Antigos Clássicos Europa História Skoda

Skoda 1000 MB, o clássico de motor traseiro dos tchecos

skoda-1000-mb

Skoda 1000 MB

Nos anos 60, surgiu uma onda de carros populares com motor traseiro. O movimento começou na Europa e chegou aos EUA. No entanto, essa tendência não estava associada diretamente há um segmento, tendo aí os Fiat 500 e 600, os Renault Dauphine e 8, Simca 1000, Hilman Imp e NSU Prinz.

Claro, nessa lista também figurava o famoso Beetle da Volkswagen. Aliás, o sucesso do germânico e seus derivados fez com que surgissem rivais de motor traseiro também nos EUA. Na Europa, ainda havia concorrentes do lado comunista e um deles era o Skoda 1000 MB, da então Tchecoslováquia.

skoda-1000-mb-traseira

Skoda 1000 MB

A Skoda já vinha produzindo bons carros populares antes da Segunda Guerra e depois atualizou seu antigo lineup, já sob influência do bloco soviético após esse período. Só a partir de 1955 começou a desenvolver novos produtos e no começo dos anos 60, decidiu entrar também no segmento de carros de motor traseiro.

skoda-1000-mb-x-ray

Skoda 1000 MB – raio-X

Motor traseiro

Assim como a Volks e tantas outras, o objetivo era ter um carro pequeno, acessível e de fácil manutenção, bem diferente da proposta da rival doméstica Tatra. Era para ser um sucessor do antigo Octavia, um sedã tradicional dos anos 30. Em abril de 1964, a Skoda lança o 1000 MB. O numeral é referência ao motor 1.0 e as letras significavam “Mladá Boleslav, cidade sede da marca.

Muito antes de fazer parte da Volkswagen, a Skoda agora tinha um sedã com motor traseiro. Medindo 4,20 m de comprimento, 1,61 de largura e 1,40 de altura, o modelo tinha baixo peso, registrando somente 700 kg. Em essência, era um rival direto do recente Volkswagen Type 3, igualmente com motor traseiro, mas boxer e refrigerado a ar.

skoda-1000-mb-kombi

Skoda 1000 MB Kombi – protótipo

O motor de 998 cm3 tinha quatro cilindros, refrigeração a água, comando de válvulas OHV (no bloco), bloco de alumínio e entregava 44 cv. O Skoda 1000 MB tinha suspensão independente nas quatro rodas e quatro portas, diferentemente do alemão. O câmbio tinha quatro marchas sincronizadas. Ele chegou a ter um protótipo de perua (chamada Kombi) feito em 1963, mas que não vingou.

No ano seguinte, o Skoda 1000 MB ultrapassou a cortina de ferro e chegou ao Reino Unido, sendo o sedã quatro portas mais barato do país. Ele chamou a atenção por ser também mais equipado que os rivais e fazia de 0 a 100 km/h em 27 segundos, bem como atingia 120 km/h e tinha consumo médio de 15,4 km/litro.

skoda-1000-mb-painel

Skoda 1100 MB – painel

Em 1966, a Skoda lança o 1100 MB com motor 1.1 de 52 cv, além da série “X” e aumento de potência do 1.0 até 48 cv. Um ano depois surge o cupê duas portas MBX. No entanto, a marca já estava de olho em um modelo mais moderno, mas igualmente com a mesma concepção, que surgiu como Skoda 100 ou 110 em 1969.

Assim, o Skoda 1000 MB teve 443.141 unidades feitas em seus cinco anos de vida, além de 2.517 da MBX. O motor traseiro ainda continuaria na marca tcheca em mais duas gerações de populares e seu fim seria decretado apenas em 1990, quando o moderno Favorit assumiu a posição no segmento de entrada.

skoda-1000-mbx-coupe

Skoda 1000 MBX Coupé

Brasil

A Skoda nunca veio oficialmente no Brasil, mas alguns de seus modelos chegaram a ser importados de forma independente entre 1947 e 1957, muito antes do surgimento do 1000 MB. Se tivesse ocorrido o interesse de fabricação local, muito provavelmente o modelo seria uma escolha natural para ser nacionalizado. Um concorrente para o nosso Gordini.





  • Ailton Junior

    Muito bonito esse carrinho

  • Mr. Car

    Gostei do carrinho, he, he!

  • Carol Vieira

    Um carro muito simpático e atraente. Se tivesse vindo ao Brasil, eu acho que ele faria sucesso.

    PS.: Achei a frente dele parecida com a do Volkswagen Typ 3 (mais conhecido como Volkswagen 1500)

  • Tosoobservando

    O Brasil nunca passou pór uma guerra dessa proporção e mesmo assim nao teve capacidade de ter uma fabrica destas.

  • Apopololo

    Skoda 1GB… desculpa não resisti.

    • Derek

      “fazia de 0 a 100 km/h em 27 segundos”, já dava um susto no meu antigo Uno Vivace…

      Também não resisti.