Brasil Segurança Veículos Comerciais

Taxista joga ovo em carro do Uber e é filmado no Rio

briga-novo-rio

Uma câmera de segurança do terminal rodoviário Novo Rio flagrou um taxista jogando ovo em um carro do Uber. De acordo com relatos, a prática já se tornou comum no local, que abriga a única rodoviária da capital fluminense.

Em outro caso, uma mulher que esperava o namorado teria sido constrangida e logo após agredida, após seu companheiro chegar de carro. Ela teria recusado três vezes os táxis, já que esperava por um carro, que não era do Uber.

A rodoviária Novo Rio já teria pedido aumento do reforço policial para coibir maus taxistas e bandidos que agem na área. A polícia diz que aumentou o reforço no local. De qualquer forma, uma das três portas de entrada de passageiros do Rio de Janeiro – que sediará os Jogos Olímpicos – está com a segurança bastante comprometida. Confira o vídeo neste link.

[Fonte: G1]

Agradecimentos ao Sérgio Quintela.





  • Mr. Car

    Esta é a “Cidade Olímpica” da vida real, bem diferente daquela que a propaganda mentirosa da prefeitura divulga. Tenho até pena da turistada (e também dos locais) que precisam usar mais esta vergonha carioca.

    • Sei lá… Pode soar preconceituoso de minha parte, mas o Rio de Janeiro é o ultimo lugar do Brasil que tenho vontade de conhecer. Sei que tem muitos lugares lindos, e principalmente, MUITA GENTE HONESTA E DECENTE. Mas a impressão que dá, pelo menos aqui no Sul, que o Rio virou uma terra de ninguém, onde quem pode mais chora menos, onde cada um tenta levar vantagem sobre o outro onde der…

      Inaceitável coisas ridículas assim, banais. Fora esse bando de vagabundo ladrão nas ruas, pqp, e o governo não faz nada, não dá pra acreditar e aceitar.

      • Sergio

        Me junto à você. Não tenho vontade de conhecer o Rio, o que é uma pena, pois a natureza lá é linda.

      • Mr. Car

        Não soa preconceituoso, não, Mike: soa verdadeiro. Isso aqui é uma mistura de terra de ninguém com casa da mãe Joana.

      • Antonio_Brust

        Você tem toda a razão. E digo com toda veemência NÃO VENHAM AO RIO DE JANEIRO. Eu sou nascido e criado aqui, no Rio de Janeiro. No dia 27/05, tive uma das experiências mais traumáticas da minha vida: Fui vítima de um arrastão na Avenida Brasil, onde 2 carros bloquearam a via e um MOLEQUE que não devia ter nem 15 anos colocou uma calibre 12 na minha cara, exigindo que eu entregasse tudo senão ele me matava, enquanto um bonde de uns 10 caras armados de fuzil faziam a escolta. Só não levaram meu carro porque não era o 1º da fila. Em nenhum outro lugar do Brasil tem isso, onde bandidos aparecem nas ruas com armamento tão pesado pra assaltar transeunte. Só no RJ.

        Os pontos turísticos, de fama internacional, realmente são lindos. O problema é chegar até lá. Se quiser ir ao Cristo ou ao Bondinho pedalando, prepare-se para perder sua bicicleta no aterro ou na Sumaré. Vá de Van turística! Quer ir de carro? Prepare-se para dar grana pra flanelinha ou encarar trânsito. Só não pare em lugar errado e tente adivinhar onde não pode parar, senão o SEOP te reboca. Quer caminhar de boa pelas ruas? Um olho no peixe e outro no gato. Há pivetes que vão para locais turísticos especialmente para assaltar, pois sabem muito bem o que querem e como se comportam as vítimas. Quer sentir a natureza? Vista Chinesa! Só volte cedo, pois depois das 18h não tem uma viva alma no Parque Nacional da Tijuca.

        Aliás, esse é um paralelo impressionante. Há um poder público altamente eficaz para te multar caso você seja pego jogando lixo no chão. Para rebocar seu carro caso você estacione errado. Para levar sua mercadoria caso suspeitem que você está vendendo algo na rua sem licença. Mas ao mesmo tempo, ladrões, pivetes e outros desordeiros fazem a festa com assaltos, furtos e delinquência. Basta ver na página do Facebook chamada “Rio de Nojeira”, onde um cara filma da janela de seu escritório diversos meliantes agindo à bel-prazer, seja entrando sem pagar no ônibus, usando drogas ou roubando as pessoas. Isso com uma viatura ou a guarda municipal ao lado, sem fazer nada! Chega ao cúmulo do Pivete invadir uma lanchonete onde a garota tava lanchando de boa, tomar o celular da mão dela, e sair andando como se nada tivesse acontecido. E todos em volta acharem “normal”. Não houve reações nem espanto.

        Por fim: Rio = Zona Sul. O RJ que vocês, de outros Estados, devem assistir na TV é aquele onde tem aquele pessoal com sorriso no rosto, na beira de um quiosque, jogando futevôlei na praia, tomando água de coco, correndo no calçadão com fonezinho no ouvido, com a imagem do Cristo no fundo… então. Realmente é isso aí sim. Mas dá um pulinho na Zona Norte ou Oeste e vejam a terra de ninguém que é, com total ausência do poder público e uma organização geográfica que lembra o Iraque, com ruas irregulares, detritos, muros pichados, transporte sucateado, “toque de recolher” informal… enfim. População que sofre.

        Conheço poucos lugares daqui do Brasil. Já fui pra algumas cidadezinhas de Minas, já fui à Curitiba, Foz e passei por algumas outras. Que inveja! Tudo mais organizado (dentro dos parâmetros brasileiros), não me senti em constante estado de alerta. Vi problemas sociais? Sim, claro. Mas eu teria a certeza que não veria um bonde passar de carro roubado com bicos de fuzil pra fora. Não iria ver um arrastão de pivetes passando roubando cordão. Não iria ver delinquências, como pivete tacando pedra em ônibus ou policial. Enfim… desculpem o desabafo.

        • Tosoobservando

          Isso tudo é pq o rio foi capital, veja Braslia, o entorno é uma das regioes mais perigosas e decadentes do planeta.

          • Com todo o respeito, o que tem a ver o Rio ter sido capital?

            • Tosoobservando

              Criou bolsões de miséria, é isso que os governos fazem.

        • CharlesAle

          Só a população decente do Rio se juntar para mudar esse situação dramática que passa a cidade.Hoje, vi as cenas de um tiroteio dos infernos, onde um arcebispo ficou preso esperando o tiroteio passar..Me desculpe, mas aquilo não pode ser uma cidade onde uma pessoa sonha viver junto com sua família. Moro aqui no ABC(sou natural daqui), e não é nenhum Jardim do Éden, mas nunca vi tal coisa por aqui, graças a Deus..Por isso digo. Só os cidadãos decentes e honestos, e que amam sua cidade, para se unirem e mudarem isso..Pois se esperarem essa corja de politicos da cidade, que aposto, faturam com o caos imposto a cidade, a coisa não muda, e até pode piorar..

        • Dezen Seide

          Não é a toa que transferiram o distrito federal para Brasília
          O Rio era o centro de tudo, cheio de história e cultura
          Transformaram toda história do Rio numa passagem de um livro didático

        • Luccas Villela

          Venho engrossar o coro: Não venham ao Rio. A cidade não está preparada para receber ninguém, além da violência assustadora que já foi relatada brilhantemente pelo Antonio, há ainda outros fatores insuportáveis… Com certeza, o atendimento no Rio é um dos piores do Brasil, seja telefonico ou presencial, ir ao banco, a lanchonete, ao restaurante, comprar uma roupa, tudo aqui é mais difícil pela falta de educação no atendimento. Nossas ruas estão repletas de buracos, os nossos motoristas são os mais agressivos no transito, os motociclistas aqui não usam capacete e ninguém faz nada, se você parar um segundo em frente a uma estação de BRT vê homens, mulheres e adolescentes entrando SEM PAGAR, ninguém respeita nada, bandalhas são feitas por toda a cidade, as praias em boa parte são poluídas e quando não, há os assaltos na areia. Eu moro em frente ao Parque Olímpico e há meses a “avenida principal das olimpiadas” está numa obra SEM FIM, faltando em torno de 60 dias pros jogos, NADA está pronto, todo dia fazem um bloqueio em alguma via da região e fazem a gente dar a volta ao mundo. Independente de olimpíadas ou não, evitem o Rio. É uma terra de ninguém, todas as partes.

        • Caraca, amigo. Lamento pelo ocorrido, de verdade.

          As TV’s aqui no sul mostram “dois Rios de Janeiro”:

          O Rio onde tem aquele pessoal com sorriso no rosto, na beira de um quiosque, jogando futevôlei na praia, tomando água de coco, correndo no calçadão com fonezinho no ouvido, com a imagem do Cristo no fundo…

          E o Rio da Faixa de Gaza, com essa malocada roubando, tocando o terror, gente desonesta, enfim.

          Como tenho “sangue quente” nas veias e filho pequeno, a Faixa de Gaza já me faz não querer ir ao RJ.

          Se um moleque desses toma meu celular, dou um socão na cabeça, pra dar concussão. Só que os malacos em volta vão me fuzilar, aeuaheaueha
          Melhor evitar…

          Em abril fiz uma viagem de Viçosa-MG a Maringá-PR. E fizemos um caminho um pouco diferente, pois teríamos que ir a Rezende-RJ. Almoçamos num restaurante no estado do Rio, foi o pior atendimento que tive nos 12 mil km que rodei esse ano, kkkkkkkk

          Lamentável. Uns cariocas marrentos, xenófobo por sermos do sul, e mal educados. Ao me recusar a pagar os 10% do garçom, (Era um almoço de 8 pessoas, eu tava com o $$ da firma), a moça do caixa perguntou porque não queria pagar.

          Respondi a ela: “Ensine os garçons a dizer bom dia.”

          Ela respondeu: “Eles naõ são pagos pra dar bom dia.”

          E eu mandei: “E eu não sou obrigado a dar gorjeta pra gente mal educada.”

          • Lofin

            Cara, depois dessa resposta que você deu pra caixa, eu só posso dizer uma coisa:

            TURN DOWN FOR WHAT!

      • Daniel dos Santos

        Eu nao volto mais para o Rio…

      • FearWRX

        Faço das suas as minhas palavras. Nunca tive vontade e com os recentes acontecimentos, menos ainda, virou bem o que você falou, terra sem dono, de policial com medo e bandido mais a vontade ainda.

  • Rafael

    Se os criminosos, digo, taxistas, soubessem da precariedade dos ubers no que tange às condições de trabalho deles, ficariam com pena e compartilhariam suas corridas.
    Sou a favor da livre concorrência, mas o uber está prometendo demais e entregando de menos para aqueles que entraram no negócio. Há relatos de um professor meu de direito do trabalho, quando fez uma viagem a BH, já que aqui em Salvador ainda está iniciando a guerra, que lá, nos ubers que ele pegou, confidenciaram a ele que as condições não são essa maravilha toda. Um disse que trabalha das 6:00 às 21:00 para adquirir R$ 150,00 de lucro e que esse lucro só inicia por volta das 2:00 da tarde, ou seja, trabalhando por volta de 15:00/dia para receber em torno de R$ 3.000,00/mês.

    Os números não são exatos, porém o fato alegado é real. Tanto que já há ações no exterior também buscando aumento nas tarifas, pois atualmente apenas os usuários estão tendo vantagem neste serviço, e isso não é suficiente para a manutenção do sistema.

    Ps: o lucro que cito se refere aos seus gastos de manutenção das condições de trabalho, não conto com os gastos pessoais, familiares, etc.

    • Alexandre Maciel

      A questão é que no RJ o preço do táxi é competitivo, além de a tarifa do Uber ser variável no curso do dia por lá. Aqui em Fortaleza, em contrapartida, a economia de 40% é certa porque a tarifa de táxi é ridiculamente alta.

      No mais, quem reclama de Uber é “rendeiro”, prática também vedada; não tem táxi, não tem vaga e por aqui paga entre 450 e 700 por semana para rodar no que é alheio. Dono de táxi por aqui não reclama de Uber.

      • Edson Fernandes

        O problema é que o atendimento de taxistas no Rio é super precario. Nas ultimas vezes em que estive lá, fui extremamente mal atendido. Inclusive perdi o avião.

        Aí vc vai para Niteroi, parece que nem são “cariocas” de tão otimo atendimento. Tanto que disse a um taxista: Quando for fazer trabalho no Rio, vou chamar taxistas de Niteroi que não recusam corrida. Ele deu risada e comentou que a central sempre mantém carros de Niteroi por rodoviarias e aeroportos… o que eu fiz da ultima vez? Liguei de SP já para me esperar no RJ e o cara me levou no RJ mesmo.

        Ou seja… eu veria o preço do Uber mas arriscaria pelo atendimento tbm.

        • Bem verdade mesmo, tanto que o Uber chegou em Niterói e mal fez cócegas nos taxistas de lá. O táxi de Niterói tem um preço mais em conta que o da capital, os motoristas, em grande maioria, são mais educados, e os carros, melhores.

          • Edson Fernandes

            Sem dúvida! Sem exceção os taxistas de Niteroi são disparados os melhores taxistas que já peguei considerando todos que já andei em diversos estados.

            Educados, respeitosos e realmente com preço justo. Curiosamente, um taxista ao saber que fui a primeira vez em Niteroi, parou em frente a praia (Icaraí onde fiquei) e me explicou tudo… falou daquela construção do museu… falou da igreja antiga que fica em uma pedra que vc tem acesso andando por uma “ponte” de pedra… e parou em um local para ver o por do sol.

            Claro que vai ter gente que vai pensar que ele queira ganhar (afinal o taximetro ficou ligado), mas eu “perdi” 5 a 10 minutos do tempo para ver coisas que são maravilhosas e bati fotos.

            E por “culpa” dele, te digo que voltaria para Niteroi mas não iria novament epara o Rio a passeio.

            Ele me explicou que mora em um bairro que tem o costume dos vizinhos se juntando para comer no lanche da tarde de um sabado bolos e quitutes… puxa, confesso… adoro esse tipo de coisa!

            Em muito tempo eu não via tal sentimento de uma pessoa desconhecida fazer questão de agradar alguem de fora… e ele conseguiu. Mas os demais que conversaram comigo sempre foram divertidos, respeitosos e gente boa.

            As corridas no maximo davam R$50 por culpa de um transito infernal para aqueles lados. (trabalhei na ilha da Conceição)

    • Edson Fernandes

      Aí depende do cara que trablaha com isso. Se o carro for alugado, se o cara acha ruim, talvez ele queira outros métodos de ganho.

      O uber ao contrário dos taxistas, vc pode parar quando quiser. Agora tem outro aplicativo que cobra um valor fixo por quilometro rodado. Talvez essa pessoa ache que seja melhor financeiramente. O que eu não entendo é… se a pessoa não está ganhando bem, porque ela mesma não procura algo com melhor remuneração? Facil não é para ninguém, mas se vc tem concorrencia, porque não buscar outras soluções?

      Te falo isso por conhecer diversas pessoas lidando com Uber e super satisfeitas com ganho e trabalho. (podem parar no meio do dia par resolver suas coisas, levar seus filhos a escola, almoçar em casa)

    • Sergio

      Acho que o futuro é o Uber ser operado apenas por quem faz bico, pois pra viver apenas disso não será possível. e tipo, a pessoa já tem outro emprego, pra ela vai ser bom, trabalha algumas horas no Uber, descola uns trocados, pra ela vai estar bom, pois antes ela tinha o carro ocioso. Vai ser bom pro Uber, e pro passageiro tb.

      Eu já vi relatos de quem entrou pro Uber, mas o cara não vive apenas disso, então ele sacou que apenas alguns horários é bom no Uber, então ele monta a agenda do outro emprego dele, e trabalha no Uber só quando tem mais demanda.

      • Pacheco

        Muito corretor de imovel trabalha na Uber.

        • Sergio

          Pô, perfeito. Acho que o negócio é esse. Tipo, o cara é representante de vendas, deixa o mostruário no porta-malas, e pode fazer uma corrida de Uber de alguém que pede um carro sem estar portando malas. Reaproveitar acentos ociosos.

          • Pacheco

            Isso acontece bastante. Se o cara foi autônomo, sem problemas.

    • Guilherme Batista

      Isso varia muito de cada trabalhador, não da pra generalizar assim, um conhecido meu taxista direto tira menos de 40 reais de lucro por noite, enquanto outros tiram uma bolada.
      Esse meu conhecido não é um bom parâmetro também, então cada caso é um caso, se o cara ta tendo prejuízo é só parar.
      A vantagem do Uber é que tem muita gente usando pra ganhar uma renda extra, principalmente a noite e nesse caso é um bom negócio

  • Huezil sendo huezil de sempre. Qual é a novidade? Nao estou querendo trocar os lados, mas bem que a mulher podia chamar o namorado num outro local, assim evitaria contato direto com a mafia taxista.

  • João Carlos

    A que ponto chegamos: não poder mais esperar uma carona nem pegar alguém em algum local. É o fim do mundo.

  • rcostaramos

    E o rio de janeiro continua lindo….

  • Malokeyro

    A ignorância dos taxistas fez o Uber crescer muito, se eles ficassem quietos ninguém iria ficar pesquisando tanto e optando pelo Uber, mas eles fizeram a ameaça crescer e ninguém segura mais. (É como se quisessem acabar com o Facebook). |Veio para ficar…



Send this to friend