Dodge México Preços Sedãs

Novo Dodge Neon custa o equivalente a R$ 38,7 mil no México

dodge-neon-2017-1

O Novo Dodge Neon desembarcou oficialmente no mercado mexicano. O sedã compacto da FCA nada mais é do que o Fiat Tipo Sedan, importado da Turquia. Com preços a partir de 217.900 pesos novos ou o equivalente a R$ 38,7 mil, o modelo amplia a gama da marca americana na região.

dodge-neon-2017-2

Disponível nas versões SE e SXT, o Novo Dodge Neon tem somente a grade e alguns detalhes estéticos como diferença em relação ao equivalente da Fiat, que é vendido na Europa e em breve chegará aos mercados da América do Sul.

dodge-neon-2017-4

Para o México, o Novo Dodge Neon – que poderia encontrar um espaço na Venezuela, se não fosse a crise local – utiliza duas mecânicas, sendo o Fire 1.4 16V de 95 cv com 12,9 kgfm e o brasileiro E.torQ 1.6 de 108 cv e 15,4 kgfm. O câmbio pode ser manual ou automático (somente 1.6).

dodge-neon-2017-3

[Fonte: Attración 360/Fotos: Marco Robles]





  • Wall André

    Eu achei bem bonito, eu já tive um Dodge Neon e gostei bastante do carro, mas tive uns probleminhas que me fizeram trocá-lo, nada que não pudesse dar em outro carro.
    Eu gostaria que esse carro fosse renovado aqui.

    • Sam86

      Você teve um Dodge Neon “de verdade”, projetado e fabricado nos EUA.

      Esse novo é um FIAT, projetado e fabricado na Turquia. De Dodge só tem o nome escrito na traseira.

      • tiago

        É a globalização…

  • Walter Augusto

    Bizarro esse painel…. aquilo é rádio ou central MM?.
    E essa saída de ar? Típico fiat mesmo….. costumo chamar de Ar gela barriga.

    • arzanette

      Vc e tipo brasileiro mesmo….. reclama de tudo ,nunca viu , a nao ser por fotos,nao vai comprar e já acha defeito em algo que nao esta no nosso mercado….da um tempo aff

      • Walter Augusto

        E vc é típico fieteiro mesmo…..só teve fiat na vida, só dirigiu carros da Fiat e acha essas porcarias as melhores do mundo.

        • arzanette

          engano teu , e teu tenho Toyota Corolla 2016 e nao sou fieteiro…..e nucna fui…..gosto de carros…entendeu ?????

          • Tosoobservando

            Mas falando serio pq eles nao podem por esse interior do Dodge Dart nele? Porque somos 3º mundo nao merecemos??? (lembrando que Cruze, Civic e cia tem o mesmo interior aqui e la fora).

            • arzanette

              Primeiro na minha opinião e pq e feito na Turquia,baixo custo,segundo que , como e novidade 99% dos compradores nao conhecem o (original) entao eles colocam o genérico no mercado sem ter que mexer no designer do carro.e aquela pegadinha se colar colou ….

              • Tosoobservando

                Entendo seu ponto de vista mas ae vai depender de onde a Fiat for posicionar ele, se quiser brigar com os sedans medios de verdade ou com os na faixa de Cobalt e Citiy, pq se for, realmente ta de bom tamanho, agora se crescerem o olho igual fizeram com o Liena e tentarem o segmento dominado por Corolla, Civic e Cruze e cia, vai micar do jeito que esta.

                • Edson Fernandes

                  Esse é o problema que sempre repito: O tipo é para entrar no lugar de Linea e o Dart no lugar de sedans médios que a Fiat faz tempo que não representa. O curioso é que o Tipo hatch cairia como uma luva no lugar do Punto.

                  • Pacheco

                    Mas a Fiat parece que gosta de perder tempo e novidade. Se vier, vai chegar envelhecido frente a concorrência.

              • Murilo Soares de O. Filho

                Ser feito na Turquia, não desmerece o produto, e ser feito no Brasil é o que?

            • G.Alonso

              Pq o Dart é mais refinado que o Neon, não tem nada de ser mercado pior ou não.

              • Tosoobservando

                Ok, ma s o Civic , Corolla e Cruze serao os mesmos aqui e la fora, a Fiat vai posicionar ele onde?

                • G.Alonso

                  Tipo/Neon não são concorrentes de Civic, Corolla e Cruze, é concorrente de City, Cobalt e Fiesta.

                  • mjprio

                    Mas eu vi esse carri na Turquia e ele tem porte maior queo Cobalt. Se tivesse um pouco mais de refinamento no interior e motores mais potentes poderia sim concorrer com os medios

                    • Edinaldo_Tapica

                      Concordo. Concorrente do Cobalt, conceitualmente desde o início, afinal foi projetado para isso, foi o Grand Siena. Pena que por ter o Siena no nome o brasileiro rotulou como concorrente de Logan e Voyage.

                    • G.Alonso

                      Sim, mas, como não tem, ficaria numa faixa entre o Cobalt 1.8 e o Cruze LT, sendo um carro intermediário entre eles, o Tipo maior com pouco mais de refinamento e espaço, entre 65 e 95 mil com todos os opcionais. Seria uma boa opção, pois, em tamanho ele se equivale a nona geração do Civic, ou seja, é médio. O motor poderia ser o 1.8 de 139 cv com AT6 e até um Possível 1.3 turbo derivado do novo 1.3 que a Fiat vai lançar.

            • Alexandro Henrico von Mann

              Pq o Dart é uma categoria acima e está disponível nos EUA e México, qual seria o intuito de ter dois carros diferente, mas iguais, na mesma marca?

            • Felipe

              Colocar o interior do Dart no Neon?
              Simples… Por que o Dart já é vendido no Mexico, então não faria sentido sedans de categorias diferentes terem o mesmo interior…

          • Artur

            Liga pro haterzinho não. Nem CNN deve ter! Rsrs

            • arzanette

              kkkk se vier no sucrilhos ele terá uma

          • Diogo Oliveira

            São os VWzeiros cara, mesmo que a Fiat lance um Superesportivo de 700Cv por 1 real, esses macaquinhos vão achar defeito pra falar.

          • Murilo Soares de O. Filho

            Realmente para os Padrões brasileiros, o Corolla até é meia boca…o Corolla é hoje o que foi o Monza décadas atrás, típico carro caro, inferior a concorrência, só que com uma marca forte, porém não podemos negar, frente ao Monza é super resistente…

            • O Monza era inferior a qual concorrente?

              • Murilo Soares de O. Filho

                Santana, na verdade não havia muita concorrência.

                • Exato! Na verdade, era Del Rey e Santana apenas. Oggi era outra categoria. Não é raro considerarem o Escort rival do Monza, porque na verdade não bem um embate de categoria, mas de conceitos: Carros “modernos”, de status e confortáveis.
                  Uma das coisas que aprendi no NA foi justamente essa superioridade do VW sobre o Chevrolet. Eu só vim conhecer esses carros bem surrados, mas porque as pessoas dizem que o Santana era superior ao Monza? Na época tinha a impressão do contrário!

                  • Murilo Soares de O. Filho

                    Então, é verdade, a concorrência era bem restrita, havia o Del Rey, me perdoem os Fãs, inclusive meu pai, que adorava esse carro, que pra mim era o que tinha de mais tiozão da época, e além de ser uma b@sta, Monza realmente tinha uma imagem melhor que o Santana, mas o Santana sempre foi melhor…

        • Edinaldo_Tapica

          Que resposta de pirrai buchudo da gota serena kkkkkkkkkkk. E eu esperando uma resposta digna… Perdeu a moral! #Reclamao

    • Rbs

      Nenhum dos dois é uma central mini mídia.

    • mjprio

      Esse nao me parece um CMM. Os Seat tambem tem um radio muito parecido. Sao touch tem.entrada BT e sd mas nao chegam a ser uma CMM

    • Marcio Almeida

      Achei feio tb, parece carro de carros e entrada. No mexico ele não é de entrada como aki não seria.

      • th!nk.t4nk

        Aqui na Europa o novo Tipo ocupa a mesmíssima posição que o Punto ocupava. Mesmo preço, mesmos equipamentos. É nitidamente o sucessor do Punto aqui.

    • Edson Fernandes

      É uma central de 5 polegadas como do Uno.

    • Marco

      Lindo esse painel. Principalmente o volante. Penso que faria sucesso aqui com os motores E-torq 1.8 e 1.6 16V.

    • Diego Sangi

      Bom mesmo é o UP! Que tem o ar gela teto. Rsrs

      • Rodrigo

        Hahahahahaha! É bem isso mesmo!

      • DPSF

        O Up! p comprar 0km é furada. mas no mercado de usados, se torna uma boa opção. Vi um 2015 branco, modelo de entrada, com 20 mil km rodados, a css pedia 31 mil reais. Estou pensando seriamente em comprar um para pequenos deslocamentos. Entre um UP! e um Mobi, vou de Up! com olhos fechados. Dirigi esse Up seminovo, e não senti problemas para a refrigeração da cabine, mesmo sem saidas centrais de ar para os passageiros.

  • Ailton Junior

    Já chega dessas porcarias etork.

    • Marcio Almeida

      Só parar de comprar. Eles trocam oa motores, até o que. Não vende o pobi ainda usa um 4 cilindros ultrapassado e xoxo

    • Louis

      Se ainda chegasse por esse preço que está sendo vendido no México, dava pra aceitar o Etorq. Mas sabemos que vai chegar querendo brigar com Civic…

    • Matheus Conrado

      Porcarias? A vw lançou um 1.6 16v decente so ano passado… o e-torque está no mercado desde 2009!

      • Pacheco

        O problema do Etorq é ser ruim perante os novos que estão chegando.
        Mas quando comparamos ao 1.6 16V da Renault, PSA, 1.8 8V Chevrolet… ele era um excelente motor.

  • Tosoobservando

    Se a Fiat tentar trazer esse carro pra brigar com Cruze, Civic etc… na faixa de 80 a 120 mil vai micar bonito, mais ainda que Linea.

    • G.Alonso

      Esse carro é mais barato que esses, os valores seriam de 65 a 90 mil (realidade atual do mercado).

      • Oliveira17

        Realidade atual do mercado, que a propósito é ridícula.

        • G.Alonso

          Com certeza.

    • th!nk.t4nk

      O novo Tipo ocupa exatamente o mesmo lugar que o Punto ocupava aqui na Europa. É um pouco maior, mas custa o mesmo e oferece basicamente o mesmo. É concorrente de Fiesta, Polo, C3, etc, mas com mais espaço e menos tecnologia.

    • Diogo Oliveira

      A Fiat deveria trazer o Tipo na mesma faixa de preço do City e Cobalt, aí sim ele seria bom

    • Pacheco

      Esse carro é concorrente do Cobalt e Logan.

  • Sam86

    Olha as opções de motores, que tristeza…

    Esse E.torQ 1.6 tem praticamente o mesmo desempenho do motor FIAT Hi-torque Corsa Lunga, que equipou os Bravas 1.6 até 2003.

    Não que os Corsa Lunga sejam motores ruins, pelo contrário, mas o fato dos motores E.torQ possuirem o mesmo desempenho que o deles evidencia que em 15 anos a FIAT evolui NADA em matéria de motores no Brasil/América Latina.

    • invalid_pilot

      E Torq não era um projeto abortado da BMW ? Posso estar confundindo

      • Zoran Borut

        Eram os motores Tritec que equipavam os Mini e os Chrysler PT e Dodge Neon. O E-Torq 1.6 deriva do 1.4 16V de 75cv e o E-Torq 1.8 deriva do 1.6 16V que tinha versões de 90 e 115cv.

        • th!nk.t4nk

          O Tritec 1.6 16v era um bom motor. Pra época. Foi projetado pra ser durável e girador, ao gosto do europeu. Hoje está bem superado, mas ainda é melhor que o VW 1.6 8v por exemplo.

      • Sam86

        Isso mesmo. São famílias diferentes de motores.

        Talvez não tenha ficado claro, o que eu quis dizer é que a FIAT substituiu o Corsa Lunga 1.6 pelo E.TorQ mas isso não representou evolução nenhuma. Foi como trocar 6 por meia dúzia.

        • Rodrigo

          A Fiat tinha um pepino imenso nas mãos quando decidiu comprar a Tritec Motors. A parceria com a GM estava acabando e não tinha nenhum motor “na manga” acima de 1400 cm3 (linha Fire) que pudesse colocar no lugar. Os motores multiair eram caros demais pra trazer pra cá e até desenvolver a tecnologia flex neles demoraria muito, logo teve que lançar mão dos motores E-torq que, podem não ser o suprassumo da tecnologia mas foi uma evolução e tanto em relação ao “cabeçudo” motor 1.8 family I da GM.
          (Cabeçudo por causa da péssima relação r/l que aquele motor tem).

          • Matheus Conrado

            E que a GM insiste em equipar seus carros atuais… até dou risada quando ouço o barulho de motor de chevette saindo de um Onix/Prisma.

            • Rodrigo

              O Motor do Chevette era bem diferente do família I. Se fosse o do Corsa até vai…

          • Pacheco

            Ela chegou a desenvolver o 1.9 16V que eliminou em menos de 2 anos do mercado.

            • Rodrigo

              O 1.9 16V nada mais era que uma versão com maior cilindrada do motor Hi-Torque mencionado pelo outro colega. De origem Argentina, não teria como suprir a demanda para todos os modelos (Bravo, Linea, Palio, Gran Siena, Strada,…)

              • Pacheco

                Ela deveria ter ampliado a linha de montagem e ter colocado em toda linha.

                E ter agilizado o processo de nacionalização do 1.4 16V Flex.

    • André

      Me lembro que a minha sogra comprou em 1997 um Palio 1.6 16V completinho com esse Corsa Lunga, lembro que o carrinho andava muito para a época, adorava dar umas voltas com ele. Acho que até hoje a Fiat não fez Palio melhor que aquele.

      • Sam86

        O motor 1.6 do Palio, e do Brava até 2001/2001, era uma versão anterior, chamada “Torque”, e era uma evolução do motor FIAT 1.6 Sevel fabricado na Argentina.

        O Corsa Lunga foi uma evolução do motor “Torque”, foi chamado na Itália de Corsa Lunga (Curso Longo) porque a FIAT aumentou o curso dos pistões (e diminui o diâmetro) em relação à geração anterior (“Torque”). Essa mudança fez com que o torque máximo fosse alcançado um pouco antes (4.500 contra 4.750) bem como aumentasse mais rapidamente em baixas rotações. Como era uma evolução do motor “Torque” recebeu o nome de “Hi-Torque”.

        Esse motor equipou os Bravas a partir de 2001/2002 e também o Marea SX a partir de 2005. Nunca dirigi um carro com este motor, mas dizem ter um desempenho bem satisfatório, inclusive no Marea, que é um carro mais pesado. As médias de consumo são bem satisfatórias também, 8~10 Km/l na cidade e até 15 Km/l na estrada.

        Portanto, apesar do desempenho muito semelhante, o Palio da sua sogra tinha a geração anterior ao Corsa Lunga.

        • Pacheco

          Eu dirigi o 1.6 16V na Palio Adventure 2002. Era bem gosto e girador. O problema era torque em baixa, o que resolvia acelerando o carro.

          O 1.8 8V era otimo em torque em baixa, mas horrivel de giro. Quem gosta de dirigir mesmo, sempre achou ruim. Mas o publico geral que sai do farol e 2m já coloca 3ª marcha, achou otimo.

          • Sam86

            Esse 1.8 8V era o que tinha bloco FIAT e cabeçote da GM?

            Nunca vi ninguém falando bem desse motor… XD

            • Pacheco

              Ele era todo GM. O mesmo motor usado no Corsa, Meriva e Montana. É o motor Familia I.

        • André

          É verdade, agora lembrei melhor dessa história. Numa empresa que trabalhei, tinha um Marea SX na frota que usei por diversas vezes, sempre achei o desempenho bom. Na época, meu carro particular era um Focus Sedã 1.6 Zetec Rocam e achava que o Marea andava mais.

      • Felippe

        Meu tio teve um Palio 2000 1.6 com esse motor, e andava bem mesmo, pena que em alguns meses ele deu PT no carro

  • Bruno Gomes

    Estou quase tendo a certeza de que esses novos Tipos serão o X6H e X6S que rodam em testes para substituir Punto, Linea, Palio e Grand Siena.

    • André

      Achava a mesma coisa, mas esses dias vi um artigo num site alemão de uma mula de um X6H, isso depois que lançaram o Tipo, então deve ser um carro “mundial”, mas inferior ao Tipo. -E uma pena, mas de certa forma o Tipo sedã não faz sentido no Brasil. Não concorre com sedãs médios de verdade e é muito carro para competir com Prismas e Voyages, então melhor baixar o padrão, que é onde a Fiat sabe trabalhar. O Tipo sedã concorreria bem com City, Cobalt e Versa, mas acho que o mercado ainda é pequeno dessa categoria para a Fiat.

  • JAG

    O carro teria que vim para o Brasil com marca Dodge, pois a Fiat não tem tradição boa para este tipo de carro, e com motor 1.3/1.4 Turbo (novo motor a ser lançado), dai teria chance com a concorrência!

    • Marcio Almeida

      Sonhar w possível, mas acredito que vem como fiat mesmo, talvez o dart

    • A própria Fiat não tinha tradição quando chegou aqui… Honda, Hyundai, Toyota… As coisas mudam…
      E a Fiat já liderou o ramo dos médios, tanto com sedã como com Hatch.

      • Pacheco

        Liderou nos anos 90.

        Atualmente a Fiat tem fala nos modelos populares.
        Ela deveria realmente usar uma outra marca para crescer no segmento dos médios.

        Igual fez lançando o Renegade como Jeep e fortalecendo a marca mundialmente.

        • E não pode voltar a liderar/fazer nome no mercado com bons produtos?
          Nada é para sempre… A liderança da Ford, da VW, médio da Chevrolet como sinônimo da categoria, a rejeição a carros asiáticos, a câmbio automático… Quando a Freemont tinha preço bom comparando a Captiva vendeu mais que a GM, não? “Ah, mas era um Dodge com o símbolo da Fiat”. O que não muda o fato de que o logo da italiana não espantou possíveis compradores.

          • Pacheco

            O problema é alterar toda a identidade da marca. A Fiat hoje é bem vista dentro da linha de compactos. Acredito que ela deveria usar suas marcas para fortalecer em cada segmento.

            Por ex… eu acho que a Strada e A Toro deveriam ter vindo como RAM, SUV como Jeep e Médios como Dodge ou Chrysler.

            • Identidade da marca? Você leu o exemplo da Freemont?
              Hoje Toyota vende Étios, A Hyundai do Elantra, Azera vende HB20, GM não é mais o nome de sedã médio… Eu até concordo que sua estratégia faça todo sentido mercadologicamente, mas basta ter um produto bom que esse estigma de marca de determinado segmento some.

              • Pacheco

                Então amigo, mas não podemos Generalizar.

                A Chevrolet vende bem desde Onix até S10. Ela já tem essa tradição.
                A Fiat tem tradição de Bomba em carro Médio. Tipo, Brava, Stilo e agora o Bravo.

                Tem o Tempra, Marea e agora o Linea. São carros com erros que conseguiram manchar o segmento para esse fabricante.

                Da mesma forma podemos considerar a VW. Ela tem o maravilhoso Jetta TSI. E por que não vende sendo mais barato, completo e equipado que seus concorrentes? Por que ela não tem tradição.

                Se o Jetta fosse um Audi, capaz de vender muito mais. Por isso sou a favor dela lançar um SUV pra concorrer com o HR-V e Renegade usando a AUDI.

                Infelizmente o segmento é estranho. De cabeça consigo lembrar de umas 10 pessoas que sequer cogita a Toro por possuir o simbolo da Fiat, porem se ela fosse uma RAM Toro, com certeza estariam elogiando e querendo o carro.

                Infelizmente não vivemos essa teoria linda que pregamos aqui e quando falamos de mercado, a coisa azeda bem mais.

                • Mas olha só Pacheco, se você conhece um monte de gente que não cogita a Toro, saiba que a maioria do público que sai de sua casa para comprar uma pickup sai para comprar Fiat e se não tiver vai no resto. Ela é líder e vice-líder de mercado.

                  • Pacheco

                    Sim, mas acredito que ela poderia vender muito mais. Ultrapassar até a Strada.

                    E isso que me surpreende até no Brasil. Um modelo muito mais caro vende acima do modelo mais barato.

  • invalid_pilot

    Esse carro era legalzinho mesmo na época dos anos 90 que vinha importado.

    Hoje poderia tranquilamente ocupar o lugar do Linea e Gran Siena – mas a Fiat vai empurrar outro projeto terceiromundista pra gente

  • tiago

    Esse deveria entrar no lugar do línea, com preço abaixo de civic/corolla, obviamente.

  • Mr. Car

    Rapaz, 38,7 mil dinheiros dos nossos por um destes, estaria é bom demais, he, he! Que se leva 0km aqui por isto? Melhor nem pensar.

    • Tosoobservando

      MObi Like

    • Marcio Almeida

      Vai chegar aki a partir de 60 k, com acabamento piorado.

    • Maycon Farias

      Aqui não leva nada além de coisas vestidas de carro.

  • pedro rt

    concerteza vai chegar no chile, colombia, uruguai e paraguai mas nao chegara no brasil

  • mjprio

    Vi esse carro (FIAT)na Turquia, onde estive ano passado. Ao vivo e mais bonito e maior que nas fotos. A largura chama atenção. Estava equipado com motor Multijet diesel . Ve se muitos fiats naquele pais por ter um contrato com a TOFAS que fabrica os modelos italianos sob licença

    • Tomtilt

      O Linea é onipresente nas ruas de Istambul, Ancara e Izmir, cidades que visitei.

      • mjprio

        Sim. Fiquei impressionado com a quantidade de Linea nas ruas. Deve ter sido o sucessor dos antigos Tofas Dogan e Kartal

    • th!nk.t4nk

      Vejo esse novo Tipo direto aqui na Alemanha. Parece estar vendendo bem. Mas nao achei TUDO isso ao vivo nao. Pra ser sincero me pareceu até melhor em fotos mesmo… O sedã tem uma traseira bem tiozão. Já o hatch é legalzinho, meio “bola” demais na traseira, mas mais aceitável que o sedã.

  • francis

    O posicionamento da Dodge no México é mais popular, abaixo do Neon 2017 ainda tem o Vision (Grand Siena e seu 1.6 E-torq manual ou automatizado) e abaixo desse ainda tem o Dodge Attitude 1.2 (Mitsubishi Attrage)… Pra mim o Tipo faria sentido aqui…

  • francis

    O posicionamento da Dodge no México é mais popular, abaixo do Neon 2017 ainda tem o Vision (Grand Siena e seu 1.6 E-torq manual ou automatizado) e abaixo desse ainda tem o Dodge Attitude 1.2 (Mitsubishi Attrage)… Pra mim o Tipo faria sentido aqui sim..

    • francis

      Dodge Attitude e Dodge Vision….

      • Felipe

        Impressionante como o Mitsubishi se aproxima mais da Dodge do que o “irmão de marca” Grand Siena. Esse emblema “Dodge” onde são colocados os logos da Fiat, são um enjambre, como são também no Dodge Forza (Siena 2008) vendido na Venezuela! Finalmente no Neon/Tipo a Fiat entendeu que enjambrar não seria o melhor caminho.

  • DTF

    México e Chile são os paraísos dos carros baratos…para vcs terem idéia, o Cruze LTZ plus top lá custa apenas $67mil…

  • Denis

    “Com preços a partir de 217.900 pesos novos ou o equivalente a R$ 38,7 mil”……
    Seria bom demais se fosse verdade aqui no Brasil.,,,,, mas com toda ampla carga tributaria que temos, impossível que a importação do novo Dodge Neon custe por menos de R$ 60 mil…..

    • I-Motion

      Por aqui, o novo Dodge Neon brigaria diretamente com o Ford New Fiesta Sedan, Hyundai HB20S e Honda City. Se vier com conteúdos completos em ambas versões, pode ser que considere um boa relação de custo, apesar dos expressivos aumentos de preços.

  • Anderson Moraes

    se viesse pra cá, custaria pelo menos 110 mil

    • Maycon Farias

      Kkkkk provavelmente.

  • Ricardo Blume

    Este será o nosso Tipo Sedan que ocupará a vaga de nosso finado Linea? Fico imaginado um preço entorno de 90 k, competindo com Cruze e morrendo na praia. Sedan médio da Fiat que fez sucesso por aqui foi o Tempra. Me perdoem os Marezeiros mas, depois do Tempra, nenhum outro modelo gerou grandes números. A Fiat vai ter que se esforçar muito para mudar este estigma.

    • th!nk.t4nk

      Não é sedã médio. Ele custa o mesmo que a dupla Punto e Linea custavam aqui na Europa. No Brasil esse Tipo sedã poderia custar seus 65 mil já numa versão bem equipada, com o eTorQ. Até seria competitivo, mas a Fiat é muito queimada nesse segmento no Brasil.

      • Tomtilt

        Considerando nosso mercado de preços absurdos, se custasse 65 mil não seria o preço que iria condenar o modelo. City, Cobalt, New Fiesta Sedan e outros concorrentes (compactos um pouquinho mais equipados) custam isso ou até mais.

        • th!nk.t4nk

          Concordo. Mas muita gente torce o nariz pra carros da Fiat nessa faixa de preço. Precisaria de um diferencial a mais. Além disso, com essa crise acho que a Fiat não teria coragem de fazer uma jogada dessas.

          • Tomtilt

            Verdade, principalmente sedãs e hatches que não são da linha popular da marca. Eu sei que o tipo não é médio, assim como o quase falecido Linea, mas o curto tempo de vida de Tipo, Brava, Marea, Stilo e agora Linea e Bravo afugenta clientes. Pode parecer besteira mas essa falta de continuidade nos médios da Fiat, ou dos carros de preço mais elevado, dá insegurança para o comprador, que teme ver seu carro novinho virar um mico de uma hora pra outra.

          • Pacheco

            Por isso sou a favor de usar outra marca para lançar modelos acima de 60 mil reais.

  • Marcus Vinicius

    Esse carro pode ser renovado por aqui se a FCA traze-ló ao Brasil igualmente como Dodge ou Chrysler Neon via Turquia mas com motorizações mais potentes !

  • Alvaro Augusto Rocha

    Uma coisa me chamou atenção e é bem favorável a nós, caso a Fiat traga mesmo o Tipo: o câmbio é automático mesmo e não automatizado Dualogi…ic…ic…ic…

    • Sam86

      Provavelmente é o mesmo câmbio utilizado no Renegade.

  • Lá tem preço de Honda City. Aqui com a mesma motorização ele não venderá bem.

  • Diogo Oliveira

    Fiat e sua clássica mania de trocar a logo dos carros. Quando se trata disso, ela só perde pra GM, que qualquer modelo que eles lançam é vendido pela Chevrolet, Opel, Vauxhall (não sei como escreve) e Buick.

    • Felipe

      No Neon, ficou menos pior que os modelos produzidos no Brasil: Siena EL (Dodge Forza), Strada (Ram 750) e Grand Siena (Dodge Attitude). Nesses sim, deixaram de colocar o logo Fiat pra enjambrar o logo Dodge/Ram.

      Um designer virtual estilizou a grade dianteira e o resultado não ficou perfeito mas ficou bem melhor que a solução da Fiat.

    • Rodrigo

      Esqueceu da VW, que faz o mesmo com modelos na SEAT e SKODA.
      E há modelos comuns entre Citröen, Mitsubishi e Toyota.
      Há também entre FIAT e Peugeot.
      Isso é normal, não entendo a indignação.

  • Murilo Soares de O. Filho

    As conversar no NA viraram piada, pessoas brigando por carros, e alguns ainda enchem a boca pra falar que gostam de carros, mas no máximo conseguem pagar 100 mil em um carro depenado de fabrica e provavelmente financiado a perder de vista…

  • The Monster Man

    Lindo carro, mas se vier ao preço dos japoneses com o Lixotorque não irá vender nada e micará como todos os outros sedans médios da FIAT.

  • Wesley Souza

    E o Grand Siena que é vendido como Dodge também no Mexico é vendido na versão 1.6 completão custa R$34.000,00 e pior sai daqui do Brasil! Muito revoltante.

  • Gabriel Daveran

    Eu não entendo por que a fiat insiste nesse painel com esse radio feio pra p***a !!! eles já desenvolveram e lançaram no tipo hatch e sw o painel com a central multimedia TOP …e não colocaram pra esse veiculo…. achei péssimo!

  • Olha só que curioso: Ninguém veio falar nesse post que 38 mil é a conversão “burra”, porque eles ganham em pesos e não em reais e blá blá blá… E aí? Não é equivalente a 217 mil reais ou só fazem a conversão se é para viralatear?

  • Fabão Rocky

    Um desses aki passaria fácil dos 100k

  • Gran RS 78

    Seria muito bem vindo por aqui, ainda mais se tivesse versões com preços abaixo dos concorrentes como Civic e Corolla.

  • Vattt

    Com o motor brasileiro???? Não duvido chegar para apagar o Linea de vez!!!! Que venha logo.

  • Bruno@BRN.CS

    Não que isso seja fator relevante na minhas escolha por um carro, mas aquele calculadora no painel destoou do painel.



Send this to friend