Home Hatches Novo Polo 2007: Avaliação completa do compacto premium que agora está mais...

Em abril de 2005, o mundo conheceu o novo Polo, cujo estilo passava a seguir as diretrizes da marca na Europa. Na época, a montadora afirmava que, no Brasil, o modelo não passaria pelas mesmas atualizações. Mais de um ano depois, eis que a nossa versão, lançada em 2002, surge com ar europeu. E este novo Polo, que começa a ser vendido por aqui no fim do mês, será também uma das atrações do estande da VW no Salão do Automóvel, entre os dias 19 e 29 de outubro, em São Paulo (SP).




A aparência do modelo, que continua disponível nas versões hatch e sedã – esta inexistente na Europa –, melhorou. Perdeu os belos faróis com conjunto duplo, mas ganhou uma chamativa grade do radiador. Se o estilo do hatch já era conhecido, o do sedã é novidade; apesar da mesma dianteira do monovolume, ele conta com desenho traseiro novo e mais envolvente. Suas lanternas são inspiradas nas da perua Spacefox, produzida na Argentina.

Fora a reestilização, a VW efetuou o reposicionamento de preços na linha e incluiu mais itens de série no carro. Com isso, pretende aumentar as vendas da família. Todavia, na parte mecânica nada muda: mesmos motores, mesmo câmbio. Tudo o que existia no antigo Polo está ali. Mas isso não é um problema para o carro, que sempre teve virtudes no rodar. Na avaliação, realizada entre a capital paulista e ?guas de São Pedro, no interior paulista, o Polo reafirmou suas aptidões: boa dirigibilidade e estabilidade em curvas.

ESTILO
O detalhe marcante na dianteira do Polo é a grade do radiador. Ela tem formato trapezoidal, e as linhas de seu contorno seguem até o pára-choque, fazendo um desenho em V. Os faróis, embora mantenham estrutura redonda, perderam o conjunto duplo. De qualquer maneira, o novo desenho deixou a parte da frente do carro mais contemporânea. Na traseira do hatch, o vidro vigia também termina sutilmente em V, dando ao veículo aspecto dinâmico.

As lanternas redesenhadas passam a vir com elemento circular no centro. Este detalhe, embora marcante, parece um pouco grande para as dimensões do hatch. Já no sedã, com dois elementos circulares no meio de lanternas retangulares, há mais harmonia na traseira. Além disso, a tampa do porta-malas ficou mais alta, quadrada e ganhou um pequeno spoiler, o que deixou o Polo Sedan com visual mais imponente que o carro comercializado até agora.

Segundo a Volkswagen, a traseira do Polo Sedan foi desenvolvida pela subsidiária brasileira em parceria com a matriz, na Alemanha. É diferente do hatch, com desenho concebido, primeiramente, para o mercado europeu. A lateral não passou por mudanças. Todavia, suas rodas de liga leve – ou calotas, dependendo da versão de acabamento – passam a contar com novas características.

O interior traz poucas novidades: agora, o banco é revestido com novo tecido. Além disso, o rádio, item opcional, conta com desenho renovado. A lista de equipamentos de série foi mantida: há ar-condicionado, direção hidráulica, desembaçador traseiro, volante com regulagem de altura, entre outros. Mas agora o modelo vem também com sensor de estacionamento. Outro destaque fica por conta do “Tilt Down”, que inclina o retrovisor direito em manobras de estacionamento. Entretanto, estes últimos dois itens podem ser retirados da lista de equipamentos de série do carro, para atender a frotistas e pedidos especiais.

DESEMPENHO
Na parte mecânica do Polo, tudo continua como antes. São oferecidas duas versões de motorização, 1.6 bicombustível e 2.0 a gasolina, a segunda disponível apenas no sedã. Avaliamos o hatch e o sedã equipados com o propulsor mais fraco, que responde por cerca de 95% do volume de vendas da família. O teste foi realizado em um percurso de quase 200 quilômetros, marcado por curvas, ondulações na pista e vias de trânsito rápido. Nos trechos, notou-se que os atributos do Polo continuam chamando a atenção: estabilidade, boa posição de dirigir e visibilidade.

Entretanto, os 103 cavalos e 14,5 kgfm a 3.250 rpm, com álcool, são números que deixam a desejar, especialmente no sedã. Nas retas e descidas, ele vai bem, auxiliado pelo câmbio de engates precisos. Porém, é preciso efetuar repetidas reduções de marchas na subida, condição em que o modelo de três volumes sofre demasiadamente. Segundo a VW, ele acelera de 0 a 100 km/h em 11,2 segundos e atinge velocidade máxima de 175 km/h. Se usar gasolina, a potência do motor cai para 74 cv e o torque para 14,3 kgfm, também a 3.250 rpm.

Embora a Volkswagen divulgue que o hatch também acelera de 0 a 100 km/h em 11,2 segundos, a impressão é de que o carro é bem mais esperto que o sedã. Ele não deixa de sofrer nas subidas, mas não na mesma proporção de seu irmão de três volumes. Segundo o fabricante, a velocidade máxima atingida pela versão monovolume é 189 km/h. Não avaliamos o modelo equipado com motor 2.0, importado da Alemanha. Mas de acordo com a VW, ele rende 116 cv e 17,3 kgfm a 2.400 rpm, levando o Polo da imobilidade a 100 km/h em 10,3 segundos e atingindo 201 km/h de velocidade máxima.

MERCADO
Além do estilo renovado, a outra boa novidade do Polo é o preço. Para o sedã, a Volkswagen manteve os R$ 39.990, mas inclui os itens já citados, sensor de estacionamento e “Tilt Down”. No sedã, houve redução de R$ 1.184, ficando o valor final em R$ 41.990, com os mesmos novos equipamentos de série do hatch. Segundo Berthold Krueger, vice-presidente de Marketing e Vendas da VW do Brasil, a expectativa é aumentar o atual volume de vendas do carro em 30%.

Em 2005, foram vendidas 20.832 unidades do modelo. Neste ano, de janeiro a agosto, a VW comercializou 6.776 hatches e 8.261 sedãs, números referentes à versão com motor 1.6. No caso da primeira configuração, o objetivo é ultrapassar o líder entre os hatches equipados com motor 1.6 e 1.8, o Ford Fiesta. Para a versão de três volumes, espera-se apenas reduzir a diferença para o primeiro colocado, o mesmo Fiesta.

Das unidades vendidas, o sedã 2.0 representa entre 4% e 5% do total, e a montadora não pretende alterar este mix. O Polo hatch é oferecido nas versões 1.6 e Sportline. Já o sedã está disponível na 1.6, Comfortline 1.6 e Comfortline 2.0. Além dos opcionais já citados, a carro pode ainda ser equipado com freios ABS, airbags, bancos e volante revestidos de couro, rodas de liga leve, entre outros.

Ficha técnica    VW Polo 1.6 hatch    VW Polo 1.6 Sedan
Motor    Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, duas válvulas por cilindro
Cilindrada (cm³)    1.599    1.599
Potência (cv)    101 a 5.750 rpm (G) 103 a 5.750 (A)
Torque (kgfm)    14,3 a 3.250 rpm (G) 14,5 a 3.250 rpm (A)
Câmbio    Manual de cinco marchas
Comprimento (m)    3,91    4,19
Largura (m)    1,65    1,65
Altura (m)    1,50    1,50
Entre-eixo (m)    2,46    2,46
Porta-malas(l)    250    435
Peso (kg)    1.105    1.126
Suspensão    Independente, tipo McPherson, com mola helicoidal integrada e barra estabilizadora na dianteira; interdependente, com braço longitudinal e barra helicoidal na traseira
Freios    Dianteiros a disco e traseiros a tambor
Tanque (l)    45
Preço    a partir de R$ 39.990    a partir de R$ 41.990

[Fonte: UOL]





Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.