_Destaque Lançamentos Mitsubishi Pickups Test Drive zslider

Nova Mitsubishi L200 Triton é lançada oficialmente no Brasil – Confira impressões ao dirigir

mitsubishi-l200-triton-sport-2017-impressoes-na-2

A Nova Mitsubishi L200 Triton Sport já havia sido divulgada pela marca japonesa há alguns dias, inclusive com preços das versões GLS, HPE e HPE Top, respectivamente R$ 131.990, R$ 164.990 e R$ 174.990.

Ela é chamada de All-New L200 Triton Sport e é a quinta geração da picape nipônica, lançada em 1978. Por aqui, o modelo chegou em 2012 com a segunda geração e a partir da terceira, em 1998, passou a ser fabricada no país pela ex-MMC, agora HPE.

Com visual mais moderno, a Nova L200 mantém a conhecida “J-Line”, linha em “J” que separa caçamba da cabine de passageiros, a fim de permitir um entre eixos menor e evitar redução de espaço no banco traseiro. Na frente, destaque para os faróis de xênon com LEDs diurnos na versão HPE Top, além de grade cromada e faróis de neblina.

mitsubishi-l200-triton-sport-2017-impressoes-na-7

Na traseira, as lanternas ficaram mais envolventes e a tampa de carga agora possui um contrapeso para reduzir os esforços no manuseio. O volume da caçamba é de 1.046 litros e a capacidade de carga é de mais de uma tonelada. O para-choque traseiro tem sensor de estacionamento e pintura preta. Há também câmera de ré na HPE Top. As rodas de liga leve são aro 16 com pneus 265/70 R16.

Por dentro, o interior ficou mais sofisticado,com acabamento em Black e Chrome Silver, tendo como destaque a multimídia com tela de 7 polegadas, navegador, TV digital, hotspot Wi-Fi, espelhamento de smartphone, CD/MP3/USB/DVD, Bluetooth, entre outros recursos. O quadro de instrumentos é analógico com computador de bordo com 12 funções.

mitsubishi-l200-triton-sport-2017-impressoes-na-17

No sol forte, o reflexo dificulta a visualização das informações. O ar-condicionado é dual zone e o acabamento das portas e bancos é em couro. O assento do condutor tem ajuste elétrico, enquanto os retrovisores possuem rebatimento elétrico. A Triton Sport 2017 conta ainda com trio elétrico, coluna de direção ajustável, sensores de chuva e crepuscular, entre outros. O espaço interno é bom, ficando um pouco abaixo das rivais no que diz respeito ao espaço para pernas atrás.

Na parte mecânica, destaque para o novo motor 2.4 DI-D MIVEC com turbocompressor de geometria variável, intercooler e injeção Common-Rail, além de construção em alumínio. Ele entrega 190 cv a 3.500 rpm e 43,9 kgfm a 2.500 rpm. Junto com esse motor, a Mitsubishi introduziu um novo câmbio manual de seis marchas, além de um novo automático com cinco velocidades e 20 combinações de marcha, quase simulando um CVT.

mitsubishi-l200-triton-sport-2017-impressoes-na-26

Este ainda incorpora um modo esportivo integrado às trocas manuais na alavanca ou paddle shifts. Já a tração Super Select II é descrita pela Mitsubishi como a mais completa do mercado. Ela utiliza os modos 4×2, 4×4 integral (com variação de força), 4×4 com diferencial central bloqueado (4HLc) e 4×4 com diferencial central bloqueado e reduzida (4LLc). Ainda assim, existe a função de bloqueio do diferencial traseiro, acionado no painel.

Com sete airbags (incluindo joelho), a Nova Triton Sport tem ainda controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa ou declive (ré), freios ABS com EDB e frenagem de emergência. A carroceria recebeu melhor tratamento acústico e estrutural, favorecendo a absorção de impactos. Novos batentes também foram adicionados ao chassi. A suspensão dianteira é de duplo braço, enquanto a traseira com eixo rígido tem feixes de molas maiores.

mitsubishi-l200-triton-sport-2017-impressoes-na-60

Impressões ao dirigir

Mogi Guaçu/SP – A Mitsubishi L200 Triton Sport 2017 apresenta um bom conjunto. Não à toa, o modelo é um dos mais destacados do segmento, embora dispute apenas o décimo lugar nos comerciais leves com a Amarok. A renovação pode trazer um aumento nas vendas.

Essa quinta geração apresenta uma boa dirigibilidade tanto na estrada quanto no off-road. O motor 2.4 de 190 cv e 43,9 kgfm dá conta do recado, sendo suave no funcionamento e bastante silencioso. As respostas, como em todo motor diesel, são um pouco mais lentas, mas apresenta respostas adequadas em aceleração e retomada. Facilmente o ponteiro passa dos 4.000 rpm, especialmente utilizando-se as mudanças manuais.

mitsubishi-l200-triton-sport-2017-impressoes-na-62

Rodando a 110 km/h, a rotação fica em 2.500 rpm. Mas, em alguns momentos, é possível rodar abaixo disso. O câmbio automático tem engates suaves e bom escalonamento, mudando sempre acima de 2.000 rpm. O consumo, de acordo com a Mitsubishi é de 9,9 km/litro na cidade e 11,7 km/litro na estrada, o que é muito bom para uma picape.

A direção é hidráulica, mas contrariando as expectativas, ela se apresenta muito dura em manobras ou baixa velocidade, ficando leve demais em condução, especialmente na estrada. Em alguns momentos ela endurece, mas depois fica muito sensível aos movimentos. A suspensão tem um bom ajuste e absorve bem ruídos e trepidação do solo.

mitsubishi-l200-triton-sport-2017-impressoes-na-33

Como a caçamba é longa, existe uma forte tendência de sair de traseira, mas ela é de fácil correção. Além disso, a suspensão traseira não pula muito quando vazia. Os freios são bem dimensionados para o veículo.

No fora de estrada, a L200 Triton Sport mantém a reputação de sempre, sendo muito valente na transposição de obstáculos e água graças aos ângulos de ataque e saída de 30° e 22°, respectivamente, além de inclinação lateral de até 45° e vão livre do solo de 22 cm. Na água, o desenho frontal permite cortar sem a projeção de água no para-brisa.

No circuito de terra do autódromo Velo Cittá, em Mogi Guaçu/SP, nós pudemos observar o bom comportamento da Nova L200 no off-road, realizando vários exercícios, inclusive descendo elevações muito íngremes, valetas, buracos, troncos, lama, areia, entre outros obstáculos.

mitsubishi-l200-triton-sport-2017-impressoes-na-34

O sistema Super Select II permite descer enormes ladeiras em primeira marcha, já que não há controle de descida. O dispositivo também permite ajustar a força de cada roda, especialmente quando a função de bloqueio do diferencial traseiro está ativado.

Mesmo em buraco, onde a picape não sai simplesmente com 4×4, a função transfere a tração da roda suspensa ou patinado para a roda com melhor atrito. A modulação de força no geral é suficiente para que a picape saia bem das piores situações.

A Mitsubishi diz que o projeto foi focado no consumidor rural, que precisa de capacidade de carga, robustez e ao mesmo tendo conforto e performance, mas não deixando de lado a segurança. Nas revisões, a Nova Triton Sport tem custo de R$ 790 por parada, exceto na quarta revisão, que custa R$ 1.519. Em seis visitas à rede Mitsubishi, o proprietário vai pagar R$ 5.469. O seguro varia de 3,5% a 5% do valor do veículo.

Galeria de fotos da Mitsubishi All-New L200 Triton Sport 2017:

Viagem a convite da Mitsubishi.