Home Comprando e Vendendo Muito cuidado com agências de carros usados

corsa cargo argentina Muito cuidado com agências de carros usados




Entre todas as relações de consumo de produtos e serviços existentes, as agências e concessionários de veículos estão entre as mais odiosas, sem dúvida alguma. Quem não tem um caso de problema para contar, ou no mínimo, conhece alguém próximo que tenha? Recentemente, meu irmão comprou um Corsa em uma agência de Belo Horizonte, a Ribeiro Car, localizada na avenida Cristiano Machado, um dos principais corredores da capital mineira.

Em uma primeira olhada, o Corsa, estava em boas condições gerais. Acabamento interno razoável e pintura OK, pedimos para dar partida no motor para checar as condições do motor, avaliando ruídos e tentando identificar qualquer anormalidade. Nesse momento, descobrimos o primeiro defeito no veículo: A bateria não tinha carga suficiente para dar partida no motor, providenciaram uma bateria maior, de picape, para auxiliar a partida do motor.

Motor funcionando, não gostei do ruído produzido pela correia de serviço, responsável pelo acionamento do compressor do ar-condicionado e alternador somente, já que o veículo não possui direção hidráulica. Foi quando o vendedor veio com aquele papo de minimizar defeitos e dizer que poderia ser apenas ressecamento devido ao longo prazo de motor parado. Não muito preocupado com isso, afinal, trocar uma correia de serviço e eventualmente um rolamento não seria problema, entrei no veículo e acionei o ar-condicionado, que não funcionou. O vendedor argumentou a possibilidade de ser necessário “completar o gás do ar-condicionado”.

Antes de fechar negócio, meu irmão argumentou com a loja os defeitos do ar-condicionado e da bateria com pouca carga, insuficiente inclusive para dar partida no motor. O vendedor comentou que trocaria a bateria do carro, mas que nada faria a respeito do sistema de ar-condicionado, e concederia um desconto para que o negócio fosse fechado. Mas, antes disso, como nem carro zero quilômetro se compra sem fazer um test-drive, pedimos ao vendedor para andar no carro para sentir melhor as condições de rodagem.

Depois de alguma má vontade e deixar a entender que em virtude de uma volta o negócio já estaria selado, conseguimos andar no carro. Verifiquei um leve empenamento na roda traseira direita e alguns outros defeitos menores fáceis de serem resolvidos. Meu irmão gostou e resolveu fechar o negócio. Passado alguns dias, em virtude de uma série de contra-tempos no financiamento de parte do veículo, fui com meu irmão até a Ribeiro Car retirar o carro. Ao chegar na loja, o vendedor mostrou o carro em um galpão vizinho à loja, dizendo que estava “tudo liberado”. Ao chegar no veículo, ele já estava com o motor em funcionamento, o motivo, só fomos descobrir alguns minutos mais tarde.

Ao entrar no carro, meu irmão logo percebeu que o tanque estava praticamente vazio, sendo que abastecê-lo seria necessário logo no primeiro posto de combustíveis que aparecesse. Paramos no posto Shell da mesma Cristiano Machado, onde meu irmão abasteceu com módicos R$ 30,00, sendo que ao término do abastecimento, o motivo do carro ter sido entregue já funcionando foi descoberto: A bateria, que segundo o vendedor seria substituída por outra, não fora trocada. Com isso estávamos com um carro comprado há minutos, já apresentando um primeiro defeito, muito embora havia sido prometido o conserto.

Tentamos de imediato contato por telefone, através do celular do vendedor, que não nos atendeu após algumas tentativas. Apesar de já desconfiarmos que a situação fosse realmente de ele não querer no atender por já conhecer qual seria o assunto, retornei no meu carro até a agência, onde fui informado que o vendedor havia “dado uma saídinha”. Resolvi dispensar conversa com um sujeito dessa estirpe e fui comprar uma bateria para o carro do meu irmão.

Fizemos uma partida “no tranco” e nos dirigimos até a BHZ auto peças, onde meu pai tem vários amigos. Compramos uma bateria da Magnetti Marelli para substituir a “sem marca” que lá estava. Quando do procedimento da substituição, percemos mais um problema: A bateria estava sem o seu suporte, que também compramos e instalamos. No dia seguinte ao problema da bateria, meu irmão resolveu completar o tanque do Corsa, de forma a possibilitar a medição do consumo médio de gasolina do veículo.

Até aquele momento, já estávamos decididos em não incomodar uma empresa tão vagabunda como a Ribeiro Car, incapaz de trocar uma bateria de um carro de seu estoque. Porém, mais um defeito apareceu, no segundo dia após a compra do carro: A mangueira do respiro do tanque estava danificada, deixando a gasolina do tanque escorrer rua afora. Aproximadamente oito litros de gasolina foram perdidos no intervalo entre perceber o problema e chegar no mecânico para a substituíção da mangueira defeituosa.

Na semana seguinte, meu irmão resolveu avaliar as condições do ar-condicionado do carro. Ao checar o sistema contra vazamentos, percebeu que o condensador do sistema estava repleto de furos, impedindo a recarga do sistema. Foi comprado um condensador novo e instalado em seu lugar. O condicionador de ar funcionou por algumas semanas, até que voltou a vazar, ainda em local não identificado.

Durante esse tempo, também diagnosticamos o elevado consumo de combustível do Corsa, medido em algo por volta de 8 km/L. Avaliando as condições dos componentes da injeção eletrônica, encontramos a causa do excessivo consumo: A sonda lambda, responsável pela medição dos gases do escapamento, parâmetro que influencia diretamente na relação ar/combustível aplicado pelo gerenciamento eletrônico, estava parcialmente quebrada. Apesar de a luz de anomalia não acusar o problema, com a substituíção do componente o carro passou a rodar 12 km/L.

Para finalizar a onda de problemas, na semana passada o Corsa estourou o radiador do sistema de arrefecimento, sendo necessária a troca do radiador e de uma das mangueiras de conexão, que havia sido adaptada, e por não ser original fazia pressão na lateral do radiador, de plástico, que provavelmente contribuiu para o rompimento. Então trocamos desta vez o radiador, a mangueira em questão e ainda completamos todo o sistema com aditivo para sistemas de arrefecimento, como recomenda o fabricante.

Portanto, vale alertar para os cuidados que sempre devemos ter com as agências de carros. Nunca acreditar nas justificativas ou promessas desses lojistas é a primeira regra. Eles não se preocupam em atender os clientes e simplesmente desaparecem se você tenta procurá-los para exigir o reparo de um problema. Tentamos posteriormente receber apenas o valor pago na bateria, que depois de algumas tentativas de contato com o proprietário da empresa, se redimiu de qualquer responsabilidade.

Em caso de problemas que causem qualquer prejuízo , reúna toda a documentação fiscal de seus gastos e procure o PROCON para orientações de como recuperar o seu dinheiro.

Texto de Raphael Hagi


  • ANDERSON

    Bom dia

    Não entendo como pode um adulto comprar um veículo SEMI NOVO perceber antes da compra defeitos e mesmo assim fazer a BURRICE de comprar o mesmo.

    Se voce percebeu que o carro tem algum problema é simples não compre. Tenho certeza que ai em BH voce vai encontrar outro carro igual

    Agora por favor não tenha a cara de pau de justificar a sua falta de capacitadade em comprar um carro na falta de carater do vendedor, o vendedor esta la para vender essa é a função dele cabe voce aceitar ou não

  • rBvix

    prefiro um mille novo a um usado, ou um usado com garantia de fábrica, eh tenso os problemas q se passam com usados :/

    • felipe_77

      Isso ai é coisa de não querer pesquisar, correr atras, as vezes o dinheiro que você paga num Mille novo, você compra um usado em EXCELENTE ESTADO, com muito mais opcionais. Até concordo que um usado com garantia de fábrica vale a pena, mas Usado de CCS sempre metem a faca, as vezes aquela lojinha de esquina com 6 duzia de carros é suspeita demais. Mas existem boas lojas de veiculos sem ser as CCS, muitos consumidores tem a idéia que todo usado vai dar problema ou não vale a pena procurar. Acredito que quando se pesquisa muito, você acha. Meu caso, comprei um Polo Sedan que zero custa na faixa dos 45k e eu levei por 42k usado com seus 29km rodados e não me deu nenhum problema. Acredito que o melhor que se faça é comprar um semi-novo ou usado do que um zero, pois além da desvalorização que o carro sofre quando sai da CCS é mais caro e muitas vezes com menos opcionais que um usado na mesma faixa.

      • CRW_09

        Isso porque em Belo Horizonte deve existir uma infinidade de Corsas usados e ele continuou insistindo naquele, mesmo apresentando duzentos defeitos… Aposto que nem deve ter pesquisado o Renavan dele. Com tanto problema não duvido que esse carro também não deva ser carro batido e recuperado

        • landocar

          concordo, ignorou um monte de sinais q o carro tava dando de q nao era boa ideia levar.

      • deminho

        Dá pra comprar qualquer usado, com qualquer tempo de uso, se alguns cuidados simples forem tomados antes de fechar o negócio:
        - Se vai comprar um carro usado, disponibilize tempo para tal. Jamais compre às pressas.
        - Sempre peça uma avaliação do seu mecânico de confiança.
        - Comprar carro usado de pessoa física, só se for do seu pai ou do seu irmão (eu confio nos meus), pois não existe garantia nesse caso.
        - Ser criterioso (chato mesmo) na hora da avaliação. Verificar desde o funcionamento do motor até se a regulagem dos espelhos retrovisores estão funcionando. Exija o cumprimento do que foi anunciado. Qualquer negativa por parte do vendedor, não feche negócio.
        - E por último, faça valer o código de defesa do consumidor. Não tem essa de 90 dias de garantia para somente caixa e motor. A garantia é para todo o veículo. Pintou defeito, exija que seja sanado.
        Existem milhares de excelentes opções no mercado de usados. Com critério e paciência, sempre pode-se encontrar carros em estado zero com bons preços ou até bem abaixo da tabela.

    • LioZ8

      Tbem prefiro.
      Já passei muita raiva com carro usado!!!
      Se o 0km der problema pelo menos tem a garantia da fabrica.

      • GuiJapaa

        Agora quero ver quem faz revisão na concessionária de Celta, Uno, Palio, Gol… Além do valor absurdo que eles cobram
        Garantia de fabrica só se você dizer revisão e carro usado não é sinonimo de carro ruim ou que vá dar problema..

        Agora querer comprar carro usado e ir direto no mais barato e querer que ele esteja igual 0km é sacanagem!

        • AlexandreCE

          Eu fiz revisão no meu carro anterior, um Classic, até os 30 mil, mesmo fora da garantia. Fiz na autorizada porque não entendo de motor e não tenho mecânico de confiança. Por conhecer o pessoa da autorizada, ter colegas lá dentro, sempre tinha desconto no valor da hora-homem e nas peças (chegando até a 40%).____Acho que é uma questão de ter caminhos menos ingratos, visto que realmente não dá para aguentar a facada que as CSS's costumam dar.__

      • riojp

        to com vc e não abro… não que inexistam carros usados de boa qualidade. o problema é como acha-los, pois não é facil. Eu mesmo , comecei a procurar uns seminovos em 2004, e por apenas 2500 a mais que um GOL 1.016V que estava bonito por fora , mas podre por dentro, alem de ter peças problematicas num motor que não deu certo, comprei um palio fire 0km que em 5 anos e 60mil Km NUNCA me deu problemas. Quando fui troca-lo pelo meu atual , o vendedor implorou pra que eu deixasse o palio diretamente pra ele me oferecendo 500 reais a mais. Acabou que eu vendi pra particular por 2500 a mais que na loja. Mas posso dizer que sou cuidadoso. Na vespera de passar o carro , estava trocando 2 peças que estavam com defeito e ainda dei o kit novo de freios que eu ia trocar sem custo. Quem faz isso hoje?? Agora estou no 2 º OK,um classic que deu defeito na injeção com 4 meses; e que me custaria 3500 reais se fosse um usado. Portanto que se f… a desvalorização , vou trocar por outro zero.

  • fudencio10

    Comprou usado é certo que tem algo para fazer,pelo menos deixar R$1 mil para eventualidades.

    Aqui na minha cidade é TERRIVEL comprar carro,é carros do nordeste e SC apenas,achar um carro com placa do estado tem que garimpar.

    • Fabio D.

      Onde vc mora? Carro do Nordeste e de Sta. Catarina? Um tantão de distância aí no meio huaeuhaeuhaeuh =D

      • Fabio

        O que mais tem é nordestino vindo aqui pro Sul.

      • engineer

        O que mais tem é gente do norte (SP pra cima) vindo morar em SC, tem carro até do Acre e não são poucos!

      • fudencio10

        Moro no RS,aqui os carros são caros aqui,buscam lá porque é mais barato,coisa de 5 mil.

        Carros de SC também são mais baratos,e é infestado de carros com Placa J (bahia) K (pernambuco) M (paraiba) e J (Santa Catarina) os de placa I (que são do RS) são poucos proporcionalmente a venda.

        • jogador

          O que mais tem por aí é carro do nordeste que levam para vender em SC e RS. Tenho dois conhecidos gaúchos que enchem cegonha e levam.

  • madsauro

    Na boa, eu teria voltado e dado uma surra no vendedor, a gente não acha dinheiro no lixo e estes FDPs tentam lograr os consumidores, estes dias mesmo fui ver um punto, desconfiei do carro estar com a frente batida, pedi pro vendedor pra abrir o capo e ele me disse que o cabo estava estourado mas que seria trocado caso a compra fosse finalizada. O problema neste país é isso, parece que todo mundo quer levar vantagem. Garanto que eles não comprariam os próprios carros que vendem.

    Feliz ano novo a todos.

  • marciors01

    Raphael, o que posso te dizer é nunca compre um carro sem levar para um mecãnico, principalmente se conseguires perceber alguns defeitos de cara, eu sempre levo o carro em um mecânico que possa avaliar se ele está perfeito estruturalmente ou se tem algum problema mecãnico aparente, depois levo em um especialista em regulagem para fazer alguns testes.
    Se o carro estiver abaixo do preço deixaria para lá o teste do ar, se estiver no preço de tabela faria testes com o ar também.
    Se o vendedor negar liberar o carro para estes testes desconfie, se ele achar que o carro está ok não fará objeção.

  • SLABTOMAS

    Cada vez mais, os carros usados serão postos de lado. O custo de manutenção começou a ficar alto de mais em relação a compra de um modelo básico mais novo. Isso é uma tendência de mercados mais desenvolvidos.

  • Izael

    Vendedor de carro nao tem outro caminho, vao todos pro inferno, principalmente os de usados!!!
    Eh impossivel um se salvar!!!
    Ow racinha miseravel essa viu…

    • wolfburger

      Cuidado com o que diz. Tem profissional FDP em todo mercado, médico safado, blogueiro vendido, policial corrupto, advogado nem se fala, mas tem gente honesta e trabalhadora em todas as áreas.
      Antes de comprar pesquise a empresa, é ela quem contrata tanto o picareta quanto o bom profissional.

  • Uber

    Todo cuidado é pouco ao tratar com vendedores de qualquer produto aqui no país dos "espertos".
    O consumidor é rei até o momento de concluir a venda, depois, se voltar para reclamar de algum probleminha com o produto, eles tiram o corpo fora e isso não fazem apenas no sentido figurado como comprovado na história acima.
    E mesmo com Procon é uma trabalheira, pois eles contam com a lerdeza da nossa justiça brasileira.

  • davidalbu

    É por isso que sempre prefiro carro Zero km pois se der problema tem a Garantia e que o fabricante arrume.

  • DouglasGT

    Carro usado, só 2006 Bom. Carro de 2000 pra baixo so da problema.

    • fudencio10

      E os 2001 e 2005 ?

      • MINQiz_

        Esses estão no limbo!
        "Marrômeno"

  • Gustavo

    Fora isso tudo ainda por cima desvalorizam absurdamente seu carro na hora da troca, alteram a kilometragem e enchem o motor de pintinhas coloridas forjando serem peças ainda originais.

    Mas, mesmo assim, ainda dá pra achar muito usado bom por aqui em São Paulo.

  • sidarth

    Puxa Raphael, numa condição dessas, o correto não seria devolver o carro e desfazer o negócio?

    É lamentável que uma empresa assim atue no mercado, mas com esse tipo de atitude ela não tem vida longa. Nenhum negócio se sustenta a base da desonestidade.

    • jogador

      pior que tem negócio que se sustenta a base de desonestidade….hehehe

  • vinicarioca

    nossa…mas que compra de AMADOR

    caiu no papo de vendedor,comprou um carro com problemas e ruidos…
    com o ar-condicionado não funcionando

    enfim ,cheio de defeitos…se prepara pq vem mais bomba por ai

  • jeffersonld

    Na minha opinião, quando for comprar um carro usado, no primeiro defeitinho que você observar (neste caso foi a bateria), já passe pra outro carro. Se a agência não trocou as peças, é porque ela não tem mesmo a intenção de fazê-lo. Sei porque conheço alguns destes "picaretas", e eles mesmos falam isto.
    Tem outra: tente comprar o carro usado numa agência que pertence a uma concessionária, ou grupo conhecido. A chance do carro estar ruim é menor nestes lugares. Normalmente, quando um vendedor de carro zero observa/avalia um carro usado numa troca, eles já sabem o "destino" do carro usado. Se estiver bom, vai ficar na agência da concessionária. Se não, vai pra outros vendedores de usados.
    Tem mais: se você for daqueles que só compram o carro usado, principalmente por causa de desvalorização, tente fazer amizade com um desses caras que vendem os carros usados. Se você for realmente amigo do cara, ele provavelmente irá lhe apresentar um carro em excelentes condições.
    E por último: pode ser que tenha um parente ou amigo que queira trocar o carro dele por um zero, e numa troca na concessionária os vendedores sempre avaliam o valor do carro bem abaixo do mercado. Talvez seja a sua oportunidade de comprar um carro que você conheça a procedência, e por um preço bem camarada. ;-)

    • jogador

      Você deveria pedir ao Éber para postar no blog o que você escreveu, pois foi descrito o que acontece e o que conheço desse mercado de usados.

  • Rmx_ch

    Sacanagem com a grana que gastou na Corseta, dava pra andar de taxi até achar coisa melhor!!!!!!!!!!!!! rsrsrrsrs

  • Fabio D.

    Putz, não me leve a mal mas… percebeu isso tudo antes de fechar negócio e ainda comprou o carro!? Carro usado a gente tem de desconfiar de tudo e encher o saco mesmo! Desconfiou de algo, não teima e não compra! Comprei um Peugeot 206 2003 tem uns 3 meses. O carro tinha um e outro defeito bobo, normal, mas eu já sabia de todos eles antes de fechar negócio e só paguei com tudo resolvido… De toda forma, levei logo o carro pra uma oficina pra uma avaliação geral, pra me certificar que tava td certo e que não teria de quebrar a cara do vendedor, digo, correr atrás dos meus direitos (risos).

    Carro usado em perfeitas condições, infelizmente é raro. Até existem antigos donos cuidadosos, como minha mãe (trata o carro com todo o cuidado do mundo, sempre limpo e com manutenção em dia), mas é mosca branca, como dizem. Então, cabe ao dono também se precaver da ação de picaretas safados, como se mostrou essa loja por todo o supostamente ocorrido. Daí, repito: desconfiou, sai fora, desiste. E, por fim, procure sempre loja com indicações de outros compradores anteriores, já ajuda a conhecer a postura da empresa…

    Fazer o que, nesse país que parece casa de pu*a comandado por sacana, onde a bagunça começa dentro do Planalto, só não é passado pra trás quem é atento… Vc, infelizmente, foi mais uma vítima da sua desatenção e da má-fé de terceiros, o que só dá como alternativa realmente procurar seus direitos. Só não acho que PROCON vá resolver seu problema, já que vão tentar um acordo que eu duvido que seja feito, visto que te empurraram o carro e sumiram em seguida. Melhor seria ir ao judiciário direto. Contrata um advogado, corre atrás do que é seu por direito e não confia mais em papo de vendedor!

  • Renato_Dantas

    Enquanto existir cavalo São Jorge não anda a pé, o carro novo teoricamente não devia dar problema minha irmã Betânia Dantas comprou um C4 Pallas ano 2010, e com 675 km rodados travou o câbio automático imaginem um usado e já sabendo que havia defeitos, é de lascar.

  • Toga_NG

    Começou mal desde a primeira olhada.
    Com barulho na correia e bateria arriada não tinha nem dúvidas de que o resto estaria pior.
    Se a loja não arruma nem o que é totalmente visível e audível, imagina o resto que só se descobre com tempo, rodando com o carro???

    A compra desse carro foi totalmente precipitada, o carro é só defeitos mecânicos e como já foi dito, pode se preparar que vem pepino maior por aí.
    Com o tempo, vão começar a estourar as gambiarras porcas pra maquiar defeitos mais sérios e aí o prejuízo vai ser grande.

    Na entrega o carro estava ligado, e sabendo do histórico de bateria arriada nem pra desligar o carro e ver se tinham trocado??
    Essa história de sair pra rodar ser negócio previamente fechado é bizarra demais, não faz o menor sentido e ao inves de fugir dos malacos, vai e ainda compra o carro??
    Corsa é o que não falta no mercado, com certeza com mais meia hora de procura apareceria algo muito melhor.
    Depois dessa total falta de critério e bom senso, agora é tarde, a bomba já foi comprada e muito dinheiro já foi gasto e muito mais ainda será gasto com o carro.

  • Lucas

    Carro ovo esse,está bem no estilo bateu morreu,povão não comprem estes tipos de carroças isso é para o seu bem e para o bem da nação.

  • DinhoRoxx

    Na boa, vc foi lá, viu que o carro era todo problematico e comprou, é sair com atestado de burro na testa. Além de não ter desconfiado na hora de ver o carro já ligado, sendo que ele já tinha problema de bateria.

    Isso não exime a culpa do vendedor, mas que vc deu mole deu.

  • Leandro

    Exija seus direitos, só prepara o saquinho, porque vai dar trabalho.

  • 3dimensional

    Fico triste em ver que o comprador previu a pica que seria o carro e mesmo assim, cedendo a pressão do vendedor, fechou negócio.
    Pior, todo bem de consumo durável tem 90 dias de garantia TOTAL. O cara já compra uma bateria nova no primeiro dia e depois troca uma pá de coisas no carro e fica por isso mesmo?

    E nem adianta falar que vai procurar Procon agora…
    Deveria ter deixado claro para a loja desde o início os seus direitos. Vendedor monta quando vê que você não é informado.

    Brasileiro não gosta de "barraco" eu sei. Mas se deixar ser feito de bobo também não pessoal!
    E lembrem-se: carro usando de agência tem 3 meses de garantia TOTAL em qualquer coisa que estragar. CDC neles!

    Feliz 2011 à todos!

    • MINQiz_

      Correto. A garantia cobre todo o carro!
      Não apenas motor e câmbio como exaltam os entendidos de plantão…

      • riojp

        boa saber disso, mas é previsto em lei????

  • Ludley

    Tudo é questão do carro usado que se compra, e de onde se compra.
    Eu peguei um Honda Civic usado ano 2005, de um revendedor de usados da Honda. Já tenho 2 anos com o carro e nenhuma dor de cabeça. Muito pelo contrario, estou extremamente satisfeito com meu carro.

  • Hericles_Sales

    O carro 0Km já nao presta, imagina usado, seja ele particular ou de loja, hj em dia em qualquer esquina se mexe na kilometragem, um amigo vendeu um polo na propria VW com Km mexida e eles nem olharam nada, entao problema de quem compra depois achando que o carro ta com 20 mil quando ele ta com 60 mil. Não critico quem compra até pq cada um sabe do bolso, mas eu não compro usado mais nunca na vida. Feliz Ano novo a todos

  • vagnerclp

    Fez besteira comprar o carro que logo de cara já deu problema….
    Usado pode ser bomba, mas carro novo também não é sinônimo de zero problemas….
    A verdade é que hoje em dia está difícil comprar tanto usado como novo (recall a bessa).
    Na verdade nem os vendedores de agências, nem concessionárias e nem fabricante tem respeito ao consumidor….só querem empurrar estes lixos.

  • http://perludum.blogpost.com tiago_stos

    Realmente, carro usado é fogo. Se comprado em revendedora, é pior ainda. Meu carro atual, um Corsa SW GLS 1.6, compre da revendedora com alguns problemas já conhecidos, passados alguns tempo descobri que o carro tava praticamente sem pastilhas de freio, e sem nada da lona dos freios traseiros, isso pq o vendedore me disse que o carro estava completamente revisado. Mas não deixei quieto, fiz ele pagar o valor da manutenção. Fora outros problemas que aparecerem depois. Hoje o carro ta legal, mas nos primeiros meses gastei uma boa grana resolvendo probleminhas.

    Mas com esse carro aprendi, melhor coisa a se fazer é levar o carro em um mecânico de confiança antes de fechar a compra. Se o vendedor não deixar, corra, pois o carro deve estar cheio de problemas. Ou, caso eu poder, comprarei um carro 0Km qdo for trocar.

  • jcesarcbr

    Por essas e outros prefiro um Uno zero que um Civic usado. Não existe carro semi novo, isso é linguajar de vendedor, o que existe é carro semi velho. 90% dos carros não Diesel com 5 anos e/ou 100.000 kms já iniciam a via sacra por troca de peças: é uma máquina, como outra qualquer. Se CCS já faz gambiarra em carro em garantia, imagine agências em carros semi-velhos?
    Não existe almoço grátis.
    De bomba e problemas, já basta Bagdá e a vida normal da gente. Não gosto de abrir capuz de carro nem para completar a água do limpador. E num carro zero, embora exista, essa possibilidade é infinitamente menor.

  • https://renato155.wordpress.com Renato Cunha

    incrivel esse post mesmo, o cara encontra uma porcaria, insiste em comprar sem fazer uma analise mais profunda e depois quer reclamar dos defeitos que aparece achando que é um carro zero? faça o favor.

    Existem milhares de carros usados em excelente estado por aí, no meio de muita tranqueira mal cuidada, basta procurar.

    Agora vir disseminar um conceito de relação "odiosa" como escreveu é ridiculo e preconceituoso

  • JJJJunioRRRR

    Antes de comprar qualquer carro, todos tem que ter, pelo menos uma noção do código de defesa do consumidor!
    http://www.igf.com.br/aprende/dicas/dicasResp.asp

  • VictorBusnello

    realmente o que eles fizeram é errado, mas é o que acontece quando tu compra um carro usado sem levar um mecânico junto, pois com certeza se tu tivesse levado alguém com conhecimento necessário para avaliar o carro, ele teria visto os problemas na hora, ao menos os mais aparentes, tipo mangueiras furadas/adaptadas/etc.

    mas não que o fato de tu não levar um mecânico justifique as ações dessa empresa.

  • Mostarda_69

    Carro em revenda é complicado, eu tenho meu pé atrás, nunca consegui acha um carro de revenda que fosse satisfatório, sempre compro de particular e único dono em perfeito estado..

    Ali como foi mencionado, ACABAMENTO INTERNO RAZOÁVEL. Pra mim tem que ta perfeito, mostra o zelo do antigo dono, se ali não ta bom, imagina mecanica que não se enxerga. Eu comprei um Gol power 1.6 2003 de único dono, uma tetéoia com 72milkm ano passado, fiz uma mega revisão em tudo, agora com 1 ano e 5 meses de uso e 15milkm rodados fiz outra revisão e gastei R$84,00!

    Carro usado tem que ser muuuuuuito bem olhado, e qualquer coisa que tu acha que não ta de agrado ja nem fecha brique..

    • Sias

      Vendi meu Polo 07/08 com 15mil km e ele estava em excelente estado, não tinha uma marca de batida nem riscos na lataria, interior impecável. O cara que comprou está feliz da vida… Só que encontrar um carro neste estado é muito difícil…não é atoa que consegui vender por um preço acima da FIPE.

  • migswieca

    O Negocio bem feito e aquele documentado.
    Qualquer promessa por parte do vendedor devera esta documentado na nota fiscal de compra do veiculo com o carimbo da loja
    assim vc não terá dor de cabeça alguma para reclamar caso o acordo não seja comprido.

  • Sias

    Por isto os meus dois últimos carros foram 0km…. Procurei um usado de 1 – 2 anos e quando achava um nas condições que queria era quase o preço do 0km. Se pegar um carro com laterais batidas (mossas) ou riscos já deixo de lado, imagina com problemas mecânicos.

  • MarcLP

    Maneziou muito de comprar o carro nessas condições. Sabia de tudo antes. Ai pediu né.
    Nessas lojas qualquer negócio vale, pros vendedores.
    Isso não é motivo nenhum pra se comprar carro zero. Só tem que evitar esses absurdos ai.

  • tandre_br

    Já disseram tudo…

    A bomba foi merecida.

    Eu nunca comprei 0km, só usado, e vou dizer que dá pra achar em perfeito estado sim! E carros bem antigos. Sò que é aquilo: Não vai ser olhando um nem cinco nem dez que você vai escolher o carro, pode olhar pelo menos uma centena pra começar a brincar, a não ser que dê muita sorte.

    Mas é pq eu sou exigente: carro com acabamento interno "razoável" eu nem olho. Se o ar não gela, se o banco tá rasgado, se a correia canta, acabou.

  • Felipe_Henrique

    Ia mandar um texto que escrevi sobre montadoras x mercado. Li os termos de uso para contato e encontro as "cláusulas" abaixo.
    No dia seguinte, leio esse texto aí em cima publicado aqui.

    8) Se você quer nos mandar uma matéria que você escreveu, reclamando dos preços dos carros no Brasil, reclamando que aqui só temos carros defasados, etc. Por favor não mande. Já publicamos muitas matérias desse tipo. Também não queremos fazer protestos ou boicotes. Já fizemos boicotes anteriormente, e não queremos nos envolver com política.

    9) Você tem um carro novinho em folha e ele está dando mil tipos de problemas diferentes. Você quer nos mandar um texto explicando seus problemas, para que o site publique, e te ajude a resolver o problema. Por favor não mande. Para resolver esse tipo de problema entre em contato com a montadora, fale com o Procon, reclame no site Reclame Aqui ou contrate um advogado. Existem meios legais disponíveis a todo cidadão brasileiro.

    • http://www.noticiasautomotivas.com.br Eber

      o texto não foi enviado pelo raphael hagi. eu vi no site dele, e como ele permite a publicação de seus textos no NA, publiquei.

  • Cil

    É por essas e outras que eu prefiro comprar carro zero. Primeiro, porque não tenho paciência para ficar procurando, procurando, procurando, até achar em bom estado. Dá pra levar um amigo ou um mecânico, sim, mas eu ainda prefiro comprar um carro que eu quero e entendendo o que eu estou levando pra casa.

    Carros novos podem dar problemas? É claro que sim, basta ver o ReclameAqui, mas pelo menos eu posso no mínimo falar mal do fabricante que me vendeu um carro caindo aos pedaços, exigir meu dinheiro de volta, devolver o carrop judicialmente… e com a internet, sites automotivas e sites de defesa do consumidor, a vida do fabricante não vai ser boa. Peguei o meu zero e pretendo cuidar dele o melho possível para ficar com ele indefinidamente, pois não aprovo essa moda de trocar de carro todo ano.

    Agora, eu acho que o irmão do autor da reclamação e ele já começaram errado. Eu jamais ficaria com o carro pelo defeitos que foram descobertos ANTES MESMO DA COMPRA durante o teste drive.

    • tonobar

      Nossa, quando fui comprar meu primeiro carro, passei em quase 200 lojas (ainda tenho o excel que fiz com a relação de veículos que eu cotei) e não me senti seguro para comprar nenhum dos carros usados que eu vi, sempre tinha alguma coisa errada.

      De tanto medo de me arrepender e do tempo que eu gastei, acabei passando em uma concessionária de uma grande marca e acabei pegando um popular mais básico, porém 0KM. Foi a melhor coisa que eu fiz, pois tirando os itens de manutenção básica que constam no manual, só gastei dinheiro com cagada que eu fiz.

      Concordo com você, com os problemas citados, nem test drive eu teria feito!

  • F1SC4L

    No começo do ano tinha comprado um corsa 96/96 só para trabalhar, pois queria deixar o 307 somente para passeios, como trabalho na rodovia precisava de um carro de confiança, depois de 4 meses com o carro e umas 5 "quebras" me deixando de a pé a 1 da manha na rodovia vendi para o primeiro que apareceu e vendi logo, ficava pensando com um carro novo na garagem e ficando de a pé ninguém merece!

  • Ian_CSB

    Me desculpe, mas vcs aceitaram comprar um carro com defeitos ja aparentes.
    Eu notei que vc entende de mecanica pelo jeito ou aprendeu forçado com tantos problemas. Mas que mancada!
    Eu se vo compra um carro usado, como ja comprei varios, ja analiso a loja, instalações, postura do vendedor, quando o carro é confiável eles mesmos insistem para fazer o test drive sem compromisso, pq sabem o peixe q estão vendendo. Quando há má vontade e defeitos aparentes no carro eu FUJO! Nao caia nessa de deixar para depois pra ver isso, pra consertar aquilo…isso nunca ocorre. Em lojas idôneas o carro ja esta bom para o cliente ver e o vendedor faz questao de nao ocultar nada!

  • ThorBH

    se fosse eu desistiria logo de cara, quando foi detectado o problema no AC… caramba, se dentro da agência tudo que se mexe não funciona, imagina então o resto!

    comprar carro usado tá virando coisa de nego profissional, pr'aqueles caras acostumados a comprar carro de leilão… tá difícil para um leigo fazer um bom negócio…

  • AlexandreCE

    Realmente o veículo não deveria ter sido comprado com tantos defeitos aparentes.

    Quanto à compra de carro usado, estou no meu primeiro desse tipo. Na verdade, nem tão usado assim já que comprei em maio de 2010 um New Fit 2009 com 19500 Km rodados. Mas, de qualquer forma, não foi um carro 0 Km.

    Eu acredito que, para se comprar um veículo usado se deve dar preferência a pessoas conhecidas, colegas, indicações, etc… eu mesmo só comprei esse carro porque ainda estava na garantia, eu conheço o ex-proprietário e sabia do histórico do veículo, além do preço de R$ 43.000,00 que, na época, a meu ver, era bem vantajoso, já que a própria CSS ofertou 41 K.

    Não fosse isso, sequer me arriscaria.

  • KzR

    Tem que gostar muito do carro para aceitar fechar negócio diante de tantos problemas e deslizes da agência.
    Pesquisar, olhar e desconfiar é fundamental.

    Recentemente, vi um Mustang V6 do modelo mais novo numa loja e reparei que o eixo diferencial apresentava um alto nível de ferrugem, pois o carro estava estacionado em cima de armações de metal. Apesar de o carro ser seminovo (e ter tido dono), é um detalhe que espanta de cara um propenso comprador.

  • Leandro

    Concordo. 3 meses pelo CDC. E é total, não existe esse negócio de motor e câmbio. Muito malandro nesse mercado, tem que ficar queimado, com nome sujo na praça, lista negra, etc.

  • MINQiz_

    Pessoa física não tem garantia legal, verdade.
    Porém todos os negócios jurídicos tem como base a boa-fé de quem compra e vende. Portanto, nada impede que se acione judicialmente o particular para reparar um defeito não declarado ou desfazer o negócio.

  • misterbass

    Pra mim, usado nunca pode ser adiquirido em revendas……sempre de particular e sempre mto bem avaliado por vc antes da compra….
    só comprei carro assim até hj e não me arrependo…..conheço N pessoas que compraram em revendas e até mesmo em concessionárias renomadas e com carros "revisados" que se ferraram………

  • fudencio10

    Revenda tem GARANTIA e você pode cobrar,até na justiça,de pessoa fisica NÃO TEM GARANTIA.