Chevrolet Manutenção Sedãs

Novo Cruze tem custo de revisão 15% menor que o antigo, diz GM

Novo Cruze foi desenvolvido para ter menor custo de manutenção

Lançado há cerca de um mês no mercado brasileiro, o novo Chevrolet Cruze oferece um plano de revisão com preço fixo, que inclusive está disponível para toda a linha de carros de passeio e de utilitários da montadora. A segunda geração do sedã conta com um plano exclusivo que, levando em consideração a lista de itens contemplados até os 60 mil quilômetros, tem preço menor em 15% quando comparado ao da geração anterior.

De acordo com a Chevrolet, somando a economia gerada pelo menor custo das revisões e de peças de reposição e a economia proporcionada pelo menor consumo de combustível ao longo dos primeiros 60.000 km rodados, o proprietário do Cruze 2017 teria uma economia de mais de R$ 7.000 neste período.

Novo Cruze foi desenvolvido para ter menor custo de manutenção

“Além de melhor performance e maior economia de combustível, o Novo Cruze foi desenvolvido para ter também um menor custo de manutenção. Isso envolve desde a menor complexidade à substituição de peças até o desenvolvimento de componentes menos suscetíveis a desgaste”, explica Cesar Watanabe, diretor de Pós-Vendas da GM.

O sedã agora oferece o motor Ecotec Turbo, que necessita menor quantidade de óleo. O veículo apresenta ainda melhorias de reparabilidade no plano de manutenção, o que também reflete em menor necessidade de mão de obra na oficina. Ainda segundo a marca, o carro tem um dos menores custos de manutenção de seu segmento.

chevrolet cruze 2017 manutencao 2

O Chevrolet oferece também um computador de bordo com diversos parâmetros e alertas sobre a manutenção e utilização do veículo, como monitoramento da pressão dos pneus, da vida útil do óleo, do filtro e da carga da bateria, avisos de falha no sistema de controle de emissões, recarga da bateria, baixo nível do fluído de freio, entre outros.

O Cruze tem preços entre R$ 89.990 e R$ 107.450.

chevrolet cruze 2017 manutencao 4





  • Tudo em Lugar Nenhum

    E a versão hatchback?

    • Gustavo73

      Deve ser apresentada no Salão de São Paulo e chegaria no primeiro trimestre do ano que vem.

      • Tudo em Lugar Nenhum

        Valeu pelo toque. Já houve alguma projeção de valores ou deve acompanhar o patamar do sedan?

        • Gustavo73

          Nada nesse sentido. Mas dizem que o hatch estaria mais voltado para o comportamento dinâmico, mas isso é muito vago. E não acredito em uma versão esportiva.

  • Bom, cobra-se 30% a mais no preço de aquisição e diminui o preço das revisões em 15%… Toyota fazendo escola.

    • Mr. On The Road 77

      É por aí mesmo. O preço das revisões já foi pago na aquisição do veículo.

    • CarlooW

      Segui pela mesma ideia, embora não terá o mesmo resultado.
      Embora seja um momento interessante e sensato, não é apenas esse simples quesito que fará da GM a excelência em pós-venda.
      A americana precisará investir pesado para avançar outros quesitos também se quiser alcançar o mesmo feito da Toyota.
      Cruze chega com importantes evoluções no segmento, mas o Corolla segue na preferência como reflexo do bom investimento que a Toyota idealizou em momentos prévios oportunos.

    • Eduardo

      Esta na média (cara) de todos os carros do segmento. Todos subiram de preço.

      • C4, 408, Sentra e Fluence ainda cobram bem menos comparando versão e conteúdo. As novas gerações de sedãs médios que estão saindo do forno agora é que estão igualando (e ultrapassando) os preços do Corolla.

        • Impala_67

          E que problema tem nisso? O carro é infinitamente superior ao Toyota.. logo deve pedir mais mesmo.

          • Problema nenhum, paga quem quiser. Só disse que a Toyota está fazendo escola.
            Enquanto isso, ao menos por enquanto, continuaremos a ter C4 e 408 com conteúdo e desempenho semelhante ao Cruze LTZ (Sentra e Fluence com conteúdo semelhante e desempenho inferior) por 20 mil reais a menos. Cada um faz o que quer com o dinheiro que ganha.

    • Impala_67

      Bem hater esse comentário. Cobra-se mais pelo mesmo?

      • Não, cobra-se muito mais por um pouco a mais, simples assim. Se cada vez que a indústria mudar de geração de um carro ela colocar 30% acima no preço vai ficando impossível para o consumidor.
        Bem difícil de entender seu comentário: “hater” de que? Dos preços absurdos que os carros estão atingindo no Brasil? A dois anos comprei um sedã médio completíssimo, top de linha, com motor turbo, ESP e tudo o mais, por 80 mil reais. Agora para comprar um Cruze top de linha com praticamente a mesma lista de equipamentos e desempenho semelhante ao do meu carro me pedem 110 mil? Ninguém consegue acompanhar esse ritmo de elevação de preços que a indústria está nos impondo. Foi nesse sentido o meu comentário.

        • Impala_67

          “por um pouco a mais”.. ok não preciso ler o restante.
          Andei muito no 2013 e fiz o teste em autódromo no 2017 e o que resta do antigo só as 5 letras CRUZE. Então não vem com essa de “por um pouco a mais”. Portante bem hater pois não teve/testou pra concluir tamanha precipitação. =)

          • Cara, vá lá e pague 110 mil reais no Cruze LTZ, então.
            Se eu tivesse falado uma vírgula contra o carro, tudo bem, entraria na seara técnica. Mas estou falando de PREÇO, e não há nada no pacote que indique que a GM gaste 30% a mais pra fazer seu sedã médio, nada justifica uma elevação dessas no preço do carro.
            Pelo que estou vendo, arrumei um “Lover” pra me encher a paciência. Melhor consultar um psiquiatra, meu velho. Amar modelo e marca de carro é quase uma doença. Analise aí e vai ver que nada depõe contra o seu amado CRUZE nos meus comentários. Apenas disse que o preço é absurdo, e nisso não há a menor dúvida.

            • Impala_67

              Não meu caro. Não estou aqui pra encher sua paciência.. so lhe garanto que o carro está simplesmente perfeito agora e estão pedindo dentro da realidade do mercado e proporcionalmente pelo o que ele oferece. Eu não vou precisar comprar pois tenho já aqui à disposição pro meu uso…. mas eu peço por gentileza que vá conhecer o veículo, faça um test-drive e vai ver que ele não melhorou “um pouco” e sim é um novo ser. ^^

              • Deu até medo agora… kkkkk. “simplesmente perfeito”… nem falar que o carro é caro pode. Tá certo. Sigamos em frente.

  • Marcelo Henrique

    A GM falou muita coisa mas não disse a razão por ser mais barato de manter.

    O fato é que não tem mais a troca da correia dentada (usa-se corrente de comando) e vai gastar menos combustível. Mas não consigo ver essa economia nas manutenções.

    Outra coisa, carro turbo exige troca de óleo mais rápida, coisa de três meses em condições de uso severo (vejam o histórico de Gol Turbo, Marea Turbo e o próprio manual do HB 20 turbo).

    • Gustavo73

      Nenhum desses exemplos usa os motores mais modernos vomo o Econotec, Tsi ou Ecoboost. A VWB troca a cada 6 meses (e isso será mudado). Não se troca correia antes.dos 60 mil logo não estaria nos custos divulgados. O Tsi teica a cada 140/160 mil km o 1.0 Ecoboost banhada à óleo trica a cada 250 mil km.

      • Jose Silva

        vai nessa, com essa poluição de nossas ruas a correia é facilmente contaminada por muita sujeira que degrada sua resistência. Com pó de minério então faz a correia dentada durar 30% apenas de sua suposta durabilidade. Bom mesmo é corrente no comando e não se fala mais nisso. Quanto ao motor 1.4 turbo da chevrolet, não sei se usa corrente ou correia.

        • Gustavo73

          Nunca tive nenhum problema com nenhum carro com correia dentada em 25 anos de estrada. Nem no Baja que tem motor aberto e roda na lama e areia.

          • Jose Silva

            você não teve, mas tem muita gente que teve, principalmente aqueles lugares que tem mineradora por perto. Pó de minério arrebenta com a durabilidade de correia, eu ja vi focus que a montadora fala em 120.000km com correia arrebentada na oficina com 42.000km em Belo Horizonte com 3 anos de uso.

            • Gustavo73

              Sim muita gente nessas regiões pode até ter problemas. Mas não é a maioria dos casos, afinal a maioria não mora em região de mineração.

    • GPE

      Nada tem a ver o uso de corrente com o fato de ter baixado o valor da manutenção. Esse custo menor foi considerando a manutenção até 60mil km e a correia do Cruze antigo é trocads acima disso, se nao me engano, aos 100 ou 120mil km.

      Explica melhor essa informação de troca de óleo a cada 3 meses no hb20 turbo. Usar como exemplo carros de mas de 10 anos nao da, né.
      Mercedes indicada a cada 10mil ou 1ano, Ford a cada 10mil ou 1 ano no Fusion (único turbo) e pelo q me lembro a Fiat com o 1.4 tjet é 10mil ou 1 ano tb.

      • Marcelo Henrique

        Leia o manual do HB 20 turbo.
        Uso severo 5 mil km ou 3 meses de uso.
        Uso normal 10 mil km ou 6 meses de uso.

        • GPE

          Uma exceção no mercado e falta de confiança no produto

        • Luiz Felipe Marconi

          Essa diferença entre uso severo e uso normal existe em todo carro . Observe nos manuais de outros que vc vai ver . No uso severo diminui o prazo e quilometragem em todos os carros

  • Louis

    Isso na manutenção básica. Quero ver na manutenção não usual, como precisar trocar bicos injetores, por exemplo. Li uma vez que para troca do cambio da Captiva, concessionária orçou em R$ 30 mil….

    • GPE

      Na faixa de 25mil. Vc sabe o preço do câmbio de outros carros? Acha normal um câmbio AT quebrar a ponto de ser necessário trocar? Não. Logo, não tem mt sentido isso q vc falou.

      E é plenamente normal que na manutenção não usual, como bicos, velas, bomba de óleo, etc, como tb na usual, os preços sejam maiores, pois há maior tecnologia empregada no motor, o que eleva o preço das peças. Se for nessa linha de querer preço barato em tudo, vc nao poderia reclamar da VW deixar o velho 2.0 ap do Santana no Jetta

      • Louis

        Não é normal cambio AT quebrar, mas parece bastante comum em Captivas com km relativamente baixa.
        Em manutenção não usual, compare os preços das peças que as concessionárias cobram, e pesquise quanto se paga no exterior.
        Não adianta as marcas ficarem divulgado troca de óleo barata, se exploram quando mais se precisa, quando o dono está desesperado porque está com o carro parado.

        • GPE

          A Captiva com câmbio de 4 marchas realmente tem esse defeito. Assim como o powershift da ford ta dando bronca e o at8 da PSA. São exceções no mercado.

          Colega, vc está no Brasil. Aqui, tudo relacionado a CARRO é mais caro q no “exterior”. Não ta caro de hj e nao vai mudar. Logo, ou vc aceita isso ou se muda. Essa é a nossa realidade, infelizmente.

        • Joe

          Câmbio AT só confio em carro japonês. Sem falar nas gambiarras que chamam de AT por aí.

    • Joe

      Câmbio AT só confio em carro japonês.

      Sem falar nas gambiarras que chamam de AT por aí…

  • carnero

    Pegaram esses 7.000, colocaram mais um ágio para a venda e chegaram nos 107.450 que estão pedindo.
    Pelo menos já sabemos porque 107.000 exatamente!

  • Fábio

    Na propaganda é uma coisa. Na vida real é outra. Essas revisões até 60 mil só trocam oléo e filtros. Somente coisa simples. Me estranha muito um motor turbo ser mais barato em 15% a manutenção.

    Na manutenção do cruze atual, tem muita coisa que tem que ser feita e está “fora” da programação. Como exemplo o aditivo do radiador. No manual indica a troca de 2 em dois anos mas na revisão programada vc nunca vê ele na lista de peças a serem trocadas. E como os 60 mil equivale a 3 anos de manutenção, pq não tem?

  • Snoop Dogg

    Não desmerecendo o Cruze mas quem paga 90K num cruze, estaria muito melhor equipado pagando esse mesmo valor num Jetta 1.4 TSI

    • Thales De Paula

      Em q o jetta é melhor mesmo? Só pode ser zuera kkk a começar pelo volante…

    • kravmaga

      Cara, eu tenho um Jetta 2.0 TSI e acho que esse Cruze está muito bom e melhor em algumas coisas que o Jetta 1.4 TSI, como a oferta de equipamentos em geral e economia.

      Acho que ambos são boas compras e vai de cada um o que acha melhor.

    • Gustavo73

      Olhe a lista ee equipamentos do Jetta que custa mais de 92mil(Confortline) e você verá que não é assim.

    • Jose Silva

      54% do valor do veículo são impostos. Se um cruze custa 100 mil, o valor real dele que a concessionária vende são 46 mil, os outros 54 mil são impostos do seu governo.

    • MauroRF

      Essa é a sua opinião, eu iria de Cruze.

  • Alexandre Maciel

    E 15% maior no preço. GMB deveria se mancar e parar de palhaçada como se a compra fosse um excelente negócio.

    • Vitor Barcellos

      se levar em consideração que a nova geração do Corolla vai vim com esse preço, e que o Civic vai vim batendo na casa dos 115 mil, até que ta dentro da realidade o preço do Cruze

      • Alexandre Maciel

        Mas se levar em consideração que ninguém deixa de comprar Civic ou Corolla para pegar um GM, honestamente, o preço não reflete a realidade. Pelo mesmo preço, quase ninguém deixa de ir para as japonesas.

  • Lucas086

    Imagina se a moda pega…

  • afonso200

    7mil bahhhh, AUDI até emparelha entao no custo deles

  • Ricardo Blume

    Relaxem, logo vem o reajuste. Isso não passa de uma isca para um modelo recém lançado.

  • Paulo Andre Zardo

    Grande economia, pague 20 mil a mais e economize 7 mil em 3 anos, nao entendi essa conta.

  • Vattt

    Nada de economia!!! Em 2012 compramos em casa um Cruze LT AT 0km por 64 mil, hoje o mesmo carro (se tem o mesmo nome, é o mesmo carro) está custando praticamente 90 mil. Se eu levar meu Cruze a um concessionário para trocar por um novo, vão querer pagar 30 mil no meu e dizer que tô fazendo o melhor negócio da minha vida!!!
    Com um Corolla 2012 na troca de um novo recebem por 42 mil e o novo custa 84 mil.

  • Joe

    Fiz um teste drive no modelo atual, e sem chances, nunca vi um carro tão arrastado.

    Vc soca o pé no acelerador e não vai, nem em segunda. A única coisa boa é que é espaçoso.



Send this to friend