Home Marcas Chevrolet Picapes grandes não fazem sentido

ford f1000 Picapes grandes não fazem sentido




Uma F-1000 está cruzando uma estradinha de terra, acompanhada de um mar de poeira. O motorista, um senhor de chapéu, leva seus animais para fazer comércio na cidade. Enquanto isso pensa e ouve músicas bregas, talvez antigas.

Quem conseguiu construir essa cena sente saudades do Brasil rural e daquela picape, que fez fama transportando mercadorias dos sítios para as cidades. Era um tempo de poucos carros e de combustível barato. O Capitalismo brasileiro parecia preguiçoso e não havia ecologistas chatos.

Hoje tudo mudou. O país está urbanizado, há muitos automóveis e a disputa por um espaço – no mercado e no estacionamento – é acirrada. Economizar combustível é tão necessário quanto crescer. Definitivamente, não existe lugar para desperdício.

chevrolet d20 Picapes grandes não fazem sentido

É isso que aquela Ford F-1000 e sua concorrente Chevrolet C-10 sabiam fazer. Com soberbos motores, carregavam pouco se comparadas aos litros de gasolina que consumiam. E suas carrocerias representavam menos da metade do comprimento total. Só os capôs eram quase do tamanho da caçamba de uma picape pequena.

O tempo encarregou-se de acabar com as picapes grandes da Chevrolet e deixar apenas a F-250 da Ford. Esta está na ativa porque ainda há serviços para ela, já que a zona rural ainda existe. E para o passeio do fim-de-semana basta uma competente picape média, que de tão “carro” que é, nem serve para trabalhar.

Na cidade há transportadores mais inteligentes. Tem vans como Ducato e Sprinter e caminhões como o Hyundai HR. Neles, a carga é prioridade. Até os caminhões “cara-chata” (sem o grande capô à frente) são preferência por aproveitarem espaço e serem práticos. Atualmente tudo deve ser inteligente.

Às vezes dá saudade daquela competente D-20 de 150 cavalos. Nela era possível engatar uma marcha qualquer e esquecer, de tão elástico que o motor era. Porém, é preciso entender que a evolução é cruel com aquilo que a atrapalha.

Diego de Sousa



Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.