Cinema Europa História Jaguar Montadoras/Fábricas Vídeos

VÍDEO: Como era a produção da Jaguar em 1961

jaguar-1961-coventry

Um vídeo muito interessante chegou até os nossos dias e traz um pouco de como era a produção dos carros da Jaguar em 1961. O filme, cujo título é One Leap Ahead, foi feito pela própria marca inglesa em sua planta de Coventry.

O filme é muito interessante, pois mostra o processo produtivo daquela época, em que alguns funcionários tinham que ter bons ouvidos para analisar os ruídos nos testes. Também é possível ver a usinagem de cabeçote, bloco e virabrequim do famoso motor XK, sendo este último mais destacado.

Note que todo o trabalho manual envolvendo ajustes repetidos para o melhor acerto, sem nada da moderna tecnologia atual, que corrige quaisquer falhas invisíveis ao olho humano. O modelo em destaque no filme é o Mark II, um sedã elegante e luxuoso, que era a porta de entrada da Jaguar.

Acima dele estava o maior e suntuoso Mark X, que não aparece na produção. Nesse ano de 1961, a Jaguar começaria a produção do lendário esportivo E-Type, que pode ser apreciado no final do filme. A arte e a precisão de mãos hábeis também faziam com que o acabamento dos luxuosos da marca inglesa fosse primoroso. Vale a pena conferir tudo isso e mais no vídeo abaixo:





  • iCardeX

    Uau! Simplesmente incrível! Era muito trabalhoso todo o processo de fabricação de um veículo Jaguar por se tratar de sistema completamente artesanal, ou seja, totalmente dependente exclusivamente de habilidades humanas para o resultado final. Alguém saberia dizer quanto custava (custaria hoje) o Mark II?

    • pedro rt

      hj um modelo desse em bom estado custaria mais de 300mil reais

      • iCardeX

        Não é isso! Eu gostaria de saber quanto custava ao cliente final à época.

        • Diego

          Baseado nesse anúncio de 1960, £2.383,00 convertidos para o câmbio atual seriam £49.010,00 ou R$265.254,00

          • iCardeX

            Obrigado!

  • vicegag

    Belo documentário, mostrando como um bom produto deve ser feito e toda a preocupação com o produto final e isto no início da década de 60.
    Seria ótimo se algumas empresas da autos nos dias de hoje buscassem por este capricho.

  • Pedro Cunha

    Por isso a excepcional qualidade dos Jaguar…
    Não há máquina, processo ou dispositivo que substitua a criteriosidade do toque e do olho humano.



Send this to friend