Renault Fluence aumenta mais uma vez – Sedã parte de R$ 75.890

06/03/2016

renault-fluence-gt-line-NA (2)

Já ouviu falar de aumento semanal? Pois é, a notícia não é repetida, e sim um novo aumento. O Renault Fluence ganhou o terceiro reajuste de preços em 2016, sendo que o último anunciamos exatamente sete dias atrás.

O sedã médio da marca francesa começou o ano com uma redução de preços promocional, caindo para R$ 69.900. No entanto, logo em seguida subiu para R$ 73.990 na versão mais barata, o que representou um aumento, pois o preço antes do valor promocional era de R$ 72.200. Agora, ele já começa em R$ 75.890.

Ou seja, no terceiro mês do ano já acumula alta de quase R$ 6 mil. Isso em relação à versão de entrada. A topo de linha Privilège 2.0 CVT subiu ainda mais: pulou de R$ 85.990 para R$ 93.300, um aumento de mais de R$ 7.000, também visto nas versões Dynamique 2.0 CVT e GT Line 2.0 CVT.

Confira abaixo a evolução de preços do Renault Fluence em 2016:

Versão – Janeiro – Fevereiro – Março
Dynamique 2.0 manual – R$ 69.900,00 – R$ 73.990,00 – R$ 75.890,00
Dynamique 2.0 CVT – R$ 72.900,00 – R$ 77.990,00 – R$ 80.020,00
Dynamique Plus 2.0 CVT – R$ 76.900,00 – R$ 81.790,00 – R$ 83.900,00
GT Line 2.0 CVT – R$ 81.990,00 – R$ 86.890,00 – R$ 89.130,00
Privilège 2.0 CVT – R$ 85.990,00 – R$ 90.990,00 – R$ 93.300,00

Agradecimentos ao Jonathan Luis Tortora.













  • huehuehuehue

    • Yuri Ravitz

      Nada como uma dessas pra começar a semana kkkkkkkkkkkk

  • Brenno

    Eu tinha vontade de ter um Fluence. Ainda tenho, mas depois desse aumento, não faz muito sentido comprá-lo. Inteirava mais um cadinho e iria de Jetta 1.4

    • Edson Fernandes

      Olha eu concordo que o Fluence abusou no preço, mas o Jetta de R$93000 infelizmente é o 1.4 comfortline praticamente sem opcionais o que deixa ele bem desequilibrado nos itens ofertados.

    • Bruno

      To vendo de pegar um 2013 dynamique cvt muito bem conservado por 42k, impressionante como perde valor de mercado… O problema é que estou penando pra vender meu logan 2014, mesmo sendo o mais top…

  • Pedro Henrique

    falei que era pra pegar embalo… kkkkk

  • invalid_pilot

    Não tem crise que justifique… Esse aumento do Fluence já virou palhaçada

  • Fernando S.

    Como disse há exatos 7 dias, torno a repetir: Nesse preço, NÃO vende.

    Vai mofar nos pátios.

    • shdn2010

      Ahhhh vai se depender dos brasileiros a renault aumenta mais, vende mais e ainda diz q teve prejuízo.

      • Matthew

        Aumentar com certeza aumenta. Vender mais eu duvido muito. Esse carro nunca vendeu bem no Brasil e nesse início de ano as vendas caíram mais de 20% sobre uma queda de 22% no anterior. Ou seja, um redução de mais de 40% do mercado em dois anos, o que prova a falácia de que a indústria automobilística aqui opera sob as leis da concorrência perfeita de oferta e procura. Se nem com uma queda violenta dessas o preço baixa, vai precisar cair quanto mais para que isso aconteça? O boicote ao carro zero já começou faz tempo, compulsoriamente para maioria dos consumidores.

        • Wagner

          Não existe isso no Brasil mesmo, podem boicotar a vontade, no Brasil o mercado é fechado, eu vou ser obrigado a comprar com quem vende aqui, eu nao posso importar de fora pq os impostos sao absurdos, por isso sao carros caros e vagabundos, o nosso governo alimentado a propinas ainda da a desculpa de proteção de empregos quando todos sabem que foi o setor que mais demitiu ano passado

    • Blessa

      Nunca vendeu, imagina agora com esses preços.

    • Ailton

      É preço de tabela e não o real.

    • edbil

      Para nível de curiosidade. Na argentina, em fevereiro, foi o 32º e vendeu 234 unidades.

  • Denis

    Pra pegar embalo dos demais, o Fluence precisa urgentemente de um up. (não o Up! da VW) kkkkk

    • PedroHMC

      A geração nova já está vindo, vai ser lançada na Europa no segundo semestre e aqui no Brasil talvez chegue no ano que vem

    • marcelo

      Precisa e de vergonha na cara e parar de trazer lixo DACIA p cá, p começar. Agora esse museu do Fluence, c esse preço, pode tirar de linha. Renault acabou no Brasil.

      • Ademir Junior

        Esse Fluence não tem de Dacia, o desenvolvimento dele foi em parceria coma filial coreana Samsung.

        • Artur

          Sim, é verdade. Mas acho que o amigo se referiu à Renault em geral.

          • Ademir Junior

            Pode ser, nesse caso a Renault Brasil com exceções, como o próprio Fluence e a van/furgão Master.

        • Edson Fernandes

          Legal é chamar o carro de museu….

        • marcelo

          Isso eu sei, o Fluence eu só xinguei de museu, con seu gps q parece meio tijolo pregado no painel rsrsrs

  • Marcus Vinicius

    Eu ainda acho que a montadora ainda volta atrás e diminui o preço do Fluence para torná-lo competitivo no segmento de sedans médios já que a nova geração do Cruze e do Civic vão estrear ainda esse ano !

    • kikofar

      O problema é que quando o fizer, o estrago já estará feito. Seu bom produto terá ficado estigmatizado em termos de mercado, ou seja, não ‘pega’ e aí será tarde demais.

    • marcelo

      Tornar competitivo algo q jamais foi e está cada vez mais desfasado?

    • edbil

      Na verdade, dado o período, penso que foi alguma promoção para limpar as versões modelo 2015.

    • Edson Fernandes

      O problema é que na pratica vc pega nos preços antigos(e mais baratos), só que muita gente vai no preço de tabela e vÊ o do fluence e o descarta. A marca não dá chance de ganhar pelo custo x beneficio.

  • kravmaga

    É um carro honesto, mas só vale a pena comprar as versões mais simples e baratas, e mesmo assim com algum desconto expressivo ou vantagem grande na negociação.

  • Victor Hugo

    Já vi esse filme de abaixar e depois aumentar bem mais do que era antes da redução. O filme falava de energia elétrica.

  • Fernando

    Viram que a Localiza vai renovar a frota de sedans e subiram rapidinho… hehehe

  • José Eduardo D’Acampora Guazzi

    Por pre conceito ou não os sedãs médios das francesas vendem pouco, o Fluence mesmo sendo um bom carro precisa urgente de preços competitivos para enfrentar os grandes players do mercado, ainda mais que vem ai novo Civic, Cruze e até o Jetta se mexeu o tem motor 1.4T, Corolla nem comento pois apesar de caro e pelado na versão top, nas versões intermediarias os demais estão encostando em preço. Não conheço ninguém que por questão de mercado não prefira um Corolla 1.8 Gli Aut. Couro por 79990 do que um Fluence Dynamique 2.0 CVT.

    • tjbuenf

      Até porque o Fluence já possui bastante idade e está precisando se renovar…

      • pedro rt

        foi lançado em 2011 e restilizado em 2014 e ainda nao existe previsao de uma nova geracao a ser feito na argentina

  • Alessandro Rodrigues

    Não vende M nenhuma e ainda querem empurrar no C* de geral. ENCALHE!

  • Hugo Leonardo

    Daqui a pouco vai estar competindo com o Corolla, não em vendas, mas em preço.

  • leomix leo

    Está vendendo d+++

  • Airplane

    Enlouqueceram !

  • GPE

    Ta vendendo demais…

  • Wolfpack

    Os carros deveriam ter seus preços em dolar. Do jeito que está, ninguém sabe mais o valor de um carro. Viva o PT por mais essa conquista, a economia está uma desorganização geral.

    • pgoytaca

      O preço tá zuado e a solução é atrelar ao U$!? Sério?
      Imagina como iria ficar organizado…

      • Matthew

        Não que dolarizar a economia seja a solução, mas que essa palhaçada de reduzir o valor do carro e em seguida ficar fazendo aumentos semanais faz perder a referência de valores, faz. Todo mundo sabe que na prática esse valor de tabela acaba não acontecendo, mas sei lá, já começa a ficar difícil fazer um planejamento pra comprar um carro daqui a um ou dois anos, digamos. Se hoje o carro tá 75 mil na tabela, daqui um ano encosta fácil nos 80, se não passar disso. Aí você tem de considerar que eles estão dando uns bônus maiores e tals… percebe como começa a fica confuso a “simples” compra de um carro? O Golf com os preços absurdos da versão nacional quase zerou a depreciação dos primeiros modelos importados da Alemanha. Tá cheio deles usados anunciados na web pelo mesmo preço do 1.6 capado zero km. Pra não falar em carros de luxo figurando entre os 5 mais vendidos. Lembre-se que na década perdida de 1980 o Monza foi o carro mais vendido do mercado por 3 anos consecutivos. Nós já estamos com Corolla e Renegade revezando o quinto lugar.

        • zekinha71

          Pelos número de hj o Corolla está em terceiro, com HB20 como líder bem a frente do Onix.

    • edbil

      Mas são. Não pode-se usar o preço em dólar explícitos mas estes aumentos são exatamente por causa dessa maluquice que anda o câmbio.

  • Lucas086

    A sorte que é vendido com descontos, o Privilege um amigo meu pagou 82 o toooop, o carro tem tudo, fiquei impressionado, coitado de um corolla xei.

    • Artur

      O problema é que daqui a uns 3 anos esse Fluence que seu amigo pagou R$ 82 mil estará valendo metade desse valor. Há unidades 2011/2012 por cerca de R$ 43 mil em rápida pesquisa no Webmotors, tudo 2.0 Privilege.
      Enquanto isso, um Corolla Altis não se acha por menos de R$ 55 mil – e olha que ele deve ter desvalorizado bastante com o lançamento da nova geração no ano passado.

      • Lucas086

        Verdade, está pagando pelo uso, quem compra sabe disso, ele viu todos, ele ia ficar com um sentra unique, mas achou o fluence mais macio e tem xenon e tal.

      • fschulz84

        Sim, a desvalorização é maior, mas vamos lá… Em 2011/2012, um Fluence Privilége custava o equivalente a um Corolla XEi, não o ALTIS. Então essa devia ser a base de comparação. Se falarmos em comparação de itens, o XEi 2011/2012 fica parecendo um popular de entrada comparando com outros sedans médios da época.

        Se a pessoa pensa em trocar de carro em no máximo 2 anos, não vale a pena ir atrás de um Fluence 0km. Meu Privilége 2011 possui muito mais itens, tanto de segurança quanto conforto, do que um Altis novo… Mas o comportamento de manada faz as pessoas pagarem o quanto pedirem em um Corolla sem nem olhar os concorrentes.

        A este preço, a Renault sabe que não vai vender nada, mas sempre que vejo pessoas pagando quase 90k em um Corolla XEi que não possui sequer um mero controle de estabilidade, vejo que nós compramos carro para vender e não para consumo.

        Nosso mercado está bagunçado, as coisas mudam da noite pro dia e os preços estão ficando inviáveis, eu mesmo pretendo ficar com meu Fluence (que atende todas as minhas necessidades) por pelo menos mais uns 4-5 anos, já que é sabido que apesar do logo Renault na frente, a mecânica é inteira Nissan e possui boa confiabilidade… Espero que até lá o mercado estabilize e não tenhamos hatches de entrada beirando os 100k hehe

        • Artur

          Citei o Altis que é topo de linha da Corolla em comparação com o topo de linha do Fluence. A questão de preços eu de fato não verifiquei.
          O preço atual do XEi realmente é impraticável. Mas um GLi automático na versão sem couro está menos de R$ 70 mil. Se você botar couro, CMM e rodas (o couro na própria concessionária, por conta dos airbags laterais, e a central e rodas fora, porque o valor pedido na Toyota é muito alto em relação a esses itens) fica em torno de R$ 75 a 76 mil. Acho que essa é a versão de melhor custo/benefício do Corolla.
          Eu não tenho nenhum tipo de preconceito com os franceses, mas convenhamos que a Toyota possui manutenção mais em conta e um ótimo pós-venda. Sei que a Renault também parece estar se esforçando em oferecer um bom pós-venda (cresceu muito nesse sentido nos últimos anos), mas a aura de “inquebrável” do Corolla pesa a seu favor (mesmo que isso não seja totalmente verdade).

          • fschulz84

            Eu acho que este GLi me parece com o preço interessante e os itens removidos em comparação da GLi upper, pelo menos pra mim, não fariam falta…

            Esse negócio de manutenção mais em conta para mim é relativa… As peças do Corolla também são caras, como quaisquer médios, talvez haja disponibilidade imediata de peças e um preço levemente inferior, tenho conhecidos com problemas crônicos de trizeta e já gastaram uma quantia considerável em manutenção.

            Eu acredito que nosso segmento dos médios ainda é bastante conservador, demorará muito (se acontecer) de sair da dupla nipônica (vejo o Sentra, também nipônico, ter uma boa procura ultimamente).

            Acho que enquanto isso ocorrer, sempre teremos o pior produto possível pelo maior preço (mencionando mais uma vez que, em nenhum momento estou dizendo que se trata de um produto ruim).

            • Artur

              Tem toda razão. Um outro bom veículo nesse segmento é o Jetta com motor 1.4 TSI.

      • Edson Fernandes

        Viu que interessante? O cara pagou R$82000 e vende po R$43000 e o cara que pagou R$100000 e vende por R$55000, posso eu estar errado mas tbm não é praticament o mesmo valor de desvalorização?

        • Artur

          Sim, mas no caso do Corolla teve uma nova geração no meio, o que, por si só, já ajuda e muito na desvalorização do carro.
          Por exemplo, quando eu estava comprando meu Civic 2012 (no final de 2014), o LXS automático estava sendo vendido por aproximadamente R$ 60 mil.
          Já o 2011 (modelo antigo, da oitava geração) dava para encontrar o intermediário (LXL) por cerca de R$ 52 mil (automático).
          Imagine se tivesse uma nova geração no meio do Fluence pode ter certeza que no mínimo uns 20% já ia embora fácil fácil…

          • Edson Fernandes

            Bem, só colocarmos um GT sendo vendido por R$45000 em suas ultimas… a comparação pode ser feita assim tbm.

            • Artur

              Confesso que não entendi sei comentário… Rsrs

              • Edson Fernandes

                Quando comentei da “GT” é da Megane Gran Tour. Podemos traçar o paralelo entre o Fluence e o Megane e esses quando usados.

                • Artur

                  Ah sim, agora entendi.

            • Artur

              Voltando à comparação com o Corolla, saindo da esfera do Fluence, veja o caso do C4, por exemplo (que eu acho uma comparação mais justa, já que ele recebeu nova geração – o C4 Lounge – recentamente).

              Um C4 Pallas (geração anterior ao Lounge), em sua versão Exclusive automática completa, sai por cerca de R$ 27 mil na Webmotors, ano 2011. Ano 2012, dá para achar por R$ 30 mil. Ano 2013, por R$ 32 mil e por aí vai.

              Já um Corolla XEi 2011, os caras pedem cerca de R$ 48 mil. Ano 2012, R$ 54 mil. Ano 2013, R$ 57 mil e por aí vai.

              Ou seja, é fato de que os franceses desvalorizam mais que os japoneses ou alemães, principalmente nessa categoria de sedans médios.

              Saliento que não tenho nenhum preconceito contra carro francês. Compraria um tranquilamente. Mas não sei se tenho coragem de encarar um 0km (pegaria um usado bem conservado e já desvalorizado).

              • Edson Fernandes

                Aí precisa ver se essas versões Exclusive são as completas mesmo. Pois o C4 Pallas teve pacote technologique atribuindo 6 air bags, ESP, xenon e por aí vai…. e depois perdeu tal pacote porém perdeu tais itens de segurança.

                Eu acho que a Citroen foi caminhando aos poucos para melhorar os produtos…. o C4 Pallas é aquele carro que fez a fabricante ter mais visão de mercado, ainda que tenha sido uma escolha para quem quer arriscar no novo. Acho que o C4 Lounge entrou num momento bom onde a fabricante já está melhor garantida aqui.

                Mas vai sofrer ainda de depreciação.

                • Artur

                  Também acho. A questão das versões Exclusive não me atentei se possuem o pacote mencionado. Fiz só uma busca rápida mesmo no Webmotors.

                  • Edson Fernandes

                    Mesmo assim vc verá que o preço do C4 será bem mais em conta que se comparado ao Corolla.

                    Duas coisas para o C4 devemos considerar: O alto indice de reclamações em epoca de pos vendas e alto indice de reclamação de produto (quebra de acabamento interno, falha no funcionamento de cambio, de ar condicionado e descascado e/ou quebra de botões)

                    Ainda que existam muitos clientes satisfeitos, eu citei o que era comum ver em reclamações de dono. (eu estudei muito a compra de C4 Pallas na cor azul)

                    Mas o nosso mercado é uma pena pelo fato de ter esse tipo de conservadorismo.

        • Nostress

          Brasileiro fazendo conta de brasileiro…. igual trocar de carro a cada 2 anos para “perder menos”…. cada uma….

  • Felipe

    Preço sugerido… Ainda bem que os concessionários Renault praticam um valor abaixo do oficial.
    Embora pareça estratégia da montadora colocar os preços lá em cima, pra concessionária vender pelo valor anterior ao aumento. E a galera saindo da autorizada rindo até o canto por ter feito um grande negócio!
    Não é assim que se vende em meio à crise, Renault!

    • Ailton

      Na verdade é uma baita sacanagem. Aumentam o preço de tabela para dar “descontos”.

    • Nostress

      Acho que o problema é outro. Veja a GM com o Onix. Exatamente a mesma estratégia. E vende igual água. O erro deve estar em outro ponto, e não neste.

      • Felipe

        O Onix tem um diferencial ante seus concorrentes: o Mylink que a GM consegue oferecer por um valor menor comparado ao valor da multimídia dos concorrentes. Onix tem campanhas na TV, publicidade em revistas, “versão especial” com nome de festival famoso…
        Já o Fluence, muita gente nem se lembra dele, fora que estamos falando de categorias diferentes onde, nos sedans médios temos as nipônicas que são referência. Na categoria de compactos, quem é referência?!

  • ####Carlao GTS

    Pelo tanto que vende!? Como assim!??? Kkk isso é insano

  • shdn2010

    Todo mundo com inveja de toyota e querendo chegar nos mesmos patamares de preços do corolla completo…kkkk

  • Ailton

    Aumenta o preço de tabela e depois fornece descontos generosos e a festejada ” taxa 0%”. Vai entender… Por onde andam o ministério público e o Procon?

    • kikofar

      Cara, sabemos fazer conta. Deixe o estado fora disso. Melhor pra todos.

      • Ailton

        Algo tem que ser feito nesse mercado. Eu sou um dos beneficiados, compro com grandes descontos, pois sou enquadrado como frotista acima de 5 veículos pela minha empresa. Tenho grandes descontos por. Ex. na Chevrolet, por isso não acho justo o consumidor pessoa física, pagar tão mais caro. Ônix com 17%, s10 que bate nos 20%. Acho que tem que ter algum tipo de intervenção. O lucro é muito gordo amigo. Mas é só minha opinião. Abraço.

  • Baetatrip

    Ué?
    Cade aquela versão turbo?
    Saiu do mercado????

    • Marcelo Henrique

      Depois da reestilização saiu de linha, mas na Argentina você ainda pode comprá-la, afinal o carro é feito lá.

  • GABRIELCSFLORIPA

    Para quem se interessa por vendas PJ, o Nissan Sentra está com desconto de 17%.
    A versão Unique (top de linha) que custa 91 mil fica por 75 mil.

  • Fanjos

    Vende bastante, então esta tudo certo!Aumenta Mais!

  • Leandro Balmant

    Mais um carro que em breve vai custar mais de R$100.000…

  • A Renault acabou de matar mais um carro no mercado.

  • Tosoobservando

    Enquanto a Toyota sendo lider dos medios abaixa, a Renault nao vendendo nada aumenta, vai entender…

  • Supernescau

    Eles pensaram: baixamos o preço e não vendeu – aumentamos um pouco e não vendeu – vamos aumentar mais pra ver se vende.

  • Marcelo Henrique

    Quando o Fluence GT foi lançado uns anos atrás, lembro que custava inicialmente 76 mil reais…
    Só para lembrar a turma.

  • Luciano

    Engraçado, as vendas despencam e os preços aumentam.
    Mais uma vez fica provado que a lei da oferta e procura é apenas uma falácia do capitalismo automotivo.

  • Rafael

    Ninguém compra renault mesmo