Europa História Montadoras/Fábricas Vauxhall

Vauxhall, a inglesa da General Motors

vauxhall_5_hp

Vauxhall 5HP

Em 1857, Alexander Wilson funda a Vauxhall na Inglaterra. A empresa se dedicou à produção de bombas e motores marítimos. Em 1903, a companhia construiu seu primeiro automóvel, que tinha motor de um cilindro com 5 cv e ainda guiado por manivela.

O volante foi introduzido apenas no ano seguinte. Com o sucesso nas vendas de automóveis, a Vauxhall mudou sua fábrica para Luton, no condado de Bedfordshire. O nome muda posteriormente para Vauxhall Motors e apostou nos carros esportivos até a Primeira Guerra.

vauxhall_3_litre

Vauxhall 3 Litre

Vários projetos surgiram nesse período, entre eles o Type A, baseado no Tipo Y. A empresa ainda forneceu carros para o príncipe Henry e fabricou veículos de transporte de tropas durante o conflito. As vendas nos EUA começaram logo após a guerra.

vauxhall_cadet_saloon

Vauxhall Cadet Saloon

GM

Em 16 de novembro de 1925, a GM adquire a Vauxhall por US$ 2,5 milhões. A sinergia com a montadora americana começou já na década de 30, com o caminhão Bedford, que utilizava chassi Chevrolet. O modelo Cadet se tornou um dos destaques da marca por conta de seu baixo custo.

Na Segunda Guerra, a Vauxhall parou a produção de veículos e se dedicou ao tanque Churchill MK IV, desenhado pelo famoso estaleiro Harland & Wolff, de Belfast, Irlanda do Norte. Após a guerra, a empresa volta com força para a produção de carros de passeio e caminhões, inaugurando em 1962 a planta de Ellesmere Port, inicialmente para fornecimento de peças.

vauxhall_victor_sedan_deluxe

Vauxhall Victor Sedan DeLuxe

A sinergia com a Opel começa em 1963, quando surge o Vauxhall Viva, versão inglesa do Opel Kadett. Três anos depois surge o motor Slant-4 DOHC e em 1967, a marca passa a fazer parte do seleto grupo de empresas que fornecem diretamente para a Coroa Britânica. Apesar das linhas começarem a se parecer com as da “prima” alemã, o modelo Victor de 1958 continua firme.

Em 1973, o cupê Firenza como primeiro modelo com nova proposta aerodinâmica para o restante da linha, sendo seguido pelos modelos Chevette (parecido com o brasileiro) e Cavalier, ambos baseados em Opel.

vauxhall_chevette_sedan

Vauxhall Chevette Sedan 2P

No fim dos anos 70, o Victor sai de linha após 20 anos e a GM dá preferência para a filial alemã no mercado europeu, deixando a Vauxhall apenas no Reino Unido. O Carlton aparece como uma variante do Rekord. A partir do Camira, em 1983, Vauxhall e Holden se aproximam. O Astra se tornou um dos modelos mais vendidos da marca inglesa.

vauxhall_firenza

Vauxhall Firenza

O Vectra aparece como Carlton MK3 no Reino Unido, tendo inclusive uma versão “Lotus” com máxima de 282 km/h. O Astra de terceira geração passa a nomear o modelo alemão, sucessor do Kadett nos anos 90. O Frontera surge como primeiro SUV com base Isuzu. Ainda o Corsa aparece como na Opel e na Chevrolet.

vauxhall_carlton

Vauxhall Carlton

Nos anos 90, praticamente todo o lineup da Vauxhall era baseado nos carros da Opel. Em 2000, o VXR220 surge como versão do Opel Speedster. O diferencial da marca inglesa era o esportivo VXR8, orientado com o Holden Commodore. Com o Antara em 2007 e o Insignia em 2008, a empresa dá um salto nas vendas.

vauxhall_royale_coupe

Vauxhall Royale Coupé

Crise

Em 2009, a GM mergulhou no processo de falência e para sua reestruturação, estava decidido que Vauxhall e Opel seriam vendidas para a canadense Magna. Esta garantiu a produção em Ellesmere Port até 2013. Mas, a montadora americana acabou desistindo do negócio e manteve as duas empresas.

O elétrico Ampera foi um dos modelos que marcaram o período de recuperação, assim como o Adam. O comercial leve Movano surgiu como parte de um acordo com a Fiat. A Vauxhall nunca vendeu oficialmente no Brasil.





  • Dricks

    marca fantasma

  • Wesllen Resende Elízio

    Só corrigindo, o Carlton MK3 foi originário do Opel Omega, não o Vectra! Do Vectra veio o Vauxhall Cavalier MK2, o primeiro veio do Opel Ascona (Chevrolet Monza)!

    • Yuri Lima

      O Victor, salvo engano, foi baseado no primeiro Rekord (antecedente do Opala)

      • Wesllen Resende Elízio

        Sim…o MK1 do Carlton foi o Rekord, o MK2 e MK3 foram o Omega

    • Na verdade o Vectra é Cavalier MK2, o MK2 é o nosso Chevrolet Monza/Ascona e o MK1 é o Opel Ascona B com grade dianteira diferente. mas de resto sua reclamação é válida.

  • Gustavo Miranda

    A marca Vauxhall é para a GM o que é a Walita para a Philips, apesar de ambas serem hoje apenas um outro nome para representar os produtos daquelas multinacionais, toda vez que tentaram dispensá-las foi um completo desastre comercial hehehehe nem sempre as empresas tem sob controle como os consumidores as veem… os ingleses sabem que o que é vendido como Vauxhall são Opels e vez ou outra um Holden, a GM conseguiu uniformizar a Irlanda com o resto da Europa entre outras partes do Reino Unido, mas na Inglaterra não cola de jeito nenhum…

  • Mr Andrey

    Legal,..

  • fabricioaguirre

    Faltou citar a participação em competições, como o BTCC, onde a Vauxhall já foi campeão com Vectra, Sport, Astra e Cavalier. Tiveram 132 vitórias, 10 títulos de construtores e 8 de pilotos.

  • Mr. On The Road 77

    Resumindo: a marca apenas continua existindo por uma excentricidade inglesa.

  • pedro rt

    aqui no brasil e rarissimo achar um vauxhall mas tem, vi um dia desse um ha venda no mercado livre

  • O Movano não é derivado da Fiat e sim da Renault. outro erro além do apontado.