Europa Híbridos Mercado Tecnologia

Ricardo desenvolve sistema híbrido de 48V que reduz emissão em 15%

ricardo-48v

A empresa britânica Ricardo Engineering desenvolveu um novo sistema híbrido de 48V para carros movidos a gasolina ou diesel. Diferentemente dos já apresentados por montadoras, a tecnologia da empresa pode ser utilizada por qualquer fabricante.

O dispositivo permite redução de 15% nas emissões de CO2 em carros comuns. A Ricardo garante que sua tecnologia é mais acessível e pode reduzir as médias de emissão de uma grande variedade de modelos. Um Ford Focus 1.5 TDCi foi testado ao longo de três anos e emite 88 g/km de CO2 contra 99 g/km do modelo normal.

Além disso, o sistema híbrido de 48V preserva a bateria de chumbo-ácido nos carros mais baratos, o que reduz o custo de introdução da tecnologia e sua manutenção. O custo de cada grama de CO2 cortado é de € 80, sendo portanto uma tecnologia mais barata que os caríssimos híbridos plug-in. A Ricardo estima que seu produto estará disponível para os fabricantes de automóveis nos próximos dois ou três anos.





  • Wald Queiroz

    Achava que já iam começar a vender amanhã!

  • Mumm Rá

    KKKKK As ecólogas vão ” pirar ” no carrão elétrico do Ricardão ( ademais parabéns pela iniciativa )

    • Deadlock

      Para quem usa o carro só na cidade e não se importa em carregar a bateria todo dia é uma boa solução.

    • Franco da Silva

      O legítimo Ricardo Elétrico!!

  • Mardem

    O RICARDO ENLOUQUECEU!

    hahaha

    • Pacheco

      Ri alto aqui… kkkk

    • Adriano Tochio

      Só falta a casas Bahia lançar uma versão e perguntar, se quer pagar quanto?, se quer pagar quando ?

      • Alvaro Guatura

        Cê, de você.

    • João Cagnoni

      Juro que pensei nisso e fiquei com vergonha de comentar… Obrigado!

    • Jurandir Filho

      kkk Crente que o Ricardo era uma pessoa também

    • Franco da Silva

      Tum dummm! Pá!

  • Angelo_RSF

    Acho que daqui a 2 três anos não adianta…os sistemas mais caros já implementados já terão acumulado economia de escala e este sistema não terá custo/benefício para concorrer no mercado

  • Cristiano

    Essa empresa “Ricardo” é quem de verdade fabrica os motores dos McLaren de rua, diferente do que alega mr. Ron Dennis que diz a produção é própria. O motor é derivado de um motor de competição da Nissan, que também era feito por ela, que ao final da operação adquiriu os direitos sobre ele. Emprega muita tecnologia, merece nosso respeito.

  • animefriendsSP

    vamos ver se a moda pega

  • Tosoobservando

    Depois eu falei essa saida do Reino Unido da UE vai revitalizar a industria aumototiva dos kras, anota esse comentario.

  • Celso

    A reportagem não explicou como o sistema funciona, do que se trata. Muitas montadoras compram projetos de motores de empresas como Ricardo, AVL e talvez mais uma ou outra. O público não conhece mas são fortíssimos no meio.

  • Mr. Car

    Achei que era o Ricardo Eletro. Faria sentido, he, he!

  • Vinny

    Se fosse uma empresa brasileira do mesmo segmento seria Uélington Valdiney Engenharia.

  • mjprio

    Essa Ricardo, se não me engano fabricava alternadores pra automóveis europeus , não?

  • Pedro Cunha

    Tecnologia mais crível do quê carros 100% elétricos. Sem contar a possibilidade de instalar o sistema em carros mais antigos, tornando a “sustentabilidade” mais acessível aos de menor poder aquisitivo.