Elétricos Europa Mercado Montadoras/Fábricas Saab

NEVS lança sua própria marca e Saab está oficialmente morta

saab-9-3-aero-1

A NEVS anunciou que não utilizará mais a marca Saab em seus futuros carros elétricos. O consórcio sino-sueco aceitou a decisão do grupo aeroespacial detentor do famoso nome, que já esteve ligado à Scania e que hoje tem destaque no Brasil por conta do caça Gripen, que será fabricado aqui.

O Saab 9-3 chegou a ter um pequeno lote produzido e vendido pela NEVS a partir de 2014, mas o grupo sueco decidiu que sua marca não deveria mais ser utilizada em automóveis. Até 1990, ela detinha também o controle do fabricante de carros, mas vendeu para a GM que, após a falência em 2009, tentou vende-la sem sucesso para Spyker e Koenigsegg.

saab-plan-2017-5

Quanto ao Saab 9-3, sua plataforma está sendo usada para o desenvolvimento do primeiro carro nacional turco. Além disso, a versão elétrica ganhou um contrato bilionário na China, fornecendo unidades de frota.

Por fim, a NEVS já está desenvolvendo uma nova gama de produtos baseadas na plataforma Phoenix (foto acima), originalmente projetada para a Saab. E assim termina a história da marca sueca no mundo das quatro rodas…





  • Yuri Lima

    Depois que a Saab deixou de ter personalidade, aliando-se à GM e com carros aproveitados da Subaru, foi só ladeira abaixo. De 90 pra cá a Saab começou sua decadência. 2009 foi só um ponto na história para agora acabar de vez.

  • Mumm Rá

    Que péssima notícia para o mundo automotivo

  • Bruno Wendel Marcolino

    uma pena.

  • jfontes

    Saab morta? Do jeito que esse caso já virou uma novela, não duvido que ocorra outra reviravolta kkkk.

    • Ubiratã Muniz Silva

      também não duvido nada.

    • Fábio

      Não faz muita diferença voltar mas voltar enfraquecida na eminência de acabar de vez. A situação da Saab estava lamentável.
      Triste fim de uma marca que eu admirava…

  • Bruno Silva

    Já está desenvolvendo vários modelos, custava lançar-los como Saab?

    • EuMeSmObYmYsElF

      a decisão foi feita pela Saab aeroespacial.. eles pediram pra marca não ser usada e o grupo dono do braço automotivo aceitou

  • pedro rt

    aqui no brasil e rarissimo ver um saab, dizem q vieram somente uns 25 em 1991, aquele modelo 9000