família darem esse problema e o dono só resolveu ir atras de um mecanico no ultimo dia de garantia do veiculo… Essa midia inventa coisas pra que as montadores fiquem mal vistas e faladas por ai, Cuidado com as fontes que vcs leem

  • Triton

    Êpa, não contamine as chinesas com a falta de qualidade da FIAT. Nunca ouvi falar da Chery usar esses motores. Antigamente, antes de eles desenvolverem a linha ACTECO, usavam motores Mitsubishi. E a Lifan antigamente usava os Tritec's 1.6 originais. Até agora, não existem relatos de problemas crônicos nos motores chineses, ao contrário do que acontece com VW e FIAT.

  • Leandro

    Notícia pra lá de estranha. Nunca ouvi falar de problema com esse motor, e tenho um na família com 80 mil km sem problema algum. "Problema aos 30.000 km, mas o mesmo problema (quebra dos pistões) ocorreu aos 60.000 km e aos 90.000 km. Total do prejuízo: R$ 10.000. Além disso, outra Strada da família também teve o mesmo problema fora da garantia".

    "O leitor Manoel Almeida Proença relata que três amigos também enfrentam quebra de pistões com o motor E-torQ 1.8, sendo uma perua Palio Adventure e dois exemplares do Punto."

    Dados bem esquisitos corroborando a informação…

  • ricardo78scs

    Meses sem comentar aqui e me deparo com a mesma situação: Pessoas DOENTES defendendo a Fiat como se ganhassem algo pra isso (ou será que ganham???). Aparece uma denúncia como esta, de defeitos sérios em motores Fiat, com relatos, e DOENTES escrevem textos quilométricos defendendo e enaltecendo a referida montadora.
    Brasileiro é gado mesmo…

    • https://www.facebook.com/tadeu.menegardo Tadeu Menegardo

      Meu caro, já teve fiat?? Eu já e sei que motor não quebra não. Tive uma chevrolet e bebia demais. Elba com mais de 130000 km, um Uno com mais de 90.000, dois Palio com mais de 90.000, um Peugeot que quebrava a cada 20.000 km( me livrei aos 40.000), voltei para Fiat com outro Palio e após um Punto que esta na família e tem motor 1.6, comprei um Focus 2.0 ( 4 meses), e agora estou de Corolla, novo ainda. Mas digo mesmo, a única que confio é a Fiat. Se vc tem vc pode falar, se nunca teve não é melhor não comentar. E nunca fiz mais que trocar óleo e fazer as revisões regulares.

  • PAULOSP

    olha como sao as coisas!!! deu problema em 2 ou 3 motores de uma mesma familia e ja esta na midia com esse carnaval todo,agora ninguem fala da quantidade de problemas que dao os carros da CITROEN ainda novos com pouca kilometragem pera vamos analisar melhor isso ,pode acontecer? pode sim mas na mesma familia!? se colocar todos os problemas que dao em carros CITROEN nao daria para relatar na lista telefonica de sao paulo!

  • jonas

    Não entendo pq as pessoas se apegam tanto ao prazo de garantia estabelecida, uma vez que um carro deve ser considerado um bem de uso durável, logo, a garantia não pode ser suprimida. Aconselho aos que tiveram/terão qlqr problema dessa natureza a procurar um advogado especialista em direito do consumidor (e não aqueles que são clínicos gerais – especialistas em tudo) para ingressar com ação contra as empresas!

    • https://www.facebook.com/tadeu.menegardo Tadeu Menegardo

      Isso mesmo. Meu carro da Fiat deu um problema simples depois da garantia, liguei para o 0800 e autorizaram numa bo

  • Barboza

    Fiat: Movidos pela paixão! hehe

  • https://www.facebook.com/elcio.peixoto Elcio Peixoto

    Materinha tendenciosa essa hein…
    Até o ADG ja postou um video sobre isso…

    • Alexandre

      Sobre o 1.6 e NÃO o 1.8.

      • https://www.facebook.com/eltonlopessilva Elton Lopes

        Defeito nos motores ETorQ? Postado em 04/09/2013

  • Anderson

    Como alguns que aqui postaram são verdeiros otários mesmo!! Aposto que sempre tiveram golzinho AP e esse é o único motor bom da face da terra!

    Por acaso a Fiat é a única que teve problema com motores? Porra, até a BMW tem problema com alguns motores, mas ai só porque é BMW, "ahhh foi algo pontual mesmo, deixa quieto". Se é FIAT, nada mais dessa empresa presta, fala sério!

    Além de otários, hipócritas. Engraçado que 99% das pessoas que tal revista entrevista, são "empresários", não? Oras, se é empresário, o povo respeita! Vão crescer!!!

    Por isso que o mercado automotivo brasileiro ta essa M, povo só acha bom motorzinho 1000, que não precisa trocar óleo e que faça 30km/l.

  • http://www.antoniodejulio.com.br Antonio De Julio

    Minha Strada 2002 1.5 tá com 160,000kms e nem uma batida de pino

    Pra mim esse foi o melhor motor que a Fiat já teve

  • velhomisantropo

    Tem relatos sobre esse problema no reclame aqui desde 2011. Deixem de fanatismo. Quanto a opinião do adg, Jamais levem a sério uma pessoa que se auto refere em terceira pessoa.

  • joao

    Tem outra, o motor nem é 1.8 na verdade é 1,74…A Fiat mudou pouca coisa, se o motor é porcaria então foi a BMW que fez porcaria…

    Não estou confiando nessa matéria.

    • velhomisantropo

      apelo à autoridade não vale, a bmw fez caca caca qui também em seus motores 2.0.

  • JIL

    Esse motor veio importado para a FIAT, na minha opnião junto ao tjet são os melhores motores que a FIAT ja trouxe para o Brasil. E certo que o bloco 1.6Etorq foi mexido para virar 1.8, mas obvio que ouve estudo e testes antes disso. Esse caso ai está mais cheirando balela do que realidade. Ai vem os FÃS BOYS DA VW dizendo que a marca e a melhor do mundo. Pelo amor ne.

  • velhomisantropo

    No site da oficina brasil tem um mecanico com um motor desses, note como o pistão quebra:
    http://www.oficinabrasil.com.br/index.php/forum?f

    Observe tambem que recomendam uma atualização de software nos motores mais velhos.

  • David

    A FIAT continua a mesma porcaria de sempre! os caras não capacidade para fazer nem um motor. quando não compra da GM compra da China e quando tentam fazer faz porcaria, igual na década de 90 com os Tempras e Tipo!

  • adrisev

    Jamais trocaria o motor 1.8 da Chevrolet por esse Etorq… em termos de Durabilidade… o Chevrolet é imbatível…a FIAT NESSE ASPECTO… e em muitos outros… ANDOU PRA TRÁS….

    • fabioalisson

      É. Esse 1.8 Chevrolet pode ser antigo, mas não há nada que o desabone. Muito durável e excelente torque, e em baixo giro, motor "acordado" à todo momento. Rodei 5 anos e 108 mil km num Palio 1.8R e o motor estava em estado de zero, provavelmente pronto para mais 100 mil km sossegado.

  • Fellipe

    Eu falei isso há cerca de 1 mês e meio, quase me mataram… agora toma na saracutiba!

  • Alex

    Fiat é Fiat, nunca vai melhorar!

  • Alexsander Ramos

    Não é atoa que parei de assinar essa revistinha…

    Depois que a FIAT foi a patrocinadora master da extinta revista 0 KM, da editora Globo a Editora Abril e a sua revistinha Automotiva 4Poser Rodas sempre vem atacando a Fiat…
    E casos isolados viram coisas do outro mundo!!!
    Dó demais!!!

  • zeuslinux

    É tanto torque que o pistão não aguenta ! :-)

  • DIOGO

    isso é reportagem vendida pra queimar a marca.

  • fabioalisson

    É, pensei que os motores Fiat da atualidade eram todos duráveis e consistentes, mas me enganei. Quase comprei um Punto 1.8 eTorq há 2 anos atrás. Ainda bem que resolvi gastar um pouco mais por um sedan médio de outra marca.

    Espero que esse problema não acometa os 1.6, até porque minha mãe tem um Palio 1.6 eTorq.

    • mauricar23

      O que você acha desse motor 1.6 no Palio? Você gosta?

      • fabioalisson

        Cara, ele é bom sim. Mas para mim, o melhor motor que a linha Palio já possuiu foi o Chevrolet 1.8 que equipou o Palio 1.8R, tive um, e digo aquele era forte! Muito torque e em baixo giro, o carro era constantemente esperto e tinha muita força. Afirmo com certeza que o 1.8R acelera e retoma MUITO mais rápido que seu sucessor natural, o Palio Sporting 1.6 16v, o qual minha mãe possui atualmente.

        Quanto ao 1.6 do Palio, digo que ele é relativamente econômico, bom desempenho, tem saídas rápidas. Como estou acostumado com carros "mais fortes" , em algumas situações acho ele meio lerdo para retomar, aí tem que subir bem o giro, parece ter um "buraco" onde o carro fica um pouco sem força nas acelerações, subidas, por volta dos 3 mil rpm, nesse gráfico de torque dá pra ver com nitidez:

        <img src="http://www.mecanicaonline.com.br/rodando/2010/07+julho/04+novo+punto+etorq/curva_motor_1p6.gif"&gt;

        No mais, eu recomendo, acho a alternativa mais interessante da linha Palio, sem dúvidas.

        • mauricar23

          Eu tenho um Punto com esse motor, e sempre tive curiosidade de saber como ele andava no Palio. Acho que a diferença de desempenho se dá também pelo maior peso da geração atual do Palio em relação ao 1.8R. São 1005 kg contra 1097 kg.

          A sensação que você descreveu é a mesma que sinto no Punto 1.6 16v. Depois das 3.500 ele parece que acorda e da um despejo de potência. Achei que fosse um pouco diferente no irmão menor, mas pelo jeito, é igual.

          Daria gosto de ver o Palio 1.8R 16v. Mas acho que mataria as vendas do Punto Sporting. Questão de mercado.

          • fabioalisson

            Pois é, eu tinha essa expectativa, um Palio 1.8R 16v. Achei até incoerente a Fiat oferecer o 1.8 em outros membros da família Palio, como Strada e Palio Adventure e não oferecer no Sporting que teoricamente é o "esportivo". Seria interessante também um Palio 1.4 T-JET, com acabamento mais trabalhado. Mas também deve ser uma questão de mercado.

  • Juliano

    Também conheço quem já quebrou pistão no etorq, nos primeiros motores e pelo visto não foi resolvido, a fiat trocou o motor dele.

  • edimar

    eu nau gosto 16valvula não mim convence, só e bom novo velho e um problema…

  • danielGT

    Li tudinho dai vi a fonte….fiquei tranquilo, deve ser alguém destes que só entram no carro e querem que magicamente ele funcione.

  • Roberto Issao

    Tenho um punto sporting 2013, agora com 3.000 km. Desde zero, ele falha nas arrancadas e quando engato segunda marcha. Ele "corta" na hora de tirar o pé da embreagem. Parece carro a álcool dos anos 80.

  • Hudson

    Porque taxista nao reclama d fiat?

  • douglas

    porque sao os melhores motores em arrancadas, se fosse ruim os taxistas nao queria

  • https://www.facebook.com/anderson.pereiracolvero Anderson Pereira Colvero

    Olha, eu tenho um Punto 1.6 16V e o motor é bem forte, perde apenas na arrancada em baixa rotação, mas isso é normal em motores multiválvulas, não é privilégio de ninguém… Eu uso motores Fiat a muito tempo e não tenho o que reclamar, inclusive dos mais antigos bem mal tratados e sempre guerreiros. O que vejo muito por aí é gente que não faz manutenção adequada, rala o carro até dar problema e depois xinga dizendo que não presta, ou alguns nem carro tem e falam porque alguém falou mal (tipo papagaio). Casos isolados e estranhos existem com qualquer produto, falha de fabricação ou mau uso, por exemplo da familia que quebrou dois motores, estranho, não? Alguém fala que as caixas e motores da Amarok estão quebrando, do motor VW que tem que ser aberto com baixa km? Alguém fala dos motores Chevrolet que batem como se estivessem secos? Estranho mesmo como disse o Hudson, porque os taxistas usam e não reclamam? Não estou defendendo a Fiat em si, mas detesto papagaio que fica repetindo que a marca ou produto não presta, sem sequer procurar conhecer sobre o que fala.

  • Carol

    Tenho um Linea Etorq desde 0kms e hoje está com 45.000kms (época da terceira revisão). Até agora não tive nenhum problema de mecânica, só uns probleminhas pequenos de acabamento e direção que foram resolvidos pela garantia. Fiquei preocupada com esses relatos da reportagem mas espero que sejam apenas casos isolados que acontecem com qualquer marca.

  • Antonio CArlos

    É, gente. Não sou Fiatista, mas pelas voltas que o mundo dá acabei tendo vários carros da marca. Já tive 5 Tempras (ie e 16V), 2 Unos e 1 Marea 1.8. O Tempra 16V adquiri em um leilão. O carro estava há cerca de 2 anos parado e tinha 80.000 km. Apenas completei o óleo e vim rodando com o bicho para casa no trânsito pesado. Usei durante mais uns 10.000 km e o vendi sem danos ou barulhos no motor. Também já tive Ford (Escort Zetec) GM (Monza, Astra) e VW. Confesso que nunca tive problema com qualquer uma destas marcas. Talvez devido à manutenção quase xiita.

    Quanto aos taxistas, a grande vantagem que eles levam sobre nós é que o motor fica constantemente ligado. Esta constância térmica é muito benéfica ao motor, diferentemente de veículos que rodam em trajetos curtos. Há pessoas que ligam o carro para ir à padaria que fica a 5 quarteirões de distância. Resultado: o motor nem atinge a temperatura ideal de trabalho e já é desligado.

    Falando do óleo, que é a vida do motor, há aqueles que trocam o óleo apenas baseado na quilometragem e ainda caem na conversa dos frentistas quando estes dizem: "este óleo é para 10.000 km". Gente, óleo do motor dura no máximo 6 mêses, independente da quilometragem, não importando se você rodou apenas 100 km nesse período. Uso óleo semissintético e troco sempre a cada 4.000 km ou 4 meses. Outra coisa: habituem-se a ler no manual o tipo de óleo indicado para seu carro. Não comprem apenas pela marca ou sugestão do frentista. O importante é verificar a faixa de viscosidade indicada no manual (5W30, 15w40, 20w50, etc…)

    Voltando a falar do carro. Atualmente tenho uma Locker 1.8 com motor GM. Apesar de gastão, este motor é realmente muito bom, com um belo torque em baixa. Quanto ao carro, acho de uma robustez incrível, tanto que gostaria de trocar por outra, mas confesso que estes comentários me deixaram um pouco preocupado. Vou aguardar e pesquisar um pouco mais.

    Abraços à todos

  • Marcelo

    O pior defeito da fiat é o preconceito, todas as montadoras apresentam defeitos, mas na fiat toma uma proporção muito maior.

  • Marcelo

    Tem gente que ainda defende o veloster, brincadeira!
    Motorzinho de 115 cv, torque de 16 kgfm e custa 80 mil.

  • Shadow

    Minha FIAT Strada 2011 1.8 Etorq sempre teve motor muito fraco, ja foi mandado pra FIAT e em mecânicas, já foi trocado velas, mas de nada foi resolvido o problema. O motor é fraco, e trepida muito. Qualquer morro é uma dureza pra subir, tem que por segunda marcha direto, terceira nem pensar, imagine isso pra um motor 1.8… inconcebível. Testei a Strada 1.4 do meu tio e ela se apresentou muitoooo mais forte do que a minha. A terceira marcha da minha Strada não passa dos 60km, além do câmbio zoado que enrosca ao trocar de marchas. Se ligar o ar condicionado o carro mal arranca. Tá sofrível esse carro. Vou levar novamente na FIAT, meu primo é mecânico e disse que provavelmente tenha algo quebrado no motor, provavelmente pistões. É, eu acho o carro lindo, mas não é nem um pouco prazeroso de se dirigir nessas condições.

  • paulluis

    Como já disseram ai em cima, se esse motor tem problemas, por que tem tanto taxista usando em São Paulo? Se quebrasse fácil acho que nenhum usaria, certo?Quantos quilômetros eles rodam em média por mês?Não deve ser pouco…