Nissan Kicks tem produção nacional confirmada

04/01/2016

nissan-kicks-concept-3

Após ter sido mostrado como conceito na edição de 2014 do Salão de São Paulo, o novo Nissan Kicks finalmente chegará às ruas. O novo crossover compacto teve sua produção confirmada pelo CEO da montadora japonesa, Carlos Ghosn, durante uma coletiva realizada nesta segunda-feira (4). O modelo será fabricado na planta de Resende (RJ) a partir deste ano.

“Os crossovers compactos são muito atraentes para consumidores da América Latina. Com o Nissan Kicks, nós vamos além do óbvio para conquistá-los, com um design incisivo e desempenho que nossos clientes anseiam”, afirmou José Valls, chairman da Nissan América Latina. O utilitário-esportivo vai competir com modelos como Honda HR-V e Jeep Renegade.

Ainda não há muitos detalhes sobre o novo Kicks, mas acredita-se que o modelo seja equipado com o mesmo motor do March e do Versa, ou seja, o 1.6 litro de 111 cavalos de potência, com câmbio manual ou automático do tipo CVT. No entanto, o crossover poderá oferecer ainda o propulsor do Sentra, um 2.0 litros de 140 cv, nas versões mais caras.

Para a produção do Kicks, o complexo industrial de Resende está recebendo investimentos de R$ 750 milhões e deve contratar 600 novos trabalhadores, além de iniciar um segundo turno. Atualmente, a fábrica produz o March e Versa.

Galeria de fotos do Nissan Kicks Concept









  • Rmx

    Bacana o desenho dos faróis, chegam quase até a porta, com um led diurno ali daria um belo efeito.
    Interessante o carrinho.

    • leandro

      Do jeito q brasileiro gosta, bonito por fora e com recheio surpresa.. Motor 1.6 de 111cv não vai decolar

      • Deadlock

        Nissan, esqueça o 1.6 porque a briga é com pesos-pesados, embora o Renegade não se destaque pelo desempenho. Esse é um Nissan que, realmente, não é tiozão…

        • Guilherme Eduardo

          Acredito que dá pra fazer igual Renault Duster e Ford Ecosport: 1.6 pra entrada e intermediário e 2.0 para versões mais caras. Quem sabe eles estreiem o câmbio CVT combinado com o 1.6 16v

          • Deadlock

            Renault Duster e Ecosport se tornaram coadjuvantes.

      • Bernardo Pinatti

        Curti a zoada do chairman da Nissan – “desempenho que nossos clientes anseiam”, certamente não teria coragem de dirigir com tamanha força embaixo do capô!

      • Anderson

        mas este motor na minha opinião é muito melhor e confiável que o etorq 1,8. Se ele tiver a mesma relação de peso do versa, vai andar muito bem!

  • Supernescau

    Tirando as firulas, típicas desse tipo de arte, a traseira me lembrou a da HRV.

    • Cmenusi

      Acho que herdou do Murano.

  • Erlandio Ramos

    Com certeza deverá ser melhor q o EcaSport e o Dacia Esquisitão, agora contra o Renegade e HR-V a parada é bem mais difícil. De qualquer forma tem tudo pra ser um bom produto e vender bem.

  • Gabriel Torque

    bonito, mas perdeu o timing da categoria

    • Perdeu o timing!?

      Está chegando na hora certa pra briga.

      Só acredito que o design final ficará bem aquém desta projeção.

    • Bugrezilla

      Concordo, enrolaram demais.

      Pelo que dizem só vai começar a fabricar aqui em 2017.

      Sem chance, esse carro deveria estar chegando nas lojas agora, pro ano que vem a conversa é outra.

      • A fábrica já está se adaptando há meses. O carro começa a ser fabricado já no começo desse ano e as primeiras unidades serão vendidas a tempo das Olimpíadas. A Nissan é patrocinadora do evento, vai aproveitar o momento para divulgar o carro.

  • EJ

    Ainda tem algumas peças no quebra-cabeças de Nissan e Renault que não se encaixam.
    Exemplos: Sites dizem que o Kwid usará sim, motor 0.8 de 3 cilindros. E que o outro motor seria o 1.0 16V 4 cilindros do Clio/Sandero/Logan atuais. Estranho, pois se o grupo já tem um 1.0 3 cilindros equipando o March/Versa, pra que tanta diversidade de motor.
    Outro exemplo: Sites dizem que a Renault pode vir a usar o motor do Versa/March no lugar do atual 1.6 8V de Logan/Sandero, porém ele seria retrabalhado. Se será retrabalhado de fato, pode ser o mesmo acerto que pode estar em progresso também pro Kicks. Além disso tem a questão do Versa e March automáticos que virão nesse ano. CVT? A irmã Renault tá usando automatizado da ZF…acabou de lançar… pouca sinergia ainda entre as duas marcas.

    • Raimundo A.

      Embora do mesmo grupo, cada unidade pode usar elementos diferentes. É dito que um motor de 3cil é mais barato que um de 4cil, mas por trás disso há o investimento feito para desenvolver o motor menor que rende mais que o maior. O grupo VW, por exemplo, tem num mesmo bloco diferentes ajustes conforme o produto e o mercado. Acabamos de ganhar o 1.4 TFlex. A FCA criou fez ajustes no 1.8 E-torQ usado no Renegade e terá ainda outros para o Toro que poderão atender ao primeiro no próximo ano ou quando ganhar face-lift, que inclusive está programado para 2017, porém o nosso mercado pode ficar para depois. O feito no 1.8 não abrangeu ainda demais produtos da Fiat que o utiliza.
      O 1.0 3cil do March e Versa podem tem produção limitada não atendendo a demanda para Logan e Sandero, bem como futuro Kwid, mas o 1.6 deles pode está com capacidade ociosa por exemplo e assim atender versões mais caras dos Renault.

      A Renault migrou do AT4 (conversor) para o RT5 (automatizado) no Logan e Sandero. Na Europa, o Duster também recebeu essa mudança. Porém continuamos tendo o Duster com o AT4 e mesmo sendo uma transmissão arcaica, deverá ser adotada no Oroch porque querendo ou não, o AT4 é mais adequado ao uso desses dois veículos, além de ser mais em conta que um CVT(essa transmissão no Oroch pode não ser ideal). Na Europa, o Duster usava ou usa uma com dupla embreagem com motor a diesel, que para a picape poderia exigir demais das embreagens.
      Como os veículos da Renault são mais para baixo custo, tirando o Fluence, e os da Nissan teriam um padrão melhor, a última usar motores e câmbios melhores é uma estratégia.
      O Kicks, como será baseado nos hatch e sedan, compartilhar o conjunto mecânica deles não seria novidade. Todavia, é bom lembrar que está por vir o Grand Captur para os europeus, Captur nacional para nós. Esse, para se distanciar do Duster, deve seguir a receita do Fluence e dos Renault de fato europeus, ou seja, câmbios melhores como o de dupla embreagem ou CVT, motor idem. Nesse caso, a Nissan poderá fornecer o powertrain para a Renault porque será um produto com maior valor agregado.

    • DougSampaNA

      eu jamais compraria um March com ZF automatizado, mas com CVT, com certeza SIM!

  • Leonardo

    Agora é realidade, adeus ecosport

    • Danilo Silveira Peluso

      Aguardemos sua renovação.

  • Junior PG2 Oceânico

    Vai vender igual a pão quente.

  • Hélio

    houve um post no final do ano passado dizendo que iria ter CVT no Versa e March até o final do ano… Até agora nada..

    • Edson Fernandes

      E que inclusive poderia ter sido meu carro se tivesse cambio automatico. Mas como nõa tem… o March ficou para trás junto de um monte de carro.

      Mas se tiver versão automatica até r$45000 poderá ser ainda um carro de minha escolha.

    • Os dois vão receber antes das Olimpíadas.

      • Hélio

        eita… só em agosto?

        • Não sei se será só em agosto, mas agosto é a data limite.

      • DougSampaNA

        Isso tá tão enrolado quanto o cai-não-cai da Dilma; a bruxa não larga a vassoura..kkkk

  • iamdix

    porta malas parece pequeno pela projeção das fotos …

  • Alberto Prado

    Eu curti bastante. O problema é que sempre tem mudanças drásticas do conceito para o produção. Aquela Oroch foi o caso mais bizarro que eu já vi de mudança do conceito para o produção.
    Ninguém mais tá achando esse motor 1.6 meio fraco pra ele? Toda vez que fazem essa adaptação de coloca motor de carro de “entrada” nesses “crossovers” eles ficam meio fracos e beberrões.

    • Rafael

      Olha cara, tenho esse 1.6 em meu versa e anda muito bem, mas se esse carro for muito mais pesado vai ficar complicado. O consumo no versa eh bom, cerca de 15.5km/l em rodovia com trânsito, na gasolina. Já o 2.0 do sentra eh um desastre, mal passa de 10. Desta forma, acredito eu, com qualquer motor o consumo do kicks ira mal… apaixonei pelo produto da Nissan, mas prefiro pagar pra ver o que que vai dar esse carinha.

      • Adilson

        Tenho um Fluence CVT e fiz 13,2 km/l com gasolina em recente viagem usando o ar condicionado. Não considero um consumo excessivo.

      • Mauricio Devojno Bruder

        Rafael, corroborando com as palabras do Adilson, tenho um Sentra S versao manual, ja fiz algumas viagens Rio-SP, na primeira andando a 120km/h com ar ligado direto, 2 adultos e 2 criancas, fiz 14,4km/l, na segunda oportunidade, tambem ar direto e mesmos ocupantes, so que sentando o couro a 140-160 eu ja fiz 13,1km/l.

        Em ambos os casos, achei muito bom!

      • HenriqueHJ

        só para completar. eu tenho um sentra e a minha esposa um versa. fazendo trajeto RJ-SP. com o sentra CVT eu faço em torno de 15,5 km/l. e o versa eu faço em 18,5 km/l. isso com velocidade limite da estrada e sempre sozinho no carro com 1 mochila.

        o que mata o sentra na cidade é o engarrafamento, faz com que o consumo do sentra fique em torno de 8,5 a 9,0 km/l. acho que instalar um stop/start iria fazer um bem ao carro.

  • inuyasha

    E as fotos por dentro?Fora Dilma

    • zekinha71

      O que tem a ver a mãe da Mônica com o Kicks? Ela não lê site automotivo, nem gosta de carro, afinal tem um Tipo 95.

  • Roberto

    Achei bem bonito, com certeza acirrará a disputa na categoria.

  • Vattt

    Que venha para aquecer e balançar a concorrência e não, para ser mais um!!! Beleza já está sendo um bom atrativo, mas sem durabilidade e manutenção cara, vai ficar sujeita a uma micro parcela do consumidor!!!

    HR-V: Beleza e “economia”.
    Renegade: Robustez e “Assistência técnica”.
    EcoSport: Beleza e Assistência técnica.
    Duster: Preço atraente e manutenção “barata”.
    Nissan Kicks: ???

    • Baralho

      Os carros da Nissan são como os da Honda e Toyota, se fizer a troca de componentes como diz o manual dificilmente dão problemas, mas a questão fica para depois do fim da garantia já que a rede paralela de autopeças ainda não trabalha muito com esta marca.
      Acredito que a Nissan deve ver com mais carinho o mercado paralelo de peças de reposição por que é lá que os consumidores vão depois do fim da garantia pois os preços oficiais são um atentado (façamos justiça de todas as marcas são caros, mas as principais montadoras tem este mercado paralelo bem desenvolvido), para que não fique com a fama de marca cara de se manter como ocorre com a PSA, abre o olho Nissan!!!!

      • dor53

        quase todos os carros sao assim
        se seguir o manual nao da problemas

      • Hox

        O problema da Nissan é o pós-venda digno de chinesa. Uma prima minha ficou feliz quando trocou o Tiida dela por um i30 ainda do modelo antigo, disse que o da CAOA era melhor que o da Nissan (imagino o nível do pós-venda da japonesa para ser ainda pior que o da CAOA) e adquiriu ano passado um Sentra pois acreditava que tinha mudado…e quebrou a cara, segundo ela. Sei que deu um probleminha besta na ignição e ela ficou mais de mês andando de ônibus e táxi e ainda sendo menosprezada pela concessionária Nissan.

        • Baralho

          Olha eu tenho uma Nissan Livina e é um carro bem honesto ela teve um problema no trambulador mas me alugaram um carro e em tres dias trocaram a peça.
          Quanto a isso não tenho o que reclamar ela já está com quase 85 mil km e nunca mais tive que reparar nada nela. É uma pena não terem feito o facelifting nela e a deixado no mercado por pelo menos mais quatro anos, aqui na grande São Paulo ela vendeu muito bem, estive em Goiânia e o manobrista do hotel nao conhecia o modelo, foi aí que vi que a Nissan ainda não tem alcançe nacional.

        • Mauricio Devojno Bruder

          Cara, eu comprei um Sentra S mecanico em FEV/15, tive um barulhinho na traseira, levei na concessionaria pela manha cedo (agendei por telefone previamente), o chefe da mecanica disse que era o amortecedor (ja imaginava), trocaram e me entregaram lavado no final do mesmo dia.

          Fiz a revisão dos 10.000km agora em dezembro e foi a mesma coisa, deixei de manha e peguei no final do dia, o unico problema foi ter que sair mais cedo do consultório pra pegar o carro.

          O que é pós-venda ruim? Eu nao posso reclamar, muito pelo contrario, so elogios!

        • HenriqueHJ

          Temos 2 nissan em casa, a a css. que nos atende tem sido exemplar. revisão programada e tendo qualquer reclamação foi resolvido no mesmo dia. não me empurraram nenhum serviço.

          eu até acho melhor que a honda, na honda com 20k km. o consultou já falou que tinha que fazer a limpeza de bicos. rolamento traseiro com 18k km quebrado e negaram a garantia, troquei a embreagem com 82 k km. mas com 100 k km a embreagem foi pro saco de novo, indaguei com a css o do por que a embreagem durou tão pouco. ele disse que foi mal uso e morri em 1,8 mil reais. o ar do fit parou de funcionar com 90 k km. levei na CSS e veio um orçamento do compressor 4,5 mil. reais para reparo. sai de lá sem fazer o serviço, fui numa especializada em ar condicionado era a bobina do compressor uma peça de 200 reais + 200 reais de M.O. isso fora as pastilhas, pneus e suspensão que são uma facada. vou dizer que a Honda me atende bem?

      • DougSampaNA

        Cara, são caras até quando vc tira o carro zero, 550 reais num sistema de sensor de ré é o fim da picada, vão roubar a mãe; e o pior que vc tenta negociar e nada; então fiquem sem vender, eu não pago!

  • Daysan Medeiros

    Acho o carro bonito… Mas a Nissan poderia investir em motores mais modernos… Talvez um turbo… ou um 1.6 ou 1.8 mais eficiente…

    • Baralho

      Também acho que poderia ser um motor 1.6 com injeção direta com uns 135 cv e 18 kgf.m de torque.

      • DougSampaNA

        seria bala…uauuu

  • Eduardo Cardoso

    total garbage

    • zekinha71

      Já que vc andou nele, explica porque total garbage?

  • DGA

    Não aparenta ser muito grande, o bom motor 1.6 do March deve dar conta. Se o câmbio automático realmente for o cvt será um excelente conjunto.

    • Mauricio Devojno Bruder

      É, mas neste caso, teriam que dar uma reprogramada no CVT porque desempenho não é o forte dele, né? E esse carrinho é do tipo invocado/nervoso…

  • Gavlan The BeerMaster

    Vai ser tipo um Juke Br…

  • Pedro Evandro Montini

    Acho que vai vender relativamente bem. Entre 1,5 mil e 2 mil unidades mensais.

  • DougSampaNA

    2.0 seria arrebentador de Honda Hrv…

  • Milton Tavares

    Olha se colocar várias versões com preços competitivos em relação ao Renegade e Ecosport, será líder do segmento com certeza, até pq o HR-V é um carro muito caro e oferece menos equipamentos que o Jeep, Kicks parece ser um pouco menor que esses três que citei, porém compraria o Kicks com CVT se tiver mesmo um preço atraente em relação aos concorrentes.

  • Marcio Almeida

    Nissan sempre chegando atrasada, mas pelo menos vem será que vão fazer gambiarras no interior ? Espero que chegue realmente tempo. Poderiam trazer via mexico o note este sim acho que ia bombar principalmente para taxistas e por ser uma minivan poderia também atingir outros públicos.

  • Danilo Silveira Peluso

    Muito bonito. será sucesso com a qualidade Nissan.

  • FabioPalmeiras

    Vi o protótipo no salão de 2014. Dá um baile na concorrência em design. Nissan é um carro ótimo. Já tive Tiida e já andei nos EUA algumas vezes, com carros maiores alugados. Espero apenas que venha com um motor mais potente, quem sabe o 1.8 do Tiida americano/mexicano, com 130CV (anda muito e é super econômico), pois acho que o 1.6 será fraco para o tamanho do carro, especialmente a versão automática.

  • bull_t

    Espero fortemente que venha com ao menos o motor 2.0 do Sentra ou um motor 1.6 mais tecnológico…. o 1.6 atual do March acho que não vai ficar legal.

  • Jorge

    Pelas fotos da “mula” do Kicks que andou rodando por São Paulo, o design dele parece estar bem menos arrojado e refinado do que o do conceito das fotos apresentado no Salão do Automovel.