Hatches India Lançamentos Mercado Renault

Renault Kwid acelera as vendas da marca francesa na Índia

renault kwid 1

O subcompacto Kwid está fazendo bastante sucesso na Índia. O modelo da Renault já provoca alta expressiva nas vendas da montadora no mercado indiano, que passaram de pouco mais de 4 mil unidades em abril de 2015 para 12.426 unidades no mês passado.

renault kwid 2

Com isso, a Renault alcançou o quarto posto em vendas no país, perdendo somente para Maruti-Suzuki, Hyundai e Mahindra. Ajudado pelo Kwid, a marca agora tem uma produção mensal de 10 mil unidades para dar conta da demanda.

renault kwid 3

Aguardado com expectativa no Brasil, o Renault Kwid ainda terá outras variantes na Índia, especialmente sedã e crossover. Aqui, o modelo pode receber o motor 0.8, assim como um 1.0, ambos com três cilindros. Ele chegará em um segmento que recentemente recebeu o reforço do Fiat Mobi.

[Fonte: IAB]





  • Leandro Gomes

    Amigos , se lançarem esse carro com motor 1.6 e uma suspensão mais alta e um pouco mais rígida , a Renault vai dar seu grande passo no mercado, desde que o valor seja honesto, vai povoar todas as cidades do interior do brasil, todo mundo procura um carro pequeno que de para rodar nas estradas de asfalto com certa agilidade e que possa ter o uso misto e poder ter altura para enfrentar nossas estradas de barro , lembrem – se que a maioria de nossas estradas são de barro pelo brasil , assim com um carro dessas configurações começariam a substituir o velho mille que tanto povoa as cidades do brasil a fora

    • Edson Fernandes

      Kwid não terá motores acima de 1.0.

    • Douglas Afonso Bonin

      1º – já tem suspensão alta (18 cm)
      2° – se colocar um motor 1.6 o carro vai decolar (carro pesa 660 kg), com 1.0 o peso/potência já fica entre 10 kg/cv

    • alemãoVP

      Do ponto de vista técnico sim, mas o problema da Renault nesse caso seria a extensão de sua rede de concessionárias, notadamente menor e menos abrangente do que Fiat e VW por exemplo…

  • invalid_pilot

    Se o 1.0 nao for absurdamente caro e com a central MediaNav da Renault, vai vender bem.

    Esse 0.8 acho totalmente dispensável por aqui

    • Gabriel Mariano

      O 0.8 terá desempenho de 1.0. Então será bem vindo também.

      • invalid_pilot

        Vai andar como 1.0 antigo, né? Não vejo nenhuma vantagem nesse motor, consumo sera tao menor a ponto de compensar a falta de potência?

  • awatenor

    Ninguém nunca menciona o baixíssimo peso dele, coisa de 660 kg (na Índia). Vejamos se será o mesmo por aqui (provável ser mais). Se for por volta de 700 kg, mesmo 60 cv darão conta de um desempenho razoável. A prova dos nove será a segurança em colisões. (“–Ah, mas eu não compro carro pra bater”…tss, tss).

    • Franco da Silva

      A segurança será o grande inimigo desse baixo peso… veremos o que a Renault preparou. Espero que os franceses banquem o teste como a VW fez com o up! e não fuja da raia como a Fiat fez com o Mobi.

    • invalid_pilot

      No up! Se as pessoas tiverem no maximo 1.75 viajam bem dentro dele, mais que isso impossível.

      No Mobi mesmo regulado pra mim que tenho 1.71 de altura , o espaço atrás é lamentável.

      Esse Kwid me parece meio termo, talvez o painel perto da parede corta fogo como no Sandero ajude a ter essa maior amplitude

  • Tem potencial grande… vejamos como será a recepção dos brasileiros.

    • André

      Se for um projeto bom, tem tudo para fracassar.

      • Me parece que das francesas, a Renault foi a que já conseguiu melhores resultados no rompimento do brasileiro em geral quanto ao preconceito referente aos carros de origem gaulesa. Sandero, Logan e Duster são bons exemplos, todos com bom desempenho em vendas em suas categorias.
        O Kwind tem um visual realmente diferenciado na categoria, ao menos em fotos. E me parece ir mais de encontro ao que se tem consumido ultimamente em terras tupiniquins: carros com um pegada visual de off-road, mesmo que nada tragam de características voltadas para o tráfego em ambientes fora de estrada.
        Vamos ver. Vai depender muito das qualidades do produto em si.

        • André

          O que eu quis dizer é que frenquentemente carros com bons projetos acabam decepcionando em vendas porque os brasileiros não valorizam isso.

  • Mr. Car

    Tem que melhorar bem este interior do Kwid na versão nacional “dona” Renault. Vi um Mobi Like On, e vou dizer: por dentro, a coisa está feia para o Kwid.

  • Ricardo Blume

    Curioso para ver esse motor 0.8 cc. Se tiver ganho no consumo e desempenho, por que não?

    • Maçaranduba o Porradeiro.

      Por aqui só tem motorista de carro com motor V8 4.0L…

  • Maçaranduba o Porradeiro.

    Dos Subultracompactos acho que ele é o mais bonito visualmente, já o interior, a Renault tem que aprender, se coloca as saídas de ar em retangular ou circular, mescar as duas já se mostrou ineficaz no quesito harmonia de design….
    E como olhar para uma mulher com os seios grandes mas sem nenhuma curva a mais no corpo completamente reta.

  • Ailton Junior

    Podiam colocar um Turbo nesse 0.8. Ficaria bastante interessante

  • Léo Faria

    A quarta montadora da índia vende pouco mais de 12 mil veículos por mês. Por quê as montadoras lançam um veículo lá antes do Brasil onde um único modelo vende isso por mês?

    • Fernando ZA

      Mercado menos exigente que o Brasil e com pavimentação ainda pior. Eventuais recalls detectados serão negligenciados.
      Depois deste laboratório partirão para outros mercados.