Finanças Mercado

Os carros que mais subiram de preço nos últimos 12 meses

high up! (3)

Quase todos os modelos vendidos no Brasil atualmente tiveram algum aumento de preços nos últimos 12 meses, de maio de 2015 para maio de 2016. E um levantamento feito a pedido da revista Quatro Rodas mostra quais são os modelos que mais subiram.

O grande campeão é o Volkswagen High up! Imotion, que subiu nada menos que 17,2%, ou mais de R$ 7.000!!

Neste período de 12 meses, as vendas caíram 25,7%, e as montadoras aumentaram seus preços em 7,4% em média, totalmente na contramão do mercado, afinal, elas não precisam segurar preços para vender carro no Brasil, o brasileiro continua comprando sem pensar nas consequencias.

Em números absolutos, o modelo que mais subiu é a Toyota SW4 SRX movida a diesel, que subiu de R$ 201.950 para R$ 224.400, um aumento de R$ 22.450, mas que representa uma porcentagem menor do que o up! subiu: 11,1%.

A pesquisa mostra apenas uma versão de cada modelo, a versão que mais subiu. Outros destaques vão para o Honda CR-V EXL 4×4, que subiu 16,6%, ou R$ 20.800 e para o Fiat 500 Abarth, que passou de R$ 81.710 para R$ 94.000.

Veja a lista completa:

Modelos — mai/15 — mai/16 — Aumento % — Diferença

1 – VW High up! I-Motion R$ 43.940 R$ 51.490 17,20% R$ 7.550
2 – Honda CR-V EXL 4×4 R$ 125.000 R$ 145.800 16,60% R$ 20.800
3 – Fiat 500 Abarth 1.4 2p R$ 81.710 R$ 94.000 15,00% R$ 12.290
4 – Ford Fusion 2.0 EcoBoost Titanium AWD R$ 126.900 R$ 145.400 14,60% R$ 18.500
5 – VW SpaceFox Highline i-Motion R$ 67.990 R$ 77.730 14,30% R$ 9.740
6 – Mitsubishi ASX 4×4 CVT R$ 103.590 R$ 117.990 13,90% R$ 14.400
7 – VW Fusca 2.0 TSI R$ 101.300 R$ 115.090 13,60% R$ 13.790
8 – VW Jetta Highline 2.0 TSI DSG R$ 93.990 R$ 106.690 13,50% R$ 12.700
9 – VW SpaceCross i-Motion R$ 73.190 R$ 82.840 13,20% R$ 9.650
10 – Fiat Freemont Precision 2.4 R$ 105.950 R$ 119.900 13,20% R$ 13.950
11 – Honda HR-V EX CVT R$ 80.400 R$ 90.600 12,70% R$ 10.200
12 – Chevrolet S10 CD LTZ 4×4 2.8 AT R$ 142.400 R$ 160.390 12,60% R$ 17.990
13 – Honda City EXL CVT R$ 70.900 R$ 79.800 12,60% R$ 8.900
14 – Fiat Bravo Essence 1.8 R$ 63.170 R$ 71.050 12,50% R$ 7.880
15 – Toyota Etios Cross R$ 51.050 R$ 57.395 12,40% R$ 6.345
16 – Jeep Renegade Longitude 1.8 AT R$ 80.900 R$ 90.490 11,90% R$ 9.590
17 – Renault Sandero 1.6 StepWay R$ 50.300 R$ 56.200 11,70% R$ 5.900
18 – Mitsubishi Pajero HPE 3.2 R$ 172.990 R$ 192.990 11,60% R$ 20.000
19 – Ford Focus 2.0 Titanium Plus Powershift R$ 93.900 R$ 104.590 11,40% R$ 10.690
20 – Citroën C3 Picasso AT Tendance R$ 52.990 R$ 58.990 11,30% R$ 6.000

Agradecimentos ao Michel Fazano pela dica.

[Fonte: Exame]





  • Fhiasco

    Poderia fazer a lista dos que mais caíram de preço tb… ou menos subiram…

    • Lucas Furtado

      Apoiado

    • Fanjos

      “mais caíram de preço tb”

      Inicio da lista:
      .
      .
      .
      .
      .
      .
      .
      .
      .
      Fim da lista

      • Bruno Wendel Marcolino

        Só o Celer, que começou em 38k e hoje parte de 34k.

        Foi o único que lembrei…

        • Fanjos

          Puxa mas ai é… no galantia…tloca na ola, testa na ola, faz deusconto, vinte leal de deusconto

          • Triton

            Não, não. Garantia total de 3 anos, mais 2 anos adicionais para motor e câmbio. Pra mim a garantia funcionou muito bem nesses 3 anos. E acho que o nacional tá vindo com garantia total de 5 anos.

            • Bruno Wendel Marcolino

              Poderia fazer um resumo da experiencia para postar aqui né.

              Faltam relatos de carros chineses.

              • Triton

                Ah, eu não. Não ia mudar nada mesmo. Esse pessoal daqui é muito preconceituoso.

                • Bruno Wendel Marcolino

                  Mas ai você tem que pensar o seguinte, teu publico alvo deve ser atingir quem não tem preconceito, pois muitos como eu tem curiosidade sobre o carro.

            • Alexandre

              Uma observação: Esse negócio de garantia de 2 anos para motor e 3 anos para o resto não existe. Pelo que li, o CDC informa que a garantia fornecida pelo produto / serviço deve ser a maior oferecida para o produto / serviço como um todo. Ou seja, o carro todo receberia 3 anos (garantia máxima). Só que como o consumidor que se sente lesado não corre atrás da justiça (e com razão até) para reaver o dinheiro, as montadoras (não só elas) continuam a prática.

          • Bruno Wendel Marcolino

            ashuashuasuhas

            Mesmo não concordando eu ri.

            • Fanjos

              Se vc vier aqui na liberdade nos “shoppings” verá muito disso xD

              • Bruno Wendel Marcolino

                eu sei, aqui em POA tem uns chinesinhos que fazem isso, mas nada haver com uma CCS de marca.

                • ViniciusVS

                  Na Toyota fui atendido por um Japonês que nem sabia falar portugues direito, bem engraçado kkkk

          • Filipo

            Isso sem falar no valor de revenda! Vale 10 leais depois de tlês anos..

          • Romulo Moreira

            Inspirado heim Fanjos…kkkkk rindo litros aqui!

        • CharlesAle

          Eu acho o Celer uma excelente opção de compra..

          • Bruno Wendel Marcolino

            O “problema” dele é o preço das revisões, absurdamente caro perto da concorrência, porém em contra partida, o carro é bem mais barato.

      • carnero

        hauhauhauhauhauhuahuahuhauhauhauha….
        MITOU!

      • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Não tem rsrsrs

  • Marllon Sousa

    E vamos subindo os preços!
    Brasileiros são tudo trouxas mesmo, pagam qualquer preço pelas carroças!

    • th!nk.t4nk

      Os carros aumentaram 7,4%. A inflação dos últimos 12 meses foi de 9,3% (IPCA). Ou seja, na realidade os carros até diminuíram de preço. Eu entendo a raiva de vocês pelas montadoras, mas entendam: o Real desvalorizou absurdamente. O grande vilão é o governo na realidade.

      • Debraido

        Vai nessa.
        Os veiculos são um dos causadores da inflação. Não são corrigidos por ela. O aumento de preço tem outros fatores, não a inflação.

        • th!nk.t4nk

          Os automóveis subiram menos que a inflação e estão vendendo pouco. Não têm esse poder de impacto que imagina. Outra: mesmo os veículos mais nacionalizados do mercado ainda têm um percentual enorme de componentes importados. As pessoas não fazem nem ideia. No fim tudo tem origem na depreciação da moeda sim, interna e externamente.

          • Debraido

            Exatamente, no caso dos veículos, o cambio, impostos e valor de commodities são os maiores agentes sobre o preço. Sempre que escuto alguém comparando a subida de preço de um produto com a impressão de que estão tentando justificar algo, da maneira mais fácil (veja, não estou dizendo que seja o seu caso, já acompanhei vários comentários seus). Más que não faz muito sentido diretamente. Talvez somente como parâmetro de comparação.

        • Olha até onde sei veículos não entram no cálculo da inflação. São produtos específicos que são averiguados mês a mês para chegar ao índice da inflação.

      • tjbuenf

        Você está fazendo uma confusão entre “diminuição de preço” e “redução do lucro” do produto.

      • Thales Sobral

        Pois é, e considera aí que a energia subiu quase 50%…. Cá pra nós, é como dizem, “brasil não é pra amadores”.

      • Zoran Borut

        Você (e principalmente, a tchurminha ispicializalda da Quatro Patas) só esquece um pequeno detalhe muito irrelevante: essa pesquisa é sobre os últimos 12 meses, porém no período imediatamente anterior os carros tiveram os maiores aumentos da história recente, quando os 1.0 passaram de 30 para 40 mil, puxados pela dupla Onix e Prisma, em aumentos superiores ao dobro da inflação.

        • SDS SP

          Mas ai é que está: Comprei meu último carro 0km no início de 2014 (Move Up “completo” por 35,8k) e com 30k na época só daria para comprar um Celta ou Classic 0km nas versões “completas”. O resto teria que desembolsar no mínimo 35 ou 36k.

          • Jackson

            Eu comprei um Take Up em outubro 2014 com 2 portas, ar e direção por 30 mil.

            • Meu sonho! luck man!

              • Jackson

                Que nada tchê, tivemos que negociar bastante. Abri mão de alguns acessórios em troca de um preço mais realista. Próxima troca será por um modelo automático, aí terei que sair da Volks. Prefiro carros pequenos, assim sendo opções serão HB20, Etios ou Onix. Talvez novos entrem em disputa, vamos aguardar.

        • th!nk.t4nk

          Cara, mas antes disso os carros ficaram muitos anos sem subirem de preço praticamente. Sério, vocês colocam a culpa inteiramente nas montadoras, e esquecem o quanto o Real foi desvalorizado. Vai num supermercado, compara as contas de energia, a carga tributária e tudo mais. O Real nao vale mais nada.

    • Renato Duarte

      concordo com o amigo acima,, o grande vilão dos preços não são as montadoras não, amigo e sim o governo com suas politicas de desvalorização da moeda e com os encargos tributários totalmente desfavoraveis.

      • CharlesAle

        Sim..Querer demonizar só as montadoras é não querer ver o grande vilão dessa desestrutura econômica que vivemos: O governo( ou melhor dizendo, o governo “impichado”)..

        • th!nk.t4nk

          Ambos têm culpa, lógico. As montadoras também sugam nosso mercado. Mas daí a ignorar o papel do governo na desvalorizaçao do Real, já é demais.

  • Eduardo Santos

    Sério, qual é o tipo de pessoa que irá comprar Fiat 500 pro quase 100 mil hoje em dia? E um Fusca por 115 mil?
    SW4 por 225 mil? Grand Cherokee e Evoque mandam abraços.
    Up por 50 mil? Sandero e Etios por quase 60?
    Que vergonha do mercado brasileiro – a cada vez que vejo matéria sobre preço aqui no NA, fico mais assustado.

    • Edson Fernandes

      E eu já vi Speed Up nas ruas (2), um SW4 emplacado bonitinho e da cor vermelha (como de testes) e já vi o Abbarth qdo ele foi lançado e fo apenas 1 mesmo.

    • Renato Duarte

      é como diz o ditado: Gosto é igual C* , cada um tem o seu. E quem tem dinheiro pra torrar, vai gastar mesmo. Lembrando que tem gente que paga 20 reais no saco de esterco de gado,, então por ai você já sabe né…

      • João Cagnoni

        Existem gados que o sêmen rende milhões por mês em cada um.

        • Renato Duarte

          e tem gente que paga esse valor sem choro.

  • Impala_67

    Posso dizer COM CERTEZA que esta lista está errada ao colocar a S10.
    Pois o sujeito que a fez usou por base o preço da S10 LTZ 4×2 Diesel AT como base do ano passado e comparou com a mesma só que 4×4 atual.

    Preço da LTZ 4×4 a 12 meses atrás era: 154.550,00. Portanto menos que 5% de aumento!!!

    Verifiquem isso. Noticias Automotivas.

  • Junior_Gyn

    Estranho o Golf TSI não aparecer na lista. Um modelo igual ao meu que paguei 90k hj não deve estar por menos de 110k. Highline + Exclusive + Teto

    • A lista é de versões base, não leva em conta pacotes de opcionais.

    • Cristiano_RJ

      Golf Highline + Pacote Exclusive + teto = R$ 116.092 (pintura sólida).

      Provavelmente o Golf não aparece nessa lista porque já tinha aumentado bastante antes dos últimos 12 meses.

      • Junior_Gyn

        Putz, aumentou nada menos que 22.000, já que na época era 94.500 mas o ofertei por 90k. Aumentou bastante pra 2 anos depois

  • Bruno Wendel Marcolino

    “14 – Fiat Bravo Essence 1.8 R$ 63.170 R$ 71.050 12,50% R$ 7.880
    15 – Toyota Etios Cross R$ 51.050 R$ 57.395 12,40% R$ 6.345”

    ………

    • João Cagnoni

      60 mil temers um Etios? Preço de Lexus nos eua.

      • Edson Fernandes

        E o Bravo por R$71000?

        • João Cagnoni

          Mesmas horas trabalhadas pra se ter um Corvette lá fora. É triste ver que o Bravo virou um carro extremamente caro.

          • Gustavo73

            Por isso só vi um pós facelift até hoje.

            • CharlesAle

              Por aqui só vejo Bravo versão antiga..O modelo com facelift não vi nenhum..E aproveitando o gancho..Não vi até agora nenhum Mobi.E olha que tenho andado muito na rua ultimamente, a trabalho. É cedo para dizer isso..Mas acho que a Fiat terá uma decepção muito grande com ele..Um carro que não empolga compradores bem no lançamento.E “popular” ainda por cima..É preocupante.

              • Gustavo73

                No caso do Bravo foi fácil reconhecer pela colocação do nome abaixo da vigia traseira e no centro o carro. O Línea é outro que quase não vejo. Assim como o 308/408 não vi nenhum. Quanto ao Mobi não vi nenhum ainda mas acho que é cedo para dizer algo sobre ele nas vendas. Mas no Rio já está em “promoção” entrada de quase 10mil reais e o resto parcelado.

              • Hoje eu andei nele pela primeira vez por uma distância considerável (E acreditem se quiser, não foi da minha irmã, que acabou erradicando Fiat da família… Pelo menos até achar meu Tempra… Ela deu um Palio 2015 financiado mais um Uno 1.4 Way em um HB20). Qual a fórmula da Fiat para combater o citycar da VW? Pega um modelo conhecido e “corta” ele. Sério, eu não sei se em vez de olharem para a VW eles olharam para a GM do ano 2000 e falaram “Vamos pegar nosso popular, simplificar o seu interior, melhorar um pouco o aspecto externo e todos comprarão” (Estou me referindo ao Corsa/Celta). É um carro legal (Gosto dos citycar da Fiat, de verdade), mas qual o sentido de sua existência? Não é mais moderno, não tem mais espaço interno, não é nada, nada, nada. É mais seguro (A ver isso)? Porque não melhoraram a estrutura do Uno e Palio? Na verdade quem gosta de carro tem que torcer contra o sucesso desse carro. Assim como tinha que torcer contra os insultos Celta e Gol G4.

                • CharlesAle

                  Exato Lagoeiro. É o que eu digo também, qual a razão de se ter um Uno piorado(Mobi)? Ao meu ver nenhum..A VW pelo menos trouxe um projeto moderno “dos pés a cabeça” para substituir o infame G4..Mas a Fiat sinceramente..Por isso, concordo com o que escreveu..
                  PS: Que bom que erradicou os Fiat da família. Vai atrair mais energias positivas para vocês rsrsrs..

                  • Que nada, estou atrás ainda do “Lord Tempra”. O meu carro definitivo.

                    • CharlesAle

                      Opa..Torço para que consiga encontrar esse carro!! Uma dica, dá uma olhada em sites do Rio Grande do Sul(como o “carros na Serra) sempre tem raridades por lá( mas é bem mais caro que carros aqui no nosso estado de SP..São Caetano do Sul também é conhecida por ter excelentes carros usados..Cidade pequena, tudo é perto e a maioria de seus moradores são de mais idade..Tudo que os carros querem rrsrsrs…

  • Mauricio L.

    esse ano pela primeira vez na vida comprei carro semi novo… e aparentemente não vou comprar carro zero tão cedo, me recuso a pagar esses valores que estão sendo cobrados.

  • Verdades sobre o mercado

    Não estou aqui para defender nenhuma montadora, até porque conheço relativamente bem como pensam e trabalham (trabalhei 21 anos em concessionárias das 3 grandes), mas é muito simplista dizer que as montadoras estão na contramão do mercado e aumentam o preço porque o brasileiro compra mesmo assim. Por favor NA, vamos aprofundar a discussão. Os veículos nacionais passaram praticamente 5 anos sem aumento de preços (de 2008 a 2013), mesmo considerando uma inflação de 30% no período, que obviamente impactou também em salários, energia elétrica e diversos outros insumos, entre eles as peças. Como isso foi possível ? Pela concorrência que se acirrou bastante naquele período através de lançamento de novos produtos em segmentos que os fabricantes menores não atuavam e logicamente pelo ganho de escala proporcionado pelo crescimento do mercado brasileiro. A partir de 2013 com o mercado iniciando sua retração não foi mais possível sustentar a situação em função dos aumentos de custos e o início da redução da escala, fazendo com que a partir de 2014 os veículos voltassem a ter aumento de preços. Com o volume atual de vendas por modelos certamente a situação de várias montadoras não deve estar nada boa(a partir de 2015 reduziu-se significativamente o envio de lucros às matrizes, inclusive com movimento contrário, onde diversos fabricantes tiveram que ser socorridos pelas matrizes para poderem manter suas operações em dia). Os aumentos que vemos desde 2014 estão em sua maioria relacionados à aumento de custos e não ao apetite dos fabricantes. Logicamente que no caso de veículos que estão fazendo muito sucesso o aumento está relacionado também ao quanto o consumidor aceita pagar (Onix/Prisma, HRV, Corolla, Renegade, HB-20, Ka, etc), ou seja, se o produto vende fácil dá para cobrar mais caro. No sentido inverso se o produto está com dificuldade de venda o fabricante oferece desconto, é a velha lei da oferta e da procura …

    • Caio

      Está mais caro por que vende menos ou vende menos por que esta mais caro?

      • João Cagnoni

        Vende menos porque está mais caro. Eu mesmo tenho condições financeiras de trocar de carro, mas os preços estão surreais. Em breve os semi-novos deverão refletir os aumentos dos novos. Quando isso acontecer, vou comprar um carro de 20 anos de uso e que seja o mais barato possível, pois meu dinheiro tem destinos melhores.

        • Lofin

          “… pois meu dinheiro tem destinos melhores.”

          Vivo a mesma situação e tenho o mesmo pensamento, João.

          Sou apaixonado por carros, mas antes disso sou inteligente o suficiente para saber o quão incoerente e irresponsável seria gastar valores como esses em um veículo.

        • MauroRF

          Ou você troca, e aproveita para pegar algo com o melhor custo-benefício, e depois fica anos a fio com o carro. Os seminovos estão ficando mais caros sim, aliás, já ficaram.

        • Não. Vende menos porque o crédito está mais restrito e as pessoas estão segurando a aquisição de veículos por conta da instabilidade econômica.

          • João Cagnoni

            Posso falar do meu caso. Tenho o meu carro quitado, tenho um bom crédito pré aprovado, minha empresa está crescendo… Não troco simplismente porque não consigo bancar racionalmente um upgrade pra um sedan de 90k. Os preços estão extremamente elevados. Meu carro 2007 atende todas as minhas expectativas (até demais), então por que eu iria trocar?

            • Sim, você pode falar por você, e tenho certeza absoluta que tem centenas de pessoas segurando a compra do carro devido ao alto preço desses. Mas não pode generalizar falando que o principal motivo da queda de vendas é igual ao seu.

              • Tosoobservando

                A culpa é do Super IPI e INovar Auto, ou seja, do protecionismo, foi um tiro no pe, trouxe mais fabricas, trouxe, mas fechou o mercado pra concorrencia externa, ae os preços sobem, isso é logica de mercado, obvia. Ae houve essa retraçao tambem pela escassez do credito, mas tivesse ainda aqueles carros do Mexico sem taxação nem limitação, os coreanos i30 a 50 mil, Azera V6 a 70, e Cerato a 49 mil, alem dos chineses, indianos, russos que estavam pra vir com importados balatinhos, o cenario seria outro. Teriamos menos fabricas? Teriamos. Mas o que adiantou? kd os empregos? E a grana arrecadada so serviu pra roubarem mais, olha o rombo ae de 170 bi…

    • th!nk.t4nk

      Últimos 12 meses: 7% de aumento médio nos carros e 9% de inflação.
      Repito: os carros na verdade ficaram até mais baratos, em relação ao custo de vida geral no Brasil. O Real desvalorizou, e vejo que as pessoas não estão entendendo isso. Coloquem a culpa em primeiro lugar nos verdadeiros culpados, por favor.

      • SDS SP

        Pois é, mas também tem a questão do nosso mercado que ainda é bem fechado…

        Voltando aos preços e mudando de segmento (Smartphones) hoje você não consegue comprar um modelo intermediário por menos de 1000 reais. Ta feia a coisa aqui no Brasil…

        • CharlesAle

          O pessoal se pauta muito pelos carros.Mas esquecem que outros produtos tiveram aumentos reais muito superiores aos veículos em geral..

        • Tosoobservando

          E esse governo do PT fechou ainda mais com medidas protecionistas, agora ate aumentaram em 80% a taxação pra quem compra bens la fora.

    • Christian Balzano

      As montadoras foram favorecidas durante anos de gestão Lula/Dilma com incentivos fiscais, redução de IPI e dólar baixo. Apesar da inflação do período, as montadoras jamais antes na história desse país enviaram tanta remessa de lucro a suas matrizes. O fator mais importante no momento é o cambial, a equiparação do preço do carro em dólar com os demais mercados. Pois a remessa tem que continuar sendo realizada e com câmbio desfavorável o lucro das matrizes também sofre. A lei da oferta e procura é uma piada de mal gosto fortemente difundida, tanto fosse verdade, Bravo, Freemount, 500 Abarth, Up!, dentre outros que amargam péssimos emplacamentos não sofreriam aumento, pois a procura é totalmente escassa, basta conferir os últimos resultados da Fenabrave. O que existe no Brasil é uma parcela da população fortemente disposta a comprar pelo preço que convém, uma mentalidade cultural de país pobre e ostentativo. A classe C já não representa mais poder de compra, financiamento de longas parcelas sem entrada já não é mais possível, então a industria foca seus esforços em produtos rentáveis: HR-V, Renegade, Toro, Golf, Civic, Corolla. Produtos de publico-alvo que mantém condições de compra, capazes de equilibrar a balança orçamentaria da crise. E lembra da oferta e procura? Quem cria a oferta e a procura é a própria indústria. Basta um comercial de TV, um merchandising na novela e a inveja do vizinho… a procura está criada.

      • Tadeu Victor Carvalho

        Exatamente, e só quem trabalha ou trabalhou em montadora defende. Esse cidadão nunca viu uma reportagem sobre o LUCRO BRASIL. Já foi mostrado várias vezes por vários meios ( Internet, TV, jornal) que as montadoras tem uma margem de lucro 10 vezes maior do que a média de outros países. Veja bem, estamos falando de LUCRO LÍQUIDO que cada montadora tem em cada carro vendido, ou seja, descontado todos os impostos, todos os custos, INFLAÇÃO etc. Então não me faça uma piada como outro colega disse,relatando que o preço dos carros ficaram mais barato. Os aumentos de preços de em média 7% são exatamente para manter essa margem de LUCRO LÍQUIDA exorbitante que essas empresas mantém aqui. E como disse o colega acima, vender carro aqui no Brasil é um dos únicos segmentos ou se bobear o ÚNICO que não segue a lei da oferta e da procura.

        • Verdades sobre o mercado

          Prezado Tadeu, como citei em meu comentário, não estou aqui para defender montadora, até porque não são santos (aliás como qualquer segmento produtivo do mundo, especialmente em países com menos cultura do povo como é o caso do Brasil). Além disso carro é uma paixão para o brasileiro e acabam colocando esta paixão em discussões como essa. Quanto a margem de lucro ser superior no Brasil em relação à países de economia mais madura, isto já foi admitido inclusive por dirigentes da indústria, agora acreditar que o lucro líquido é 10 vezes maior já é demais. O que existe certamente são situações em que o preço cobrado tem uma margem de contribuição bastante superior ao que o devemos considerar razoável, como por exemplo em algumas peças de reposição e em opcionais cobrados à parte do preço do veículo, onde os fabricantes literalmente “metem a faca”. O consumidor tem que amadurecer inclusive na discussão , não dá para ficar só criticando sem analisar o contexto, senão fica igual os xiitas do PT onde o PT é o que existe de melhor ou os coxinhas extremos onde só o PT não presta.

          • th!nk.t4nk

            No Brasil todo mundo acha que é preto no branco. Achar que as vilãs são só as montadoras, como todo respeito, pra mim é muita ingenuidade. Se fosse assim apareceria alguma nesses momentos de crise com preços realmente competitivos e faria a limpa no mercado. Ninguém quer ficar usando menos de 50% da capacidade produtiva, isso nao tem sentido. Insisto que o vilão número 1 é de longe o governo. A ganância das montadoras vem bem mais atrás.

            • Tosoobservando

              Nao tem como pois nao podem importar por causa das leis do super IPI e Inovar Auto, e pra produzir aqui tem de pagar todos os impostos, burocracias e entrar no cartel (Anfavea e outras siglas) alem do que fica por baixo dos panos que nao vemos (como aquela MP do LUla pra beneficiar a CAoa). Entao isso que vc falou é impossivel, mesmo que quisessem, e o vilao é sim o governo, sempre foi, nisso vc acertou.

          • Tosoobservando

            Õ que falta no Brasil é concorrencia externa, so isso. Analise a seguinte situação, como seria nosso mercado se ate hoje a gente tivesse Azera por 70 mil, i30 por 50 mil, Cerato por 49.900, todos vindos da Coreia, alem dos mexicanos que vinham mais completos e melhores que os daqui (por serem feitos pra vender no mundo todo, inclusive Eua). Isso sem falar nos chineses que estavam por vir, pelo menos 7 marcas chinesas tinham planos, alem das indianas Tata e Mahindra (esta ultima chegou a fabricar aqui) e da Lada da Russia que ia volta. Teriamos muita opção e os preços iriam la embaixo.
            Claro que teriamos menos fabricas aqui e poucas montadoras iriam querer fabricar aqui, mas o consumidor estaria melhor, isso com certeza, afinal essa grana toda que eles arrecadam com esse protecionismo todo eles roubam, ta ae os 170 bilhoes de rombo que nao me deixam mentir.

            • Verdades sobre o mercado

              Dos modelos que você citou o único prejudicado pelo Super IPI é o Cerato, pois o Azera e o i30 não pagam Super IPI (Hyundai tem fabrica no Brasil). Não esqueça que quando Azera custava R$ 70.000,00 e i30 R$ 50.000,00 o dólar era quase metade do valor de hoje. Quanto as chinesas, me parece que em função de um início de operação com pouca credibilidade por parte do consumidor adicionado ao Super IPI fizeram com que a produção nacional (Chery e JAC) minguasse. Quanto às indianas … se os chineses que são rápidos não conseguiram ainda … Outra coisa que não se discute: o custo de produzir no Brasil é mais alto, a mão-de-obra não é tão barata assim (os sindicatos da indústria automotiva são fortes) e tem encargos que não existem no México, na China, na Coréia, na Europa. Os impostos são comprovadamente mais altos que na maioria dos mercados maduros. A verdade é que o mercado de automóveis brasileiro vive de cliclos(o úlitmo ciclo positivo durou de 2006 a 2003) e da esperança do enorme potencial de consumo de automóveis um dia virar realidade. Não será surpresa se algumas marcas abandonarem o país caso esta crise dure mais 1 ou 2 anos.

              • Tosoobservando

                Pois é cara estou falando no fato de nao ter fabrica no Brasil, se aquele cenario tivesse continuado, a Hyundai provavelmente nao teria, e continuaria importando seus modelos a preços baixos (pois a moeda da Coreia é desvalorizada em relação ao dolar), o mesmo digo das chinesas. Nao estou falando em fabricas, estou falando em trazer importado a preços baixos, carros completos custando menos que os feitos aqui, como era na epoca. O protecionismo do governo claro protegeu a nossa industria a epoca de ter de competir em igualdade com eles, pois como vc disse aqui o ambiente nao é favoravel e nem se compara com os destes países, pra produzir e exportar, mas o Super IPI e Inovar Auto se mostraram ineficientes e na vdd tiveram efeito contrario ao prometido, mais desemprego e fabricas fechando ou nao vindo mais pra ca. No mais quem ganhou com tudo isso? O governo com estes altos impostos, que sabemos nao sao traduzidos em benfeitorias pra população, nem em novas tecnologias como se faz na China (protecionismo de mercado com vias de ter sua propria industria na area). Aqui essa grana foi pro bolso dos politicos ladroes, contas na suiça etc… rombo de 170 bi.

        • Desculpa, onde mostrou que a margem de lucro aqui é 10 vezes maior que em outros países? Procurei e não encontrei esses dados.

    • Tosoobservando

      Apenas uma palavra, protecionismo, se não fosse, ninguem subiria os preços, quem nao conseguisse segurar simplesmente sairia do mercado, como qualquer país capitalista saudavel. O bom é ver que mesmo com INovar Auto e super IPI as vendas nao aumentaram, e os empregos estao caindo, pq foram na contramão do proprio mercado, que diz que vencera quem oferecer o melhor por menos.

      • Verdades sobre o mercado

        Por mais que as montadoras queiram se preservar (e claro que elas tentam ao máximo, via Associação) não dá para lutar contra a concorrência e a lei da oferta e da procura. Basta ver o quanto estão vendendo as montadoras tradicionais (Fiat, Chevrolet, VW e Ford) que vendem hoje menos do que vendiam em 2008, pois perderam participação de mercado para as Asiáticas e Francesas. Repito, não dá para ficar apenas no discurso de atacar as montadoras sem analisar o que vem acontecendo no mercado nos últimos anos. Quando havia apenas 4 montadoras no país e o mercado era comprador elas deitavam e rolavam, com a concorrência e excesso de oferta a situação é outra …

        • Tosoobservando

          Sim mas mesmo estas montadoras praticam os mesmos preços altos, e vendem carroças tambem. O que ocorre é uma certa variedade, mas o cartel continua o mesmo. Agora, se tivesse concorrencia externa maciça, os preços seriam baixos, claro que teriamos menos fabricas.

      • th!nk.t4nk

        Calma na análise dos últimos anos galera. As montadoras só venderam tanto porque o crédito barateou muito. Nao é tanto assim pela baixa do IPI nao, e muito menos pelo Inovar Auto. Foi uma situaçao totalmente artificial, o Brasil incentivou o consumo sem ter condiçoes de manter o ritmo. O resultado é o que se vê hoje.

        • Tosoobservando

          Nao estou falando de baixa do IPI, e sim do aumento para os importados, diminuindo assim a concorrencia interna, o que faz preços cairem é concorrencia externa.

  • Ricardo Leite

    Ontem dei uma passada rápida numa revenda JEEP aqui da cidade para conhecer o Renegade de perto. Carro bacana e tal, mas quando chegou nos preços: Sport Flex Manual R$ 79mil, AT R$ 87 mil…. Os caras cobram ágio e tem quem compre. Assim fica difícil.

  • GABRIELCSFLORIPA

    VW com 5 nos 10 mais.

    • Brasileiro

      VW é campeã em aumentos de preços.

      • Ricardo

        Ô… alguém tem que pagar a conta do “Dieselgate”, né! Seria uma surpresa se não fôssemos os escolhidos.

        • th!nk.t4nk

          Não paga nada. As vendas no Brasil são pífias, e o lucro nem é tão alto assim como vocês imaginam. E mesmo que fosse, não tem volume pra fazer diferença. Quisera o Brasil fosse esse oásis pras montadoras de carros que todos imaginam. E quiseram as pessoas soubesse realmente o peso do famoso “custo Brasil”. É impressionante.

          • João Cagnoni

            Qual custo Brasil? Mão de obra à preço de banana e isenções do governo? Sempre aparece um defendendo as montadoras…

            • th!nk.t4nk

              A mão de obra no Brasil na verdade é uma das mais caras do mundo. Você nao recebe isso no salário, mas o quanto a montadora desembolsa é um valor bastante elevado comparado ao retorno. Isso vem da burocracia, ineficiência, peso do estado, etc. Você pode receber em bananas, mas o custo real de se manter um empregado no Brasil é outro.

              • João Cagnoni

                Você está presumindo que o salário do brasileiro é o mesmo de outros países, o que não é verdade, a corda sempre arrebenta no lado do trabalhador (impostos, inss, fundo de garantia, etc).

              • Tosoobservando

                isso nao é verdade, a nao ser que vc analise quantos carros os nossos produzem, se comparado aos americanos, europeus, coreanos, japoneses etc.. ae sim a nossa se torna uma das mais caras, pois paga-se um valor e se produz pouco. La paga-se mais claro, mas se produz bem mais, cada trabalhador tem rendimento de 5 a 10x maior que aqui.

          • João Cagnoni

            Cara, as montadoras não gastam 7 mil dólares pra fazer um médio que vendem por 90 mil reais por aqui. Muitos modelos nem são produzidos aqui, tem importação direta do México ou Argentina. Mesmo vindo de outros países, você coloca o IPI e imposto de importação, e a conta não fecha. Não é simples descobrir isso?

      • Edson Fernandes

        Além de ser uma das mais costumeiramente careiras qdo se compara com a concorrencia. Podemos dizer que é até um milagre o Gol hoje ser bem competitivo.

        • Guilherme Batista

          Verdade, não entendo como o Gol sobrevive até hoje com esses preços absurdos. O carro parou no tempo e o povo continua comprando

          • CharlesAle

            Nome forte no mercado. Mas mesmo assim, perdeu milhares de clientes fiéis nos últimos anos..

            • Cesar Mora

              Imagina o Cara teve 5, 6 gols… entre básicos e completos…. ai ele compra um HB20, a percepção de subir uma categoria é muito clara para ele, mesmo que não tenha subido, e isso abre os olhos dos clientes, na próxima troca, o cara vai aceitar pensar em comprar um versa, até mesmo uma Duster… por que ele descobre que tem nada de ruim em outras marcas, e como a VW não apresenta as novidades que esse publico não mais fiel quer, vai perdendo.. e se tornando pouco interessante..

        • MauroRF

          A VW vive de um nome que tem cada vez menos. De carro que não quebra e tal. Isso já era. Ela hoje ainda tem uns fanáticos que não enxergam isso (tem uns caras que a defendem como se estivessem defendendo time de futebol). E atualmente, na linha popular, moderno mesmo só o up, mas veja o preço dele. Complicado.

          • CharlesAle

            Acho que hoje a Chevrolet ocupa o lugar que era da VW. Carros mais “baratos” e confiáveis. Ou seja, o slogan” você conhece, você confia” é mais Chevrolet que VW..

            • MauroRF

              Antes dela, ocupou a Fiat, embora a VW continuasse com o Gol como o carro mais vendido. Hoje, o Gol tem CxB mais interessante, tanto que voltou a vender mais, mas isso é raro na linha VW. Agora é a GM, acho que mais por causa da aparência de moderninho do Onix, além da tradição e da rede concessionários. Lá na região de Itapetininga, sudoeste do Estado de SP, onde morei por 3 anos e agora vou a passeio de vez em quando, todas as cidades praticamente têm CSS GM: além da própria Itapetininga (que tem 155k habitantes e é a maior cidade da microrregião, e como referência, tem CSSs Ford, GM, Fiat e VW, além de Honda e Toyta, estas últimas com menos de 2 anos lá), a GM (Velmax) está presente em Tatuí (120k habitantes), Capão Bonito (47k), Boituva (55k), além da CSS Berauto em Itapeva (92k). E nessas cidades que citei, há CSS VW e Fiat em todas (Ford apenas em Itapetininga e Tatuí). E mais nenhuma. E lá eu vejo muito Onix, mas bem pouco HB20 (vendido apenas em Sorocaba, a 60 km de distância). Eu disse tudo isso para comentar que a GM (e VW e Fiat) se dá muito bem em cidades desse tipo. Lá em Itapetininga, muitos adoram e compram o “moderninho” Onix com sua mecânica manjada, mas rejeitam bastante modelos fora das tradicionais e que não têm CSS na cidade. O Mille então, é cheque em branco nos usados, assim como o Gol. Fico imaginando no Brasilzão afora como deve ser.

              • Cesar Mora

                Sem dúvidas essa é a grande vantagem da GM tem um produto ok, com um visual que agrada ao consumidor e uma rede forte no interor, ou melhor, nos interiores rs… agrada ao público conservador…

      • Fábio

        E depois falam da Chevrolet…

  • Franco da Silva

    Pelos preços, antes era up! aspirado e agora é TSI…?!

  • Felipe

    Por isso não compro zero km de jeito nenhum! Meu dinheiro é suado e não vou deixar ir pro lixo! Somando o aumento médio de 7,4% + desvalorização em 2 anos = vocÊs já sabem né!

    • João Cagnoni

      Muitos de nós temos capacidade de calcular isso, mas acabamos cedendo à ansiedade de trocar de carro o mais rápido possível. Pra exemplificar, vamos calcular o valor perdido por um Bravo + desvalorização de 15% ao ano. Valor pago: R$ 71.050. Em 2 anos ele vai valer R$ 51.333,62. Tirando o valor do aumento, valeria R$ 43.453,62. Resultado: você perdeu R$ 27.596,38 em 2 anos, ou 153 tanques cheios. Com a diferença aplicada na poupança (6% ao ano, arredondado), você teria economizado 31k.

      • Felipe

        Excelente João! Eu tive preguiça de exemplificar as contas, mas é isso mesmo! 31.000 reais que daria pra fazer muita coisa! Claro que em carros mais baratos não é esse valor todo, mas mesmo assim é muito dinheiro perdido.

        • João Cagnoni

          Exatamente, mas a conta não fecha. Vi alguns anúncios na internet do Bravo com 2 anos de uso por 38k, acho que subestimei a desvalorização… hahaha… Mas a maioria batem os exatos 43k ou 42k, e eu não havia pesquisado estes valores antes do cálculo. Eu já tinha ouvido falar que a desvalorização do Bravo era de 15% ao ano.

        • João Cagnoni

          Não é muito diferente em carros de entrada. No caso do up, deu 27k em 2 anos (sem a parte da poupança) considerando 15% de desvalorização (é alta, duvido que o up desvalorize tanto), pois o aumento foi muito maior. Isso demonstra quanto dinheiro está indo pro bolso da VW, pois o up vende muito mais que o Bravo.

          • Felipe

            Pois é…e o pior de tudo isso é que apesar da VW vender muito e já ter décadas de mercado o pós venda (não tenho vw mas já vi muitos relatos de quem tem) deixa muito a desejar. Não que isso seja novidade, por que a maioria dos fabricantes tem pós venda ruim, mas o fato dela já ter muito tempo no mercado e mesmo assim não ter um pós à altura mostra que aqui no Brasil não existe empresa séria. Basta entrar grana e fazer nome! O consumidor é secundário…ou terciário…é uma imensa vergonha!

          • Cesar Mora

            acho que para quem precisa financiar boa parte do carro, e compra um 0km para não ter gastos inesperados com manutenções ( teoricamente) a conta fica mais favorável ao 0km, desde que a pessoa também fique com o carro bastante tempo ( uns 6-7 anos ) mas de toda forma se perde muito mesmo na compra do 0km…

            • João Cagnoni

              Só o IPVA maior do 0km já ultrapassa a manutenção. Se o carro estiver na garantia, pior ainda, pois qualquer serviço seria feito em concessionária, e muitos tem medo de abandonar a garantia.

              • Cesar Mora

                isso é verdade, porém uma grande parcela que compra os carros populares 0km dificilmente faz alguma revisão a partir da segunda na rede de concessionárias.
                O argumento normalmente utilizado é de que o IPVA vc se programa e sabe que ele estará la em janeiro, uma manutenção mais pesada pode acontecer a qualquer momento e pegar a pessoa desprevenida…

                eu sou do time dos carros usados por enxergar mais bonus do que ônus em tê-los, mas entendo que pensa dessa outra forma…

  • cepereira2006

    Dos 10 modelos que mais aumentaram, 5 eram VW.

  • Alfredo Araujo

    5 VW nos 10 primeiros…

  • Leonardo

    Isso está horrível para entender

  • Senhor feudal

    e o meu salário passou de R$1.200,00 para R$1.300,00 neste período! Obrigado nação!

    • João Cagnoni

      Se você for bom no que faz, procure outra empresa.

      • Cristiano_RJ

        Vale ressaltar que em tempos de crise, quando as empresas estão demitindo mais que contratando, e com pouca tendência a ampliar negócios, investir e assumir riscos, muita gente boa vai para a rua… e fica na rua. Sem conseguir se recolocarem. Não é porque estão desempregadas que sejam incompetentes ou medíocres. E com isso, acabam aceitando empregos que pagam mal ou abaixo de suas qualificações para poderem manter suas despesas em dia. Triste realidade. Mas realidade.

        • CharlesAle

          E despesas em dia quer dizer:nada de carros 0km, restaurantes mais caros, viagens etc..E sim, manter as contas do “básico” para sobreviver( água, luz, telefone, roupas, uma prestaçãozinha aqui e ali..)..triste realmente..

          • Cristiano_RJ

            Pois é…

        • Cesar Mora

          verdade… é tempo de segurar seu emprego mesmo que não seja o ideal, porque diferentemente de alguns anos atrás quando era possível sair para buscar algo melhor, agora o melhor é ter algo hoje…

          já diria minha avó: ” melhor pingar do que secar” rs…

        • João Cagnoni

          É hora de empreender e abrir concorrência com a empresa que te demitiu. Como uma empresa menor, seu overhead seria baixo, sendo possível oferecer produtos ou serviços à custos menores.

          • Cristiano_RJ

            João, empreender sempre é uma alternativa. Porém, existem “n” ressalvas. Primeiro, não é para qualquer um. Nem todo mundo tem espírito empreendedor. Não é à toa que as estatísticas mostram uma “mortalidade” de pequenas empresas enorme nos primeiros anos. Segundo, abrir uma empresa requer investimento. E quem está desempregado muito provavelmente está avesso a riscos; e dificilmente utilizará as reservas que tem para manter sua família para investir em um novo negócio; isso sem falar da sua incapacidade de obter crédito no mercado. Terceiro, o momento não é nada favorável. Vários empreendedores estão passando dificuldades atualmente em razão da crise. Muitos fechando as portas. O crédito está caro e as pessoas não estão dispostas a consumir supérfluo ou bens de alto valor…

            … Enfim, esse seu texto é muito bonito em um contexto acadêmico. Na prática as coisas são bem diferentes.

    • Caio

      acho que vc esta no site errado… Pelos comentários que sempre vi aqui no NA todo mundo ganha 5x mais que isso e em dolar!

      • Cesar Mora

        verdade! e todos conseguem guardar dinheiro para trocar de carro sem financiamentos, e não aceitam carros sem ESP, 6AB…. kkkk

      • Senhor feudal

        se tivesse no site errado o NA nao faria matéria de qual carro comprar com 10mil.

    • Boris

      e o seu feudo nao dá mais lucro?

      • Cristiano_RJ

        kkkkkk… pois é. Tá mais para vassalo do que pra senhor feudal. ;-)

      • Senhor feudal

        os tempos mudaram desde a Idade Média! kkkkkkkkkkkk

  • CanalhaRS

    Pode aumentar que Brasileiro sente tesão em pagar caro pelas coisas…afinal, como ele vai se sentir bem sucedido sem poder ostentar uma casa, carro ou roupas caríssimas para a sociedade?

    • CharlesAle

      Para muitos realmente..Mas, infelizmente a maioria vai lutar é para sobreviver mesmo..Ou seja, carro zero virou luxo(tal qual os anos 80..viva lula e dilma.)..

    • Cesar Mora

      aquelas camisetas que eu pedia para os amigos trazerem de fora, que custam 15 Obamas duas, e aqui eram vendidas por 100 Dilmas são uma prova viva disso…

    • Ostentar casa? Desculpa, ao contrário dos que compram carro (E mesmo nesse meio acho que tem muito menos ostentação do que se fala), quem compra imóvel tem perfil completamente diferente. E as vezes morar na casa dos outros ou com os pais não é opção.

  • MG

    Comprei um Fusion por 128 temers faz 3 meses, pelo menos a Ford tem negociação.

  • Pipo pipo

    Estou decepcionado que minha Montana não entrou na lista.

  • zekinha71

    Bravo subiu 12,50%, agora podiam pesquisar pra saber quantos % caiu as vendas, se é que esse carro tem vendas.

    • Lofin

      Deveria ter vendido 0, mas foram comercializadas 78 unidades em Abril/2016.

    • Guilherme Batista

      Não tenho número de vendas, mas sei que a produção dele é baixíssima, não entendo porque a fiat continua com ele na linha

      • CharlesAle

        Fiat geralmente só tira um carro de linha quando o povo não quer nem de graça mais…

  • Alexandre

    Parabéns a todos os envolvidos!

    • Robinho

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Renato Duarte

    Só eu que acho que os seminovos também DEVERIAM subir de preço??? Já que quem revende esses carros com a intenção de comprar um mais novo,, são os que mais sentem o peso da inflação. É o que eu penso…

    • Renato Duarte

      um carro que foi comprado 0km em 2010 custava 35 Mil , hoje não passa dos 22 no mercado de usados, e o similar 0km chega hoje à 42 mil. É ai que quero chegar na minha linha de raciocinio

      • Edson Fernandes

        Tá…. mas daí se vc aumentar sem criterios terá alguem para vender mais barato. Alias, é um carro usado. Alguns cuidam e outros detonam, mas não consideraria nunca comprar um carro usado que foi aumentado só porque o 0km também foi.

        Mas perceba que depois de um tempo, a desvalorização do usado é amortizada e ele perde pouco.

        • Cesar Mora

          exatamente, eu brinco que cada carro tem seu “limbo” aquela faixa de preço que ele se mantem por uns 4 anos, sem perder muito mais, aconteceu com o New Civic por ex que eu acompanhei algumas vezes em que pensei ter um: em 2011 os primeiros 2006/2007 ficavam em torno de 35 mil em 2015 33mil Temers, ou seja ali era o limbo dele.. mesmo hoje, é muito raro encontrar algum em bom estado por menos de 30 mil…

          • Edson Fernandes

            Hehehehehe verdade. Alias, procurando usados, vi um unico EXS por R$33000 (que não consegui adquirir em epoca porque havia sido demitido… mas dou graças a Deus pelo carro que tenho hoje…rs) integro, unico dono e o melhor: 28000km rodados, o cara tirou foto de todas as revisões do carro e era um 2010.

            • Cesar Mora

              Sim, o Fluence é um carrão mesmo! é interessante como as vezes procuramos um carro, por algum motivo não acontece o negócio, mas depois o caminho leva para um lado que vc sente que está mais feliz com o atual do que se tivesse conseguido aquele que desejava num primeiro momento né.. rs…

              pois é, eu tive uma Grand Tour 2007/2008 que eu comprei bem, abaixo da tabela, e quando fui vender o “limbo” dela se estabilizou ali, perto do valor que eu paguei…por diversos motivos precisei dar ela na troca em uma concessionária, e como o limbo dela nesse caso para mim foi bom, perdi muito pouco para um carro francês sendo vendido em concessionária (torno de 10%/ano que se tivesse pago a tabela teria sido 25%)

              • Edson Fernandes

                Olha…. é meu terceiro “frances”. Se for como foram os dois anteriores, eu vou vender bem. Ta certo que sou cuidadoso, mas não vendi mal nenhum dos dois. Alias nenhum carro meu foi mal vendido…rs

                Sobre a compra, o que me incomoda no Civic é a dureza da suspensão. Eu mesmjo com o C3 que é um carro macio, estava incomodado com os buracos que atravessava. Imagino que o Civic seria muito pior além do que, o interior do carro não era tão espaçoso a ponto de quando fosse levar minha familia a bordo, não ter que mexer no banco.

                O Civic em sí é um otimo carro, muita gente coloca que ele é manco e eu não acho. Só acho que o motor 1.8 na versão anterior era beberrão pra caramba. Como meu cunhado teve um, eu tinha essa noção.

                E como eu andei bastante dirigindo ele e inclusive testando para uma possível troca (meu cunhado “deu” o Civic dele na troca por um Grand siena 1.6 16v dualogic, o carro foi por R$35000…. sendo que era vendido na epoca por R$45000 usado…) só que apesar de um carro bonito, o Civic nunca foi um carro que bateu no meu coração como objetivo porque sempre me importei com detalhes de rodagem e não ligo tanto para o melhor desempenho.

                O Fluence apesar de muito criticado por exemplo, anda muito bem, é espaçoso e tão confortavel como o Megane que vc teve. Andar nele para mim até hoje é delicioso…. e eu curto muito o carro, ainda que não seja expoente em economia, mas não era isso que esperava dele, mas sim os recursos (que aí talvez o novo Civic venha a oferecer a mais) que muitos médios do mercado atual ainda carecem de ofertar.

                • Cesar Mora

                  Sim, carros bem cuidados, mesmo lojista não tem muito o que argumentar rs… por exemplo, acompanhei um amigo que tem um c3 e queria trocar por um Sentra ou City e não achamos o carro num estado melhor que o dele (2011) com o preço teto de R$ 38.000,00 tem muito cupim de ferro nesse mundo! rs..

                  Sim, eu sou suspeito por adorar um carro japa, mas sem fechar os olhos para os defeitos deles… o Civic flex é bem beberrão mesmo, os primeiros só a gasolina não eram, o porta-malas dele é bem pequeno, um contrassenso para um sedan, ele como o Sentra são duros mesmo e isso incomoda muita gente….

                  Minha Grand Tour era 1.6, ela andava bem, não era inferior ao i30 automático que tive antes dela em desempenho, mas ambos andavam menos que o Sentra, e mesmo assim, viajar com a GT era muito mais gostoso.. carro nascido para a estrada, macio, gostoso de dirigir, o Fluence eu vejo como uma continuação dessa linhagem, ele é um Sentra com acabamento mais elaborado e mais confortável, não da para entender as críticas a ele ( exceto as de consumo que dizem ser alto mesmo né.. )

                  esse ano com os novos Cruze e Civic teremos uma geração de Sedans novos, mas até então, não me convenceria pagar o dobro de um Fluence 2012 por ex em um C4 Lounge 2.0, não dá para ver o dobro de vantagens, o dobro de qualidade, nem o dobro de equipamentos..

            • Tosoobservando

              E o cara ja vendeu? Manda o anuncio que me interessou.

              • Edson Fernandes

                Vixi… foi o ano passado, ele já vendeu sim.

                Era Cinza…. estava impecavel, um dos unicos Civic que vi em que o parachoque dianteiro por exemplo não tinha desalinhamento. (isso para citar esse detalhe)

                Mas ele estava inteiro, sem riscos no interior, sem marcas de porta… mas ele já foi. Quem comprou, comprou bem pq o cara fazia revisão por tempo pq rodava pouco. E como era o EXS ja tinha até ESP, paddle shift, ar digital…

                • Tosoobservando

                  Nossa que barbada, dificil acha assim.

  • Dii Nascimento

    ”afinal, elas não precisam segurar preços para vender carro no Brasil, o brasileiro continua comprando sem pensar nas consequências. ”

    Não precisa questionar muito, a quem compre e sorria com isso !

    • João Cagnoni

      HÁHÁHÁHÁHÁ…

  • Vinicius

    Foi Esquecido tbm jetta confortline e trendline que dispararam o preço

  • Lucas086

    Falta muito carro ainda, Hb20 mermo, subiu mais de 10 mil reais, no começo de 2015 conseguia um premium por 54, hoje ele está 64… falta muito carro nessa, Palio Sporting também subiu demais. Isso dos que eu me lembro por agora.

  • Guilherme Batista

    Com esses números é fácil concluir que é muita ganância das montadoras. Na verdade sempre foi fácil de concluir isso, mas muita gente insiste em não ver.

    Percebe-se facilmente que a maioria destes carros são nacionais e os importados mesmo com todos os impostos e sofrendo alteração gigantesca do dólar, não subiram tanto.

    Lamentável esse país

    • As maiores importadoras de carros são as mesmas que fabricam aqui. Logo, se você fala que eles não subiram tanto está falando que os fabricantes que critica por subirem demais o preço não subiram tanto. E carros nacionais ainda levam muitos componentes estrangeiros.

      • Guilherme Batista

        Nossa você me confundiu, tive que ler umas vezes pra entender rsrs.

        Mas o que eu quis dizer e achei que estava implícito era sobre os carros importados de verdade e não esses que tem uma quantidade gigantesca de incentivos fiscais.
        To falando é de Volvo, Jeep, Subaro, Audi, Mercedes, Lexus e por aí vai.
        Esses carros tiveram aumento baixo em relação aos modelos citados na reportagem.

        • Esses carros não são os mais vendidos. E já tem no seu valor um lucro embutido por unidade que compensa flutuações do dólar.

  • Tosoobservando

    INfelizmente se nao subirem os preços a classe alta nao pode se exibir de Corollas, Civics e REnegades tsc tsc HUe HUe Br!

  • The Monster Man

    Cade a S-10 CD flex 4×4 que subiu de 93 para 113 mil reais?

  • afonso200

    ta LOKO

  • CharlesAle

    Não se surpreenda. Vivemos no País dos endinheirados sem noção(ou uma grande parcela deles)..

    • Gustavo73

      Eu me surpreendo pois ele não tem nada de diferente do High Up Tsi por exemplo. Não tem rodas maiores ou algo do tipo( nem diferents, são as mesmas só que escurecidas). Só os retrovisores azuis (se simulassem fibra de carbono, sei lá) e a faixa azul e teto preto (coisa sem graça). Por isto não entendo o porquê pagar a mais.

  • Vinicius

    Para o maldito protecionismo sou contra!

  • Fabricio Jacob

    Só o fato do Frankstein do Toyota (derr)Etios Cross estar nessa lista, mostra que o brasileiro anda comendo merda na hora de comprar carro…

  • Cesar Mora

    Quando eu comprei minha CR-V, dava para comprar 4 delas para ter uma 0km na mesma versão, agora são 5! hahaahaha e olha que em dois anos ela perdeu apenas 8% do valor, são as novas que estão subindo muitoooo de preço! =O e nuncaaa que uma 2016 é 5x melhor que a minha em nada… pelo jeito o projeto CR-V placa preta vai acontecer hahahahaha

  • Tosoobservando

    O protecionismo todo que o governo faz aqui pra beneficiar esse “cartel” de montadoras que jogam os preços la em cima, sem concorrencia externa, so esta servindo para o grupo do poder roubar mais, ta ae o rombo de 170 bilhoes que nao me deixam mentir. E o povo trouxa cai! Hue Hue br