Elétricos EUA Mercado Montadoras/Fábricas Tesla

Tesla contrata ex-Audi para tarefa hercúlea de fazer 500.000 carros em 2018

File photo of Mark Cuyler, an operations manager at Tesla, walking a Model S through the company's factory in Fremont

A Tesla Motors tem um grande problema para resolver. A marca americana, fundada por Elon Musk, estava evoluindo gradativamente no mercado dos EUA até que decidiu mostrar o Model 3, um carro elétrico de design peculiar e preço atrativo: US$ 35.000 sem incentivos.

Apresentado como um smartphone, o Tesla Model S superou todas as expectativas da empresa e a colocou em uma rua sem saída. Com mais de 400 mil pedidos, última previsão dada pela montadora, o modelo gerou uma enorme captação de dinheiro em poucas horas, mas também gera um compromisso: atender todo mundo.

Diante da possibilidade do Model 3 se tornar um perigo para a companhia, Elon Musk decidiu quebrar uma das regras de sua filosofia de trabalho. Até então, a Tesla Motors só contratava pessoas sem experiência no setor automotivo.

No entanto, diante da enxurrada de pedidos e da pressão oriunda desta para o cumprimento de prazos, Musk teve de abrir mão dessa filosofia e contratou Peter Hochholdinger, um engenheiro que saiu da Audi especialmente para trabalhar em Fremont, Califórnia.

tesla-model-3-apresentação-4

É dito que ele era o responsável pela produção dos modelos A4, A5 e Q5, além de alguns derivados. A Audi conseguiu fazer 400.000 unidades por ano sob sua gestão, mas a organização da montadora é bem mais eficiente que a da Tesla, que também terá de abrir pelo menos mais duas plantas fora dos EUA: Europa e China.

A tarefa é hercúlea, transformar uma planta que até agora conseguiu fazer somente 50 mil carros por ano em uma unidade de 500 mil/ano em pouco menos de 2 anos. Na verdade, a fábrica da Tesla tem de estar no nível exigido já no final de 2017. O objetivo é um só, produzir tantos Model 3 quanto possível, a fim de atender a demanda das reservas.

O problema é que Fremont não pode parar para ampliação. O Model S exige uma cadência mensal para atender os pedidos. Não há estoque e nem carro para pronta-entrega. Essa é a política da Tesla que é um dos motivos pelos quais a empresa se recusa a ter concessionários.

Além disso, Musk tem um problema maior, o Model X. É relatado que o crossover com asas de falcão está dando muitos problemas na linha de montagem, acabamento, para-brisa, acionamento dos vidros, piloto automático, entre outros. Os defeitos podem minar não só as vendas do modelo, mas também prejudicar a imagem do Model 3, que em realidade ainda não está pronto.

Para fazer tantos Model 3, a planta de Fremont precisará de muito dinheiro em maquinário. A Tesla captou US$ 1.000 por reserva do modelo, o que dá US$ 400 milhões. Ainda é pouco, mas com ações em alta, a empresa pode conseguir ainda mais dinheiro no mercado financeiro. Com grande espaço físico, a fábrica precisará agilizar os processos para alcançar a meta estipulada. Assim, o trabalho de Hochholdinger será enorme nos próximos meses.

[Fonte: Jalopnik]





  • Gustavo73

    Um desafio e tanto. Aumentar a produção de forma exponencial e manter a qualidade e filosofia da empresa. Torço para que consigam como mínimo de problemas.

    • th!nk.t4nk

      É difícil não torcer para esses caras. Meu vizinho tem um Model S, e não me canso de olhar pra esse carro. É difícil achar falhas nele (a tela desproporcional no painel, talvez). É a coisa mais futurista em termos de carro que temos hoje nas ruas, fácil.

      • EuMeSmObYmYsElF

        certa vez usando um Buick Enclave da empresa eu fiquei preso atras de um Model S num engarrafamento. por conta da altura do meu carro eu via perfeitamente a tela to Tesla, fiquei 40 minutos babando nela. por muito pouco eu não conseguia ler o que tava escrito. mas se quisesse, poderia seguir o GPS dele tranquilo hahahaha

  • V12 for life

    Resumindo ou o Model 3 transforma a Tesla em uma das grandes ou afunda.

    • EuMeSmObYmYsElF

      nunca duvide do Musk… ele vai dar um jeito de dar certo

      • Guilherme Batista

        Torço demais pra dar certo.
        O cara fez uma reviravolta gigante no mundo automotivo criando produtos bons para o consumidor com um preço razoavelmente justo e que ainda contribui com o meio ambiente. Até na forma de vender e dar manutenções ele inovou.
        Torço muito para que pessoas inovadoras tenham sucesso.

      • DiMais

        Musk e seus ‘problemas’.. assim como as Falcon9, que agora que estão conseguindo recuperar após os lançamentos tem que achar espaço para guardar elas…

    • Franco da Silva

      Eu queria que desse certo, mas não tem como. Se conseguir, será um caso único no mundo. Todo o mundo da administração e da engenharia vai estudar isso, pq, até então, é impossível. Esse adiantamento de prazos do senhor Musk pode ter sido o fim dele. Acompanharemos de perto esse momento histórico de grande sucesso ou fracasso.

  • Lukoh

    Com tanta demanda lá fora… esse Model 3 vai vir nunca pro Brasil.

    • Roger Rosato

      Já foi dito que seria vendido no Brasil pelo próprio Elon Musk, inclusive a primeira loja da marca está em vias de ser aberta no Brasil.

  • Maçaranduba o Porradeiro.

    Ad victorian!

  • Mateus

    ainda sou cético com esse visionarismo do Elon Musk, ainda acho que ele vai vir a ser o Eike Batista americano

    • Gustavo73

      O Eike Batista nunca foi um visionário e tentou fazer muito com o dinheiro dos outr(BNDES). Completamente diferente do Musk.

      • Zoran Borut

        E o financiamento que a Tesla pretende buscar para atender essa demanda, além do sinal já recebido, são o quê se não dinheiro dos outros?

        • Gustavo73

          O dinheiro da reserva é dos clientes e aí da Tesla não dar o destino certo a ele. O financiamento que pode acontecer é dos bancos e aí do Musk se também não der destino e conta das parcelas. Agora procure o Eike e veja se o BNDES verá a cor desse dinheiro ou se os projetos dele terão o destino correto. No Rio é só passar em frente ao Hotel Glória e ver os obras que eram para a Copa paradas em ano de Olímpia. O cara apostou bem mais do que tinha e vai sair disso com bem mais doque devia. Se fosse nos EUA estaria fazendo companhia ao Madoff.
          Infelizmente no Brasil dinheiro público não tem dono.

          • Zoran Borut

            De onde saiu o dinheiro que recuperou bancos e montadoras quebrados em 2008 nos EUA, entre outras empresas? E como eles vieram a quebrar?

            • Gustavo73

              Não entendi a relação disso com o Misk ou o Eike. Mas as empresas que foram consideradas responsáveis por manipular os dados que resultaram na bolha financeira do mercado imobiliário no EUA considerado o estopim da crise pagaram.multas bilionárias. A Chrysler teve de ser vendida a GM “trocou” o dinheiro do governo ppr ações da empresa, a Ford bancou com seus recursos. Os bancos muitos foram liquidados e a recuperação judicial não dá dinheiro ela usa os recursos que depois serão devolvidos com juros. Ao contrário o efeito dominó seria devastador. Mas os responsáveis diretos estão presos e ainda pagaram multas pesadas em ações civis. Aqui o que aconteceu como o Nahas? Responsável pela quebra da bolsa do Rio e prejuízo e milhares de pequenos invetidorea? O Eike goi alavancado pelo dinheiro do BNDES, e com esse dinheiro ele chegou a ser considerado um dos homens maia ricos do mundo. Mas o dinheiro não era dele, e ele não produziu nada com esse dinheiro. Suas empresas de petróleo faliram, e junto seu império de cartas. Em outro lugar ele já estaria preso ou no mínimo respondendo por essas questões. Aqui ele não é nem mais citado nas colunas sociais para não levantar a lebre sobre o seu nome.
              Elon Musk e outros até podem quebrar a cara no futuro. Não seriam os primeiros. Afinal eles arriscam alto em indústrias de ponta. Mas se errarem dificilmente sairão incólumes com aqui.

              • Zoran Borut

                Então você concorda que assim como o Eike Batista, o Elon Musk está tentando fazer muito com o dinheiro dos outros. Dá na mesma. O capitalismo atual funciona à base de crédito, financiamento, capitalismo financeiro. Empresas recebem grandes aportes de financiamento público, auxílio em dinheiro público, e não só no Brasil. A desculpa é sempre gerar empregos em qualquer lugar do mundo. Eu lembro bem a polêmica gerada pela distribuição de bônus elevados aos diretores das empresas americanas durante a crise. Enfim, o dinheiro não é do Musk e pode acontecer de no fim ele não produzir nada com esse dinheiro.

                • Mestre Fioda

                  Zoran, na crise americana todo o dinheiro emprestado do governo americano fi pago pelas montadoras. O próprio Elon Musk pagou centavo por centavo de um empréstimo do governo americano. Aqui no Brasil empresas recebem e não pagam. Temos vários exemplos. A própria privatização feita na era FHC, onde grandes empresas do governo foram entregues para os grandes grupos empresariais privados do Brasil, sendo o dinheiro usado para comprar as estatais oriundos do próprio governo (BNDES/Fundos de pensão das estatais). Dinheiro super facilitado a juros abaixo do mercado com a justificativa de desenvolver o país. Nos EUA é diferente. O dinheiro é emprestado e não facilitado, e caso algum dirigente cometa irregularidades é processado e condenado. Se fosse no EUA o Eike Batista estaria preso. Estou falando de financiamento público. Para as pessoas físicas que investiram só existe a possibilidade e compensação se a empresa tiver maquiado o balanço. Isso nos EUA, pois aqui no Brasil nem isso. Já tivemos casos claros de pessoas que usaram de sua influência para obter informações privilégiadas, e ganharam milhões na bolsa de valores. Até agora ninguém foi punido. Nos EUA sempre que surge um suspeito é investigado e preso.

              • Mestre Fioda

                Concordo. Se fosse no EUA Eike estaria preso. E realmente o Eike não produziu nada com dinheiro que recebeu em ações e do BNDES.

          • DiMais

            Eike Batista foi o grande mentiroso e pra piorar tinha muita influência entre os setores do governo que podiam liberar grana pra ele.. nem devia saber o que suas empresas faziam além de sugar dinheiro sem investir um centavo…

      • Mestre Fioda

        Disse tudo Gustavo. Esse Eika Batista é um papo 10. Financiou campanhas políticas e conseguiu bilhões do BNDES. E pela mídia conseguiu enganar alguns que injetaram dinheiro em sua nova companhia de Petróleo, que todos devem concordar é bem mais fácil de implementar que uma fábrica de automóveis como é o caso da Tesla. Ele tinha tudo para fazer o negócio dar certo, e não conseguiu. Não enfrentou o nível de dificuldades do Elon Musk.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    O chefe de design da marca passou pela Honda e pela Mazda. Então não há regra alguma para ser quebrada

  • No_Name

    Eu adoraria ter um “abacaxi” desses na minha mão para descascar! Hehe.

  • vi.22

    Se o elon musk entrou no projeto com as coisas ja encaminhadas ele nao e o fundador como a materia e outros artigos afirmam…

    • vi.22

      ” Martin Eberhard e Marc Tarpening eram os financiadores da chamada Tesla Motors, que em seu nome prestava homenagem ao inventor Nikola Tesla. Pouco tempo depois, entra um terceiro membro para apoiar a ideia, sendo ele Elon Musk, co-fundador do PayPal…”

  • Martini Stripes

    Espero que consigam.



Send this to friend