Home Etc O quanto vale uma pesquisa

renault megane grand tour preta O quanto vale uma pesquisa




Olá leitores do NA! Resolvi trocar de carro por volta de Abril / Maio deste ano. Após enfrentar um tratamento médico desgastante, precisava de uma mudança de rumo…novas preocupações, novas idéias, novos cursos e um carro novo! Podem me perguntar: “mas o que um carro novo tem a ver com isso?”. Nada de mais, apenas precisava de mais conforto e de mimos de tabela, pois ainda me canso ao dirigir.

Os itens de conforto, claro, deveriam ser vários: um bom ar-condicionado, afinal o mundo está cada vez mais quente…uma boa direção, vidros elétricos com função ‘um-toque’, um bom espaço interno, materiais de qualidade, um bom som,enfim…queria me sentir bem dentro do meu carro. Queria também, senão principalmente, segurança com itens como ABS, Air-Bags, EBD’s, outras dezenas de siglas, etc…

Gostava muito do meu Fiesta 1.6 completo adquirido em 2007, mas queria mais. Os mimos que poderiam vir de tabela, não os enumerei, porém me agradaram ao vir no carro que comprei….farol com acendimento automático, limpador automático, sensor de estacionamento, computador de bordo, etc. Passei então a começar a procurar os modelos que atenderiam meus requisitos. Após gastar e bem com o tratamento, minhas opções de gasto com carro estavam limitadas e não vou ficar ‘chovendo no molhado’ com a história de que carros no Brasil são caros…Quem não sabe disso?

E outra, como não pretendo trocar de carro tão cedo, afinal fiquei com meu Fiesta por 5 anos, não me importaria com os tais carros que desvalorizam demais, afinal não quero ganhar dinheiro com carro, quero usufruí-lo. Comecei a minha saga de pesquisar carros e cheguei a conclusão que compraria zero…sei que há vários argumentos sobre não valer a pena, mas como precisei financiar uma parte, os juros para carro novo são muito menores.

Até cheguei a encontrar alguns carros usados que me atendiam, mas… os juros na hora do financiamento desanimavam. Primeiro foi um C4 Pallas Exclusive 2010…com 7000km…R$ 42600,00…lindo, novo, porém, após pesquisar na internet, me desanimei com o tal câmbio automático. Fui atrás de algum Cruze pouco rodado, os preços me afastaram. Considerei o Fluence…mesma coisa que aconteceu com o Cruze…

Então fui ver os carros 0 km. De todos que vi, a coisa ficou assim:

Jetta: Caríssimo pelo que oferece…
Cerato: Bom carro, mas o Manteiga matou ele com o aumento de impostos.
Tiida: Muito bom carro…mas hoje em dia eu preciso de porta-malas…
Sentra: Excelente! Porém a sacanagem de pegarem a versão S, maquiarem e venderem como “Special” pelo preço da SL…e dizerem que não tem mais SL e ainda aumentarem o preço em quase 10k, me irritou absurdamente.
Focus Sedã Titanium: Espetacular, mas achei caro demais para um modelo que mudará em breve.
New Fiesta Sedã: Apertado atrás para minha filha.
New Fiesta Hatch: Caro demais para que oferece.
Fusion 2.5: Devido a uma parceria que a empresa onde trabalho tem com a Ford, eu consigo 11% de desconto. A entrada cabia no bolso e a prestação também. Carro espetacular, conforto é absurdo. Como é claro, fiquei balançado demais pelo Fusion, porém me faltava uma coisa após comprar o carro, que estava fácil, inclusive era na mesma loja que comprei o Fiesta em 2007: Manter o carro! Sim, manter… em Janeiro, temos ai o IPVA, escola, IPTU, Seguro, etc etc etc.

Não me adiantaria ter um carrão na garagem e não poder no fim de semana ir com minha família em um restaurante porque estava “sem grana”. O que fazer então… estaria fadado a comprar outro Fiesta mais novo? Foi ai que vim aqui ao NA. Li uma noticia sobre a Megane Grand Tour, que acabara de ter sua produção encerrada apesar do bom momento, mas que teria unidades para supriras vendas até Dezembro.

renault megane grand tour auto press 9.jpg.pagespeed.ce .KDf9qFR76G O quanto vale uma pesquisa

Pois bem, em um Sábado fui na Renault de São José dos Campos ver o carro. A conclusão é a seguinte: o carro tem tudo o que eu procurava e eu o acho muito bonito. O espaço interno é absurdo…e tem:

• Ar condicionado digital
• Banco traseiro com encosto rebatível bipartido 1/3 2/3
• Console central dianteiro com porta-objetos e apoiode braço integrado
• Regulador e limitador de velocidade
• Sensor de chuva e acendimento automático dos faróis
• Vidros dianteiros e traseiros elétricos com função “one touch” com sistema anti-esmagamento
• Chave-Cartão, com partida do motor através do botão“Start/Stop”
• Computador de bordo
• Direção elétrica com assistência variável
• Indicador de temperatura exterior
• Travas elétricas das portas, porta-malas e tampa dotanque de combustível
• Banco do motorista regulável em altura
• Porta-luvas refrigerado com porta-latas
• Limpador de pára-brisas com temporizador e cadênciavariável de controle inteligente
• Freios ABS com EBD (Distribuição Eletrônica de Frenagem)
• Faróis de neblina
• Sistema CAR – travamento automático a partir de 6 Km/h
• Apoios de cabeça reguláveis em altura
• Alarme perimétrico
• Faróis com duplo refletor óptico
• Cintos de segurança traseiros de 3pt retráteis e laterais com limit. de esforços integrado
(LEI)
• Air bag motorista e passageiro
• Lanternas traseiras de neblina
• Desembaçador e limpador no vidro traseiro
• Radio CD MP3 player com comando satélite na coluna de direção
• Volante com revestimento em couro com regulagem de altura e profundidade
• Rodas em liga leve aro 16′
• Barras de teto longitudinais
• Retrovisores externos com regulagem elétrica e na cor da carroceria

Tudo bem, é manual, mas eu gosto de carros manuais, apesar de ter plena ciência de que o automático é mais confortável. Tudo bem também, é FLEX, mas hoje em dia no Brasil, fazer o quê? Eu sei, só tem 110 – 115 cavalos, mas não pretendo disputar nenhum campeonato de arrancada ou corrida de rua. Ah, saiu de linha! Não ligo, tenho garantia de 3 anos.

Puxa, o som não tem USB… colocarei uma central multimídia e voilá! Enfim, para o que eu procurava, conforto, segurança, beleza (Preto Premium) preço e encaixe no uso que gostaria de fazer do carro, ela foi a que melhor se saiu na minha pesquisa… que não acabou por ai.

Precisei pesquisar preços. O final da história foi a seguinte:

Em São José dos Campos:

Carro – 47990,00
Couro – 2200,00
Sensor de ré – 680,00
Total = 50870,00
Em São Paulo, onde comprei:
Carro – 45620,00
Couro – 1300,00
Sensor de ré – 280,00
Total = 47200,00

No financiamento em São Paulo, a entrada foi 5500,00 menor para ter a prestação no valor igual e no mesmo período! Sem contar que gastei apenas 60,00 para ir buscá-loem SP. A diferença, usarei nos documentos
e emplacamento e nos tributos que aparecerão logo em Janeiro.

Detalhe: o vendedor de São José nem se preocupou emcobrir a oferta. Enfim caros colegas, pesquisem sempre antes de comprar. Eu sei que a tentação de se deixar levar apenas pela emoção é muito grande, afinal se não gostássemos de carro, não viríamos tanto aqui e nem discutiríamos tanto o assunto… Mas vamos usar mais a cabeça e, principalmente, vamos primeiro comprar carros para nossas necessidades e requisitos e depois
para nossos olhos…

Espero que todo este tempo, de Agosto quando vendi meu Fiesta até a última semana quando peguei a Megane, pesquisando, debatendo, fazendo test-drive’s, lendo aqui, valha a pena. Não tirei fotos do interior com couro pois minha câmera deu problema e meu celular não é lá essas coisas, então usei a foto do NA! Renault, sua bandida, porque não trás o modelo europeu para cá?!?!?!??!

Por Rafael Leite



Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.