Os 10 carros com as piores relações peso/potência do Brasil

07/01/2010

Para um carro andar bem, ele não tem que possuir uma potência elevada, necessariamente. Modelos como os esportivos da Lotus, tem potência relativamente pequena. O Lotus Elise S mais em conta tem apenas 136 cavalos de potência, mas consegue acelerar de 0-100 em apenas 6 segundos e andar junto de carros com mais de 400 cavalos em circuitos com muitas curvas.

Por isso que gostamos de destacar a importância da relação peso / potência, que é a relação entre a cavalaria de um carro em comparação com seu peso. Ele pode ter poucos cavalos, mas se for leve, vai andar bem. O Fiat Mille é um exemplo disso. Por ser mais leve que outros populares, anda mais rápido.

Em setembro do ano passado, fizemos uma matéria com 10 carros com ótima relação peso / potência no Brasil. Ali, mostramos que mesmo um Ford Ka 1.6, que não tem nada de esportivo, pode andar bem forte, porque cada cavalo de seu motor tem que empurrar apenas 8,5 quilos de seu peso.

Mas, o que dizer do outro lado da balança? Quais são as piores relação peso / potência do Brasil? Fizemos uma lista com modelos recentes, mas muitos deles já não estão mais em linha. São casos absurdos, chegando a quase 17 quilos por cavalos, transformando aquele modelo em uma verdadeira lesma. Veja:

1) Chevrolet Blazer 2.2

Essa Blazer é a campeã da lerdeza. Tem um motor 2.2 de 106 cavalos, da época dos motores EFI, com um bom torque, mas mesmo assim fraco demais para empurrar os mais de 1.700 quilos da Blazer. O motor certo para ela era o 4.3 V6 mesmo, de 180 cavalos. Aí sim. Relação 16,4.

2) Fiat Siena 1.0 6 marchas, Chevrolet Corsa sedã, Ford Fiesta sedã, Volkswagen Voyage

Hoje existem vários sedãs populares no Brasil, com motor 1.0, com relação peso / potência das piores. Mas não vamos encher a lista com eles, pois senão essa seria uma lista de carros 1.0. Usamos o Siena 1.0 como exemplo porque ele é o pior deste segmento. Seu motor tinha apenas 61 cavalos, e pouco torque, insuficientes para os seus 990 quilos. O Fiesta sedã é quase tão ruim quanto ele. Relação 16,2.

3) Volkswagen Kombi

A jurássica Kombi tem 1.297 quilos, quase 1.300, e um motor de apenas 80 cavalos. E essa relação peso / potência tão ruim fica por baixo de mais de 10 pessoas, se ela for usada em sua capacidade total. Relação 16,2.

4) Fiat Doblo 1.3 16v

A Fiat acabou de voltar com motor 1.4 no Doblo. Só que esse motor é mais forte e mais moderno que o 1.3 16v que já o equipou, que tinha 80 cavalos que eram alcançados somente em rotações altas. Combine isso com 1.270 quilos… não dá certo. Relação 15,8.

5) Fiat Palio Weekend 1.0

Aqui o problema é o mesmo do Siena 1.0. A Palio Weekend que tinha motor 1.0 há alguns anos atrás, tinha 70 cavalos, só que peso maior que o Siena: 1.070 quilos. Relação 15,2.

6) Fiat Punto 1.4

O Fiat Punto 1.4 tem apenas 86 cavalos e peso de 1.090 quilos. Alguns chegam a dizer que ele anda tão devagar quanto um carro 1.0. Relação 12,6.

7) Ford EcoSport 1.0 Supercharger

Mais uma tentativa de usar o imposto menor para carro 1.0 em um modelo que nunca poderia ter um motor tão fraco. Tudo bem que o motor 1.0 da EcoSport tinha supercharger, mas seus 95 cavalos são fracos perante os 1.200 quilos de peso. Relação 12,6.

8) Citroen Xsara Picasso 1.6

No caso da Xsara Picasso, o torque maior do motor 1.6 faz com que sua condução não seja tão sofrível, mas 110 cavalos em um modelo com 1.308 quilos é complicado. Relação 11,8.

9) Chevrolet Omega 2.0

Os motores 2.0 da Chevrolet já foram usados em todo tipo de modelo da marca, e o Omega não escapou. Sua versão mais simples tinha motor de apenas 116 cavalos, e seu peso é de 1.380 quilos. Relação 11,8.

10) Chevrolet Meriva 1.4

O motor Econo.Flex da GM é muito bom, chegando a impressionantes 105 cavalos de potência, mas a Meriva ainda é um pouco pesada demais para ele. São 1.225 quilos. Relação 11,6.

11) Chevrolet Zafira 2.0 – BÔNUS

Hoje a Zafira tem 140 cavalos, mais adequados para um modelo de quase 1.400 quilos. Mas em 2001, a versão de oito válvulas da Zafira tinha apenas 116 cavalos, para um peso de 1.345 quilos. Relação 11,5.









  • pajero

    Meu Palio 2008 Fire 1.0 tem 65cv pra 940 kilos o que resulta numa relação de 12,8kg para cada cavalo. Pelas minhas contas ele estaria em 5º nesta lista.

  • PABLO BRASIL

    CARA A KOMBI NÃO E TÃO RUIM ASSIM…A 5 ANOS EU DIRIJO UMA AKI NO MEU TRABALHO E POSSO GARANTI QUE ELA TEM MUITO FOLEGO…EU ANDO EM MEDIA UNS 300KM POR DIA FAZENDO ENTREGAS NELA…COM UM PESO EXTREMAMENTE GRANDE E ELA NUNCA ME DEICHOU NA MÃO…

  • tadeuandre

    Não se trata somente de torque ou relações de marcha, mas sim da tração. No caso da Kombi, a tração é traseira.

  • Alan

    Nada melhor do que saber dirigir e conhecer bem o carro que tem nas mãos…

  • Rogerio

    tive uma blazer 2.2 de 106 cv a mesma citada acima, te digo que já subi com ela carregada em 3ª onde só consegui subir com um palio edx em 1ª.

  • Rodrigo do Valle

    existem vários fatores, não é só peso x potencia existe também a questão da caixa de cambio e torque, lembrando que o torque ainda varia de motor para motor pois, podemos ter dois motores com o mesmo torque só que um consegue desfrutar deste torque em baixas rotações e outros precisam de rotações mais altas.

  • Na minha opinião o melhor carro com relação peso x potência seria VW FOX 1.0 o carro acompanha carro 1.4 e se pisar um pouco chega ate no 2.0(os piores) velocidade maxima de 178 hm 0 a 100:11,09 segundos se pisar tudo se não 15,2 é o melhor carro 1.0 na minha opinião!

    • Vitor Medeiros

      Fox 1.0 fazendo 0 a 100 mais rápido que o Uno Sporting que tem aqui em casa? acho muito difícil amigão.

      • Fab Oli San

        Ele tem razão, faz mesmo.

  • Marcelo Vilhena

    realmente a picasso é pesada, mas o conforto e o espaço interno compensa, então é um carrão pra passear sem preza

    • Eric Sanches

      números números e números, nem sempre eles refletem a realidade na pratica …

  • Tobias Vicente Flores

    Eu tenho um punto 1.4 evo flex 2013 e ele é bem esperto, jah coloquei 195km/h na gasolina e ainda podia ir mais além. Deve ser por causa do torque dele que é constante de 2200 a 5400 rpm sem contar que ele tem uma boa estabilidade nao deichando perceber a velocidade. Acho que quem publicou isso nunca dirigiu um.

    • Artur

      em uma lomba com 30ºde inclinação faz sim.
      Tem que considerar o delay do velocimetro com a real velocidade, a 195 nessa lomba, deveria estar a uns 180 reais medidos no gps

  • Douglas Sebastiany

    Que o motor fire 1.3 16v era fraco pra doblo eu concordo…Agora dizer q o atual 1.4 8v e mais moderno do que o 1.3 16v na minha opinião é um erro. Além de todas as funções a mais q vinham na sua central de injeção quando bosch (por exemplo um simples aprendizado automatico de posição da borboleta em marcha lenta, algo que nos 1.4 fire atuas ainda é feito apenas por scanner) vem também a questão do acionamento de válvulas por tuchos hidráulicos, muito mais moderno que as pastilhas dos tuchos mecânicos do atual. Lembrando que o atual fire 1.4 16v turbo é derivado desse mesmo 1.3 16v do início dos anos 2000. Por isso acredito q seja errado dizer q o atual fire 1.4 8v seja mais moderno, pois a Fiat o q fez foi colocar uma tecnologia antiga para diminuir custos nesses fire atuais.

  • Ian Bono

    Relações ruins de peso/potência em carros que já dirigi e não gostei, são eles: Renault Logan e Sandero 1.0 16V, Fiat Toro e Jeep Renegade 1.8 16v, Siena Fire 2003 que vinha com miseráveis 55 cavalos (embora o Siena 1.0 seja horrível até nos dias atuais), Corsa Sedan 1.0 (não é o VHC, é o sedan antigo com 60 cavalos), VW Polo 1.0 16V (que quase não vendeu – obviamente), Fiesta Sedan 1.0 Zetec Rocam, esse disparado o pior, o mais lento, irritante e horrível carro que já dirigi, o oposto do 1.6.