Turquia: BMW 730Li tem motor 2.0 de 258 cv e faz 20,8 km/litro na estrada

26/01/2016

bmw-730li-2.0

Carro grande com motor pequeno parece incoerente para a maioria, mas alguns fabricantes fazem uso desse recurso para reduzir os preços iniciais de certos modelos ou mais recentemente para atingir médias de consumo mais adequadas às normas de emissão.

Assim, podemos ver alguns grandes carros de luxo com propulsores de quatro cilindros. O Jaguar XJ 2.0, por exemplo, já foi vendido no Brasil. Outro exemplo recente é o Volvo S90, que terá em breve uma versão longa na China, também com motor 2.0.

Na Turquia, a BMW decidiu lançar o luxuoso 730Li (sim, a versão longa) com motor B48 2.0 TwinPower Turbo. Detalhe: não é diesel. Ele entrega 258 cv entre 5.000 e 6.500 rpm, bem como 40,6 kgfm entre 1.550 e 4.400 rpm. A transmissão é automática de oito marchas. Ele é o mesmo usado nos híbridos 740e e 740Le, mas sem o motor elétrico.

Apesar do enorme tamanho e peso (1.795 kg), o BMW 730Li na Turquia vai de 0 a 100 km/h em ótimos 6,3 segundos. Isso é 0,8 segundo mais lento que o 740i, por exemplo. A velocidade máxima é de 250 km/h, tendo consumo urbano é de 13,3 km/litro, enquanto na estrada o luxo germânico emplaca 20,8 km/litro! A emissão é de 134 g/km de CO2.









  • Raimundo A.

    Ler dados como esses mostram que os veículos daqui ainda são uma piada em eficiência energética embora iniciativas para alguma dia alcançar o nível de países muito mais evoluídos já começou. Todavia, essa digamos lentidão, atraso, agradeço a política do flex visto que é difícil tornar um motor muito eficiente se o combustível é variável em tipo e proporção; mentalidade atrasada da maioria dos consumidores sobre o assunto; além de péssimas condições de trafegabilidade. Consumo excelente como desse BMW só é possível mantendo uma velocidade moderada e constante na maior parte do tempo, onde aqui só é possível em poucas estradas e cidades.

    • ObservadorCWB

      E também quero ver com gasolina + álcool em até 27%. Nos EUA (10% etanol) é comum ver um V6 chegando aos 16 ou 17 Km/l em estados sem elevações (flórida por exemplo). Mas que estes 20 Km/l fazem a brasileirada babar isso fazem. Aqui tem que comprar um UP, eliminar estepe e extintor de incêndio, andar com janelas fechadas e ar desligado, na descida….. viva a melhor e mais cara mijolina do mundo. O mais baixo patamar histórico no preço do petróleo e a gasolina mais cara da história do Brasil, tudo ao mesmo tempo: AGORA. rsrsrs

      • GPE

        Com toda a certeza do mundo que na “vida real” esse carro não chega perto disso. Diria que, no máximo, faria algo na casa dos 18km/l, andando a até 110km/h com gasolina pura. No BR, imagino, no máximo, 15km/l (isso consumo “de reta”, consumo instantâneo. Consumo final de viagem são outros quinhentos…).

        Uma 320i, que é mais leve uns 300kg, tem menos potência, pneus mais finos e, provavelmente, melhor coeficiente aerodinâmico, marca 19km/l a 110/km/h com o ar ligado (isso numa reta, consumo instantâneo). Supondo a 320i usando gasolina pura, o consumo bateria na faixa de 23km/l (já sendo bem otimista). Como é que uma Serie 7 faria um consumo quase igual?

        A única forma de bater esses quase 21km/l seria se fosse andando em torno de 80km/h e com o ar desligado

        • [CAP] Odirley

          Será que não seria façanha do próprio turbocompressor, já que a 320 tem 187cv “apenas”?

          Em tempo, qdo voltamos para a terra brasilis parece surreal estarmos falando de máquina desse naipe fazendo 20km/l. Aí vemos o que somos…

          • GPE

            Não entendi a pergunta. Da pra refazer?

        • everton nogueira

          Sendo intrometido e saindo ao mesmo tempo do tópico, a culpa dessa zona tá assim é nossa. Todos reclamam mas nós o povo nem ligamos para isso, carnaval tá na boca e ninguém liga para essa porcaria de gasolina à 4 reais, chega a ser piada petróleo quase de “graça” e nosso combustível há esse preço.

        • LSM300C

          Queria ver na vida real nas nossas cidades com o trânsito que temos eles fazer mais de 7km/l, mais o mais interessante disso seria ver um cidadão que compra um veículo de no mínimo 500k fazendo a conta do valor pra encher o tanque.

          • GPE

            Na cidade esse carro aí não passa de 6. Se fizer 6,5 é milagre. Agora na estrada realmente a situação muda, já que o peso influencia menos.

            Prova é a própria 320, que dá entre 7 e 8 na cidade com gasolina, mas na estrada a 110km/h com ar ligado, a depender da topografia, bate acima de 14,5 (já deu mais de 15 algumas vezes.).

      • Blessa

        O Brasil é o país do impossível, as vendas caem e os preços sobem, o petróleo cai e a gasolina sobe, as contas aumentam e os salários despencam, resumindo tem que ser mágico para viver aqui ou um belo ladrão corrupto.

      • [CAP] Odirley

        O pior de tudo isso é que “parte” da desculpa (parte, pq tem outros motivos) para o uso de 27% de etanol é questão de custo, como se a nossa gasola fosse barata…

  • vicegag

    6.3 segundos com quase duas toneladas, será que estes números não estão um tanto superestimados?

    • Charlis

      De fato, parece bem otimista sim.
      Mas eu creio que não seja impossível não.
      O Fusion AWD Titanium faz 0 a 100 e, 7,4s, no teste da 4R, ele pesa 1689kg.
      Tem menos potência, menos torque, e principalmente menos câmbio.
      Lembrando que pela Europa (ou grudado nela dependendo da região da Turquia) a gasolina é melhor…

      • th!nk.t4nk

        Mas lembrando também que esse B48 é um motor novo, que usa uma quantidade absurda de tecnologias pra extrair tanta eficiência. A médio prazo creio que esses números vao se tornar comuns na categoria (pra um 2.0), matando mais V6 ainda.

      • shdn2010

        Acho que o cambio tem uma grande contribuicao para isso.

    • Gabriel Oliveira

      ctza pra chegar nesses numeros, eles vão botar o cambio mais top que tem

  • Clovislauro

    Essas versões com motores 2.0 são plenamente suficiente para ter um bom desempenho. Alem do mais, a maioria destes carros são dirigidos por motoristas e usados como carros oficiais de representação, como presidentes, primeiros ministros, embaixadores e autoridades em geral.

    • celso

      Você só se esqueceu dos executivos de grandes empresas, que adoram carros espaçosos e confortáveis.

  • Marcello Caetano

    Mas se isso for “carro grande com motor pequeno”, o que dizer do Mondeo com seus 1455kg e 1.0 125cv?

  • Rodrigo

    Atualmente tem algum carro da BMW que usa outra tecnologia de transmissão que não seja automática convencional (ex. CVT ou dupla embreagem)?

    • Clovislauro

      Os M usam dupla embreagem.

    • Thiago

      A BMW teve uma transmissão chamada SMG, com acionamento eletro-hidráulico. Essa caixa tinha uma embreagem apenas. A BMW teve três versões desse câmbio (I, II e III), sendo usado em outros carros, como ferrari enzo, FXX, 599, 430, lexus LFA, audi R8 de primeira geração (depois foi substituído pelo r-tronic (MCT) e atualmente pelo s-tronic – DCT);
      M3/M4/M5/M6 usam DCT-7 desenvolvido pela Getrag chamado M-DKG (Doppel-Kupplungs-Getriebe) ou M-DCT (Duplo Clutch Transmission). O futuro M2 também utilizará esse câmbio;

      • Rodrigo

        Obrigado pelo esclarecimento!

  • Zé Mundico

    Pois é, se fosse no Brasil, os “entendidos” daqui já sairiam gritando que o carro é “manco”, é “amarrado”, é capenga”, “perde até para o Corolla” e outras pérolas de playboy desnutrido. A tendênca do downsizing é tirar mais com menos e usar o turbo para meter força na máquina, aprimorando a transmissão.

    • Gustavo73

      Como vou levar um Série 7 L com motor de Série 1/3 carro popular. É bem isso. Se o Golf usasse o 1.0tsi iam falar que estava usando motor de carro subcompacto.

  • Igor Lima

    Seria ele um bi-turbo? Porque o twinpower?

    • Charlis

      Biturbo é quando utiliza de fato 2 turbos compressores no mesmo motor, geralmente utilizado em 6, 8, 10 ou 12 cilindros.
      No caso da BMW, ela utiliza (nas linhas mais nervosas) no seu famoso e consagrado motor 3.0 de 6 cilindros em L.
      Para cada 3 cilindros, existe 1 turbo compressor, um longe do outro, e sem ligação um com o outro.
      Nos motores 4 cilindos da BMW, no 1.6 (que a BMW não utiliza mais) e no 2.0, e agora neste B48 a BMW utiliza apenas 1 turbo compressor, o chama de Twinpower, porque ele funciona com twin scroll, ou seja, por dentro ele é dividido 1 pipe para 2 cilindros.

  • fbl

    Quem diria… um serie 7 com um 2.0 a gasolina. E honrando a tradição de desempenho dos bmw. Muito legal.

  • Freaky Boss

    Quem tem tecnologia tem, quem não tem bate palma.
    Alemães e seus carros incríveis……

    • celso

      A Volvo sempre teve motores de 4 cilindros no S80.
      Em 2000, a Saab desenvolveu um 2.0 de 300 cv, que acabou nunca sendo usado.
      Ou seja, qualquer montadora com um pouco de “boa vontade” consegue fazer motores com baixos centímetros cubos de cilindrada ( já que a cilindrada é única ),potentes e eficientes.

      • Freaky Boss

        A Volvo consegue. Mas não é qualquer montadora que consegue. Hoje talvez, porque o negócio já está ficando banal, mas tem sempre aquelas que estão na fronteira da tecnologia de motor e a BMW é uma delas.

  • André Pessimista

    Acredite…………. se puder. (tv colosso)

  • quero saber qual a mágica? sem motores elétricos ajudando, como ele consegue essas marcas de consumo? e porque um serie 3 com conjunto mecânico semelhante e muito menos peso não consegue essa façanha…?

    • Gabriel Oliveira

      consegue sim, mas não no Brasil

    • Ken

      Esse motor é o B48…

  • Wald Queiroz

    A marca de consumo se deu após a descida do Grande Ararate…

    • Vinicius Lima Santos

      Hahahah… entao ele mandou mal, deveria ser no minimo 30 Km/L

  • Jaguar XJ e esse Serie 7 na minha opiniao sao um dos sedans mais bonitos em termos de design de todos os tempos. O XJ então é brincadeira de mau gosto