Renault Sedãs Segredos-Flagras

Renault pode lançar novo sedã baseado no Kwid para mercados emergentes

renault kwid 2016

Além do Kwid, a Renault pode estar planejando um novo modelo para atuar no segmento de carros de entrada em mercados emergentes, também baseado na plataforma CMF-A usada pelo hatch. Durante uma entrevista, o CEO da empresa, Carlos Ghosn, deu indícios de que um sedã com menos de quatro metros de comprimento será o próximo lançamento da montadora francesa na categoria de “baixo custo”.

Uma proposta para o modelo já está sendo trabalhada pelos executivos da Renault. O centro de design do fabricante na Índia quer que o carro seja considerado ao menos interessante. Por outro lado, os planejadores de produto estão limitando o trabalho dos designers por exigir uma distância ao solo de 180 milímetros, algo considerado desafiador por alguns dos profissionais.

Este novo sedã, porém, não deverá ser comercializado no Brasil. A novidade da Renault vai enfrentar modelos como Honda Amaze, Volkswagen Ameo (Polo Sedan encurtado) e Ford Figo (nosso Ka+ com traseira menor), todos com a proposta de ter até quatro metros de comprimento para pagar menos impostos na Índia – de 8%, contra 20% pagos por carros maiores.

[Fonte: Autocar India]





  • leandro

    Governantes privadores de liberdade, PELO AMOR DE DEUS não tragam essa lei indiana para o Brasil

    • ObservadorCWB

      O dinheiro ainda manda ……….

  • Christian Balzano

    Esse carro mal chegou e já acho uma porcaria. Uma empresa que lança um produto especificamente para mercados emergentes é um atestado de que o mesmo não serve para o padrão de qualidade dos mercados americanos e europeu. Kwid já foi reprovado em teste e mostra ser mais um assassino sobre rodas, ainda bem que não virá para cá.

    • André

      É só uma pena que o Brasil não passa de uma republiqueta de terceiro mundo, que nem mais mercado emergente tem, bem equivalente ao Kwid. Ou voce acha que a Renault tem condições de ter o Clio igual ao vendido na França como carro de entrada no Brasil? Acorda, aqui é Brasil, republiqueta governada por essa turma de Brasilia.

      • Christian Balzano

        Certamente! Tenho plena consciência disso.

      • paulo sergio berezovski

        O mais incrível é que sempre a gente vê pessoas que defendem que políticos precisam existir,é uma irracionalidade gigante

    • Leonardo Moura

      Exatamente, se não serve para Europa e EUA boa coisa não é. Projeto bom é aquele que atende à nível mundial e não somente emergente.

  • Sedãs derivados de hatches compactos possuem mercado cativo no Brasil. Não vejo porque a Renault deixar de lançar um modelo 3 volumes baseado no novo carro.
    Aliás, fico me perguntando porque a PSA não deriva um sedã do 208 ou do C3. Com o design bem estudado, gerariam 3 volumes originais e interessantes. Claro, se fizerem algo bem feito e sem buscar tanta economia de escala como fizeram no Passion, onde forçaram a barra para aproveitar as lanternas do 206/207 original.
    É aquilo, já tem a plataforma em produção para os hatches, fazer o sedã e ter um plus na participação no mercado com gasto mínimo de projeto é sempre bem vindo.

    • Rafael Pereira da Silva

      Falta só a PSA querer produzir localmente o 301.

      • fschulz84

        Exato… O 301 parecia um bom produto para nosso mercado.

      • Pacheco

        Ela deveria produzir mesmo. É um excelente carro.

    • pedro rt

      nos teremos somente o kwid, o sedan e o suv nao vem pro brasil, assim tmb como o motor 0.8

    • Edson Fernandes

      O problema é que a Renault já tem o Logan. Logo não faz sentido em um produto que teria a mesma definição de barateamento e também custo baixo disputando consumidor.

      • Eduardo Santos

        E o Logan tá bonitão. Se trouxessem um sedã derivado disso aí, o Etios ficaria lindo ao lado do mesmo.

  • lheu

    Essa roda de 3 furos me lembra o ford corcel (ex-renault) e seus derivados…

    • Pacheco

      Economia porca… melhor coisa colocar a roda com furação normal. Espero que o nosso venha com cubo de 4 furos.

      • Rmx

        Sério mesmo !!! Nunca ouvi falar que algum carro tenha tido problemas ou melhoria na segurança por ter 3/4/5 parafusos.
        Afinal o carrinho não pesa nem 1000 kg!!
        Se corretamente apertados não vão sair voando pela falta do quarto !!!

        • Pacheco

          O problema não é segurança. O problema é vc ter o estepe roubado e não achar roda pra colocar, pq ela é unica do modelo. Isso da direito da concessionaria cobrar 3 mil reais em uma roda de ferro.

          Igual acontece com os pneus finos para emergencia. Conheço quem já teve roubado e pagou mais de 4 mil reais. Só serve para alimentar o mercado ilegal.

          • Rmx

            Nossa com essa grana (mais de 4000 Dilmas) dava pra comprar uma passagem passar um fim de semana na Suiça/Italia/Alemanha e comprar esse pneu com roda, por 150 francos/Euros meter na bagagem e voltar para o BR. Que absurdo!!

            • lheu

              Segundo nossa belíssima legislação é proibido trazer peças automotivas como bagagem. Se for parado pela receita será penalizado com o perdimento das peças. Ainda mais com 4 caixas de rodas…..

              • Rmx

                Seria só uma até porque os carros costumam ter só um pneus desses!!!
                Sei que é ilegal !
                Mais de 4000 Reais em uma coisa que custa na Suiça (país caro super desesenvolvido ) 78 Francos !!!!! (o pneu ) Nem sei quanto daria a multa mais seria uma bela viajem talvez até compensa-se!!!!

                • lheu

                  Pensei em comprar rodas de liga por ex.
                  não teria multa, teria a peça retida pela receita.. :(

                  • Rmx

                    As vezes penso que o BR é uma cruza de Cuba com Venezuela com tendencias Norte Coreanas!!!!

            • Pacheco

              Mas é exatamente isso que acontece. Consulta na internet o valor dos estepes finos. Na Chevrolet que atualmente tem em toda linha ainda é caro.

      • edgar__rj

        A unica coisa que vejo problemas é na hora de “Xunnar” o carro… Achar uma roda de 3 furos seria quase que exclusivamente feita para o carro.

        • Pacheco

          Nem é Xunnar. É ter a roda roubada e vc ser refem de um unico fornecedor. O mesmo caso vc precisa de uma roda adicional caso tenha perdido 2 ou mais pneus.

          Eu mesmo já usei o estepe de outro carro que seguia junto na viagem pq o buraco furou os dois do lado direito.

    • pedro rt

      e bom relembrar q essa roda de 3 parafusos quem inventou foi a renault nao a ford

      • lheu

        exatamente o que escrevi

  • pedro rt

    fiquem tranquilos, nos teremos somente o kwid e somente com o inedito motor 1.0 3cil. da renault, nao teremos mais o 0.8 prometido e muito menos um sedan ou suv derivado do kwid. os planos da renault pro 2° semestre sao o kwid e o logan e sandero 2017 com o msm motor 1.0 3cil., pra 2017 ficou o sandero e logan reestilizados com cambio cvt e motores usados no march/versa alem do captur

    • O motor 3 cil em diferentes cilindradas não faz sentido, se pensarmos em questão de custo. Eu tenho dúvida se esse 3 cil Renault não será o mesmo da Nissan, ou alguma derivação, já que o projeto da Nissan é de casa …

  • Adriano Tochio

    Esse é aquele que é feito de titânio ? sqn !!

  • Diogo Oliveira

    Puts, não quero nem imaginar a aberração…

  • fbl

    La vem mais um sedan anão pro nosso mercado e certamente mais uma aberração de design da renault.

  • Mauro Schramm

    Fujam para as colinas!

  • JCosta

    Bem… baseado no Kwid, o sedã será de papel e plástico e pontuará, nada menos que -5 estrelas no Ncap…

  • Wagner Lopes

    E vai ter carroceria de papelão também??? Medo!

  • paulo sergio berezovski

    Vai ser uma tragédia de design

  • Cleidson

    Tenho medo da expressão: “versão para mercados emergentes”

  • vi.22

    O brasil e um pais com grande parte populacao de baixa renda… carros de baixo custo tem manutencao mais barata…e principalmente para esse publico que eles sao designados… as cidades pequenas nao tem autorizadas e alem de serem longes sao caras para manutencao..seja preventiva ou corretiva…

  • Bartolomeu

    Zero estrelas no crash test. Lembra os primeiros carros século passado, fizeram as contas e o lucro era maior que o custo pelas vidas perdidas.

  • Douglas Afonso Bonin

    Tem muitos criticando por aí “carro pequeno.. motorzinho.. 3 parafusos.. segurança..”,
    mas a coisa não é bem assim. O brasileiro comum precisa de carro
    pequeno, barato e econômico, pois aqui quem manda são os impostos altos e
    taxas em tudo.
    Olha o exemplo do Uno Mille, teve gente correndo para comprar um antes de terminar aqui no sudoeste paranaense. É uma opção desejada principalmente nas regiões afastadas dos grandes centros, pois é um carro simples, para por nas estradas ruins que temos.
    Não podemos confundir Brasil com primeiro mundo. Nossas estradas em muitos lugares estão uma vergonha!! eu apoio a vinda do 0.8, apesar que 60 cv para 800 kg de carro não fica devendo em nada. E para andar até 80 km/h francamente vc não usa a total potência de um motor, nem que esteja carregado e seja 50 cv, pois eu tive carro 50 cv e já andei carregado com ele. E falam “vai ultrapassar é um perigo”, mas eu quase sofri acidentes por causa de camionetes potentes ultrapassando vindo ao meu encontro, onde tive que frear e tirar o carro. Agora se quer um carro para apostar racha, daí não serve mesmo.

    • Primeiro, porque esse carro seria mais barato que as opções que temos aqui? Segundo: Já temos carros que “atendem” esse público que você falou tanto quanto o Renault. O que ele teria para mostrar de diferente no mercado?