Argentina Hatches Lançamentos Nissan

Nissan March com câmbio automático chega à Argentina

nissan march automatico argentina 1

Aguardado no Brasil, o Nissan March em versão com câmbio automático acaba de ser lançado na Argentina. O novo modelo, importado do México, é equipado com uma transmissão de quatro marchas, acoplado a um motor 1.6 litro a gasolina de 107 cavalos de potência.

Trata-se da mesma caixa que equipa o Versa por lá. Apesar de antiquado, este câmbio está à frente do Dualogic da Fiat e do i-Motion da Volkswagen.

nissan march automatico argentina 2

O March automático é equipado com airbags frontais, freios ABS com EBD, rodas de liga-leve de 15 polegadas, sistema de som com entrada USB e Bluetooth, câmera de ré, entre outros. O preço do modelo é de 268 mil pesos.

Por aqui, a nova versão do March sem o pedal de embreagem é esperada para ainda este semestre. No entanto, o modelo nacional será equipado com um câmbio automático do tipo CVT, com o motor 1.6 litro flex de até 111 cv. O Versa também vai dispor desta nova opção.





  • Franco da Silva

    Desde que não piore o desempenho e o consumo, tanto faz o número de marchas. MAS… os câmbios de 4 marchas costumam gastar mais…

    • BillyTheKid

      O fato de ter um conversor de torque e uma marcha a menos provavelmente resultará num consumo maior.

      • Filipo

        Se alterasse só o consumo seria muito bom.

    • V12 for life

      Não espere por isso em um projeto antigo, só as caixas atuais de 8 ou 9 marchas não pioram desempenho e consumo.

    • shdn2010

      Aqui cogitaram em colocar cvt neste carro.

      • Darwin Luis Hardt

        pelo visto não vai ser cvt, se aqui do lado é automático né.

    • !Marcelo Surf!

      Com certeza o número de marchas influencia e muito o consumo, ainda mais se tratando de motores com pequeno torque.

  • Pedro Rocha

    “…o modelo nacional será equipado com um câmbio automático do tipo CVT…”
    Assim espero, senão é melhor juntar logo as css Nissan com as da PSA.

    • meneghelli1972

      Tomara mesmo que seja CVT ,se não meu sonho de um dia comprar um Kicks vai por “água abaixo”.

  • Etiosjaps

    Etios tb vai ter cambio automatico

    • Pedro Rocha

      Será que vai ser apresentado no Salão desse ano? A Toyota fala em utilizar o Aisin AT4 da geração anterior do Corolla no Etios desde o lançamento e até agora nada!

      • ViniciusVS

        Fui na concessionária Toyota semana passada e a senhora me informou que provavelmente em Abril já chega o Etios automático.

        Ela só não soube explicar o tipo de cambio Se é AT ou CVT… Mas acredito que pela simplicidade do projeto pode ser o AT4 do antigo Corolla

        • Bruno Guilherme Souza

          Segundo me foi informado na CSS aqui de Joinville-SC e outras especulações que tenho lido, o Etios virá com o cambio CVT, mesmo do atual Corola.

          • ViniciusVS

            Ficaria legal no Etios… Um facelift e mudança no painel também

  • EJ

    No México, a Nissan oferta câmbio automático de 4 velocidades pro Versa e pro March. No mercado norte-americano, oferta CVT. Ambos são produzidos na mesma fábrica (Aguascalientes, Mexico).

  • GPE

    Melhor esperar o CVT mesmo

  • Le chat noir

    Eu converti certo ou 268 mil pesos argentinos é uns 66 mil reais? O.o

    • oscar.fr

      Está tudo caro na Argentina, então pode ser mesmo.

  • Efulefante

    Só não vi muita lógica dizer que o câmbio “está à frente” i-Motion e Dualogic, já que para mim são bastante diferentes (Conversor de torque vs Embreagem). Em termos de conforto, concordo plenamente. Se for olhar que os citados “inferiores”, entregam a força e a potência toda e têm uma quinta marcha, que é melhor pro consumo. (Obs: muito do comportamento dos automatizados é o motor. Dualogic por exemplo, funciona muito melhor nos Fire do que nos EtorQ)

    • Bruce Wayne

      Essa sua teoria é linda mas os automatizados de mono embreagem não conseguem nem mesmo gerenciar direito a troca das marchas.
      É sabido de todos já, mil vezes um automático de 4 marchas do que um automatizado mono embreagem. Tanto do ponto de vista de conforto como de praticidade com os modos sequencial ou sport.

      • Artur

        Mas o que ele disse não é mentira. São câmbios diferentes (automatizado x automático).
        O automático de 4 marchas, com conversor de torque, é mais confortável, mas rouba desempenho e consumo. O automatizado, de outro lado, não rouba potência e o consumo é praticamente igual ao do manual, mas dá trancos e, supostamente, não consegue gerenciar as marchas de forma adequada, como você mencionou.
        Digo supostamente porque dirigi um Fox i-Motion e, após acostumar com o câmbio, dosando o acelerador (no início, se você tenta acelerar como em um câmbio automático convencional vai mesmo sentir trancos em todas as mudanças de marcha), achei infinitamente mais confortável do que o câmbio manual. Acho que é questão de costume mesmo.
        Nunca testei o Dualogic, mas dizem que o Dualogic Plus está bem regulado (melhor que o i-Motion).
        Enfim, também acho que concluir friamente que o câmbio automático convencional de 4 marchas “está à frente” dos automatizados é precipitado: cada um tem seus méritos e deméritos.

        • fbl

          Mas é complicado hein preferir um carro que da tranco nas marchas mais baixas e vc precisa aliviar o pé na troca por um automático tradicional (que seja de 4 marchas) onde o carro segue macio sem trancos. Estamos falando aqui de ter esse desconforto em função de quanto metros/litro a mais? Em função de muito mais potência assim? Teria que ser muito ruim o automático para troca-lo em detrimento de um mono embreagem. Fosse um DSG aí era outra história…

          • Artur

            Concordo com você. Só achei que a comparação não é totalmente correta, como mencionei acima.

          • Caio Ferrari

            fbl, não concordo. Acho os automatizados muito bons. Não é necessário aliviar o pé, e ele não dá tranco, apenas interrompe a aceleração durante a mudança de marcha, coisa que ocorre em qualquer cambio manual. Não vejo motivo algum para reclamarem de “tranco” no automatizado e não reclamarem do mesmo “tranco” no manual. O comportamento é o mesmo.

            Esse tranco é psicológico, pois o cara está com o pé no acelerador e a aceleração é interrompida na troca.

            Penso que esses automatizados foram muito mal vistos, em parte pela mídia automotiva, que endossou a impressão dos menos informados sem esclarecer as coisas.
            Dirigi um Dualogic e um iMotion por muitos quilômetros e achei ambos excelentes. O Dualogic ganha por ter a função creeping.

            Olhando para os consumos dos automáticos, principalmente os de 4 marchas, digo que prefiro sim um automatizado, pois o consumo e o desempenho são muito penalizados nestes automáticos.

            • ViniciusVS

              Será que aquele selo PBE do Inmetro é uma mentira então?

              O Corolla AT4 em 2014 estava com selo A enquanto o Fluence com o moderno CVT estava com selo “C”

              Tem algo errado ai… ou a sua teoria que AT4 é “muito penalizado” no consumo ou o Inmetro que fez a pesquisa.

              • Caio Ferrari

                Ou no seu contra argumento, que compara carros diferentes, com motores diferentes para tentar comparar o desempenho de dois câmbios

      • Efulefante

        Com quais automatizados você teve contato e por quanto período? Pergunto apenas para enriquecer um pouco a mais o meu conhecimento.
        Tenho contato frequente com os Dualogic 2014 em diante e desconheço essa história de “aliviar o pé” na troca de marchas (todos na Fiat têm Drive-by-wire). Minha primeira experiência foi estranha nos primeiros minutos, mas a compreensão tem que ser mútua, já que a do software é limitada.
        Como citei mais abaixo, do ponto de vista da confiabilidade, ficaria também com o automático tradicional, que tem aproximadamente 50 anos a mais de existência que o automatizado. Por mais que se compare um ao outro, são diferentes. Como querer que a embreagem rígida seja mais suave que a embreagem hidráulica?

    • Guilherme Batista

      Concordo com você, bem ruim essa análise aí. Quem disse que esta a frente? esta a frente em qual sentido?
      Como varias pessoas aqui ja disseram e eu concordo, os cambios dualogic e I-motion não são ruins como as pessoas dizem, pra mim é puro psicológico.
      Se eu tiver no lugar do passageiro, vou preferir mil vezes andar num automatizado do que em um manual, pq a grande maioria das pessoas dão trancos bem maiores ao trocar de marcha do que o câmbio. Como motorista tbm prefiro pois não precisa de ficar fazendo controle de embreagem milhoes de vezes no engarrafamento.

      • Efulefante

        Isso, várias pessoas nem redução sabem fazer direito. Dá até um efeito chicote na cabeça dos passageiros kkkk. Volto a citar o Dualogic+1.4Fire, funciona bem no Uno, sem esses “trancos” que muita gente fala sem ter andado. Agora com o EtorQ, o câmbio é obrigado a fazer controle de embreagem até 15-20km/h e reduzir marchas quando aparentemente não era necessário, mas o faz para manter o giro em faixa de torque onde há respostas imediatas.
        Ainda assim, acho que o maior ponto negativo deles é a confiabilidade (já que alguns, “inexplicavelmente”, dão pau e o preço de um novo é o dobro do que está no configurador). Desse ponto de vista, também ficaria com o automático de 4 marchas.

        • Guilherme Batista

          Como eu geralmente tenho poucos problemas com carros e sei dar manutenção neles, eu prefiro o dualogic por causa de consumo e desempenho, mas eu concordo que a qualidade desses automatizados é duvidosa, parece que é uma questão de sorte, uns tem problemas e outros não.

  • Ubiratã Muniz Silva

    PQP, bem que podia ser um CVT né.

  • vicegag

    Ainda querem salvar o Mercosul, carro feito no Brasil, mas a Argentina prefere importar do México.

    • DougSampaNA

      O Brasil precisa para com este pensamento besta de comunista que quer mandar politicamente nos vizinhos e se mata comercialmente pra isso; Dilma, não sai não…morre no cargo de infarte, mas morre logo antes de matar o Brasil de vez!

    • Caio Ferrari

      A argentina não, a nissan.

  • fbl

    Realmente é antiquado mas é muito melhor no uso do que esse automatizados mono embreagem. Pura verdade. Mesmo que por um acaso venha a beber mais um pouco, não trocaria um cambio automatico desses por um dualogic jamais. Esses automatizados mono embreagem sao ruins demais. É tranco ou macete pra dirigir. Mas sem dúvidas nosso mercado ja pede um cvt ou 6 marchas ao menos em todos os segmentos.

    • Artur

      Depende do carro. Vide o Golf brasileiro com motor 1.6 MSI e o desempenho sofrível com câmbio Aisin AT6.
      Se tivesse um câmbio automatizado monoembreagem bem regulado, talvez o desempenho não seria tão ruim.

      • fbl

        Acho difícil hein. Seria pior ainda. O problema do golf não é o Aisin e sim o motor fraco, porém fraco pelo o que estamos acostumados a ver no golf nos últimos tempos com os motores TSi. Pelo o que foi comparada com seu rival direto focus 1.6, ele não fica tão atrás assim principalmente no uso urbano, sem contar que o Aisin é bem mais confiável que o powershift, o qual sabemos amplamente de seus problemas mundo afora. O ideal será quando tivermos todos os motores turbinados, onde esses 120cv viriam com mais torque num motor bem menor e mais econômico. E rezemos para o Brasil tomar jeito e reduzirmos a inflação em tudo, incluindo nos carros.

        • Artur

          Mas o Golf MSI manual até que desenvolve bem. Acho que o câmbio automático é que mata o desempenho dele.
          Se fosse o DSG certeza que não seria tão ruim assim…

          • fbl

            Certamente. O melhor seria ser DSG, nao sei se tiveram impedimentos técnicos, mas acredito que a volks quis reduzir custos e aumentar sua margem utilIzando esse cambio mais antigo e mais barato. Mas como ele anda no automatico se comparado ao seu rival focus automatizado?

      • DougSampaNA

        o problema não é o Aisin, é a escolha FDP da Volks, o carro pesa mais que Gol com este motor; poem este powertrain no Gol que muda de figura. Golf é pesado.

    • Perse

      Concordo. Tenho um Punto Sporting Dualogic, e quem não sabe dirigir dá tranco. Comigo as pessoas falam que nem sentem a troca de marcha (macete). Enfim, não recomendo mas gosto bastante.

    • dogmarley

      o hb20 manual não bebe muito..
      agora o hb20x automático pelo amor de deus, 5.7 de etanol na cidade. (são caetano do sul- sp)

      • fbl

        Minha mulher tem um hb20s at4 e sinceramente nao acho beberrao nao. E deve ser bem melhor com o novo at6

  • Ediomar

    Será o mesmo cambio dos finados vectra e cia ?os entendidos me respondam,se for é bem resistente,mas vai pesar um pouco pro consumo mesmo.

    • Ubiratã Muniz Silva

      um CVT seria muito melhor.

      o meu March 1.6 faz (aqui em Brasília, circuito misto) 14,4km/l (no computador de bordo) com o ar ligado o tempo todo (tudo bem, minha condução é bem comedida). Para fins comparativos, o New March 1.0 três-cilindros da minha esposa faz 15,2 km/l nas mesmas condições.

      Eu teria um com CVT pois sei que ele é excelente para manter o consumo em níveis aceitáveis (vide Honda Fit), mas automático tradicional… de quatro marchas ainda? sei não.

  • fbl

    Essa guinada para disponibilização dos carros de entrada com câmbios automáticos ou automatizados é excelente para quem vive no caos do tráfego nas grandes cidades.

  • DougSampaNA

    INACREDITÀVEL que lançaram com AT4 na Argentina…com CVT eu compraria na boa, (aliás sem dúvidas) mas com AT4? NEM VOU VER!!

    Fico com meu HB20 AT4 mesmo..

    • dogmarley

      se viesse um cvt as coisas mudavam, mas beberrão por beberrão, né, melhor ficar com o quitado hauhauahuaa.
      ..falo isso porque tive umas experiências com o hb20-X auto e fiquei frustrado…
      anda forte, mas bebe feito 250-S

  • João Carlos

    “Apesar de antiquado, este câmbio está à frente do Dualogic da Fiat e do i-Motion da Volkswagen” Comparar coisas de princípios diferentes não tem lógica. Por isso que o Brasil nunca será um lugar de apaixonados por carros como tentava impor certa propaganda.

  • Caio Ferrari

    NA: Está confirmado que aqui ele será CVT ou é só especulação ?

  • Pedro Henrique

    ainda bem que aqui vai ser cvt, pq QUANDO É PRA POR AUTOMÁTICO ELES POEM CVT E QUANDO É PRA POR CVT VEM COM ESSAS FEZES DE 4 MARCHA MAIS VELHO QUE UM GURGEL.
    enfim, só isso :)

  • Rodrigo

    Caramba, 268 mil pesos argentinos dá mais de R$66 mil!

  • Fabio Marquez

    Podem ficar com essa porqueira por lá mesmo, cambio porqueira assim só serve para fazer o carro consumir mais, se arrastar por ai e encalhar na mão do trouxa que compra.

  • The Monster Man

    Como ficará o preço será, o manual top de linha já esta quase 54 mil reais, muito caro pelo tamanho, acabamento e quantidade de airbags deste pequeno carro.

  • Felipe

    Pelo menos não usaram uma variante do “Easy R”, o automatizado usado pela Renault.