Home Avaliações Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox...

fox bluemotion 2014 2 700x464 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca




Quando a Volkswagen fez as mais recentes alterações no Fox, no início de 2013, com nova arquitetura eletrônica e painel ligeiramente reformulado, faltava ainda a grande novidade reservada ao modelo. O “novíssimo” motor 1.0 de três cilindros chegou em julho e deu ao carro um bem-vindo sopro de renovação. O Fox ganhou, literalmente, vida nova com o novo propulsor, que entrega ao carro mais desempenho e economia.

A versão Bluemotion, que por enquanto é a única a usar o três cilindros, custa R$ 33.020 na configuração básica e com duas portas – R$ 760 a mais que o mesmo carro com o antigo motor de quatro cilindros, que continua à venda devido à falta de capacidade produtiva para o novo propulsor.

fox bluemotion 2014 3 700x1054 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca

Esse motor foi lançado em 2012 junto com o subcompacto Up! na Europa e pertence à família EA211, a mesma do 1.4 TSI turbinado que chega no Golf Highline importado. São três cilindros, com quatro válvulas em cada, que rendem bons 82 cv a 6.250 rotações e 10,7 kgfm de torque a relativamente baixas 3 mil rpm, quando abastecido com etanol. Além disso, o bloco em alumínio é responsável pela redução de 23 kg em comparação ao antigo 1.0 de quatro cilindros.

No Fox, o novo propulsor é suficiente para levar o carro de zero a 100 km/h em 13,2 segundos e à velocidade máxima de 167 km/h. Se não tornou o hatch propriamente “um rojão”, melhorou os números em relação ao antigo modelo. Além disso, promete até 17% a mais de economia em comparação ao 1.0 “de quatro”. A transmissão continua a manual de cinco marchas, que teve a relação final alongada em 10%, para permitir menores rotações em velocidade de cruzeiro – e reduzir o consumo.

fox bluemotion 2014 4 700x464 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca

Para maximizar o ganho em economia, a Volkswagen adotou a assistência eletro-hidráulica à direção, pneus com baixa resistência à rolagem e pequenas modificações visuais. A grade frontal é mais fechada para melhorar o fluxo de ar, os pneus são estreitos e um pequeno spoiler na tampa do porta-malas reduz a turbulência na traseira do carro.

No restante, tudo igual no hatch “altinho”. Estão lá as linhas conservadoras e discretas – inalteradas desde a primeira e única reestilização, em 2010. Ele foi o primeiro Volkswagen brasileiro a ostentar a então nova “cara” da marca, com vincos mais pronunciados e superfícies escuras nos faróis, por exemplo. Se ainda não está datado, é certo que não deverá durar muito mais tempo. A plataforma é a mesma desde 2003, quando o carro foi lançado.

fox bluemotion 2014 5 700x1053 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca

O interior também segue intocado no Bluemotion, assim como o ar “franciscano” dos Volkswagen de entrada. Pelos R$ 33.020 cobrados, ele não traz mais do que o essencial. Para qualquer pequeno acréscimo de conforto e sofisticação, precisa-se recorrer à lista de opcionais do modelo, o que eleva razoavelmente o preço final. Com quatro portas o preço já sobe para R$ 34.070 e de série, apenas airbags frontais, freios ABS, direção assistida e banco do motorista com regulagem de altura.

Ar-condicionado, trio elétrico e som, só como adicional. Equipado com o “básico” para uma convivência mais tranquila com o carro, o preço salta para a casa dos R$ 42 mil – cerca de R$ 2 mil a mais que o Fox 1.0 “normal”. O valor paga por um conjunto ainda atual, mas não deixa de ser elevado, já que se trata apenas de um hatch familiar com motor 1.0 litro.

fox bluemotion 2014 6 700x464 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca

O novo motor certamente representa um enorme ganho para o Fox e dá uma “agitada” na linha do modelo, que mesmo com a atualização eletrônica, carecia de novidades mais palpáveis. Ele também serve como um experimento para a utilização do propulsor, tanto que a Volkswagen estima que apenas 350 unidades do Bluemotion cheguem às ruas por mês – cerca de 3% do total, na casa dos 10 mil carros mensais. A raposa agora é a maior cobaia da marca.

Ponto a ponto

Desempenho – No papel, os 82 cv desenvolvidos pelo pequeno três cilindros não parecem muito. Em movimento, a sensação é outra. A entrega de força surpreende para um motor pequeno e o novo 1.0 empurra o Fox com decisão surpreendente. Os 10,7 kgfm de torque aparecem logo a 3 mil rotações e dão bastante saúde ao hatch. As acelerações são consistentes e ele nem de longe parece “anêmico”, como outros propulsores de 1.0 litro. A suavidade de funcionamento é destaque. Vibrações são sentidas apenas em marcha lenta e logo desaparecem. É possível manter uma tocada tranquila, trocando as marchas até mesmo abaixo da faixa de torque máximo, que o motor responde bem e ainda colabora com consumo mais baixo. O câmbio é bem escalonado e muito bem casado com o três cilindros. Os engates rápidos e precisos da transmissão contribuem bastante. Nota 8.

Estabilidade – O Fox mantém o comportamento dinâmico já conhecido. Mesmo com centro de gravidade mais alto, a carroceria inclina relativamente pouco graças ao acerto mais firme. Ele, no entanto, tolera pouco uma performance mais agressiva. O hatch dificilmente irá pregar algum susto no motorista, mas é melhor respeitar os limites. Nota 7.

Interatividade – O volante tem boa pegada e a direção, peso correto. Bastante coerente com a proposta do modelo. A versão traz um computador de bordo com indicador de troca de marcha – que se adapta conforme o modo de direção do motorista. O console central tem rádio com botões grandes e de uso intuitivo. No volante, os comandos do som e do computador também são de fácil assimilação. Nota 8.

Consumo – Em ciclo misto, o Fox Bluemotion 1.0 conseguiu média de 10,5 km/l de etanol, segundo o computador de bordo. O InMetro ainda não recebeu nenhuma unidade do Bluemotion para testes. Nota 8.

fox bluemotion 2014 7 700x1059 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca

Conforto – Mesmo com ajuste mais firme da suspensão, o Fox é um carro confortável. Os ocupantes sofrem pouco com buracos ou ondulações do asfalto e não balançam em excesso numa estrada sinuosa. Os bancos dianteiros mereciam mais suporte lateral, mas são coerentes com a proposta pacata do hatch. O espaço interno é generoso, com vão livre grande para cabeças e pernas dos ocupantes de todos os assentos. Apenas um terceiro passageiro atrás fica mais prejudicado. Nota 7.

Tecnologia – O Fox já dá sinais da idade. A plataforma é uma derivação da usada pelo Polo de 2002, a PQ24, que já foi substituída na Europa. Há itens como computador de bordo com indicador de troca de marcha de série – exclusivo da versão. O motor, no entanto, é a vedete do Bluemotion. Trata-se de um recente 1.0 litro na linha de três cilindros da família EA211 – a mesma dos badalados TSI –, introduzida em 2012 no Up!. A gama EA211, no entanto, é mais antiga, do início dos anos 2000. Nota 7.

Habitabilidade – O Fox é um carro prático. Há espaços reservados para garrafas e papéis nas portas e o console central traz nichos para copos e outros objetos de uso rápido. O porta-luvas tem capacidade relativamente pequena, suficiente apenas para guardar itens como o manual do proprietário. O porta-malas leva 260 litros, mas pode ser expandido com o banco traseiro deslizante opcional e tem bom vão de abertura. A área ainda conta com uma pequena rede para segurar objetos menores. Nota 7.

Acabamento – Se os plásticos são de qualidade apenas razoável, os encaixes são bem executados e nada faz barulho no Fox. A reestilização de 2010 fez o carrinho dar um salto grande no acabamento interno, que foi mantido nos anos seguintes. As forrações de bancos e portas são corretas e o painel mistura plástico rugoso e liso – este sem aparência de algo barato. O visual “clean” do painel também ajuda na boa impressão. Nota 7.

Design – Figurinha fácil nas ruas, o Fox mantém o perfil discreto já conhecido. A versão Bluemotion não muda isso e acrescenta apenas uma grade frontal mais fechada – também já conhecida do pacote “Bluemotion Technology” apresentado para o Fox 1.0 de quatro cilindros no início do ano. As linhas são simples e bem resolvidas. Nota 7.

Custo/benefício – Ao custar R$ 33.020 – apenas R$ 760 a mais que o Fox 1.0 com motor de quatro cilindros –, o Bluemotion se torna uma atraente opção na gama do hatch. Ele entrega mais economia e desempenho consideravelmente superior ao modelo mais antigo. Mas não é barato. O preço sobe bastante quando adicionados equipamentos básicos como ar-condicionado e trio elétrico. Um Fox Bluemotion quatro portas com esses itens, acrescidos do computador de bordo com indicador de mudança de marcha e som com comandos no volante, não sai por menos de R$ 42 mil. É caro para um hatch 1.0. Nota 6.

Total – O Volkswagen Fox Bluemotion 1.0 somou 72 pontos em 100 possíveis.

fox bluemotion 2014 8 700x464 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca

Impressões ao dirigir - Força interior

Motores de três cilindros sempre dão características especiais aos carros que equipam. E com o Fox Bluemotion não é diferente. Estão lá o “ronquinho” agradável e uma incrível facilidade com que os giros sobem tão logo o motorista pise no acelerador. O propulsor deixa para trás qualquer resquício da “preguiça” comum aos 1.0 – particularmente acentuada no Fox 1.0 com motor de quatro cilindros – e oferece a quem vai ao volante respostas rápidas e surpreendentemente consistentes. O conta-giros varre a escala com uma velocidade instigante e faz os ocupantes duvidarem de que se trata de um motor tão pequeno.

Em marcha lenta, ele deixa passar para o interior um pouco de vibração – típica de motores com número ímpar de cilindros. Mas basta acelerar um pouco para, a partir das 2 mil rotações, o propulsor surpreender pela suavidade de funcionamento. As acelerações são bastante lineares. A sensação é de bastante leveza no conjunto, que ganha velocidade facilmente. O propulsor passa refinamento e definitivamente não se mostra subdimensionado para tamanho e peso do Fox.

fox bluemotion 2014 9 700x464 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca

O visual do Bluemotion é igual a qualquer outra versão do hatch. As únicas diferenças estão na grade frontal, mais fechada, nas calotas da versão e em alguns emblemas espalhados pelo carro. O modelo tem proporções corretas e prima pela discrição tipicamente germânica. A boa área envidraçada e a posição alta de dirigir agradam na cidade – habitat natural do carrinho.

A visibilidade é boa para todos os lados e o motorista conta com boa amplitude de ajustes de banco e volante – este ajuste é opcional – para encontrar a melhor posição. No entanto, mesmo no ponto mais baixo do ajuste do banco, ele ainda fica sensivelmente mais alto que o esperado, que denota o caráter mais “calmo” do modelo.

fox bluemotion 2014 10 700x464 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca

Por dentro, também nada de novo. Apenas o computador de bordo – bastante completo, por sinal – passou a ter um indicador de troca de marcha e uma barra gráfica de consumo instantâneo. Tudo para a ajudar o motorista a extrair o melhor do pequeno propulsor. O painel continua o mesmo, com comandos bem localizados e nenhum mistério na utilização. A mais recente atualização, feita no início do ano, deu ao Fox um rádio novo, com uma “telinha” maior e indicador gráfico do sensor de estacionamento – que na prática não ajuda muito. O novo motor se tornou, de fato, o maior atrativo do Fox.

fox bluemotion 2014 1 700x464 Primeiro no Brasil com o motor 1.0 três cilindros da Volkswagen, Fox Bluemotion vira atração da marca

Ficha técnica - Volkswagen Fox Bluemotion 1.0

Motor: Etanol e gasolina, dianteiro, transversal, 999 cm³, três cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, comando simples no cabeçote e comando variável de válvulas na admissão. Injeção multiponto sequencial e acelerador eletrônico.
Transmissão: Câmbio manual com cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira.
Potência máxima: 82 e 75 cv a 6.250 rpm com etanol e gasolina.
Torque máximo: 10,4 e 9,7 kgfm a 3 mil rpm com etanol e gasolina.
Aceleração de 0 a 100 km/h: 13,2 e 13,5 segundos com etanol e gasolina.
Velocidade máxima: 167 e 166 km/h com etanol e gasolina.
Diâmetro e curso: 74,5 mm X 76,4 mm. Taxa de compressão: 11, 5:1.
Pneus: 175/70 R14.
Peso: 993 kg.
Suspensão: Dianteira do tipo McPherson com mola helicoidal e barra estabilizadora. Traseira interdependente com braço longitudinal e mola helicoidal.
Freios: Discos na frente e tambor atrás.
Carroceria: Hatch em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 3,82 metros de comprimento, 1,66 m de largura, 1,55 m de altura e 2,47 m de distância entre-eixos.
Capacidade do porta-malas: 260 litros.
Tanque de combustível: 50 litros.
Produção: São José dos Pinhais, Paraná.
Lançamento: 2003. Reestilização: 2010. Atualização: 2013.
Itens de série: Banco do motorista com regulagem de altura, conta-giros, direção eletro-hidráulica, gaveta sob o banco do motorista, computador de bordo, indicador de troca de marchas, pneus de baixa resistência ao rolamento e rodas em aço de 14 polegadas. Opcionais: Rádio/CD/MP3/USB/Aux/Bluetooth, faróis com máscara negra, ar-condicionado, sensor de estacionamento traseiro, banco traseiro corrediço, coluna de direção regulável em altura e profundidade, trio elétrico e chave com controle remoto.
Preço básico: R$ 34.070.
Preço da unidade testada: R$ 43.581.

Por Auto Press


  • Anderson_sp

    Motorzinho formidável dentro das limitações, essa semana eu vi um desse dando uma acelerada e achei o ronco bacana, até que enfim conseguiram aliar desempenho razoável junto a economia, mesmo tendo um combustível pra lá de ruim para movê-lo, parabéns a VW.

    • Andrex2501

      Realmente, merecem os parabéns, mas uma coisa que poucos sabem, que quem de fato desenvolveu este motor foi a Audi, mas como ela não utiliza motores 1.0, ficou exclusiva a VW, acredito que seja por isso o porquê dele ser tão impressionante pelo tamanho.

      Volto a dizer, que se ele ganhar uma injeção direta e start-stop, será um grande trunfo no consumo, fará coisas que não estamos nem um pouco acostumados!

      Agora esse preço é meio salgado, se a VW der alguns descontos bons, ai sim ele começa a valer bem a pena!

      • thales_sr

        Rapaz, difícil é achar quem pagou preço "cheio" em VW… Exceção ao Fusca, Jetta e Golf.

        • dtgenerico

          Só pra deixar um exemplo: semana passada comprei em Porto Alegre um Fox bluemotion 4 portas i-trend (completo, menos sensor de estacionamento e farol de neblina) por 35900 com taxa zero em 24 vezes.

          • thales_sr

            Pois é, um colega meu está negociando um Fox também, e até o momento já baixou uns 3000 no preço do carro.

      • Anderson_sp

        Não sabia do desenvolvimento por parte da Audi, sobre injeção direta ela só está disponível na versão turbo que vai equipar o Taigun, o mesmo propulsor aspirado também é injeção indireta lá fora, pode ser que futuramente adote injeção direta, agora Start Stop pra ser adotado aqui eu penso que só por carro importado mesmo.

      • zemarreta

        Eu sabia que os EA888 (2.0 TSI, por exemplo) são desenvolvimento da Audi, mas esses EA 211, como esse de 3 cilindros, eu sempre achei que fossem da própria VW.

        • tatu_peba

          Não sei de quem foi o desenvolvimento mas deve ter envolvido todo o grupo VW. O EA 211 de 3 cilindros europeu é fabricado pela Skoda e usado no VW Up, Skoda Citigo e Seat Mii. O brasileiro, se me recordo, é feito em São Carlos-SP.

    • dudupruvinelli

      Ano que vem melhora… assim esperamos.

      • Anderson_sp

        Também espero, mas o "batismo" vai continuar pode ter certeza.

    • Ekler

      Esse aí, é um vendedor vw com certeza. Puxando a sardinha pro seu lado. carro 1.0, 3 cilindros a R$ 42k o custo benefício é ruim.

      • Ubaldir

        Preço de tabela nas concessionárias VW é só pra "inglês ver". Vá com a grana na mão em qualquer loja e veja descontos de 10% fácil no preço à vista. O preço que fica estampado na plaquinha do lado do carro é só artifício pra servir de margem de negociação para vendedor ou pra pegar comprador afoito que já chega e vai levando a qualquer preço um carro.

        • gcarlos

          Ou pra quem paga consórcio, eles pegam o preço de tabela.

        • CharlesAle

          Ou seja,o preço escrito na plaquinha é o famoso:"vai que cola"!!!!!!!

          • Ubaldir

            Esse mesmo… rs.

        • Edson Roberto

          O problema que ainda 10% a menos nesse modelo ainda é muito caro. Eu mesmo já vi Fox 1.6 Prime completo (com I-Motion) só que sem teto solar por R$42000. Eu iria preferir um Trend 1.6 no lugar desse completo.

    • charlamps

      É o Dkw da era moderna. Show de bola estes novos motores de 3 cilindros. Tomara que a idéia pegue pra valer, tomara que isso incentive a dona fiat a trazer o double air para o Brasil.

  • Antonio

    Esse painel é top demais, carro econômico, espaçoso por dentro e com teto alto, fácil para estacionar, ideal para o dia-dia na cidade, trabalhar e levar as crianças na escola

  • Julio

    Legal… até começarem os problemas de motor. Não adianta trazer projeto de fora. O problema da volks é brasileira, ajustando perigosamente os componentes para aumentar o lucro nos carros.

    Boa sorte pra quem comprar.

    • carroca_br

      Na faixa de 42-43 pega também um 500 Cult e ainda leva à mais o controle de tração, controle de estabilidade, assistente de rampa e direção elétrica dual drive…

      • Ubaldir

        Tudo depende do uso a que se destina o carro. 500 é meio "carro de brinquedo", de imagem meso. Ótimo para casais sem filhos ou jovens solteiros, mas que não tem a menor disposição para levar alguém no banco traseiro ou algo no porta-malas.
        Já o Fox serve com certa eficiência para atendimento às demandas de uma família. O porta-malas não é lá essas coisas, mas o espaço interno dele é surpreendente, se aproximando muito do que se tem em alguns carros médios.
        Portanto, vai do cliente. O 500 é ótimo carro dentro de sua proposta. Mas há casos (quando se precisa de um carro para mais de duas pessoas) em que ele é uma péssima escolha frente ao Fox.

    • Ubaldir

      Amigo, eu ainda estou pra descobrir um projeto de motor que é "made in Brasil". Por essa sua analogia, todos os carros vendidos aqui, sem nenhuma exceção, vão ter problema de motor uma hora.
      Não é a VW brasileira, é a GM brasileira, a Fiat brasileira, a Ford brasileira, a Renault brasileira, etc, etc… todos os modelos automotivos em produção no Brasil têm motores de projetos derivados das matrizes. Não tenho conhecimento de um motor que tenha sido exclusivamente projetado em sua origem para terras tupiniquins. Mesmo os 1.0 menos sofisticados que são de vendas exclusivas para o Brasil vêm de derivações de blocos de maior cilindrada, com projetos estrangeiros.

  • bvalli

    Pera ai, 42.000 num carrinho com motor 1.000, prefico o HB20 1.6 completaço por 42.190,00.

    • thales_sr

      HB20 completaço passa dos 50k, até onde eu sei.

      • Zé colméia

        Nessa faixa de 42-43 já dá pra pegar 208 em configuraçoes recheadas

        • O_Corsario

          Sò que daí não é VW, nem FOx… rs
          Não justificando, mas explicando…

          • Zé colméia

            Já não é um dassauto!

            • gcarlos

              Depois do Golf deixou de ser DAS assAUTO!

        • Ubaldir

          208 sem vidro elétrico nas portas traseira fica em 48. O básico fica pertinho ali dos 40. Com qualquer coisinha que se coloca já está acima desses 42. E lembre-se: 42-43 é preço de tabela para este Fox. Com grana na mão você leva ele pra casa por 38-39 mil em qualquer concessionária VW.

          • Edson Roberto

            O 208 sem o teto mas ja com GPS, entre algumas outras coisas se consegue por R$40000. A grande questão em minha opinião será a necessidade. O cara pode até comparar, mas se a necessidade for maior, ele nao fica em pensamento entre um Fox ou 208. São carros hatches com propostas distintas.

    • BrennoF

      em qualquer Cc que vc for olhar o fox, vc o encontra com todo esse pacote por 36mil. Estou olhando carro para comprar e ele esta sendo um forte candidato por esse preco.

  • marciotb13

    R$43.581,00 num hatch 1.0? Dá para comprar new fiesta, 208 ou punto, todos com motor maior, melhor acabamento e bem equipados e ainda sobra dinheiro.

    • http://www.antoniodejulio.com.br Antonio De Julio

      Paguei R$ 48.000,00 num Siena 1.6 com Kit Sublime e teto solar. Manual.

    • BrennoF

      vc encontra o fox com esse pacote de equipamentos por 36 mil.

  • bandaxadibar

    Um quase leigo, diz que é painel do Passat!!!

    • marcfreitaz

      Igualzinho, só que não!

    • dudupruvinelli

      O volante é o mesmo, a diferença é o couro.

      • Edson Roberto

        Mas nem de longe o resto e de um Passat… so o layout é parecido.

    • Ekler

      Tenho um fox 1.6 prime i-motion, 2012 e o painel é o mesmo que este da foto.

  • O_Corsario

    Este motor já agrada no FOx, ficaria bom no gol mas vai brilhar mesmo é no Up!.

    • mgbalbo

      Apelou no "brilhar" hahaha

      • gcarlos

        talvez ele tenha usado a palavra errada, talvez vá ´´vender´´ muito no UP.

      • O_Corsario

        Não costumo me empolgar com carros que ainda não foram lançados, mas se este motor anda bem e consome pouco no Fox, fico pensando no Up!. Se não matarem o câmbio, será realmente uma alternativa com desempenho agradável e consumo excelente. Vamos esperar.

  • pumagtb76s1

    Caro, só isso.

  • Leandro1978

    Esse motor deve ficar interessante no Gol, que é 20 kg mais leve que o Fox. Poderia ter aquele "turbinho" que tem na Europa, mas deve ser pedir demais. Quanto aos valores, pede muito, né? Mas geralmente é possível conseguir descontos interessantes.

    • dudupruvinelli

      Turbo é tudo… cara, to fazendo a média de 11~12 km/l na cidade com o Golf em meio a algumas aceleradas mais empolgantes (dentro do limite, claro). Na estrada, entre 80~90, fiz 18,2 km/l num trecho de 130km.

      • Leandro1978

        Bem econômico. Tá colocando gasolina aditivada ou da comum mesmo?

        • dudupruvinelli
          • Leandro1978

            Acho que dá até medo de abastecer com a gasolina comum… rs… Eu lembro que naquele Golf GTI nacional, a Podium aumentava a potência em algo por volta 10 cavalos. Se não me engano, quando abastecido com gasolina comum, rendia 180 cv e com a de alta octanagem, a potência ia para uns 190 cv. Sabe se algo semelhante ocorre agora?

            • dudupruvinelli

              Não sei te dizer… mas aqui tem uma explicação bem interessante do porquê de usar Podium ao invés da aditivada ou comum. http://www.portalmercedesbrasil.com/t6042p60-conc

              • http://www.facebook.com/olhando.alua olhandoalua

                Esse problema realmente é real e está atingindo vários motores com injeção direta no Brasil, é uma vergonha o governo exigir uma redução nos níveis de emissão sem melhorar a qualidade da gasolina…
                E é bom tomar cuidado até com a Podium, tem muito posto vendendo Podium aduterada… Tenho um conhecido que mete desingripante no sistema de adição a cada 5mil km para evitar que isso aconteça com o carro dele…

                • Joel Cardoso

                  Qual e' a sua autonomia com um tanque?

                  • dudupruvinelli

                    Ainda não medi, mas na cidade tá fazendo um média de 12 km/l.

                • CharlesAle

                  Se for o frasco preto do STP,esse é bom mesmo,até a VW recomenda…

            • Castle_Bravo

              Podium num motor flexível é jogar dinheiro fora, literalmente, se o problema forem as "octanas" basta por etanol e pronto que possui IAD (ou "octanagem") bem superior.

              • Edson Roberto

                Castle, uma curiosidade: meu carro flexivel em combustível começou a falhar no uso com etanol. Em um dia que fui buscar minha mulher e desliguei o carro, na hora de ligar eu percebia que o motor de arranque rodava liso, sem realixar esforço.

                Parecia rodar mas sem ter combustivel. Entretanto, coloquei gasolina e isso nao me ocoreeu mais. Sabe me dizer se poderia ser o tipo de combustivel?

                • Castle_Bravo

                  Eu não sou mecânico, é bom verificar com um especialista, mas normalmente quando ocorre problemas ao trocar o tipo de combustível (de etanol pra gasolina, ou vice-versa) é um possível defeito na sonda lambda que não funcionando direito, não consegue identificar a mudança.

                  Carros que rodam direto com etanol também podem sujar os bicos e o sistema de admissão, menos que a gasolina comum, mas ainda assim pode acontecer. Usando gasolina aditivada (ou etanol aditivado, onde houver) pode ajudar a desprender essa sujeira, o que faria o motor parar de falhar.

          • Zé colméia

            Vc tá de golf 1.4 ou 2.0?
            Manual ou automatico?

            • dudupruvinelli

              1.4 TSI, manual.

      • 1mais8

        Me desculpe, mas usando Podium não me parece que seja tão econômico assim, considerando a diferença nos valores dos combustíveis…

        • mgbalbo

          Creio que o motivo de usar podium seja não estragar o motor. Economia fica em segundo plano.

          • Zé colméia

            A podium tem alcool como as outras gasolinas. No brasil ela nao vai ser economica mesmo

          • gcarlos

            É verdade. Mas muita gente não faz essa conta, e por que tá comprando um carro moderno, logicamente espera que seja econômico. Na minha cidade (que só 40k habitantes) já contei uns 8 Golf com pouco tempo de uso com placa de VENDO, perguntei a alguns, e responderam que é pra comprar o GOLF 7. Ah, nem sequer gasolina podium tem na região, a não a 140kms de distancia.

            • Edson Roberto

              Rapaz, comprar um carro com motor que requer um combustivel na cidade tem que ser corajoso! Eu nunca faria isso. Tanto que um dos motivos de nunca ter pensado atualmente em carros com motores modernos para a compra também eu peso o custo do mesmo.

              Eu acho preço da Podium um assalto.

        • gcarlos

          Perfeitamente. Uma vida inteligente na NA. Essa conta ninguém faz mesmo.

        • dudupruvinelli

          Enquanto a Pódium possui apenas 30 partes por milhão de enxofre (ppm), a comum possui 1000 ppm. Segue uma explicação mais técnica.

          "Motores de injeção direta produzem uma quantidade muita grande de óxidos de nitrogenio, sendo que isso foi bastante amenizado com o sistema de recirculação dos gases de escapamento (EGR). Se utilizamos uma gasolina com alto teor de enxofre, teremos uma produção grande de residuos na mistura, que devido ao EGR voltarão para o coletor de admissão, se depositando nas válvulas de admissão. Como não passa gasolina pelo coletor de admissão, tais válvulas não são "lavadas" e os resíduos começam a se acumular com uma intensidade muito maior do que nas valvulas de escape, que por trabalharem com uma temperatura mais alta literalmente queimam tais residuos. O sistema PCV (ventilação positiva do cárter) é utilizado para remover gases que escapam da câmara de combustão e que se acumulam no cárter, mandando-os de volta para o coletor de admissão."

          Fonte: http://www.htforum.com/vb/showthread.php/159948-J

  • Lekleklek

    Por 42 mil? rsrsrs Quem gosta de motorzinho é dentista. rsrsrs

    • Zé colméia

      Só que o motorzinho do dentista chega a 30 000 rpm!

  • tatu_peba

    Os R$ 760,00 de diferença para o 4 cilindros não são problema, eu pagaria se tivesse interesse num Fox. Dureza é o que a VW cobra por um pacote básico de acessórios: R$ 9.000,00. Trata-se de 27% de acréscimo ao preço do carro pelado!!!

  • Marcelo

    Uma ótima opção de compra…

    Se custasse no máximo 33k com todos os items presentes nessa versão testada.

  • alemaomoreira

    Estou curioso para ver o UP com esse motor e também quanto vai custar com um pacote decente de itens, já faz tempo que estou querendo um carro pequeno e econômico para usar na cidade.

  • netovski

    Como observado em outro comparativo, a diferença de preço desse fox bluemotion é tamanha que você teria que rodar uns 8 anos pra compensar (sem considerar juros sobre o valor investido na compra) invalidando completamente o argumento da economia.

    Se for pelo ecológico não é alimentando ainda mais a fartura da indústria automotiva no Brasil que a pegada ecológica do sujeito vai diminuir.

    Mordo minha língua mas por esse preço se o sujeito quer economizar no combustível até um Grand Siena Tetrafuel é melhor.

    • thales_sr

      Olhando preço de site eu concordo plenamente. Olhando preço de ccs, a coisa muda de figura.

  • MecanicoDigital

    Dourando a pílula assim até parece um bom negócio…

    SQN!

  • dudupruvinelli

    Quem te viu, quem te vê… O interior melhorou muito desde a "primeira" (sim, sei que é a mesma) geração. Pena que a VW mete a faca.

  • Guinho_

    O motorzinho é bom, só o preço que é ruim… rsrsrs

  • Careca

    Adorei a péssima nota que ele ganhou no custo / benefício, pelo preço dessa bicheira 1.0 completo, dá pra comprar um Polo para fãs da marca, ai sim já dá pra dizer que tem um carro.

  • heliobarbosa

    esse motor é para up

  • http://twitter.com/LucasGa32261674 @LucasGa32261674

    Tem gente que gosta de motor mais fraco, que é o meu caso, félas!
    Esse preço todo ai é pelos equipamentos, po. Meu Fox tem tudo o que tinha pra colocar, menos rodinhas de liga, paguei R$35.000,00. Tem muito carro nessa faixa de preço com motor mais forte que não tem o tanto de equipamentos.
    O New Fiesta, 208 são exemplos. Quando vi o Fox, cotei o valor deles, com tudo. Passavam voando do preço que paguei no Fox e não ofereciam a mesma coisa, mas óbvio, tem maior cilindrada. (digo acessórios, não de acabamento e etc…)

    Mas do jeito que ta, daqui a pouco já ta tudo igual.

    • Edson Roberto

      Quais seriam os itens a mais?

  • https://www.facebook.com/vinicius.waldvogel Vinicius Waldvogel

    Meu Tio comprou, conseguiu desconto, saiu por 38 mil reais, completo, igualzinho esse do teste do N.A.
    Gostei muito, nem parece um 3 cilindros.

  • wow

    Carroça Bolivariana para o povo puxar

  • agenor

    É econômico, mas quanto tempo o cara leva em economia de combustível para compensar os absurdos R$ 42.000,00 cobrados por este 1.0 ?

  • jaozinho

    O motor ficou menor, mais barato e mesmo assim cobram a mais somente pela novidade.

  • smsoh

    Coração novo em um corpo velho… não vale o preço que a VW está querendo…

  • platonides

    fuja do 1.0 de 3 patas, digo 3 cilindros, proteja sua familia

  • Bikudin

    Gostei, mas prefiro esperar o UP q no caso usa o mesmo motor, mais leve e tb mais barato, provavelmente pode ser até mais economico por ser mais leve.

  • Car

    Como alguém pode gostar ou exaltar um veículo com motorização 1.0. Bom estamos no Brasil né, não poderia ser diferente, … Para mim veículo completo(ar. Cond e direção hidráulica) com menos de 100cv e baixo torque(esse é o principal para mim) é um lixo.
    Viva os 1.6 (com bom torque) que são extremamente agradáveis de se dirigir com o ar ligado. (meu caso).
    Não existe e menor possibilidade de eu comprar um carro 1.0

    • zeuslinux

      Eu também penso assim, ainda mais que compro carros para meu uso pessoal somente.

      Carro 1.0 só compraria se fosse para a minha empresa, para colocar na mão de empregados dirigindo.

    • Joel Cardoso

      E o ford Focus? Para mim esta' longe de ser um lixo.

      • Edson Roberto

        Depende, vc se refere a aquele que custar a partir de R$60000? Se for, eu pensaria em outro modelo pois o preço dele está bem alto para o que oferta.

  • Vi Vendo

    Comprei um HB20 faz 5 meses e posso afirmar que o seu motor 1.0 3 cilindros é muito bom e econômico. Por R$ 34.000 dá comprar um HB20 com ar condicionado,porém sem VE,TR,ABS,Alarme.

    • Edson Roberto

      Que estranho, em SP na CCS perto de casa praticamente esse modelo só não tem vidros elétricos traseiros e o ABS.

  • Castle_Bravo

    R$33 mil, um carro 1.0L, pelado e "castrado" com um cilindro a menos, piora ao deixar ele levemente aceitável (ar e direção) saltando para mais de R$40 mil.

  • paulistadalapa

    Caro, caro e caro. Por no máximo 35 mil com os "opcionais" caríssimos, dava até pra pensar. 42 conto é ser tonto.

  • https://www.facebook.com/mauricio.oliveira.14289 Mauricio Oliveira

    Tambem achei o preço alto e podiam tirar a versão duas portas. Sempre vira mico depois pra vender alem de ser pouco pratica para uso do carro no dia-a-dia. A vantagem mesmo é os 20KM/L que ele faz na estrada.. putz.. da pra ir na praia e voltar com um tanque só.

  • pedroamaral111
    • alexhmoraes

      Muito preço, Muita lata, Pouco motor, Pouca chance de eu comprar um

  • Luiz

    Tenho um Fox Prime 2011 e gosto dele. Agora falar que os encaixes são bem executados e nada faz barulho no Fox é uma piada de mal gosto. O carro mais parece uma verdadeira escola de samba, nunca dirigi um carro com tantos grilos como o Fox. A impressão visual do interior do Fox é agradável..é um carro relativamente bonito na categoria dele…mas os encaixes são péssimos. Muito péssimos.

    • alexhmoraes

      Eu tive um Classic LS 2011 zero também, barulho era demais também…. acho que se perdeu a qualidade na construção dos veículo sei lá!
      Acho que a VW deveria ter investindo no Polo, talvez um 1.4 ou 1.2 de 12V… até justificaria o valor de 42mil num Polo completo, mas num Fox já nao rola nao

  • Corvo

    Essa versão do Fox é muito cara…dá para comprar um 1.6 por R$ 38 mil, e por R$ 39500 leva controles de som no volante, sensor de ré, som original, 6 alto-falantes e i-system. Particularmente não gostei desse pequeno facelift que fizeram no painel num tom mais claro nos modelos 2014

    • Edson Roberto

      Pois é, se eu fosse comprar o Fox so partiria para as versões 1.6.

      • Corvo

        Bom, o meu paguei 39500 (50 % entrada e 24 sem juros) em Março com todos os acessórios que falei anteriormente e motor 1.6. Realmente nem cogitei pegar o 1.0. A diferença de desempenho é gritante.
        Acredito que foi a escolha mais racional que tinha de carros 1.6 até 40 mil. O acabamento é do melhor da categoria (bem melhor que o Fiesta, March, Agile, New Fiesta na versão básica e HB20). E quando falo a acabamento me refiro a encaixes e materiais aplicados.
        Vi todos os carros e fiz test drive na maioria e provo disso.
        Cogitei o C3 que é um carro superior. Estava o mesmo valor, mas motor 1.5 e menos equipado. Além de tudo a taxa de juros era de 0.99 %, o qual em 24 meses ia acabar pagando 24 % mais…

        • Edson Roberto

          Pois é… e depois não entendem porque a VW vende bem carros. As vezes, o carro não é o melhor da categoria, mas é o que oferta mais por menos.

          Todo mundo fala que o Fox é duro, talvez seja o 1.6 no qual não dirigi (quer dizer, só o antigo que sinceramente era uma droga para mim), mas já fui de passageiro em um 1.6 I-Motion e já dirigi o 1.0. Ambos eu achei equilibrado. Nem muito duro e nem muito mole, na medida.

          Bem, algo que não tem como não citar é o cambio e embreagem que são bem macios no VW. Como o seu deve ter até I-System e Volante multifuncional, deve ser bem interessante. Esse I-Motion (sei lá, contar de comportamento do carro em um test drive que foi o que ue fiz com um I-Motion não conta) que foi do meu amigo, só tinha um unico problema: Era beberrão que só a morte. Ele não conseguia fazer mais que 5,5km/l na cidade. (etanol)

          Por conta disso, não vejo cambios automatizados serem economicos. Detalhe, esse meu amigo anda super tranquilo com o carro e, utiliza o tempo todo em "D".

          Mas sobre sua compra, eu acho que vc fez aquilo que considerou o melhor negocio, faria o mesmo se estivesse no seu lugar. Eu prefiro ele dentre muitos compactos também.

          • Corvo

            Então, é meu primeiro VW e até agora superou minhas expectativas. Digo isso pois dirigi muitos desses carros de entrada e ele foi o que mais me agradou, sobre tudo em dirigibilidade e acabamento.
            E há uma diferença grande entre ele e o Gol. Digo isso pois o acabamento é superior. Os plásticos do painel são os mesmos utilizados no Polo, a forração do teto, as luzes individuais em cada porta, os grafismos dos relógios..só perde em acabamento com o Polo nas portas (estou me referindo só em acabamento interno e não estrutural que o Polo é melhor).
            Já andei num Fox 1.0 2010 de um amigo mas não parecia tão bem acabado como o meu, mas o dele era bem básico. Até porque depois percebi que de 2010 para cá ganhou alguns mimos e melhor acabamento em bancos, paletas tipo flats, grafismo branco nos relógios e outras coisas que não lembro.
            O meu tem i-system com o volante multifuncional, a rádio original com os altofalantes e tweeter, e sensor de ré (a diferença de preço com esses equipamentos era só de R$ 1500, mas as pessoas raramente compram).
            Sobre o consumo, não tenho do que reclamar até porque tampouco uso muito o carro. Na cidade estou fazendo cravados 6.5 a 6.6 km de etanol. Cheguei a fazer 8 km indo a Guarulhos e pegando pouco transito. Já em estrada viajei há 1 mês ao litoral e fiz 11 km.
            Mas o meu é manual. Praticamente não utilizo gasolina pois já fiz o teste e ele faz 10 km na cidade, porém não compensa pela diferença de preço em SP.
            A suspensão para quem não está acostumado pode parecer dura, mas não é desconfortável para nada.
            Acho um carrinho equilibrado e bem gostoso de guiar, raro num carro da categoria dele. Se teria que comprar novamente após quase 8 meses, o faria, pois o Onix é mais caro, com motor mais fraco e acabamento piorado, e as outras opções do segmento…
            O único porém é o visual cansado e bem repetitivo nas ruas rs. Ano que vem farão um facelift e tal vez fique mais interessante ainda, mas que continue com as virtudes atuais

  • jcperes

    Pelo fato do motor ser de 3 cilindros, de concepção mais moderna e usar todos os aparatos aerodinâmicos que possui, o consumo não é tão espetacular assim quanto estão dizendo. A propaganda é muito maior do que a realidade. Meu Fiesta 1.6 faz em torno de 9,5 km/l em ciclo misto (não, eu não dirijo como um idoso). Não é uma diferença tão grande e o motor não é moderno, é 4 cilindros, usa pneus normais 185, não tem aerofólio, nem grade dianteira quase fechada e tenho mais potência e torque disponíveis quando necessário. Até mesmo dentro da própria VW, o gol G5 1.6 tem consumo parecido com o meu. Claro que somente em ciclo urbano a diferença passa a ser maior. Mas pra valer a pena esse Fox teria que ser beeeem mais barato!

    • gcarlos

      É o que a VW vai tentar passar para o consumidor. Que é muito econômico, pra fazer os desavisados trocarem seus carros.

  • alexhmoraes

    Esse Fox ta sendo nada mais que uma "mula" pra testar esse motor que ser colocado no Up!

  • CharlesAle

    O resultado do consumo ficou bom,não "muito bom"como se espera de um 3 cilindros,pois é pouco mais econômico que o mesmo Fox 4 cilindros 1.0!!só que o preço ficou alto,se pegarmos o que se gasta a mais e investirmos em gasolina,verá que esse carro é um engodo,e bem melhor então comprar o quatro cilindros!!!!

  • Sérgio

    A impressão que eu tenho é que brasileiro ainda compra carro por cilindrada, se anda relativamente bem e é econômico qual é o problema? não interessa se é 1.0 e tem "só" 80 cv (ou o torque) oque interessa é se na pratica consegue andar bem e ser econômico, nunca andei em um, mas pelas avaliações parece que sim. Agora, 42 k força um pouco né, se realmente nas concessionárias tiver grandes descontos ai ta valendo, mesmo assim, eu vejo que se a pessoa vai ficar por um bom tempo e roda muito é de se pensar.

  • Fabio D.

    Com relação ao conforto, ouso discordar da avaliação… Acho esse carro muito duro, ele quica demais, justamente pelo acerto da suspensão, visto que é um carro alto… Já dirigi uns 5 diferentes e todos são bem duros.

  • Julio

    Só vejo um problema, com o tempo, a manutenção sucateada dos carros brasileiros, as duas VT irá trabalhar abertas e com isso elevar o consumo de combustivel.

    A boa notícia é que os leigos irão achar que "vou comprar 3 cilindros pois é mais barato pra consertar", irão comprar a vontade.

  • fabioalisson

    Me parece um carro até bacana, pela proposta. Agora o que não dá é um 1.0 "completo" custar 42 mil.

    Ar-condicionado, direção hidráulica e trio elétrico são triviais hoje em dia.