Hatches Peugeot Segredos-Flagras

Peugeot 308 2016 é flagrado em carretas no Brasil

308-fl-4

O Peugeot 308 2016 vai chegar ao mercado nacional com atualização visual, a fim de aproximá-lo da nova geração, que deve desembarcar da Europa no ano que vem. O hatch médio da marca francesa também terá atualização no interior, destacando-se a nova multimídia.

308-fl-1

Nessas imagens, feitas pelo leitor Marcelo Berton, podemos ver várias unidades do Peugeot 308 2016 sendo transportadas em cegonhas, provavelmente já indo para distribuição. Os motores 1.6, 2.0 e 1.6 THP devem ser mantidos.

308-fl-2

Os preços devem ficar no mesmo patamar ou aumentar pouca coisa em relação ao atual. No entanto, o Novo 308 importado da Europa deve se aproximar dos R$ 100 mil e pode chegar somente com motor 1.6 THP de 165 cv.

308-fl-3

Agradecimentos ao Marcelo Berton.





  • Cyro

    Vai cometer o mesmo erro que cometeu com o 206,5

    • Hernan Carlos Granda

      nome de carro era 308 como acha voce que deveria ser chamado? e um restyling para paises populistas como Argentina e Brasil, nada mais que isso, o voce pensa que esta na Alemania?

      • daneloi

        Acredito que ele tenha falado sobre o erro de fazer um facelift que destoa bastante do (bom) desenho original do carro e o deixa pior. Ainda mais em uma categoria mais exigente que a do 206.
        Pode chamar do que quiser…308, 308+,308-II. É quase unânime que esse facelift deixou o carro mais feio.

        • Hernan Carlos Granda

          o importante acho é o preço de venta, na argentina e uma boa relaçao costo beneficio, 408 1.6 cuesta lo mesmo que um Sandero Stepway e acho que 408 o 308 sao melhor compra, e sinceramente a estetica nao me importa

          • daneloi

            Acho que na categoria dele a estética é importante, mas caramba, se custa o mesmo que um Sanderto Stepway aí na Argentina com certeza neste caso o 308 vale MUITO mais a pena!

          • Foxtrot

            Se o 408 tivesse o mesmo preço do Sandero Stepway no Brasil, seria uma opção interessante, mas aqui a diferença de preços entre esses 2 modelos é muito grande, aproximadamente 16 mil reais, enquanto a diferença do 408 de entrada (Allure 2.0) para o Civic intermediário (LXR 2.0) é menos de 5 mil reais.

          • FocusMan

            Um carro que é vendido por 49900 e os vendedores imploram para ser levado, sendo que um Onix, Ka ou Uno custam o mesmo preço, não pode ser um carro atraente…

            • Alfredo Araujo

              O carro é bom sim… o problema é a marca !

              • Thiago Fernandes

                Ok , qual o problema da marca ?

              • Danilo Fróes

                O problema é o consumidor br que só tem olhos para as 4 “grandes”, pra não dizer que usa antolhos.

        • Pablo Henrique

          Discordo que o facelift destoou, pra mim continua bonito. Essa é uma questão muito pessoal pra vc generalizar dessa maneira

          • daneloi

            É pessoal mesmo Pablo .Quando esse face-lift foi revelado, a grande maioria não gostou mas com certeza ainda assim uma parte do público não achou tão ruim. Não impus minha opinião, apenas a expus como todos que aqui comentam. Pra mim ficou remendado tirando a harmonia do belo desenho original. Que bom que gostou. O carro tem um ótimo custo benefício.

            • Aristeu Junior

              e a grande maioria que não gostou, não comprou antes do facelift, logo não faz diferença pra eles

          • Pedro Henrique

            ”Pra” mim também! continua a mesma belezura de sempre…

        • oscar.fr

          o 207 não errou em ser um 206 reformulado, mas cobrar muito por isto. Depois, quando já estava queimado, a Peugeot passou a praticar preços menores e ele se tornou um imbatível custo-benefício (na época), mas o carro já estava muito queimado. Se esse 308 apresentar preços bons, não vejo porque não seria um bom produto. Golf e Focus estão muito caros.

    • Minerius Valioso

      O alto preço do exemplar importado da França, por causa do euro, é até justificável.

      Agora o resto é pura besteira, bastava eles importarem da China, cujo veículo também tem linha de montagem (e é mais atual que o argentino), até porque o yuan é uma moeda (ainda) bem fraca perante o real.

      Além disso, ainda temos o 408 chinês, que também é atualizado.

      Lamentavelmente, o Brasil prefere comprar as porcarias argentinas, do que buscar outros mercados ao redor do mundo, ainda mais se tratando do maior parceiro comercial do Brasil, a China.

      Na foto, temos o 408.

      • Dorcas Luca

        Não compensa. Proveniente do mercosul é mais vantajoso. Somente depois do acordo Mercosul/UE q a situação dos carros da PSA vai mudar.

        Importar da China, ai sim seria um tiro no pé. Brasil é o mercado mais preconceituoso do mundo. Limitado como uma mula. Quando a notícia de q os carros estivessem sendo importados da china se espalhasse, ai seria o sepultamento da peugeot no Brasil.

        Por hora, na minha opinião, a peugeot fez como deveria ser feito.

        • Foxtrot

          Não sei se a situação mudou, mas a Argentina brigava com todas as forças para que esse acordo não se realiza-se, tanto que Brasil e Uruguai chegaram a cogitar sair do Mercosul há alguns meses atras.

          • Dorcas Luca

            Parece q chegaram em um acordo. Em outubro será assinado. A argentina cedeu. Ou o brasil faria o acordo individualmente.
            Não seria preciso sair do Mercosul, bastava fechar o acordo sozinho.

            • Foxtrot

              Valeu pelo update!

      • RyanSX

        Outro ponto é, pra quê??? Nenhum modelo da Peugeot vende bem e o mercado é super preconceituoso com a marca, então porque fazer um investimento tão alto sem expectativa do retorno merecido?

        Ai os “cabeça branca” vão ficar comentando que a Peugeot não presta, que o Corolla é melhor bla bla bla. Eu também não investiria tanto no Brasil, ainda mais com essa crise que alias diminuiu bastante o grau de investimento do pais.

      • FocusMan

        Tem que saber se na china existe produção para exportação que atenda a legislação brasileira. Nego acha que carro é igual a video game, que pode mandar para qualquer lugar que funciona…

      • Ramom Alencar

        lindo 408

    • João Cagnoni

      Não tem nada a ver.

    • RyanSX

      Este é o 3 facelift pois na Europa tem o primeiro (o original) que não chegou por aqui e que tem cara de 207 grandão. O Segundo (o nosso atual) é bem mais atraente, e agora simplesmente colocaram um facelift para deixar ele atualizado apenas. O 207 pode ser um 206,5 porém a Peugeot decidiu tirar dele o motor 1.0 e seguir em outro tipo de mercado o que acabou matando as vendas dele e do 206 na época.

    • GRANMA

      Ja cometeu, as outras também fazem isso porem a Peugeot demora mais.

    • Bruno Wendel Marcolino

      dessa vez discordo, o caso do 206 foi diferente, pois tentaram empurrar uma facelift como nova geração, já nesse caso é um facelift de um carro de 2012, algo totalmente normal.

      • oscar.fr

        Esta questão de empurrar facelift como nova geração é meramente simbólica. Ninguém teria se importado com isso, caso o 207 tivesse vindo logo no início com preço bom, mas ele veio caro demais. Esta é a razão do fracasso inicial dele e da queda da Peugeot no Brasil desde então. Analisando hoje, a Peugeot deveria ter lançado o 207 brasileiro como 206+ e motor 1.4 e o 207 francês com fabricação tropical, isto teria tornado mais fácil a tarefa hoje de vender o 208.

        • Bruno Wendel Marcolino

          sim, na verdade a PUG vendia muito naquela época, o 206 marcou o mercado mesmo, similar ao HB20 no lançamento, algo novo.

          Porém o 207 resolveu abusar achando que venderia horrores.

          É a mesma coisa que a Hyundai aumentar 5k no valor de cada versão do HB20 após esse facelift, vai micar totalmente.

          • oscar.fr

            Pois é, a Hyundai ainda deverá passar pela fase pós primeiro sucesso comercial, foi ali que a Peugeot “cagou”, vamos ver como a Hyundai se sai… Agora, desde já tem uma coisa que pesa a favor da Hyundai, o HB20 é um projeto especial para o Brasil, em linguagem internacional isso significa dizer que ele é low cost (até porque na Europa tem o i20), o 206 foi adaptado mecanimente para o Brasil, e isso pode ser uma vantagem para a Hyundai que tem maior liberdade em fazer um projeto novo em relação a Peugeot, que se perdeu na tradução do 207 (de fato o 207 francês seria caro frente aos nossos compactos da época). O ideal hoje seria a Peugeot desenvolver uma espécie de 201, um compacto baixo custo para ficar justamente na faixa dos 35-40 e vender na América Latina, África e Ásia.

    • oscar.fr

      Não necessariamente, o 207 não errou em ser um 206 reformulado, mas cobrar muito por isto. Depois, quando já estava queimado, a Peugeot passou a praticar preços menores e ele se tornou um imbatível custo-benefício (na época), mas o carro já estava muito queimado. Se esse 308 apresentar preços bons, não vejo porque não seria um bom produto. Golf e Focus estão muito caros.

  • b.c

    Brasil sempre atrasado…

  • Gran RS 78

    Vergonha. A Peugeot só pode estar de brincadeira em lançar esse 308,5 no Brasil. Queria ver se a marca teria a coragem de lançar esse carro na Europa.

    • motstand01

      Nesse momento, não teria, tanto é que o novo 308 está aí. Mas em 2007, quando esse carro surgiu por lá, a Peugeot teve coragem, pois o carro era uma porcaria. Foi um micasso na Europa, merecendo até o título de “pior carro vendido na Inglaterra” dado por Jeremy Clarkson na época. Enquanto isso, ainda tem gente nesse fórum que insiste que o THP é o melhor do segmento… Me poupe. Tenho um amigo que tem um Feline 2.0 AL4, diz que nunca mais compra Peugeot e só não trocou ainda por falta de condições financeiras (crise afetou o negócio dele).

      • FocusMan

        Que bom que mais alguém além de mim viu o Jeremy falando isso.

        O Clarkson não costuma falar mal de um carro que realmente não seja ruim. O 308 tem um dos piores chassis da história moderna. Ponto H alto e balanços enormes, tudo girando contra a física da dinâmica veícular.

      • Kadu

        O THP é ruim? Eu achei que fosse bom! Agora o 2.0 AL4 tudo bem. Pq vc diz que o THP não é bom?

        • motstand01

          O THP, Turbo High Pressure, motor 1.6 de 165 cv desenvolvido em parceria com a BMW, esse é ótimo. O câmbio Aisin* de 6 marchas, idem, perfeito. Ruim mesmo é o veículo no qual esse conjunto se insere, o 308 de primeira geração, que perto de vários concorrentes, da época e de hoje em dia, é um engodo sobre rodas.
          Quer um veículo com THP que preste? Leve um C4 Lounge, linha DS e até o king-kong do 508, que embora a Peugeot tenha feito tudo pra matar, é um carrão. Mas 308, não.

          • PEDAORM

            Amigo, o cambio AT6 da peugeot nunca foi produzido foi pela ZF, é um japonês Aisin, um cambio at convencional bem razoável, mas não é um ZF…

            • motstand01

              Sim, claro! Me confundi, perdao…

    • Leandro Balmant

      Não sei o porquê da vergonha. É apenas uma facelift para manter o carro atual. Uma nova geração (por mais que esse carro não deva vender o esperado) seria bem estranho, levando em conta que ele foi lançado em 2012, 2013.
      P.S.: Só de dar uma olhada no mercado de usados do 308 não é difícil achar unidades por menos de R$ 35.000.

      • Gran RS 78

        Se vc acha certo a Peugeot do Brasil vender esse remendo, independentemente de quando esse modelo foi lançado no Brasil, lembrando que a marca lançou o antigo 308 na Europa em 2009, portanto mais uma falta de consideração com os consumidores da marca. Como eu disse acima, queria ver se a Peugeot teria coragem de vender esse 308 reestilizado na Europa. A diferença é que lá, os consumidores simplesmente não comprariam, pois tem inúmeras opções, fora que as marcas lá respeitam os consumidores, bem diferente do Brasil, que sempre ficamos com o resto deles, e ainda por cima, pagando preços de modelos premium por aqui.

  • Acho que nem vem mais o 308 europeu. Com o dolar explodindo, mais facil encerrar as vendas do 3008 tambem.

    • Apopololo

      3008 não vem do méxico? me desculpe se eu tiver errado.

      • Junoba

        Mas ele sofre diretamente com o dólar.

      • GPE

        Acho que ele é francês.

        • FFS

          Fiz um TD no 3008 no último sábado….Ótimo carro, mas o preço do dólar vai acabar com ele.

      • França

      • motstand01

        México? Nem faz sentido, não tem Peugeot nos EUA pra valer a pena fabricar carros lá. Vem da França mesmo.

    • EuMeSmObYmYsElF

      Peugeot vai virar uma HMB da vida e se manter basicamente só com o 208… o resto, vai ficar complicado.. prevejo num futuro não muito distante eles lançando 208 sedan e competir diretamente com HB20…

    • Fabio Marquez

      Ela já foi corajosa o suficiente para vender nosso 207 na Europa com o nome de 206 plus. Não duvide do poder do demônio. kkkkkkkk

      • Alfredo Araujo

        Não misture alhos com bugalhos…

        Vender um carro de projeto antigo não é demérito nenhum, ainda mais como eles fizeram lá na Europa, que foi colocando como opção de entrada com preços justos…
        O problema é querer fazer como eles fizeram aqui… aumentando preços e anunciando aos 7 ventos que era um carro novo… e que evoluiu aqui, evoluiu ali…

  • GRANMA

    Quando chego em frente ao portão . . . O brazil nunca está sorrindo!!

    Peugeot, desista aqui não é o seu lugar.

    • Alexandre

      Pare de falar besteira. A marca é uma das melhores do mundo e vocês só ficam tacando pedra. Quando voltarmos a ter só latas velhas da VW, Fiat e Chevrolet vai achar bom, né? Porque é pra isso que o Brasil caminha.

      • Foxtrot

        Tenho que concordar um pouco com vocês 2, por um lado, concorrência e variedade é sempre bem vinda, mas por outro… se for para manter essa política de retocar produtos velhos para tentar se passar por novo, não faço questão nenhuma de vê-la aqui. Lembrando que a Peugeot tem sim bons produtos como o 208, mas poderia ter uma gama maior de bons produtos, né?

        • Alexandre

          Todas as marcas fazem facelift nos seus carros. O carro foi lançado mais tarde no Brasil do que na Europa e não valeria o investimento com uma vida tão curta. O erro foi lá atrás quando atrasaram a chegada dele. Considerando que custa muito menos que Golf, Cruze e Focus, tem conforto e equipamentos bons, dá pra dar um desconto pra Peugeot.

          • Foxtrot

            Como você falou, o erro foi lá traz. Ao invés de corrigir o erro ela não estaria “insistindo” no erro? A Peugeot tem um bom produto nas mãos e um produto que já esta pronto, mas não esta tirando o proveito que poderia. Se olharmos para o mercado de Hatch médio, nós não tivemos nenhum grande lançamento desde o Golf e Focus há 2 anos, é a chance da Peugeot trazer algo realmente novo para o segmento e alavancar as vendas nele!

            • Alexandre

              Sim, mas aí é que está! Brasil e Argentina em crises profundas e terríveis. Como investir em uma nova produção tão cara? Sem falar que tanto a Argentina quanto o Brasil estão nas mãos de “desgovernos” que mudam as regras, impostos e leis a todo momento, não trazendo nenhuma segurança econômica. A Peugeot tá sendo sim caridosa em não abandonar o mercado e seus clientes, apostando que essa turbulência passe.

              • Foxtrot

                Entendo seu ponto, e faz sentindo, mas…
                A Honda, mesmo no momento de crise acreditou no HRV, o resultado esta aí. E não só a Honda, Jeep investiu no Renegade, Toyota na nova geração do Corolla e tenho certeza que nenhuma delas se arrepende Sera que a Peugeot não poderia fazer o mesmo e acreditar em nosso mercado como essas marcas fizeram, mesmo nesse momento difícil? Ok, não vou esquecer dos casos que não foram um sucesso estrondoso como o novo Celler ou até mesmo o próprio 2008 da Peugeot, mas eu não vejo divulgação desses modelos na mídia. Via apenas alguns anúncios da Peugeot no Facebook (via pq deletei meu perfil e finalmente me libertei daquela droga o/), mas quem vai para o FB procurando por um novo carro para comprar? O 2008 tem muito potencial para buscar um lugar ao Sol no nosso mercado, pode perfeitamente vender mais do que Duster e talvez até a Ecosport!

                • Alexandre

                  A crise na Argentina estorou um pouco antes que a brasileira. E a Peugeot depende muito do mercado argentino. Essas marcas que você citou começaram os investimentos bem antes da crise explodir aqui no Brasil. Sem falar que o mercado de hatches médios aqui é bem pequeno comparado aos sedãs e agora os utilitários compactos. Tanto é que a Peugeot também investiu no 2008 e começou isso há anos atrás. A Peugeot enrola demais pra lançar seus carros e isso pode ser por causa da crise pela qual passava em nível mundial. Agora que ela tá recuperando lá fora.

                  • Foxtrot

                    Não tinha considerado o mercado Argentino. A economia porteña esta capengando e a presidente argentina não ajuda, enquanto Dilma (pelo menos) assume que a crise foi o resultado de uma má gestão econômica no passado, sua colega, Cristina Kirchner, alega que a crise argentina é culpa de Washington que esta tramando contra a economia do país (fonte: Clarín). Imagina a dificuldade de convencer alguem a investir em um país liderado por uma pessoa que fica conspirando contra os EUA?

              • Rômulo M.

                Mesmo em crise a Jeep investiu no Renegade, montou uma fábrica, abriu centenas de concessionárias e ainda batendo de frente com um carro de peso como o Honda HR-V, conclusão a Jeep com um unico modelo já tá quase vendendo mais do que a Peugeot com a sua linha inteira. Empresa nenhuma é “caridosa”, o fato é que mesmo com nosso mercado em crise a Peugeot não pode se dar ao luxo de sair de mercados como o brasileiro pq na Europa a situação não está muito melhor pra ela e a China que era o sonho de todos já está desaquecendo em vendas.
                O que eu vejo na administração de Peugeot no Brasil é uma incompetência absurda em enteder a realidade do mercado, uma empresa que está a décadas no país e fica pra trás de marcas estreantes. E pior, com todos os erros recorrentes que não corrigiu e continua não corrigindo merece a má fama que recebeu e a falta de credibilidade que tem. Os produtos são de boa qualidade, mas quando vc pensa que é manutenção é mais cara que os concorrentes, o pós venda não é lá essas coisas todas e a alta desvalorização na revenda é certa e alta vc começa a reconsiderar se vale a pena ou não comprar um.

                • Alexandre

                  Eu nao vejo esses defeitos que vocês falam. Sinceramente vendi meu 308 há pouco tempo e fui muito feliz com o carro. Nunca me deu nenhuma dor de cabeça e vendi super fácil pelo preço que queria. Acho o 208 e 2008 excelentes carros. O 308 já precisa de uma atualização, mais em questão de aparência interna e externa e equipamentos, porque a mecânica é atual. A manutenção era bem barata, mesmo porque nunca precisei mexer em nada nele fora do que estava previsto nas revisões.

                • João Silva

                  A grande diferença é que a Jeep era uma marca premium no Brasil, seleta e exclusiva, e estava entrando no mercado mais popular. Muita gente queria um Jeep mas não tinha grana para isso. Se aproveitando disso, pode entrar com força e lançar o Renegade.
                  Já a Peugeot está a anos atuando no mercado do varejão, carros normais, sem diferenciais significativos da concorrências. Alguns pontos positivos outros negativos como muitos modelos, a participação dela depende somente de preferência pessoal do consumidor. E aliado a isso, é crescente a rejeição do mercado pela marca.
                  Enfim, o posicionamento das duas marcas é bem diferente, dando a possibilidade mais ampla de investimento para a primeira e limitando para a segunda.

        • Bruno Wendel Marcolino

          mas com qual coerência afirma que o 308 é um produto velho?

          Nasceu em 2011 e está tendo um facelift de meia vida, quando ladainha por causa de um facelift. chama o HB20 de velharia também já que a Hyundai em vez de trazer geração nova fez apenas facelift, ta retocando velharia também. ¬¬

          • Foxtrot

            Digo que é velho pelo fato de existir um 308 com aparência bem mais moderna e diferente lá fora, enquanto aqui a Peugeot simplesmente trocou as lanternas pelo que pude ver na foto (falando do exterior).
            Não quero ver um facelift meia boca, o que eu quero é isso:

            • Bruno Wendel Marcolino

              mas ele virá, só vão conviver juntos por um tempo provavelmente para adequar as fábricas e motores por aqui.

              • Foxtrot

                O medo que tenho do “conviver juntos” é a Peugeot promover o 308 que postei na foto como Premium, concorrente da linha DS.

                • Bruno Wendel Marcolino

                  ele vindo já é um começo. hhe

                  só o tempo dirá.

      • João Cagnoni

        Não troco o meu PSA por nada.

        • Burnout

          Nem eu. Só se for por outro mais novo.

        • Vinicius

          Nem eu, ao haters, chorem: meu 307 2.0 AT Rallye é 2004/05. Todas as revisões em CCS e a mais cara foi 470,00.

          Hoje, esse carro é de uso secundário. Utilizo um Punto no dia a dia, que entrou como pagamento de um inventário que fiz. Como ele estava com 5.000km, abracei. Só é 2011. Enfim, uso sem dó e vou passar no final do ano, junto com o Fit da patroa, que vou trocar em um 308 THP (que estou dizendo que é para ela, coitada!)

          Ou seja, vendo todos, menos o 307. uhauuauhauhahu

          E com uma merreca vou comprar algo para meu project. Tá na hora.

          Mato-em de trabalhar, advogando aqui e na metrópole, com cliente aqui e lá, tendo que acordar nessa época, às vezes, cinco da manhã, porque o telefone começa a tocar (fuso de – 4 aqui) e vou dormir, por exemplo, agora e acho que está na hora de um project car. A patroa pira, minha mãe pira, porque uso a garagem dela, mas o mais gratificante eu falar que vou comprar um carro para mexer, me dedicar e minha esposa em apoiar.

          Tenho 38 anos e trabalho muito. Não reclamo porque amo meu trabalho. 90% de quem faz Direito sonha com concurso público, eu não. Gosto de brigar, discutir, defender os interesses do que acredito. Enfim, um idealista. E idealista passa fome no início, mas depois o céu é o limite.

          Tenho hábitos simples, gasto dinheiro com alguns supérfluos que muitos não entendem, como por exemplo, caneta, onde ouço toda hora que qualquer uma escreve igual e relógio, que me dizem que todos fazem a mesma coisa. Nesse caso, eu respondo que realmente todo relógio mostra a hora, mas dependendo do fabricante, um mostra a hora certo uma vez e outro mostra sempre!!!

          Venho aqui para dialogar, aprender, aprender e aprender. Briga não é comigo (a não ser me pagando uuahauhuah), haterismo também não é a minha. Não gosto de Toyota, de VW, nem de FIAT. São ruins? Não, só não me apetecem. Possuem qualidades? Sim, Defeitos? Também. Eu vou jogar pedra? Não.

          O povo aqui, quando é PSA, mandam ver. Não presta isso, aquilo, etc.

          Se alguém daqui tem parente em Portugal ou na Espanha, que onde estou regularmente, procurem saber a fama da FIAT. O primo da minha esposa, portuga gente boa, assistindo TV comigo, regado a muito Luis Pato, ao assistir um comercial da FIAT me solta: Ora pá, isto não é carro, é? Enfim…

          Quem aqui tiver parente na terrinha, pode concordar comigo. Português curte alemão, alemão, alemão e japonês: BMW, Merça, Audi e Lexus.

          E dificilmente falam mal dos franceses, que são considerados carros honestos e com boa resistência. Inclusive, vejo 206, 307 MK1 e 2 rodando em ótimo estado.

          E mais, ficam com o carro mais de seis, sete anos. Um dos motivos?

          Agora, a cereja do bolo. Meu carro começou a infiltrar água na junção da chapa do teto com a travessa acima do vidro dianteiro. Mencionei a garantia de 12 (doze) anos para carroceria e a PSA ARCOU COM O REPARO.

          Além disso, nesse tempo, já consegui em garantia (com mais de cinco anos de uso), o retrovisor fotocrômico e a COM 2000.

          E mais, a caixa AL4 do meu carro, manutenida, nenhum problema dá. Nem tranco. E com 104.000k

          Vejam esse anúncio da BMW no metro do Porto.

          Desconto para proprietários de carrinhas mais antigas.

          • Leonardo Teixeira

            Se eu sou feliz com psa no Brasil, imagine na europa. Não troco por carro nenhum, só por outro psa

          • FocusMan

            Concordo com seu texto, tirando a parte do cambio AL4.

            No seu caso foi excessão. Tenho um C3 há 6 anos que hoje é um carro secundário também. Ficou comigo os utimos 2 anos da faculdade e foi meu carro de ralar para ir ao estágio e aguentou muito bem. Está agora com 97 mil km e o único defeito que deu grave foi a chave que um dia parou de funcionar.

            Entretanto, o cambio AL4 é uma bomba ambulante.

            • Vinicius

              Para você ver que um PSA na sua mão não deu problema algum grave. Uma chave, somente. Quanto à AL4, eu só cuidei do câmbio. Quem acredita no papo do óleo vitalício, se dá mal mesmo.

              • FocusMan

                Acho bons carros, robustos e bem acabados.

                Porém eles envelhecem rápido. Não sei se consigo traduzir bem esse sentimento, mas a 4 rodas enquanto testava o C4 Lounge descreveu isso como “Este foi o carro que testamos que envelheceu mais rápido de um mês para o outro”.

                Depois dos 60 mil km ele ficou muito diferente. Mesmo trocando toda a suspensão, como faço em todos os meus carros com essa km, não voltou a ser o mesmo. O ruído de vento entrando na carroceria aumentou muito. Chega me deu desgosto, o mecânico que é especialista em PSA me disse que é normal do carro, pois a carroceria não foi tropicalizada.

                Eu não conheço a carroceria do C3 europeu, mas se entendi bem o que ele está falando, não colocaram reforços nos pontos de ancoragem, normalmente colocados em carros vendidos para mercados como o nosso. Com o tempo o carro começa a ter micro-trincas e muda a frequencia natural da carroceria.

                A VW levou 25 anos para resover isso na sua linha, mesmo sendo carros tropicalizados. Reza a lenda que um VW Polo ao roda na pista de testes de um concorrente, se “desmamchou”. Trincou toda a estrutura.

                As vezes para rodar em nosso mercado, uma carroceria tão rígida não é a melhor escolha. As vezes a solução é colocar adesivo estrutural, mas é muito caro, as vezes a solução é lançar o carro assim mesmo, pois essas trincas aparecem depois que a garantia acaba:-) kkk

          • Bruno Wendel Marcolino

            gostaria muito de um 307 SW.

            Adoro essa carro.

            • Leonardo Teixeira

              Tenho uma, muito versátil cabe tudo nela, quem tem nao vende certeza haha

              • Bruno Wendel Marcolino

                ba mew, só não tenho uma por medo de pegar uma zicada.

                O cambio automático se não for bem cuidado da problema pelos relatos que li na internet, o motor idem.

                Poderia me informar como é a manutenção desse veículo? Pois estava procurando a versão manual, mas é mais difícil de achar e contém menos itens de série.

                • Leonardo Teixeira

                  A minha é AUT, esta com 85mil km, o cambio começou a dar os famosos trancos, troquei as solenoides de pressão e o óleo gastei 800 reais, o mecânico falou se eu trocar o óleo a cada 40 mil km vou ter um cambio pra vida toda, lembrando que nem todos os câmbios dá defeito, as peças são relativamente barata para o segmento dos médios, mais em conta que focus e golf por exemplo, ele partilha praticamente tudo do C4 então fica mais fácil. A minha é allure aut, 6 airbags, couro, teto panorâmico, isofix e ainda dá pra comprar 2 bancos e colocar na mala, já tem o cinto extra e as presilhas

                  • Bruno Wendel Marcolino

                    show de bola, só a questão do cambio, eu sei que não são todos que dão defeito, porém o problema é saber se o dono anterior cuidou bem, pois é difícil achar uma 307SW com menos de 40 mil km rodados.
                    Por isso uma manual seria mais confiável de se comprar sem ter o histórico do veículo.

                    Na real bate um medo de investir nesse carro por causa disso, mas eu tenho muita vontade de ter um, adoro Peruas médias, pena termos poucas opções.

                    Outra interessante é a 407 SW, mas essa é mais complicado ainda.

          • João Cagnoni

            Belíssimo comentário. O meu C4 está com 130 mil km sem nenhum problema.

    • Dorcas Luca

      Kkkkk… Peugeot e citroen tem os melhores custos x benefícios do mercado. 308 thp e c4 lounge/408 thp, dão pau na concorrência, considerando custo/benefício.

      Peugeot fica. Perdoe-nos por votarmos em gente incompetente (leia-se PTralhas), que apenas fechou acordos com paisecos bolivarianos.

      • Vinicius

        Pois é. A Fiat que é a Fiat, neste segmento, passa vergonha desde sempre.

      • GRANMA

        Dorcas Luca, você não me conhece e me chamou de mané, disse que votei no pt e falou que sou limitado mentalmente, disse que sou funcionário da concorrência e alem de tudo não sei o que falo.

        Durcas, não costumamos aprender com quem só concorda com agente, isso significa dizer que respeito sua opinião, só não entendo o por que de tanta revolta, ta acontecendo algum problema com você? Quando venho aqui não é para brigar com ninguém,prefiro mil vezes ter você como amigo do que como inimigo ate por que se eu pisar no seu pé sem querer certamente você iria me matar!!

        Eu tenho a minha opinião formada em relação a Peugeot e Citroen, mas pelo jeito pra você isso é o que menos importa.

        • Dorcas Luca

          Não falei que vc votou no pt, falei de nós, cidadãos de uma maneira geral q elegemos mais uma vez o pt. E sim, seu comentário foi tosco, limitado e irrelevante. Como não te conheço, a impressão q fica é a dita no comentário anterior.
          Minha opinião com relação a todas as empresas, até com relação a inconsequente volkswagen, é q elas melhorem sempre, mas de jeito nenhum deixem nosso mercado. Outro ponto muito importante, é tentar se exergar do outro lado: quem em sã consciência vai investir milhões numa economia em frangalhos? Ou seja, na minha opinião a peugeot tomou decisões acertadas.
          E lógico q o mané não é pessoal, foi mais criticando o comentário do q você. Mas peço desculpas, vou remover.

          • GRANMA

            Ok sem problemas ate por que não sou de guardar rancor de ninguém. Vamos falar um pouco da Peugeot que foi a marca que deu inicio a essa conversa.

            Eu moro em Salvador/Ba que é uma das principais capitais desse país no que diz respeito a população.

            Ha quanto tempo a Peugeot ta aqui no brazil? E qual a lógica de só praticamente agora passamos a dispor de uma segunda concessionaria da marca?

            Você não acha que esse é um fator determinante na hora de escolher um carro?

            Houve uma época que tínhamos duas porem era uma verdadeira máfia, os preços eram um verdadeiro absurdo, lembro que um colega precisou compra uma borracha que não encontrou em lugar nenhum e tivemos que ir la.

            Quando o vendedor falou o preço da borracha ele sentiu vontade de colocar fogo no carro para que todos pudessem ver.

            Outro detalhe, faça uma pesquisa sobre o 206 ate 2004, a pro pia Peugeot admite que só depois desse ano o carro foi preparado para circular em nossas ruas, antes disso o carro se desmancha em nossas estradas esburacadas.

            Não sei onde você mora mas se Peugeot tiver valor de revenda em sua cidade, entra na olx e veja se da pra comprar aqui e levar para onde você mora, aqui o preço de revenda é baixo, a manutenção não é das melhores, por fim um carro não é apenas um carro e sim muita coisa que envolve ele.

            Sendo assim eu tenho certeza que a Peugeot errou sobre qual estratégica usar aqui nesse brazil. Sds.

            • Dorcas Luca

              Já tive: GM Corsa, Ford Fiesta, Fiat Stilo, Honda Fit, Hyundai i30, Peugeot 207 e agora novamente Honda Fit. Posso te garantir: não tem diferença com relação a marca/concessionários. É tudo a mesma coisa. Fiquei com o 207 por 3 anos, onde durante 1 ano frequentava a concessionária. O atendimento é igual, desvalorização foi aproximada dos outros, tudo, tudo a mesma coisa. Simplesmente temos preconceito devido ao passado das francesas. Hoje os carros são excelentes.

              Quando fui trocar a borracha da porta na Peugeot, o cidadão teve a coragem de me cobrar R$ 310,00. Comprei no ML por R$ 80. Mas também, quando fui trocar os limpadores de para-brisa do i30, me cobraram R$ 569, comprei no ML R$ 70. Na honda me cobravam quase R$ 1500 para uma revisão de um Fit. Ou seja, não tem diferença.

              A diferença dos japoneses, é que eles fazem apenas um jogo com números. Estes caras são inovadores. Eles passam a impressão de que a manutenção é barata, mas porque já te cobraram R$ 15.000 a mais em um carro pelado. Ou seja, você já pagou pela manutenção barata e o pior, antecipadamente. É apenas uma questão de “fama”.

              Na minha opinião, os carros top de linha da PSA são os melhores custo/benefício do mercado. E esse papo que estraga mais, é lenda.

              Agora, com relação a trazer novos modelos, acredito que chegará essa hora quando o acordo de livre comércio Mercosul/União Européia estiver assinado. Agora que a Ford e VW estão um pouco mais atualizadas, devido as fábricas no México, se não os modelos estariam todos desatualizados. Quantos anos ficamos com a geração III do Golf? Quando tiver um acordo com a UE, a situação da peugeot ficar parecida, ai poderá haver atualização de fábrica, importação de modelos etc.

          • João Cagnoni

            Tenho um Citroen e votei no PT. Se houver mais um segundo turno com o PSDB, vou votar de novo no PT. Deal with it.

            • Dorcas Luca

              Meus parabéns?

            • FocusMan

              Funcionário público, ou beneficiado por algum esquema Detected

              • João Cagnoni

                Errado!

                • FocusMan

                  Adolesente revoltado? Hippie de loja de shopping? Sindicalista?

                  • João Cagnoni

                    1- Não. 2- Não. 3- Não (jamais). Meu voto no primeiro turno foi em branco, só acho que o nosso país estaria ainda pior nas mãos do PSDB. Mas se tiver algum protesto contra o PT, me chame que eu vou.

                    • FocusMan

                      E o pais está na mao de quem?

                      Pior foi o PT ganhar e acabar com a nossa credibilidade internacional. Num mundo onde a maior parte do dinheiro é de mentirinha, credibilidade vale mais do que simpatia com o povão e era a única coisa que o PT tinha. Agora nem isso mais tem o que tornou seu governo insustentável. Mas n posso exigir o entendimento disso de alguém que prefere votar em branco ou votar no PT para não colocar o PSDB no poder, sendo que no frigir dos ovos todos partidos são iguais.

                    • João Cagnoni

                      Credibilidade internacional é um grande faz de conta. Os países estão sempre pisando um em cima dos outros, veja a nossa cultura idiota americana que favorece o país deles e acaba com o nosso.

                    • FocusMan

                      Ah… ta certo. A cultura boa deve ser a da URSS ou de Cuba…

      • João Cagnoni

        A Peugeot/Citroen precisa resolver somente a questão do preço de revenda. Cliente sabe pesquisar, normalmente quem vai comprar um carro pesquisa várias opções antes de comprar. Já vi dezenas de casos em que a pessoa gosta muito de um PSA, mas acaba levando outro carro por causa da desvalorização. Quem fala mal de consumo e manutenção simplismente não conhece a marca, só troco o meu Citroen por Audi ou BMW (ou melhor ainda, por um DS!), e mesmo assim seria mais status do que benefício.

        • Vinicius

          Desculpe-me, mas esse lance de comprar carro por causa de desvalorização é coisa de – em sua maioria – brasileiro que compra carro financiado.

          Quem tem dinheiro para comprar e manter um carro, não faz isso fator determinante para compra de um carro.

          • João Cagnoni

            Eu ainda acho que é complicado… O carro desvaloriza por isso, e por isso desvaloriza! Colocando no papel, ninguém quer perder 50 mil em poucos anos de uso comprando um carro desses.

      • FocusMan

        Depende do que você chama de custo benefício.

        Para mim benefício é o carro entregar o que eu espero, e sinceramente o que um 308 entrega está bem longe do que um Golf ou um Focus entrega.

      • Ramom Alencar

        “Perdoe-nos por votarmos em gente incompetente”
        a culpa não é só de quem votou no PT, a culpa da Peugeot não ter o sucesso que aqui deveria ter é dela mesmo em não oferecer bom atendimento, disponibilidade de peças e reposição além de fazer facelift meia boca como esse ai, um exemplo? a Jeep só com o Renegade que nem é lá essas coisas na versão flex consegue vender mais que a Peugeot inteira, porque? porque a Jeep investiu e tem um produto razoável…

  • Andre Studart

    Peugeot não aprende, carros sempre caros nas versões que interessam, e nas restantes, ficam sempre atrás da concorrência.. devia logo investir pesado no 1.6THP aqui para o brasil e enfiar na linha toda (tirar os 1.5 jurássicos de 8v ou 1.6 16v que já deu) aí ela poderia pensar em entrar pra briga novamente.. Com a credibilidade que ela tem atualmente, só assim mesmo

    • CorsarioViajante

      Verdade. 208 deveria ter só o 1.6 16v. O 308 deveria ter só 2.0 e THP.

      • Alexandre

        Vocês só falam besteira, o motor 1.6 do 308 é muito mais modernos que esse 2.0.

        • CorsarioViajante

          Não sabia disso, porque?

      • motstand01

        Discordo. Acho que ao invés de ter só o 1.6 16v, antes de mais nada o 208 deveria ser mais barato, assim como o C3. Esse motor 1.5 8v deveria vir só nas duas primeiras versões, uma com kit sobrevivência, Access, como na Europa, e a Active. Da Allure pra cima, não faz sentido. Outra coisa seria deixar o teto panorâmico opcional, pra baratear o carro. Não sei qual a tara que a Peugeot tem por esse teto, só acho que não traz o apelo que a empresa acha que traz, tanto é que Fiesta e Fit vendem muito mais que o 208, mesmo sem ter Teto em versão alguma. Eu pagaria R$ 4000 a menos num 208 ou 308 só pra não levar o teto.

        Quanto ao 308, eu manteria o 1.6 EC5 e o THP, tiraria justamente o 2.0. Esse motor é beberrão demais, concorre com o THP e impede que ele seja mais barato. O 1.6 EC5 é mais moderno, bom para fazer a ponte entre o 208 e o 308 THP, se tivesse uma AT6 poderia quem sabe tirar vendas do Golf MSI. Numa coisa concordamos: do jeito que está, a linha Peugeot está completamente perdida no mercado, sem apelo.

        • CorsarioViajante

          ACho que no caso do 208 a peugeot já deixou claro que não quer versão “barata”, mas sim trabalhar a imagem de ser um carro mais sofisticado e equipado, ainda que venda menos. Daí, por este ponto de vista, faria sentido oferecer apenas o motor 1.6 16v.
          QUanto ao 308, acho que o povo tem “tara” pela sigla 2.0, ainda que o 1.6 16v possa ser mais moderno. Mas você tem razão, faria mais sentido deixar o 1.6 16v como entrada e o THP como topo, exatamente como será no golf que vc lembrou de forma oportuna.

          • motstand01

            Obrigado Corsário por mais uma discussão saudável, cada dia mais rara neste espaço.
            O problema todo é que, como eu já disse em outras oportunidades, essa tentativa de “sofisticação” do 208 só passa pelos preços, que são pareados com os do Fiesta, por vezes até maiores. Fiesta este que vende umas 5x mais.
            Pois, fora o acabamento interno, não há nada de mais sofisticado no 208 em relação ao Fiesta. Muito pelo contrário, o 208 tem motor 8v nas versões mais baratas e câmbio defasado nas caras. Nas atuais circunstâncias, é uma estratégia falida e fracassada. A situação da PSA como um todo mostra isso.
            Quanto ao 308, se o pessoal realmente se importasse tanto com a sigla 2.0 hoje em dia, Golf e Cruze venderiam menos e o 308 faria mais sucesso. Acho que esse estigma hoje é muito mais fraco do que 5 anos atrás. Compensa mais a Peugeot oferecer tecnologia (mesmo nesse 308 defasado e sem graça), indo em direção a esse posicionamento mais sofisticado que a marca almeja – mas que, se comportando como está, jamais vai alcançar.

            • CorsarioViajante

              Obrigado, também ando respondendo poucos comentários porque está difícil.
              Concordo em aboslutamente tudo que você disse sobre o 208, é por isso que não decola, o marketing diz uma coisa e o produto diz outro, eles tem que se enetnder… rs
              Ponto interessante do motor, mas veja que no caso de civic e corolla o 2.0 faz muita diferença. Talvez não faça tanto nos hatches. Ou, felizmente, a cabeça está mudando!

    • Juliano

      Peguei recentemente um 208 allure 1.5 8v (para revender) e acabei ficando com o carro. O motor não empolga mas é muito economico, e tem um torque bem razoável. Achei o motor bem acertado para o carrinho, ainda mais pra quem preza por economia (eu rodo mais de 2.000km por mês). Eu ia pegar um carro 1.0 ou 1.4, mas o 208 tem muito mais conforto e a mesma economia (faço 11-12km/l na cidade e 16-17km/l em viagem)

      • Andre Studart

        Poxa, bacana, eu fico surpreso quanto ao consumo principalmente, geralmente carros 8v são mais beberrões, principalmente em estradas.. O 208 só arranca elogios de quem tem, pena ser atualmente tão caro pro que oferece, em termos de equipamentos, e ter um pós venda tão precário, amigo meu tem um 208 1.6 e o carro é show, mas os problemas que aparecem, a Peugeot realmente tem dificuldades em resolver ou atender ele..

  • dallebu

    Não vou ver um nem tão cedo, pois a Peugeot aqui da minha cidade fechou, só sobrou a Citroen (anexa)…

    • Junoba

      Aqui em Ipatinga a Citroen fechou a loja e se juntou com CSS da Peugeot.

      • dallebu

        Aqui era assim também, tinha a Peugeot num bairro e a Citroen em outro, aí no inicio desse ano a Citroen fechou e foi dividir o espaço com a Peugeot, mas dês de o mês passado a Peugeot está fechada… :/

    • Foxtrot

      Mesmo se ainda estivesse funcionando você ia demorar para ver. É uma marca que esta lutando contra um coma no nosso mercado, procurar trazer novidades, muitas delas são pouco expressivas e o resultado são vendas estagnadas. O único acerto que a Peugeot Brasil fez nos últimos anos foi o 208.

  • Fanjos

    Você é presidente de uma empresa que é considerada “cool” e tem um produto bom, mas na hora de sua renovação, você lança um produto porcaria, remendado do antigo porque acha que com o prestigio adquirido as pessoas comprariam qualquer coisa que você lançar. Após o lançamento, suas vendas despencam, sua credibilidade vai para o ralo e toda a aura de empresa “bacana” vai para o espaço. Pergunta:

    Sabendo das lições do passado, o que você faria como presidente desta empresa nos dias atuais?

    A – Aprende a lição, nunca mais tenta enganar ninguém vendendo porcaria velha fingindo que é novo, e simplesmente mantem o antigo caso não tenha condições de lançar o novo.

    B – Faz uma “facelift” no modelo antigo, mas em hipótese alguma você vende este produto como algo novo e compensa esse fato cobrando muito mais barato que os seus rivais.

    C – Trás o modelo totalmente novo, já que em dias globalizados é importante ter produtos alinhados com o resto do mundo.

    D – Tenta enganar todo mundo outra vez, cometendo o mesmo erro do passado e afundando sua empresa de vez.

    Vale 5.0 (cinco) pontos

    • Foxtrot

      Ah, vou deixar essa em branco e ir embora pra casa mais cedo, já afundei nessa prova mesmo.

    • Zé Mundico

      A Peugeot preferiu a alternativa B e está se virando com o que tem, pelo menos os preços são compatíveis. Trazer modelo novo da Europa iria sair pelo olho da cara.

    • E – Mudo a frente, altero denovo o 0-100 na ficha tecnica, digo que é novo, cobro mais caro, fecho pontos de venda, e detono o pós venda.

    • Dorcas Luca

      Infelizmente o PTbosta ta acabando com o mercado. A peugeot mesmo sabendo q esse tipo de ação tem um resultado ruim (e é lógico q eles sabem, pois já passaram por isso), não tiveram outra alternativa. A ausência de um acordo de livre comércio com a UE, inviabiliza a importação de tudo, novos modelos e até equipamentos para modernização das fábricas.

      No meu ponto de vista, enxergo uma ação de desespero em aguardo ao acordo Mercosul/União Européia.

      Não julgue a peugeot nesse sentido, os carros são excelentes. Em situação parecida estão kia, hyundai importados, lexus q mal chegou e já vai, infinity q desistiu de vir… e por ai vai. Deve ter outras em situação parecida.

      Esse governo é uma lástima, um câncer. Logo logo estaremos na mesma situação da década de 80, com nossas carroças vw e gm, com 20 anos de atraso.

    • FocusMan

      Infelizmente nem sempre as contas fecham.

    • Bruno Wendel Marcolino

      B

      nunca vi tanto escândalo por causa de um facelift.

      Um carro de 2011 ganha facelift de meia vida, normal além de ser vendido como novo, normal.

      A PUG errou sim ao tentar empurrar o 207 como uma nova geração, mas não é isso que está fazendo agora, é apenas um facelift.

  • John

    Rídiculo !!! Impressionante saber que o Peugeot 308 2016 no Brasil corresponde à versão 2012 da EUROPAA.

    Vergonha nessa cara!

    • João Cagnoni

      Todos os carros são assim, infelizmente somos um país atrasado. Veja o pobre do Clio, é muito pior (e parece bom em frente à concorrência, isso é triste).

    • FocusMan

      O problema não é da Peugeot, mas sim do consumidor que compra pouco os carros dela. Como ela vai oferecer produts novos se não pagou o investimento feito para produzir o produto antigo?

  • Dorcas Luca

    Mesmo sendo antigo, a versão thp é imbatível, na relação custo/benefício.

    • FocusMan

      Ainda bato na tecla sobre o que é benefício…

      O carro tem um motor bom e só.

  • Alexandre Maciel

    308 com jeitinho brasileiro.

  • Adriano

    Carregamento de mico!

  • 1945_DE

    Dispensado. Pode se aposentar.

  • SDS SP

    Ficou bem frankenstein esse 308,5.

  • Lenicio Felinto

    tadin desse lançamento

  • DougSampaNA

    Eles cobram cor branca duco no 2008, e não cobram vermelha de pigmento mais caro…pasmei.

    • Vinicius

      Ora, qual é mais procurada? Melhor dizendo, qual está na moda? huahuahu

  • Hernan Carlos Granda

    Argentina e Brasil sao mercados emergentes e com gobernos populistas carro e antigo mais honesto. Eu acho que nao e mesma coisa que 207 compact onde se troco o numero para confundir o mercado que se trataba de uma nova geraçao, este carro tenia nome 308 e segue sendo 308, incluso a montadora vai traer 308 europeo importado, acho que no e mesma coisa que com 206,5

    • Matheus Marques da Silva

      Concordo contigo. O cruze passou por facelift, o focus tambem.. Ambos continuam sendo cruze e focus. Agora que o 308 passou por um facelift, caem de pau em cima do nome. Continua 308 e deu.
      Pra mim pouco importa como ele é la fora porque a questao aqui é um erro inicial de trazer a versao inicial com timing errado e agora o momento economico nao privilegiar uma alteracao completa de linha de montagem, que seria muito cara, ou uma importacao da linha por completo, que tambem elevaria muito o custo do produto. Pagamos todos, os clientes e a montadora, pela fase que vivemos.

      • motstand01

        Discordo. Ninguém está falando nada do nome. Estão criticando o carro em si e acho justo. Cruze e Focus estão alinhados visualmente com o que há lá fora, foram reestilizados ao mesmo tempo no exterior e no Brasil. O 308 é de 2007, o Cruze de 2008 e o Focus de 2010, portanto comparar com Focus não faz sentido, o Ford está um ciclo na frente.

        O Cruze é quase tão defasado quanto o 308, mas vai ganhar uma nova geração ano que vem. E o 308? Ganhou um facelift porco, tal qual o Bravo, pra ver se dura mais uns 3 anos no mercado, enquanto a concorrência evolui. E as comparações com o Bravo continuam: ambos vendem muito pouco, estão defasados visual e tecnicamente e deveriam cobrar menos por serem defasados, mas cobram caro – o que explica tudo. Portanto, o 308 não tem condições de brigar com Golf e Focus. A briga dele é com o Bravo, pra ver quem faz mais hora extra no mercado.

        Quanto às comparações com o erro crasso que foi o 207, há um único ponto em comum, que os fanboys insistem em desconsiderar. A questão não é o nome do carro, não é ludibriar o mercado. A questão é a empresa, em grave crise financeira, repetir uma estratégia que já não deu certo uma vez (e com um carro mais barato), de continuar vendendo um carro que o mercado não quer, com um facelift mal executado, por um preço que o mercado já disse que não quer pagar.

        Por fim, pra terminar um texto que já está longo demais, concordo contigo num ponto: a Peugeot não tem outra opção. Com super-IPI, dólar a R$ 4,00 e sem recursos financeiros pra atualizar a fábrica de El-Palomar, das duas uma, ou continuava empurrando o 308 no consumidor e lucrava uns trocados, ou tirava o carro do mercado e saía do segmento. Porém, destaco: a culpa é da própria marca, por demorar 4 anos pra substituir o 307. E o 308 velho continuará sendo vendido da forma errada – ou seja, com pouco apelo frente Golf, Focus e Cruze, ainda se dando ao luxo de cobrar caro e oferecer poucos equipamentos. Quem criou o pesadelo da PSA no Mercosul foi ela mesma.

        Abraços.

        • Vinicius

          Diga-me onde o 308, ao menos o THP, está defasado tecnicamente?
          Concordo que as outras versões possam estar defasadas tecnicamente, considerando o powertrain. Mas o THP mais AT6?

          • motstand01

            Cara, já pedindo perdão por este comentário ser longo demais, eu devolvo outra pergunta: porque quando se fala que o 308 é defasado (e isso é indiscutível), SEMPRE citam o THP como contra-exemplo? A única coisa que o 308 THP tem de moderno são justamente as três letras: THP. Ninguém compra só motor e câmbio, compra carro. O carro 308 foi chamado de “o pior carro vendido na Inglaterra” por Jeremy Clarkson, isso lá em 2007/8, quando o carro era novo. O carro 308 hoje, 2015, em qualquer versão, é defasado, caro demais e sem apelo. Tanto que anda vendendo menos que o combalido Bravo, que nem câmbio AT tem. E o Bravo T-Jet não é melhor que o THP.

            O 308 THP custa 82 mil, mesmo preço de um infinitamente superior (pelo menos enquanto não é vergonhosamente capado, como vai ser) Golf Comfortline DSG, pouco menos que o preço de tabela de um Focus Titanium 2.0. Ele pode ter um ótimo powertrain, mas isso Golf e Focus também têm, num pacote mais bonito, moderno, interessante, com maior liquidez (tem gente que se importa) e com custo-benefício mais interessante – o que não involve só preço x equipamentos. Eu gosto do 308 THP, mas em 2015, pelo que ele custa, não justifica a compra. O mínimo que uma empresa em crise, a Peugeot, deveria fazer, é deixar de ser arrogante e colocar esse 308 num nível de preço abaixo de Golf e Focus, assumindo o fato de ele ser inferior a ambos e até ao velho Cruze Sport no conjunto, mesmo o Chevy estando longe de ser referência e sendo caro.

            A Peugeot do Brasil e sua arrogância me lembram a Mitsubishi daqui dos EUA. Ambas, montadas num passado onde tinham prestígio, hoje vendem (na verdade apenas tentam) produtos medíocres, defasados, colocam-nos no mercado usando tapa-olhos, alinhando o preço deles a concorrentes que são melhores e que vendem 8x mais. Isso tudo com ambas as empresas sem recursos, em crise e precisando vender bem.

            Faço a mesma pergunta que um americano fez à Mitsubishi USA, num comentário, no review da Car and Driver sobre o Outlander 2015: Peugeot do Brasil, se não quer competir no mercado, se esforçar para fazer carros que o Brasil deseje, por que diabos não se manda do mercado logo? Antes que a mediocridade atual apague um passado de prestígio que já é distante?

            • Dorcas Luca

              Você certamente nunca andou em um 308 thp. Fala por falar, baseado no tempo e em boatos e não em fatos. Fica complicado.

              Focus tem o pior câmbio do mercado, POWERSHIT. Golf também, tem um lixo que está começando a deteriorar. A VW deve eliminar o DSG em breve. Ambos bem acima do valor do 308 THP.

              Outro ponto da sua opinião limitada: você se baseia na opinião de um indivíduo inglês que falou mal do carro. Me fale um carro que acho um “especialista” falando mal dele. Qualquer um. Diga ai? Qualquer carro. Vou achar alguém de “renome” metendo a lenha, a troco de alguns trocados, óbvio.

              308 THP da um cacet3 sem dó em Golf e Focus com relação a custo/benefício. O carro não custa 83.000. Esse é preço de tabela/anúncio. O carro é vendido facilmente nas concessionárias por R$ 72.000,00. Se PJ, até por R$ 60.000,00.

              A PSA possui hoje os melhores custos/benefícios do mercado em suas versões THP.

              O 308 não possui a dirigibilidade de um Focus e Golf, mas é um excelente carro.

              Você não enxerga além do que consegue ler em páginas automotivas, por isso vou lhe informar o motivo da limitação da PSA: vw e ford investiram em fábricas no méxico (visando o mercado norte americano), com o qual o brasil possui um acordo de comércio. Devido a isto, a ford e vw conseguiram atualizar os seus modelos (lembre-se, até pouco tempo ainda tínhamos a geração III do golf). O acordo Mercosul/União Européia setá sendo assinado em breve, colocando a PSA no mesmo patamar dos concorrentes. Somente neste momento poderemos avaliar o nível da PSA no nosso mercado. Até lá, ela vai fazendo o que dá e na minha opinião, o que deve ser feito, dada as condições.

              Outro ponto importante, dada a sua imaturidade, não peça para uma empresa ir embora, é o cúmulo da burrice. A concorrência faz muito bem para nós, cidadãos. Ao invés de mandar a empresa embora do mercado, tente entender os motivos e o que deve ser feito para que ela melhore. Seria como mandar a porcaria da VW ir embora do mercado porque ela trapaceia. Ao invés disso, vamos aguardar que ela se retrate, mas que fique firme no mercado (apesar dos especialistas estarem dizendo que é o fim da Volkswagem).

              As limitações de algumas montadores atualmente, estão mais ligadas ao protecionismo e a falta de visão do nosso governo porcaria, do que a incapacidade de gestão. Apenas resume-se em ricos e custos demais (mais para algumas do que pra outras), em uma economia que está em frangalhos. Você seria louco de investir alto, considerando que para você é mais difícil e caro para realizar o investimento? Acredito que não.

              • motstand01

                Primeiro, no 308 THP já andei como passageiro e já dirigi, assim como já dirigi um 308 2.0 AL4. Com isso é que eu digo que o THP só tem de bom o motor e câmbio, nada mais. Você não me conhece, não tem propriedade nenhuma pra dizer o que eu “certamente” fiz ou deixei de fazer. Já começa errado daí.

                Segundo, o câmbio do Focus é ruim sim, concordo pois já dirigi ele também. Mas tirando isso, o carro é superior ao 308, em todos os aspectos fora Powertrain. O Focus é mais carro, com todos os problemas que tem.

                Como já tive o desprazer de ver você fazer em outras oportunidades, tudo que você não concorda, chama de “opinião limitada” e tenta desqualificar. Pois bem, opinião limitada é a sua, que não refuta nada, não contrapõe, não mostra o porque de eu, na sua opinião “limitada”, estar errado. Apenas cospe uma pá de argumentos de autoridade e inventa fatos sobre mim que não são verdade, até porque, como eu já disse, você nem me conhece.

                Me baseei na minha própria opinião para dizer que o 308 é uma porcaria, THP ou não. Compraria um C4 THP, compraria até os king-kongs 408 e 508 THP, mas o 308 jamais. Apenas adicionei o fato de um “indivíduo inglês”, que por acaso é um dos jornalistas automotivos mais respeitados do MUNDO (coisa que você omitiu pois não te interessa, no alto da sua arrogância), disse em 2007 que este 308 é uma porcaria, numa época em que ele era moderno, coisa que em 2015, não é mais.

                Enxergo muito bem além de sites automotivos, tanto que leio poucos deles, uns 3 ou 4, porque a maioria hoje só fala asneira. E se eu não dirigi um carro, não emito opiniões sobre como é dirigir ele. Não dirigi ainda o Golf 7, por isso não digo nada sobre estar ao volante dele. Mas já tendo andado como passageiro, me sinto tranquilo de afirmar que é um carro muito superior ao 308.

                Outra coisa, se estivesse menos preocupado em ser inconveniente e arrogante, teria visto que eu já disse DUAS VEZES que a Peugeot não tem outra escolha por enquanto. Ou reestiliza o 308 velho e ruim, ou tira do mercado e fica sem nenhum, o que seria pouco inteligente. Só acho que essa situação é culpa da própria empresa, que trouxe o carro com 4 anos de atraso e com câmbio de 4 marchas que ninguém quer.

                Do alto da sua arrogância, descontextualizou um questionamento meu e inverteu ele, pra me ofender e chamar de “imaturo” e “burro”, típico de quem NÃO SABE DISCUTIR. Pergunto, qual a diferença a Peugeot faz hoje no mercado brasileiro, em termos de concorrência, dada sua postura e quantidade de vendas? Eu mesmo respondo: nenhuma. Daí, na minha opinião, ou a marca muda a postura e faz o dever de casa direito (e eu torço profundamente pra que faça isso, pois vários de seus carros são bons), ou esquece o mercado brasileiro.

                É muito simples. A Mazda saiu do Brasil e não voltou nunca mais, justamente porque não poderia atender o mercado como se deve, em meio a uma crise cambial. Não valeria a pena nem pra ela, nem pra nós, a marca se manter desinteressada e debilitada no mercado. É o que vejo na Peugeot do Brasil. Respondendo sua pergunta final: não, eu não investiria no Brasil instável e em crise de Dilma, Cunha e cia; mas teria investido lá em 2008 pra fazer o 207 verdadeiro aqui, quando o Brasil tinha alguma estabilidade. Não fez, cavou o próprio buraco.

                Por fim, não me dê o desprazer de ter uma resposta sua de novo, a menos que aprenda a discutir com argumentos, não ofensas e baboseiras. Passar bem.

          • FocusMan

            Ponto H alto, balanço dianteiro gigante, rigidez estrutural pífia, e a cereja do bolo é o volante do 307 2002 pra você sentir realmente que está num carro bem antigo kkk

            • Dorcas Luca

              De onde você tirou essas informações? manda ai pra gente a fonte.
              Você nunca deve ter andado em um 308. O carro é excelente, principalmente em curvas. Mais firme que o focus, sem dúvida nenhuma.

              Outra coisa, problemas todos os carros tem. Dezenas de reclamações na internet de proprietários que pegaram o Focus zero, “TORTO”. Isso mesmo torto. Não dá alinhamento e desgasta os pneus. E é de conhecimento público que carros da ford são mal montados. Mas nem por isso o Focus é um carro ruim, apenas tem alguns problemas como todos os outros carros tem.

              • FocusMan

                Sou engenheiro de carrocerias.

                Firmeza excessiva em suspensão siginifica projeto ruim, vide a comportamento do ótimo Mclarem MP-12C que parece um carro de luxo andando no modo normal.

                O Peugeot 308 tem o pior chassi da categoria. Quando falo Chassi, digo comportamento dinâmico.

                Procure o livro de Thomas D. Gillespie na internet. Você consegue baixar ele se não quiser comprar.

                Dê uma lida e entenda.

                Não precisa ser muito esperto para perceber que o ponto H do 308 é alto demais para o tipo de carro e que ele tem balanço dianteiro demasiadamente grande.

                Não é preciso também ser muito inteligente para perceber que ele não consegue absorver impactos, pois usa uma mola com K muito rígido para manter a altura de rodagem aceitável para conviver com o balanço ridícularmente grande.

                Já dirigi o 308 e afirmo: O CARRO É RUIM.

                Ele pode até ser durável, pode até não quebrar, mas ele não entrega o que os outros médios entregam.

                • Dorcas Luca

                  Não discuto que a dirigibilidade do Focus, Golf e até Cruze devem ser melhores, mas não chega ao ponto de tornar o 308 ruim, ou coloca-lo em um patamar abaixo. O carro é firme em curvas e não consigo perceber essa firmeza excessiva no 308. O meu civic é muito mais seco que o 308 e todos aqui em casa preferem dirigir o 308, ao civic.

                  Como faço para medir o ponto H? Porque a única coisa que me irrita é ele ser baixo demais. Quanto as molas não posso opinar, pois não entendo. Mas não acho o 308 seco, ou duro, ou rígido, de jeito nenhum. Acho o comportamento dele muito aceitável. Não roda macio como um focus, mas roda firme como um Golf, que é um pouco mais seco. Não consigo perceber esse balanço grande.

                  Acho que se for colocar em testes técnicos excessivamente rigorosos, talvez se note uma inferioridade, mas na prática do dia-a-dia, se torna irrelevante.

                  • FocusMan

                    Isso é verdade, no dia-a-dia é irrelevante.

                    Como aqui no Blog é tipo um super-trunfo, ele perderia.

                    Mas entenda que ser pior não quer dizer que Não é bom.

                    Entretanto, existem motoristas como eu que conseguem perceber essa diferença e para esses motoristas, esse mínimo faz muita falta.

                    Mas você mêsmo descreveu o problema do 308. Mesmo sendo um carro com altura relevante em relação ao solo, ele toca em tudo, por causa do balanço dianteiro.

                    Veja que o Focus e o Golf conseguiram manter a altura de rodagem dos modelos vendidos na Europa por serem projetos mais modernos.

                    O Focus parece um carro bem baixo e é realmente e se a pessoa não tiver cuidado bate com ele no chão, mas pela altura de rodagem dele que parece um carro rebaixado, deveria pegar muito mais.

                    • Dorcas Luca

                      Agora eu entendi o que você quis dizer. Vou prestar mais atenção para reparar esse balanço dianteiro.

                    • Dorcas Luca

                      Prestei atenção e pesquisei e o focusman só falou besteira.
                      Venda essa bagaça desse focus e compra logo um avião, um 308 thp. Garanto q vai ser mais feliz. rsrs

                • Atley jackson

                  Vendo a foto do seu perfil, entendi o motivo de tantas “ofensas” ao 308, mas fiz o test drive nos 2 carros ( final de 2012 ) antes de comprar, e afirmo que, o 308 THP foi muito superior em em dirigibilidade e “pegada” do que o Focus, por esse motivo, ele conseguiu levar o meu dinheiro, e não o Focus Tittanium, e a proposito acho que você fala mal de maneira exagerada do 308, ficando evidente ( inclusive por fotos e nome de perfil ) seu fanatismo pelo Focus.

                  • FocusMan

                    Me desculpe mas não é o caso. Gosto muito do Focus pela história dele dentro da Ford empresa que amo de coração, mas se você acompanha meus comentários vera que falo bem de diversos carros e mal de alguns. O 308 não chega aos pés do Focus atual. O que você testou em 2012 era um carro de 2004 feito para competir com o 307 de 2002. Eu falo o mesmo sobre o Golf, ele é mais novo que o Focus quase 3 anos e por isso tem a obrigação de ser melhor mesmo, assim como os novos 308 e demais hatches europeus.

                    O 308 tem detalhes de projetos herdados do 307 que vem de uma época onde tentavam “minivanizar” os carros. Isso fez dele o pior carro do segmento dura te anos. Quando falo pior, falo sobre comportamento dinâmico, que é o que faz a maioria dos entusiastas sorrirem.

                    • Atley jackson

                      Cara, você falou sobre o 307, no qual eu também tive um, e adorava o carro, que assim como o 308 são excelentes de estabilidade, também sou entusiasta, gosto de dirigir, mas o que me “incomoda” em seus comentários é que você fala de uma maneira como se tivesse um abismo entre os dois carros, o que na prática não existe. Hoje tenho uma 118i sport 2013 e as vezes dirijo uma A45 AMG de um amigo, e assim posso afirmar que nesses dois carros SIM, existe um abismo entre dirigibilidade, sendo na minha opinião a A45AMG o supra sumo dos hatchs médios que eu dirigi, os demais com exceção do golf GTI, são todos nivelados por baixo, não tem tamanha diferença entre eles, fato.

                    • FocusMan

                      Já eu por exemplo acho o A45AMG um carro duro demais para um Hatch compacto. Eu não teria um, já que onde eu moro não tem pista para track day e não tem como andar com ele direito.

                      Meu abismo pode ser apenas uma fenda na sua mente.

                      Eu acho que são carros bem diferentes e que o Focus é muito melhor. Não porque eu gosto muito do Focus, até porque hoje eu gosto mais do Golf atual do que Focus.

                      A questão é que dinamicamente o 307 e o 308 MK1 são fracos.

                      Mudo minha opinião sobre o MK2 que agora voltou a ter o DNA Peugeot de sempre, não aquela coisa minivanizada que horrorizou a década de 2000.

                    • Atley jackson

                      Não vejo o 308 com esse estilo minivan, que você insiste em afirmar que é, acho que é mais pelo fato dele ter a linha de cintura mais baixa que o Focus, pois o Focus é somente 3 cmm mais baixo que o 308, e quanto ao comportamento de pista de carros com carroceria mais para “minivan” temos um belo exemplo do 2008THP, qua nas mãos do mesmo piloto, deu pau no venerado Golf, no circuito velo citta, esta no youtube para quem quiser ver no canal do acelerados.

            • Vinicius

              Cara, ponto H alto é questão de preferência. Mas esse ponto H é regulável no 308., pouco mas é. Agora, rigidez estrutural, se você se refere à segurança, no Euroncap, o 308 MK1 tem cinco estrelas.
              E o volante, questão de preferência, eu curto o comando satélite. E no meu 307, o volante é o do CC. rs. Acho mais bonito. Porém, realmente ele merecia um volante mais atualizado.

              • FocusMan

                O ponto H é regulável?

                O ponto H é o do carro, não o do motorista.

                • Vinicius

                  Mas o ponto H não é a medida entre o assento do condutor e o chão?

                • Vinicius

                  Bem, então é a altura do veículo em relação ao solo, certo? Valeu!

                  • FocusMan

                    Não é bem isso. É um conceito meio complexo de explicar.

                    Segue um textinho.

                    The H-point (or hip-point) is the theoretical, relative location of an occupant’s hip: specifically the pivot point between the torso and upper leg portions of the body — as used in vehicle design, automotive design and vehicle regulation. The H-point can be measured relative to other features, e.g. h-point to vehicle floor (H30)[1] or h-point to pavement (H5): a vehicle said to have a “high H-point” may have an H-point that is “high” relative to the vehicle floor, the road surface, or both.

                    Technically, the measurement uses the hip joint of a 50th percentile male occupant, viewed laterally,[2] and is highly relevant to national and international vehicle design standards such as global technical regulations (GTR). For example, a vehicle design standard known as the Society of Automotive Engineers (SAE) J1100 Interior Measurement Index sets parameters for such measurements as H30 (H-point to vehicle floor); H5 (H-point to pavement surface), H61 (H-point to interior ceiling) and H25 (H-point to window sill).[3]

                    See: H30, H5, H61 and H25 Diagram

                    As with the location of other automotive design “hard points,” the H-point has major ramifications in the overall vehicle design, including roof height, aerodynamics, visibility (both within the vehicle and from the vehicle into traffic), seating comfort,[4] driver fatigue, ease of entry and exit,[4] interior packaging, safety, restraint and airbag design and collision performance. As an example, higher H-points can provide more legroom, both in the front and back seats.[3]

                    • Vinicius

                      Entendi um pouquinho. Para leigo na área de exatas! Valeu!

                    • FocusMan

                      Abraços!

                    • Dorcas Luca

                      Não tem nada haver com suspensão. Simplesmente é a posição do quadril do ocupante em relação ao solo. Tem haver com ergonomia, posição de dirigir. Carro baixo, como o fox e 308, podem ter o ponto h mais alto, comparando com carros similares. Mas óbvio, suv tem um ponto h mais alto q um 308, já q a suspensão é mais alta. Ta no texto. É só traduzir. Não compromete nada do carro. É questão de gosto.

                    • FocusMan

                      Não. Eu postei um fragmento do texto. O ponto H tem relação com a geometria de suspensão também. É algo bem complexo na realidade. Da uma estudada no assunto que é interessante. Pena não poder postar link aqui tem um site bem bacana sobre design de carroceria que poderia postar. Caso queira aprender mais pode procurar o livro de Thomas D. gillespie Fundamental of Vehicle Dynamics. Tem na internet se você for curioso.

                  • Dorcas Luca

                    Não existe isso. O focuman não sabe o que fala. Hip point, ponto quadril, posição de dirigir.

                • Dorcas Luca

                  Não existe ponto h do carro. Hip point. Ponto do quadril.

                  • FocusMan

                    Existe sim. Você é engenheiro automotivo?

              • FocusMan

                Ele tem 5 estrelas no NCAP de 2008. No de Hoje ele não teria 3 estrelas.

                Rigidez estrutural não tem nada a ver com segurança em impacto. Estamos falando de chassis, não de carroeceria.

                • Vinicius

                  Entendi. Você, trabalhando na área, entende do que fala.

                • Vinicius

                  Eu coloquei o MK1. O MK2 (europeu) também tem 5, mas esse não veio para o Brasil.

                  • FocusMan

                    O MK2 é o melhor Hatchback da atualidade na minha opinião.

            • Dorcas Luca

              FocusMan, decidi pesquisar antes de escrever e se vc realmente trabalha com suspensão, precisa se atualizar, pois suas teorias estão furadas. Vamos lá:
              – Ponto h signifiva hip point, que é posição do quadril e tem haver com ergonomia e posição de dirigir. Não compromete em nada a dirigibilidade ou suspensão. Honda fit, vw fox, 308, 3008, suvs etc, tem ponto h mais alto e não compromete suspensão.
              – Rigidez estrutural do 308 é uma das maiores do mercado brasileiro, devido ao teto panorâmico, caso contrário o teto panorâmico quebraria facilmente. Se fosse em um focus, quebraria ao descer do caminhão. Infelizmente tem um custo, o peso. Para manter a rigidez e diminuir o peso, teria q utilizar aço de alta resistência, o q encareceria o carro (vide golf e 308 europeu).
              – levantar a suspensão, até um certo ponto, não aumenta o balanço do carro, principalmente se você também modificar a estrutura das molas e amortecedores, como é o caso do 308 e pricipalmente do atual corolla, q foi levantado em mais de 8cm no brasil e não teve a suspensão comprometida.
              – o volante realmente é horroroso.

              Então, vende logo esse seu focus cheio de problema, compra um 308 thp e seja feliz. O carro é um avião e… prinicipalmente, confiável.

              • FocusMan

                Você confundiu todos os conceitos. Bom não vou discutir com você algo complexo baseado no que você traduziu do texto que eu copiei do primeiro site que achei para o amigo tentar entender.

              • FocusMan

                Sobre a rigidez estrutural do Peugeot 308 eu sei que não é maior que a do Focus. E eu sei onde olhar isso e tenho acesso fácil. Não sou fã boy do Focus, eu gosto do carro e sei que existem carros melhores atualmente que ele, mas definitivamente não é o 308… Sorry.

          • Dorcas Luca

            Melhor custo/benefício do mercado é o 308 THP. Dá pau em Focus powerSHIT e Golf a preço de ouro.

        • FocusMan

          Só uma correção. O Focus é de 2011, modelo 2012. Não existe Focus MK3 2010/11. Ano de apresentação de um carro não é o ano de lançamento.

        • Matheus Marques da Silva

          Tu tens razão!
          E vamos concordar em outro ponto: Mercado automotivo não é cassino! Se eles insistem e fazem o que fazem é porque dá dinheiro! Do jeito que for feito. hehe

      • FocusMan

        O problema é que fizeram um faclift colocando a frente do novo 308 no 308 antigo, tal qual fizeram com o 206

        • Hernan Carlos Granda

          nao e mesma coisa, com 206 trocaron nome de carro

          • FocusMan

            Só no Brasil. Na França continou 206.

        • Dorcas Luca

          Continua sendo o mesmo 308, não mudaram a versão. Foi apenas um facelift, como a ford fez no focus. Colocaram a frente do fusion, ou do ka, ou do fiesta… sei lá, os carros da ford estão ficando iguais, inclusive por dentro.

          • FocusMan

            Porcaria do Focus….

            Rs, só rindo de você.

        • Matheus Marques da Silva

          Entendi, não é nem bem um facelift e nem bem uma atualização completa. É um pouco de cada! hehe

  • ARENANB

    O pior não é não inovar e sim deixar o carro mais feio do que era!!

  • Henrique

    Realmente eu não entendo a estratégia dos caras, a Peugeot sempre ligada a esportividade, carros bonitos, bem acabados e de mecânica robusta e confiável, Como vai crescer e levantar o nome no Brasil trazendo esses remendos pra cá ? Ja não basta o Bravo ? O golfsauro da VW ? Isso sem falar do remendo da Ford no focus… enfim quando vão aprender ????? Depois não reclamem que não vendem bem ……

    • Zé Mundico

      Pois é, se todas lançam seus remendos aqui e vendem, porque só a Peugeot não poderia fazer também?

    • CorsarioViajante

      “Golfsauro” 7 e “remendo” no Focus? ACho que não entendi…

  • Bispo

    feioso …se não tem a atualização feita no modelo europeu… nem venha… “lata velha” continuo com a minha.

  • CanalhaRS

    Mais uma aberração da Peugeot chegando….

  • Fábio

    Continua bonito e com bom custo x benefício. Teria um THP que tem bom preço e ótimo desempenho. Mas pena que venderá pouco por causa de preconceito.

    • Vinicius

      Pois é. E a maioria que fala nunca teve um.

  • Zé Mundico

    Eu queria entender essa obsessão que o pessoal tem com modelo da Peugeot. P´ra tudo acham defeito, dizem que o modelo é velho, que é remendo, que é ultrapassado e acham que Brasil tem que ser igual a Europa!!!…kkkkkkkkkkkkkk……nem o Golf , Civic, Corolla e Focus daqui são iguais aos europeus, porque só Peugeot tem que ser igual ao europeu?;;;kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!…..O pessoal acha que a fábrica tem que lançar um modelo novo e diferente todo ano???? Menos, gente, menos!!!

  • Milton Baptista

    Difícil será achar concessionária Peugeot. Várias já fecharam

  • Louis

    Esse aí é o 307 maquiado ?

  • GABRIELCSFLORIPA

    Mesmo ciente da mudança em breve, comprei nesta semana um 308 branco, com teto-panorâmico, leds, rodas 17″, etc.. com 28% de desconto. O preço do faturamento para PJ ficou em R$ 47.937,60.

    Será q fiz um bom negócio?

  • FocusMan

    Esse carro tem cheiro de naftalina.

    Tira logo esse negócio de linha Peugeot!

  • pedro rt

    eu gostei dos novos 308 e 408 vao melhorar nas vendas

  • GABRIELCSFLORIPA

    Comprei nesta semana um 308 0km com teto, leds e rodas 17″.

    Com desconto de 28% para PJ, o carro saiu por 47 mil.
    Será q fiz um bom negócio?

    • TNFRBT

      1.6 ou 2.0?

      • GABRIELCSFLORIPA

        1.6

      • GABRIELCSFLORIPA

        1.6
        Estava procurando carros abaixo de 50 mil e as opções que foi ver eram UP Tsi Move Up, KA 1.5 SE, HB 1.6 Comfort.
        Tb olhei um Honda Fit EX 2013.

        • TNFRBT

          não está ruim não, mas se fosse um 2.0 aí estaria pra lá de bão srsrs… você pagou o valor justo, os outros é que estão custando uma fortuna…

    • Zé Mundico

      Se não sabe se fez um bom negócio, nem deveria ter feito.

    • Renato Dias

      Comparando com os modelos citados, não tinha nem o que pensar. Ótimo negócio.
      Mas, seria mais interessante um THP com esse desconto. Tá saindo 59.000,00.
      abç

      • GABRIELCSFLORIPA

        308 THP não tem mais disponível, só o 408 que sai por 63 mil.

    • Renato Dias

      Acho que deve perguntar a você mesmo se fez um bom negócio:

      Prefere andar de Up! ou 308 com Teto de vidro panorâmico, LEDs diurnos, rodas aro 17 Stromboli com pneus 225/45 R17, ar condicionado dual zone, retrovisor eletrocrômico e sensores de chuva e crepuscular?

      Se já recebeu o veículo, já sabe. Se ainda não o recebeu, não se preocupe.

    • Atley jackson

      Na minha opinião um excelente negócio, parabens!
      Ja tive um, você vai gostar do carro.

  • Diego Ávila Monteiro

    Sacanagem é o cara comprar o 308 importado, pagar R$ 100k e olhar pelo retrovisor e ver uma cópia se aproximando !!! Ahhh, e com o mesmo motor !!!!