Antigos Clássicos Europa História Sedãs

Tatra 603, um clássico com V8 traseiro da antiga Tchecoslováquia

tatra-603-II

Tatra T2-603 II

A partir dos anos 30, a marca tcheca Tatra começou a se envolver no desenvolvimento de carros de motor traseiro, que se tornaram muito populares na época, especialmente na Alemanha.

tatra-603-II-2

Tatra T2-603 II

Apesar da polêmica envolvendo a Volkswagen por conta de direitos industriais utilizados por Porsche na criação do Fusca, o que gerou uma indenização alemã no pós-guerra, a Tatra manteve seu legado de carros de motor traseiro de forma independente.

tatra-603-II-3

Tatra T2-603 II

Após alguns desenvolvimentos, partindo do T97 (que motivou a disputa entre as empresas), a Tatra se viu obrigada – por um acordo entre os estados comunistas do Leste Europeu – a fabricar somente caminhões, pois os carros de luxo – segmento tradicionalmente focado pela marca – seriam importados da URSS.

tatra-603-estepe

Tatra T603 – compartimento de estepe aberto

Ainda assim, a engenharia da Tatra manteve o desenvolvimento de automóveis de forma secreta a partir de 1952. No entanto, a demora na chegada dos carros soviéticos e também de sua falta de robustez, motivou o governo tchecoeslovaco a rever o assunto.

tatra-603-fabrica

Tatra T603 – linha de montagem

No ano de 1954, a Tatra foi solicitada a desenvolver um novo carro e este foi apresentado em 1955. O modelo T603 nasceu com um problema, pois seu projeto não contemplava o exigido V8 3.5 refrigerado a ar que o governo queria. Por fim, acabou saindo para as ruas com um V8 2.5 a ar.

tatra-603-II-5

Tatra T603

Posicionado na traseira, o propulsor despejava seus 99 cv e 15,5 kgfm no eixo traseiro de batentes do Tatra 603, que media 5.06 m de comprimento, 1,91 de largura e 1,52 de altura. Ele pesava 1.400 kg e destes, 180 kg eram do motor. O câmbio traseiro era integrado com o diferencial (assim como no Fusca) e tinha quatro marchas. Os freios eram unicamente a tambor até 1968, quando os dianteiros passaram a ter discos e pinças.

tatra-603-II-4

Tatra T603

Com estilo de curvas suaves, o Tatra 603 nasceu com três faróis, mas logo ganhou dois pares, ambos juntos. A aerodinâmica original previa uma barbatana sobre os vidros traseiros e porta-malas, retirada posteriormente. No interior, o modelo tchecoslovaco abusava do espaço, podendo levar até seis pessoas.

tatra-603-x-raio

Tatra T603 – raio-X

A alavanca de câmbio foi colocada sob a coluna de direção, a fim de proporcionar mais espaço para três pessoas na frente. Além disso, o assento podia ser rebatido, assim como o traseiro. Nesse caso, uma grande cama para quatro pessoas surgia no ambiente do clássico T603. O estepe, curiosamente ficava sob o assoalho do porta-malas dianteiro e era acessado por uma tampa abaixo do para-choque.

tatra-603-interior

Tatra T603 – interior

Feito em série entre 1955 e 1975, o Tatra T603 teve evoluções com as variantes 2-603 e 2-603 II, além do V8 603 G com 104 cv. Apesar do tamanho, o modelo competiu em corridas nos anos 60, inclusive na Europa Ocidental. A empresa chegou a desenvolver protótipos para outras aplicações, tais como uma van comercial, uma perua ambulância e um fastback co linhas bem mais modernas em 1967.

tatra-603-motor

Tatra T603 – motor V8 2.5 a ar

Mesmo com as restrições impostas por outros membros do bloco oriental, a Tatra conseguiu produzir 20.422 unidades do T603, que foi substituído em 1974 por um projeto mais moderno, o T613. Este, da mesma forma utilizava motor traseiro e continuou assim até os anos 90, quando definitivamente a marca desistiu da produção de automóveis, centrando as forças em caminhões.





  • Murilo Rodrigues

    Carro com um Design interessante para época, apesar que este V8 ter o mesmo rendimento do 1.6 da minha Spacefox rs! Se tivesse vindo de alguma marca francesa ou inglesa acho que teria mais destaque!

    Mas como vem do Centro-leste Europeu…..

    • Marcos Cargnin

      Dificilmente teria o mesmo rendimento. Salvo engano esses motores tinham comando por vareta, que na época eram extremamente limitados e com rotações dificilmente acima dos 4000RPM. Esses carros despejavam toda a força do motor a cerca de 1500RPM, enquanto o EA111 só vai “acordar” lá pelos 3500RPM.

    • Deadlock

      Só o de 4 faróis, o de 3 é muito estranho. O problema é que os socialistas estavam a anos-luz dos ocidentais, na maioria das indústrias. Mas, alguns viraram símbolos de uma era, embora feios, fracos, ruidosos, desconfortáveis, como o Trabant, na ex-Alemanha Oriental, que virou carro para passeios turísticos.

      • Hugo Victor

        Na verdade, é o carro feio mais bonito que eu já vi. Estranho isso…

  • Rodrigo A.

    Um motor V8 a ar!? Imagina o barulho… É triste como algumas marcas “desaparecem”.

    • Alligator

      Essa marca continua fazendo caminhões e veículos militares

      • Rodrigo A.

        Eu me referia a fabricação de carros mesmo.

      • Renato Alves

        O Exército Brasileiro utiliza em alguns modelos de lançadores de misseis o chassi da Tatra

    • Marcos Souza

      devia beber muito!!!os fuscas que eram 1300 ja bebiam mais que muito v8 a agua.

  • Matheus Ulisses P.

    Não é segredo pra ninguém daqui eu amo carros grandes. Esse Tatra é um dos meus favoritos!

  • Rbs

    To indo la para o youtube agora pra ve se acho esse motor só pra ouvir os lamentos dessa criança!!

    • Deadlock

      Muito barulho e fumaça, desempenho zero.

      • Tosca16

        Mas se for ver eram bem resistentes, feitos para durar anos …

        • Marcos Souza

          vi um comercial no youtube onde o motorista ta dirigindo com uma mulher e um outro cara. ai ele fica fazendo zigue zague em alta velocidade, cruza um rio e no final ele até capota o carro num gramado…
          mas só de ver o quanto a suspenção balançava, ja me dava ânsia…

          • Tosca16

            Isso é por que vc não viajou nos ônibus antigos da Itapemirim kkkkkk

  • Christian

    Só um esclarecimento ao editor: a alavanca de câmbio foi instalada NA coluna de direção (no lado direito da mesma), e não “SOB” a coluna de direção, como constou no artigo.

  • Whering Alberto

    Motor enorme porém fraco…

    • AHSOliveira

      Na verdade pela tecnologia da época é uma potência até ok, nada extraordinário mas não é ruim, por exemplo os V8 331 (5.4-5.5 L) da GM nessa época, que equipavam grandes Cadillacs e demais marcas tinham por volta 215 HP, o que dá algo entre 39-40 CV/l, algo próximo do que a Tatra tirava do motor dela sendo um refrigerado a ar ainda, fora que as belas barcas americanas passavam fácil das 2t.

  • Yuri Chaves Souza

    Cara, isso me pareceu uma mutação do Gordini.
    Depois de exposto aos raios gamma, deu nisso.

  • Freaky Boss

    A tchecoslováquia tinha uma indústria poderosa antes da 2a guerra…Carros, aviões,etc…Não foi à toa que o Hitler invadiu os caras antes mesmo de começar a guerra, logo após invadir a Aústria.
    E depois da guerra os comunistas avacalharam tudo por lá.
    Os caras se ferraram duplamente.