Ford Mercado

Três motivos que derrubaram a Ford para o sexto lugar

Ford Focus Fastback

O mercado brasileiro caiu 22,80% até agosto e fechou o acumulado com 1.303.987 unidades. Nesse ambiente de recessão, as oito marcas com maior participação no mercado – com exceção da Toyota – são as que mais perdem vendas. Mas, alguém perde, há quem ganhe com isso.

Como já se sabe, o cenário nacional apresenta o quarteto líder – com as montadoras mais antigas do país – e as chamadas “new comers”, que chegaram nos anos 90 e se consolidaram na década seguinte, mas ainda com números que não as tornavam uma ameaça ao grupo mais antigo.

Porém, a situação mudou a partir de 2015. Foi até o ano passado que a Ford, a marca que geralmente ocupava o quarto posto, resistiu às investidas de Hyundai, Toyota e Renault. Mas, a montadora americana caiu de seu posto e abriu a brecha tão almejada pelas demais new comers, que era estar entre os quatro grandes.

A Hyundai ocupou o quarto posto, destronando a Ford, que também perdeu espaço para a Toyota, caindo para sexto. Com o fechando de agosto, a americana decidiu reagir e voltou ao quarto posto, mas apenas por uma pequena margem.

Foram 9,80% de participação contra 9,67% e 9,53% de Toyota e Hyundai, respectivamente. O trio acabou – e a Ford o liderando – se aproximou perigosamente da Volkswagen, que simplesmente desabou no mês passado, fechando com 10,48%. Mas, mesmo com essa reação, a Ford ainda está em sexto em 2016. A ameaça da Renault ao seu posto atual foi atenuada em agosto.

ford-ecosport-1 (30)

EcoSport

Mas então vem a grande questão: Por que a Ford caiu tanto? A marca americana tem um bom lineup no Brasil, uma gama verdadeiramente global. Os produtos não são ruins, pelo contrário. Seus preços são competitivos, apesar do New Fiesta EcoBoost destoar do restante da gama. O Focus é um hatch que briga bem com o Golf e o Ka é o terceiro mais vendido do país.

Então, onde estaria a falha? Aparentemente são três os motivos que levaram a Ford para o sexto posto. Em termos de produto, o calcanhar-de-aquiles é sem dúvidas o EcoSport. Trata-se de um modelo global, é verdade, mas ficou desatualizado diante de um segmento que ele mesmo inaugurou por aqui em 2004.

Sem atualização visual ou mecânica, bem como problemas relacionados com o Powershift, conforto e conectividade, o EcoSport perdeu a liderança e hoje disputa com o Duster o terceiro lugar, mas ambos já estão na mira do recém-chegado Kicks e provavelmente do futuro Creta, da Hyundai.

A Ford disse que não vai colocar o EcoBoost 1.0 no seu SUV compacto, por posicionamento de mercado no país. Ele também mantém o estepe na tampa traseira, já ausente no exterior. Por fim, seu porta-malas diminuto também é criticado.

ford-new-fiesta-ecoboost-impressões-NA (41)

Conectividade

O segundo ponto que prejudica a Ford é a conectividade. Apesar do esforço da montadora em atualizar o SYNC 2 e agora o SYNC 3, apoiando inclusive o desenvolvimento local de aplicativos, a marca falha em manter o SYNC 1 a bordo de seus carros. A tecnologia já não é mais tão inovadora, apesar do bom assistente de emergência.

O problema é que SYNC 2 e SYNC 3 estão prontos para os carros mais caros e ausentes do segmento de entrada. Mesmo o EcoSport e o New Fiesta não dispõem de uma multimídia realmente completa. A GM com seu MyLink achou a chave mestra e acessou o aplicativo de desejo do consumidor.

Resultado, hoje a maior parte das vendas da Chevrolet levam o dispositivo, já em sua segunda geração desde os carros de entrada. Se não bastasse, ainda colocou o OnStar e os desejados Android Auto e Car Play. Até mesmo a conservadora VW decidiu partir desde a entrada com iniciativa semelhante em termos de conectividade. Apenas a Fiat ficou para trás nesse quesito.

ford ka 2015

Preços e versões

Por fim, a Ford cortou as versões mais baratas na gama de entrada. Tudo agora começa a partir da versão SE, mas comenta-se que essa estratégia nasceu em Dearborn e não em São Bernardo do Campo. Hoje, o lineup começa acima de R$ 42,5 mil. Ok, ela não é a única. Hyundai e Toyota também estão acima de R$ 40.000, ainda mais no segundo caso.

Mas, apesar da boa imagem da Ford, Hyundai e Toyota exercem uma atração maior no consumidor, mesmo cobrando por isso, o que a americana não poderia fazer. A primeira é devido ao visual atraente e também ao custo-benefício atrativo. No segundo, o excelente pós-venda, associado com a baixa desvalorização de produto, cativam muita gente.

toyota-corolla-black-pack-1

Exemplos

Um exemplo é o Corolla, que lidera o segmento geral de sedãs e é o quinto carro mais vendido do país. O Focus, por sua vez, tem um pacote tecnológico sem comparação com aquele oferecido pelo japonês, mas o Ford é apenas o 50º carro mais vendido em 2016. Para complicar, o Ford começa pouco acima de R$ 82 mil, enquanto o Toyota ainda parte de R$ 70 mil. Ambos custam praticamente o mesmo no topo.

Tal comparação se inverte se o Ka for colocado na balança. Ele é o terceiro ante 14º lugar do Etios. Mas mesmo assim, podemos observar certa inércia na Ford. O hatch da Toyota tem visual simples demais, mas já ensaia entrar no grupo dos 10 mais vendidos. Se tivesse um estilo mais agressivo e atraente, sem dúvidas estaria brigando com HB20 e Ka em vendas.

toyota-etios-platinum-2017-1

Falta visual, mas sobra disposição para adaptar-se ao desejo do consumidor. Recebeu câmbio automático e outras melhorias em todas as versões e um estilo mais adequado na Platinum. Para mostrar que ainda está disposto a virar o jogo, terá mais novidades muito em breve.

No Ka não há opção automática, algo que HB20 e Onix já exploram. E ainda assim ele é o terceiro mais vendido. Se tivesse a opção de dupla embreagem – mesmo sem o nome Powershift – já seria um diferencial entre os líderes, o que elevaria as vendas e ajudaria no posicionamento da Ford. Melhor conectividade é outro ponto que contaria positivamente. Enfim, será que ela volta ao G4?

[Fonte: Isto É]

Agradecimentos ao Antônio Heidman.





  • Douglas

    Resumindo:
    1-Péssimo após-venda, onde inclui-se a famigerada revisão de 5.000 km ou 6 meses, péssimo atendimento dos concessionários e preço das peças.
    2-Ter apenas o Ka como carro popular, enquanto a Fiat tem 3 opções (Mobi, Uno e Palio).
    3-Powershift.
    4-Defasagem do Ecosport frente a HR-V e Renegade.
    5-Péssimo acabamento de Ka, Fiesta e Ecosport, até o Onix tem acabamento melhor que o Ecosport.

    • Bruno_O

      bem por ai, mas isso nao eh privilegio de brasileiro, Ford daqui (NZ) tem acabamento porco ate no Focus RS

    • pgoytaca

      1- Discordo em parte, em minha cidade o pós venda ford é melhor que toyota, mas revisão em tão pouco tempo é caça níquel com certeza.
      2- Ok.
      3- Ok, nunca tive um, mas a má fama me deixa com os dois pés atrás.
      4 – É defasado, mas a diferença de preço pode atenuar a questão.
      5- Andei num ka 1.0 básico locado e adorei, talvez não tenha dado tanta importância ao acabamento por ser locado, mas definitivamente não faz feio.
      Se me perguntar o porque da queda não saberia responder….
      Tive um focus hatch 1.6 11/12 que passei esse ano e minhas poucas reclamações são: carro desvalorizado em minha região, alta desvalorização e baixa liquidez; conectividade extremamente limitada.

      • Fabio Marquez

        Eu aluguei um Ka da Localiza e o acabamento das portas estavam caindo (tive um Ka de segunda geração que ocorreu o mesmo) e o som com bluetooth era lento que só vendo, o sistema da VW dá um banho nele. Já tive carro da marca (Ka 1.6) e a experiência não foi das melhores (problemas mecânicos crônicos, peças caras e não encontradas fora da concessionária), fazendo com que marcas que não são tradicionais tenham maior apelo.

        • DGA

          Aconteceu a mesma coisa comigo. Aluguei um novo Ka na Localiza de Floripa, e apesar do veículo estar com menos de 5000 Km o console central já estava desalinhado e a embreagem excessivamente dura. Adorei a dirigibilidade do veículo, mas esses problemas desanimam uma eventual compra.

      • CARnivoro

        Aqui em BH esse focus usado seu é bem valorizado e fácil de vender! No inicio deste ano procurei um e estavam caros ou não estavam bons. Os que estavam bons e com bons preços vendiam facil.. fácil..

    • Daniel Lacerda

      Eu concordo que seja mais ou menos por ai mesmo. Eu gosto da Ford (já tive Fiesta e Focus) mas realmente ela tem cometido erros que tem custado caro, e isso não é só de hoje..não ter oferecido cambio automático nos carros de entrada a tempos atrás já foi um pouco de falta de sensibilidade em escutar o mercado.
      Depois, o Powershift tem sido uma baita de uma propaganda negativa.
      A Ecosport faltou um planejamento melhor do tempo de atualizações, segurar para lançar a 2017 acho que foi um pouco burocrático e irá fazer perderem muitas vendas, ter um Eco atualizada agora em questão visuais e mecânicas apresentando melhor CxB que HRV,Renegade e Cia iria ser belo gás nas vendas…enfim, erros e mais erros..VW sem dúvida foi pelo mesmo caminho.

    • Leon Gonçalves

      Eu concordo, mas em partes. Para mim os três principais motivos são: 1: péssimo pós venda. 2: terrível pós venda. 3: horroroso pós venda.

    • Mr. Car

      Deixei de comprar um Ford 0km (Fiesta Rocam 1.6 sedã), muito por conta desta política de revisões semestrais. Além de encarecer, considero uma aporrinhação ter que levar o carro “toda hora” para fazer revisão.

      • mjprio

        comprei em 2012 um modelo desses por 35 mil. mas o revés vinha nessas revisões malucas. resultado: passou a garantia passei a fazer a revisao na oficina e gastei muito menos

      • Marcio Santos

        as revisões semestrais já acabaram desde 2015, não existe mais, apenas nos 5000km ou seis meses tem troca de óleo, após esta primeira troca de óleo as revisões são anuais.

        • Mr. Car

          Falo de 2009, mas mesmo esta única revisão de seis meses ou 5.000Km que restou, é absolutamente desnecessária. Caça-níqueis mesmo.

    • pedro rt

      no caso do acabamento e ruim msm mas so no ka/ka+, ecosport, focus hatch/fastback ja o do fiesta/fiesta sedan, fusion e ranger sao bons

      • Marcio Santos

        O focus está excelente, vejo algumas pessoas dizendo que é mal acabado mas isso não é verdade, o meu não tem nenhum problema de montagem e nas vezes que fui na css olhei vários outros, nenhuma apresentada problema de montagem, e os materiais são muito bons.
        Até mesmo as portas que são de plástico duro na parte superior tem boa qualidade, o plástico é espesso, muito sólido.
        Hoje o ford que está mesmo mal montado é o eco, foi lançado assim e nunca corrigido.

    • TijucaBH

      1- Nao digo pessimo pós vendas, mas a politica de revisao a cada 5 mil km ou 6 meses (já corrigiram o erro) afastou muita gente. O problema do pós vendas além do atendimento é o valor das peças, tudo muito mais caro do que a peça equivalente na concorrencia, principalmente peças de acabamento.
      2- discordo! A GM só tem o Onix, a Hyundai só o HB20 e a Toyota só o Etios
      3- Concordo, porém também acho que a falta de um cambio automatico ou automatizado que seja no Ka, é um erro
      4- concordo também, deveriam abaixar o preço significativamente para pegar um publico abaixo do HRV e Renegade. Da mesma forma que o Renegade e HRV fizeram muito sucesso com o publico que sonhava com IX35, CRV e Sportage mas nao tinha condições $$$, se o preço da Ecosport fosse mais baixo, ela pegaria o publico que sonha com HRV e Renegade mas nao tem condições $$$.
      5- Nao acho tao pessimo assim o acabamento. Poderia melhorar e está um pouco abaixo dos concorrentes, mas nada assim tao absurdo ao ponto de afetar tanto as vendas assim…

    • Rodrigo Alves Buriti

      1- Já foi arrumado isso, interessante que a VW mudou de 1 ano para 6 meses e ninguém reclama. Já atendimento, tenho um Ford, Renault e VW e, na minha cidade, só faltou uma rede e água de coco. Não tenho do que reclamar, idem para Honda e GM (esses já presenciei com amigos).
      2- Sim, deixamos de comprar um Ka por falta do câmbio automático/zado.
      3- Um amigo tem Focus tit e não reclama
      4- Concordo, nunca me atraiu e só sobreviveu durante os dois primeiros anos.
      5- Sim, dos produtos nacionais hoje só salva o Focus e a Ranger. Fiesta só o importado (sedan).

      • Cvrtlik

        Reclamo e muito da vw por causa da revisão, é ridículo isso de 6 em 6 meses. Eles atingem o tempo médio que as pessoas ficam com carros, 3 anos…A pessoa não tem como fugir mesmo andando pouco.

      • Ernesto

        Ninguém reclama das revisões da VW? Desde quando você acompanha esse site?

    • Pedro Cunha

      É. Bem exposto seu ponto de vista.
      De modo genérico(á aplicar no nosso mercado em geral), acho que faltam modelos “populares” de porte médio. Talvez seja um equívoco meu, mas creio haver uma demanda represada por modelos do tamanho de Golf, Cruze, Focus(os sedãs, principalmente) em edições “populares”(não “depenadas”). Edições que contemplem o essencial á bordo: Vidros/travas elétricos, DH, AC. Iriam atender muito bem uma fatia grande de consumidores “civis” que não ligam pra qual versão do android têm a multimídia, bem como atender frotistas e órgãos públicos.

    • Marcio Santos

      Douglas, no meu caso o pós venda vem sendo bom, não tenho queixas.
      O acabamento do fiesta não é péssimo, muito longe disso, o carro foi lançado com montagem muito ruim mas isso não existe mais, hoje está na média do segmento, fica atrás apenas do 208.
      O onix por exemplo tem plásticos muito ruins, tem espessura muito fina e são claramente mais frágeis do que os plásticos utilizados no fiesta.
      o eco realmente tem um péssimo acabamento, o ka não, está também na média dos concorrentes.

    • Cvrtlik

      Se não me engano não existe mais a revisão de 6 em 6 meses. Ter vários carros de entrada não muda nada, os da Fiat são ruins. Nisso a Ford está muito bem.

    • Ⓜ️arcelo

      E também a eliminiação das versões mais baratas do fiesta

    • rafael morozini

      Com o meu ford fusion ( que já não está comigo ) em três anos ( 2013 a 2016 ) nunca tive nenhum problema , não sei se o carro era mais premium mas eu fui sempre muito bem tratado na ford quando levava ele para as revisões , acabamento e excelente e mecânica Tb ! ( 2.0 ecoboost , 2.5 sei dizer )

    • Freaky Boss

      Acabamento da FORD caiu muito mesmo de uns anos para cá. Como deixaram isso ocorrer?? Marca era sinônimo de bom acabamento e agora virou comum.

    • erick

      Excelente avaliacao Douglas! Powershift por alguns ja é chamado de powershit. O Ka aparenta ter bom acabamento, pelo menos por fotos. A Ford deveria colocar o 1.0 Ecoboost no Ecosport para dar uma alavancada nas vendas.

  • Bruno_O

    nao sou de reclamar, mas cheio de errinhos nessa materia hein
    tanto portugues (concordancia e afins) como factuais (Etios CVT, VW conservadora…)
    fora essa propaganda ai de baixo q ja travou meu browser umas 3x hehe

    • Igor Guimasi

      Pauta mal produzida. Faltou a análise da Volks, que deve ter levado um tombo proporcional muito maior que o da Ford.

      • Rafael Henrique Arruda

        O q mata na vw e o que me fez perder muito mais dinheiro, além do normal é a política de tudo ser opcional, vc compra o carro e tem q por 50 mil pacotes, muitos um atrelado a outro. Aí quando vende, vc perde todo o valor dos opcionais, o comprador não paga mais q tabela.

    • Artur

      Mas a VW é conservadora sim, ao menos aqui no Brasil. Se ela pudesse estaria vendendo Gol G4 e Kombi com motor AP até hoje. Só se mexeu um pouco por conta da concorrência.

  • Rômulo M.

    Como já era de se esperar a Ford por muitas vezes perdendo o bonde, parece que falta visão de mercado pros dirigentes. Criou o segmento com o Ecosport, mas nunca se preocupar e dar um acabamento decente pro carro, nem mesmo quando novos concorrentes começaram a aparecer no retrovisor, e pelo visto a vida do Ecosport ainda ta sem perspectiva de futuro além de uma simples reestilizaçao. Ao estilo da Fiat com o Palio Fire, ela podia ter deixado o Fiesta Rocam 1.6 em linha como modelo de entrada e provavelmente venderia melhor q o New Fiesta. Outra coisa que nunca entendi foi pq desistiram totalmente da Courier ja que é um segmento com força até hj. Isso sem falar do Kuga, do Mustang e outros modelos que poderiam ter vindo e nunca vieram.

    • Só discordo em manter o Fiesta Rocam, eu acho que o Ka para ocupar o lugar foi melhor. O problema da Ford é que o Ka praticamente matou o Fiesta, em conjunto com o Focus, Começo do ano fui em várias CSS FORD, e vários vendedores comentavam que quem ia pegar o Fiesta básico saia com o Ka completo, e quem ia pegar um Fiesta mais completo saia de Focus básico.

      • Rômulo M.

        No caso do Fiesta Rocam como produto é defasado, mas olhando apenas pelo lado da empresa poderia não ser uma coisa ruim, pois seria um modelo pra atender frotistas e quem quer um carro barato, já que hoje em dia a Ford não tem nenhum modelo que custe menos de 40mil, enquanto isso a Fiat nada de braçada com o Palio Fire pra atender esse segmento. O Ka foi um bom projeto, mas ficou caro e empurrou o preço do Fiesta ainda mais pra cima. Na minha opinião o erro com o New Fiesta foi quando fizeram a nacionalização, ele acabou ficando menos sofisticado que o mexicano e numa faixa de preço de compacto premium sem nenhum atrativo além do visual, mas após perder o apelo estético como vc disse o comprador chega na concessionária e ver um carro menor que o Ka com um acabamento no mesmo nível, mesma motorização so que mais caro e acaba levando o Ka completo. A solução pro Fiesta é crescer, melhorar a qualidade de construção e manter o preço atual, ou seja, não é nada fácil isso acontecer.

      • TijucaBH

        Fui com uma amiga em uma concessionária Ford pra olhar um carro “automatico”. Ela estava em dúvida entre um HB20, Onix e Fiesta. Acabou desistindo do Onix porque soube que ia ter um facelift. Entrando na Ford, ela falou com o vendedor que queria um carro pequeno automatico. O vendedor mostrou a ela o Fiesta Powershift e quando ela perguntou o preço, ele falou (nao lembro qual) e logo na sequencia ele falou que se ela abrisse mao do cambio, que poderia pegar um Ka manual completo por bem menos e começou a mostrar o carro pra ela. Falou 2 minutos sobre o fiesta e 10 sobre o Ka, mas mal sabia ele que ela tinha um preconceito contra o Ka em função do Ka modelo anterior, questao boba de status mesmo. Parece que a Rede Ford nao “trabalha” a venda do Fiesta e focam tudo no Ka, porém tem um segmento que o Ka nao atende (automaticos- automatizados). Resumo, acabaram perdendo a venda para o Hb20, sendo que o Fiesta é um puta carro, mas nao sabem vende-lo ou têm medo por conta o cambio.

        • Marcos Souza

          Só não entendi a questão de status que o ka não dá e o ônix da!?!
          Se for levar em questão apenas os manuais, o ka ganha de lavada do ônix.
          Se comparar o 1.0, um é 3cil moderno e o outro um 4 cil Gastão e defasado(antigo)
          E na versão com melhor potência, um é 1.5 moderno e o outro é um 1.4 antigo…
          Só o my link da gm que é melhor, mas pra mim não faria diferença.
          Se o ka tivesse um at, seria superior em tudo

          • Ernesto

            No próprio texto ele explicou: “mas mal sabia ele que ela tinha um preconceito contra o Ka em função do Ka modelo anterior”.

  • André Maia

    Ford e Volkswagen brigando com a Fiat pelo posto de pior montadora do Brasil.

    • No_Name

      Eu daria esse título a Chevrolet.

      • Artur

        Também não gosto da GM, mas admiro o modo pelo qual eles passaram a perna na concorrência com modelos caros, defasados e só com algumas firulas como MyLink e OnStar, por exemplo.

        • Matafuego

          Aprendeu o modus operandi com Fiat e VW, que fizeram isso por anos: uma anunciando ser líder de mercado há uma década e meia e a outra anunciando ter o carro mais vendido por mais de duas décadas.

          Antes a GM trazia produtos em sintonia com a Europa e não deslanchava. Foi começar a fazer essas porcarias específicas para o exigente consumidor brasileiro que deu certo. Alguma semelhança com Gol e Palio?

          • Artur

            Exato. Eu vejo alguma sinalização de mudança em termos de exigência só nos segmentos superiores, como sedans médios, por exemplo. Novo Cruze, Civic e o futuro Corolla que vai ser reestilizado com vários equipamentos de segurança de série e motorização moderna. O duro é que cobram muito caro por isso…

          • Rodrigo Cherigatto

            pura verdade!vide celta,classic e onix e prisma!

        • Zoran Borut

          Não vejo o MyLink como único trunfo ou explicação do sucesso do Onix. Acredito que a suspensão macia, a largura maior que a média do segmento (resultando em maior conforto), o painel inovador para o consumidor leigo e a mecânica conhecida foram fatores importantes – além do trunfo do câmbio automático de 6 marchas. Não é só jovem ligado em tecnologias que compra carro novo.

          • Artur

            Com certeza. Mas não é só jovem que curte uma CMM moderna. Até meu pai botou uma CMM legalzinha no Corolla dele! Rsrs

      • Marcos Souza

        Não sou fan de marca nenhuma, mas vc não escuta dono de Chevrolet falando que seu carro teve problema no câmbio at, que o motor deu pau, ou que o acabamento está desmontando…
        Os motores são antigos, mas a manutenção sai barata fora das CSS e até o Zé da esquina conserta os motores do onix.
        O cruze é um carrão, tanto o antigo quanto o novo que em termos de conforto e potência não deviam nada para a concorrência. O ônix é bem mais espaçoso que os concorrentes diretos. Tem muito plástico, mas plástico bom…
        A suspençao é do gosto do brasileiro, e de uns 5 anos pra cá, acertou o gosto estético que tinha perdido com agile e montana2… Além de ter carros que não tem concorrentes em seus segmentos como a spin.
        Por isso ela é líder…

        • Marcelo Henrique

          Pra trocar uma correia dentada de um SP4, motor de Ônix, ou de um ecotec de Cruze/Tracker/Sonic é necessário um aprendizado pela central eletrônica.
          Caso contrário, existe a possibilidade do sensor de fase identificar que está defasado.

          O Zé da esquina vai precisar ter ao menos um Napro atualizado.

  • BrPb

    Vamos para uma análise mais detalhada:

    1- Na linha mais popular, falta câmbio automático e central multimídia para Ka e Ka Mais. Embora o Sync seja um eficiente produto para comandar som e telefone por voz, não possui tela touch e GPS. Falta versão aventureira. DÉFICIT: 2.000 unidades

    2- Não ter uma pick-up compacta, New Courier. DÉFICIT: 2.000

    3- New Fiesta: sua categoria foi abalada pela crise e preços altos. Nos bons tempos vendia de 4 a 5 mil unidades por mês. Falta câmbio AT confiável e central multimídia. Próxima geração precisa de mais espaço traseiro. DÉFICIT: 3.000

    4- New Fiesta Sedan: nunca vendeu muito por limitação de cotas de importacão. Precisa de mais espaço por todo lado, além do já dito no Hatch. DÉFICIT: 1.000

    5- Ecosport: reinou, mas agora falta muito: falta 30cm de comprimento, 80 litros de porta-malas, melhor acabamento, câmbio AT confiável e nascer de novo. É bom de dirigir e seguro. DÉFICIT: 1.500

    6- Focus Hatch reinou junto com i30. O antigo custava 50-55 mil, o novo pulou pra 65 mil. Preços altos e categoria falindo. Falta espaço traseiro e AT confiável. Vendia perto de 3.000 unidades. DÉFICIT: 2.000

    7- Focus Sedan: pegou fama de alta desvalorizacão do antigo. Nunca vendeu bem. É um dos melhores sedans se não fosse o espaço traseiro reduzido, câmbio AT e concorrência com mais tradição. DÉFICIT: 1.000

    8- Fusion: afetado pela crise e preços altos. DÉFICIT: 400

    9- Ranger: concorrência com mais tradição (S10 e Hilux) e com melhor política de vendas (S10). Sofreu com problemas e sofre Recalls. Tem muita tecnologia e boa de dirigir. Só agora melhorou um pouco o acabamento e colocou central. DÉFICIT: 500

    DÉFICIT TOTAL: 13.400

    Faltava um esquema de revisões a cada 12 meses ou 10 mil km. Agora já tem. Melhorar a qualidade do pós-venda. Esperar uma central popular, um câmbio AT pra linha e novas gerações com mais espaço para New Fiesta, Ecosport e Focus.

    Anos artrás Fiat, Chevrolet e VW tinham cerca de 25% do mercado cada. A Ford ficava com 8%. Em participação a Ford não caiu. Já as outras despencaram, enquanto Renault abrasileirava a linha, Toyota e Honda adicionava produtos mais populares. E a Hyundai colocava a frase “O melhor… do mundo dandan” no final de cada comercial. As alemães ficaram baratas e ventilaram a taxa zero.

  • BrPb

    Análise resumida e direta:

    Em 2013-2014 a Ford liderava com New Fiesta Hatch, Ecosport, Focus Hatch e Fusion. Algo surpreedente para uma Ford.

    Esses 4 carros juntos vendiam 13 mil unidades mensais. Hoje não chegam nem na metade. A linha Ka ajudou a segurar a queda.

    A Ford está correndo o risco de perder posições no ranking, mas a sua participacão/fatia de mercado é maior hoje do que anos atrás.

    Na época gorda, Chevrolet, Fiat e VW possuiam cerca de 25% do mercado cada. A Ford tinha 8%.

    As três maiores unidas caíram de 75% pra menos de 50%. A Ford pulou pra 10%.

    Honda cresceu com HR-V, Toyota com Etios, Hyundai com HB20 e Renault com Sandero e Duster.

    Questão de tempo a Ford cair no Ranking para a Hyundai (ix25), Honda (Civic) e Renault (Kwid). Mas a minha aposta para a futura dona da quarta ou terceira colocação é a Toyota quando lançar a nova geração de compactos: hatch, sedan e suv.

    • Rômulo M.

      Quando a Toyota lançar o CH-R por aqui não vai ter como segurar ela fora da terceira posição. Acho que seria até mais impactante que uma nova família de compactos, isso levando em conta o cenário econômico atual e que ainda manteremos a escalada de preços atual

      • BrPb

        Rômulo, eu não acredito no CH-R para mercados como o nosso.

        A Toyota abriu um centro de desenvolvimento no Brasil. Acredito que a Toyota Brasil será encarregada de liderar o desenvolvimento da nova família de compactos. Ficará encarregada mais pelo design.

        Em termos de espaço interno, dirigibilidade e confiança o Etios já é ok. Falta design.

        Os compacos serão os novos Etios hatch e sedan e um SUV baseado neles. Os três juntos poderão ser capazes de vender no mínimo 15 mil unidades mensais.

        • Matheus Conrado

          Ela pode seguir a receita de Suzuki(novoVitara/S-Cross) e Renault(Duster/Kaptur)
          por exemplo, onde brigaria com dois produtos nesse segmento. Deixando o C-HR com preços mais altos… eu acho um desperdicio deixar um produto tao bom fora do Pareo.. lembrando que todos os modelos desse segmento são carros Globais.

        • Rômulo M.

          Eu ainda acredito na possibilidade de termos o CH-R, claro que numa versão simplificada, tendo em vista que a Toyota não vai querer perder uma fatia de mercado tão promissora e lucrativa, e desenvolver um modelo do zero levaria uns bons 3 ou 4 anos pelo menos. Fato é que seria mais caro do que os atuais concorrentes do segmento, mas pra Toyota isso não é um problema.

          • BrPb

            Lucro: não tem como a Toyota lançar um suv de plataforma cara e conseguir ter preços competitivos para fazer volume de vendas.

            Todos estão partindo de plataformas mais baratas. A Toyota com certeza já deu início ao desenvolvimento. Acredito que em 2 anos esse carro já estará entre nós. Usando o motor 1.8 e o CVT do Corolla.

            Ficou claro que esse CH-R foi pensado pra Europa top, pra competir diretamente com os Nissan Qashqai (suv mais vendido na Europa) e Juke ao mesmo tempo.

            Duvido a Nissan lançar o Kicks na alemanha, frança, etc.

            • Luciano Lopes

              Eu to pra ver carro mais feio que esse C HR. Nem o nome tem personalidade, e um origami que quer ser crossover-esportivo-revolucionario, mas e um estilo datado, que vai envelhecer logo. Mas aqui vai vender bem, uma q e Toyota, outra que os SUVs compactos pegam um consumidor modinha que adora novidade. Adora tanto que fica cego pra feiura que e esse carro. E o Pontiac Aztec da atualidade.

        • Tyrion Lannister

          O pai da minha namorada está procurando um carro pra comprar. Ele comentou do Etios e eu recomendei fortemente, mesmo sem conhecer o carro, pois o pessoal fala muito bem.

          • BrPb

            Você fez o certo. Quem que um carro que seja CARRO, leva um Etios com muitos atrativos e por menos que os concorrentes.

      • Matheus Conrado

        Eu andei pesquisando sobre o C-HR essa semana, e concordo plenamemte, o carro tem design impactante,junto com a força da marca. Receita de lideranca fàcil para os Suv compactos

  • Danilo

    Pra falar a verdade a FORD nunca foi de vender tanto carro assim.
    Tava sempre ali na Lanterna da GM VW e FIAT.
    O focus eh um bom carro, mais feito na argentina com um acabamento e montagens porcas em alguns detalhes, exatamente igual no cruze novo, que ta vindo cheio de lugares com encaixes mal feitos.
    O focus tem uma emenda no acabamento interno, no contorno das janelas das portas, que eh simplesmente RIDICULO. Os modelos Focus feito na Alemanha nao possuem tal emenda, pois ja tive a oportunidade de ver de perto.
    O powershit deu uma zuada no coreto ai. Se nao fosse por isso, creio que venderia mais.
    Mas problema da Ford no Brasil sao concessionarias, e valor de revenda.

    Meu cunhado tinha um FOCUS titanium plus 2016 cinza Moscow que foi feita vitrificacao e apos feita, dava pra ver nitidamente lugares no teto onde tinha mais e menos tinha. Areas mais claras e mais escuras. Por dentro das portas, partes com pintura boa e partes com a pintura opaca e cheia de defeitos, como flocos de poeira.

    Ele vendeu carro por causa do cambio que andou trepidando, tinha alguns barulhos interno e nao chegou a rodar 5000km no periodo de 11meses..
    Uma pena pq acho focus um carro muito bonito e anda bem, mas tem essas chatiacoes.

    Enfim, eu evito comprar Ford ja pra nao ter dor de cabeça. rsrs

    • Daniel Lacerda

      Entendo, realmente são falhas que não podem ser aceitas….ainda mais ao se tratar de um Focus.

    • leomix leo

      Por erros não posso criticar somente a Ford , todas possuem falhas, inclusive a venerada Toyota, me lembro que em 2011 minha mãe comprou um Corolla e o mesmo veio com manchas na pintura, na hora de receber o carro, eu vi as manchas e agendaram um polimento para a semana seguinte, mais não resolveu o problema, eles tiveram que ceder um carro para minha mãe e fizeram a proeza de trocar a tampa da mala e capô por de outro carro da mesma cor, fico imaginando o próximo comprador pegando um carro zero já repintado, já que com certeza eles não devolveram para a fábrica e sim pintaram lá na oficina deles. E em relação à Ford, minha mãe atualmente tem um Fusion 13/14 não acho defeitos nele, consome um pouco dentro da cidade, mais na estrada ele parece flutuar. Em relação a raspar a frente, o antigo Corolla dela sofria do mesmo mal e carregado era um sofrimento em lombadas, pois aqui em nosso país não tem padrão para as mesmas, são feitas a facão.

      • EDU

        Peguei um titanium awd e estou gostando muito . Bom acabamento e montagem .

    • No_Name

      Essa impressão de áreas com mais ou menos tinta foi porque cagaram com força nessa “vitrificação” em uma pintura perolizada. É certo que não poliram o carro uniformemente e criou esse defeito, pois se trata de pintura com duas cores.
      Agora, que emenda é essa a qual você se refere nas portas? Ele tem um acabamento interno nos arcos das janelas para não deixar latas à mostra, o que é um ótimo esmero.

      • André Luis Versiani

        Também achei meio suspeita esta vitrificaçao, aliás carro novo nem precisa disso.

        • cepereira2006

          Acho um erro grotesco alterar a pintura original de um carro novo.

  • Raimundo A.

    Colocando o trecho sobre outra ótica:

    – no Brasil, japonesas são sinônimo de confiabilidade antes, durante e depois, então no segmento de médios, por mais avançado que se coloque um produto ou tenha preço competitivo, terão dificuldades em vender tão bem quanto as citadas. O que dizer das montadoras franceses que são figurantes por aqui? Logo, há um direcionamento dos consumidores para certos produtos por mais que a concorrência tenha algo tão ou até melhor. O Corolla não ganhou face-lift e deve, também, receber melhorias mecânica quando o tiver. Vamos esperar para e ver se o preço de entrada continuará mais em conta que Focus. O novo Honda Civic que o diga com os preços novos, mas mesmo assim já teria vendido 2000 unidades aguardando faturar;

    – não é de hoje que design e conectividade/mordomias não tão relevantes pesam mais que veículos bem construídos e mais seguros. Mais vale um Onix com CMM e segurança questionável a um concorrente que não a tenha e é um projeto mais global e, em tese, pensado para atender mercados mais exigentes. Claro, não ofertar é reduzir a competitividade de um produto até então bom. Não ter câmbio automático no Ka me faz questionar quanto representa as vendas dos veículos que tem esse recurso e não tem apelo premium? Digo não ter apelo premium, pois o HB20 tem mais apelo premium e assim o AT é bastante visto nas ruas. Por outro, Onix que não tem, Palio idem, Gol mais caro, sobretudo no Onix citado na matéria. Desde do lançamento do Onix e Prisma com AT, eu acredito que não vi 15 unidades. Ofertar, novamente, é bom, pois parece que na ótica de alguns, por mais que vendam pouco atenderá um nicho da população. A questão é que a Ford diz que sanou os problemas do Powershift, mas a desconfiança continua. Talvez a oferta por aqui só surja no face-lift, e vendo o Selectshift disponibilizado no Focus americano, pode ser que a Ford a depender do mercado troque Powershift pelo Selectshift. A troca do câmbio, no caso da Ford, pode elevar a confiabilidade. Essa medida na VW já teve efeito contrário segundo matéria que ontem no caso do Golf, pois quem o compra valorizaria mais a questão mecânica e ver DSG trocado por AT6 e suspensão multilink por eixo de torção num veículo caro não parece justificar a queda das vendas.

  • Bruno Alves

    Eu tenho um EcoSport 4WD 2011, e posso afirmar com toda certeza, que um dos maiores problemas da linha nacional da Ford é o acabamento. Eu achei que com a chegada dos novos modelos isso iria melhorar, mas continua a mesma porcaria. Meu carro é o modelo topo de linha na época, e tem um acabamento terrível, plástico duro por todo lado, isolamento acústico não é dos melhores, e fora o pós-venda da Ford, que é uma desgraça a parte. As revisões de 6 em 6 meses, fizeram a manutenção dele ficar mais cara que a da Santa Fe. Infelizmente, Ford no Brasil, só da pra levar a linha importada, Fusion, Ranger e Edge. Porque os nacionais deixam muito a desejar.

    • Osni Duarte

      Isso tudo não era perceptível quando você o comprou?

      • Artur

        Err… não?

  • Luiz camurça neto

    Etios tem Automático com conversor de torque e não CVT.

  • Robinho

    So digo uma coisa, já tive carros de quase todas as marcas, as que mais me agradou foi justamente a Ford e a GM, hoje estou com um Cruze devo vende-lo (excelente carro, mas esta na hora de passar par frente), tiver muita dor de cabeça com VW (principalmente um m* de um Voyage) e Fiat, resumindo, concordo em partes com as criticas à Ford, mas todas as montadoras tem falhas, e a Ford precisa sim melhorar alguns pontos, especialmente no que diz respeito a acabamento, quanto ao PS, já disse aqui, temos duas Eco na família sem nenhum problema, resumindo devo trocar meu Cruze por um Sentra ou Focus Fastback.

  • Fanjos

    É Ford…

  • Vi Vendo

    Eu posso afirmar alguns detalhes,que talvez interfiram na decisão de um consumidor comprar um Ford pela primeira vez,ou trocar o seu Ford usado por um novo. Comprei recentemente um Ford Ka+,e só depois de tê-lo feito,percebi certas características do carro,que me impedem,pelo menos neste momento,aconselhar outras pessoas a também comprá-lo. Talvez alguém já deva ter lido aqui,eu comentando a respeito de minhas frustações com meu carro,porém para aqueles que não leram,vou repetir novamente. Vou dividir em duas (boas e ruins),as minhas observações sobre o meu Ka+ SE motor 3 cilindros 1.0. Primeiro as boas: carro espaçoso,bom acabamento,boa ergonomia (menos o banco do motorista que acho muito alto),itens de série, motor econômico e eficiente,pintura resistente, ascesso interno fácil,segurança (4 e 3 estrelas no teste de batida,se não me engano) cintos de 3 pontos e encosto de cabeça tipo vírgula para todos passageiros do banco de trás,os pqp estão lá também,faróis de neblina,som bom com atendimento de telefone, etc.. Porém,essas virtudes do carro começam ficar ofuscadas (agora falando das coisa que considero ruins do carro), quando se dá a partida no motor,que dá um coice horrível,quando é acionado. Às vezes até o tubo de escapamento pula. Outra coisa chata,é ouvir e sintir o motor do carro funcionar em marcha lenta. Não sei o que ocorre,mas devido ao que eu considero vibração excessiva do motor ou ineficiência dos coxins, a frente do carro treme demais,inclusive trnasferido vibração para o escosto do banco do motorista. O ruído do motor do meu carro,quando em marcha lenta,se parece ao de um motor diesel,fazendo agudo tipo croc,croc,croc. Vivo preocupado com este barulho,pensando que um dia o troço vai estourar,e olha que o carro só tem 4.000 kms. “O meu carro” não tem sido muito confortável dirigi-lo na cidade, pois ouço os coxins estralando demais,principalmente nas arrancadas,que é quando eles são mais exigidos;a embreagem também é raro quando ela não tripida. Já tentei de todos os modos evitar a que ela tripide,mas não tem jeito,às vezes até o capô vibra nas arrancadas. A rotação da marcha lenta é outra coisa que me encabula e aborrece. Quando se desengata o motor pisando na embreagem o giro do motor sobe para 1.000 rpms,quando solta-se o pedal da embreagem,o giro cai e desce para 960 rpms. A mesma coisa acontece quando se pisa no freio,ao parar no trânsito ou nos faróis. O ruim nisso tudo,é que quando o giro cai para os 960 rpms,ocorre uma descompensação no funcionamento do motor ou na eficiência dos coxins,causando,na minha opinião,uma excessiva vibração do motor e o consequente croc,croc,croc,que vem do câmbio. Já levei na concessionária e ele dizem que está tudo bem,que é assim mesmo e etc, e que não adianta mexer que não vai resolver nada. Conclusão:se por um lado é alegria,pelo outro é decepção que não vale a pena. Antes eu tivesse comprado um carro chinês, pelo menos eu teria pago mais barato e de antemão eu já saberia que poderia ocorrer defeitos.

  • Flávio Lacerda

    Bom, eu tenho um focus 10/11 que tirei zero km e minha esposa tirou um fiesta no inicio desse ano. Concordo com a parte das revisões, realmente são caras e as peças pra comprar no paralelo tambem sao proporcionalmente caras… agora, calma lá..
    Sobre nivel de acabamento, concordo que nao são dos melhores, mas nao acho que são tambem assim tão inferiores que o da concorrência. O nível de acabamento dos carros no brasil é que é uma porcaria, vamos ser honestos. O do onix, por exemplo, pra mim é uma porcaria, se deixar tem plástico até no teto, e ainda assim é o mais vendido do pais.
    A Ford tem uma coisa que podemos tirar o chapeu: ela vende um line up global no brasil. Quantas marcas vemos por ai que só querem saber de explorar nosso mercado e os elevados lucros advindos dela. Leia-se VW, Renault, mesmo a Toyota e Honda. Eles simplesmente não oferecem os bons produtos que tem no mercado global, para continuar explorando plataformas antigas, motores antigos, porque sabem que o brasileiro vai comprar se tiver uma central multimidia chinesa camuflada de produto original e vendido por mil pratas.
    Pra mim, o grande motivo da perda de espaço da ford é muito simples: preços abusivos nos segmentos mais altas. Pois vejam, o Ka não é o problema, ele vende bem embora a gente saiba que nem é um produto tão bom assim. O fiesta é, sem dúvida, o melhor CxB do segmento (controle de estabilidade e tração, hill holder e por aí vai). O Grande problema é vender um ecosport, que é um fiesta de salto alto, a 70 mil iniciais… Isso é ridículo, e o mesmo vale pro focus. Focus deveria partir de 60 mil em versões mais basicas…

    • Marcio Santos

      Porque apenas o focus deveria partir de 60k? E os outros médios? Um cruze está partindo de quase 90k, o 308 mais barato está custando acima de 80k, o golf também está beirando 80k.
      Hoje considerando os hatches médios o mais barato é o focus SE por 72k,.

      • cepereira2006

        Por isso não vendem nada. O segmento está se extinguindo por causa de tanta ganância. Justifica um médio custar o preço de dois compactos? Óbvio que não.

        • Marcio Santos

          O fiesta já chega em 71k, um prisma ltz automático já está batendo nos 70k, está bem perto, uma strada adventure CD já chega passa dos 70k, vai olhar o preço do crossfox.
          Outro ponto, os hatches estão vendendo pouco porque perderam venda para os crossowers compactos, como hrv, kicks e outros do gênera, pois é, são carros derivados de compactos, simples, com menos equipamentos do que os médios, acabamento inferior ao dos médios e motorização inferior, E CUSTAM MAIS.
          O problema não é o preço, é a moda dos altinhos, as pessoas querem dirigir um suv mesmo que não passem de compactos levantados.

  • Gerson Toigo

    Comprei um Focus novo. Na primeira revisão problemas com o estofamento, barulho na suspensão e rangido no câmbio. Segunda revisão todos os problemas da primeira mais um barulho na roda traseira. Terceira revisão todos os problemas anteriores mais o disco de freio que jå tava gasto (pode isso ?). Após 60.000 km decidiram, finalmente, trocar o amortecedor traseiro, mas trocaram apenas de um lado, um absurdo. A assistência técnica da Florauto de Caxias do Sul é muito ruim. Já acabou a garantia e a maioria dos problemas continuam. Ford nunca mais!

  • Éder Sibilin

    A FORD ta caindo por causa do boca a boca…
    Ela tem se segurado, pq tem um lineup global e bonito, mas o boca a boca mata qualquer negócio!.

    Ela tem que investir em pós venda urgente. Mas mais importante é investir na qualidade do carro, qualidade do acabamento, evitar que o cliente tenha essas chatiações, isso é que mata a marca.

  • Lucas086

    A Ford nunca foi de vender muito. Tinha até motores econômicos, mas quando os zetec rocam viraram flex, além de não andarem nada, bebem muito (minha namorada tem um fiesta 1.0 se dos últimos). Sem falar acabamento do novo ka, o fiesta antigo espanca o acabamento do novo ka. Sem falar manutenção, plano ridículo de revisões, que mudou agora. Ecosport apesar de um visual acertado, na minha opinião, já deviam ter tirado o estepe da tampa traseira. Ecosport foi sonho de consumo de muita gente, minha mãe mesmo somhava com uma, graças a Deus nunca deixamos ela comprar, pq é uma bomba, mal acabado demais. Agora, linha Focus, pqp, mereci um at convencional, pq o focus sedan acho o sedan mais bonito, e o hatch também gosto muito. Ranger depois do facelift, começou a vender algo, mas também, a xls vem até com 7 air bags e mais barato que hilux sr. Enfim, já era esperado essa queda.

    • Eu tinha um Ford Ka Zetec Rocam 1.0. Bebia mais do que o Cobalt 1.8 que eu tenho hoje!

      • Lucas086

        O fiesta de minha namorada tem 25 mil rodados, ela tem pé leve, anda em um trânsito moderado, mas ainda pega avenidas que consegue andar em 5 marcha, o consumo gira em torno de 9,0 km/l na cidade, com ar. Além da direção ser meio pesada, e o carro simplesmente se arrastar. Eu tenho um uno 1.4 com 30 mil km, ando em transito, quer dizer ando não, me arrasto, pego sinal yoda hora, e faço 10,5 km/l.

    • Louis

      Rocam sempre foi beberrão. Tive um Ka 99/2000, dos primeiros Rocam, bebia mais que qualquer 2.0, muito antes de inventarem os flex….

  • Coffinator

    Se fosse só esses 3 a situação estava ótima, mas as amebas que administram a Ford BR aprenderam a administrar estagiando na loja de R$1,99 da Dilma:

    1° Atendimento PÉSSIMO na venda e na pós-venda, os vendedores acham que fazem favor.
    2° Lineup muito espaçado, onde pelo tamanho do país dava pra ter o melhor dos EUA e da Europa.
    3° Preço alto em carros que não vendem e que a concorrência está tendo melhor produto, como Focus, Ecosport, NF e Ranger.
    4° Dificuldade pra achar peça e mecânico.
    5° Construção ruim dos carros, onde antigamente Ford era sinônimo de acabamento.

  • Megamente

    Nesse ritmo em 10 anos a Ford fecha suas fábricas aqui e passa apenas a importar, da mesma forma como ocorreu na Austrália.

  • Verdades sobre o mercado

    Mais uma vez a revista Isto É mostra uma realidade da maneira que lhe convém (ou que a incompetência de seus repórteres consegue mostrar). Antes de fazer meu comentário a respeito quero dizer que nunca tive um carro da Ford, e nem trabalhei para Ford ou css. Trabalhei 21 anos em css das marcas, Chevrolet, VW e Fiat, sendos os 13 anos finais como gerente de vendas (VW e Fiat). Das 4 marcas tradicionais a Ford é quem tem tido o melhor desempenho nos últimos anos pois tem conseguido manter o patamar de 9 a 10% de mercado. A Chevrolet tem perdido participação de mercado (ainda que em menor número), a Fiat tem perdido bastante mercado (basta lembra que era líder até 2014) e a VW tem perdido muito mercado. O que acontece é que Hyundai e Toyota tem apresentado um desempenho muito bom nos últimos 2 anos e fez com que elas crescessem e encostassem na Ford, mas de maneira alguma a estratégia da Ford pode ser considerada perdedora. Perdedoras são as estratégias de VW que não consegue adequar seus produtos ao mercado (gosto do consumidor e competitividade) e da Fiat que repete o erro da GM de 5 anos atrás com com uma linha de produtos envelhecida que não atrai mais o consumidor de automóveis e que só não está pior porque sobrevive de veículos utilitários (Toro, Strada, Fiorino, Ducato) que muitas vezes não tem concorrente de peso no sub-segmento.

  • Ricardo Blume

    A Ford não tem uma pick up para competir com a Strada e a Saveiro; Ka 1.5 não consegue competir com Onix e Etios em vendas; Ranger não encosta na Hilux e na S10; Ka sem grandes mudanças desde seu lançamento (2 anos), apesar de boas vendas; Ecosport já está cansada e merece um novo modelo o quanto antes (prometido pela Ford); Fiesta Ecoboost está com sobrepreço; Focus fastback vê o Corolla galopar a sua frente e por ai vai.

    • Verdades sobre o mercado

      Ricardo, este segmento de pick up compacta não é fácil, mas é claro que a Ford poderia fazer uma tentativa. Quanto ao Ka não conseguir competir com o Ônix, ok, pois hoje os queridinhos do mercado são Ônix e HB20, mas não dá pra dizer que o desempenho de vendas do Ka seja ruim. A Ranger perdeu mercado nos últimos anos por culpa da Ford, mas já está recuperando parte dele. Grandes alterações no Ka com 2 anos de lançamento ?! Se o veículo fosse um fracasso até entenderia … Ecosport ainda está vendendo bem se você considerar o peso dos novos concorrentes que surgiram nos últimos 2 anos, mas merece perder o estepe na traseira para ficar mais atual. Fiesta Ecoboost é veículo de vitrine e não vai vender muito enquanto só tiver opção na versão TOP. Focus Sedan não tem como competir com tradição do Corolla e Civic, mesmo sendo um veículo dinamicamente superior. Novamente é competir com os queridinhos do segmento. Aproveite e leia meu comentário logo acima do seu.

  • Rodrigo

    Há 2 semanas atrás participei de um treinamento corporativo que não tinha nada a ver com carros. Nesse grupo de pouco mais de 20 pessoas haviam diferentes níveis da empresa: de operadores a gerentes. Num dado momento do curso, quando o instrutor resolveu trazer a realidade do grupo um exemplo de meta (compra de carro), perguntou: qual marca de carro vc colocaria como meta adquirir daqui 1 ano? Alguns responderam Audi, outros Mercedes, mas a grande maioria respondeu Toyota e Honda.
    Pra mim ficou claro naquele momento que essas 2 marcas tem algo a mais que encanta o consumidor e que as coloca na lista de desejos dos mais variados níveis de instrução e poder aquisitivo. Não vou julgar em termos técnicos ou preço mas realmente o consumidor espera de uma marca muito mais que o produto em si; a decisão de compra de um bem durável passa pelo crivo do atendimento, da confiabilidade, de valores de manutenção, atendimento, seguro e qualidade de atendimento. Podem perceber: depois que a Hyundai saiu do controle acionário da Ford nos anos 2000 passou a vender mais.
    Essas marcas mais tradicionais (VW, Ford, Chevrolet e Fiat) trazem em sua gestão uma aura de que são insuperáveis, uma arrogância e prepotência como se estivessem fazendo um favor a seus consumidores em vender seus produtos. Como diz um colega: “menas, muito menas”
    Faço votos que em breve esses “New comers” as engulam por completo. Até poderia ter uma marca chinesa nesse meio pra humilhar ainda mais.

  • Artur

    Tem informação errada aí. O Etios não recebeu CVT, mas sim o Aisin AT4 da geração anterior do Corolla.
    E “new comers” é, na verdade, “newcomers” (junto).

  • Paulo

    Pra mim o que derrubou a Ford foi o pós venda e o powershift. Principalmente o pós venda. Consumidor ta cada vez menos aceitando ser tratado como lixo. E se a Ford não se mexer vai cair ainda mais.

  • Fernando Sampaio

    Acredito que a Ford vai conseguir dar uma equilibrada no mercado logo logo, mas prevejo situação pior pra VW nos próximos meses.

  • Solaire Of Astora

    Difícil tarefa escolher entre Ka e um Etios…. prefiro ir de buzão😂🚌

    • Artur

      Etios na cabeça. Bom motor, econômico, razoavelmente equipado, opção com AT (4 marchas, mas casa bem com o motor 1.5) e deram ums ajeitada no painel de Filizola. Só resta consertar a feiura! 😂😂😂

  • Cleidson

    Tem que colocar câmbio AT ou CVT em TODOS os modelos. Desde o Ka até o mais caro. Nada de Powershift. Todos os concorrentes do Ka tem AT, CVT… e nada do Ka ter câmbio AT. Acho que é medo de canibalizar o Fiesta. Grande coisa, olha a fiat: Palio Fire, Mobi, Uno, Palio… E estão todos aí, competindo entre si e vendendo.

    Não me agrada, mas, infelizmente, tem que colocar telinha colorida touch screen em TODOS os modelos.

  • CanalhaRS

    Não sei a questão do lucro operacional, mas eu vejo muita coincidência entre a queda nas vendas e da Ford e o abandono do segmento dos carro populares. Quando ela tinha o Ka (anterior ) e Fiesta Rocam (que vinham com ABS e Airbag e custavam mesmo que a concorrência) as vendas bombavam. Quando ela decidiu ficar apenas com o New Fiesta (bem mais caro) e o novo Ka (muito mais caro) as vendas foram pro saco. Claro que existem todos esses fatores citados no texto, mas eu acredito que o abandono do segmento mais barato foi uma burrada da marca.

  • Luciano Lopes

    Outro fator: poucas opcoes a pronta entrega, maioria dos modelos tem q esperar . Mas eu tenho um Ford Ka, com 60.000km, zero defeitos, o carro e otimo, acabamento ta na media dos outros q tenho em casa

  • Newcomer se escreve tudo junto. A Ford poderia trazer o Mustang e a F-150. Não venderiam muito mas servem de vitrine para a marca. Daria pra vender os dois partindo de 120 mil.

    • Rômulo M.

      Concordo com vc e ja deveria ter trazido o Mustang na mesma época que a Chevrolet trouxe o camaro. Só é irreal o valor que vc falou, a Ranger ja custa a partir de 117mil e bate os 190mil, o Camaro já ta na faixa dos 240mil. Então partir dos 200mil é mais possível levando em conta o preço do dólar e impostos.

      • Tem razão, viajei. Daria pra trazer os dois partindo de 170 mil (o dobro do valor nos EUA).

        • Tosoobservando

          Daria? kkkkk o Camaro custa mais de 4x o valor dos Eua, e vende.

  • pedro rt

    o maior problema da ford e a qualidade de acabamento de todos os modelos produzidos no brasil e argentina “exceto ranger”, pos venda, falta de um cambio automatico confiavel, falta de reestilizacao da ecosport e a falta de uma picape do tamanho do toro no line up, resolvido tudo isso e so esperar as vendas crescerem pois o custo beneficio de seus modelos e bom

  • Fabricio A.M.

    Fiesta bom era o Mexicano. 10 a 0 no acabamento.

  • Leo

    Controle de qualidade…controle de qualidade! Há anos se fala disso: a Ford parece que não vistoria os carros que saem da linha de montagem. Do jeito que que são feitos, são despachados para as concessionárias. Tive um Fiesta Rocam 2009 e já naquele tempo o carro saiu da loja entrando água da chuva (mofou o carpete embaixo dos pedais), queimou todas as lâmpadas em pouco tempo, o ar condicionado só gelava com o motor acima de 2000 RPM e por aí vai. Depois veio a tragédia do Powershift e terminou de estragar tudo.

    Lamento muito porque eu reconheço o esforço deles em fazer carros atualizados e seguros, coisa que poucos na concorrência igualam. Mas qualidade de montagem -ou a falta dela- derrubam uma empresa.

  • Luis Burro

    Bom,não sei a política da Hyundai,mas a da Toyota faz todo o diferencial.Mesmo q o carro não seja melhor q os outros,faz parecer uma maravilha.
    Pra mim o calcanhar de Aquiles da Ford foi o powershift.Pq ela começou até a ganhar mercado no fim de 2014,mas foi só os problemas começarem e desabar.Pelo desgaste da imagem até achei q ia demorar mais pra voltar a frente das outras.Outro erro q foi crucial em relação ao cambio,foi não oferecer outro cambio alem do power.Quem vai comprar um carro q só tenha a opção de um cambio q está sendo mal falado até o ultimo no mercado?Os unicos Fords q não perderam tanto em vendas foram os q não tinham o de embreagem dupla (Fusion,Ka e Ranger).

  • Janderson von Neumann

    Primeiro eu acho que qualquer reportagem ou mesmo comentários de “proprietários” ou ex-proprietários de qualquer marca que seja teria que obrigatoriamente o comentarista fornecer os dados do carro, renavam e endereço e nome completos, ajudaria muito a evitar certas conclusões e opiniões negativas e daria mais credibilidade., mas fora isso posso comentar o seguinte.
    Pois bem, meu pai começou na linha Volks, nem tinha nascido ainda, isso na época de 1974, com uma Variant zero km, o que na época era um carrão, então, aquela Variant deu tanto defeito e tanto problema que é proibido até hoje falar em Volks aqui em casa, meu pai sempre fala que gastou o que tinha e o que não tinha com esse carro em manutenção. Lembro que começamos a comprar GM a partir de 81, um Chevette, pois na época a GM era vista como marca Premium, bom acabamento, carro de valor, etc….era a marca de carro preferida de médicos, engenheiros, etc…meu pai é médico e no hospital onde trabalhava só tinha GM no estacionamento e o pessoal se gabava por ter GM…passamos a vida toda na GM, cresci, aprendi a dirigir em GM, criei um carinho muito grande pela marca, virei fã incondicional da marca, de saber até códigos de opcionais, etc…tivemos quase toda a linha dando mais atenção a linha Vectra que tivemos 5 seguidos e tendo ao mesmo tempo 3 na garagem simultaneamente, eu entrava na concessionária e conhecia todo mundo, devo admitir que sempre fui tratado como rei, sempre atendimento maravilhoso, nunca fui enganado numa revisão, sempre valores baixos, sempre serviço de primeira, pós venda excelente, os carros idem, nunca tivemos problemas, se acontecia de estragar alguma pecinha, mesmo que de acabamento, um plástico que riscava, etc…na hora ía na concessionária e conseguia em pronta-entrega e com desconto de 30% devido a ter um bom relacionamento, se não tivesse pronta-entrega encomendavam e chegava em 7 dias no máximo, ligavam avisando até, podia ser um parafuso, que fique claro que não era problemas no carro, eu que sou muito criterioso e fresco, se passar o pé e riscar uma soleira eu troco tudo, não suporto um micro risco num carro. Éramos convidados para coquetel em qualquer lançamento, o último o do Cruze com direito a jantar especial para um grupo de possíveis compradores e com a diretoria regional da GM, ou seja, sempre gostei muito da GM e não tinha nada a reclamar, volta e meia é claro que fui noutra concessionária e não tinha um item ou então fui atendido de maneira mais fria, mas de modo geral nunca precisei pensar em passar para outra marca pois me sentia em casa na GM. Porém tudo mudou quando lançaram o Cruze, notei uma mudança grande de comportamento, o pessoal passou a ser arrogante, começaram a desvalorizar quem tinha Vectra, começou a faltar peças, começou a má vontade, etc….pensamos em comprar um Cruze, porém o carro não agradou em nenhum aspecto, começamos a se distanciar da GM, não era mais a “nossa GM”. Muitos amigos e conhecidos aqui já tinham começado a trocar a GM pela Ford, aqui no RS a Ford sempre foi bem aceita e possui muitas vendas, é fácil ver Ford aqui em Poa, sempre tivemos um carinho também pela marca e vários parentes nossos já haviam comprado Ford e se surpreendidos, meu pai também logo falou, depois da GM só quero Ford, e não deu outra, começamos a pesquisar e olhar os carros da marca, e decidimos pedir separação da GM, fomos para a Ford em 2015.
    No início aquele receio de começar tudo de novo, mas para nossa surpresa até mesmo os consultores técnicos e demais pessoas que atendiam nós na GM estavam agora trabalhando na Ford, me senti novamente em casa.
    Começamos olhando um Focus, adoramos, carro top, completo, negociação ótima, atendimento de primeira, melhor que qualquer lugar aqui em Poa, nunca fui tão bem atendido até hoje numa concessionária, vale lembrar que a concessionária em questão é a Ribeiro Jung, a concessionária Ford mais antiga do Brasil, com 85 anos de atividade, e claro, é só pensar, se uma autorizada sobrevive 85 anos sem fechar as portas ou mudar a razão social é porque é boa mesmo, e isso posso comprovar e assino embaixo.
    Compramos 2 carros, um Focus e um Fiesta, ambos Titanium e Powershift, já tinha lido todas as fofocas de internet sobre a Ford e o Powershift, mas como tenho muita personalidade e tenho certeza dos negócios que quero fazer não dei ouvidos para isso e fomos em frente, não me arrependo de nada, alías , se eu tivesse ouvido as fofocas não estaria tão maravilhado hoje com esses carros e me sentido tão bem.
    Partindo disso, não tem mais revisões a cada 6 meses desde 2015, as revisões não são caras, valores bem menores que o que está no site, paguei R$ 200,00 no Focus e R$ 167,00 no Fiesta, ambos não apresentaram defeitos até hoje, carros ótimos, somente um grilinho no Fiesta no banco traseiro onde fui bem atendido e o consultor saiu comigo e na hora já matou a charada, era um grampo de fixação do acabamento interno, foi trocado e tudo bem, atendimento melhor que uma Toyota da vida, ligam sempre para perguntar se está tudo bem, pós vendas excelente, os carros são muito econômicos, muito mesmo, a tempos que não passava tanto tempo sem entrar em posto, com o Vectra era toda semana, o Focus chega a fazer tranquilo 17,5 km/l na estrada, sem esforço algum, Fiestinha fazendo 12 na gasolina na cidade mantendo entre 60 e 70 km/h.
    Com isso meu pai comprou um Fusion, novamente se repetiu o ótimo atendimento p´re venda e pós vendas, e surgiu uma oportunidade de se tirar a prova a fofoca de não ter peças, etc…pois bem, roubaram na lavagem o triangulo, até mesmo com aquela capa de carpete, fiquei chateado pois pensei, e agora achar aquilo, olhei no ML para encontrar o triangulo, e pasmem, liguei na concessionária e tinha a pronta-entrega mais barato que no ML !!! e com o estojo de carpete, tudo original com o carimbo e selinhos da Ford, o mesmíssimo que vinha no Fusion (pois o Fusion é diferente, um carpete preto melhor e o triangulo é importado), ou seja, caiu por terra toda e qualquer fofoca que havia lido, outra, os carros tem um acabamento muito bom, não tem nenhuma emenda na porta do Focus pois ela é revestida em toda a sua volta, o Fiesta não achei nada de mais, tá certo que o painel é de plástico, mas de boa qualidade, e o Fusion não tem do que reclamar, enfim, se para o povo a Ford não presta paciência, eu que não dou bola , não é poucos revoltados que vão fazer mudar meu pensamento e meus gostos, estou sendo bem atendido e com tenho bom produtos a disposição, o que vejo é o mesmo mimimi de sempre, não gostar de uma coisa é até entendível, agora apelar é outra.

    • Daniel

      Primeiramente: seu comentário não tem nenhuma credibilidade! Cadê os renavam’s e documentos comprovando que vc teve os carros?????
      :p

      Segundamente: tivemos a mesma história com a gm, carros muito bons, pós vendas sempre bom etc… Até que mataram os “opel” e as opções viraram agile spin, cobalt etc…
      O cruze anterior confesso que só não comprei pela economia porca de farol monoparabola.
      Aos poucos a Gm está voltando a ficar atraente (tô tentado a pegar um Cruze ltz2).
      Mas, se na sua cidade o pós venda Ford é bom, isso é exceção, não regra. infelizmente!
      Também gosto muito do Focus, mas além de ser mal atendido sempre que vou olhar carro na Ford, ainda tem o Powershit…

      Desde 2012 tive 2 Citroën C4, o primeiro foi só alegria (1.6 manual)… Dai fiz a besteira de trocar por um 2.0 automático. O carro em si é um espetáculo… Mas… O câmbio, que juraram de pé junto que tinha resolvido todos os problemas quando ganhou o conversor ZF e mudou o nome de al4 pra at8, deu pau. 28 dias A Pé (mesmo insistentemente pedindo carro Reserva) pra “arrumarem” o câmbio… Fui pegar o carro e: voltou Pior! Mais 30 dias sem carro e sem carro reserva. Tive que brigar pra trocarem o câmbio, pois queriam “arrumar” denovo.
      Prejuízo de 9 mil reais com locação de carros e viagens pra buscar o carro.
      Resultado… Agora, meses depois, já tá dando falha novamente no carro. Tive que acionar a justiça.
      Citroën denovo? Não, obrigado!
      Dai vejo casos similares com donos de Fords Powershift…
      Vc acha que eu arriscaria?

      Por isso que muita gente vai de Corolla, mesmo mais caro e pelado… Lá, dor de cabeça é a exceção, não a regra.

      As vezes penso em comprar um up tsi pra cidade e viagens curtas… Mas vejo as reclamações do pós venda da VW e fico com um pé atrás tbm…

      Complicado

      • cepereira2006

        Tenho um Up Tsi e posso te dizer que o carro é só alegrias. Pegar a estrada com ele é um prazer, pois as retomadas são “instantâneas”. Muito bom o carrinho. Só o que chateia são as revisões de 6 em 6 meses. Mas fui bem atendido em todas até agora, não tenho reclamações quanto ao pós venda.

      • Ernesto

        Olha, o rapaz aí de cima pede documentos do carro de quem comenta mas ele mesmo não passa os dele. Então, qual a credibilidade, não é? Eu tenho um Fox e não tenho problemas de atendimento em revisões, mas tem a chateação de ser de 6 em 6 meses.

    • Luciano Lopes

      Seu texto, apesar de longo ( rs ), resume opinioes parecidas, aqui no meu estado ( MS ) , se vende muitas picapes, e, pela tradicao no passado, se vende bastante Chevrolet e Ford. Ja tive varios das duas marcas, e no momento tenho Ecosport powershift, Ka 2 geracao, Sandero e Uno. Sempre fugi de servicos de Concessionaria, prefiro mecanicos de confianca aonde posso acompanhar de perto, desconfio que nem colocam o oleo adequado para o carro. Enfim, sao muitas pessoas aqui sem conhecimento mesmo, o carro da Ford e otimo, tem clientela fiel ( percebe-se muitas pessoas q nao saem da marca ) e o cambio powershift foi consertado. O acabamento e na media dos outros.

    • Fernando

      Primeiro voce escolheu AMAR a Chevrolet e agora escolheu AMAR a Ford e, só porque não teve problemas, os outros que dizem que tiveram estão mentindo…

  • Vattt

    Já tive um ford Ka em 98 a 00 e outro em 05 a 06 e realmente a fama de carros caros para manter permanecem fortes até hoje, e não é por menos, realmente eles gostam de deixar uma simples revisão bem cara, e o pacote de peças é tão raro de se encontrar quanto qualquer Peugeot ou Ford Fusion.

  • Diego

    Na minha opinião, o Ford perdeu mercado quando nacionalizou o New Fiesta. Material lixo, montagem porca e preço alto. O Sedan importado do México traz um acabamento Premium, teto solar, multimídia, e outras coisas mais… Pq não fabricar do mesmo jeito!! Sem contar as 500 versões que criam pra tirar mais dinheiro do consumidor. S, SE Plus, SE Plus Power Master Fadastico, Platinum, Gold, Titanium, … ridículo, pilantra, mau caráter!! Uma luz de leitura a mais, um farolete, um apoio de braço…essa coisas não são caras em grande escala, mas pq colocar no básico se pode ganhar 10x mais nas outras versões! Esse vício está em todas as marcas, isso que é pior.

  • DGA

    O principal problema da FORD chama-se pós-venda, na qual quem conhece – como eu – não repete e muito menos indica à ninguém. É ruim, mas é ruim, ruim, ruim mesmo, ruim de chorar!

  • Alexandre

    Tudo conversa fiada. Só uma coisa explica a derrocada da Ford: o preço alto. Alguém vê o novo Focus nas ruas? Eu nunca vejo, principalmente o hatch. Eu queria um, achava super bacana, mas veio tão caro, que parti pro A3, e nem se compara a qualidade de um com o outro. O Fiesta custava 39 mil há poucos anos, agora nem o Ka parte disso. Ninguém quer pagar caro, só isso.

  • leandro

    Douglas mandou bem isso ai acabamento fo New fiesta beira ao ridiculo punto antigo é melhor que dira o modelo mais novo. carros globais certo mas nao esta adptado para nossas ruad focus e fiesta se arrastam em nossas pessimas vias sem falar na falta de curso da suspensao que parece feito para andar na pista de Tarumã kkkkk

  • leandro

    Mas detalhe a vw ta trilhando o mesmo caminho meu vw up acho que vai cair as portas nos proximos km

  • Guilherme Batista

    Pra mim a Ford peca é no pós venda e marketing.
    Ela tem excelentes produtos, mas perde no que brasileiro mais gosta, que é no visual e confiabilidade.
    Por exemplo, o sistema SYNC mesmo só tendo aquela telinha azul, é fantastico é de longe o que tem melhor resposta de controle de voz e todas as funções funcionam perfeitamente, mil vezes melhor que o mylink da chevrolet que é extremamente lento nas funções. O problema é, o MyLink é muito mais bonito que o da Ford.
    Já o marketing falha no powershift, o câmbio é bom, mas a Ford vacilou em deixar o câmbio ficar com o filme queimado e peca mais ainda em não fazer nada pra melhorar isso. Se eu fosse ela trocava algumas peças, mudava o nome e daria um novo fôlego para os carros.
    Por ultimo melhoraria o relacionamento com o consumidor e o pós venda, tenho dois Fords em casa e de longe o pior da montadora é o pós venda, peças caras, tratamento dos concessionários são ruins. Basta fazer uma visita rápida a qualquer Toyota e copiar, nem é tão difícil assim.

  • João LP

    Apesar de ser sexta, a Ford perdeu bem menos participação que as outras três. Já ficava ao redor de 10% antes da crise, e vendia metade da VW.

  • Zergling

    “Os produtos não são ruins, pelo contrário”
    Ecosport foi um dos únicos carros a ser reprovado no teste de longa duração.

  • CARnivoro

    Não é de hoje que a Ford tem este problema no Brasil: Ter bons produtos mas não saber vende-los. Concordo que faltaconectividade , novidades e tb uma re-adequação no seu line up. Só isso já faria a marca se recuperar! Bons motores a marca já oferece por aqui. O ka poderia ganhar uma vesão S( que seja mais barato e para atender frotistas ou quem tá com pouca grana pra investir) e tb uma versão com cambio automático/automatizado. O New Fiesta subiu demais os preços. Se colocar uma central MM e vir com mais equipamentos (mantendo os preços) volta a vender mais. A eco precisa de uma reestização (Já está no forno) e deveria sim oferecer a opção de estepe fora ou não. Muita gente (como eu) não gosta do estepe pendurado mas seiu que tem mta gente tb que gosta… Então se viesse versões com e sem este estepe resolveria o problema!

    O Focus hatch e fusion já lideram o segmento.. então não há mto o que fazer.

    Outra coisa que nunca entendi é o fato da marca ter abandonado o segmento de pick-ups compactas por aqui. Deveriam ter lançado uma substituta para a Courrier

  • Delto Sampaio

    preço de revenda e peças escassas. Aqui no Acre peça pra um focus que bateu num boi na estrada não encontramos, tivemos que pedir de fora e com uma demora de 06 meses. A ford tem bons carros, se saindo melhor que VW e afins, pena que seus pontos negativos são muitos

  • Mauro Schramm

    Quanto ao sistema de mídia, em minha humilde opinião, prefiro comando de voz (presente nos Ford) do que uma tela com funcionalidades de utilidade duvidosa.

  • Fernando

    Na minha opiniao o motivo são carros problemáticos, pós vendas ruim, revisoes a cada 6 meses, e no caso do Focus, pouco espaço interno. Os carros são bonitos mas ninguem quer carros problematicos e sem solução. Ter que ouvir que um defeito é “caracteristica do produto” é demais pra cabeça.
    Hoje em dia os consumidores estão bem informados, Ford.

  • fern4ndez

    Ford: Sempre adorei o design e a dirigibilidade. Eram dois modelos em casa: um Fiesta e um Focus. No final do ano passado, minha esposa decidiu trocar de automóvel. O primeiro lugar visitado foi uma concessionária Ford que fica muito próxima da minha casa – seis quadras. Ela testou Fiesta e Ka. Não gostou do acabamento e dos bancos… Falei para ela dar uma olhada em outras marcas. Fomos na GM, VW… e Nissan, que ofereceu 30% a mais no carro dela e o modelo escolhido vinha com vários mimos em comparação aos modelos da Ford. Resultado: Nissan.
    Eu decidi seguir o mesmo caminho no início desse ano. Tinha preferência pelo Focus. Fui na concessionária na qual comprei meu antigo automóvel e me ofereceram uma merreca. Passei por todas as marcas… Achei tudo muito caro e o valor oferecido pelo meu antigo Focus era desanimador. Já estava quase desistindo quando fui numa concessionária Honda. Fui em busca do City, mas achei desconfortável. Aí o vendedor me ofereceu o Civic LXR com desconto e 50% a mais na avaliação do meu Focus. Resultado: Honda. Sabia que chegaria uma nova geração, mas sabia também que meu bolso não aguentaria o novo modelo

  • erick

    Powershift por alguns ja é chamado de powershit. O Ka aparenta ter bom acabamento, pelo menos por fotos. A Ford deveria colocar o 1.0 Ecoboost no Ecosport para dar uma alavancada nas vendas.