Brasil Elétricos Governamental/Legal Renault

Renault Twizy é classificado como quadriciclo e já pode ser emplacado no Brasil

twizy-itaipu-1

O Renault Twizy foi classificado no Brasil como quadriciclo e de acordo com uma nova resolução do Contran, pode finalmente ser homologado e emplacado no país. Com isso, provavelmente o modelo venha a ser oferecido ao consumidor comum.

twizy-itaipu-2

Por ser um quadriciclo, o Renault Twizy só poderá rodar em áreas urbanas no Brasil. Com 2,33 m de comprimento e 1,88 m de largura, o elétrico da marca francesa tem motor de 20 cv e autonomia de até 100 km.

renault twizy fabrica itaipu 1

Duas unidades do Twizy circulam em Curitiba, enquanto um acordo feito com a Itaipu Binacional, permitiu a montagem em SKD de 32 unidades para estudos e utilização dentro da usina. Além deste, a Renault comercializa os elétricos Kangoo ZE, Fluence ZE e Zoe, totalizando 130 veículos fornecidos somente para empresas e instituições.





  • Marcelo SR

    Esse negócio não aguenta nem duas semanas nas ruas do país…

    • Mario

      O novo carro da Fiat vai concorrer com esse aí!!! rsrssrs ….. Carro minúsculo, sem porta-malas, com motor de batedeira.

  • Jad Bal Ja

    Sou doido para dar um volta num treco desses! Não sei se chegaria vivo depois de rodar no nosso transito, mas que deve ser divertido deve..

    • 4lex5andro

      deve ficar restrito a poucas areas nos perimetros urbanos de poucas capitais do país ..

      em vez do twizy bem que a renault poderia comercializar o zoe ..

  • RED883

    Tem um episodio do Fifth Gear em que a mulher apanha para andar em um desses na inglaterra, imagina no Brasil? Só se for para andar dentro do condomínio….

  • moncorongo

    Pra andar a 50 por hora dentro de São Paulo até de bicicleta vai, agora deve ser brabo ficar fumando escapamento ali na marginal. Se pelo menos fosse todo fechado e com ar-condicionado me animava, mas assim sem chance…

    • Vinicius Cecheto

      kkkkkkkkkkkkk Realmente, não tinha percebido isso. Só por esse problema, já está descartado para o trânsito do dia-a-dia.

      • Pedro Cunha

        Imagina a alegria da turma do rolezinho! Nem vão precisar bater no vidro!

  • V12 for life

    Eu nem sabia que os quadrículos já podem ser emplacados, alguém sabe sobre essa resolução?

  • Gavlan The BeerMaster

    Qual vai ser o tamanho da ====(>>>>>>>> no bolso? Quero muito saber, por que um desses que eu quero.

  • Alvaro Guatura

    Por até 20 mil eu compraria um desses e seria feliz.

    • Raul Cotrim de Mattos

      Com certeza… Tem quase a mesma praticidade de uma moto, mas com mais conforto e segurança… mas esse preço é fora da realidade, infelizmente.

    • Silvio Brito

      Ele custa 30 mil só pra converter 7 mil euros +/-
      Deve custar beirando os 50.
      Inviável!

    • Paulo Motta

      Não dá pra ser feliz com um LIXO desses que não oferece o mínimo recomendável nos quesitos segurança e conforto, sem dizer que esse carrinho de bebê motorizado não tem acabamento nem acessórios, eu mudaria o nome desse “Lego” de twizy para “bosta do Zika”

  • Leandro Balmant

    Antes tarde do que nunca. Agora basta saber o preço camarada, porque custar o mesmo que um carro maior não vale a pena.
    O mais interessante seria se pudessem pilotar maiores de 16 anos.

    • Louis

      Chuto uns R$ 60k.

      • Gavlan The BeerMaster

        Cara esse é preço do Renault Zoe que também é elétrico.

  • Franco da Silva

    E qual habilitação vai precisar? A? Vou ter que fazer instrução com os motoboys pra ter um desses?!

    • Heisenberg

      B… se fosse um triciclo possivelmente seria A (a não ser que ocorra uma modificação)

  • Guilherme Batista

    Eu teria um desses caso tivesse janelas e suspensão adaptada para o brasil, pois em pais tropical como o nosso, a chuva vem e vai a todo tempo.
    Também não aconselho pra quem mora em prédio, pois achar uma tomada geralmente é complicado

  • Hox

    O Twizy tem 1,19m de largura, não 1,88m.

    Pena que não tem vidros e nem ar condicionado, aqui no Brasil é complicado, por questões de segurança e conforto mesmo.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    Essa resolução permite :

    -a circulação de quadriciclos abertos guiados “como moto”, com guidon, com motor a combustão ou elétricos
    -a circulação de quadriciclos fechados guiados “como carro” apenas com motor elétrico.

    Para ambos casos terão potencia máxima de 15kw

    Não será desta vez que veremos quadriclos “nervosos” da Polaris curculando pelas ruas.

    NA: custava nada colocar link com a resolução.

    http://download.uol.com.br/carros/contran_resolucao_573_quadriciclo.pdf

  • Diego Sampaio Vieira

    A dúvida é: Quanto irá custar.

  • Bruce Wayne

    Mas mal se consegue emplacar um quadriciclo no Brasil.
    Quantos quadriciclos emplacados rodando pela cidade se vê durante o dia?

    • Mario

      Quadriciclos, até então, eram proibidos de trafegar nas ruas, portanto sem emplacamento. Vamos ver se essa mudança atingirá os outros modelos.

  • Louis

    Esse é, ao meu ver, um dos elétricos mais interessantes. Dá para ver que foi feito pensando na otimização do consumo. Pequeno, leve, pneus finos.

  • Blessa

    O legal disso seria andar pela cidade com ele, seria um ótimo meios de transporte para trabalhar e desafogar o trânsito, andar em área rural, qual é a lógica?

  • Carlos

    Quando a gente pensa em ter um desses, lembramos que enfrentariamos carros, suvs, camionetes, caminhões e ruas esburacadas. Mas se todos tivessem veículos deste porte e ruas só pra eles, o asfalto duraria um século e os acidentes seriam sempre de menor gravidade e menores custos. E teriamos ruas mais silenciosas, menos poluidas, e provavelmente chegariamos mais rápido em casa. Isso ai eh coisa pra povo de outra mentalidade. Nao pra brasileiro microcefalo.

  • Vattt

    Não terá preço para o Brasil!! Ou será uma coisa ridiculamente cara para alguns! assim como o Smart. Agora quadriciclo não pode rodar nas ruas, e esse pode? leis doidas!!!

  • leitor

    Precisa de alguma habilitação para dirigir um desses? E qual é o consumo?