Finanças Governamental/Legal Trânsito

MPE acusa prefeitura de São Paulo de desviar multas de trânsito para ciclovias

marginal-sao-paulo

O Ministério Público Estadual está acusando a prefeitura de São Paulo de desvio do dinheiro arrecadado com multas de trânsito para a implementação de ciclovias na cidade. Os valores ainda teriam sido usados para outros fins, incluindo a construção de terminais de ônibus. O prejuízo calculado pelo MPE é de R$ 617 milhões.

Pelo menos R$ 25 milhões teriam sido usados na construção de faixas exclusivas para bicicletas na capital paulista, indo contra o que determina o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), cujo destino do dinheiro arrecadado com multas de trânsito deve ser revertido para educação no trânsito, policiamento e sinalização.

Desse total, 5% tem que ir para o Fundo Nacional de Trânsito e 95% para o Fundo Municipal de Desenvolvimento de Trânsito. O montante desviado pela prefeitura teve como destino também o pagamento de funcionários da CET, o que também vai contra o CTB, sendo nesse caso R$ 571 milhões. Os terminais de ônibus receberam em torno de R$ 15 milhões.

Em 2014, a prefeitura de São Paulo arrecadou R$ 892 milhões com multas de trânsito, sendo que a maior parte foi destinado à operação da CET. A ação do MPE foi movida contra Fernando Haddad (prefeito), Jilmar Tatto (secretário de Transportes), Marcos de Barros Cruz (ex-secretário de Finanças e Desenvolvimento) e Rogério Ceron de Oliveira (atual secretário de Finanças).

[Fonte: Estadão/Blog Ponto de Ônibus]





  • Piupiupiu

    Não vejo como uma coisa errada…
    As ciclovias são um beneficio para toda a cidade e os terminais de ônibus ajudam na qualidade do transporte publico, que também beneficia o transito…

    “cujo destino do dinheiro arrecadado com multas de trânsito deve ser revertido para educação no trânsito, policiamento e sinalização.”

    Creio que não esteja faltando dinheiro para o policiamento, a sinalização e a educação, ja que(pelo que eu acho) não precisam de R$ 892 milhões

    • _William

      Concordo contigo, acho que teríamos um grande problema se alguém estivesse passando a mão corrupta no dinheiro, mas nesse caso ele esta sendo utilizado para o bem da população de massa. Corredores de ônibus, terminais e ciclovias são coisas bem necessárias para a maioria da população. E é algo até estranho alguém utilizando verba de outras áreas para fazer algo para a sociedade, já que a regra é desviar para a própria conta na Suíça. E como já foi frisado pelo Bruno Silva mais abaixo, esta sendo tudo utilizado para fins de trânsito… nesse caso acho que o MPE esta caçando pelo em ovo.

      • Vinicius Furman

        A lei não está sendo cumprida, ou seja, está errado.

        • Alessandro

          Tem o grande porém: E as empresas que realizaram as obras tem ligação alguma com o Haddad? Olha um esquema de corrupção milionário chegando: O Suvinilzão

        • Raul Cotrim de Mattos

          Exato. Mesmo que em teoria a intenção seja boa, lei é lei… É a mesma coisa com o impeachment da Dilma. Não há absolutamente nada contra ela, mas contra o Cunha há uma montanha de acusações comprovadas. Ao lado de quem o povão está agora?

          • Vinicius Furman

            Aí que tu se engana amigo. Dilma está cercada de acusações de pedaladas fiscais e outras improbabilidades administrativas, tirando a competência duvidosa de negociações na Petrobrás.Lhe pergunto por que nada disso está indo a diante. Eu sei que legalmente ainda não tem nada contra ela, concordo. Cunha… bem o Cunha eu quero que se foda.

          • Matheus_P

            Nada contra a Dilma??? Amigo, espero que tenha sido a IRONIA DO SECULO XXI

      • CorsarioViajante

        Não é o que os números da própria matéria mostram:
        Desvio total: R$ 617 milhões.
        Desvio com ciclovia: R$25 milhões
        Desvio com terminais de ônibus: R$15 milhões
        Desvio com pagamento de pessoal: R$ 571 milhões.

        Ou seja, quase todo o valor foi desviado para “pagamento de pessoal”, leia-se, cabidão da CET. Sò que o Estadão, na sua ânsia de lutar contra a bicicleta, dá o enfoque no ponto errado.

        • Na verdade, não está lutando contra a bicicleta, mas tentando amenizar as coisas. “Ah, ele roubou dinheiro mas fez algo para população”
          Mas como pode ver aqui nesse post, tem muita gente que defende essa postura… Eu queria ter uma fábrica de mortadela viu…
          Nunca imaginei que o aperto de mão do Maluf e o Lula iria significar tanto.

          • CorsarioViajante

            É um ponto de vista interessante Alessandro, realmente dá esta leitura, como tendo a achar o Estadão sempre crítico ao Haddad não tinha visto desta forma.
            E sim, também fico chocado como a mentalidade de “os fins justificam os meios” tomou conta do Brasil.

            • Martini Stripes

              Direi o mesmo que disse ao Alessandro.
              Pelo pouco que sei ele não roubou ou desviou, pq está tudo divulgado, todos os valores estão abertos para qualquer pessoa. Contudo, estão alegando que ele usou erroneamente. PQ ciclovia, ponto de ônibus e pagamento de salários na CET não se enquadrariam como melhorias de transito ou educação. É tudo uma questão de interpretação da lei.

              • O fato de estar divulgado quer dizer que nada foi roubado? Será que os 571 milhões foram para pagamento do pessoal? Que pessoal? Que país você vive?

                • Fernando Dias

                  Caro Alessandro, em casa de ferreiro…leia-se art. 37 da CF, XI: a remuneração de servidor não deverá ultrapassar, em espécie, o subsídeo do ministro do STF. Agora saiba Alessando que os Exmos. Promotores, sem qualquer previsão legal, percebem, além do subsídeo, auxílio moradia, auxílio livro, auxilio paletó, auxílio alimentação e auxílio saúde, penduricalhos que somam mais de R$ 15,000/mês, sem incidência de IR e sem qualquer previsão legal! Sabia que eles possuem jornada de trabalho de 04 horas, quando cumprem, 02 meses de férias que vendem, pois usufruem do recesso forense. Deixe de ser inocente amigo, pois os membros que deveriam zelar pela observância da lei, são os primeiros a utilizá-la em benefício próprio.

              • CorsarioViajante

                Martini, “uso errôneo” é desvio. Neste caso temos a famosa “verba carimbada”, tem destinação certa, não pode ser usada ao sabor do projeto político da moda. Podemos fazer várias interpretações mais amplas, mas o espírito da lei foi criado justamente para restringir o uso do dinheiro arrecadado com multas para evitar uma indústria da multa.
                O tal desvio fica mais grave e preocupante quando vemos várias denúncias de super-faturamente de ciclovias e corredores de ônibus e, pior ainda, quando vemos este dinheiro sendo usado para “pagamento de pessoal”. Levando em conta os vários esquemas de desvios de verba para fins criminosos que foram desmascarados nos últimos anos, este para mim parece ser mais uma forma de fazer caixa 2 com uma das poucas fontes de recursos da prefeitura de SP, especialmente quando levamos em conta os limites de velocidade artificialmente baixos que foram adotados em SP.

                • Como ele mesmo disse, o ódio ao PT está deixando as pessoas cegas… Principalmente os PTistas..

                • Edson Fernandes

                  Isso que o mais interessante é que no decorrer desses “pagamentos”, teve gente que não recebeu. Interessante isso né?

          • Martini Stripes

            Cara, pelo pouco que sei ele não roubou ou desviou, pq está tudo divulgado, todos os valores estão abertos para qualquer pessoa. Contudo, estão alegando que ele usou erroneamente. PQ ciclovia, ponto de ônibus e pagamento de salários na CET não se enquadrariam como melhorias de transito ou educação. É tudo uma questão de interpretação da lei.

            • Então questione-se a lei. Mas a cumpra!

              • Martini Stripes

                “Art. 1º As multas aplicadas com a finalidade de punir a quem transgride a legislação de trânsito são receitas públicas orçamentárias, classificadas como outras receitas correntes e destinadas a atender, exclusivamente, as despesas públicas com sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito.”

                Postaram há pouco.
                Os salários se enquadrariam na fiscalização e educação.
                Quanto às obras, tem que ver se tem outra parte da lei que cobre, se não, foi desvio e tem de ser punido.
                ;)

                Isso claro seria minha interpretação, pode ser que pro MP, os salários da CET não seriam fiscalização e educação, logo, seria desvio também. E aí ok, se eles decidiram, aí caberia recurso e vai pro STJ. O que acatarem, fica como acatado e jurisprudente para o resto do país.
                Fim.
                hahaha
                Um abraço

                • Os salários se enquadrariam em uma função que eles não cumprem. Tudo bem, essa não é a questão. E como eu disse antes precisaria de um exercício muito grande para adequar a realidade a lei. Mas pelo menos o MP concorda comigo.

                  • Então nesse caso, o prefeito dá a entender que os “funcionários” da CET não recebem salários se não houver multas…

                • Darwin Luis Hardt

                  os gastos com ciclovia não se enquadrariam em Engenharia de tráfego talvez?

                • Carlo Ponzi

                  Amigo, o salário dos servidores estão no fundo das multas, não acha isso no mínimo estranho? Afinal, multas são receitas variáveis! O dinheiro do IPVA está sendo gasto com o que? Será que ele não usa uma verba pra uma coisa errada e compensa com a verba de outra origem?

                  • Martini Stripes

                    Não sei, essa acusação é vc quem está fazendo. Cabe a nós contribuintes verificar no relatório da prefeitura onde o dinheiro está sendo gasto.

            • Rodrigo Pasini

              Como não desviou?

              “cujo destino do dinheiro arrecadado com multas de trânsito deve ser revertido para educação no trânsito, policiamento e sinalização.”

              O uso não foi esse, foi outro, isso é desvio de dinheiro.
              Dinheiro público não pode ser usado de qualquer forma, mesmo que seja em melhorias.

              • Rodrigo Monteiro

                Deveria ter usado o dinheiro como manda a Lei, temos muito a melhorar em educação, policiamento e sinalização.

                Poderiam por exemplo trocar a instalação dos farois para que eles nao quebrem toda chuva, ferrando o transito todo e demandando CETs para ficar controlando o transito, sempre que chove acontece isso eu penso “deve ser dificil fazer um farol a prova da agua”. Tb tem aquela noticia que 90% das cameras estao fora de funcionamento.

                Usaram o dinheiro para outros fins, talvez por isso forcaram a barra na fiscalização para arrecadar mais, diminuir a velocidade aumentou muito as multas, fora a que tomei por trocar de faixa sem dar seta.

                • Edson Fernandes

                  Hehehe
                  Eu também tomei. To inconformado até agora.

                  Mas eu DEI seta. Como provar?

            • Luis_Zo

              CET não enquadraria como “Policiamento”?

              • Edson Fernandes

                Não. Ela fiscalização o transito e não as pessoas.

                • Luis_Zo

                  Mas o transito é feito por pessoas… e seus carros…

                  • Edson Fernandes

                    Ok, mas a fiscalização de transito é para os carros e nao pessoas. Essas estão dentrodo “transporte” delas.

                    • Luis_Zo

                      Ok, mas o termo policiamento não define o que se deve policiar…

                      Olha a resposta do Martini abaixo: segundo a fonte dele podem ser gastas com “engenharia de transito”…

                    • Edson Fernandes

                      Entendo que não há margem de não seguir a lei. Pode ter na moral o teor da duvida, mas da lei não há.

                    • Luis_Zo

                      mas qual lei que definiria o que é policiamento? A lei da discussão não defini isso, logo, ainda fica na duvida se a CET não faz papel de policiamento.

                    • Edson Fernandes

                      Como não? O pessoal até colocou os artigos da lei que enquadram exatamente o destino do dinheiro.

                    • Luis_Zo

                      Poisé Edson, mas teve também uma lei postada que o dinheiro de multa pode ser destinado a “engenharia de transito”…

                      Realmente eu queria ter uma posição mais clara sobre o assunto, mas ta difícil. Meu ponto é que o jornal da matéria esta cada vez mais pra Sensacionalista que pra qualquer outra coisa, ai fica difícil, como era antigamente, ler uma notícia que ter garantia da seriedade do que esta escrito…

              • Martini Stripes

                Acho que entraria como fiscalização mesmo. Está no Art. 1º.
                “Art. 1º As multas aplicadas com a finalidade de punir a quem transgride a legislação de trânsito são receitas públicas orçamentárias, classificadas como outras receitas correntes e destinadas a atender, exclusivamente, as despesas públicas com sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito.”

              • CignusRJ

                CET companhia de engenharia de tráfego. Não é policiamento.
                Policiar significa vigiar, zelar, reprimir. Sempre visto pelo cumprimento da lei.
                .

                • Luis_Zo

                  vigiar – zelar – reprimir – é algo que a CET faz: fica de olho no transito, se houver um acidente zela para que tudo se resolva o mais rápido possível para que não atravanque ainda mais, e se for teu dia de rodízio te reprime com uma multa.

                  Ainda não vi diferença…. ta ainda parecendo policiamento.

          • shdn2010

            Penso como vc. Esse lance de roubar e fazer algo não tem nada de certo.

            • CorsarioViajante

              O PT demorou mas conseguiu, é o novo malufismo, seu slogan hoje é “rouba mas faz”. Ainda não é explícito, mas a mentalidade é esta.

              • shdn2010

                Mas o PT em quase 99% das vezes rouba… e muito….. e não faz nada e ainda diz que quando mostram a verdade sobre o partido é golpe.

                • Darwin Luis Hardt

                  o PT e o PSDB são a mesma porcaria, roubam igual, quando têm oportunidade. E o PMDB é o parasita dos dois, este deve estar mais rico que eles ainda.

                  • shdn2010

                    Na verdade nao existe um partido politico decente, são td farinha do mesmo saco.

        • Luis_Zo

          Mesma pergunta que eu fiz ao Matini – “pagamento de pessoal” ou seja, uso do dinheiro no CET, não se enquadraria como dinheiro para “policiamento”, ou seja, dentro da lei?

          • Edson Fernandes

            Não, porque policial tem uma função difernte do agente de CET.

            Aí a pergunta vai para você: Se você é roubado, vai adiantar pedir ajuda a CET? O mesmo vale para uma orientação de transito. Não cabe um ou outro e o papel é bem distinto.

            Talvez vc se lembre da epoca que a policia militar podia multar o cidadão ou a federal que tomava conta das estradas (e eu já sofri acidente com policial me prestando ajuda e orientação de como conduzir o veiculo)

            • Luis_Zo

              O que quero dizer é que a lei fala em “policiamento”. Ou seja, vago, amplo e sujeito a interpretações. Estou tentando entender se faz sentido interpretar “policiamento”, ato de policiar, como “fiscalizar” (no fim os dois são atos de policiar).

              Estou fazendo papel de advogado do diabo. Não tenho AINDA opinião formada pelo caso acima. Mas como a fonte é um jornal que tem caído muito no meu conceito, quero passar um filtro antes de ter uma opinião.

              • Edson Fernandes

                O unico problema é que hoje separaram bem as funções. Hoje um policial sequer pode aplicar uma multa. Portanto, assim como um CET não pode dar voz de prisão, eles tem realmente uma atividade distinta.

                • Luis_Zo

                  Até que eu sei, qualquer cidadão pode dar voz de prisão. Logo a CET poderia também, ainda mais por serem funcionários públicos e assim terem a “fé publica” quase que seria mais valido que um cidadão comum. E policiais rodoviários continuam aplicando multas…

                  • Edson Fernandes

                    Então você está dizendo que eu posso simplesmente dar a voz de prisão eu como pessoa fisica a outra pessoa? é isso?

                    Esse tipo de “fé publica” eu caractezaria como abuso de poder…

                    • Luis_Zo

                      Sim, artigo 301 do código penal.

                      “Qualquer do povo poderá e as autoridades policiais e seus agentes deverão prender quem quer que seja encontrado em flagrante delito.”

                    • Edson Fernandes

                      Quero ver uma pessoa comum fazer isso na pratica desde que não tenha nnehum tipo de preparação para se defender…. (eu…rs)

                    • Luis_Zo

                      É, na prática não sei como funcionaria… talvez depois da lei do armamento passar, quem sabe não facilite hahah

                    • Edson Fernandes

                      Na verdade a liminar serviu talvez para ajudar ao bandido repensar atitudes. Mas bandido pensa? rs

      • Carlo Ponzi

        Bicicleta não é transporte de massa e não tem arrecadação para se sustentar…..logo, bike não respeita regras básicas de sustentabilidade! Além de que o cara paga IPVA + Multas e como beneficio ele perde vias em uma cidade que falta espaço para deslocamento, por isso não consigo enxergar aonde isso é bom pra população! Bem diferente de faixas exclusivas de ônibus, que são para veículos de transporte de massa e gera tributação.

        • leomix leo

          Arrecada tanto quanto um carro, olhando por esse lado os impostos incidentes sobre as bicicletas e seu componentes chegam a assustadores 65%. Já arrecadando muito mais que um carro na sua venda. E é meio de transporte sim, individual mais é.

      • Antunes

        Correto, mera interpretação do texto legal. Também não vejo ilegalidade, pelo contrário, acho a atitude do Haddad correta, mas é complicado.

        Várias pessoas sempre questionaram o fato dos órgãos judiciais paulistas, e os vinculados à estes, aparentarem uma tendência politicamente, e a impressão continua.

        Depois do Joaquim Barbosa, eu esperava que os bons na justiça, no mp e na polícia, do estado de São Paulo, acompanhassem o ritmo nacional. Passassem a ter fé no sistema, se arriscassem contra políticos, comissionados e eleitores babões, caçando cada corrupto escondido, mas pelo visto, continuam gastando energias em outros pontos.
        Talvez essa impressão mude um pouco no caso do metrô, mas continuo esperando :/

    • Não vê como algo errado não respeitarem a lei?!???
      E outra matéria do próprio NA falavam que falta SIM dinheiro para o policiamento.

      • vicegag

        Que ironia, o prefeito autoriza a redução de velocidade e enche da pardais, montando assim uma arapuca “para os que não cumprem as regras”, depois pode ser penalizado por ele não ter cumprido as regras do uso das multas dos que não cumpriram as regras.

        • Heheheh…Só falta questionarem se Ministério Público agiu certo com a denúncia. Aí acusariam o MP de não cumprir as regras ao acusar o prefeito que não cumpria regras de usar o dinheiro de multas com aqueles que não cumpriam regras.

          • Edson Fernandes

            Nossa daqui a pouco eu não saberei do que vcs estão falando…rs

            Brincadeiras a parte, é um absurdo. Tem uma multa que eu vou até o orgão de transito para saber a respeito. A tristeza é que recebi essa multa com a alegação que passei acima da velocidade. Só que eu tenho certeza que não passei, como comprovar?

    • T-800

      “o que determina o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), cujo destino do dinheiro arrecadado com multas de trânsito deve ser revertido para educação no trânsito, policiamento e sinalização.”

      É lei, então, CUMPRA-SE!

      É por isso que esse Brasil não vai… alguns se acham acima da lei, do bem e do mal, e resolvem fazer o que bem entendem com o dinheiro público, afim de afagar seus egos e interesses.

      • Martini Stripes

        Pra vc, ponto de ônibus, ciclovia e o órgão que fiscaliza/educa se enquadrariam na Lei?

        • “órgão que fiscaliza/educa”
          Essa parte você falou sério? Não sabia que pagava salário para radar!

          • Martini Stripes

            O “amerelinho” ou “marronzinho” pode ser visto como um educador de transito. É tudo uma questão de interpretação. Entendo que tem muita gente puta e revoltada, afinal mexeu com o bem mais precioso do brasileiro, o carro. Mas só falei para irmos com calma, e não apontar antes de enxergar a situação.

            • “pode”, “deve ser isso”… Entendo seu lado… O único jeito atual de defender o PT é com conjecturas mesmo.

              • Martini Stripes

                Cara, eu não estou defendendo o PT, entenda.
                Tive aulas de direito recentemente, e esse mundo é mundo complicado. Uma virgula pode mudar a interpretação de qualquer lado. Só falo para todos irem com calma. Apontar antes de abrir o olho não leva a lugar algum. Só ao ódio.
                É o que estou vendo acontecer, vc enxerga minha argumentação como defendendo o PT, mas não é esse o ponto.
                Sou contra o fechamento das escolas, mas tento entender qual foi a reorganização proposta antes de alegar X ou Y. A minha conclusão nesse caso é de que prejudica mais do que ajuda, portanto, sou contra o fechamento das escolas. Em educação não se deve economizar.
                Quanto a utilização da verba pela prefeitura, vejo pontos de ônibus e ciclovias como melhorias do transito. Agora o pagamento de salários a CET pode sim ser visto como “educação de transito” ou não. Tudo depende da interpretação que o MP vai concluir. Isso vai parar no STJ e lá decidirão.
                Entendeu o que to querendo dizer?

                • Edson Fernandes

                  Qual melhoria?

                  Aquela que em algumas vias existem faixas de onibus na esquerda e direita? Ou aquela ciclovia mal feita onde os carros fecham a ciclovia em um determinado trecho? Ou aquela ciclovia que dificulta a ação do condutor em realizar uma manobra a entrar em um bairro? É dessas?

                  É daquelas como o onibus que pode rodar em faixa destinada a carros sem prejuizo de multa mas o inverso não pode? são dessas que vc se refere?
                  [

        • T-800

          O que diz a lei:

          “PORTARIA Nº 407, DE 27 DE ABRIL DE 2011.
          “DA NATUREZA DA RECEITA
          Art. 1º As multas aplicadas com a finalidade de punir a quem transgride a
          legislação de trânsito são receitas públicas orçamentárias, classificadas como outras
          receitas correntes e destinadas a atender, exclusivamente, as despesas públicas com
          sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de
          trânsito.
          CAPÍTULO II
          DAS DESPESAS PÚBLICAS
          SEÇÃO I
          DA SINALIZAÇÃO
          Art. 2º A sinalização é o conjunto de sinais de trânsito e dispositivos de
          segurança colocados na via pública com o objetivo de garantir sua adequada utilização,
          compreendendo especificamente as sinalizações vertical, horizontal e semafórica e os
          seguintes dispositivos auxiliares:
          I – dispositivos delimitadores;
          II – dispositivos de canalização;
          III – dispositivos e sinalização de alerta;
          IV – alterações nas características do pavimento;
          V – dispositivos de uso temporário;
          VI – dispositivos de proteção contínua;
          VII – dispositivos luminosos;
          VIII – painéis eletrônicos;
          IX – outros dispositivos previstos em legislação específica.
          Art. 3º São considerados elementos de despesas com sinalização:
          I – tacha e tachão refletivos, mono ou bidirecionais;
          II – defensa metálica;
          III – tinta a base de água, de resina acrílica, de solvente ou termoplástico para
          demarcação viária;
          IV – microesfera de vidro;
          V – placas de trânsito;
          VI – suporte estrutural para placas de trânsito, totem, bandeira, semi-pórtico,
          pórtico, coluna cônica com braço cônico e estrutura especial;
          VII – dispositivos para canalização, segregação e delimitação – barreiras
          horizontais e verticais e cones;
          VIII – painel eletrônico;
          IX – aplicativo e equipamento de tecnologia da informação destinados ao
          controle da sinalização – grupos focais, controladores de tráfego, semáforos para
          pedestre, repetidores, contadores regressivos e outros sistemas semafóricos.
          X – projeto, execução e implantação de sinalização viária horizontal e vertical;
          XI – manutenção, conservação e funcionamento de sinalização eletroeletrônica;
          XII – outros elementos comprovadamente necessários à implantação e
          conservação da sinalização.

          Logo, não se enquadram.

          • Martini Stripes

            “Art. 1º As multas aplicadas com a finalidade de punir a quem transgride a legislação de trânsito são receitas públicas orçamentárias, classificadas como outras receitas correntes e destinadas a atender, exclusivamente, as despesas públicas com sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito.”

            De fato, não cita ciclovias, o que seria “engenharia de tráfego” e “de campo”?
            Parece que esse é só o primeiro artigo. Não tem uma parte de melhoria de transito também?
            E ali está escrito, “fiscalização e educação de transito”, logo os salários da CET se enquadram. Não?

            • T-800

              Lendo a portaria PORTARIA Nº 407, DE 27 DE ABRIL DE 2011 na íntegra, você entenderá que salários de funcionários da CET também não se enquadram.

              Infelizmente meu amigo, temos aí um caso onde indivíduos se acham acima da lei, usando o dinheiro público da forma que bem entendem.
              Mas as leis estão aí justamente pra isso, pra que a ordem prevaleça. E ninguém está acima da lei. Muito menos o prefeito de São Paulo Fernando Haddad e seu secretário de transportes Jilmar Tatto

              Aliás, um dos juramentos do prefeito quando é diplomado, é seguir a lei.

              • Martini Stripes

                Eu concordo, se o MP apurar e julgar errado. Ok, que seja punido.
                Se o STJ julgar e absolver. Foi absolvido.
                Só acho que antes de apontar com tanto ódio, precisamos analisar cada caso. A lei é cheia de virgulas que precisamos analisar. Só isso.

    • Dinheiro público não é dinheiro sem dono, é dinheiro para ser revertido para população. E a lei existe para garantir isso. Se a lei não garante, mude-se a lei, mas antes a cumpra!
      Mas como o Corsário mostrou, as ciclovias são a azeitona da empadinha.

    • Edson Fernandes

      Você ve como beneficio uma ciclovia criada sem nenhum tipo de estudo que só ajudou a afunilar o transito e transformando quem usa carro, em um vilão da cidade?

      Eu sou ciclista, mas o que vemos de forma mandatoria é que essas ciclovias não foram projetadas para garantir segurança em grande parte da mesma. Alias, atrapalha inclusive pedestres em algumas ruas da cidade.

    • Fernando Dias

      Em casa de ferreiro…leia-se art. 37 da CF, XI: a
      remuneração de servidor não deverá ultrapassar, em espécie, o subsídeo
      do ministro do STF. Agora saibam que os Exmos. Promotores, sem
      qualquer previsão legal, percebem, além do subsídeo, auxílio moradia,
      auxílio livro, auxilio paletó, auxílio alimentação e auxílio saúde,
      penduricalhos que somam mais de R$ 15,000/mês, sem incidência de IR e
      sem qualquer previsão legal! Saiba que eles possuem jornada de trabalho
      de 04 horas, quando cumprem, 02 meses de férias que vendem, pois
      usufruem do recesso forense. Deixem de ser inocentes, pois os
      membros que deveriam zelar pela observância da lei, são os primeiros a
      utilizá-la em benefício próprio.

    • Gutto Morais

      Desrespeitar a lei é coisa errada meu amigo. Se na placa diz 50 por hora e eu passo a 56 eu tomo multa mesmo achando que não to fazendo coisa errada. Eles estão desviando os recursos para outras obras super-faturadas e só um tonto não vê isso. É o propósito…

    • Rafael

      Amigão, ao contrário da lei penal que diz que nada que for proibido será permitido, na legislação concernente à administração pública, mais precisamente sobre a improbidade administrativa, todos os atos dos agentes públicos devem ser vinculados, ou seja, o agente está adstrito ao que a lei disser, apesar de haver hipóteses de atos discricionários que neste caso não se aplica.

  • Bruno Silva

    Nesse caso aí acho que não está errado não, afinal tudo está relacionado ao trânsito!!

    • Não cumprir a lei é certo?

      • Martini Stripes

        Sabe que aqui no Brasil a Lei é escrita e passível de 1.000 interpretações. Eu iria com calma em acusações do tipo, principalmente pq a “guerra” contra o PT está cegando as pessoas em vários aspectos.
        Não duvido que seja estratégia de algum advogado, ou briga política, já que estamos nos aproximando das eleições municipais.
        Mas concordo sim que se houve algo de errado, deverá ser ressarcido.

        • Concordo que a guerra contra o PT está cegando muitas pessoas. Principalmente os PTistas.
          Advogado? Você leu que isso foi o Ministério Público, não leu? Obviamente o responsável pela denúncia pode estar no caso que você citou, mas há uma análise do MP antes de se formalizar a denúncia. E para mim não importa o interesse por trás da acusação e sim se ela é verdade ou não.
          Então se a denúncia é do Russomano que seria candidato opositor nas próximas eleições ou se fosse do próprio Suplicy, elas teriam peso diferentes? Acho que o que vale é o teor da acusação e sua veracidade.

          • Martini Stripes

            Eu concordo com tudo que vc disse!!!
            Primeiro ponto, não sou PTista, nem PSTUista, nem PSDBista. Só acho que precisa-se enxergar antes de apontar. Se a prefeitura conseguiu fazer esse repasse e declarou, ela não enxergou como errado.
            Agora se houve divergencias/desvios/corrupção no pagamento (a quem?)
            de salarios, deve-se sim ser investigado.
            Estou do seu lado. Só acho que precisamos ponderar mais.

      • Bruno Silva

        Meu amigo, cuidado com isso, nem sempre as leis estão certas…

        • Cite exemplos por favor. Eu concordo contigo, mas certa vez me pus a pensar nesse assunto e acabei por questionar poucas leis… Mas muito mais a aplicação dessas… Poderia citar exemplos?

          • Bruno Silva

            A questão de moralidade da lei é muito pessoal, o que está certo para um pode não estar para outro. Mas no geral, o descumprimento pode ser por vários motivos, inclusive motivos que o próprio Estado gera. Pesquisa amigo, já tivemos lei que até proibia venda de camisinha, cavalo usar frauda, o que não falta são leis absurdas.

            • Desculpa, eu pedi um exemplo e o melhor que você faz é dizer para eu pesquisar? Se tivesse seguro do que falou, teria um exemplo de cara. E depois ainda diz que “tivemos”. E daí? Eu falo das leis atuais. Antigamente o cara podia matar a mulher se conseguisse provar que ela tinha ferido sua honra. Nem por isso vou dizer que as leis atuais não estão certas. Da próxima vez que for entrar uma discussão, por favor o faça com argumentos. E não falei sobre moralidade, falei sobre legalidade. E se tivesse certo do que falou poderia citar pelo menos uma lei “imoral”.

              • Bruno Silva

                A lei pode legal mas não moral. Se você não sabe o que isso, recomendo estudar filosofia, ok? Vou te dar um exemplo BEM CLARO: uma pessoa atropela várias pessoas paga 20 salários mínimos de fiança e não fica presa. Isso é certo? De qual ponto de vista? Alguém que dirigi alcoolizado e causa um acidente não é infrator? O pobre se fizer isso fica preso, pois não tem condição de pagar fiança? Todos estão errados, a lei está errada, tanto por dar brechas para o pagamento de fiança quanto que um rico será solto e um pobre ficará preso.

                • Porque será que eu tinha certeza que sua tréplica não traria o texto ou código de nenhuma lei, apenas interpretações baseadas em exemplos que você criou?

                  • Bruno Silva

                    Lei 12.403, serve? Eu não queria usar, porque não vejo necessidade de ficar citando leis que poucos aqui conhecem. Mas você como sempre, não sabe debater, apenas ataca…

                    • “..Mas você como sempre, não sabe debater, apenas ataca..”
                      Isso por definição não seria um ataque, que criaria um paradoxo parecido com o que teima com a pessoa dizendo que a outra é teimosa?
                      Pois bem, o texto da lei é extensa, mas vamos lá:
                      Ela trata exatamente da questão de prisão, medidas cautelares e liberdade provisória. Estabelece condições, e já no começo você vê que depende muito da interpretação de um magistrado.

                      E olha só que escrevi para você em um comentário anterior:

                      “…Eu concordo contigo, mas certa vez me pus a pensar nesse assunto e acabei por questionar poucas leis… Mas muito mais a aplicação dessas…”

                      Pô, se eu não sei debater devo acreditar que não sabe ler! Mas não acho que é o caso…

                      O que você não se atenta é que o texto não versa apenas sobre o cara que matou a família porque estava bêbado. Ele também fala por exemplo sobre a hipótese de interpretarem seu comentário como incitação à violência e você ser preso pela polícia do Estado do partido de oposição. Mas claro: Todo mundo tem empatia pelas vítimas dos lixos humanos que tiram vidas no trânsito. Mas ninguém tem empatia pelas vítimas de perseguição e prisão injustas porque “se a polícia os prendeu/matou, com certeza mereceram”.
                      Bem, eu só pediria que se atentasse ao artigo 312. E da próxima vez que for analisar uma situação, tente ver de forma mais ampla, não tendo em vista um prisma limitado, o eterno “vagabundo bêbado que atropela inocentes no trânsito”, mas também do “inocente acusado injustamente que tem que ficar privado de sua liberdade enquanto não decidem se ele é culpado ou não”.
                      Ah, lembrei de um exemplo real: Um ator coadjuvante da Globo foi preso porque foi confundido com um bandido que teria roubado a bolsa de uma pessoa. A mulher reconheceu ele, mas ele estava com outra roupa, parado em um ponto de ônibus e não foi achado o dinheiro. Adivinha a cor da pele dele? Adivinhou! Curiosamente esses “enganos” acontecem mais quando se tem mais melanina na pele. E adivinha? Usaram a lei que segundo você é “injusta” para quem um inocente não fosse privado de sua liberdade por um crime que não cometeu. Mas quem liga para o negão preso injustamente, não é? Vamos endurecer a lei e tirar a possibilidade de interpretação da mesma para que os assassinos que matam famílias no trânsito sejam punidos e permaneçam atrás das grades, mesmo que alguns negros presos injustamente ou vítimas da violência policial sejam sacrificados.

                      Como vê, SEMPRE coloco argumentos… Se não concordar com você considera um ataque, sugiro que ganhe as mil milhas de Indianapolis.

            • Lexfamulus

              Prezado, moralidade é moralidade. Não admite valoração subjetiva, graduação ou coisa assemelhada. Ou é moral, ou não é. E sim, roubar um lápis é a mesma coisa que roubar milhões (a única exceção fica por conta do furto famélico).
              O ordenamento jurídico acompanha a evolução social. Nem sempre com a velocidade necessária, mas ainda assim, não é algo engessado. A própria Constituição é capaz de seguir por este caminho, através de emendas constitucionais, interpretações do STF e etc.Temos a igualdade jurídica entre homens e mulheres, a função social da propriedade (usucapião e aumento gradativo do IPTU), dentre vários outros exemplos.
              O que está certo pra um não está certo para outro, mas abdicamos do direito de agirmos baseados nessa premissa, pois esta abdicação é necessária para a vida em sociedade. Para isso, inclusive, criamos leis.
              Ademais, não interessa a motivação do descumprimento. Cumpre-se a lei. Se a lei não é efetiva, muda-se a lei ou muda-se o Poder Legislativo.
              O problema é que a população vota em apedeutas, e não raro leis esdrúxulas são criadas. Mas a culpa é do legislador – e do eleitor – e não da lei.

              • Bruno Silva

                Sim amigo. Mas a moralidade está relacionada a construção de uma sociedade, o que é moral para uma cultura pode não ser para outra. Se eu vivo em um país corrompido, minha ética e de muitos aqui questiona a moral, não concordo com a “moralidade” imposta pelas autoridades vigentes.

                • Lexfamulus

                  Mas aí é que está! A moralidade não é imposta pelas autoridades vigentes. Os atos praticados são imorais, e ponto. Conjugando este conceito com o ordenamento, temos atos imorais e ilegais.
                  Por mais que a moralidade seja uma construção social relativamente variável, alguns valores são observados desde a mais “atrasada” cultura indígena até a mais avançada e multi-cultural sociedade européia, que é condenar toda conduta que macule o tecido social. Corta-se a mão, condena-se à morte, prende-se ou elege-se presidente (brasilidade), mas o fato é que o ladrão, o corrupto, estes são mal-vistos em qualquer sociedade, indicando aí uma certa convergência comportamental.
                  Além do que, novamente, as leis nada mais são do que regramentos criados pelo homem na tentativa de pacificar a convivência social. De modo a, grosso modo, não lhe permitir ficar com 100% enquanto que eu fico com nada.
                  Existe sim uma certa distorção de valores em nossa sociedade, que atribuo mais à impunidade e perda de fé (não religiosa, mas sim crença no sistema vigente) do que à moralidade em si. Tanto que, mesm o roubando, sabe-se que é uma conduta reprovável. Justamente daí surge o “rouba, mas faz”, ou seja, está errado, mas faz alguma coisa boa.

                  • Luis_Zo

                    Moralidade nunca pode ser imposta. Moralidade é exatamente o contrário da imposição, é de dentro (cidadão) pra fora (sociedade) e não de fora pra dentro.

                    Em sociedades predominantemente imorais (como a nossa) em que os cidadãos não fazem por si mesmos, sofremos exatamente “Imposições” do estado: radares, por exemplo. Sociedade mais “morais” não precisam da mão do estado pra andar devagar, por si só o cidadão anda devagar pois assim é mais seguro pra ele e pra sociedade que o cerca.

              • Luis_Zo

                Como diz o professor Clovis de Barros, moral não pode ser colocada numa tabela, onde existe esse dualismo É ou NÃO É.

                Olha a contradição, como ela pode não admitir valoração subjetiva e graduação (valoração objetiva) ao mesmo tempo? E ai você fala que ela É (100%) ou NÃO É (0%) – ou seja, valoração objetiva.

                Veja só, ficar pelado dentro de uma igreja não é imoral pra mim, mas pode ser pra você (e pro padre). Como podemos afirmar agora que É, ou NÃO É, ficar pelado dentro da igreja?

  • Guilherme Eduardo

    O problema aí é a lei, se bem ou mal escrita, tem de ser respeitada. A prefeitura tinha que tentar mudar a lei e não descumprí-la.

  • Marcelo SR

    São Paulo virou o quintal dos petistas. Haddad c#gou a cidade com ciclovias feitas de qq jeito, avançando em cima de literalmente qq coisa. Mas é bom para os paulistas varrerem o PT das próximas eleições. Erundina, Marta e Haddad… Já deu, né?!? Chega de PT.

    • Redpeak77

      Agora vc pode votar na Marta, ela não é mais do PT.
      Se não quiser, tem o Russomanno ou o Datena também.
      =P

  • Cyro

    Querer investir em ciclovia antes mesmo de ter um transporte publico de qualidade é sacanagem….
    Querer comparar as ciclovias daqui com as da Europa é pior ainda.
    O dinheiro tem que ser investido em Metro, é eficiente e leva o trabalhador mais rápido para o trabalho e para casa. Chega de perder tempo, tempo é dinheiro. Não vai ser alguns quilômetros de ciclovia para algumas pessoas usarem que vai melhorar o transito ou a qualidade de vida das pessoas. Qualidade de vida é conseguir chegar em casa antes para poder ficar com a família.

    • DinhoRoxxx

      Do jeito que estão fazendo com as ciclovias não falta muito para o Brasil ter um transito igual a Índia

    • Macro

      Não vejo como coisas mutuamente exclusivas, pode Investir em ciclovia que é um transporte limpo porém Individual mas dando mais atenção ao transporte coletivo. Infelizmente o que acontece hoje é que o prefeito acha que Investir em transporte público se resume a pintar faixa de ônibus que por si só não passam de meros paliativos e decidiu sair por ai pintando ciclofaixas semi aleatoriamente.

  • zekinha71

    Queria saber qual terminal de onibus está em construção? Está tudo parado, e as ciclovias atualmente quem está bancando são as construtoras, como compensação para poderem construir além do permitido, através das operações urbanas.

    • CorsarioViajante

      É má fé do jornalista, veja os números e tire suas conclusões sobre qual é o real desvio:
      Desvio total: R$ 617 milhões.
      Desvio com ciclovia: R$25 milhões
      Desvio com terminais de ônibus: R$15 milhões
      Desvio com pagamento de pessoal: R$ 571 milhões.

      • Estão reclamando da azeitona da empadinha…

      • DinhoRoxxx

        pode ser que o dinheiro de pagamento de pessoal vinha de outro lugar e agora estão usando esse dinheiro, por isso estão falando como desvio

        • Rodrigo Monteiro

          É desvio por que desviaram cara, nao importa, se eu te dou 50 reais para voce comprar balas… mas voce quer comprar sorvete e nao tem dinheiro, se voce comprar sorvete com MEUS 50 reais que eram para BALAS, voce desviou meu dinheiro…sacou?

  • Léo Faria

    O MP de São Paulo está ocupado pra caramba. Os caras estão com raiva porque não queriam a Paulista fechada e não conseguiram. Agora vão procurar qualquer vírgula da lei para perseguir o prefeito. Infelizmente, apesar de não ser errado, a utilização do dinheiro é contra a lei e precisa ser punida mas ninguém viu essa agilidade no caso do ISS, do cartel do metrô ou no fechamento das escolas.

    • Não viu? Você sabe o papel do ministério público? Viu o jornal hoje da situação de 200 escolas? Francamente…
      E não seguir a lei não não é errado não é…. Acho que todos entenderam o lado que defende…

  • CorsarioViajante

    O Estadão força a barra… Olha os números:
    Desvio total: R$ 617 milhões.
    Desvio com ciclovia: R$25 milhões
    Desvio com terminais de ônibus: R$15 milhões
    Desvio com pagamento de pessoal: R$ 571 milhões.
    Ou seja, é óbvio que o maior problema aí NÃO é a ciclovia ou ônibus mas sim o desvio para pagar os cabidões da CET. Lamentável o Estadão tentar perverter de forma tão boba os números.

  • Agnaldo Gastaldi

    Eu não acho isso errado!

    • T-800

      A partir do momento que desrespeita uma lei, está errado sim.

      O dinheiro tem um destino. Se ele está indo pra outro destino, isso tem um nome: DESVIO DE VERBA!

      E isso, meu caro, É MUITO ERRADO!

      • Agnaldo Gastaldi

        Mas está sendo desviado para algo a favor dos paulistanos, não para o bolso de alguém. Desvio de verba e superfaturamento é normal, não sei por que ainda vira noticia.

        • CorsarioViajante

          Agnaldo, veja como a notícia foi escrita de forma a dar uma leitura equivaca. Note que do dinheiro desviado, a esmagadora maioria não é para obras “a favor dos paulistanos”, mas sim para pagamento de pessoal, especialmente da CET:
          Desvio total: R$ 617 milhões.
          Desvio com ciclovia: R$25 milhões
          Desvio com terminais de ônibus: R$15 milhões
          Desvio com pagamento de pessoal: R$ 571 milhões.

          Ou seja, o Estadão quis mudar o foco da discussão, que devia ser o uso de verba “carimbada” para sustentar cabide de emprego da CET, para obras com pauta positiva forçando a idéia de que “os fins justificam os meios”.

          • DinhoRoxxx

            Mas também pode ser que esse dinheiro usado para pagamento esteja cobrindo o dinheiro que deveria ser usado para o pagamento de pessoal oriundo de outra fonte e já tenha sido desviado

            • CorsarioViajante

              E daí chegamos na brilhante “contabilidade criativa” do sr. Mantega. Evidentemente isso é completamente errado, esse malabarismo já é catastrófico na economia doméstica, que dirá na economia pública.

        • T-800

          Desvio de verba é desvio de verba.

          Dois errados não fazem um certo.

        • T-800

          Desvio é desvio.
          Ninguém pode se achar acima da lei.

      • Martini Stripes

        Olha meu caro, como disse acima, uma coisa é desvio, sim é errado, mas agora vamos pensar.
        Ponto de ônibus é melhoria de transito pra vc?
        Ciclovias ajudam a reduzir o transito e a poluição?
        Salários da CET, órgão que fiscaliza, entra como educação do transito?
        Não vejo desvio, vejo interpretações da mesma lei.
        Não, não sou a favor de desvios, só acho que precisamos olhar sem apontar antes.

        • CorsarioViajante

          Bem, então pode usar a verba para construir hospitais, afinal no caso de um acidente de trânsito a pessoa vai para o hospital… E também creches, pois se a pessoa tem uma creche perto de casa não pega o carro para ir até outra creche, então é menos trânsito… E por aí vai. É bem complicada esta questão.

          • E porque não dar a verba para o Éber? Afinal, aqui é um canal informativo que fala sobre carros mais eficientes que melhoram o trânsito.

          • Martini Stripes

            Concordo que é complicada, mas ponto de ônibus e ciclovia está diretamente ligado ao transito. O pagamento de salário que fica complicado. Se foi errado, tem que devolver sim. Concordo plenamente. Contudo, temos que ter calma e não deixar levar por uma manchete. Precisa sempre analisar o caso. A prestação de contas está lá, ninguém fez nada escondido. Ao meu ver ver não houve desvio. Pq se ele conseguiu usar e declarar, é pq eles tinham enxergado que poderia ser assim. Mas se está errado, cabe as tribunal averiguar.

        • T-800

          Então vamos lá… o que diz a lei?

          PORTARIA Nº 407, DE 27 DE ABRIL DE 2011.
          “DA NATUREZA DA RECEITA
          Art. 1º As multas aplicadas com a finalidade de punir a quem transgride a
          legislação de trânsito são receitas públicas orçamentárias, classificadas como outras
          receitas correntes e destinadas a atender, exclusivamente, as despesas públicas com
          sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de
          trânsito.
          CAPÍTULO II
          DAS DESPESAS PÚBLICAS
          SEÇÃO I
          DA SINALIZAÇÃO
          Art. 2º A sinalização é o conjunto de sinais de trânsito e dispositivos de
          segurança colocados na via pública com o objetivo de garantir sua adequada utilização,
          compreendendo especificamente as sinalizações vertical, horizontal e semafórica e os
          seguintes dispositivos auxiliares:
          I – dispositivos delimitadores;
          II – dispositivos de canalização;
          III – dispositivos e sinalização de alerta;
          IV – alterações nas características do pavimento;
          V – dispositivos de uso temporário;
          VI – dispositivos de proteção contínua;
          VII – dispositivos luminosos;
          VIII – painéis eletrônicos;
          IX – outros dispositivos previstos em legislação específica.
          Art. 3º São considerados elementos de despesas com sinalização:
          I – tacha e tachão refletivos, mono ou bidirecionais;
          II – defensa metálica;
          III – tinta a base de água, de resina acrílica, de solvente ou termoplástico para
          demarcação viária;
          IV – microesfera de vidro;
          V – placas de trânsito;
          VI – suporte estrutural para placas de trânsito, totem, bandeira, semi-pórtico,
          pórtico, coluna cônica com braço cônico e estrutura especial;
          VII – dispositivos para canalização, segregação e delimitação – barreiras
          horizontais e verticais e cones;
          VIII – painel eletrônico;
          IX – aplicativo e equipamento de tecnologia da informação destinados ao
          controle da sinalização – grupos focais, controladores de tráfego, semáforos para
          pedestre, repetidores, contadores regressivos e outros sistemas semafóricos.
          X – projeto, execução e implantação de sinalização viária horizontal e vertical;
          XI – manutenção, conservação e funcionamento de sinalização eletroeletrônica;
          XII – outros elementos comprovadamente necessários à implantação e
          conservação da sinalização.

          Em nenhum momento foi citado na lei o que você mencionou, muito menos a aplicação da verba pelo Sr prefeito e seu secretário de transportes, ou seja, é DESVIO DE VERBA SIM!

          O prefeito precisa conhecer e seguir a lei e se submeter a ela.

          Não pode estar acima dela, aliás, nenhum cidadão pode se achar acima da lei. Afinal, é pra isso que as leis servem.

          • Martini Stripes

            Concordo, ninguém pode achar que está acima da lei.
            Se for comprovado desvio, deve sim ser punido.

    • Rodrigo Monteiro

      se eu te dou 50 reais para voce comprar balas… mas voce quer comprar sorvete e nao tem dinheiro (deveria ter), se voce comprar sorvete com MEUS 50 reais que eram para BALAS, voce desviou meu dinheiro…sacou?

  • T-800

    “o que determina o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), cujo destino do dinheiro arrecadado com multas de trânsito deve ser revertido para educação no trânsito, policiamento e sinalização.”

    É lei, então, CUMPRA-SE!

    • Agnaldo Gastaldi

      + ciclovia e bicicleta + onibus e transporte público e menos carros!!

      • Castle_Bravo

        O bacana é que com essas falsas dicotomias nunca lembram as motocicletas, a melhor solução para o trânsito urbano.

        • Rodrigo Monteiro

          Sempre achei isso, so todos usassem motos nao teria transito e nao seria tao perigoso…hahaha

          Mas nao uso por ser perigoso, em colisão com carro que nao respeita e assalto…

          • Castle_Bravo

            Teria menos trânsito se todos usassem motos ao invés de carros. Qualquer propaganda, como as que circulam virais, exaltando as bicicletas e tão pouco espaço que eles ocupam nas ruas, serve também para motocicletas. Sobre o perigo, é relativo. Colisão de moto com carro é menos ruim que colisão de carro com bicicleta. E bicicleta também está sujeita aos assaltos, assim como o carro, que a menos que seja blindado, não tem proteção alguma contra os vagabundos.

        • Edson Fernandes

          Mas o cancer e moda do momento é o carro né? Antes de demonizar os carros primeiro deveriam propor e dar soluçoes REAIS e não remendos existentes em SP. Eu sou ciclista e nao aprovo as faixas criadas.

          • Matthew

            Não vejo como um movimento de “demonização” do carro. A utilização do carro como meio de transporte nos grandes centros urbanos tem colocado vários problemas incontestáveis, sobretudo no que concerne o trânsito e a poluição atmosférica. Outro dia mesmo, não sei foi aqui ou em algum outro veículo de comunicação, mostrando que a indústria automobilística estaria preocupada com a falta de interesse dos jovens das gerações mais recentes em carros. Na minha geração, a primeira coisa que o cara fazia ao completar 18 anos era ir correndo pra auto escola dar entrada no processo de habilitação. Hoje eu vejo vários jovens que não fazem a mínima questão de ter carteira de motorista, e acabam tirando só quando a necessidade aperta.
            Se coletivamente os malefícios do uso do carro são mais visíveis, há de se considerar também as desvantagens no âmbito individual. Hoje se o universitário não for filho de uma família abastada, é praticamente impossível ter um carro. Ocorre que quando o estudante arruma um estágio, acaba quase que por ser obrigado a comprar o carro, pra conciliar a rotina de estudos + trabalho. Mas aí toda a bolsa do estágio vai pra manter o carro praticamente.
            Há de se pensar sim em alternativas para o carro.

            • Castle_Bravo

              Há sim movimento de “demonização” dos automóveis e dos motoristas. Como qualquer solução, o automóvel tem seus problemas, mas todos eles são, com margem altíssima, superados pelas seus benefícios em mobilidade, conforto e qualidade de vida.

              Sobre as fábricas, óbvio que estariam preocupadas, tão óbvio quanto uma fábrica de pães se preocupa com essa moda de não consumir glúten, ou uma fábrica de sapatos com o interesse maior em tênis. Isso não é ruim, nem bom. Qualquer empresa se preocupa com seu negócio.

              E sobre os custos em se ter automóvel, quem é o responsável? o governo, que enxerga motoristas como “vacas leiteiras” e nos explora em tributos absurdos (+ de 50% do preço da gasolina em impostos, mais o rombo do PT na Petrobrás que temos que pagar) sem falar no IPVA, licenciamento, entre outras taxas para sugar nosso sangue. O problema não são os carros, que deveriam sim, ser extremamente acessíveis, como são em países sérios.

            • Edson Fernandes

              Tem que pensar na alternativa sim, desde que se apresente soluções reais, não canetadas que só pioram o transito e nõa facilitam ninguem. Se eu tenho que obeceder regras no transito, porque um motorista de onibus que tem sua faixa exclusiva? Porque a multa só vale nesses casos para condutores de carro?

              É disso que ue falo. Quer melhorar o transporte, que tenha uma solução de verdade e não faixas e forçada de barra como é atualmente.

      • Rodrigo Monteiro

        A Lei nao fala que tem que usar o dinheiro para menos carro cara, esse dinheiro é para educacao no transito, policiamento no transito e sinalizacao do transito e só, nada alem disso….

        o dinheiro para essas coisas tem que vir de outro lugar

  • kravmaga

    Aqui no Rio também está essa palhaçada e construir ciclovias matando pistas dos carros.

    Recentemente construíram uma ciclovia na já sempre congestionada Rua das Laranjeiras, que recebe um fluxo enorme de carros que vão pegar os túneis Rebouças e Santa Bárbara, tirando espaço dos carros (mas mantendo o número de faixas). Com isso, as faixas ficaram tão estreitas que não há distância entre os carros sequer para passar uma moto pequena. Uma vergonha.

    • Castle_Bravo

      Aqui em Porto Alegre também, ferram com os carros para meia-dúzia de “conscientes” pedalarem numa pista onde centenas de automóveis e motocicletas poderiam estar transitando. Modismos, sempre ferrando a população.

    • Hélio

      chola mais que tá pouco, hehe

  • duhehe

    O candidato a prefeito que propor sumir com essas ciclovias que não servem para nada ( 95% delas), já ganha meu voto.
    Já que é para usar o dinheiro contra a lei, o PessimoDAD deveria ter construído postos de saúde, creches, melhorar o asfalto …. isso sim é necessário e atende as necessidade da população.
    Lembrem-se que na conta desse governo tem alem da industria de multas, ha tbm o aumento do IPTU e mesmo assim, esta falindo com a cidade.
    Lixo de PT.

  • ObservadorCWB

    Alguém no Estadão não gosta de ciclovias….rsrssrsr Claro que está errado, mas o grosso do desvio foi para salários e o cara consegue apontar somente o desvio pequeno. Mas para uma profissão que nem se exige mais curso superior……repórter de nona categoria.

    • CorsarioViajante

      Perfeito comentário! TAmbém notei esta distorção gravíssima.

  • Fanjos

    Não sei para quem melhorou de ônibus, o ônibus da linha da minha região só piorou, mas cheio do que nunca, e caiu pela metade o número de veículos, antes eu levava 20 minutos, agora levo quase 50 minutos as vezes

  • Rodrigo Monteiro

    Voce esta distorcendo tudo, ninguém esta falando que nao tem que investir em transporte publico, tem e muito, mas nao o dinheiro das multas, existe uma lei que ele ja tem destino certo, nao respeitando a lei estamos sendo prejudicados.

    Estamos falando exclusivamente de educação no trânsito, policiamento e sinalização… Nao troca o foco por favor!

    • Bonafide

      É preciso mudar a lei então para que o dinheiro das multas seja redirecionado.
      O Poder Legislativo é muito demorado nesse sentido…

      • Rodrigo Monteiro

        Se precisa mudar a lei, é outro caso… tenta muda ela, mas segue ela enquanto esta vigente, dinheiro publico nao é casa da mae joana!

  • Sergio

    DESVIAR dinheiro de multa para ciclovia e sistema público de transporte??????
    huahuahua, deveria fazer o que mandar pra suiça???
    fim da picada esse Mistério PÚBICO.

  • fschulz84

    Como eu gostaria que este mundo alternativo cheio de unicórnios cintilantes que essa nova geração vermelha diz que existe, de fato existisse…

    Primeiro, lei é lei… Foi criada uma indústria de multas em SP para sustentar outras pretensões do prefeito queridinho por esta nova geração.

    Segundo, pintar faixar no chão e chamar de corredor de ônibus não resolve o problema do transporte público… E ainda mais agora com a possibilidade das empresas de transporte coletivo serem premiadas por “produtividade” (isso é o mesmo que dizer que as empresas que conseguirem colocar mais gente em uma única viagem, serão premiadas).

    Terceiro, ciclofaixas são interessantes sim e em quaisquer cidades desenvolvidas do mundo, elas são uma alternativa limpa à utilização dos carros nos grandes centros. Mas, o sucesso foi gradativo e sequencial, primeiro os transportes públicos são melhorados para conscientizar que o cidadão pode deixar o carro em casa para ir ao trabalho e assim, você vai dando alternativas, mas de qualquer maneira, se o cidadão não quer ir de bike ou tem problemas físicos, o transporte público está lá a disposição.

    Aqui estão nos empurrando as ciclofaixas sem nos darem o transporte, simples assim.

    • Edson Fernandes

      Ciclofaixas, velocidade de via, onibus na faixa porém lotados.
      [
      Sempre pergunto meu caso: Sou consultor. Dependo do carro para fazer meus trajetos já que posso ir num mesmo dia em mais de 2 empresas. Como faço? Pego taxi? A prefeitura me paga? Porque o custo será altissimo.

      Onibus?Bem… vindo de um cliente do interior de SP, entro em SP e vou em 2 clientes e depois preciso voltar em um cliente do interior…. como faço para realizar tudo no mesmo dia sem carro? Acho show a necessidade coletiva e eu compartilho disso. Talvez em dias que tenho clientes em SP, seja uma boa. Mas minha realidade ainda não se encaixa nesse furduncio que é hoje…

  • Vattt

    Roubo é pegar o dinheiro lucrado com as multas e botar no bolso!!! Sou a favor desses recursos serem aplicados exclusivamente no mesmo setor, pagando idenizações de acidentes de transito reformando ruas e rodovias, sinalização entre tantos outros serviços vergonhosos desse nosso país! A oposição também tem rabo preso com a corrupção, dai fica botando chifre em cabeça de cavalo.

  • tjbuenf

    Além da lei ser interpretável, é interessante observar que o governo do estado também faz isso, além das gestões municipais anteriores terem feito. Alguma seletividade nas acusações aí?

    • _William

      Para mim, essa “revolta” do Estadão e de muitos comentaristas aqui é simplesmente por parte da verba ter sido usada para ciclovias. Agora a “lei é lei” e tem que ser cumprida e respeitada sem interpretações ou “escalas de cinza”, é tudo “preto no branco”. Mas quando o assunto ou notícia muda para multas de trânsito, a lei é uma porcaria e já não presta mais, são arcaicas, arrumam 500 interpretações diferentes, procuram dúzias de vírgulas que mudem o sentido e um monte de coisa que esta escrita na lei não deve ser seguida por N motivos… “coerência” sem fim.

  • Cesar Santos

    Estão ganhando tanto dinheiro com multa que eles já não sabem mais aonde gastar

  • Quem recebeu esses 571 milhões? A CET mesmo ou a sub CET, vulgo GCM???

  • Mas antigamente havia o mantra “No PT não se faz isso”. Eu era metalúrgico. Era um dos muitos tapados que acreditava nisso. Quem foi responsável por essa mudança de pensamento? O próprio PT.

    • Luis_Zo

      Poisé Alessandro, meu pai me contava isso “não rouba e não deixa roubar”.

      Não se reduza a tapado. Acredito que antigamente o mantra era sim até certo ponto bem verdadeiro.

      As coisas mudam, e o partido acabou mudando também, nesse caso pelo visto pra pior.

      “Tapados” são aqueles que não se adaptaram a realidade de hoje e continuam acreditando que o partido ainda é a mesma coisa do que ele era. Novamente, ele ser hoje “isso que estamos vendo” não desvalida ele ter sido “bom” antigamente, de jeito nenhum.

      • Luiz, eles sempre foram assim. Apenas não tinham o poder para mostrar como eram.
        Porque eu não questionava do que o Lula vivia naquela época?
        Porque acreditava nos sindicalistas que tentavam me colocar contra quem pagava meu salário? Quando faltava dinheiro era no trabalho que me virava, não ia na “minha” Vale, “minha” Petrobrás”, “minha” Telesp pedir dinheiro. Eu era tapado sim. Mas você está certo. Eu acordei. E hoje eu consigo identificar muito bem quem quer o melhor para seu país e quem quer o melhor para seu partido.
        Ontem estava discutindo com um cara que falava que a pior coisa que tinha acontecido no país era a Dilma, que ela era incapaz, que qualquer um seria melhor que ela… Só para provocar eu falei “Concordo contigo, acho que deveria ter novas eleições e eu iria votar na Marina ou no Ciro Gomes”. Aí ele já veio “Não, Marina é cria do PT, ela muda de posição muito fácil” e “Ciros Gomes não tem apoio para governar o país”… Aí entendi perfeitamente que ele não queria o melhor para o país. Ele queria que o partido dele vencesse as eleições. Todos são melhores que a Dilma, desde que “Todos” seja o Aécio. Pessoas assim são patéticas…



Send this to friend