China Elétricos Saab Sedãs

Saab: NEVS assina parceria de US$ 12 bilhões para produzir 9-3 elétrico para a China

saab-9-3-aero-1

A NEVS, consórcio que controla as operações da Saab, assinou um grande contrato com a empresa Panda New Energy da China. O acordo prevê o fornecimento de 150.000 unidades do Saab 9-3 elétrico até 2020.

O contrato é de nada menos que US$ 12 bilhões, uma cifra que a Saab não deve ter visto em muitos anos. O valor ainda abrange serviços de assistência e outros produtos, não detalhados.

Com esse monte de dinheiro, que entrará nos cofres nos próximos cinco anos, a NEVS pretende terminar a plataforma Phoenix e lançar quatro modelos novos, sendo um fastback e três crossovers, todos com propulsão elétrica.

A NEVS, no entanto, precisa negociar a manutenção do direito de uso do nome Saab junto ao grupo sueco. Mas diante desse novo horizonte, que vai dar nova vida à marca, dificilmente não aceitarão o prolongamento do acordo. Além disso, a NEVS ainda tem um contrato com o governo turco para o desenvolvimento de um carro nacional.





  • duduEAS

    So esperar os comentarios da eterna idolatria de alguns por essa marca.

    • Pedro Evandro Montini

      E qual é o problema? As pessoas não podem mais ter suas marcas favoritas? Nem desejar que elas tenham sucesso? A SAAB só pode ser criticada? Seu comentário foi muito infeliz!

  • Bruno Briner

    Espere um pouco 12.000.000.000 divididos por 150.000 resulta em 80.000 / carro ! Será que tem “Lava-Jato” por lá também?

    • BlueGopher

      São carros elétricos, e não com motores à explosão.
      Um Tesla custa de US$ 70,000.00 a 100,000.00. Um Cadillac ELR, 66 mil, um BMW i8 138 mil.
      Além dos carros, a Saab vai fornecer assistência e “outros produtos”.
      E não é só o valor dos carros, tem que preparar todos os meios de produção, desenvolver a tecnologia elétrica aplicada ao carro, testar, validar, aprovar fornecedores, treinar pessoal, etc, etc.
      Conclusão: Se as coisas não forem muito bem feitas, a Saab vai falir mais uma vez.
      O que, sem parecer pessimista demais, é o mais provável

      • Bruno Briner

        Foi por isto que eu achei muito caro, pois a notícia se refere a “o fornecimento de 150.000 unidades do Saab 9-3 elétrico até 2020”, não tem sentido comparar um Saab 9-3 elétrico com um Tesla que já está (hoje) na mesma faixa de preço.

        • BlueGopher

          Bruno, creio que na verdade é o contrário.
          A NEVS é uma empresa nova, sem muita experiência prática no ramo.
          Além disto, será necessário investir uma grana em desenvolvimento e equipamentos para poder começar a produzir os carros.
          Eles vão ter que começar quase a partir do zero.
          Assim, o valor da parcela de amortização deste investimento pesará muito no preço de cada carro vendido.
          US$ 80k por carro parece muito, mas pesando tudo não é não.



Send this to friend