Hatches Hyundai Lançamentos Sedãs Test Drive

Novo HB20 Turbo: Impressões ao dirigir

novo-hb20-turbo-impressões-NA (32)

A Hyundai acaba de lançar no Brasil o inédito Novo HB20 Turbo, a opção intermediária que chega com preços entre R$ 47.445 e R$ 55.225. Oferecido apenas nas versões Comfort Plus e Comfort Style, a versão surge tanto para o HB20 quanto para o HB20S.

A novidade da Hyundai é o motor 1.0 Kappa Turbo, que tem 12V, CVVT, turbocompressor, intercooler, tecnologia Flex, três cilindros, bloco e cabeçote de alumínio, entre outros. O propulsor é oferecido apenas com transmissão manual de seis marchas, que é 10% mais longa nessa configuração.

A Hyundai decidiu que o Novo HB20 Turbo seria posicionado entre as versões com motor 1.0 de até 80 cv e 1.6 com até 128 cv, tendo uma diferença de R$ 3.700 a mais em relação ao primeiro. O propulsor aplicado para o modelo brasileiro entrega 98/105 cv a 6.000 rpm e 13,8/15,0 kgfm entre 1.550 e 4.500 rpm, respectivamente com gasolina e etanol.

novo-hb20-turbo-impressões-NA (51)

Com 31% a mais de potência e 47% mais de torque, o Novo HB20 Turbo alcança 182/183 km/h e tem máximas de aceleração de 0 a 100 km/h em 11,2 segundos, respectivamente nos HB20 e HB20S abastecidos com etanol. Pesando 1.053/1.068 kg, a dupla recebeu classificação A no Inmetro e emite 101/105 g/km de CO2, respectivamente.

O consumo do Novo HB20 Turbo é de 11,6/14,3 km/litro com gasolina em cidade e estrada, respectivamente. Com etanol, fica em 8,2/10,1 km/litro, na mesma ordem. No caso do Novo HB20S Turbo, as médias são de 11,9/15,2 km/litro e 8,4/10,5 km/litro.

novo-hb20-turbo-impressões-NA (39)

Os Novos HB20 e HB20S Turbo Comfort Plus custam R$ 47.445 e R$ 51.475, oferecendo basicamente ar condicionado, direção hidráulica, airbag duplo, ABS, Isofix, trio elétrico, rádio blueAudio com comandos no volante, computador de bordo, Cluster Super Vision, alarme, chave canivete, alarme, banco com ajuste de altura, rodas de aço aro 15, entre outros.

Nos Novos HB20 e HB20S Turbo Comfort Style, os preços partem de R$ 51.595 e R$ 55.225, respectivamente. Nesta versão oferecem a mais: coluna de direção regulável em altura e profundidade, porta-óculos, alças de segurança, rodas de liga leve aro 15 polegadas, chave canivete com acionamento dos vidros e faróis de neblina com projetores. A pintura metálica custa R$ 1.100, exceto a Prata Sand, que não tem custo adicional.

novo-hb20-turbo-impressões-NA (44)

Impressões ao dirigir

Testamos os Novos HB20 e HB20S Turbo na pista do autódromo de Interlagos, em São Paulo. O novo propulsor trouxe um fôlego diferente ao compacto da Hyundai. Sem mudanças no visual, exceto pelo emblema vermelho escrito “Turbo” na traseira, o modelo pode passar despercebido nas ruas.

Sem alterações estéticas, os Novos HB20 e HB20S Turbo também não apresentam mudanças no acabamento e nem em equipamento. No interior, a única diferença é a alavanca do câmbio indicando seis marchas. A Hyundai frisa que a alteração foi focada apenas no conjunto motriz, sem destacar as versões, mantendo-as como intermediárias.

Ao volante, a sensação muda completamente ao acelerar o motor 1.0 Kappa Turbo. Até 2.000 rpm, ele parece um motor 1.0 aspirado, sem empolgação. A partir dessa rotação, o pequeno propulsor de três cilindros acorda e começa a encher vigorosamente. Mas, não espere uma catapultagem de torque como é característica da grande maioria dos motores turbinados.

novo-hb20-turbo-impressões-NA (49)

O 1.0 Kappa Turbo eleva rapidamente o giro, mas de forma surpreendentemente suave. A impressão inicial é de um motor grande e aspirado com ajuste esportivo, mas o ronco grave indica que se trata realmente de um turbinado. Ele vai enchendo rápido com seu ronco grave, que se eleva inicialmente e mantém-se assim até o fim. Nada de motor esgoelando perto da faixa vermelha.

Assim, os Novos HB20 e HB20S Turbo vão de 2.000 a 6.500 rpm (quando há o corte do motor) praticamente em trabalho linear. Fica fácil se distrair e deixar o motor cortar sem perceber. Esse comportamento dá ao compacto uma condução pouco esportiva, sem golpes de turbina cheia, mas com respostas animadoras. As retomadas são como deveriam ser em um motor turbo, rápidas e pontuais.

Mesmo com câmbio manual de seis marchas, 10% mais longo que no 1.6, os Novos HB20 e HB20S Turbo garantem alguma diversão ao volante, mesmo em quarta marcha. Em cruzeiro, o ponteiro marca 2.800 rpm com a sexta engatada. Nesse ponto, o nível ruído fica bem agradável para viagens, pois o motor trabalha de forma mais mansa. A economia em estrada também é outro ponto de destaque nesse caso.

novo-hb20-turbo-impressões-NA (45)

Sem qualquer assistência em termos de tração e estabilidade, os Novos HB20 e HB20S Turbo se comportam bem na pista, mesmo com pneus 185/60 R15, mostrando que o compacto criado para o Brasil pode ser conduzido de forma esportiva, bem diferente das impressões no dia a dia.

O HB20 Turbo é mais neutro de forma geral, enquanto o HB20S Turbo sai mais de traseira nas curvas, naturalmente. Os freios são apenas suficientes (discos na frente e tambores atrás), enquanto a suspensão foca mais no conforto, deixando a carroceria inclinar bem mais do que o desejável, embora com manutenção da trajetória. A direção poderia ser elétrica, passando maior conforto ao dirigir. Para ser um intermediário, o motor turbo trouxe somente o câmbio de seis marchas e nada mais.

No geral, o comportamento agrada, pois segue a proposta à risca. Ou seja, não é um esportivo e isso fica evidente ao volante. Em termos de mercado, os Novos HB20 e HB20S Turbo se mostraram opções interessantes. Os preços deixam a dupla em uma boa posição diante dos rivais, ficando numa faixa dominada por propulsores de 1.4 a 1.6 litro, todos aspirados. A nova opção deverá dar um plus nas vendas do HB20, que é o segundo mais vendido do Brasil. Para quem se interessou, vale a pena experimentar.

Galeria de fotos do Novo HB20 Turbo:





  • Marcelo

    o que matou esse carro foi nao ter cambio automatico. Acredito que a grande maioria ainda prefira investir um pouco mais e levar o 1.6 auto…

    • Rodrigues

      Cara, respeito sua opinião, mas não vejo carro como “investimento”, estou sinceramente assustado com os preços praticados hoje no brazil. Cobalt Elite por 67.740, grand siena 1.4 por 49k, honda fit elx aut. por 75.700, pálio 1.0 por 41.780 e por aí vai… Não creio que este hb20 com preço entre R$ 47.445 e R$ 55.225 seja bom negócio, nem manual nem aut. Um abraço.

      • E não é investimento mesmo! Só gente muito ignorante pensa isso. Não estou dizendo que seja o caso do Marcelo aí do comentário, talvez ele tenha usado a palavra investimento pensando outra coisa.

        Compra de carro é Despesa, MUITA despesa. Além do desembolso pela compra do veículo em si, que pode ser à vista ou financiado (o que é ainda pior), tem as despesas com tributos (altíssimos); despesas com manutenção: combustível (que está caríssimo), revisões, peças e mão-de-obra; seguro que não é barato. E tem uma despesa que a maioria não contabiliza: a DEPRECIAÇÃO, que é a desvalorização do veículo a medida que o tempo passa. Ou seja, enquanto você está pagando um financiamento referente ao valor de compra do veículo, o valor real do mesmo não é mais aquele.

        Por tudo isso, podemos dizer que a compra de um veículo está mais para prejuízo que despesa, quiçá investimento.

        • Christian Sant Ana Santos

          E o pedágio, principalmente em SP. Domingo fiz S J Campos – Pirassununga – S J Campos, take Up sem ar, sem direção, sem nada, só eu e minha esposa, 85 a 105 de velocímetro, 551,7 Km, 22,81 l gasolina comum = R$ 78,20. Pedágios R$ 92,40.

          • Nossaaaaa. 92 hueais só no pedagio??? Da para comprar uma passagem aerea.

            Quanto ao HB20 turbo, achei bom preço, pois já vem com vidros eletricos traseiros, alarme e som. A concorrencia é motor meia boca, e custam mais. Ford Ka 1.5 custa 48.390,00, e UP TSI que é um anão com manivela, assim nao dá nem para comparar, embora o motor do UP é melhor. Quanto ao Peugeot 208, esse falta isofix (para quem precisa), e alarme, mas tem bom conjunto. Acho que carros aprovados pelo latinncap, só esses mesmo. Tem ainda o Etios, mas esse é feio demais. kkkkkk, pelo menos custa 41890,00 (falta som e alarme).

            • Guilherme Fleury Borges

              Up tem direção elétrica, controle de tração, plataforma mais moderna, injeção direta de combustível e ainda 5 estrelas no latin-ncap sem falar no consumo e desempenho que são infinitamente melhores.

              • Controle de tração é frescura. Plataforma mais moderna, sei nao hein, creio pau a pau. De resto concordo. Mas manivela e interior para anao, assim nao dá.

                • Leonardo C.

                  Eu não acho que controle de tração seja frescura, dirijo um New Fiesta Titanium e ele tem controle de tração e estabilidade, e é muito útil, principalmente em subidas e esquinas desniveladas.

                  • th!nk.t4nk

                    Nesses compactos turbinados o controle de traçao é mais importante ainda, já que se nao cuidar ele destraciona fácil pelo torque maior em baixas rpm (combinado com o baixo peso do carro).

                    • Franco da Silva

                      Mas, pelo relato do repórter, esse HB não precisa tanto quanto a concorrência, faltou emoção na pista.

                  • Leandro Balmant

                    Uma pergunta. O Ecosport do meu pai é 1.6 e tem controle de tração, mas nem parece que tem, pois ela canta pneu em qualquer desnível. No Fiesta também acontece isso?

                    • Thales Sobral

                      Depende da calibração, não é qualquer cantada de pneu que ele vai cortar o motor não…

                    • Leonardo C.

                      Pelo menos o daqui, que é Powershift ainda, ele canta pneu sim, mas a luz do controle de tração acende no painel e dá pra sentir ele entrando em ação.

                  • Thales Sobral

                    No Fiesta eu não vejo tanto uso, quase nunca ele é acionado, o carro é muito bom de chão.

                    • Leonardo C.

                      Ah pois eu discordo, ele aciona muito em desníveis, ele canta pneu com facilidade, mas em estradas ele é sensacional, como você mesmo disse, é muito bom de chão.

                  • Sei lá, nunca senti necessidade no Focus 2.0. Talvez por ser automatico.

                • Absurdo

                  Interior para anão? No HB20 ou no up?

                • Felippe

                  Controle de tração é frescura? Essencial mesmo é um a central multimidia e uns rodao aro 18 ne kkk

                • Pacheco

                  Controle de tração não é frescura… pra mim seria decisivo na compra.

                • Fernando Fagundes

                  Desculpe, mas controle de tração não é frescura. Entre em uma via rápida com um compacto torcudo em dia de chuva e vc verá sua utilidade.

                • Thales Sobral

                  No Up eu não diria que é tanto frescura, ele canta pneu mesmo no seco. É muito forte mesmo. Tem carros que são menos “ignorantes” e podem prescindir do recurso, mas no Up eu diria que é interessante ter sim.

              • Franco da Silva

                Sem falar que é só prestar atenção no texto que usa termos como “puxada menos esportiva, aceleração com suavidade, comportamento neutro”. Tudo para não falar claramente que o carro desapontou.

                • V12aero

                  Franco falou bem.

              • Pacheco

                Igual ao KA SEL que possui ESP.

            • carroair33

              na minha opniao o ETIOS ainda é melhor negocio,tendo em vista ser um caro que praticamente nao da manutençao e tem um bom valor de revenda mas aqui no Brasil o povo gosta de “bonitinho mas ordinario” defenitivamente nao estamos preparado para o bom

              • visanpai

                Hoje é raro algum carro “dar manutenção”, assim como há anos não enferrujam…

          • Os pedágios ai em São Paulo estão caríssimos mesmo. Acho que deveriam investigar isso aí, tá muito estranho esses valores.

            Aqui em MG começou ano passado a cobrança de pedágios nas rodovias privatizadas, por hora, estão cobrando preços razoáveis. Mas já espero preços ascendentes ao longo dos anos. Começam cobrando “baratinho” pra ninguém chiar e depois que o povo acostuma começam os aumentos.

            Engraçado que os impostos não diminuem para compensar os pedágios, né?

          • dogmarley

            25 por litro na gasolina comum ?
            AH VA

      • Bruno Luís

        O investir que ele usou pode estar referindo em desembolsar mais um pouco de dinheiro e comprar a versão 1.6….

        • Rodrigues

          Sim, entendi, não foi uma crítica, apenas usei para ilustrar a situação, o fato é que tudo está bem caro mesmo.
          Sei que aqui não é o lugar ideal, mas pensando com toda racionalidade possível, Bruno, Sam86, Marcelo e os demais, um renault clio 0km, por 28 mil reais, valeria a pena? Defasado, antigo, sem graça, me fizeram esta pergunta hoje, fiquei sem resposta… o que acham?

          • Bruno Luís

            Eu também não teria resposta. O mercado automotivo brasileiro está impondo valores aos veículos como se a renda mínima brasileira fosse de 6 mil reais mês .Valores exorbitantes por produtos que estão com qualidade questionáveis ao valor cobrado. Não somente o setor automotivo está com valores exorbitantes olhe para o mercado de smartphones tem condições um smartphone girar entorno de 6 mil reais essa situação é triste demais…..

            • Smart fone é a maior pegadinha do malandro! obsolência programada a cada seis meses. preços ridiculamente caros, tá doido.

          • Talvez valha a pena, dependendo da expectativa do comprador. Como vc disse, defasado e antigo, mas dizem ser econômico.
            E cá entre nós, que outro carro compra-se zero km por 28 mil?

          • Edson Fernandes

            Minha opinião é que a pessoa tem que pensar no que ela quer ou é possível ter em um carro. Se um Clio desses for com ar e direção, sendo que a procura nesse momento e disponibilidade financeira for essa, pode ir fundo. Pelo menos ele tem um rodar muito melhor que Palio Fire e uma turminha dessa faixa de preço.

            Alias, de longe, os bancos do Clio superam bvem os demais compactos dando um apoio e ajuste das pernas bem interessantes.

            Dito isso, temos que considerar que não é um carro mais atual e portanto irá carecer de certa ergonomia para acionamento de botões e, não será tão seguro quanto a alguns projetos mais atuais.

            Além disso, apesar dele não deixar de ser economico, há opções mais economicas em combustivel. Então ficam os parametros de carros compactos e subcompactos que serão mais caros, porém um ou outro terá diferencial em algo seja por ser um modelo mais novo (por vezes mais confortavel) e outros mais completos. Alguns serão mais seguros e isso colocado, tem que pesar para o que ele quer.

            Simplesmnte dizer o valor sem dizer o que gostaria e qto pode dispor fica dificil mesmo constatar ou dizer algo que possa ser melhor opção.

          • Rodrigues

            Valeu Pessoal, a questão é que o carro vai sair como frota para um amigo meu, daí o valor de 28k, clio 0km, ar, dir, vidr / trava, abs e air bag frontal, a intenção é ter um carro urbano, para uso simples, 3 pessoas na família, valeu pela opinião! Um abraço.

            • T1000

              Temos um desse modelo novo só com AC e minha esposa gosta. Diz que é fácil estacionar.
              Até uns 5000km o motor é meio amarrado, depois fica bom.
              Dh acho supérfluo, pois a direção do clio já é bem leve.
              O consumo é excelente na estrada (entre 15 e 16km/l na gasolina com ac ligado). Em cidade, dentro da média.
              De conforto, ele é meio pé duro.
              Não gosto muito da visibilidade atrás.
              Desvaloriza bastante. Entretanto, com a desvalorização, o IPVA e o seguro ficam muito baratos.
              Manutenção barata. Difícil dar problema mecânico.

              • Rodrigues

                T1000, comentário bem bacana, vou enviar ao interessado, obrigado, um abraço.

        • Arthur Bulhões

          É óbvio e ululante que foi nesse sentido
          Mas nego adora complicar

        • Deadlock

          Ele disse investir no conforto de ter um carro automático, que é muito conveniente na cidade. Pena que não foi a CAOA que lançou esse motor, se fosse teria 200 CV e faria 20 km/l….

      • fbl

        Calma, o cara provavelmente quis dizer o mesmo que desembolsar um pouco mais. Somente isso.

      • ALVIN_1982

        Em 1º de Junho de 1994, uma unidade (1,00) de URV/Real valia exatos US$ 1,00. Com a inflação de 438% desde a criação do Real, faz a nota de R$ 100,00 de 1º de Abril de 2016 valer R$ 18,59 de 1º de Junho de 1994. Fonte: UOL.

        Mesmo assim, o real diante do dólar está supervalorizado, e para equiparar o valor de US$ 1,00 hoje, o dólar deveria estar valendo R$ 5,39. R$ 5,39 x 0,1859 = 1,0020, já que em 1 de Junho de 1994 o Dólar era R$ 1,00. Se for comparado à cotação de hoje, o Real de 1994 está valendo R$ 0,6487. R$ 3,49 x 0,1859 = 0,6487.

        Sendo assim, o valor do HB20 está sendo vendido entre URV/R$ 8.820,02 e URV/R$ 10.266,33.

        Para facilitar a conversão de hoje com 1994, pegue o valor de X e multiplique por 0,1859 e terá o valor desejado

        • Thales Sobral

          ??? Dolar em 94 era câmbio fixo, não é uma comparação correta….

      • Alvaro Guatura

        É apenas modo de dizer… Investir = desembolsar, no contexto do Marcelo.
        Ou investir em desempenho e conforto desembolsando mais pelo 1.6 automático…

      • Marcelo

        Você tem total razão. Carro é um bem de consumo. É um péssimo investimento diga-se de passagem…

      • Pedro Cunha

        Concordo com você.
        Mas precisamos buscar um “ponto-de-equilíbrio” com foco num modelo para ser usado diariamente, e nessa busca, essa versão do HB20 se mostra muito interessante, principalmente se confrontada com a concorrência. Não dá pra bater contra os preços aqui praticados, sabemos que são extorsivos, mas quem busca um 0km não tem escapatória e com a restrição do acesso á financiamentos, um usado/seminovo não são nada atrativos, exceto numa condição á vista, com um bom desconto e sendo um exemplar muito conservado de procedência muito garantida.

      • Oswaldo Alinson

        Isso porque voce deve ter uns 20 anos de idade. Não sabe o que é ter de pagar 77 salarios mínimos pra um carro 1.0 (Ultra_mega_power pelado nem parachoque pintado tinha) … ou seja, um golzinho 1.0 2001, custava R$14.100,00 (78,33 salários mínimos à época) o equivalente a hoje 68 mil reais .. tá achando caro pagar 47mil pra um carro completão e com turbo???? Sim, melhor se pudesse custar 30mil, mas só de inflação de 2001 pra 2016 já dava mais que isso… E Outra coisa, naquela época 180,00 dava mal 100litros de gasola …hoje, com inflacao, crise, etc… 880,00 eu compro ainda 234 litros de gasola …tá ruim?? quem sabe agora melhore…

        • Rodrigues

          Tenho 36, acho que opinião deve ser respeitada, afinal cada um tem a sua. Não vou estender o assunto, um abraço.

    • Lucas de Almeida Silva

      O Cambio automático iria encarecer demais… Mas que poderia ter das duas versões, poderia.

    • duhehe

      Preferiria um 1.0 turbo automatico, o comportamento do motor é diferente.
      No 1.6 para andar tem que pisar e, pisando consome horrores, no turbo seria possível ter torque sem pisar fundo no acelerador.

      • Edson Fernandes

        Depende. Pelo que foi dito, ele só responde depois de 2000rpm. O desempenho deve ser parelho ou pouca coisa inferior ao 1.6 manual. O que vai ganhar adepto é a economia de combustivel. Confesso que esperava um ganho muito proximo do up em entrega e até mesmo em torque. Não es´ta tão distante mas ainda assim para um motor turbo, uma possibilidade de entrega maior de torque seria interessante.

        Eu já andei no HB20 1.6 automatico e manual e te digo: É motor de sobra para o HB20. Imagino com o cambio de 6 marcxhas agora (para MT e AT, só andei nos 1.6 AT 4 marchas e MT 5 marchas).

        • duhehe

          Eu tenho um HB20S automático, não acho que sobra motor, na cidade rende bem, mas na estrada as 4 marchas exigem que o motorista pise bem fundo para manter um ritmo bom.
          Bem por isso, o cambio automático, quando aceleramos ( partindo da imobilidade), o motor já sobe para perto dos 2000rpm para fazer o carro se mover, no motor turbo já iria entregar quase todo o torque, diferente do 1.6 aspirado que só vai ficar animado la pelos 3500 rpm.
          Ainda não andei no 1.6 com 6 marchas, deve ter ficado consideravelmente melhor.

          • Edson Fernandes

            Bem… se vc achou apenas suficiente… então iria achar horrivel o C3 1.4..rsrs

            Mas de fato o que pega no HB20 4 marchas é que há um buraco na relação para tentar atender aos dois mundos: Cidade e estrada.

            As vezes vc precisa de uma marcha mais alta na cidade e as vezes de uma marcha mais baixa e nem sempre tem. Deve ter melhorado em resposta mas duvido que melhore um absurdo em consumo. (mas melhorou)

      • T1000

        podia ter um cvt nessa versão.

    • Jackson A

      Motivo: Hyundai trabalha somente com cambio de dupla embreagem em carros turbos, por isso não vai rolar, pois alem de importar o cambio inteiro ( Caro demais ) a imagem de cambio DCT no Brasil vai de mal a pior, pelo menos foi o que vi.

    • Fábio

      Não matou, e vc pode ter certeza que ele vai vender muito. ;)

    • Zeca Piroto

      Cara, mas a hyundai é dona disso, ela nunca lança todos os modelos ao mesmo tempo, não estou afirmando que vá rolar a versão AT, mas é bem capaz de acontecer (mesmo que eu ache que seria doideira por matar um pouco das vendas do 1.6AT, a Hyundai é meio louca). Do jeito que aconteceu com os novos modelos, primeiro ela lançou o HB20, depois de 2 meses o HB20X e depois o HB20S (não sei se necessariamente, nessa ordem).

    • Gustavogm

      Já ao meu ver o que matou o carro foi a potência do Motor. Deveriam ter colocado um 1.0 turbo mais potente e que substituísse o 1.6. O que a Hyundai fez foi lançar essa versão turbo no lugar do preço do 1.6 enquanto que esse ficou ainda mais caro!

  • tiago

    Por que o sedan é mais econômico? tanto na cidade como na estrada!? 0o aerodinâmica?

    • Rafael

      Pois é. Mas na cidade aerodinâmica não influenciaria por estar em tão baixas velocidades. Além do mais o peso é menor no hatch. Alguém tem alguma explicação lógica?

      • Bruno Luís

        Erro de digitação na matéria?

        • Rafael

          Acho que tá mais pra alguma lambança do Inmetro. O teste fugiu do padrão? Será?

          • ricmoriah

            Foi o divulgado oficialmente pela Hyundai.

        • ricmoriah

          Não. O HB20S é mais econômico que o HB20 em todos os parâmetros de medição, segundo a Hyundai.

          • Kadu

            Mas segundo a Hyundai, é o melhor do muuuundo em qualquer coisa rs

    • Christian

      Aparentemente, é uma questão de aerodinâmica mesmo. Li isso em mais de uma reportagem nos últimos anos. Tentei localizar no Google, mas não tive sorte. Quem sabe alguém me ajuda aí?

    • Christian Sant Ana Santos

      Alguém sabe a metodologia INMETRO? O fabricante fornece o veículo? Fornece 01 só ou mais de 01 e fazem média? Sabemos que existem pequenas variações entre veículos que teoricamente são idênticos.

    • Franco da Silva

      Talvez… vejo que os híbridos e elétricos (novo Prius, Tesla, etc.) tem insistido nas carrocerias mas alongadas (mesmo quando são quase hatch), o ganho aerodinâmico deve ser grande.

      • Thales Sobral

        Até uns 60 km/h o arrasto aerodinâmico é pequeno…

    • wagner

      Simplesmente aerodinâmica!
      Repare que nos veículos sedan não existe limpador do vidro traseiro, mesmo ele sendo menos inclinado (o que ajudaria acumular mais sujeira) do que no hatch. Isso ocorre porque a aerodinâmica faz com que o “caminho” que o vento percorre ao longo da carroceria torne aquela parte (traseira) menos turbulenta…..nos hatch, devido ao formato da traseira, existe um turbilhamento muito grande ali, fazendo com que a sujeira acumule no vidro (daí o uso do limpador)….

  • Lucas de Almeida Silva

    Número de cavalos faltou um dígito.
    ”A novidade da Hyundai é o motor 1.0 Kappa Turbo, que tem 12V”

  • Matthew

    Não sei se a maior complexidade na manutenção que este tipo de motor impõe compensa.

    • Wellington Myph13

      Como assim?!
      São 5 anos de garantia… e depois de tudo isso, o motor é o mesmo 1.0, apenas algumas modificações…

      • Gustavo73

        Não consigo imaginar o que o pessoal acha que faz a mais além de.um motor aspirado.

      • fschulz84

        Entendeu por que motores 8V arcaicos vendem tanto no Brasil?

    • Gustavo73

      Não há complexidade nenhuma maior na manutenção preventiva. É exatamente a mesma. Toca de óleo, velas, e etc…

      • Guilherme Batista

        Concordo, mas não duvido que utilizem disso para cobrar a mais.
        Esse motor utiliza cabeçote de aluminio o que faz com que as trocas de óleo e manutenção do líquido de arrefecimento tem que ser seguidas bem a risca como manda o fabricante.
        Agora, a manutenção corretiva, é mais complexa sim

    • Racer

      O fato de ter turbo não aumenta em nada a manutenção. E tenho carros turbinados a 5 anos.

  • Tosca16

    Bom, eu teria escolhido um motor 1.4 com este tipo de tecnologia turbo para ficar na verdade acima do desempenho do motor 1.6 aspirado, o que não duvido que este 1.0 já consiga, especialmente nas retomadas… Mas olhando os preços ia ficar em quanto ? 80 pilas ? Só pode !!!

    • Thales Sobral

      Ué, compra o 1.0 e dá uma chipada básica… hehehe

  • Lucas086

    A proposta é ter um motor no meio termo entre o “fraco” 1.0 e o caro 1.6, nada além disso. E o preço da confort plus está até bom pro mercado.

    • pedro rt

      a proposta e a mesma q as concorrentes de fato, q oferecem 1.4 e 1.6 aspirados

    • Guilherme Batista

      Mas poderia ter sido um consumo mais empolgante para justificar o preço maior

  • pedro rt

    da a impressao q dentro de pouco tempo so quem vai ter 1.0 aspirado sera o hatch comfort e o 1.6 16v a versao premium pq as outras 2 versoes intermediarias sera esse 1.0 turbo

  • André Luciano

    Pela avaliação, o HB20 c/ motor 1.0T está mais ou menos como o Peugeot 408/Citroen C4L 1.6 THP: não tem qualquer pretensão esportivo. P isso não dá pra querer comparar com Up TSi (que até pertence a categoria dos subcompactos e não compactos como HB20).

    • Zoran Borut

      Você está sugerindo que o up! TSI tenha pretensão esportiva? O foco do up! equipado com o motor TSI é a economia de combustível, não a esportividade. A sigla TSI desse motor não tem relação com o “‘TSi” da antiga versão “esportivo de aparência” do Gol bolinha.

      • Como dizem, o UP TSI é quase que um acidente de laboratório.

        O foco foi a economia, mas o bom motor associado ao baixo peso do carro o fazem um frankeinseteinzinho, sem pretensão esportiva mas que entrega uma excelente dirigibilidade, quase esportiva.

  • Wellington Myph13

    Muito bom Hyundai BR… Muito bom…
    Acho que pra muitos lendo meus comentários devem me achar MEGA Fanboy da Hyundai, mas apenas venho gostando do tratamento da Hyundai BR com os consumidores, e lançar o 1.0T (Mesmo que com menos tecnologia que o TSI) abaixo do preço do 1.6 foi ótimo… Isso dita que o mercado não pode vir com intenção de trocar o 1.6 pelo 1.0T e simplesmente deixar mais caro… Vai ter que lançar mais barato.
    Fica minha decepção pro HB20 ainda é a falta de direção elétrica, e do tanquinho de partida a frio… Outro detalhe que na verdade é mais uma maneira de alavancar mais ainda as vendas, era oferecer por 2mil uma central com mirror link pra Comfort Plus, e já oferecer de série da Comfort Style pra cima… E claro, controles de estabilidade e tração e cinto de 3 pontos pra todos…
    Direção elétrica deve chegar em 2018… Já esta no HB20X, é questão de “acabar” com as hidráulicas… O fim do tanquinho de partida a frio acredito que demore um pouco mais, mas quem sabe já venha pra 2018 também… Se vier, é um excelente candidato a entrar na minha garagem se não aparecer nenhum outro 1.0T (Ou 1.2T não?) Automático por ai…

    • Você comenta como se a Hyundai fosse a pioneira no Brasil nesse quesito…

    • Edson Fernandes

      Penso exatamente assim. Quero saber por quanto vai chegar o 208 1.2 Turbo e automatico. Penso que ficarei pesquisando ele ou o March CVT.

      • Wellington Myph13

        Infelizmente acho que o 208 1.2T com um AT6 não deve chegar por menos de 56mil sendo bem otimista… E ainda sem teto…
        O March já vamos ter versões com CVT a partir de 46.490,00, sendo a top por 53.490,00 se o cambio vier por volta de 4mil a mais…
        Os dois são bons de negociar desconto em PJ, e quando eu for trocar, é nisso que vou bater em cima, procurar um AT mais barato com motor moderno e econômico pra usar pro trabalho do dia-a-dia e ainda ser meu carro de passeio, pq ta difícil ter o segundo carro… E cavocar desconto até o ultimo centavo… nem que tenha que ir em outra cidade, kkkk

        • Edson Fernandes

          Se eu achar um March SL CVT para PJ por volta desses R$46000, eu compro! Será um preção! Será que terá controle automatico de velocidade?

          • Wellington Myph13

            O March tem 11% desconto no PJ, não sei se o CVT teria logo de cara o mesmo desconto
            Mas ele sairia por 53.490 – 11% = 47.606,10 … seria excelente…
            O Piloto automático ele não tem, mas podem acabar adicionando com o CVT, até porque muitos que tem opção de AT, mesmo os automatizados, tem piloto automático, mesmo de opcional…

            • Edson Fernandes

              Então, se ele tiver a esse preço + controlador automatico… ele será uma forte opção para mim.

              To bem curioso para isso.

    • Alex

      PUG

    • Guilherme Batista

      Exatamente por tudo que você falou, atualmente, eu ficaria com o Peugeot 208.
      Tem tudo que falta no Hyundai

      • Wellington Myph13

        Meu problema com o 208 esta no cambio.
        Eu dirijo todo dia pra trabalho, rodo 50~80km por dia em cidade, anda-para, lombadas, depressões, faróis, etc…
        O 208 é confortável, muito, gostei dele, aquele teto, a CMM, o painel muito bem montado e de material bom e bonito… mas o cambio ia me irritar demais em pouco tempo…
        Já no HB20 eu gostei, ele não é curto como os Honda/GM/VW(únicas marcas que tive experiência com cambio curto), mas ele é bem preciso, encaixa fácil, então não me incomoda, assim como o Ka, que achei bem preciso, só um pouco mais longo que o do meu up!, mas nada demais…
        E longo me refiro de ter que “empurrar/puxar” mais o cambio pra entrar a marcha…

        • Guilherme Batista

          Entendo seu ponto de vista, mas acho que eu ainda ficaria com Pug. Eu já passei muito tempo dirigindo carros antigos, carros com cambio ruim e etc, acho que esse não seria um grande pra mim, mas entendo seu ponto de vista

  • Wagner Lopes

    48K em um HB20 1.0…..a coisa tá feia mesmo…vou continuar nos usados nesta vida e talvez na próxima…kkkkk.

  • Roger Bersch

    8.5 na cidade o 1.0. Aluguei um e fez 6.1 de média na cidade.

    • Zoran Borut

      Consumo real depende de diversos fatores, como estilo de dirigir de cada motorista, relevo do local, peso transportado, calibragem dos pneus, quilometragem do carro, congestionamentos no trânsito, qualidade do combustível etc.

  • GPE

    A reportagem fala q EM CRUZEIRO o carro gira a 2800 RPM.
    Cruzeiro pra mim é um time, uma moeda ultrapassada, menos uma velocidade específica.

    Melhor explicitar se é 100, 110 ou 120 km/h, não deixando q o leitor tente advinhar qual velocidade é. Até pq 2800rpm pra 100km/h não é um RPM tão baixo. Já os mesmos 2800 rpm p 120 é um ótimo número pra um carro desse porte.

    • Rogerio Rezende

      Pensei aqui a mesma coisa!

    • Guilherme Batista

      Deve ser alguma expressão que faça sentido em algum lugar do Brasil

  • Christian Sant Ana Santos

    Esse motorzinho iria bem no Picanto, AT 4 mesmo, que fosse.

  • Kadu

    E esse consumo ai? Achei bem beberrão! Neeemmmmm

    • Zoran Borut

      São as médias do Inmetro, que costumam ser piores do que os carros realmente fazem.O up! aspirado, por exemplo, é colocado como fazendo 14,6 km/l de gasolina na estrada, quando na prática todo mundo relata consumo na faixa dos 20 km/l nessa situação. A vantagem da tabela do Inmetro é poder comparar diferentes carros quando avaliados com os mesmos critérios. Consumo real depende de diversos fatores, como estilo de dirigir de cada motorista, relevo do local, peso transportado, calibragem dos pneus, congestionamentos no trânsito, qualidade do combustível etc.

  • fbl

    Bela jogada da hyundai. Pra concluir falta elevar a potencia desse motor e colocar o AT6 pra substituir o 1.6.

  • Edson Fernandes

    A unica coisa que me chamaa atenção é o fato de que não me parece tão economico assim. Isso me assustou um poucoi. Digo isso porque já fazia até médias melhores com um carro 1.4.

    Mas como são medições padronizadas, melhor quando houver alguma pessoa dizendo sobre dados de consumo para ter uma noção.

    • BillyTheKid

      Pois é. Enquanto os dados do Inmetro do HB20 Turbo são de 11,6km/l na cidade e 14,3 km/litro na estrada (gasolina), o Onix 1.4 8V faz, respectivamente, 11,5km/l e 13,6km/l.

      Ou seja, consumo praticamente idêntico na cidade e 5% melhor pro HB20 na estrada.

      • Edson Fernandes

        Para um motor turbo e 1.0, eu esperava até mais.

        O up demonstra isso muito bem. Por enquanto, acho melhor esperar mais a popularização pq terá muita coisa boa tbm.

        • BillyTheKid

          Idem. Acho que a Hyundai “capou” o 1.0 turbo de propósito pra não afetar as vendas do 1.6. Eu, pelo menos, deixaria o 1.6 de 128cv de lado por um 1.0T com 16,8kgfm de torque a 1500RPM…

  • afonso200

    agora eu pergunto e o pessoal vai responder, Porque oras a Hyundai HMB ja que usa esse motor não coloca cambio 6AT tambem,,,se o picanto usa o 1.0 com 4AT……..cara ia revolucionar fazendo o mercado dos 1.0 ter cambio AT de verdade,,,,,,nao to falando do i-motion do UP 1.0 (aquilo é uma porcaria ainda mais que no UP nao são braços hidraulicos e sim braços eletricos dentro do cambio, foi simplificado ainda mais,kkkkkk)

  • Tiago Brito

    Kd o videos??? a hyundai esta proibindo vcs de divulgar alguma coisa ate agora só na publicou as impressões e não tem nenhum vídeo?????

  • Leandro Santos

    Falta itens no carro pelo preço cobrado.

  • Gustavo Miranda

    Essa grade sextavada não ornou…

  • ALVIN_1982

    Em 1º de Junho de 1994, uma unidade (1,00) de URV/Real valia exatos US$ 1,00. Com a inflação de 438% desde a criação do Real, faz a nota de R$ 100,00 de 1º de Abril de 2016 valer R$ 18,59 de 1º de Junho de 1994. Fonte: UOL.

    Mesmo assim, o real diante do dólar está supervalorizado, e para equiparar o valor de US$ 1,00 hoje, o dólar deveria estar valendo R$ 5,39. R$ 5,39 x 0,1859 = 1,0020, já que em 1 de Junho de 1994 o Dólar era R$ 1,00. Se for comparado à cotação de hoje, o Real de 1994 está valendo R$ 0,6487. R$ 3,49 x 0,1859 = 0,6487.

    Sendo assim, o valor do HB20 está sendo vendido entre URV/R$ 8.820,02 e URV/R$ 10.266,33.

    Para facilitar a conversão de hoje com 1994, pegue o valor de X e multiplique por 0,1859 e terá o valor desejado.

  • Jurandir Filho

    Pelo conjunto da obra, acho que o 208 1.2 é mais jogo, já que nesse caso o foco é economia…
    Além disso, o 208 vem mais equipado (e é bem mais bonito)

  • Túlio Leal

    Não estou vendo nada de muito empolgante nesse motor. Não é muito econômico, nem torcudo em baixa rotação. A concorrência já está a frente nesse quesito.

  • Everton Lourenço

    O que mais vejo nos comentários é gentinha falando “NOSSA QUE MOTOR FRACO”, “NOSSA ESPERAVA MAIS POTÊNCIA”, “NOSSA QUERIA MAIS TORQUE”… Vocês vivem onde? Pelo menos aqui em São Paulo não tá dando pra andar nem à 60 por hora.. Marginais sempre travadas, estradas com mais radares que não sei o que… Brasileiro insiste na mesma coisa, ter as coisas simplesmente por ter, pra esbanjar e mostrar pros outros… Se falarmos de economia de combustível ainda tudo bem… Mas querer carro popular com motor de fórmula 1 já é querer se aparecer demais.. Comprem Audi, Bmw, Jaguar, Ferrari, daí vão ter a potência que desejam.. A Hyundai vem se superando nos últimos anos, pra uma montadora que já teve carros como EXCEL, ATOS entre outros absurdos… O HB20 desbanca muito carrinho de FORD, FIAT e VOLKS…

  • cepereira2006

    Uma coisa que não entra na minha cabeça é a necessidade deste câmbio de 6 marchas. Se o motor já tem mais força em baixa, câmbio já foi alongado em 10%, pra que isso?
    Dirigir um carro manual com 5 marchas já é um saco, quem dirá com 6!!!
    Enquanto o mundo vai migrando para os automáticos/automatizados, lançar um carro com 6 marchas manuais vai na contramão da história, me desculpe. Investir em um câmbio manual de 6 marchas para reduzir o consumo em vez de colocar injeção direta é forçar a relação. Não compraria esse carro por causa do câmbio.

  • Rafael Ramalho

    Uma coisa devemos admitir: Parabéns a VW pelo Up TSI! Realmente movimentou o mercado. Os melhores motores serão os turbo com injeção direta, qualquer coisa fora disso terá apenas o consumo de 1.0 anêmico e vai andar menos que 1.6. Se as montadoras começarem a usar os novos 1.0 para ocuparem a margem de preço dos 1.6 será um tiro no pé, pois a concorrência se movimenta: Temos Sandero 1.6 completo sendo vendido por 41K, uma compra muito mais racional.

  • Meu sonho é o Uber aqui na minha cidade. Vai ser lindo quando esse dia chegar.



Send this to friend