_Destaque Crossovers Montadoras/Fábricas Nissan

Nissan: para produzir o Kicks, empresa vai abrir segundo turno em Resende

Nissan Kicks 2017

Anunciado nesta semana, o novo Nissan Kicks a ser vendido no Brasil será importado do México. No entanto, a empresa japonesa já prepara a produção do novo crossover compacto em terras brasileiras. Para fabrica-lo no País, a montadora vai abrir um segundo turno em sua unidade fabril de Resende, no Rio de Janeiro, que atualmente já monta o hatch March e o sedã Versa – os três usam a mesma plataforma.

Ainda não há uma data confirmada para o início da produção do novo Kicks na planta fluminense (algo previsto para o início de 2017), mas a linha de montagem já está sendo preparada para receber o utilitário-esportivo. Segundo o vice-presidente de vendas e marketing da Nissan, Ronaldo Znidarsis, serão contratados 600 funcionários, sendo que a maioria será empregada na linha de montagem. Os treinamentos serão realizados a partir de novembro.

Nissan Kicks 2017

Para fabricar o Nissan Kicks, a unidade recebeu investimentos de R$ 750 milhões. Além do Brasil, o fábrica será responsável por abastecer os demais mercados da América do Sul.

O Kicks importado começará a ser vendido no mercado nacional em agosto. Segundo a marca, 11 mil unidades estarão disponíveis para venda em toda a rede de concessionárias, que hoje soma 166 pontos. No entanto, desde o dia 17 de junho o modelo é oferecido em pré-venda, com 1,8 mil negócios concretizados. “E 60 mil consumidores se cadastraram para receber informações sobre o carro”, recorda Znidarsis.

A Nissan espera vender 3 mil Kicks por mês no Brasil.

[Fonte: Automotive Business]





  • EDU

    Perto de minha casa tem uma Nissan e na madrugada de ontem vi dois cegonheiros descarregando varios Kicks . Achei bem bacana vendo ao vivo.

    • G.Alonso

      Sinal de que aí na sua cidade a fila para ter o Kicks pode ser grande. Acho bom, principalmente pelo preço justo, mesmo o motor sendo 1.6 de apenas 114 cv, pois o carro é bem equipado, de equipamentos não deve aos concorrentes, o Ecosport 1.6 com Powershift custa R$ 84.690,00 e tem acabamento pior, não tem multimídia, não tem câmera 360º, não tem tanto espaço interno, tem o câmbio que é pouco confiável. Acho que o povo reclama do preço pq ainda não caiu na realidade do mercado, está caro? Sim, mas, na média dos outros. Quando chegar as versões mais baratas fica melhor. Acabei falando demais kkkk também, se eu falar que o preço é justo sem justificar o povo quase me mata por aqui.

      • Gustavo73

        Achei o carro bem equipado para a categoria, faltam alguns coisinhas mas nada muito gritante. Já o preço acho caro assim como o HRV e Renegade similares.

  • Leandro

    Nada a ver com a notícia, mas será que com a chegada do Kicks, o Juke vai deixar de ser produzido? Os dois possuem tamanho parecido, e o Kicks é bem mais atraente que o Juke…

    • EDU

      Talvez nao , vende super bem na Europa. Ao menos na Italia onde sempre vou vejo muitos . Acho q o Juke ta mais pra carro de imagem tipo Kia Soul

      • Leandro

        Será que eles ficarão em mercados distintos? Onde um é comercializado o outro não será? Ou o Kicks seria uma ‘nova’ geração do Juke? Querendo ou não, o Juke já está meio defasado, precisando de novidades.

        • G.Alonso

          Os dois teriam mercado em várias partes. O Juke seria de jovem, com apelo esportivo e visual, design marcante e de gosto duvidoso para alguns, já o Kicks seria confortável, bom espaço interno e no porta malas, focado na família. O Juke, como o colega disse acima, é mais carro de imagem, já o Kicks é carro de volume de vendas.

          • Leandro

            Só se for na Europa e nos EUA, aqui no Brasil mal conseguem vender os poucos carros que ela oferece…

            • O Juke vai receber atualização visual em breve. Na Europa ele vende muito bem para o público jovem, não sendo interessante substituí-lo pelo Kicks, que poderá acumular participação dupla no segmento por lá, assim como o Terrano (versão Nissan do Duster) acumulou no Reino Unido.
              Já existem matérias apontando a chegada do novo: www. autoexpress. co. uk/nissan/juke/92856/classier-smarter-new-nissan-juke-coming-in-2017

    • Bruno Gomes

      Pelo menos em Orlando pude ver bastante do Juke nas ruas, uma pena não ter sido lançado por aqui.

  • Gran RS 78

    O Kicks sem dúvida alguma irá incomodar os concorrentes, pois de cara a Nissan trouxe a versão mais completa e equipada que o Hrv com uma diferença de 10 mil reais. Espero que assim a Honda reveja essa política de preços absurda que eles estão cobrando atualmente pelos seus carros, vide o Novo Civic.

    • Pacheco

      Não vai adiantar nada se a Nissan não souber fazer o Marketing desse carro.

      • Gran RS 78

        Mas a marca já começou a fazer o marketing desse modelo, pois de cara ela colocou o Kicks como carro oficial das olimpiadas, ela está patrocinando o Masterchef da Band, inclusive o vitorioso irá levar o modelo para casa, sem mencionar que a marca colocou uma pré venda dele e inclusive já foi esgotada. Esse segmento é o que mais vende e tbm é o que mais está na moda, e para ajudar, ele é de uma marca japonesa e tem um visual muito bonito e moderno que só isso já ajuda e muito nas vendas.

        • fschulz84

          Eu já notei que o Kicks começou a surtir efeito na parte do marketing.

          Sempre me baseio em pessoas que conheço que sequer pesquisam carros, sempre se interessam pelos mesmos modelos ou por aqueles que estão em evidência e a maioria deles já está falando bastante do Kicks.

          Acho que quando lançar, vai vender bem sim, menos que HR-V e Renegade. Talvez no ano que vem quando lançarem as versões de entrada/intermediária, vai dar pra ter alguma base do acerto ou não do marketing.

        • Pacheco

          Tudo isso ajuda. Agora é colocar o carro nas revendas, fazer comercial e ir pra cima do mercado. Preço, qualidade no pós-vendas e boas condições de compra.

        • G.Alonso

          O grande Marketing dela foi coloca-lo logo atrás da tocha olímpica, multidões vendo o carro passar, isso já faz a diferença no subconsciente de um possível comprador.

  • AlemãoMoreira

    1,8 mil pessoas compraram o carro antes do lançamento? Eu não compro nem um celular sem antes conhecer pessoalmente, um carro estão nem pensar!

    • G.Alonso

      Alguns podem ter conhecido pela passagem da tocha, já que é o carro que acompanha, se tivesse interessado e ele passasse na minha cidade, eu iria vê-lo de perto e dar um jeito de entrar dentro.

    • Paulo

      Velho tambem nao entendo nao, mas tem um colega de trabalho (tenho 3 anos na empresa) e ele ja teve 4 carros, todos zero quilometro e sem teste drive. Já reservou com os 5 mil reais e o ta do kicks.

  • Jorge Menezes

    A Nissan espera vender 3000 unidades por mês? Vai ser difícil, com esse motor 1.6. A Nissan tem um ótimo e moderno motor 1.8, que era usado na Livina e no Tiida, Deveriam, no meu entender, ter usado este motor com o câmbio CVT. Este motor 1.8 é muito forte.

    • Aquele 1.8 já foi aposentado. Existe um novo 1.8 bem interessante equipando o Sentra nos EUA, mas por aqui, se o Kicks se destacar, deve vir uma versão 2.0 ou 1.6T para elevar o topo da gama.

  • zekinha71

    Meta de 3000 por mês, será?
    Por esse preço se bater a meta (sai pra lá mãe da Mônica) está provado que daqui pra frente só se vai vender “SUV”.

    • Gustavo73

      Acho que o correto é 3 mil até o final do ano

  • Cyro

    3 mil por mes?
    se vender 1 mil já vai estar de bom tamanho

  • Estevão Gonçalves

    Apesar de serem segmentos diferentes, o Kicks comparado ao Cruze de entrada, é muito caro pelo o que oferece!
    Sem contar que o motor do kicks é uma piada para um carro desse porte e preço!

    • Gustavo73

      O Kicks fora o motor é mais equipado que o Cruze de entrada.

  • Solaire Of Astora

    O carro no geral é bom, bem equipado para no nível Brasil mas, esse motor…

  • Moisés Nunes

    Gosto é algo subjetivo. Sempre achei os carros da Nissan lançados no Brasil feios, mas esse Kicks é bem bonito na minha opinião, principalmente o branco com teto dourado. Ponto para a Nissan.

  • Vattt

    Creio que não vá mexer muito com o mercado do HR-V, primeiro pelo motor menos potente e segundo, pelo preço similar que no fim das contas server apenas para a Honda ganhar a venda dando um desconto para o cliente!!!

    E me lembro também, da campanha da Hyundai que vendia Azzera V6 por preço de Corolla Altis e i30 2.0 a preço de Golf 1.6, realmente mostrando mais vantagem e qualidade com preço bem agressivo que deixou seus usados bem valorizados.

  • CanalhaRS

    Não apostaria minhas fichas nesse carro. Com o segmento aquecido e cheio de opções fortes, não vejo espaço para ele, vai ser outro 2008 da vida.
    Se a Nissan melhorar a motorização e segurar o preço, pode vingar.

  • Rodrigo

    3000 por mês? Acho bem ambicioso considerando a atual situação do mercado.
    Não só pela crise, mas também pela quantidade de opções que há no momento.

    • Ante Renegade e HR-V vendendo entre 4500 e 5500 unidades, e Duster em terceiro com quase 3000 unidades, vejo que a meta é bem realista, em especial pela ausência de outras marcas fortes no segmento, a exemplo da Hyundai marcando bobeira em não trazer o ix25, que acabou de chegar na Argentina e Rússia com motores 1.6 e 2.0.

      • Rodrigo

        De onde tirou que Duster é terceiro com esta média?
        EcoSport é terceiro com média mensal de 2000 e Duster é quarto com média de 1800.
        Ainda tem o 2008 com média de 800.
        Portanto, acredito que o Kicks precisa ser bem mais interessante para tirar mercado dos líderes e dos demais.
        Concordo que a Hyundai está perdendo tempo mantendo o Tucson em vez de trazer logo o IX25.

        • Até final de junho, o Duster tinha comercializado 12.079 unidades, ante 12.518 unidades do Ecosport. A média do Duster é acima de 2000 unidades ao mês, sendo que em junho, comercializou 2592 unidades, ante 2148 do Ecosport, e em Maio comercializou 2326 unidades, ante 2006 unidades do Ecosport. A tendência é que volte a ficar na frente do Ecosport, como fechou 2015, em terceiro lugar geral, assim como já está em terceiro há dois meses, pois historicamente os primeiros quatro meses do ano costumam ser mais favoráveis ao modelo da Ford, enquanto os três finais do ano costumam ser da Renault.

          • Rodrigo

            Bom… 2013 carros/mês é mesmo maior que 2000 carros/mês.
            De qualquer forma, a média do Eco ainda é de 2086 carros/mês até junho.
            Mas ainda procuro a média de quase 3000 mencionada anteriormente.
            Quanto aos “meses favoráveis” de cada modelo, não acredito nisso. O mercado é imprevisível!
            Se fosse assim, Duster teria sido líder desde o início. Aliás, foi em 2012, quando o Eco ficou quase 6 meses sem produzir, ou seja, ponto fora da curva naquele momento.
            Depois ficou em segundo quando em 2015 conseguiu ficar à frente.
            Em julho Duster vendeu 1516 e Eco 1779, faltando ainda 5 dias pro fim do mês.
            A média da Duster cai pra 1942/mês e o Eco cai para 2042/mês.
            Acredito que o Kicks vá incomodar os ponteiros, não os rebaixados.

  • Renato Almeida

    Considerando-se o produto e o preço, não seria tão esperançoso. Somando-se a situação do país, se atingirem 50% do volume esperado, podem se dar por satisfeitos.



Send this to friend