Home Marcas Ford Novo Ford Fiesta nacional tem classificação B no Inmetro – veja também...

Ford Fiesta nacional 620x465 Novo Ford Fiesta nacional tem classificação B no Inmetro – veja também consumo de outros lançamentos




O Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) divulgou, sem muito alarde, os resultados dos automóveis testados no quinto ciclo do Programa Brasileiro de Etiquetagem Automotiva, que será válido durante este ano. Ao total, foram 327 modelos de 25 montadoras avaliados pelo instituto. A tabela inclui tanto os dados de consumo como os de emissões de CO2, separando os veículos com menor consumo energético na categoria A e os com maior consumo energético na categoria E.

Na tabela divulgada, foram reveladas algumas novidades da área automobilística que farão sua estreia no mercado nacional nos próximos meses. A principal delas é o Novo Fiesta, da Ford, em sua versão com face-lift, que passará a ser fabricado em solo brasileiro, deixando de vir importado do México. O modelo trará nas versões mais baratas um novo motor de 1.5 litro, com 16V, sem potência divulgada até o momento. O consumo, de acordo com o Inmetro, é de 10,8 km/l na cidade e 13,7 km/l na estrada com gasolina e 7,8 km/l e 9,6 km/l com etanol, garantindo uma nota B em sua categoria.

Além do 1.5, que será encontrado nas variantes S e SE, o Novo Fiesta nacional virá equipado com o bloco 1.6 16V Sigma atual e estará disponível tanto com a transmissão manual de cinco velocidades como com a automatizada PowerShift de seis marchas e dupla embreagem, que será oferecido na top Titanium, além do intermediário SE. Conforme o divulgado, o Novo Fiesta 1.6 manual tem consumo de 12,0 km/l e 14,3 km/l com gasolina e 8,0 km/l e 10,0 km/l com etanol, enquanto o automático apresenta médias de 11,4 km/l e 13,9 km/l e 7,9 km/l e 9,9 km/l, respectivamente. A nota do 1.6 foi A na categoria

Outros lançamentos também tem eficiência aferida pelo instituto

Além do Novo Fiesta em sua versão nacional, o Nissan Altima, confirmado para chegar neste ano, foi avaliado em quatro versões de acabamento: a SV, a SL, a SE e a Unique, todas equipadas com motor 2.5 litros e transmissão automática do tipo CVT, com consumo de 11,7 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada com gasolina e 7,8 km/l e 9,3 km/l com etanol, com classificação A na categoria. O Civic 2.0, que começa a ser vendido em fevereiro, foi avaliado nas duas versões, EXR e LXR, com consumo de 9,4 km/l e 12,8 km/l com gasolina e 6,5 km/l e 9,2 km/l com etanol, com nota B na categoria.

Nissan Altima 620x423 Novo Ford Fiesta nacional tem classificação B no Inmetro – veja também consumo de outros lançamentos

O Kia Cerato em sua nova geração, que receberá o motor 1.6 flex, foi testado nas versões equipada com transmissão manual e automática, ambas de seis velocidades, registrou consumo de 10,0 km/l e 14 km/l com gasolina e 6,8 km/l e 9,3 km/l com etanol e nota A com câmbio manual e 9,5 km/l e 12,4 km/ com gasolina e 6,6 km/l e 9,1 km/ com etanol e nota B nas versões com caixa automática.

Kia Forte1 620x423 Novo Ford Fiesta nacional tem classificação B no Inmetro – veja também consumo de outros lançamentos

O Citroën DS4, que completará a linha de luxo DS da montadora francesa no Brasil no primeiro trimestre, anotou consumo de 10,5 km/l na cidade e 13,7 km/l na estrada, equipado com o conhecido e consagrado motor 1.6 THP e câmbio automático de seis velocidades. O DS5, recém-chegado, registrou consumo de 8,3 km/l na cidade e 12,2 km/l na estrada, com classificação D para a categoria.

Citroen DS4 620x465 Novo Ford Fiesta nacional tem classificação B no Inmetro – veja também consumo de outros lançamentos

Na Toyota, foi avaliado o híbrido Prius, com 15,7 km/l na cidade e 14,3 km/ na estrada, com gasolina (de acordo com a tabela, o modelo é mais econômico na cidade), com nota A na categoria.  Seguindo com os modelos “ecológicos”, a nova geração do Ford Fusion Hybrid registrou 16,8 km/ na cidade e 16,9 km/l na estrada e nota A. Porém, no meio do caminho houve uma surpresa: na Lexus, o hatch CT200h foi testado, com média 15,7 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada e nota A.

Lexus CT 200h 620x423 Novo Ford Fiesta nacional tem classificação B no Inmetro – veja também consumo de outros lançamentos


  • rubens_

    Pelo jeito o sigma vai ficar na versao mais top do fiesta

    • Edson Roberto

      E mais economico que o 1.5.

    • marciors01

      Na top e intermediária, a intermediária terá a opção do 1.5 e 1.6.

  • hal_cwb

    É impressão minha ou o 1.6 Sigma é mais econômico que esse novo 1.5 até mesmo na versão automática? Alguém sabe pra quando sai esse Fiesta com dupla embreagem?

    • pauloreis

      sim, como o amigo abaixo disse, ilusão de preço menores, mas, com consequências piores… agora o fusion hibrid deu show de consumo heim? Foi o melhor de todos, inclusive toyota prius….

      • Mr. Potato

        É aquela história: quanto mais tecnologia um motor tem, mais econômico tende a ser. É incrível, mas alguns 2.0 chegam a consumir menos que vários 1.6 também (andando normalmente). Tem que divulgar mesmo, pra que as pessoas se dêem conta da importância da tecnologia num motor.

        • Edson Roberto

          É igual ao Fiesta 1.5 x 1.6. O 1.6 deve ser mais moderno e economico conforme descreve o Inmetro.

  • Arthur_SS

    Cara…se essas médias fossem as que nós conseguíssemos após a compra……Sonho meu…

    • CeloSurf_

      Creio que os testes em "cidade" são realizados em pisos planos, asfalto liso, ruas sem buracos, sem os inúmeros semáforos de são paulo que não funcionam em dia de chuva, sem as lombadas eletrônicas, sem os alagamentos, sem os ambulantes / pedintes, sem os ônibus, taxis, moto-boys, viaturas pedindo passagem, etc… sendo que o único trânsito que eles pegam são os outros carros que estão sendo testados, aí sim deve ser possível conseguir esta média.

      • Felipe_Henrique

        Fora que cada um dirige de um jeito… Errando desde deixar em ponto morto nas descidas até usar controle de embreagem ao invés de imobilizar o carro com freios. Em tese, todo mundo aprende do mesmo jeito, mas sempre tem aquela galera errada!

      • rgmmelo

        estava pensando exatamento isso, qual foi o parâmetro de cidade? Uma cidade do interior?

      • marciors01

        Celo, exatamente, estes testes servem apenas como referência para comparativo entre os carros testados pelo inmetro, não servem para o uso diário.

  • Long_life_tobigcars

    A Ford para manter os preços da versão mexicana precisa piorar na qualidade e na motorização .Tudo pela ilusão da vantagem da produção local.

    • RafaelPimenta

      onde ela piorou na motorizaçao? o 1.6 continua, porem foi adcionado um motor 1.5 como modelo de entrada. e o 1.6 deve ter um aumento de potencia

      • Long_life_tobigcars

        Piorou na forma de manter os preços da versão até o momento importada. É SABIDO que para produzir aqui é necessário PIORAR para manter o lucro. Soube em outro artigo que o acabamento do carro teve uma sutil piora na qualidade dos plásticos do painel e outras partes o qual não me recordo.
        Quanto a adoção do motor 1.5, esse com certeza vai substituir a versão de entrada como o 1.6 atual. Em tempos, o carro custava R$ 44.600,00 na versão básica. Nessa versão "bananês", deverá sair com o retorno do IPI uns R$ 46 mil no mínimo.
        As pessoas aqui se iludem com as "vantagens" de se produzir aqui. Mas sempre naquela ideológica consciência coletivista com o intuito de "empregos". Até parece que quem vai comprar esses carros obrigatoriamente terá uma vaga de metalúrgico nessas montadoras. Pensamento tacanho e idiota.
        No meu caso penso no meu dinheiro e da satisfação se será viável ou não. Penso apenas na qualidade.
        No texto não afirma que o carro haverá aumento de potência. Ele será reposicionado para uma versão de luxo com dupla embreagem.
        Para quem ainda deseja o carro, corra para as concessionárias e adquira a versão mexicana.

        • RafaelPimenta

          a qualidade do interior deve piorar mesmo, mas isso é um fato de todo carro vendido aqui. ate o interior do civic eu achei porco. só plasticos, o do 308 e i30 tambem. Isso é um problema geral dos nossos carros. sobre o preço, a versao de entrada, deve ficar na casa dos 35 ou 37mil, e deve ter a mesma potencia do atual fiesta rocam. a versao top deve vir a uns 52mil. quase no preço do focus

          • Long_life_tobigcars

            Por isso que sou inteiramente contra a produção dele aqui.

            • RafaelPimenta

              depois que eu viajei pra europa e vi um new fiesta com interior todo de couro bege, detalhes imitando madeira e com rodas 17'' de fabrica(alem do farol de mascara negra), eu desisti do nosso fiesta aqui. ainda mais depois que soube que com o preço do nosso agente compra 2 desses tops na europa. triste isso viu. precisava ver o painel. era todo revestido em couro e ainda por cima BEGE. amo carros com interior bege, da uma aparencia de elegancia fora do comum

              • Long_life_tobigcars

                Isso mesmo! Nos países desenvolvidos vale a concorrência ainda que o lucro seja infimo, na proporção de 1/5 do brasileiro.
                Aqui as montadoras tiram seus parcos lucros no exterior vendendo por preços singularmente caros em termos cósmicos.

              • hal_cwb

                Também gostaria de interior bege, se meu salário permitisse, mas como não, vamos de interior preto mesmo… :D . Acho que eles vão baratear bastante o Fiesta de entrada, pois parece que o Rocam vai sair de linha ou só ficar o "mais" pé-de-boi mesmo.

                • RafaelPimenta

                  vai sair de linha. mas apesar que eu ainda o acho o melhor cxb do mercado. dependendo do lugar e se voce chorar bastante, voce pega ele top por 35mil, comairbag, abs e revestimento dos bancos em couro, fora o resto dos itens q todo mundo ja conhece. cmg foi diferente. um cara da css ford ia pagar 18mil no meu rocam 2004 e faria o top por 34mil. eu dava o meu por 18 e financiava o resto. mas eu nao quis pq faço faculdade e eu q pago. mas quase me endividei, o fiesta rocam ainda é um otimo carro. o meu vai fazer 9 anos, tem 140mil rodados e nao faz nenhum barulho no interior. gastei esses dias 2mil reais mas porque tive que trocar todo conjunto de embreagem. primeira vez que troquei. esse carro foi do meu pai e trabalho bastante, e sempre andou em estrada ruim. o fiesta rocam é bem guerreiro, nao sei pq babam tanto ovo do gol

          • Long_life_tobigcars

            Esse Fiesta é considerado Hatch Premium, entretanto a Ford está desenvolvendo versões de entrada para o novo Ka que irá custar o preço dito por você. O Fiesta será reposicionado para classe superior no nome não existindo mais o modelo e a nomenclatura Fiesta Rocam.

            • RafaelPimenta

              eu ainda acho que nao vai custar o preço do atual, porque isso faria com que a versao custasse o preço de um focus, e a ford n seria maluca de canibalizar um dos 2. teria q ter muita cabeça de GM pra isso

              • Edson Roberto

                Mas ela vai inicialmente canibalizar. Veja: O Focus também será até o meio do ano descontinuado (a versão atual vendida aqui).

                Com isso, o Fiesta "abrasileirado" dará entrada que poderá custar certamente cerca de R$35000 a R$55000 já considerando o topo de linha.

                Com isso, o Focus será o "a bola da vez" pelo custo x beneficio. Entretanto, chega o novo a partir de R$60000 se "esquecendo" de um motor 1.6 ou tendo melhorado esse para entrar uma revisão (dada como certa uma revisão do Duratec para ter até 160cv, o que tem nos EUA) e ai sim custar mais caro.

                Veja… eles foram subindo os valores e as pessoas pagando. Ele perderá o motor 1.6 nos de entrada para custar menos com um motor tecnicamente inferior ao 1.6 em qualquer quesito, até mesmo nem ligando para a potencia inferior. Esqueça que esse carro será "barato" considerando o Rocam. Isso não vai acontecer.

        • Mr. Potato

          O novo 1.5 16v vai custar provavelmente o mesmo que o 1.6 8v atual (o motor). Não é porque adicionou algumas válvulas a mais que o custo vai subir tanto assim, vide a Renault vendendo Clio 16v por 23 mil. O que custa caro é comando variável, mas isso fica justamente pras versões mais caras.

          • Long_life_tobigcars

            Discordo de você. O atual usa um bloco 16 válvulas. Outro ponto de discordância ou duvida é sobre o modelo que você se referenciou, seria o Rocam?
            Quanto ao Clio 16V, ele sempre foi mais em conta pois toda a gama da Renault, com exceção do 1,6 8v, são 16 válvulas.

    • marciors01

      O motor 1.6 melhorou e ganho um motor com comando variável, além disso foi criada uma versão mais básica com motor 1.5 para ser vendida por menos, não vejo onde algo piorou nestes carros.

  • AndredeAzambuja

    Não entendi a nota do DS5. Tudo bem, não é um consumo maravilhoso, mas D?

  • _Adriano__

    Esse 1.5 do fiesta vai ter uns 120 cv, se nao tiver nao justifica esse exagero de consumo 10 km/l faz meu focus 2.0 16v.

    Fala serio

    • Herumor_

      como todo carro frequisis ele é mais beberrão neh… fora que esses consumos divulgados são muito dificeis de se conseguir

    • Mr. Potato

      Tem Focus tem várias tecnologias de redução de consumo, com comando variável de válvulas. O 1.5 pelo que vi não vai ter nada disso.

    • Edson Roberto

      Se o atual Sigma tem basicamente isso depotencia, como espera que uma versão 1.5 vai ter os mesmos 120cv?

      Ele possilvemente terá cerca de 90~100cv. Nesse caso certamente a Ford está olhando as "francesas" para optar por uma motorização que será a versão de topo do novo Ka.

      • anderson_sp

        Na China, India e na Tailândia tem 109cv e 14kgfm de torque, só que são Duratec com comando variável (TiVCT), aqui não se sabe que raio que é Duratec asiático ou Sigma capado, mas deve ficar com seus 110cv a álcool.
        http://www.ford.co.th/en/cars/fiesta/specificatio
        http://chinaautoweb.com/car-models/ford-fiesta-ha
        http://www.driveinside.com/cars/variant/2012/ford

        • Edson Roberto

          Anderson, o curioso é tentar entender o motivo pelo qual o motor 1.5 é tão mais beberrão que o 1.6. O Duratec em via de regra também é feito em aluminio. Tendo comando variavel, poderia ter essa potencia. Considerando que o Sigma FOI CAPADO desse comando, não duvido que o 1.5 daqui seja mais simples.

          Infelizmente fico reticente a querer crer que será esse aparente moderno motor.

          Agora, eu aposto no motor 1.5 numa faixa bem otimista de 95 a 105 cv. E não mais do que isso.

          • anderson_sp

            Sou cético em referencia a estas medições e testes do Immetro, já foi matéria do Fantástico algo que eles aprovaram daí o Fantástico realizou o teste em um laboratório terceiro e o produto foi reprovado, entraram em contato com o Immetro e o mesmo iria refazer os testes, ou seja, o Immetro pra mim não é o dono da verdade, prefiro que saia em diversas revistas e na internet pra comprovar isso, por enquanto eu ignoro estes testes……

            Sobre o motor, não faz sentido ter entre 95 e 105cv pois seria inferior ao Rocam 1.6, tanto em potência e torque, outros sites da internet falam que o Sigma 1.6 16v virá com VCT (comando variável) e quase 130cv com álcool, logo faria sentido este 1.5 16v ficar com potência próxima dos 110cv que é praticamente a mesma usada lá fora se o mesmo não for capado, o carro já está pra ser lançado em março então logo logo sai algo mais concreto sobre.

            • dnasciment0

              Com as informações dos links que você passou esse motor deve ser o mesmo 1.5 chines. Lá tem 101 cv sem ser flex e deve manter próximo disso aqui na gasolina.

              Esse 1.5 não é beberrão ele consome o mesmo do 1.6 atual, o novo 1.6 é que melhorou muito o consumo e está bem próximo ao Fit 1.4 que é reconhecidamente econômico. Provavelmente o sigma 1.6 irá receber o Ti-VCT e terá a potência igual ou maior a do indiano, que é 121 cv na gasolina.

            • Edson Roberto

              Anderson,
              O problema é que sempre as empresas evitam aproximação de potencia entre as motorizações.

              Veja que a Renault deixou até de vender nas versões manuais o 1.6 16v pelo fato de atualizarem o 1.6 8v para mais potencia. Acho que do ponto de vista das pessoas, uma potencia proxima do motor 1.6 e bem mais conta pode fazer a escolha para o motor 1.5. Quem anda apenas de test drive em um C3 (do modelo anterior ok?) do motor 1.4 e o 1.6, sentiria pouquissima diferença no desempenho. Isso porque obviamente o motor 1.6 entrega mais força antes dos 1500rpm (e um pouco mais até pelo torque que o motor possui após isso), mas brilha mesmo acima de 3000rpm que é um giro onde o motor gosta de trabalhar. Ai não tem para o motor 1.4 nem de perto.

              Se esse motor 1.5 for competente a esse ponto, acontecerá a mesma coisa. Ainda que o ganho seja bem maior, talvez o uso mais intenso na cidade pode fazer a diferença. Se a entrega de potencia for parelha e somente em altos regimes haver diferença, ainda fará a Ford perder vendas da versão 1.6. Ainda que essa ultima provavelmente seja a unica a receber um cambio sem acionamento de embreagem (ou dupla embreagem).

      • _Adriano__

        Com tanta tecnologia, nao é a litragem que define mais os cv(ela ajuda, mas nao é tudo), pq o 1.6 da hyundai/kia tem 128 cv?

        Isso vai da vontade de fazer um produto menor, mais potente e mais economico!

        • Edson Roberto

          Eu concordo Adriano.

          Mas estamos voltando a falar do Brasil onde as empresas seguram essa tecnologia toda. O Sigma ao vir para o Brasil perdeu o comando variavel.

          Lembrando ainda que, talvez não seja interessante a empresa tirar potencia de um motor para deixar proxima de outro. Há promessas que sempre as empresas fazem e falando da Hyundai, essa ai não seria a mesma que tem um belo motor 1.6 GDi com 140cv? Entretanto o Veloster que deveria apresentar esse motor, não cheogu ao nosso mercado e com a mentira de quem os importa vendeu mesmo declarando essa potencia.

          • _Adriano__

            Acho que a melhor coisa a se fazer é boicote, parar de comprar carro zero, como isso nao vai acontecer nunca, pq brasileiro adora mostrar o q nao é para as pessoas gastando o q nao pode com o que nao precisa.

            O jeito é esperar.

  • erickluuh

    Sa senhora, esse Altima é mais economico que os 1.6 por ai !!!

    • n0n3br

      pena que vai ser um carro fora das minhas possibilidades, senão ia ser o próximo na garagem lá de casa ….

      • JPaulo10

        Creio que vai dar briga de cachorro grande com o fusion na versão intermediária.
        Comparando os dois no Salão, a dúvida foi grande entre qual dos dois eu compraria.

        • BrunoMulsane

          Com certeza o fusion, esse altima é bem esquisito, ja o fusion é unanime, simplesmente maravilhoso!

    • afonso200

      se eles testaram todas essas versos do altima, acho que a nissam vai lançar todas versos menos a coupe,,,,, e teremos mais opçoes de compra, quero saber se tera V6

  • BlackJacket

    Um Fiesta 1.6 com dupla embreagem já me parecia uma ótima opção.
    Agora com esse consumo então, me animou.
    Só esperar pra ver o preço de um 2013, em 2014.

  • fschulz84

    E o Altima cada vez mais me impressionando… Venha logo!!!

    • BrunoMulsane

      Por mim pode ficar. Carro estranho, o fusion mesmo o antigo é bem mais bonito.

  • emilioyn

    Alguém tem idéia de quanto vai custar esse Fiesta Titanium? De longe será a melhor opção entre os compactos, caso venha com preço adequado.

    • fschulz84

      Olha… tendo em vista alguns fatores dá pra imaginar…

      Pelo que fiquei sabendo a versão de entrada viria por algo perto de 36-37k.

      Sendo assim, acredito que a SE 1.6 deva vir por uns 44k, se for AT uns 47, então não acredito que a Titanium venha por menos de 50k… Deve ser algo perto do valor do Sonic LTZ AT.

      • RafaelPimenta

        chuto uns 50mil. deve ficar praticamente no mesmo preçodo new fiesta top atual. deve subir no maximo uns 2 mil devido ao cambio

        • Mr. Potato

          Também chuto na casa dos 50 mil, talvez mais além até. É um câmbio caro. Vai bater de frente com a versão de entrada do próximo Focus. Aí que complica. O Fiesta é aperdadíssimo atrás, mas o câmbio automático dá um imenso conforto.

          • RafaelPimenta

            por isso q eu falei q deve ficar uns 2 ou 3mil a mais. acho q vai custar uns 53mil e o novo focus de entrada deve custar uns 56mil. 3mil de diferença apenas, mas o fiesta top é bem mais completo que o focus de entrada, inclusive deve ser mais completo q o novo focus de entrada

            • Edson Roberto

              Se for assim, ainda o preço não fica dos piores considerando o bom cambio de dupla embreagem do produto. Ele sem duvida seria a melhor escolha dentre os compacto premium do mercado (ter motor 1.6 economico, cambio moderno, segurança adequada, pena a perda de acabamento).

              • RafaelPimenta

                o melhor de tudo é que a potencia do 1.6 deve ser aumentada para uns 130cv, ja que o 1.5 deverá ter os mesmos 101 do fiesta rocam atual

  • reuelrp

    Como assim??? O Lexus é mais econômico na cidade que na estrada??!!??!!?

    • fschulz84

      Assim como o Prius e o Fusion tem consumo quase idêntico.

      Carros híbridos na cidade utilizam mais o motor elétrico, pois este é utilizado somente até uma certa velocidade e a partir daí o motor a combustão é acionado.

      Ou seja, em baixas velocidades, o carro híbrido praticamente não utiliza gasolina! :)

      • reuelrp

        Tá bem… Ainda estou aprendendo sobre a capacidade dos híbridos. Já pensei como seria um carro elétrico com um pequeno motor estacionário só pra carregar as baterias. Acho que o consumo passaria a ser medido em litros/hora. rsrsrs

    • T.Garcia

      Híbridos normalmente tem o consumo urbano bem próximo ou, em alguns casos, maior que o rodoviário pelo uso mais constante dos motores elétricos que eles possuem, assim desligando o motor à combustão e só religando ele, em muitos modelos, para gerar carga elétrica para recarregar novamente as baterias do motor elétrico.

      Como a velocidade média de centros urbanos é bem menor, muitas das vezes não passando dos 60 km/h e, hoje em dia, cada vez mais híbridos com motores mais eficientes e funcionando a até velocidades maiores (para só então depois de chegar à essas velocidades acionarem os motores à combustão) é bem comum de se ter esses resultados.

      Em híbridos assim, motor elétrico e à combustão só são acionados ao mesmo tempo nas auto estradas, onde eles precisam de toda a força disponível para mover o carro, ou no caso de reboque de alguma coisa.

  • yuri calmon

    As 4 Grandes daqui devem ver o que a Nissan está fazendo em seus motores !!!B)

    • RafaelPimenta

      a ford acabou de apresentar um otimo consumo no fiesta e no fusion e vc ta falando das 4 grandes? n te entendo. é melhor mandar as outras 3 resolverem o problema de consumo ja que com excessao de mille e palio economy, a fiat nao tem carros tao economicos assim

      • Mr. Potato

        Vai ver o Ford Ka então. Mais beberrão que Mille e Palio. A questão é tecnologia de motores, coisa que custa caro, mas que se todos buscassem viraria o padrão do mercado e os preços cairiam. É absurdo venderem carros 8v nos dias de hoje.

        • ctnmartins

          É importante observar que o Mille foi um dos poucos carros testados sem usar condicionador de ar. O ka foi testado com condicionador de ar ligado.
          Não quero dizer que o Ka é mais econõmico que o Mille, mas que o ideal é que ambos fossem testados com condicionador de ar ligado de modo a evitar distorções.
          Da mesma foram o Gol Bluemotion teve resultado muito bom, porém sem usar o referido equipamento.

        • Edson Roberto

          Depende. Até na Europa existem motores 8v. A exemplo de motores 1.2 de alguns modelos a gasolina.

          Entretanto, o problema é querer carros 1.0 querendo o maximo de potencia com cambios curtos e acabando com a economia que eles tanto querem dar a propaganda.

  • Juniorfillingam

    Já Havia visto no Carplace, mas no Blog super Trunfão da NA ficou muito melhor. Parabéns ao blog.

  • LeandroBalmant

    Não consigo entender. Por que carros automáticos bebem mais do que carros com cambio manual, já que os automáticos têm as trocas de marchas na hora certa?

    • Louis

      Perda de energia com o conversor de torque.

      • Mr. Potato

        Exceto CVT, que mesmo tendo conversor de torque consegue melhores médias. Automatizados de dupla embreagem também são muito econômicos.

        • Edson Roberto

          Isso não é verdade.

          Na pratica, o Fluence tem demonstrado ter um consumo bem maior em comparação a versão manual. Entretanto, tem o desempenho adequado e respostas bem avaliadas.

    • rogerrosato

      Não é tão simples assim. O principal fator é a perda de energia pelo conversor de torque e bomba hidráulica, como o Louis disse, mas também tem outros fatores. Um câmbio automático não consegue adivinhar o que vem pela frente, nem o que vc vai fazer em seguida, por isto ele realiza MUITAS trocas desnecessárias (o que eu acho extremamente irritante) o que faz o motor perder giro e torque muito mais do que numa transmissão manual. Para recuperar essas perdas, queima-se mais combustível.
      Para compensar isto adiciona-se mais marchas (para as variações serem menores). O CVT é a maior prova disso, pois tem infinitas marchas, mesmo assim dificilmente iguala-se em consumo aos manuais.

  • Herumor_

    e o Fiesta ecoboost 1.0 de 100 ou 120cv qual a nota? oh wait, estou na banânia ¬¬

    • RafaelPimenta

      kkk veja pelo lado bom, ganhamos 1 motor 1.5 que nao deve ser ruim kkk

  • Louis

    Beberrão este Fiesta testado hein!

  • anderson_sp

    Só resta saber se este 1.5 16v é o Sigma ou aquele indiano que estavam comentando que seria usado no Ka, as cilindradas são muito próximas, ou a Ford taca o Sigma 1.6 16v lá para os 130cv como andam comentando e deixa este 1.5 16v lá com seus 110cv, pois tendem a ser parecidos tanto em potência e torque, em termos de economia o Sigma 1.6 está bem e consegue ser mais econômico que o 1.5.

    A Ford deveria aprimorar também este Rocam 1.0 que só por Deus, a concorrência melhorou os seus motores e ela estagnou ele desde 2005/2006 quando o deixou flex e partir daí nem tocou o dedo nele pra melhorar e extrair uns potros a mais dele.

    • Rodrigo

      Tenho a mesma sensação de que esse 1.5 16V não é derivado do Sigma.

      • anderson_sp

        Na China, Índia e Tailândia se não me engano o motor é um Duratec com comando variável, aqui não sabemos se é o mesmo bloco ou o próprio Sigma atual piorado, creio que em pouco tempo já saia algo a respeito.

  • fpfor

    se vier o 1.5 16v com uns 115cv já tá "bom"
    ai joga a versão S 1.5 16v por 39k, a versão SE 1.5 16v por 42k, SE 1.6 46k e Titanium por 50k
    sonhando…. mas estamos no brasil. Deve ser 2k mais caro cada versão…

  • RafaelPimenta

    sobre a potencia do motor 1.5 do new fiesta, chuto uns 101cv. Eles devem manter a potencia do fiesta rocam 1.6 nesse motor 1.5 e provavelmente aumentarao a potencia do sigma 1.6. Eu esperaria uns 130cv pelo menos

  • fpfor

    Um carro que me interessa muito é esse Cerato novo.
    Será que o motor será o 1.6 16v atual ou o 1.6 16v de 140cv?

  • rogerrosato

    Vale lembrar que, apesar de as montadoras e a mídia especializada tentar de todas as formas nos convencer disso, câmbio dupla-embreagem tipo "DSG" NÃO é automático e sim automatizado.

  • epa

    Tem que incentivar motor 1.0 e/ou 1.4 e/ou 1.6 turbo… ai sim vai baixar o consumo.

  • rogerrosato

    Mas que catástrofe o consumo do Cerato automático, heim? Um conjunto tão bom desperdiçado por uma péssima transmissão automática… mas claro que os auto-posers vão comprá-lo, pois nas suas cabeças automático é "mai chiqui". Afe… se um europeu ouvisse isso! XD
    Que venham os AT lovers com seus poderosos argumentos.

  • Vitão

    Consumo do Prius foi piada, inda mais pelo preço q se paga…. Para um híbrido deveria ter acima de 20 Km/l….. O Fusion Hybrid com motor mais forte e mais pesado, foi melhor q ele……

    O Civic 2.0 tbm eh outra mancada….. O Altima (tdo bem q ele tem o cambio CVT) com motor 2.5, mais pesado, foi bem melhor q ele (o Civic)……

  • http://www.motorpasion.com.br Focusman

    Engraçado…

    Porque a matéria não diz:

    Novo Fiesta tem classificação A, mesmo equipado com motor 1.6 e cambio automatizado de dupla embreagem?

    A imprensa parece gostar de pegar no pé da Ford… rs

  • Rodrigo

    Espero estar errado, mas tenho a sensação de que este 1.5 16V não será derivado do Sigma, mas sim do rocam…

  • fjmeskta