Projeção: Franceses mostram como deverá ser o Novo Duster

06/02/2016

duster-ii-1

O Novo Duster vai chegar em breve com um visual mais moderno. A segunda geração do SUV romeno terá uma carroceria redesenhada e, de acordo com a revista Auto Plus, interior mais espaçoso, materiais de melhor qualidade, maior segurança e sete lugares. Esta última será uma opção com carroceria de 4,50 m.

duster-ii-2

Compartilhando a plataforma com o modelo atual, o Novo Duster terá na Dacia motores a gasolina ou diesel, ambos 1.6, alcançando potências de até 130 cv. Tração dianteira ou 4×4 também continuarão a ser ofertados. No visual, a frente ganharia grade mais retangular e faróis estreitos, enquanto na traseira, lanternas compactas.

[Projeção: Auto Plus]









  • Jorge Osório Cortese Magalhães

    Bonito, mas as lanternas estão muito Renegade…

    • Martini Stripes

      Achei que a traseira não ornou.

    • Jeanphil

      Pensei a mesma coisa!

    • Na mosca! Ainda sao projeções, mas essa lanterna, convenhamos hein dona Dacia…

    • Eduardo

      Tá idêntica kkk. Tirando isso, melhorou 100%

    • Felippe

      foi ctrl+c e ctrl+v na traseira,e os designers nao ficaram nem vermelho kkk

    • Pedro Cunha

      ….exatamente isso. A frente ficou legal, as laterais também, apesar de remeterem á modelos Hyundai(SantaFe, por ex), mas poderiam ter exercitado mais a traseira.

    • PRÉVIA Novo Renault Duster 2018

    • . . .

  • Sabatino

    Porque a Renault so leva Dacia pro Brasil? Os brasileiros sabem que estao comprando un carro da Romania?
    Enquanto isso na Europa……

    • Raimundo A.

      Por que nós temos veículos restritos ao mercado local? A oferta depende de vários fatores. Nosso mercado ainda tem um pé atrás com veículos de marcas francesas. Só a PSA ainda mantém produtos importados mais caros e mesmo assim, quanto vendem mesmo perante marcas de mais status?
      A Renault teve aqui Megane CC, Grand Scènic, ambos importados, e não vendiam quase nada deixando a oferta local. A Renault agora tem o Kadjar como suv médio, segmento que é bem mais aceito, mas a operação é cara para vender um produto importado, e como a Renault depende de ações com a Nissan, ofertar produtos e depois algum sair perdendo não é interessante.
      Analisando as promessas/especulações das duas, algumas já feitas deve ficar maios ou menos assim:
      – não trouxeram o Clio IV porque a Renault não via viabilidade além de sai caro tendo o Sandero com mais espaço com preço mais aceitável. Investiram no segundo tanto que criaram a versão RS quando poderiam ter importado o Clio IV similar, mas para ter preço salgado e vender pouco?;
      – criaram o Oroch para atuar no segmento de compactos e quase médios e até então tiveram êxito. Aproveitaram a estrutura do Duster, mas já pensou vendo outras marcas especulações como Courier baseada no ka ou New Fiesta? O futuro Eco ter uma picape começa a tomar força. Nesse segmento de picapes, numa faixa maior, a Nissan já atua com a Frontier e a Renault poderá atuar com o Alaskan;
      – o Captur virá, mas não pequeno com é o europeu, pois ficaria estranho um veículo menor ainda que mais equipado ter preço bem superior ao Duster, sem esquecer da plataforma diferente. Fizeram um projeto que não será restrito ao nosso mercado que é o Grand Captur feita com a base do Duster. Sendo maior, o preço fica mais condizente pela proposta e devem alocá-lo acima do Duster ou a depender da versão versão básica concorrendo com intermediaria ou top;
      – o Grand Captur se fica acima do Duster, o Kicks deve ficar num patamar similar, mas parecem seguir propostas diferentes para não concorrer diretamente. O Nissan não deverá ter mecânica mais potente e o espaço interno seria menor que o Duster. Assim, o cara paga por design, eficiência no Kics, ou espaço e mais robustez no Duster;
      – trazer o Kadjar para cá acho difícil, mas de alguma forma acredito que o Grand Captur seria um quebra galho. Deve ficar com a Nissan, a depender do câmbio, trazer suvs maiores como Qashqai e X-Trail.

      • Sabatino

        Entendo ….. mas é triste pensar que o Kadjar na Europa custa menos do que um Renegate. A Fiat consegui produzir Jeep no Brasil. Tomara que un dia a Renault também consiga produzir e vender Renault no Brasil (e não só Dacia).

      • Tosoobservando

        Nao existe defesa pra essa marca que so faz porcaria e reclama. Por isso que vai ficando pra tras, perdendo pra Hyundai que chegou ontem no mercado e ja fez estrago.

        • Raimundo A.

          Caro, cada marca atua como quer. O Fluence é bom carro, mas veja o 408 e o C4 da PSA e verás que eles estão longe do que vendme os japoneses. Se há
          Não adianta elogiar a Hyundai, pois ela só é esperta em fazer um produto de base em conta, interior bonito e boa construção. No mais, poderíamos ter o i20 como premium e não temos. Aliás, básico por básico, se o i10 é pequeno para o nosso mercado, era para termos o i20. Todavia, o fabricante achou melhor fazer um produto dedicado ao nosso mercado e depois melhorou o i20 distanciando para nós do HB20.
          Ela importa via CAOA produtos mais caros, mas são de fato caros, ou faz alguns aqui e continuam relativamente caro, bem como permanecemos com o Tucson porque vende bem. Se houvesse mais sensatez no mercado, nós poderíamos ter o ix35 com preço igual ou pouco acima do Tucson eliminando a geração velha. A nova geração do Tucson aqui virá a peso de ouro, pois acabamos de ganhar o ix35 face-lift.
          A verdade é que não temos marcas que nos atendam da forma como gostaríamos e parte disso se dá pela própria conduta dos consumidores e pontualidades do mercado (tributação, política, fator flex, etc).

          • Tosoobservando

            É muito diferente o que a Hyundai fez, alias que foi exito, do que a REnault faz, a Renault usa a marca aqui pra vender Dacia, ou seja, nao temos carros legitimos da marca aqui. A Hyundai fez um modelo baseado no i20 mas adaptado ao nosso mercado, alias ate mais bonito. E nao se preocupa quem vai entrar no lugar do Tucson é a ix25, ja confirmaram produção.

            • oscar.fr

              Considerando que não existe aberrações como Gol, Voyage, Saveiro e Fox na Europa, ou Uno, Palio e Siena, ou ainda Onix e Prisma, eu te pergunto: temos carros legítimos de VW, Fiat e Chevrolet? Se você diz que a Renault não vende carros legítimos aqui, estas três também não. A Hyundai fez com o HB20 o mesmo que a Peugeot fez com o nosso 207, contudo teve mais sucesso e a prudência de não dar o mesmo nome de um carro europeu para uma adaptação brasileira de baixo custo. Ou seja, ela se inspirou no desenho de um carro europeu, mas numa base simplificada e com menor tecnologia.

        • Whering Alberto

          O brasileiro não quis comprar Renault. A Renault, para não ter que sair do Brasil, entendendo que Brasileiro (na época) comprava Mille, Ka e Celta, trouxe os primeiros Dacia – e deu certo. Ela tá certa aqui. Agora, que deve ter um capital maior, está se preparando para, mais uma vez, arriscar no país, trazendo veículos dela.

          • Tosoobservando

            Sim brasileiro que compra carros populares de entrada nao quis Renault, e nao brasileiro em geral. É tipo que os chineses enfrentam hoje nesse segmento, agora ja nos segmentos superiores nao enfrentam tanto. Pra esse publico marca tem de ter anos no país, qualquer mecanico saber mexer, e ter concessinario pra todo lado. Esse foi o porem da Renault, e nao pq os carros eram bons demais e tiveram de rebaixar pra Dacia.

        • Rodrigo Alves Buriti

          Cara, eu não vou defender a marca mas cai na real.
          Quando a Renault ofertava ótimos produtos pelos anos 2000 ninguém comprava, eram produtos bem melhor que a concorrência e o preço não era irreal, agora que ela se nivelou ao mercado brasileiro já vem reclamar??

          Antes de comentar dá uma lida melhor.

          O último modelo bom foi o Fluence (Megane 3 sedan), que na versão mais básica dava um banho em equipamentos e tecnologia, fora o preço na época (uns 5mil a menos que os concorrentes mais básicos)
          Vendia?? Não! Brasileiro compra carro pela aparência e “tradição” que dá nisso.

          • Tosoobservando

            Quando a Renault ofertava nos anos 2000 ela tinha quanto tempo de mercado?
            Vc falou exatamente a resposta da pergunta acima, o Fluence era bem equipado mas nao vendia, pq o povo prefere tradição e nome. Exatamente o que a Renault nao tem, nem antes e nem hoje. Se a Toyota, Honda, Chevrolet etc.. conquistaram isso, ponto pra elas, e a Renault devia era aprender como se faz. É tipo a Hyundai que chegou com um line up top depois quando consolidada que foi fazer seu popular. Ja temos o ex. da Chery, chegou pobre e vai sair pobre, pq nao tem nome no mercado.
            Brasileiro compra por marca? Sim, pq aqui pelos preços proibitivos, altos impostos, estradas pessimas etc.. o povo nao arrisca muito, pois nem condição tem pra isso.
            Nem vou citar o pos-venda das francesas que fazem a ma fama eles, e esta acabando com a Ford tb. A receita é simples, dificl é juntar tudo e fazer.

            • Rodrigo Alves Buriti

              Interessante:
              A Renault tinha um portifolio melhor quando chegou aqui (Clio> Corsa, celta, gol, palio), Twingo idem, o que muda era a propaganda (diferente do “melhor do mundo”).
              Concordo que as vendas poderiam ser melhor se ela tivesse feito a propaganda agressiva/mentirosa igual a Hyundai (que não é essas coisas todas também não).

              Já tivemos três renault, nem por isso defendo ou ataco a marca. O que posso dizer é que o atendimento pós é muito bom (ao menos aqui) e foi o motivo de ter partido para o terceiro renault. Hoje mesmo foi trocado o par de amortecedores e foi tudo conforme agendado, deixa a pessoa acompanhar o serviço, tempo ok. E atendimento com o cliente OK. E preço na média do mercado.

              Estou hoje no meu primeiro Ford, e das revisões que fiz, do recall que tive que fazer, também não me deixaram na mão, deixaram acompanhar o serviço e explicam as dúvidas tiradas, sem baixaria, tratando com atenção e respeito, além da lavagem grátis e outros mimos que tive (sem cobrar um centavo a mais que tinha no site)

              O terceiro carro é um VW, a primeira revisão ainda não foi feita mas no VW antigo que trocamos no novo não tinha do que reclamar em pós.

              E atendimento da concessionária para o cliente também depende do cliente, pois se ele trata o funcionário de forma chata….chato ele será tratado.

              Das que já tive ou já fui cliente de pós atendimento, as que NUNCA me trataram mal ou “seco”: Ford, Renault, Honda, GM, VW. A fiat era um pouco bagunçada na época que tinha aqui em casa, por isso fazia num mecânico bom da cidade.

              Já a Toyota na minha cidade? Vixi passo é longe.

              • Tosoobservando

                Kra como vc falou, a Renault chegou aqui pra rivalizar com marcas que dominavam o mercado ha mais de 40 anos. Ae vcs querem que o consumidor, principalmente de carros populares que tem pouca grana e pensa muito no pos-venda e na manutenção e peças caras etc.. alem de nao saber se a suspensão desses carros “europeus” seriam bons pra nosso solo lunar comprassem de olhos fechados so pq eram modernos e bons? VCs nao entendem nada de mercado mesmo. E ela nao vende bem hoje pq é Dacia e sim pq ja passou o tempo dela se “consolidar” no mercado. Ha quanto tempo a Hyundai atua no país e so agora foi fazer seu hatch popular, estudando bem o consumidor? Nem por isso ela lançou uma porcaria como muitos defendem que deve ser, pq o consumidor gosta. Ja a Toyota fez isso com o Etios e teve ae seu fracasso. Entao sao varias variaveis.

              • Tosoobservando

                Se essa teoria que vcs falam, que brasileiro gosta so de porcaria, for vdd, entao a Renault pode lançar a Dacia hoje e vender duster e sandero sob essa marca, que nao afetaria as vendas, e trazer os verdadeiros carros dela pra concorrer nos outros segmentos, com sua marca propria. Pq sera que nao faz isso?

        • Dodge Dart Vader

          Você fala como se só a Renault fosse assim, até porque neh, a Volks vendes o mesmo Up europeu, a GM vende o Spark aqui no Brasil, a Hyundai o i20… Cara a maioria das marcas estão se lixando para o Brasileiro elas querem só saber de vender e ter o maior lucro. Alem de que parte da culpa é dos nossos politicos e desse governo que está impregnado no poder, que deveriam estipular limites de margem de lucro para as montadoras, como acontece na Europa. Ainda a Renault lançou um esportivo com swap de motor diferente das outras q vendem esportivos de adesivo.

          • Tosoobservando

            A VW nao vende UP europeu mas ate dias atras tava vendendo o Golf. A GM nao vende Spark mas ja trouxe Sonic, a Hyundai nao vende i20 mas vende i30 etc.. A Renault nao tem carro de imagem, carro que valoriza a marca, pq ela nao lança Dacia pra estes projetos de baixo custo e vende os legitimos Renault mais caros tipo a DS da Citroen??

            • Dodge Dart Vader

              Como vc disse até esses dias vendiam o Golf, o Sonic carro q tinha um preço ridículo q não vendeu nada, tudo no passado, e se for falar do i30 a Renault tem o Fluence, então tão tdo no mesmo barco filho. Todos loucos pelo lucro, por enquanto podemos só parabenizar a Ford q vende aqui oque vende lá…

              • Tosoobservando

                Nao kra, o problema com Golf e Sonic foi o INOVAR Auto, nao compensa importar, i30 idem, preços proibitivos. Mas vc falou de varios modelos de outras marcas, e da Renault so Fluence (que alias nem é mais oferecido na Europa, so na Coreia).

              • Gustavo73

                Os motores da Ford não são os mesmos aqui e lá fora.

          • Gustavo73

            O Up é o mesmo europeu, plataforma incluindo as 5 estrelas, motor e câmbio. Só aumentou a mala.

        • Marcos Souza

          Quando a Renault vendia Clio, megane, laguna, scenic ninguém comprava. Depois que começou a vender sandero, duster e Logan ela subiu e começou a ficar em quinto lugar disputando com a Ford. É melhor vender dácia do que expor renault.

          • Tosoobservando

            Pois é, mas quando a Renault vendia Renault, ninguem conhecia essa marca, nao tinha peça, pouca concessionaria, pos-venda horrivel, mecanicos nao sabiam mexer, suspensão ruim pra nossa estrada. Sera que vcs percebem isso?

      • Segundo li, o Kicks virá pra brigar com EcoSport, Renegade, HR-V e Duster.

        Chuto uma versão de entrada a partir de 60 e poucos mil.

      • Raul Cotrim de Mattos

        Não é só o nosso mercado que tem pé atrás com carro francês… é o mundo todo. E não é a toa.

    • RafaCtba

      Bonito, mas não é para o nosso bico. A Dacia é mais em conta para o Brasil.

    • DTF

      Porque eles vendem a preço de “Renault” um produto que tem custo de Dacia…em resumo, lucram mais e só fazem isso porque o consumidor brasileiro não é exigente e aceita pagar caro por produtos de baixa qualidade.

    • Minerius Valioso

      Talvez por causa do medo dos modelos não terem demanda, ainda mais numa selva como o Brasil.

  • sigma7777777

    O que me incomoda no Duster é o acabamento em plástico rígido. Gostei desse novo visual e até fiquei empolgado em adquirir um, mas vamos aguardar as novidades internas, inclusive de câmbio automático.

    • sigma7777777

      Também encontrei esta projeção, um pouco diferente da que ilustra a matéria.

      • EuMeSmObYmYsElF

        isso é uma projeção com base no conceito da Oroch.. no caso da matéria, seria uma nova geração

    • Gustavo73

      Mas plástico rigido os Honda também tem. Talvez a qualidade da mantagem faça a diferença

  • Clovislauro

    Espero que melhorem o acabamento do interior, aquele painel dos anos 80 e a caixa dos comandos dos vidros elétricos adaptada nas portas dão até depressão.

  • Vattt

    Deixar de dividir a maioria dos componentes de carroceria e mecânica com o Sandero e Logan pode deixar o Renault Duster bem mais caro para manter, e o seu preço de compra poderá correr um sério risco de deixar ser o melhor da categoria e um dos maiores trunfos do romeno!!!

    • oscar.fr

      É pouco provável que a Duter deixe de compartilhar componentes com Sandero e Logan. A SUV deve sim receber uma nova geração, afinal já tivemos uma reestilização, mas ela não deve se distanciar muito do conceito atual: uma SUV de baixo custo, pois não apenas no Brasil, mas também na Europa (e se formos comparar, na Europa isso é bem mais claro que aqui) seu principal argumento de compra é o custo benefício em comparação à concorrência. O que me interessou nos prints da projeção é a caixa onde está escrito “Trois nouvelles Dacia en deux ans”, seja Três novos Dacia em dois anos. Gostaria de saber quais seriam. Será que teremos em breve uma nova geração para toda a família derivada do Logan, aí sim mudanças mais profundas na Duster poderão ser feitas. Resta a ver como isso seria aplicado no Brasil. A Duster não pode subir muito de nível para não complicar a vida da futura Captur nacional nem mesmo da Nissan Kicks (não creio que o grupo Renault-Nissan queira fazer concorrência interna e repetir o infeliz erro da PSA).

  • DiMais

    quem chupou as lanternas do Renegade?

    • SK15

      Pensei o mesmo haha! (+1)

  • RafaCtba

    Parece ser um Nissan com a logo da Renault.

  • Kaian Reis

    A frente ficou bonita e imponente, mas essa traseira ficou horrível

  • Frederico

    Ficou legal.
    Tem que ver se a Renault vai manter a boa relação custo x benefício.

    • oscar.fr

      Muito provavelmente ela manterá o custo benefício, pois este é o principal argumento de venda da Duster no Brasil e na Europa, não faria sentido mexer nisto. Ademais, a Dacia continuará sendo uma marca de baixo custo. Resta a ver como isso seria aplicado no Brasil. A Duster não pode subir muito de nível para não complicar a vida da futura Captur nacional nem mesmo da Nissan Kicks (não creio que o grupo Renault-Nissan queira fazer concorrência interna e repetir o infeliz erro da PSA).

  • Qualquer desenho que a nova geração tivesse já seria melhor que a atual.

  • Otoni

    Bonito, mas achei a frente muito parecida com o Tiggo 5. Infelizmente Renault/Dacia do Brasil só nos traz produtos romenos, salvo raras exeções.
    Saudades do 1o Clio, Megane, Laguna, Senic… todos belos e modernos em sua época.

  • Tosca16

    Bonito é mas sabiamente demorará a vir ao país como também terá suas limitações, duvido que a Renault o lançasse juntamente a Europa e duvido também que a mesma mude a motorização da atual geração, quero dizer que poderá vir mas continuaremos com a linha de motores que já o equipa no país … Agora uma dúvida, não seria melhor que tais SUV’s trouxessem tração traseira na versão 4×2 ? Acho que facilitaria sobretudo com o veículo carregado, estou equivocado ? Nem todos necessitam de uma tração 4×4 mas creio que os SUV’s deveria ter tração traseira em suas versões 4×2. Vão falar em segurança mas creio que é somente em muitos casos redução de custos.

  • V12 for life

    Não ficou uma beleza, mas ao menos esse é agradável aos olhos.

  • tjbuenf

    Aqui certamente receberia outro nome para ficar em patamar acima do Duster atual.

  • Guilherme Batista

    Esse ficou show mesmo e finalmente controles decentes no volante

    • oscar.fr

      Visualmente é mais bonito os controles no volante. Mas a haste na coluna da direção é extremamente prática. Temos em casa uma Mégane equipada com este sistema e um Peugeot com controles no volante. Não sinto diferenças no uso, na verdade, na Mégane acho até melhor.

      • Guilherme Batista

        Concordo.
        Quando eu disse decentes não é questão deles estarem na frente do volante e sim por serem de melhor qualidade e mais intuitivos do que outros renaults que tem alguns botões bem feios no próprio volante. Eu preferia os comandos nas hastes do que aqueles botões ruins

  • Duh

    A frente ficou bonita já a traseira…

  • pedro rt

    ficou parecido com o kadjar e com os suv’s da nissan

  • Airplane

    Gostei da projeção mas a traseira pode ficar melhor, menos genérica!

  • Baralho

    A frente lembrou o sandero

  • Pedro Montana

    A Renault no final dos anos 90 oferecia Clio atualizado, Megane, Laguna, Scenic. Mas pra época eram carros que estavam distantes demais do padrão que o brasileiro estava acostumado. Logo o público não sabia usar o produto e oficinas não sabiam dar manutenção e a marca ficou mal vista. Trouxeram modelos Dacia que são mais antiquados e oferecem uma robustez bruta e viu que vendia bem. Então quem reclama que a Renault só traz para o Brasil modelos da Dacia, deveria se lembrar que é por culpa do público acostumado com modelos pé de boi da VW, Fiat, GM e Ford.

    • Tosoobservando

      kkkk kra se for assim, pq a Renault nao vende Dacia como Dacia mesmo traz legitimos Renault com sua marca, vendendo mais caro? Pq sera que vcs nao levam em consideração nessa analise ridicula o tempo de mercado, uma marca newcomer chegando pra disputar com marcas ha mais de 40 anos no mercado?

      • oscar.fr

        Por que a VW vende as carroças de Gol e Fox e não o Polo? Também não se trata de um VW legítimo se seguirmos teu raciocínio. Ademais, se é difícil uma nova marca entrar no mercado como tu dissestes, porque inserir a Dacia e não aproveitar a marca Renault que, na época de lançamento de Logan e Sandero, já tinha bons anos de mercado e já estava com seu nome feito com fama bastante boa. Duvido que como Dacia, Logan, Sandero e Duster teriam sido no Brasil o sucesso que foram como Renault. As pessoas iriam chamá-los de baixo custo (o que de fato são), esquecendo, contudo, que seus concorrentes também o são (no caso do Duster pensemos sobretudo na primeira Eco. Atualmente a Duster é desatualizada e não deveria brigar com carros modernos como 2008 e Renegade, por exemplo). Fiat Palio, Vw Gol, Hyundai Hb20, GM Onix, são todos baixo-custo, tal qual o Sandero. Se a Renault decidisse trazer o atual Clio IV ele jamais disputaria mercado com estes citados acima, mas sim com Fiesta e 208. Analisando as fracas vendas de ambos (e ambos são excelentes carros), não dá para criticar a Renault de não investir aqui.

        • Tosoobservando

          Kra Fox ja chegou a ser vendido na Europa como VW mesmo, entao é sim um legitimo VW. E a VW vendeu Polo aqui por um bom tempo.
          É exatamente o que vc falou que eu cito, a Renault usa de má fé, lança produtos de menor qualidade com sua marca, para aproveitar seus anos de consolidação no mercado, em vez de investir numa marca nova que daria o mesmo trabalho que ela sofreu no inicio, ou seja, confiabilidade na marca conta muito, por isso nao deu certo nos anos 90, ninguem conhecia. Mas em contrapartida hoje ela nao traz seus legitimos carros. Agora ela é vista como uma marca de 2ª. Todas estas que vc citou tem sim carros populares mas tambem tem os chamados carros de imagem, que dao nome e fama a marca. E se a Renault trouxesse o Clio IV seria um sucesso, mesmo caro, pq é bonito e tem qualidade, isso daria fama boa a marca. Tipo foi por muito tempo a Hyundai com i30 antes de fazer o HB20. O problema da Renault Brasil nao ter é ter veiculos Dacia em seu line-up, é nao ter veiculos Renault.

  • Pedro Montana

    Só a louca da PSA que insiste em manter seus produtos alinhados o máximo possível com as versões europeias. Não é a toa que ainda são mal vistas, pois não oferecem carros rústicos para um público pouco exigente e num país onde asfalto esburaco é comum. Cada um tem o que merece…

  • Tosoobservando

    O povo fica tentando justificar o fato da Renault nao trazer nada que presta ao brejil, ou seja, nada legitimamente seu por culpa do brasileiro. Ora, isso é nonsense, é o mesmo que culpar a mulher por ter sido estuprada. Se é assim pq Citroen e Peugeot nao fazem o mesmo? Pq Hyundai nao faz? Honda? etc..

  • Fernando ZA

    Mais um lixo da DACIA para brasileiro otário pagar caro achando que está levando RENAULT.
    Vamos ver se será menos horroroso. O atual é o cão chupando manga.

  • Magnus Lincoln

    NA já foi bom . . .

  • David

    Se conseguirem passa pra Oroch essa frente ai sim vao deixa a Fiat Toro pra tras. Acho a frente da Toro o unico ponto negativo nela. Nao andei em nehuma das duas. Sao pontos de observacao. Creio que a Renault tenha um desenho mais limpo enquanto que a Toro tenta coloca informacao demais e fazer ela mais parecida com Fiat Americana tipo os Cherokees. Acho que essa picape da Fiat esta sendo desenvolvida pra ser vendida em muitos outro mercados.

  • Jad Bal Ja

    Basicamente um Sanderão com traseira do Renegade…

  • Peter Bishop

    Sanderao?

  • Gian

    A frente ficaria incrível assim.
    A traseira ficou péssima nessa projeção.

  • Rodrigo Moura

    Acho que a Renault errou feio nessa ultima reestilizaçao feita aqui no Brasil.
    Externamente ate que ficaram bonitos a dianteira e a traseira mas infelizmente ela perdeu a chance de ter dado uma boa renovada na lateral e no interior assim como fez com o Sandero e o Logan.
    Reparem que o interior desses dois ficaram bem melhores como o radio posicionado mais acima , ar automatico , ergonomia melhorada com o reposicionamento dos comandos , puxadores de porta e o visual do painel em geral.
    Reparem tambem que as janelas laterais ficaram menores do que as anteriores ; vincos diferentes mas portas , maçanetas dferentes e ate o retrovisor ficou mais moderno tanto em visual quanto em tecnologia com a adiçao de piscas.
    Uma pena pois estava contando principalmente com essas mudanças para adquirir um.
    Poxa Renault que vacilo ! Se conseguiram reformular totalmente o interior do Logan e Sandero usando a mesma plataforma , porque nao mudou tambem o do Duster ?

  • Jofran Martins

    A verdade é que se a Renault atualizasse toda a gama de motores e oferecesse melhores opções ao consumidor tudo seria diferente.
    Mas a Renault preferiu regredir e oferecer menos cobrando mais, seguindo a cartilha da Volks. A adoção de motores 1.6 8V no lugar de algo mais novo e moderno é uma amostra disso. Todos os outros fabricantes estão usando motores novos, com melhor desempenho e economia(exceto GM que tá pegando muita gente besta com o Onix), até mesmo a Volks com tem o novo 1.6 16V e 1.0 turbo.

    Em resumo: Renault vende carro que não é Renault, com motores antigos e defasados(apenas “retrabalhados” com uns 15 anos de idade), design duvidoso(apesar de ter melhorado), e ainda reclama que não vende.

  • Edson Fernandes

    Pelo amor deDeus. Tomara que a traseira siga um family face da fabricante! Não é possível que seja uma copia da Renegade!

  • Diogo Oliveira

    Mas que lanternas traseiras são essas? Ficaram horríveis, Já o resto do carro ficou até legalzinho.