Finanças Mercado Preços

Preço de carros sem impostos

preços

Os preços dos carros vendidos no Brasil apresentam uma indesejável característica. Grande parte do valor é constituído por impostos, que tornam o produto bastante caro em comparação com a renda média do consumidor brasileiro.

De acordo com a Anfavea, a carga tributária no Brasil representa 54,8% do valor de um automóvel. Ou seja, mais do que o dobro do preço é composto por impostos.

Assim, um cálculo baseado nesse percentual revela qual seria o preço sem impostos dos veículos mais vendidos nos segmentos hatch compacto, sedã compacto, hatch médio, sedã médio, sedã grande, minivan, perua, utilitário esportivo, picape leve e picape média. Evidentemente, o percentual anunciado é uma média, que deve variar de acordo com o modelo/motorização.

Confira abaixo os preços sem impostos dos carros líderes em seus segmentos:

• Chevrolet Onix – R$ 39.190 – R$ 17.714
• Chevrolet Prisma – R$ 45.890 – R$ 20.742
• Volkswagen Golf – R$ 74.590 – R$ 33.714
• Toyota Corolla – R$ 68.740 – R$ 31.070
• Ford Fusion – R$ 114.400 – R$ 51.709
• Honda Fit – R$ 54.900 – R$ 24.814
• Fiat Weekend – R$ 51.620 – R$ 23.332
• Honda HR-V – R$ 78.700 – R$ 35.572
• Fiat Strada – R$ 43.150 – R$ 19.503
• Toyota Hilux – R$ 130.960 – R$ 59.193

[Fonte: Estadão]

Agradecimentos ao Sérgio Quintela.





  • joao vicente da costa

    Dá vontade de chorar, enquanto espero na fila do SUS…

    • what_the_hell??

      Será que esse cálculo serve também para os importados, como o Fusion que a matéria apresenta?

      • Eng Turbo

        Fusion não paga imposto, vem do Mexico

        • Boris

          paga sim. não paga o adicional pra importados

          • Eng Turbo

            Não paga NADA, acordo Bilateral com cotas.
            Fusion
            Sentra/March/Versa
            Captiva/Tracker
            Etc

            • Junio Tavares Silva

              0 de imposto? Será? Não sei como é feito esse acordo, mas o governo não iria deixar de arrecadar pelo menos um pouco nessa brincadeira.

              • Marco Antônio

                quando a css emite a nota fiscal do Kia Mohave ela tem que pagar os impostos da mesma maneira.! Acordos mundiais só negociam imposto de importação.

            • Leonardo Lima

              Fusion apenas não paga o Imposto de Importação, em virtude do acordo bilateral. No entanto, paga todos os demais impostos como qualquer produto nacional: IPI, ICMS, PIS/COFINS, etc, etc. Seria ridículo um nacional pagar ICMS e o importado não, um verdadeiro subsídio à importação. Nenhum país no mundo seria tão suicida, muito menos o nosso, que é protecionista desde sempre.

              • Eng Turbo

                A questão inicial era IMPOSTO de Importação, os demais incidem normalmente

                • Leonardo Lima

                  what_the_hell pergunta: “Será que esse cálculo serve também para os importados, como o Fusion que a matéria apresenta?”. A resposta correta é SIM – esse cálculo também serve para o Fusion, mas você diz que não, porque é importado. Nisso, o Boris replica: “paga sim. não paga o adicional pra importados”, querendo dizer que Fusion paga todos os impostos, menos o de importação. No que vc responde: “Não paga NADA, acordo bilateral com cotas”. Acho que você é que não entendeu o que a galera tá dizendo, Eng Turbo. A questão inicial é O SOMATÓRIO DE TODOS OS IMPOSTOS, o Imp. de Importação é só uma linha da tabela.

                  • Eng Turbo

                    A questão inicial, sempre foi imposto de importação, ainda não entendi essa saga por um assunto que nunca existiu (Abono de outros impostos) A questão sempre foi sobre 2 impostos de importação 30% e 35%. Carros fabricados na Argentina e no Mexico (Regras diferentes, que fique bem claro) Não pagam imposto de importação, nem o 30% e nem mesmo o super IPI de 35%. Os impostos que incidem sobre eles são os mesmos dos carros nacionais

                    • Leonardo Lima

                      O título da matéria “Preço de carros sem impostos” não deixa dúvidas que a questão central é a carga tributária de automóveis, e não tem absolutamente nada a ver com o imposto de importação. O assunto importação só entrou na conversa quando perguntaram “Será que esse cálculo serve também para os importados, como o Fusion que a matéria apresenta?”, momento em que você equivocadamente responde que NÃO. Resposta errada, parceiro, desculpa. É óbvio que esse cálculo serve também sim para importados de México/Mercosul, que recolhem os mesmos tributos dos produtos nacionais. Você não entendeu a pergunta, deu uma resposta desconexa, e agora está mudando o objeto da discussão. Está tudo escrito, simples interpretação de texto, realmente esse não deve ser o forte dos engenheiros.

            • Angelo_RSF

              Não paga só o Imposto de Importação..IPI ICMS PIS COFINS creio que paga sim

            • Matheus_P

              Paga ipi, pis, cofins, icms…

            • RVM

              Não paga II, IPI, PIS, COFINS, ICMS não entram na escala de acordos internacionais.

              o único imposto que pode ser negociado mundialmente (e que deveria ter a mesma aliquota em todo o mundo é o II)

            • Boris

              Compre um e leia a nota fiscal

    • Leonardo Lima

      Juanito, tu tem plano de saúde que eu te conheço! kkk

      • joao vicente da costa

        Comentário de cunho filosófico… kkkkkk

    • Mr. Car

      Só aí, já são duas razões para chorar. Copiosamente.

    • Wagner Lopes

      Aí que tá…nós brasileiros temos de deixar a vontade de chorar de lado e iniciar a vontade de………………………….de matar político!!!!

  • Marcos Roza

    Sonho meu, sonho meu…

  • Carlos_Drake

    é pra chorar bem muito!

  • Rodrigo

    Ah, mas a culpa é do capitalismo agressivo e opressor, não pera…

    Seria lindo se toda essa carga tributária se revertesse em serviços públicos COM qualidade (porque pedir DE qualidade, já é pedir muito).

    A propósito, na China foi aprovada recentemente uma lei anticorrupção, onde quem for pego por corrupção acima de sei lá eu quantos Yuans (equivalente a R41,6 milhão – um pixuleco para o padrão brasileiro) tem uma pena que varia de prisão perpétua a pena de morte, com retomada de bens da família, etc. Inclusive pune também quem tem ciência de corrupção e não denuncia. E aqui as 10 medidas contra corrupção está parada no Congresso para ser votada.

  • edgar__rj

    Se… Eu disse SE, toda essa arrecadação fosse utilizada para Saúde , Educação e segurança do brasileiro seria até justo… Mas esse dinheiro vira Rodizio de Pizza em Brasilia.

    Lamentável…

    • Hélio

      poizé… não iria me importar nem um pouco se tivesse a confiança de um bom atendimento médico, se não houvesse buraco nas ruas, moradia oferecida pelo governo, educação de ponta para meus filhos. Agora não, tenho que pagar duas vezes por isso

  • Fernando

    Impostos podem ter contanto que fossem com um limite digno. Como 10 ou 15% do valor do carro.

    Todos ganharíamos. Venderia mais carros pois seria mais barato e acessível a população e arrecadaria mais impostos pois venderia mais unidades.

    Ou seja a conta seria 2 por 1. Num futuro assim teria que vender 2 carros para arrecadar o mesmo imposto que hoje se arrecada com 1. Porém enquanto hoje só 10 pessoas conseguem ter um carro tipo golf de 70 mil custando 33 mil essas 10 pessoas saltariam para 30 pelo menos.

    Sei que to fazendo conta de padaria mas seria possível o governo arrecadar mais atraves de mais vendas. Falta só uma mente que pense pra frente governar esse país para enxergar isso.

    • Louis

      Governo socialista é isso, tem que cobrar altos impostos para distribuir “benefícios”.
      Isso sem contar a corrupção generalizada.

      • Pacheco

        O problema é que o buraco é muito fundo. Atualmente não adianta tirar presidencia e deixar um congresso, senado, stf, prefeitos corruptos. A roda continua, o sistema continua.

        Infelizmente, sabemos que para recomeçar, ou os militares assumem com golpe ou voltamos a monarquia.

        • Marco Antônio

          Monarquia só se o povo quiser. Como o povo quer é socialista disfarçado de justiceiro social, não cola. Militares estão muito bem, e obrigado, dentro da casinha deles.!

          • Pacheco

            Pois é, como eu falei estamos sem saida. Ou vc acha que a camara dos deputados está afim de resolver isso? Mais de 90% estão envolvido, o Vice tbm sabia dos desvios e a coisa continua.

            Infelizmente, só vamos sair disso retirando todo mundo a força e entrando alguem serio. Agora quem vai entrar?

            Me fala o nome de um lider popular para assumir. Não temos… estamos igual a seleção brasileira: chutando a bola para frente pra ver se da um gol.

            • Marco Antônio

              Ótima analogia com a seleção. Estamos bem complicados no Heuesil.

              • Pacheco

                Mas é amigo, vc acha que sem tomar na ferida e expor tudo de errado o Governo Temer resolve o problema?

                Ele vai dar esperança, deixar a roda girar lentamente e ver se da certo. Igual um time que fica dando chutão pra frente pra ver se acerta uma. Enquanto isso vai levando e sofrendo.

                • Marco Antônio

                  Não vai mudar. Sinceramente ? Eu estudo Economia quase todos os dias, sempre estou pesquisando sobre direito tributário. Estou a muito sem ler uma única notícia sobre política, mas todas as vezes que pesquiso quais são as propostas desses caras de brasília para sair da crise não vejo uma única medida se quer se realmente combata os problemas do país. Estão sabotando o futuro do Brasil, e não tem ninguém lá em cima para alertar a população ignorante que 20 anos de esquerda edificaram. Vivemos na geração mais medíocre e pobre de espírito da nossa história, isso não vai mudar.! Estamos falidos, fadados ao fracasso eterno! Desordens e Retrocessos, Viva ao lema positivista.

                  • Pacheco

                    E como resolve isso? Um golpe que possa eliminar toda essa corja e colocar outra.

                    • Marco Antônio

                      Queima todo mundo e começa do zero;!

                    • Pacheco

                      Ta dificil mesmo achar uma solução.

                    • Marco Antônio

                      Eu discordo do Eduardo Campos, o falecido. Devemos sim desistir do Brasil, para só depois reconstruir nas cincas dessa velha política podre um novo país.

                    • Pacheco

                      Olha amigo… vc quer uma mudança geral? Instaura o caos no pais como foi em julho de 2013.

                      O povo deveria ir pra rua e destruir as cidades, colocar todo mundo em casa com medo. Igual ocorreu em 2013. Empresas dispensando, povo na frente do palacio do planalto. Só assim alguem vai pensar: Ih, ferrou! Bora fazer alguma coisa pra melhorar.

                      Se a Lava Jato existe, é pq em 2013 sob pressão a Dilma assimou um monte de decreto que autorizava as investigações. E fez isso por causa da pressão pópular.

                      O problema é que o povo é burro e se contenta com pouco.

                    • Marco Antônio

                      Eu fui nos protestos em 2013. Grande bosta. Pessoas querendo mais estado mais interferência, mais tudo. Aquilo foi uma grande confusão!

                    • Pacheco

                      Que causou inúmeras mudanças. Naquela época faltava uma coisa: Um líder.

                    • Marco Antônio

                      grandes opções que temos no cenário politico.

          • Marco, sei que foi só um exemplo, mas na prática: O que a monarquia acrescentaria ao cenário político e econômico brasileiro? Faço a pergunta de boa, não sei mesmo. O que eu imagino é que estaríamos arrumando mais uma família para nós sustentarmos! Heheh.. Mas sempre que vi discussão sobre monarquia vi que eram conversas meio caricatas.

            • Marco Antônio

              Brasileiro tem preconceito de natureza quando se fala em monarquia. Brevemente respondendo sua pergunta, os impactos seriam mais políticos. Os monarquistas Brasileiros defendem uma monarquia parlamentar, onde o Rei é chefe de estado e o primeiro ministro eleito pelo parlamento. Continuidade na diplomacia. Sem mais aberrações de interesses ideológicos. É mais fácil promulgar novas leis, definir o orçamento, aprovar nomeações, dentre outros, pelo simples fato de que o primeiro ministro possuirá maioria no parlamento. E antes que pergunte, parlamentarismo não funciona com república. Imaginou, o povo elege o lula chefe de estado, e o parlamento o cunha como primeiro ministro…… Quem é soberano? Aquele que foi eleito pela maioria, ou aquele eleito pelos “amigos” parlamentares? Já deve ter entendido como fica fácil desestabilizar a democracia nesse conjunto. Parlamentarismo é mais evoluído que o presidencialismo, mas em conjunto com a república nunca dará certo.! Tem muito mais coisa, mas como não sei o foco das suas dúvidas, não dá pra falar avulso. Qqr coisa to ai pra esclarecer, na boa, qualquer dúvida.! Abraços.

              • Valeu Marco! O que eu penso é: E se for uma família de Cunhas ou de Lulas? Estamos fadados a continuar com uma linhagem de canalhas para sempre? Sei que meus antepassados devem respeito aos Orleans e Bragança, que além de olhar a questão do negro, também fizeram 200 anos atrás o que os governos hoje não tem capacidade de fazer, inclusive do meu Estado, São Paulo: Ferrovias. E diga-se também que os republicanos não eram flor que se cheire, principalmente Floriano Peixoto e meu conterrâneo Campos Sales. Mas gostaria de ouvir hoje o que eles tem a dizer.

                • Marco Antônio

                  A família imperial nós já temos, continua viva e atuante. O problema é que a mídia não dá espaço, mas é compreensível porque a mídia mostra o que o povo quer ver. O povo tem essa imagem destorcida da monarquia como uma forma de governo possível. o Império caiu justamente por ter abolido a escravidão. Pode não dizer muito para você, mas a família imperial tem vários vídeos na internet, alguns sites apologistas que mostram o perfil da família real e alinha sucessória. E digo que a nível intelectual não existe nenhum único político que se equipare a família real. Ver Dom Bertrand, ou Dom Fernando Discursar é prazeroso, muito diferente do cinismo e demagogia dos políticos de carreira como lula, dilma, cunhas, temers e etc!

                  • Uma aula! Obrigado Marco!

                    • Marco Antônio

                      Precisando caro Amigo, estarei sempre nos coments! Abraços.!

                  • dCarvalho

                    Precisaremos tratar os reis como deuses ou ajoelharmos quando eles passarem? Vai ser feriado quando o rei fizer uma visita a cidade? Acho que eu não tenho muito o perfil de súdito.

                    • Marco Antônio

                      Faça o que quiser!

        • Guilherme Eduardo

          Se eu for o rei eu voto pela monarquia!!!!!!

          • Pacheco

            A um tempo atras eu lembro de ter visto uma matéria sobre os descendentes de Dom Pedro falando que são a favor da volta da Monarquia. Claro que são, os maiores beneficiados são eles… kkkkk

            Mas sei lá… eu já desacreditei de tudo. Atualmente faço o meu e liguei o Fod@-se pra tudo.

      • Claro, porque nos governos não socialistas o carro era bem baratinho. #sqn

        • Louis

          Se você se refere ao tempo de FHC, este também era socialista.

    • Zé Mundico

      Em parte, mas não é bem assim. Não é por ser mais barato que vai vender mais.
      Além do mais, automóvel não tem demanda elástica, pois tende a atingir um limite de vendas e depois se manter e até cair.
      É justamente o que está acontecendo agora, quando as vendas estão caindo pelas tabelas. O mercado saturou e travou.
      Por exemplo, numa sociedade de 10.000 consumidores, quando todos os 10.000 comprarem seus carros, a demanda vai cair. Carro é um bem durável e não é bem de primeira necessidade.
      Claro que é um exemplo hipotético, mas serve como efeito didático.
      Então tem mais é que aumentar de preço para manter a lucratividade.

      • Lucas Moretto

        Mas o potencial para demanda aqui no país com certeza é superior a outros países. Basta comparar Alemanha, Inglaterra, Japão, que possuem quantidade de vendas acima do Brasil e são menores em número de população.

        A quantidade de carros vendidas no Brasil ainda tem potencial enorme! Nossos números de vendas são muito pequenos devido à diversas condições (preço, renda, etc).

      • Lofin

        Como você explica os números crescentes de vendas nos Estados Unidos, nesse caso?

        • Christian Balzano

          A média de carros velhos circulando nos Estados Unidos é surpreendente.

          • Cesar Oliveira

            Sim, mas a classe média americana não para de comprar carro. E muito desses carros antigos são de pessoas que tem carro novo na garagem.

      • Marco Antônio

        O problema da crise amigo é que não existe o processo deflacionário. A crise toda foi causada pela inflação da moeda, e as consequências psicológicas no mercado que a bagunça do governo causou. O governo não deixa a indústria demitir, não deixa a moeda se estabilizar, não reduz os gastos, aumenta impostos. Não existe nada de errado nesse país que não seja culpa dos governos.!

        • Pacheco

          Como diz um amigo: Não chega ao orgasmo e nem sai de cima

          • Marco Antônio

            kkkkkkkkkkkk Gostei dessa.! kkkk

      • T1000

        Concordo em partes.
        Acho que o valor está mais ligado ao mercado que aos impostos.
        Provavelmente o estudo foi divulgado para pressionar o governo a reduzir impostos, para que as montadoras tenham mais lucro, sem alterar os preços dos carros.
        Já vimos este filme antes na queda do IPI.

    • Eng Turbo

      Isso já foi feito com alguns produtos da cesta basica, reduziram os impostos, as vendas dispararam e o Governo recebeu arrecadou mais impostos…..depois voltou tudo ao normal, com mais impostos ?!?!?!!? Tudo depende de quanto cada politica GANHA com a decisão, simples assim.

    • Linkera

      No Chile os preços são um pouquinho mais caros do que estes preços trazidos pela Matéria.
      Lá no Chile há o IVA, imposto fixo utilizado para TUDO que é consumido no país. Se acrescermos estes preços da Matéria a 19% de IVA chegaremos aos preços do Chile, que são muito condizentes com a média salarial da população de lá (que é praticamente a mesma média salarial do brasileiro). A diferença é que aqui ganhamos o mesmo e gastamos o DOBRO.

    • ludRS

      Não tenho certeza se a conta do NA está correta. Comprei um Sandero RS com valor base de (num. aproximados) 40k, mais 20k de impostos, totalizando 60k. Aí chegamos no valor de ~50% de imposto sobre o valor do veículo, caso contrário 20k representa ~33% de 60k. Se eu estiver correto, teriam que recalcular os exemplos nesse artigo seguindo essa sistemática. Nesse caso o Onix custaria 25k sem impostos e não 17,7k.

  • Hagá Éfi

    Nosso dinheiro pago em impostos é muito bem utilizado. THIS IS BRAZIL!!! País sede da copa de 2014 e sede das Olimpíadas de 2016, tudo superfaturado.
    Enquanto isso a saúde e educação…

  • Louis

    Toda vez que penso em trocar de carro, penso na quantidade de R$ que iria direto para o bolso do governo, e logo desisto de comprar carro.

    • Douglas Afonso Bonin

      eu tbm

  • celso

    Metade em impostos, 10% de lucro das montadoras (no mínimo), 10% das concessionárias.
    Ou seja, somando impostos, lucro da montadora e da concessionária são 70% do valor do veículo.

    • Zé Mundico

      A concessionária fica com 2% a 3%, dependendo do modelo. Ela ganha mais nos serviços de revisão e venda de peças.

      • celso

        O quê ?
        As concessionárias VW ficavam com 15% do Golf importado do México.
        Saiu na imprensa e tudo.

        • Zé Mundico

          Sei não, mas acho isso meio exagerado. Carros importados pode até darem mais lucro mas 15 % tá meio fora da realidade.

          • Marco Antônio

            nem selic paga isso hoje. (a alguns meses sim)

          • SDS SP

            Essa suposta margem pode ser para apenas um modelo, mas no final das contas o lucro líquido será bem menor por conta de várias outras coisas embutidas. Pessoal confunde lucro operacional com o líquido.

        • Celso, você tem o link da matéria?

          • celso

            Eu mandei o link.
            Mas demora pra ser “liberado”.

    • duhehe

      Só lembrando que desses 10% de lucro da montadora, o governo ainda saqueia outros 30% na forma de contribuição social e IR.

      • E ainda não foi contado os imposto da linha de produção e mão de obra

        • Guilherme Eduardo

          Verdade! Se considerar os indiretos aí o susto é maior mesmo !!!!!

    • Sei não, mas esses valores estão meio estranhos. Convertendo pra dólar dá:

      • Volkswagen Golf – R$ 74.590 – R$ 33.714 – 9652.84 US Dollar
      • Toyota Corolla – R$ 68.740 – R$ 31.070 – 9652.84 US Dollar
      • Ford Fusion – R$ 114.400 – R$ 51.709 – 14805.09 US Dollar
      • Honda Fit – R$ 54.900 – R$ 24.814 – 7104.33 US Dollar
      • Honda HR-V – R$ 78.700 – R$ 35.572 – 10197.23 US Dollar
      • Toyota Hilux – R$ 130.960 – R$ 59.193 – 16947.15 US Dollar

      Os Hondas são os piores, o Fit parte de 15890 USD nos EUA e o HR-V parte de USD 19215.

  • Douglas Afonso Bonin

    Quase 55 % fora o Ipva, imposto nas peças.. etc, que absurdo, tudo que compramos e fazemos próximo da metade são impostos. AÍ ESTÁ A RESPOSTA PARA O PROBLEMA DO BRASIL!!! Praticamente trabalhamos mais da metade do ano para pagar impostos. Com tudo isto o salário do trabalhador precisa ser maior, gerando um ciclo, um efeito dominó, que faz o Brasil sofrer.
    Sendo assim todos são capachos do governo. Menos quem opta à criminalidade, este sim tem muitos incentivos do governo.

  • Leonel

    Vou pegar só um exemplo:
    “Chevrolet Onix – R$ 39.190 – R$ 17.714” isso é o que a ANFAVEA quer que acreditemos.

    Agora vou mostrar como realmente seria sem impostos:
    “Chevrolet Onix – R$ 39.190 – R$ 32.190”.

    É uma ofensa a nossa inteligência eles falarem que o maior responsável pelos altos preços dos veículos no Brasil é praticamente uma exclusividade dos impostos. Países de primeiro mundo tem tanto ou mais impostos que aqui e os veículos são muito mais em conta. É claro que envolve custo de logística, mão de obra e etc, mas eles nunca citam o percentual de lucro bem acima do que ocorre em outros países.

    Por fim, poderiam explicar os aumentos que tem ocorrido mensalmente, em praticamente TODAS as montadoras. Fala sério ANFAVEA !

    • Louis

      As montadoras certamente colocam um margem maior por aqui, para compensar a insegurança jurídica. As regras mudam do dia para a noite na Banânia. Mas não tenho dúvida que a maior culpa é dos impostos. Governo suga, sem esforço nenhum.

      • Leonel

        O problema não são os impostos, qualquer país cobra e muito. Eu bato na tecla que se houvesse investimento real, como ocorre lá fora, ninguém reclamaria da carga tributária.

        O problema é que aqui pagamos impostos para saúde e temos que ter plano de saúde, pagamos para ter segurança e temos que investir em segurança particular e assim por diante. Enfim, triste realidade a nossa.

      • tjbuenf

        Você acredita mesmo nesse conto da “insegurança jurídica”? o.O

        • Desculpa, você não acredita? Já trabalhei em muitas empresas que levam esse custo no contrato com o cliente. Um exemplo: Stephanini?
          Aliás, falar que não existe, que é conto é a mesma coisa que falar que não existe terceirização no Brasil. Sabe para que serve as consultorias, que colocam um degrau entre o cliente e o prestador de serviço (E consequentemente no preço para o usuário final)? Única e exclusivamente por essa insegurança jurídica. Já vi empresas falirem em processos. Falar que não acredita em insegurança jurídica é dizer que nunca viu ninguém abrir processo de milhares contra seu empregador.

          • SDS SP

            Um exemplo de insegurança: Nós consumidores comuns e empresas pagamos taxas de juros absurdas.

          • Marco Antônio

            É o canso de ouvir todos os dias. Os desempregados louvando uns aos outros pelos méritos de terem levado o empregador no “pau”. Dá um ódio.!

            • Sabe o que é pior? Tenho uma dessa dentro de casa. Mas eu acredito que dinheiro ganho assim se gasta em remédio.
              Minha outra irmã é contadora. Já viu centenas de casos de empresas com problemas por conta de processos de ex funcionários, justos ou não. Não ter insegurança jurídica? Eu acredito que de fato ele quis dizer que não acredita que insegurança jurídica seja o verdadeiro motivo dos preços altos. Mas mesmo assim se engana.

              • Marco Antônio

                Economia é em grande parte psicológico. Fatores que alteram a ordem geralmente não são racionais ou exemplificáveis em tabelas econométricas. Por exemplo: Preço Internacional do Petróleo. É só ter uma ameaça terrorista que os preços se elevam. Fator psicológico que gera a reação dos preços: Medo de guerra no Oriente médio. Não vejo como uma tabela econométrica pode explicar isso. Propriedade, mercado, ir e vir, isso é segurança jurídica, que não haveria em uma guerra. Pode notar o caso Brasileiro, quando o Lula foi Coercitivamente levado a depor, as ações da bolsa e a Petrobrás reagiram por fator psicológico. Obeserve: O preço do petróleo estava em queda, e as ações da PETRO se elevando. A dívida da PETRO intacta, e as ações se elevando. Tudo constante, mas o fator psicológico dos mercados atuando. Segurança jurídica tem sim papel fundamental na formação do preço. Arrisco a dizer que nem é fundamental, é o único papel.

        • Marco Antônio

          Mas é claro que sim. A economia é totalmente psicológica.

        • Guilherme Eduardo

          Existe sim. Viu o que aconteceu com o mercado se energia elétrica? Do nada o governo antecipou o vencimento e falou “a regra mudou, quem não aceitar fod*-se”. Ou no caso da isenção de IPI que era para terminar num mês, adiantou 3, depois mais 3, depois mais 3…. mesma coisa o fim do sinal analógico para TV. Ah, e o vai e vem dos extintores para veículos?

        • Louis

          Vivo isso na minha empresa, pode acreditar.

    • Rodrigo

      Acho que entrou nessa conta a cascata de impostos que se paga, além dos custos de mão-de-obra.
      Obviamente que 55% de imposto não é só a cesta IPI+ICMS+PIS/COFINS+… que incidem no preço final ao consumidor.Claro também que essa conta ilusória de 55% de imposto (na média) não mostra o imenso lucro por unidade que as montadoras auferem aqui. É tipo cada um vendendo seu peixe da melhor forma. Caberia ao Governo contestar esses números e demonstrar os reais valores arrecadados, mas aí irão abrir a caixa de pandora dos preços e ele, que de bobo não tem nada, estaria assinando sua participação como sócio nesse esquema de extorção.

      • Alberto Prado

        Isso que ia pergunta. Será que levaram em consideração os impostos de toda a cadeia produtiva? Desde da extração do aço (chassi, lataria, preças, etc), borracha (peças), petróleo (painéis, molduras, etc)…

        • Pacheco

          Pois é… toda cadeia vem pagando impostos num dos mercados de maior lucro e valor agregado.

      • T1000

        Então eu fiquei na dúvida se considerou os encargos trabalhistas, pois eles são mais de 100% do valor dos salários.
        Talvez nesses 55% ainda tenha mais gordura pra queimar.

        • Marco Antônio

          Já imaginou o tamanho do artigo que teríamos que fazer para destrinchar os custos produtivos das montadoras, a cadeia de impostos diretos e indiretos?! É quimérico. Só um exemplo do absurdo de variáveis para ilustrar.
          Considerando o Lucro Líquido = Receitas (lucro Bruto) – Custos (Despesas, impostos e Lucro)

          Para saber o peso dos impostos teríamos então que pegar um carro, fazer a regressão de impostos diretos (ipi, pis confis icms).

          Depois destrinchar os custos, separar do lucro e auferir os impostos sobre os insumos e o trabalho.

          E finalmente deduzir a parcela do Imposto de renda sobre o lucro líquido (obvio que é repassado para nós)

          Não vejo nós com respostas tão cedo.!

    • Marco Antônio

      Qual sua metodologia?

      • Leonel

        Aquela em que o governo dava desconto de 30% no IPI e mal chegava 10% para o consumidor final, sabe ? Eu sou cético em relação à isso. Eu digo que é utopia achar que o governo vai baixar 50% dos impostos incidentes sobre carros e estes mesmos 50% serão repassados INTEGRALMENTE aos consumidores.

        Jamais seria inocente de pensar isso.

        • Marco Antônio

          Beleza, sem problemas. kkkk achei que tinha uma equação que eu não estava sabendo. Mas em um país sem concorrência não há motivos para se reduzir o preço ou a margem de lucro.

          • Leonel

            ah ok ! rs…
            Pois é. Existe concorrência, porém, me causa estranheza como as montadoras trabalham aqui em sua faixa de preço. Parece que não existe disputa, se a montadora X coloca o preço de um segmento começando em R$70 mil, as outras fazem o mesmo.

            Por isso muito me impressionou a GMB com a reestilização da S10 em manter os preços antigos. É de se aplaudir…

            • Marco Antônio

              Eu já não acho que exista concorrência. Acho que exista cartel.!

  • Zé Mundico

    Daí chegamos a triste conclusão que o governo não tem o menor interesse em baixar preço de automóvel, pois ele é um verdadeiro “sócio” dessa presepada. Quanto mais caro, mais os governos federal, estadual e municipal arrecadam.
    O governo lucra nas duas pontas: na arrecadação de impostos sobre o bem e na arrecadação de impostos sobre os financiamentos bancários. Come pela mão e pelo pé, tá ligado?

    • Louis

      Governo é o “sócio” que só ganha, pois não investe em nada, não tem trabalho, e se a empresa tiver prejuízo, o governo não precisa injetar dinheiro.

  • Mauro Schramm

    Faltou demonstrar como esse percentual foi apurado.

  • Jaspion

    e tem gente que tem coragem de dizer que as montadoras tem lucro exorbitante no brasil….

  • Antônio

    + o juro do financiamento, IPVA, Revisões, etc… difícil ser brasileiro.

    • Antônio

      e tem mais a gasolina….. rssss… 4 reais o litro!

      • Marco Antônio

        25% de IR + 9% CSLL ….. = 34% do lucro da montadora para o governo (que é repassado para nós, é claro.)

  • Pacheco

    Caramba, que diferença.

  • Eng Turbo

    Um comentarista automotivo RENOMADO e com CREDIBILIDADE indiscutível publicou a seguinte conta:
    O preço do carro no Brasil é dividido em 3 partes:
    1/3 de custo de produção
    1/3 de Impostos
    1/3 de LUCRO (Montadora e css)

    Depois disso, o site dele SAIU do ar e a materia SUMIU quando o site voltou.
    Eu sei quanto custa pra produzir e tb os impostos….o restante é o LUCRO

    • G.Alonso

      Lucro Bruto, o Lucro Líquido é bem menor.

      • Marco Antônio

        25% de IR + 9% CSLL ….. = 34% do lucro pro governo. Bobos. Acham se o governo toma desse tanto das montadoras não vai tomar o dobro de nós? Sem falar no efeito cascata, sob todo o lucro dos fornecedores das montadoras, o IR + CSLL é incidido.. Mas a culpa é da ganância.!

    • Guilherme Eduardo

      Também concordo que o lucro é alto (vide as promoções das gerações velhas quando vem modelo novo), mas se for para ter 10~15% de lucro é melhor demitir todo mundo, fechar a fábrica e investir no mercado financeiro. Ganha quase igual e dá menos dor de cabeça.

  • Christian Balzano

    Tá muito esquisito esses cálculos. 33 mil reais no Golf numa conversão direta seriam USD 9 mil. Menos da metade do preço que a VW oferece aos Estados Unidos, versão básica lá a partir de USD 20 mil, sem impostos. Como a Volkswagen é boazinha com os brasileiro em ganhar só a metade. Com certeza temos alta tributação, mas essa fonte não é confiável não.

    • Guilherme Eduardo

      Mas não dá para fazer conversão direta. Também calculava assim mas depois de ler várias matérias em sites/blogs automotivos aprendi que temos que considerar a renda do povo também, não só o preço do produto. (Digam se eu estiver errado) Seria o mesmo que o Golf ser vendido a USD 33 mil lá e não USD 9 mil.

      • Marco Antônio

        O que a galera aqui esquece é que independente do Câmbio, o dólar e o real tem seu próprio valor. Quantos reais existem? Quantos dólares existem? Quanto vale um real para um brasileiro,? quanto vale 1 dólar para o americano,? é mais fácil ganhar 1 real ou um dólar.? o quanto de determinado bem compro com 1 dólar e 1 real.?.. Coisas assim eles desconsideram. Cara moeda representa o meio de troca do mercado em que está inserida, e TODA a dinâmica de preços e renda passam pelo valor, utilidade, que as pessoas dão para a moeda. Não é só conversão.

      • Guilherme, ele está dizendo que o carro aqui estaria mais barato que nos EUA segundo essa conta que a matéria fez.
        Eu também achei muito baixos esses valores. Ninguém explicou de onde vêm esses 54%.

        • Guilherme Eduardo

          Acho que entendi. O X da questão não é o valor em si, mas o percentual de imposto. Realmente não falam como chegaram nesse número (54%). Parando para pensar é estranho mesmo.

    • Eduardo Gregório

      E quando o dólar valia 1,60 o Golf custava a mesma coisa lá. Ou seja, essa conversão direta não diz nada.

  • ACELERANDO

    O Brasil está quebrado há tempos, não resiste a 5 anos de crescimento a 5% ao ano pois faltaria energia elétrica, estradas, portos, aeroportos ( se não estivéssemos em recessão agora teríamos apagão este ano), e os impostos servem (infelizmente), além de arrecadar, para o controle do consumo.

    • ACELERANDO

      E já aconteceu com os aeroportos antes da copa do mundo, com os portos e recentemente estávamos importando gasolina. Tudo tem que funcionar como uma engrenagem, mas a falta de planejamento a longo prazo nos deixa numa situação em que se correr o bicho pega, se parar o bicho come…

  • Aroldo Alves

    PREÇO JUSTO! AI SIM!!!

    • Marco Antônio

      Então para termos um preço justo devemos abrir mão de pagar impostos ao governo? Acho legal. todos querem algo justo, mas quando eu disser que vão ter que privatizar universidades, estradas, hospitais e tudo mais, todos vão dizer que não pode! kkkk Ai a justiça fica no limbo. Mas concordo com vc blz?

      • Aroldo Alves

        Concordo contigo também!

        Se for pra melhorar, se privatizar for diminuir a roubalheira nesse país? Que faça isso logo! Rsss…

        Grande abraço!

        • Marco Antônio

          Abraços Amigo. Vamos desistir do Brasil (Da corrupção e ineficiência). kkk

  • OlCal

    Aí você soma os 6.1% a 6.5% de impostos e vai pra casa rindo a toa (mas isso é nos EUA) kkkk

    • Marco Antônio

      Miserável, e eu já pronto pra perguntar onde era isso.! kkkkk

  • pedro rt

    se cortasse pelo menos em 50% esses juros a situacao diaria de vendas do país estaria muito diferente do q vemos hj, reduzir os juros e aumentar as vendas

    • duhehe

      vc reduz os juros o credito fica barato, as pessoas não tem educação financeira, saem para a rua comprando igual loucas, o pais não tem infra para entregar toda a demanda e ai acontece oq ?
      Mais inflação.

      • Guilherme Eduardo

        Foi o que aconteceu lá pelos a os de 2009/2010 com os carros. Tinha muito carro sendo vendido o mais pelado possível, agora que o $$$ tá mais caro o povo está escolhendo melhor (vide Honda HR-V e Toyota Corolla, pela notícias as versões mais vendidas são as intermediárias e não as de entrada)

  • Kaian Reis

    Gente, será que vale a pena comprar esse Sonic 2014 com 33.540 km por R$43,900? Sempre gostei do modelo, mas tenho medo com ele ficou pouco tempo em linha e para achar peças caso de algum problema, também tem o motor que foi o único Gm a usar o 1.6 ecotec para achar peça para esse motor deve ser difícil

  • Maçaranduba o Porradeiro.

    Eu acho que esses valores não verídicos…
    A não ser que, esteja desconsiderando todos impostos da cadeia produtiva, aí teriam que mostrar como fizeram cálculos.

    • Marco Antônio

      Concordo que a metodologia deveria aparecer. É fácil criar estatísticas sem provar elas.

  • Diogo Oliveira

    Isso mostra que mesmo sem impostos os carros Brasileiros são caros por causa da Margem de lucro, vamos supor que o valor do imposto do carro fosse de apenas 10% e a margem de lucro da Montadora fosse 20% e o lucro da Concessionária fosse de 5%. O Chevrolet Onix custaria mais ou menos 13 – 16 Mil reais. Isso é uma diferença e tanto (claro que carros mais equipados continuariam meio inacessíveis mas ia ser muuuito diferente) e se o Dólar voltasse a se estabilizar entre os 2 – 1 Reais, o Fiat 500 (importado do México) estaria custando 20 Mil reais. O Carrinho que todo mundo quer, o HB20, estaria custando 15 – 18 Mil reais. Eu sei que talvez esses valores estejam errados, mas já deu pra perceber o que eu quero falar né…

  • Ivan Almeida

    Matéria legal, pena que é uma coisa generalizada, enquanto os preços:lucros/impostos variam; Precisamos considerar junto a tudo isso a alta taxa de lucro das montadoras, acredito que deveria ser de 3% até 5%, MAS INFELIZMENTE ISSO NÃO OCORRE!

  • Ricardo

    Vindo da Anfavea, tenho minhas dúvidas se tudo isso é imposto ou se deram uma enxugadinha nas margens de lucro também, pois a conta simplesmente não “fecha”, considerando 13% de ipi, 18% icms em média e cerca de 8% de pis/cofins. Um Golf, com esses impostos deveria custar R$ 47 mil, e não R$ 75 mil.

    • Marco Antônio

      Mas ai é que está o problema. Esses impostos não são auferidos no uma só vez no consumo final, lá na CSS. Ele é um efeito cascata sem precedentes. Todos esses impostos citados incidem muitas vezes na cadeia produtiva. Se já não bastasse o lucro líquido tem dedução de 25 IR + 9% de CSLL (Contribuição social lucro líquido).. 34% para o governo. Se o lucro líquido é de 100, 34 reais já ficaram para o governo!

    • T1000

      podem ter considerado os encargos trabalhistas da mão de obra, que é mais de 100% sobre o salário.

  • Marcos Lopes

    NA , na verdade até onde sei o calculo não é bem assim …
    os impostos são acrescidos o que não é a mesma coisa de pegar o valor final e diminuir … ( regra basica de % )
    ex.
    se você tem 50 e ganha 50% = 75.
    se você tem 75 e perde 50% = 37,5 .

    logo pegar o valor final e diminuir o que é considerado taxa de imposto total é totalmente errado pra se descobrir o valor sem impostos.

    • Wellington Myph13

      Exato.
      O valor de imposto é alto mas essa conta esta errada.

      • Marco Antônio

        A conta está certa. O que pode ser questionado é a metodologia que a anfavea utilizou para esses números. Mas a conta mostrada na matéria está correta.!

    • Zoran Borut

      Quero ver qual será a resposta dos editores do NA, que como sabemos nos últimos meses têm se lixado para os erros das matérias, erro que no caso da matéria do Estadão foi nitidamente proposital. Anfavea curtiu essa matéria e sua divulgação.

      • Marco Antônio

        A conta está certa. O que pode ser questionado é a metodologia que a anfavea utilizou para esses números. Mas a conta mostrada na matéria está correta.!!

        • Zoran Borut

          Então por gentileza poderia detalhar a conta para nós? Meu ábaco está quebrado e falta um grão de feijão no meu pacote para conseguir fazer as contas. Os demais colegas que também questionaram vão te agradecer muito.

          • Marco Antônio

            A margem que a anfavea mostra é sobre o valor final do produto. A porcentagem de 54,8% foi criada a posteriori (depois do preço já estar formado), a regressão que ele diz ser a certa seria a priori (o imposto participar da formação do preço). Então não faz sentido o questionamento.

            Ex:

            (Método de imposto a priori)Se digo que algo custa 50 mil e eu adiciono 50% de imposto = 75 mil. Se vc fizer a regressão de forma simples, não vai dar certo mesmo. 75 mil -50% = 37.500.

            (Método a Posteriori) Agora se digo que sobre o Valor de 100 mil existe 50% de impostos a regressão simples é perfeitamente aplicável. 100 mil – 50% de impostos = 50 mil.

            Não tem nada de errado na conta do NA nem do Estadão. O que pode, e deve, ser questionada é a metodologia de como a Anfavela chegou em mais de 50%.

    • Marco Antônio

      O método de regressão de impostos faz todo o sentido. A margem que a anfavea mostra é sobre o valor final do produto. A porcentagem de 54,8% foi criada a posteriori (depois do preço já estar formado), a regressão que vc diz ser a certa seria a priori (o imposto participar da formação do preço). Então não faz sentido seu questionamento.

      (Método de imposto a priori)Se digo que algo custa 50 mil e eu adiciono 50% de imposto = 75 mil. Se vc fizer a regressão de forma simples, não vai dar certo mesmo. 75 mil -50% = 37.500.

      (Método a Posteriori) Agora se digo que sobre o Valor de 100 mil existe 50% de impostos a regressão simples é perfeitamente aplicável. 100 mil – 50% de impostos = 50 mil.

      Não tem nada de errado na conta do NA nem do Estadão. Você que interpretou errado!

    • Guilherme Eduardo

      Bem lembrado. O correto seria pegar pegar R$ 75 mil e considerá-lo como 150% e não tirar metade. Voltaria para os R$ 50 mil. (Se estiver errado falem!)

      • Marco Antônio

        O método de regressão de impostos faz todo o sentido. A margem que a anfavea mostra é sobre o valor final do produto. A porcentagem de 54,8% foi criada a posteriori (depois do preço já estar formado), a regressão que ele diz ser a certa seria a priori (o imposto participar da formação do preço). Então não faz sentido seu questionamento.

        (Método de imposto a priori)Se digo que algo custa 50 mil e eu adiciono 50% de imposto = 75 mil. Se vc fizer a regressão de forma simples, não vai dar certo mesmo. 75 mil -50% = 37.500.

        (Método a Posteriori) Agora se digo que sobre o Valor de 100 mil existe 50% de impostos a regressão simples é perfeitamente aplicável. 100 mil – 50% de impostos = 50 mil.

        Não tem nada de errado na conta do NA nem do Estadão. O amigo lá que interpretou errado!

  • duhehe

    O maior trunfo do governo é a ignorancia e a vaidade do povo.
    Se o povo soubesse a quantidade de imposto que paga….

    Nem adianta colocar no ticket fiscal, povo não lê, tem que ser como é nos EUA, colocar os impostos na hora de pagar.
    Ai iam sentir o assalto que é ter um estado gigante que não serve para nada.

    • Marco Antônio

      Ai ia dar revolta. Imagina na CSS:
      – Senhor, seu Toyota Corolla fica por R$ 31.070.
      – Tudo bem, vou pagar a vista.
      – Certo, com os tributos o carro vai custar R$ 68.740.
      – Tudo bem, é um corolla. Não quebra.!

      • Perfeito! Ou pior: Quero um carro médio que tenha equipamento X, Y, Z… O preço sem imposto é 40 mil, vou procurar até achar um carro zero por esse valor, enquanto isso ando de ônibus. A pessoa ficará andando até quando de circular?

        • Marco Antônio

          kkkkkkkkkkk Mais ilustrativo que nossos exemplos só sendo nós mesmos!

      • Guilherme Eduardo

        Quando o pessoal pergunta se lá as coisas são baratas mesmo eu sempro dou uma dica: se for comprar uma camiseta que custa USD 20 por exemplo, não leve só uma nota de 20, leve mais. Lá o imposto é acrescido na hora da venda!

        Aqui seria assim: se for comprar um carro de R$ 40 mil leve uns R$ 20 mil mais!

        • Marco Antônio

          tipo isso.

  • paulo sergio berezovski

    E ainda tem nego que vem falar mal do anarcocapitalismo,imagina que maravilha o Brasil sem governo,tanto potencial desperdiçado com governo,tantas pessoas passando fome,sem emprego,triste realidade mas fazer o que se tem gente que acha que precisamos de parasitas estatais

  • Vattt

    E pra onde vai esse dinheiro todo??? Pra Cuba, eduardo Cunha, Dilma, Lula, Aécio, Bolsonaro, Jean Wilis, botar no bolso e pronto!!! Assim como produto importado, se custa 1000, temos de pagar mais 1000 de imposto pra que??? Pra onde vai esse dinheiro? Porque saúde, educação, segurança e infraestrutura não vê nada disso no Brasil.

    • Pacheco

      Pior que não ter os itens basicos aqui já virou padrão. Quando aparece um hospital bom, uma escola de qualidade ou dão uma melhorada nos onibus, o povo já sai elogiando e comemorando.

      Deveria continuar reclamando e saber que melhorar é a obrigação de quem está no poder.

      Por essas e outras que eu tenho uma mente radical para a Politica.

      Todo politico deveria ser formado em Administração Politica. Ser homem publico, sem direito a passagem área, carro, moradia. O homem publico tem por obrigação ter estudado em escola publica, é privado de plano de saude e ter suas contas abertas atraves do sistema governamental.

      • Guilherme Eduardo

        Em terra de cego quem tem só um olho é rei!!!!! Por isso que o “normal” é visto como algo fora do comum, extraordinário.

        • Pacheco

          Isso mesmo Guilherme. O problema é que aqui, o certo virou luxo.

      • Vattt

        Verdade, já tive até alguns colegas de escola que gostaria de se tornar políticos pelo dinheiro fácil, mas estudar que é bom nada!!! Sem falar nos lideres comunitarios que entram no esquema apenas para enriquecer. Ser político se tornou uma profissão, assim como médico, a diferença fica pelo fato de que seu reconhecimento não vem através de estudos e resultados, mas sim de promessas de dinheiro fácil. Vergonha!!!

        • Pacheco

          Ando recebendo uns e-mails com manuais e sistemas para conquista de voto. Confesso que me surpreendi.

  • Rodrigo

    Já viram a carga tributária para remédios? Sim, medicamentos de referência (ou “de marca”), alguns deles essenciais… O governo que taxa alguns remédios acima de 70% de imposto deveria enfrentar um pelotão de fusilamento (todos eles!).

    • Pacheco

      Isso deveria ser isento ou quase isento de remedio. Igual aos alimentos da cesta basica. São itens que deveriam ser baratos e exigir até um controle do lucro para que possam ter um custo menor a população.

      E ao proprio Governo, nada mais ele adquiri alimentos e remedios para hospitais e escolas.

      • Marco Antônio

        Exigir controle de lucro significa planificar a economia. Se fizer isso amigo, não logo só os pobres morrerão de fome, mas toda a nação.!

        • Pacheco

          O problema é esse… estamos tão afundados que pra onde vc atira, mata inocente.

          • Marco Antônio

            kkkk Brasil uma grande Boate . Pra todo lado que atira mata um. OBS: o atirador é o governo!

  • Marco Antônio

    Faltou a Anfavea divulgar o método de cálculo para poder ser questionada.

  • Paulo Pereira

    Eu sei que a carga tributária brasileira é uma das maiores do mundo, mas não justifica o preço absurdo que as montadoras cobram por aqui. No Brasil, o lucro dessas empresas é o maior do mundo. Prova disso é que veículos produzidos no Brasil e exportados para outros países, são vendidos lá fora mais baratos do que aqui. Exemplo disso é o próprio Honda Fit, que é fabricado no Brasil e exportado para o México e lá é vendido bem mais barato do que aqui. Isso incluindo todos os impostos Brasileiros e todos os custos de exportação, além dos impostos do próprio México.

    • Marco Antônio

      Acho que está subestimando duas coisas. Retenção da margem de lucro pela receita e o sistema de DrawBack. No primeiro ponto as montadoras pagam sobre o lucro líquido 25% de IR + 9% de CSLL (Contribuição social sobre o lucro líquido que é de 15% para instituições financeiras). No caso do DrawBack a montadora ganha restituição de imposto nas exportações, mas só sobre os impostos incidentes em insumos importados para fabricar o que é exportado. Ora, o governo incentiva a produção para a exportação, e dá mecanismos para que o produto vá competitivo par ao exterior. O produto de exportação é totalmente alheio ao produto interno. O mesmo GOl que é vendido no méxico e aqui tem tabelas tributárias distintas, sendo que o gol que vai para o méxico tem maiores incentivos. (dentre eles a depreciação cambial via inflação ou política cambial.). Digamos um modelo que tenha produção Nacional, porém com um índice de nacionalização de 60%. Esses 40% de peças restantes são importados. Caso esse produto finalizado seja exportado pela montadora, poderá existir a isenção de imposto sobre esses 40% importados, mas para nós consumidores nacionais não existe essa possibilidade. Essa é a política protecionista exportadora, que não é de hoje. Espero que tenha entendido porque acho esse método de dizer que o carro fabricado aqui é mais barato lá fora só por causa do “lucro” das montadoras.

      • Tosoobservando

        É mas nada disso adianta, visto que poucos países do mundo querem nossos “carros”, enquanto o Mexico exporta 80% de sua produção, nao exportamos nem 10%.

        • Marco Antônio

          México é aberto o Brasil é fechado. Não estamos globalizados. O protecionismo fala mais alto.!

          • Tosoobservando

            Mas com tanto incentivo pra exportação como o amigo disse a gente deveria exportar mais ne, e outra, o problema do Brasil é esse mercado fechado que insiste em ter modelos “locais”, quando a tendencia agora sao modelos mundiais. Como no Mexico fazem a maior parte pra vender nos Eua e Canada, acaba que o resto do mundo aceita tambem.

            • Marco Antônio

              Mas o incentivo é so para insumos importados. E o custo da mão de obra? Custos operacionais? Logística? O méxico é muito mais competitivo que o Brasil. E os modelos locais surgem justamente porque o mercado é fechado para os modelos globais, daí como o governo praticamente obriga as montadoras a produzirem aqui eles optam por modelos locais ou soluções para países em desenvolvimento…… Olhe o próprio caso do México – Brasil. Eles tem vários modelos globais sendo produzidos por lá, mas temos que impor cotas para proteger nossa indústria dos carros competitivos deles. EUA não compra carro do Brasil porque não produzimos o que eles querem, porque é caro produzir aqui. A kia, outro exemplo, deixou de fazer uma fábrica aqui pra fazer no México, e de lá exportar para o EUA… Poderíamos ser nós, mas preferimos ficar com o super HB20, made in brazil. Brasil é caso perdido velho. Deixa afundar!

          • Matthew

            O México só é “aberto” e exporta 80% da produção por causa do NAFTA que permite aos EUA usarem a mão de obra barata deles que só montam os componentes importados que vêm dos nortes americanos. A política de isentar exportação nada tem a ver com política protecionista. Você mesmo disse que o câmbio tem que ser valorizado. Isso só é possível se o país obtiver divisas externas sem gerar passivo externo. E todos nós vimos que o populismo cambial é tão ou mais nocivo que o populismo fiscal. Mas como beneficia os cidadãos de maior renda que vão pra Disney duas vezes por ano e têm a ilusão de que estão ricos é o melhor para o país, direito legítimo e razoável. Quando a festa é feita pelo lado fiscal aí é o maior pecado de todos!
            Menos, menos… economia não é preto no branco, o vilão e o mocinho. Todas as classes sociais se beneficiaram da farra do governo do petê.
            E a questão não é só a carga tributária que incide sobre um veículo automotor, mas também a capacidade que essa indústria tem de repassar esse “custo” pra frente. Montadora de carro no Brasil e o governo andam de mãos dadas, em hipótese alguma elas são “vítimas”. Estão aqui há mais de meio século e sabem que uma boquinha livre como o mercado brasileiro é coisa rara no mundo.

            • Marco Antônio

              Realmente, não são as montadoras vítimas. Somos nós as vítimas dessa aliança nefasta. E concordo plenamente quando disse isso. Eu acho que não existe demérito nenhum em como é feita a abertura do méxico através do NAFTA. Veja bem, caso essas fábricas não fossem para o méxico, ele estaria muito mais pobre do que é. A indústria nunca chega pujante de uma única vez em um país, muito menos a logística para a indústria. Ela evolui, e nisso os Mexicanos estão ganhando e muito, porque mais cedo ou mais tarde migrarão mais indústrias, setores de autopeças, fornecedores e distribuidores. Vai evoluindo, e o povo mexicano tendo mais empregos. Brasileiro tem que parar de soberba e admitir que, excluindo o sulSudeste, somos um país pobre e agrário. Essa demasiada proteção e valorização forçada da mão de obra só empobrece a população que precisa de empregos. Quanto a geração de divisas externas isso não pode acontecer somente de uma única forma, exportando. E os investimentos em dólar? Isso é importação de capital, e ninguém é contra essa modalidade de importação. O potencial de mercado do Brasil é gigantesco, as empresas multinacionais sabem disso, tanto é que não querem perder por aqui (cartel + governo). Como somos (povo doutrinado) aversos a importações, concorrência, liberdade elas fazem o que querem com o aval do governo populista e demagogo.

              Acho que essa política de depreciação ou apreciação cambial falha, ela mascara a realidade da cotação cambial, mais prejudica do que ajuda. Ou é um câmbio Fixo Ortodoxo, ou livre flutuação sem intromissão do governo.! Esse meio termo que o governo faz é muito danoso.

              Te pergunto, como o governo compra dólar para realizar política cambial? Já parou pra pensar?

              • Matthew

                Não disse que seja demérito fazer acordo de livre comércio. Só quis destacar que o México é meramente um montador de componentes importados dos EUA que apenas se aproveita da mão de obra mais barata do país latino. Você critica os 20 anos de governo comunista, mas essas ideias de incentivo à indústria para desenvolver o país é tipicamente da linha desenvolvimentista defendida pelo PT e remete ao padrão de enriquecimento da segunda revolução industrial, ou seja, passado. Sabe quantos porcento de um Iphone 6 é produzido nos EUA? Zero porcento. Tudo é feito na China. Mas quem se apropria do valor do Iphone na cadeia? Os EUA!
                E a nossa agricultura é altamente intensiva em capital e tecnologia. Imaginar que é algo meramente agrário como há 3 séculos é subestimar o potencial deste importante setor da economia brasileira. Você sabia que a renda per-capita do centro-oeste já é maior que a do sudeste?
                Por fim, câmbio fixo ortodoxo não existe mais desde o padrão-ouro, e nenhum país no mundo trabalha com livre flutuação plena. É sempre flutuação suja (bandas cambiais).
                O governo compra dólar das empresas que são superavitárias em moeda estrangeira, pagando a taxa SELIC e aplicando a reserva pela taxa de remuneração dos títulos americanos. A diferença entre a taxa interna e a externa é o “custo” que o Banco Central tem de manter a reserva em dólar. Embora haja um influxo no momento do investimento estrangeiro, a partir do momento em que o investimento torna-se capacidade produtiva a única forma de gerar divisa externa é exportando. Por exemplo, a VW manda dinheiro para uma nova planta produtiva no país. Num primeiro momento é ingresso de moeda estrangeira. Mas a partir do momento que passa a produzir essa unidade precisa exportar para obter a divisa externa que será comprada pelo Banco Central. Como não gera passivo externo a exportação de veículos automotores, é um dólar “saudável”. No máximo ela terá de remeter lucro à matriz, em dólares obviamente, mas ainda assim o resultado líquido da exportação é positivo.

                • Marco Antônio

                  “Não disse que seja demérito fazer acordo de livre comércio!”. Nem eu disse que vc disse, e se disser que foi o que pareceu que eu disse vc estará atestando a validade disso dizendo algo que eu não disse.

                  “Você critica os 20 anos de governo comunista, mas essas ideias de incentivo à indústria para desenvolver o país é tipicamente da linha desenvolvimentista defendida pelo PT e remete ao padrão de enriquecimento da segunda revolução industrial, ou seja, passado. Sabe quantos porcento de um Iphone 6 é produzido nos EUA? Zero porcento. Tudo é feito na China. Mas quem se apropria do valor do Iphone na cadeia? Os EUA!”

                  Não entendi o Objetivo dessa frase. Explicar algo não é dizer se é contra ou a favor, mas como não sei se é isso que quis dizer, deixo para lá.!

                  “E a nossa agricultura é altamente intensiva em capital e tecnologia. Imaginar que é algo meramente agrário como há 3 séculos é subestimar o potencial deste importante setor da economia brasileira. Você sabia que a renda per-capita do centro-oeste já é maior que a do sudeste?”

                  Vc mora onde mesmo? Já foi em cidades do extremo interior no Norte ou Centro-oeste? A riqueza agrária é bem concentrada, a cadeia produtiva restrita. A quantidade de pobres e miseráveis, sem educação, infra estrutura e saúde é absurda por aqui.

                  Acho que não entende o nível de subdesenvolvimento por aqui. Vou mostrar um pouco.
                  Aqui temos um pequeno empreendedor levando seus cocos para vender na cidade!!

                  https://uploads.disquscdn.com/images/de8831cd95f1bd3fcb9f6d4e4a6ce8c03f46b5cc8f365459d6fa2f134ca6b759.jpg

                  Aqui a única linha que faz o trajeto Redenção – Cumaru do Norte (PA)

                  https://uploads.disquscdn.com/images/94c8b7fab1f37abe74d12f18efb2b749d2be3b996076c7fbb9b2631b6d1d37fb.jpg

                  Aqui temos uma super infraestrutura (comprovando o super idh) que liga santa maria (PA) – redenção (PA)

                  https://uploads.disquscdn.com/images/14613d4b7e3ad404fd0c0594a953ea71a6fc50f7001dd2a302f92e119fd36362.jpg

                  …. Aqui um pequeno pecuarista manejando seu gado em ótimas condições. (Aqui ele não usou um caminhão porque é impossível, além de caro não tem condições de chegar da cidade devido aos atoleiros)

                  https://uploads.disquscdn.com/images/75a67f72bce157a3595fe63cfe2bf4b10ad849385b57efc6e2bd2621d72313c3.jpg

                  A engenharia civil aprova essa ponte ecologicamente correta..

                  https://uploads.disquscdn.com/images/512e507bb94d5193e2046afe7f5c087389d72deb879ffa64300e4df4b041cbde.jpg

                  Sobre o Câmbio.. Não trouxe fato novo. Dizer que Cambio fixo não se usa desde o padrão ouro não invalida a possibilidade da hipótese, sequer refuta a validade da mesma. Câmbio totalmente livre (limpo) não existe. Então amigo, vamos continuar na mesma. Ninguém quer mudar, só repetir as velhas práticas repaginando variáveis. E quando alguém propõem mudanças é encarado das mais variadas e pejorativas formas. A única coisa que vai mudar é que virão outros para roubar as riquezas do pais.!

  • tjbuenf

    Agora uma lista de quanto seria o valor cobrado por alguns carros se não houvessem impostos neles…

    Veículo…………………. Valor com imp …….. Valor sem imp
    • Chevrolet Onix ……. R$ 39.190 ……………. R$ 39.190
    • Chevrolet Prisma … R$ 45.890 ……………. R$ 45.890
    • Volkswagen Golf …. R$ 74.590 ……………. R$ 74.590
    • Toyota Corolla ……. R$ 68.740 ……………. R$ 68.740
    • Ford Fusion ………. R$ 114.400 ……………. R$ 114.400
    • Honda Fit ………….. R$ 54.900 ……………. R$ 54.900
    • Fiat Weekend …….. R$ 51.620 ……………. R$ 51.620
    • Honda HR-V ………. R$ 78.700 ……………. R$ 78.700
    • Fiat Strada ………… R$ 43.150 ……………. R$ 43.150
    • Toyota Hilux ………. R$ 130.960 ……………. R$ 130.960

    • Mr Potato

      Embora creia que tenha feito uma brincadeira com a tabela de preços, acho que o valor sem impostos não estaria muito longe da realidade. Os custos (aí incluídos os impostos) servem para definir o preço mínimo a ser vendido para que o produto pague ao menos os custos. Daí para a frente o céu é o limite. O que impõe o teto é a percepção do consumidor, sobre qual é o preço “justo” a ser pago pelo carro. Retirar os impostos não vai baixar muito o preço se os consumidores acharem que pagar quase R$ 40.000,00 por um Ônix é justo. Se os compradores concordam com o preço, por quê a montadora venderia mais barato? Só estaria abrindo mão do lucro auferido por unidade vendida.

      • LucianoNR

        Perfeito seu comentário, sem mais.

        • Marco Antônio

          sem mais.²

  • RVM

    aliquotas defasadas.

    • joao vicente da costa

      Não sabia. Obrigado!

  • Snoop Dogg

    Cade a galera agora que fica achando que Concessionaria lucra 10,20,30 mil reais em uma venda de um carro 0 km. ???????

    • Marco Antônio

      Estão criando as teses da conspiração!

  • Tosoobservando

    Enquanto nossos impostos forem focados no CONSUMO, isso nao ira mudar, pois nossos impostos sobre grandes fortunas nao existem, o IR apos 27 mil a aliquota é igual pra todos, e o imposto sobre heranças é minimo, um dos menores do mundo (nos Eua bate 30%, aqui nao chega a 8%). Ae vai tudo pra consumo, e o pobre que se lasque.

    • Marco Antônio

      Acho equivocado. A renda se transforma em crescimento na mão da sociedade, e desperdício na mão do governo. Sou favorável a abolição a qualquer tipo de imposto sobre a renda, e a total tributação sobre o consumo.

      • Matthew

        Tem dado bastante certo essa estratégia no Brasil…

        • Marco Antônio

          Essa estratégia não existe no Brasil… Não mesmo. Sinto Muito.

      • Zé Mundico

        “A renda se transforma em crescimento na mão da sociedade”.
        Concordo, mas de qual forma a não a ser através do consumo?

        • Tosoobservando

          Se a renda fica concentrada na mão dos mais ricos como ocorre aqui, e nao é sobretaxada, eles simplesmente investem no exterior ou compram mais la fora, como sempre acontece, o preço de uma ferrari aqui vc compra a mesma ferrari em NY, um apt e ainda sobra pra um helicoptero.

        • Marco Antônio

          Mas esquece que não existe consumo sem produção? comercialização? E sucessivamente empregos, renda, consumo, poupança, investimento, emprego, renda, consumo, poupança, investimento, empregos, renda, consumo, poupança, investimento, empregos, renda, consumo, poupança, investimento, empregos, renda, consumo, poupança, investimento, empregos, renda, consumo, poupança, investimento,……. E dai por diante!

      • Tosoobservando

        Na contramão dos países desenvolvidos, inclusive Eua que se dizem mais liberais taxam mais a renda e as heranças que nos. Países como França, Alemanha, escandinavos, taxam fortemente a grana dos ricos, alguns chegam a 60% da renda, e transações, titulos etc…
        Quando vc foca o imposto no consumo, o pobre que sofre mais pra comprar as coisas, exatamente como é aqui.

        • Marco Antônio

          EU discordo de absolutamente tudo que disse. Mas sei que suas intenções são as melhores para o país, e é isso que admiro! Um dia mudamos essa país.

  • fbl

    E tem gente que curte a banânia, acha o máximo. Acha o melhor o país do mundo. Sobre essa questão aí so tem uma coisa boa: como o transporte publico é um lixo, realmente é melhor vendermos menos carros pq nao tem rua que aguente e nao tem transporte público decente e nem segurança publica pras pessoas optarem por nao colocarem seus carros nas ruas. Viva o bananal, eterno esquerdista decadente.

  • Julio

    dizem que no USA o imposto é de 6%, o Fusion mais barato lá é R$ 73.037,74 ($22120 X R$ 3,50 menos os impostos), portanto a Ford vende mais barato no Brasil que lá, CHUPA USA, sqn.
    Para mim algo está errado no cálculo do Estadão.

    • Marco Antônio

      O cálculo do estadão está perfeito. O que deve ser questionado é a metodologia da Anfavea. Essa sim não merece confiança!

    • Tosoobservando

      Fusion vai do Mexico para ambos os países com imposto zero (Mexico faz parte do NAFTA e tem acordo bilateral com o Brasil). Então a Ford lucra aqui e lucra la. E vc esqueceu que nesse valor que vc falou nos Eua tambem incide impostos.

  • Matozao

    Infelizmente o governo não utiliza o imposto para o desenvolvimento do país, com esse tal preço sem imposto não teria vias para receber tantos veículos.

    • Tosoobservando

      Esse comentario é sem sentido, o que aconteceria é que quem compra usados pegariam Gol, Palio etc…, quem compra popular 0km pegaria Civic, quem compra Civic pegaria Mercedes, etc.. Ou nem existiria essa categoria de hatches populares de baixo custo.

  • Fabão Rocky

    É por isso q continuo comprando seminovo.

  • Fabão Rocky

    Vejam o canal do otário no youtube. rsrsrsrsrs!

  • Leonardo Teixeira

    Se tivesse generosos 20% de impostos SEM CASCATA, o mercado ficaria muito melhor e o governo arrecadaria mais. Mas alguns ai culpam o lucro kkkk

  • V12 for life

    Com justíssimos 10% teriamos um Corola por R $34.177,00 e esse sim é o que vale um carro dessa categoria.

  • afonso200

    bah, ta loko

  • Auto Verdade

    Isso sem falar no famigerado Imposto de Renda sobre o lucro das empresas envolvidas na produção! Tabela que nunca aumenta com a inflação nos fazendo pagar ainda mais impostos.

  • Alexandre Rodrigues

    Façam um reportagem reduzindo o imposto e o lucro das montadoras em 50%,ao meu ver esse seria o preço ”justo” do carro no Brasil

  • Junior Do Queijão

    Em época de crise, poderiam Governo e Montadoras firmarem um acordo tipo, um veículo honesto ( ar, direção, vidros, travas) por um valor máximo R$ 25.000,00 . Assim sendo um esforço de ambos os lados!

  • Sei não, mas esses valores estão meio estranhos.

    • Volkswagen Golf – R$ 74.590 – R$ 33.714 – 9652.84 US Dollar
    • Toyota Corolla – R$ 68.740 – R$ 31.070 – 9652.84 US Dollar
    • Ford Fusion – R$ 114.400 – R$ 51.709 – 14805.09 US Dollar
    • Honda Fit – R$ 54.900 – R$ 24.814 – 7104.33 US Dollar
    • Honda HR-V – R$ 78.700 – R$ 35.572 – 10197.23 US Dollar
    • Toyota Hilux – R$ 130.960 – R$ 59.193 – 16947.15 US Dollar

    Os Hondas são os piores, o Fit parte de 15890 USD nos EUA e o HR-V parte de USD 19215.

    • Tosoobservando

      Mas la tambem tem impostos incidindo ne. Teria de analisar la sem impostos tb.

      • Cesar Mora

        mas ai então os impostos lá seriam tão altos quanto os daqui, em torno de 50% pára se chegar ao valor de etiqueta… ta estranho isso mesmo…

        • Tosoobservando

          Pq 50% sendo que vc falou que la custa 73 mil (no cambio de hoje) e aqui 51 mil sem impostos, é igual sim, deve ser na casa dos 20% o imposto la.

      • Mesmo com os impostos da cadeia produtiva seria muito mais que isso. Além disso o sales tax (nosso ICMS) você paga no caixa e não está embutido no valor de venda como estamos acostumados no Brasil.

  • Mr Andrey

    Mas não sao vcs que dizem que os culpados São as montadoras! Tá ai a resposta..

  • Alessandro Rodrigues

    Aham que alguma montadora venderia seus carros por esses preços, mesmo sem imposto.



Send this to friend