Home Manutenção Revise o Seu Carro: Como Verificar o Nível de Óleo

oleo motor carro Revise o Seu Carro: Como Verificar o Nível de Óleo




Olá pessoal. Na série “Revise o seu carro”, hoje vamos abordar como verificar o nível de óleo. Verificar o nível de óleo é muito simples e quase todo mundo sabe. Mas a maioria deixa para o frentista olhar. Não é errado deixar que o frentista olhe. Mas o que é muito comum é o frentista acusar que o nível de óleo está baixo. Como de costume as pessoas permitem que ele complete o óleo do motor. E é aí que está o problema.

Se o frentista completar o óleo diferente do que está no seu veículo, haverá conflito nas propriedades químicas de fabricantes diferentes, o que prejudicará a vida útil do motor. Para verificar o nível do óleo é preciso identificar a vareta de óleo. Cada veículo possui uma característica diferente. É comum varetas na cor laranja ou amarela. Ao retirar a vareta de óleo, procure ser cauteloso, pois como na maioria dos carros a vareta e o cano são de plásticos, e com o passar do tempo o plástico vai ressecando, pode haver quebra do cano que veda a vareta de óleo. Muita cautela nessa hora.

Depois que você retirou a vareta de óleo, limpe a ponta da vareta com um pano que não solte fiapos, pois ao retornar a vareta de óleo novamente ao motor pode haver fiapos presos na vareta, que poderá se misturar ao óleo e ser sugado pelo pescador de óleo, causando entupimento e comprometendo a lubrificação do motor. Aí meu amigo, em instante seu motor vai pro brejo. Depois de limpar a vareta de óleo volte novamente ao motor. Coloque até vedar totalmente com muita cautela para não forçar a peça de plástico. Retire a vareta novamente e verifique o nível do óleo.

Procure identificar a marca mínima e máxima, se houver. Caso não haja, você deve procurar identificar a parte da vareta que está diferente do conjunto. Pode ser uma saliência com pontos rústicos, pode ser uma peça de plástico em destaque com vários pontinhos rústicos… Enfim, se tiver o manual do veículo será mais fácil achar.

Como saber qual o nível ideal de óleo? O óleo deve estar entre a marca mínima e máxima. Mas se estiver muito próximo do mínimo poderá faltar óleo caso você esteja numa subida ou descida. O ideal é que esteja no meio até a marca máxima. Se estiver acima, ocorrerá sobre pressão, que danificará os retentores, onde vazará óleo, danificará também o catalizador, e poluirá mais o meio ambiente.

É normal que o óleo esteja sujo. Em uma troca de óleo recente, que o filtro de óleo foi trocado, (detalhe, toda troca de óleo troca-se o filtro também) ao dar a partida o óleo se misturará com o óleo nos dutos do motor, e também ao resto de óleo sujo que fica no cárter de óleo. Portanto essa história de que óleo preto está vencido é conversa. Caso você precise completar o nível de óleo, sempre coloque da mesma marca e do mesmo tipo, para não gerar conflito.

É recomendável que você verifique o nível de óleo a cada 1.000 km, ou 5.000 km se achar que é muita frescura. Mas observe que se você coloca óleo mineral, a maioria é para troca a cada 5.000 km. Já o óleo sintético é comum ser para cada 10.000 km. Tudo depende da marca e modelo. Sempre consulte o manual do veículo.

Então é isso pessoal, fique atento ao seu veículo para que você não tome prejuízo e não tenha que realizar uma manutenção inesperada. Cuide bem do seu veículo, vale a pena. Antes de qualquer viagem verifique o óleo, água, luzes, pneus e os componentes de segurança do seu veículo. Até a próxima.


  • ARISTEU

    Deixando pro frentista ver o nível do óleo no posto, na maioria das vezes vai dizer pra completar o óleo, vai empurrar um óleo mais caro e o cliente vai aceitar achando que esta fazendo a coisa certa.
    Nível de óleo deve ser verificado com motor frio, ou no inicio da manhã ou no final do dia quando o carro ja esta a um bom tempo com motor desligado. Se for de manhã, tem que verificar o nivel antes de dar a primeira partida no motor. Essa informação importante, o texto não informou.

    • cristian_sp

      Foi exatamente no ponto certo …li o texto e era minha duvida, pois sempre paramos no posto com o carro "quente" e queria saber o correto para verificar …. apesar de sempre trocar oleo e filtro nas revisões e nunca completar …rs…

      tks!!! bom complemento.

      • lucasfs87

        Motor quente e o nivel do oleo SEMPRE vai estar baixo! o motor quente o oleo fica nas partes do motor, e nao no reservatorio, de onde sai a vareta do nivel, tem que ver isso com o carro FRIO justamente pra deixar todo o oleo descer! Quem cuida do carro de verdade faz a troca a cada 5, 6 mil, pra nao comprometer o motor. frentista nenhum poe a mao no meu carro pra essas coisas, completo todos os fluidos e aguas! o que eles mais gostam de fazer é aterrorizar. troque o oleo somente na sua oficina de confiança!

        • PauloECosta

          Assino em baixo. O óleo (e pressão de pneus) só se olha frio.

      • mr_pereba

        faltou outra coisa importante: o intervalo entre duas trocas não deve ser superior a 6 meses, mesmo que o carro tenha rodado apenas 1km depois da ultima troca…

        • http://www.metalomega.com Metal Ômega

          Em partes. No caso da Fiat vc pode trocar a cada ano e manterá a garantia do carro.
          O objetivo da matéria foi como verificar o nível. Esse detalhe ficaria para uma matéria sobre troca de óleo.
          Mesmo com o carro na garantia é bom trocar a cada 6 meses.

          • Fla3D

            Depende do óleo, né? Os sintéticos em geral é pra trocar a cada ano ou 10 mil km.

            • http://www.metalomega.com Metal Ômega

              Sim eu sei, eu questionei o tempo que varia de marca para marca

            • mr_pereba

              não deve não quer dizer que não pode, mas eu não arrisco ficar 1 ano com o mesmo óleo no motor nem que a vaca tussa….

      • http://www.metalomega.com Metal Ômega

        Com o carro quente ou frio a diferença não passa de meio litro. Portanto se tiver no meio quando quente, quando estiver frio estará no máximo 1/3 acima.

    • http://www.metalomega.com Metal Ômega

      Sim, é importante, e eu acabei esquecendo esse detalhe.
      De qualquer maneira, sendo frio ou sendo quente, não dá diferença de meio litro, portanto, estará na margem de segurança.

  • jvolt

    Eu tenho um Gol 1.0 8v 2007. Sempre usei óleo mineral BR, há algum mês atrás coloquei um óleo shell um pouco mais grosso. Resultado: com 3mil km o carro começou a bater tucho pela manhã. Troquei novamente e o barulho acabou.

    No meu caso não aceitou o óleo e ainda me deu muita preocupação, pelo barulho já estava desconfiado que ia ter que mandar pra retifica, ainda bem que foi só o óleo.

    • VeNtO

      Meu carro não baixa uma gota de óleo, confiro toda semana. Como comprei ele de segunda mão, ví que o dono anterior usava mineral 20W50 e troquei por um 15w40 que é mais fino e flui melhor entre as partes a serem lubrificadas. É ilusão achar que o óleo mais grosso lubrifica melhor, na realidade é o contrário, o problema é que em alguns casos, o carro baixa óleo quando este é mais fino.

  • MINQiz_

    Apenas não concordo com a parte que fala que é recomendável que o óleo esteja na marca do meio (entre min e max), independente do carro está subindo ou descendo, o motor foi projetado para trabalhar naquela condição;

    Outro ponto que não concordo é com essa estória de óleo para 5 mil, 10 mil e etc… Oléo se deteriora pelas condições de uso do motor e pelo tempo em que está no motor. Em regra óleos sintéticos aguentam melhor altas temperaturas e condições mais severas de uso, mas nada impede que um óleo 100% sintético esteja imprestável aos 5 mil km rodados.

    Ademais, troco o óleo dos meus carros entre 5.000 e 7.000 km rodados. Sempre com óleo no mínimo semi-sintético. Palio 1.4 5W30 e Marea 15W40

    • Luciano Barbosa

      Pablo, acho que seria melhor vc inverter esses óleos. O mais fino coloca no Marea pois deve ser 16v e o outro no Palio.

    • Leandro

      Esse negócio do óleo pra Marea é um problema tremendo. Se não me engano, o manual diz 20W40 só que dá vários problemas. Acho que o 15W40 é o ideal mesmo. Também acho que não há esse negócio de km pra trocar. Se tem uso severo, até Mobil 1 deve ser trocado em 5k km. Prefiram óleos 100% sintéticos, semi-sintético é quase um mineral.

    • http://www.metalomega.com Metal Ômega

      Tudo depende das condições.
      No primeiro ponto, a faixa de mínimo e máximo é de segurança, portanto se estiver no meio não há problemas. Você pode conferir com qualquer engenheiro ou fabricante.

      No segundo ponto, o óleo homologado pela fabricante deve durar segundo as condições de trabalho do motor, que seria de até no máximo 10.000 km (VW e a maioria) ou 15.000 km (no caso da FIAT) já com a margem de segurança, que fica no mínimo 50% do rendimento de trabalho máximo que o óleo aguentaria.

      É lógico que também vem escrito no manual de qualquer fabricante, que quando o carro é usado em condições severas, deve-se anteceder a troca de óleo e filtros.

  • dinhobandeira

    Faltou o principal, que é dizer que o nível do óleo deve ser verificado com o motor frio.

    • http://www.metalomega.com Metal Ômega

      Acabei esquecendo, mas a diferença não passaria de 1/3 do nível medido quando quente.

  • DCald

    Opa! para verificar o nivel, tem que aguardar um tempo depois de desligar o motor, pq senão sempre vai achar que está faltando oleo… no posto, vc acabou de desligar o motor e ele vai sempre mostrar o nivel proximo do min… se esperar uns 5-10minutos vai ver como o nivel sobe!!!
    O que não pode é ficar acima do maximo e abaixo do minimo, em nenhuma circunstancia…
    E, lembre-se, quem diz qdo o oleo tem que ser trocado é o manual do carro, não o frentista… não existe oleo para 5mil, 10mil, etc… o que existe é oleo dentro da especificação do fabricante que deve ser trocado de acordo com o manual…

    • cristian_sp

      sim, exato …mas ai surge outra duvida ….sempre os manuais determinam o óleo para X mil km ou 6 meses, em uso "normal" e esse km é reduzido pela metade em condições severas ..rs….

      Andar sozinho sem peso, mas no trânsito parado de SP 70% do tempo já poderia ser considerado uma condição "severa"….

      essa parte sempre ficou na minha duvida, e sempre optei por batizar meu uso de "normal" .rs…nunca tive problemas mas ….nunca vi um carro meu passar dos 60mil km …pois troco antes sempre …

    • Hugo Vinícius

      Justamente o que eu acho. No manual do meu carro, um Celta 2007/08, avisa que tem que usar óleo 20W50 API SJ e trocar a cada 7500 KM, sendo que a cada duas trocas de óleo, troca-se o filtro de óleo. É só nesta última parte que não sigo a recomendação, pois troco o filtro de óleo em todas as trocas de óleo. Além do mais, a troca de óleo e filtro do meu carro é mais barata nas concessionárias do que fora dela: em torno de R$ 49,90.

      • Leandro

        Sem maldade, mas 20W50 é óleo de Fuca. Nessas horas você vê a diferença entre motores modernos (5W30) e antigos. De qualquer forma, você está correto em usar o óleo especificado no manual.

  • tiago90j

    troco óleo do meu palio na concessionária, a cada 7.500 óleo 15w40 sintético, não vejo necessidade de verificação, pois é um sistema fechado. sem contar que pago caro pra eles trocarem óleo e filtro a cada 7500 km e mais caro ainda pra fazer revisão a cada 15.000 km, então o mínimo que devem fazer é olhar isso pra mim, confesso q nunca nem coloquei a mão naquela varetinha de medir o óleo. acho desnecessário.

  • alcantara30

    vareta de óleo engana…
    um dia desses a luz do óleo no painel começou a lampejar, parei o carro imediatamente. Quando vi a vareta tava seco, sai a procura de óleo e coloquei 2 litros.. em seguida o carro começou a sair fumaça branca no escapamento e a luz voltou a lampejar por alguns segundos. Achei estranho porque geralmente o carro ferve quando há problemas tipo bomba de óleo ou entupimento(circulação do óleo no motor), mas a temperatura estava normal. então levei na oficina no dia seguinte.
    O mecânico olhou e disse que tirou quase 7 litros de óleo no cárter…expliquei pra ele que do nivel do óleo, da luz…Ele me disse que tava saindo fumaça devido ao excesso de óleo mas que é melhor rodar com muito óleo do que arriscar fundir o motor no seco. O lampejo ele disse poder ser mal contato. O carro ficou normal …
    A três meses atrás, o mecânico tirou a tampa do cárter para limpar e se deparou com um pedaço(que suga o óleo para a bomba) quebrado. Se o nível tivesse um pouco mais abaixo do quebrado não sugaria o óleo e fundiria o motor…

    • tandre_br

      No manual diz o volume de óleo entre o mínimo e o máximo… Geralmente é 1l ou pouca coisa mais que isso.

    • PauloECosta

      No seu caso, provavelmente uma pancada no cárter deve ter quebrado o pescador e desalojado a vareta de óleo…. O excesso de óleo também é horrível para o motor uma vez que uma parte da compressão vaza para a parte baixa do motor e faz o óleo subir na forma líquida (o normal é subir na forma de vapor) para o sistema PCV, podendo cair no corpo de borboletas, e, como no seu caso, ir para a câmara de combustão. Isso por pouco tempo, vai acabar com as velas e catalisador do carro.

  • pablogarcia

    Muito bom. Muita gente tem "dificuldade" para cuidar da manutenção do veículo.

    Ridículo isso de completar o óleo. OU não mexe ou troca tudo junto com o filtro.

    • tandre_br

      Dependendo do carro, é normal ter que completar entre os intervalos de troca. Está no manual.

      • pablogarcia

        Bom, no meu o nível não muda. Só se verificar com o motor quente ou o carro inclinado, claro.

        • fredggp

          Pablo, é bastante normal. Dependendo do uso é admitido uma perda que ocorre devido a vazamentos ocasionados pela folga consequente das dilatações e do filme de óleo (nas paredes dos cilindros) que é consumido (queimado). Para mim, assim como você, que não roda bastante a variação é quase imperceptível. Falou !

    • Leandro

      No meu também não baixa. Mas você ter um restinho do mesmo óleo que colocou na troca e completar com o motor frio, deixando no meio, ou até um pouquinho abaixo do meio, é normal.

  • Grizzi

    Na realidade o modo correto é bem simples, com o motor frio (de manha) e sem ligar o carro va medir o nivel, eu deixo no maximo da marca de oleo da vareta…. pq assim, quando o carro funciona vai oleo para para todas as partes, se vc para o carro depois de andar um pedaço com ele e for medir o oleo, o mesmo ainda não escorreu completamente para o carter, ai da essas segundas interpretações que vimos nas declarações acima, logico que isso vale para carros com tanque tipo "carter umido" (que são todos os carros nacionais) os motores "carter seco" se mede o nivel de uma maneira bem diferente. abraços for all

  • Turbo_Car

    Metal Omega, não desmerecendo o seu texto, muito pelo contrário, até reconheço a importância do mesmo. Mas em vez de usar 3376 caracteres como você, usaria só 44: "Respeitem as especificações da p* do manual!"
    Simples assim! =]

    • http://www.metalomega.com Metal Ômega

      Você deve entender que nem todos tem manual.
      Você deve pensar na pessoa que compra o carro usado e não vem manual.
      Você deve pensar na pessoa que perde o manual.
      Você deve pensar na pessoa que tem um carro importado que nem sempre é fácil comprar o manual do antigo dono que perdeu.
      E por aí vai…

      • fredggp

        Bom motivo ! Interessante este tipo de matéria por entre os de notícias de carros para variar.

      • Julimendes

        mesmo não tendo manual tem como buscar essas informações com o fabricante ou na internet

        não tenho mas este problema pois para fazer as manutenções de troca de óleo , filtros, suspensão , freios, escapamento e outros aqui em SP contrato o pessoal de ST DELIVERY que vem fazer o serviço em casa ou no meu trabalho quando não tenho tempo para levar o carro, o pessoal não me enrola e é bem qualificado, fiz a troca de óleo e filtro saiu barato, vieram em casa no horário que eu pude acompanhar num sábado e o mecânico era também mecânico de avião ( coisa chic ).

        gostei muito e recomento
        o contato dele é stdelivery@hotmail.com ou 11 98625-7253 luiz

  • KzR

    Algo simples de muita importância. Eu nem tenho certeza se meu pai toma essas precauções com o carro dele.

  • Turbo_Car

    Um adicional importante:
    5.000 km no hodômetro não é tão real quanto parece.
    Quando o carro está parado o hodômetro também está parado, mas o motor continua funcionando. Então para quem enfrenta longas horas de congestionamento – regime severo – por dia, 5.000 km rodados no hodômetro equivalem a 7 ou 8 mil para um motor em condições normais de uso.

    • http://www.metalomega.com Metal Ômega

      Sim, correto.
      Mas o objetivo foi ensinar a medir o nível.
      Isso ficaria para a questão de troca de óleo.

      • Turbo_Car

        Verdade, fugi do tema…
        Mas informação nunca é demais! =]

    • fredggp

      No manual de algumas marcas este item já é considerado quando se reduz pela metade o limite de km para usos em regimes severos.

      • SamuraiUTI

        Por exemplo, a troca recomendável para meu carro (Kadett1.8 EFI) é a cada 4 mil Km ou 3 meses em uso inensivo, ou então a cada 10 mil Km ou 6 meses, com óleo SAE 15W40, 20W40 ou 20W50 API-SF ou SG. Já as trocas do filtro são recomendadas a cada 2 trocas de óleo.

        Ou seja, mesmo no manual a troca é reduzida em até 60% da quilometragem em uso não-severo.
        Com o trânsito aqui em São Paulo, não penso duas vezes em trocar a cada 4 mil Km todo o óleo e filtro.

  • Viper559

    Prefiro por esses motivos não usar óleo sintético…

    Recomendam a troca desses com 10 mil km e por aí vai, mas vejamos, um carro que trabalha com essas "gasolinas" belezas por aqui, fica parado no trânsito e com um calor infernal rodando 10 mil km com um mesmo óleo?

    Prefiro usar o mineral mesmo e trocar a cada 5 mil km, independente se o uso foi misto cidade vs estrada ou não…

    • Leandro

      Penso ao contrário. Óleo mineral perde suas propriedades muito mais rápido que o 100% sintético, aguenta bem menos o superaquecimento e tem dificuldade na partida a frio, entre outras coisas. Comparando os milhares de reais que gastamos com combustível, o custo do óleo 100% sintético é irrisório além de proteger melhor o motor e outros componentes. Se quer continuar trocando a cada 5k km e não quer gastar tanto, use um semi-sintético, que tem o preço razoável.

    • http://www.metalomega.com Metal Ômega

      Se seu veículo for de concepção antiga, e ainda olhando no manual de proprietário, vc estará certo. Mas para os motores modernos, mesmo em condição severa que a troca em média pe de 5 em 5 mil km, já está sendo previsto com óleo sintético. Ou seja, se vc achou caro e quer colocar mineral às suas custas, vc teria que fazer a cada 2,5 mil km

      • tandre_br

        Idealmente, nem colocar mineral, porque o carro não foi feito pra trabalhar com aquela viscosidade, então mesmo trocando de 2,5 em 2,5 mil já força.

  • Fla3D

    Ta aí uma coisa que era legal em um pug 206 que eu tive: ele tinha um indicador do nivel de óleo sempre que ligava o carro, uma das poucas coisas que eu sinto saudades nele… :D

  • _rabitz

    a informação mais importante de todas é:

    SIGA SEMPRE O MANUAL DO SEU CARRO.

    Nunca use óleos mais viscosos nos motores modernos. E nunca use óleo menos viscoso, em motores antigos.

    • http://www.metalomega.com Metal Ômega

      Nem todos tem acesso ao manual.

      • SamuraiUTI

        Eu lembro que aqui mesmo no NA teve notícias a respeito da troca do óleo para motores Fiat. Se conseguir achar, posto aqui novamente.

  • silvia

    muito 10 adorei a dica!!