Ford Mercado Tecnologia Vídeos

VÍDEO: Ford estreia motor Ecoboost 1.0 no Brasil





  • FocusMan

    Espero que esse motor traga de novo um sopro de saúde para as vendas do Fiesta… Uma pena que não está no Ecosport no Brasil, como está presente no mercado Chinês e Europeu, acho que seria uma proposta super interessante, dada a curva de torque do mesmo.

    • Deadlock

      É para vender pouco. Só vão colocar na top, por isso o motor será importado da Romênia, não vale a pena fábrica-lo aqui, o que exige uma demanda alta. Mas, poderia fazer que nem a Volks, fabricando esse motor aqui em duas versões, com e sem turbo.

      • Eng Turbo

        3 versões:
        – Aspro
        – TSI de 105cv
        – TSI de 125cv (Lançamento)

        • Gustavo73

          Quando veremos esse 125cv no Golf? Esse ano ainda ou só depois do Salão de São Paulo?

          • Eng Turbo

            No salão:
            – Golf
            – Gol (Finalmente)
            – Jetta (em estudo, porem duvido)
            – up! GT (Duvida ainda)

            • AlexM

              Seria interessante.

            • Gustavo73

              Finalmente no Golf, mas deve ser mais caro que o 1.6. Então vai beirar uns 80mil. Muita gente fala que espera esse Gol Tsi eu achava mais jogo no Fox. O Jetta seria interessante mas não sei como o mercado olharia ele. up GT ppr 60mil, melhor nem vir. Mas é bim saber que teremos esse motor se espalhando pela linha. Já tava na hora.
              Obrigado pela atenção

              • Edson Fernandes

                Se for para ter o 1.0 TSI que seja no lugar do 1.6, não faz sentido ser acima deste. Até porque o Jetta já está em um patamar (junto do Golf) em um limite do preço que se aumentar perde mais ainda.

            • Filipo

              Gol GTi 125/129(E27/E100) e cerca de 20 kgfm? Não creio que irão lançar este motor no Gol velho que será substituído em menos de 2 anos. Seria rasgar dinheiro adaptando motor a uma plataforma com morte anunciada.
              Já para o Golf é provável!

              • Gustavo73

                No Gol deve ser a mesma variação do Tsi do Up 105cv e 17kgfm. E 125 deve ser no etanol.

      • jorge

        A sem turbo é o motor do novo ka

    • ObservadorCWB

      Dependerá do câmbio instalado. Saiu a notícia que a FORD na Austrália responderá por ação coletiva contra o POWERSHIFT….que já virou zoeira como Powershit.

      • FocusMan

        Vai ter manual e Powershift. Mas aproveitando, desculpe alongar o assunto, mas as pessoas andam falando muito mal do Powershift sem conhecimento de causa. A transmissão Getrag 6250dct é usada em diversos modelos e de diversas marcas, e não tem problemas. Os primeiros carros vendidos aqui e nos outros mercados tinham um problema que foi resolvido e que existe um comunicado oficial da marca sobre o problema.

        Existem 2 tipos de problemas hoje que são relatados como defeito na transmissão, mas que na realidade não são:

        1 – Cliente que está acostumado com cambio epicicloidal e acha que uma transmissão DCT terá o mesmo tipo de comportamento. As trocas são mais secas e no transito lento tende a piorar a situação. O comportamento é observado em qualquer sistema DCT e se acentua em cambios com embreagem sem banho de óleo.
        2 – Cliente que não lê o manual e que força o cambio a passar por situações não programadas (O mesmo motivo causou no passado defeitos em diversos cambios epicicloidais no Brasil e por isso esse tipo de cambio durante tanto tempo causava medo nas pessoas

        O conjunto de embreagem é homologado para ser lifetime em relação ao motor, ou seja, precisa aguentar 250 mil km sem manutenções. Ontem saiu uma reportagem falando de um Fiesta que em 1 milhão e duzentos mil km, trocou dois kits, ou seja, durou mais do que o dobro. A Ford e a Getrag confiam tanto no sistema que aumentaram a garantia para 5 anos nos cambios que apresentaram problema.

        O grande problema da transmissão powershift é na verdade o atendimento ao cliente quando ele chega na concessionária. Se fosse bom, não teria essa péssima repercussão.

        Quando o Corolla da geração anterior foi lançado, ele veio com um problema na caixa de direçao. Alguns amigos meus tiveram problemas e um deles teve 9 caixas de direção trocadas. Mas ele nunca ficou chateado. Ele ia na concessionária, olhavam o problema, pediam desculpas e pediam uma caixa nova que chegava em 5 dias. Ele deixava o carro pela manhã, pagavam um taxi para retornar ao trabalho e no final do dia o carro estava pronto.

        Trocaram as 8 caixas até que chegou um modelo que solucionava o problema. Isso é uma postura que fideliza os clientes e evita muito zunzunzun na internet. Cliente feliz é o cliente bem atendido, não o que não tem defeitos.

        • Gustavo73

          O manual vai ser no Sport, ou vão ressuscitar o Titanium manual?

          • FocusMan

            Boa Pergunta!

  • Franco da Silva

    Muito bom ter mais um destes aqui. Espero que a Ford espalhe por toda a linha. Assim como quero ver a VW colocar o TSI 1.0 no Golf e toda a nova família Gol.

    MAS… poxa, é mais um lançamento de motor sem carro! Será que o desenvolvimento está atrasado!? Vão esperar a nova geração?! É só pra gerar notícias frente à concorrência?!

    • Gustavo73

      Ele chega agora no Fiesta Titanium.

      • Linkera

        Sabe se vai voltar o Titanium MT ou se vão meter um AT neste 1.0T?

        • Gustavo73

          As informações dos blogs falam na Titanium com Powershift.

        • Matheus Conrado

          Não existe mais Titanium MT,desde o 14/15 so até a 1.6 Sport… quem sabe a Ford traga ele de volta á essa versão… esse dupla embreagem da Ford é mico total..

          • Pacheco

            Outro dia falaram aqui que tem sim, só por encomenda.

            E o cambio powershift não é mico… ele foi ajustado e agora deve crescer junto com esse motor turbo.

            • Matheus Conrado

              A má fama do câmbio,já foi feita, e o mercado não perdoa… e se o câmbio está realmente sem problemas… só o tempo dirá…

              • Pacheco

                Ela pode ser malandra e trocar o nome do cambio e falar que é um novo. Ponto!

  • Tosca16

    Finalmente a Ford traz esse motor ao país, mas como tudo não são flores pelo que li em outros blog’s os preços do Fiesta equipado com esse motor serão bem proibitivos .

    • Gustavo73

      Vindo só na versão top que já belisca os 70. Com esse motor vai passar acho que ficará perto dos 75mil, se colocarem ainda alguns equipamentos.

      • Pacheco

        Deve eliminar o 1.6 e subir uns 2 mil do preço atual.

        • Gustavo73

          VW e Hyundai cobram mais de 3 mil só pelo motor. Acho pouco provável que aFord cobre menos. Vai substituir o 1.6 só na Titanium.

          • Pacheco

            Deveria ja eliminar o 1.6 geral. Começa no Fiesta. Depois no Focus e por ultimo no Eco.

            • Gustavo73

              O motor será importado a princípio. Então não tem jeito. Ficará limitado a versão too do Fiesta por um tempo. Parece que finalmente o 1.0 Tsi deixará de ser exclusividade do Up.

              • Pacheco

                Ela deve estar preparando para produzir aqui.

  • Maçaranduba o Porradeiro.

    legal, talvez agora saia o Ka sport.

    • Na verdade o grande q do motor não é o desempenho, mas a eficiência.

      • João Cagnoni

        Assim como no 208 1.2, o sujeito vai comprar o carro pra economizar combustível e pagar uma fortuna no preço do carro. Definitivamente não compensa.

        • -O carro não seria mais barato caso fosse o 1.4/5, sei lá.
          -Esse 1.2 é aspirado, ou estou enganado? Qual a comparação com o Ecoboost?

          • João Cagnoni

            O 1.2 é aspirado. A comparação é que ambos possuem uma proposta de economia de combustível, mas paga-se um valor muito maior na aquisição deste tipo de carro. Na minha opinião essa lógica não faz nenhum sentido, acho que o Ecoboost valeria a pena no mínimo se custasse o mesmo preço das versões de entrada, pois a principal vantagem é a economia.

            • João Cagnoni

              Fiz as contas aqui, realmente o 1.2 vai devolver a diferença de preço depois de 10 mil km rodados, já que com R$2700 da diferença é possível rodar 9523km com o 1.5. Desconsidere o meu comentário anterior =)

              • Gustavo73

                Mas o 208 1.2 não teve aumento de preço frente ao 1.5 no lançamento. Pelo menos foi o que se divulgou.

                • João Cagnoni

                  Teve sim.

            • João, vi sua errata ali, mas faço um adendo: Não está se cobrando mais por esse motor. Está cobrando o que cobraria por sua versão similar aspirada. O Ecoobost vai custar 70 mil mas o 1.6 já custa isso.

            • Thales Sobral

              Mas esse ecoboost vai andar até um pouquinho mais que o 1.6, bebendo menos. Entendo que é uma proposta um pouco diferente do 1.2 da peugeot, que bebe pouco, mas anda de acordo.

      • Maçaranduba o Porradeiro.

        17kgmf em ford Ka já torna ele um hipersportivo.

        • Hahahah…
          Mas não, Maça. Torque na verdade é um número de referência para se aplicar a curva de torque em determinada rotação para ver qual a potência disponível nesse momento. Ele ainda seria um carro de uma tonelada com 125 cavalos.

          • Thales Sobral

            Rapaz, é meio complicado… Na verdade, motor gera torque, o equivalente rotacional da força, que é o que acelera uma massa… rsrsrs
            Mas enfim, torque alto em baixas rotações significa muita potência em baixo giro (se prefere interpretar assim), então esse 1.0 de 125 cv vai acelerar bem mais que o 1.6 de 130 cv.

      • CharlesAle

        Sim..E caso o consumo seja, digamos assim, ótimo..Irá com certeza dar um up nas vendas( ou pelo menos um excelente argumento de venda) do Fiesta..Já que percebo que até a Ford anda o deixando de lado.Com pouquíssima ou nada de publicidade.Uma pena pois o carro merece..

  • AndersonRomeiro

    Espero também que o motor traga uma capa bonita, para não ficar expostas as peças.
    Seria muito bom esse motor no EcoSport, Ka, Fiesta,

    • Thales Sobral

      Ué, o capô serve pra isso. rs

      • FPC

        kkkkkkkkkkkkkkkkkk, mitou.

        • Bruno

          é cada um q mds, capinha no motor e mimimi kkkkkkkkkkkkk viadagem da poha

      • Gustavo73

        E não é!?

      • Zé- Dirty work

        Um like pra vc kkk

      • Guilherme Batista

        Ainda que tenha razão, não é bem assim.
        As capas dos motores são bem importantes para evitar que arrebente cabos, entre água onde não deve e principalmente porque tem muita gente que insiste em lavar o motor de forma errada.
        Ela também ajuda contra maresia, minério de ferro e outros componentes corrosivos presentes no ar.
        A capa é uma proteção extra que parece ser boba mas é muito útil, ainda mais quando tem algum mecânico distraído que bate uma chave, um alicate ou algo do tipo em um cabo e o arrebenta.

        • Thales Sobral

          Cara, mude de mecânico urgente. rs

          O capô não protege de maresia não? Se não protege, por que a capa iria? Ela não é hermética… O motor da Amarok sofreu muito com minério de ferro (arrebentando a correia), aí o que funciona é enclausurar ela (como foi feito nesse ecoboost).

          • Guilherme Batista

            Cara trabalhei muito tempo em oficina, sem bem o que mecânicos são capazes, se for aprendiz então.
            E capô não protege nada nada, só protege contra chuva e coisas que vem do alto. Maresia, poeira, minério e essas coisas passam tudo pela grade.

            No caso da correia da Amarok ela sofre mesmo, mas to dizendo da capa do motor e não da capa da correia. A capa do motor é aquela da parte de cima e em alguns casos ela protege algumas mangueiras, fios, cabos de vela e etc. Essas coisas ressecam demais por causa desses agentes. Não é algo totalmente hermético, mas mesmo assim a diferença é grande

            • Matheus Conrado

              Vc está certo, chega á me dar agonia ver aquela bagunça no cofre dos Ford… mas se seguir a receita do 2.0 tem uma capa decente…

          • Matheus Conrado

            Nem apertando bem a capa de proteção da correia,adiantava, pois a particula de poeira ainda passa… a solução da vw foi colocar um tipo de” aspirador reverso” pra empurrar a poeira que tentasse invadir correia..uma gambiarra inteligente. e no caso da Ford, é comum ela deixar o motor cheio de chicotes e mangueiras espalhadas em cima da tampa de válvulas.. uma bagunça só… nem Fusion 2.5 escapa…

    • Debraido

      Quem fica olhando o motor do carro?

  • Jaspion

    Pena que vai vir só no Titanium…

    • Luiz

      Poderia vir também para versão manual =3

      • Jaspion

        poderia mesmo, para os entusiastas seria um prato cheio, pena que o mix seria mto baixo, e acho que o Business Case não fecha, até pq pela MT não se cobra a mais como na AT.

    • CharlesAle

      Acredito que só inicialmente.Depois virão Eco e demais fiesta com o 1.0T.(exceto a versão S, que continuará com 1.5)..

      • Jaspion

        vdd, depois eles vão estender pra outras versões e outros modelos…
        E eu acho que esse motor iria bem até substituindo o do Focus 1.6.

      • Jaspion

        outro ponto, o torque do Ecoboost é um pouco maior que o 1.6 16V de 135CV do Focus, e está disponível mais cedo e por mais tempo: 17,3 mkgf entre 1.400 rpm e 4.500 rpm, enquanto o do Focus 16.7mkgf a 5.250 rpm.

  • delvane sousa

    Podem me crucificar aqui, mas não boto fé nesses motores pequenos, principalmente quanto a durabilidade. Prefiro um 2.0 se puder escolher.

    • Gustavo73

      A durabilidade é a mesma de um aspirado já que p motor foi desenvolvido desde o início para usar a sobrealimentação e as peças dimensionadas para tal.

      • Boris

        Só nao aguenta descuido com o óleo do motor como um motor aspirado aguenta.

        • Gustavo73

          Aguenta até a hora que estoura tudo. Assim como no aspirado. A diferença é que aí a conta vai ser ainda maior. Depois que a VWB que mete a mão mostrou que na tabela a diferença de preços na manutenção preventiva do 1.0 aspirado é irrelevante frente ao tsi. Não mantém quem é porco, até porque fora da css seria até mais barato.

          • Guilherme Batista

            No caso do Up! eu não recomendo fazer manutenção fora da css porque o motor chato de trabalhar viu. Vários procedimentos exigem equipamentos bem específicos que não é encontrado em qualquer lugar.

            • Gustavo73

              Trocar óleo , filtro, velas líquido de arrefecimento e a parte de freio não deve ser nada do outro mundo. Se você está falando da correia aí seria algo bem pontual.

          • Edson Fernandes

            Na teoria sim, na pratica é mais caro a começar pelo oleo que a quantidade admitida no TSI é maior (3 do MSI contra 4 do TSI).

            Mas há mais manutenção sim, ainda que as primeiras 2 sejam sem custo de M.O.

      • gustavo

        Vc jura ? rs rs rs

    • Thales Sobral

      Ixi, bom mesmo então é o Opalão, 4.0 com 6 cilindros e 150 cv.

      Cá entre nós, deve ser uma beleza acelerar uma “barca” dessas. Mas esses motorezinhos pequenos andam que é uma barbaridade, bebendo quase nada.

    • Felippe

      discordo de voce, eu tenho um Fiesta Supercharger 2003 e meu carro já beira os 180 mil km, só lembrando que estes motores sobrealimentados de fabrica são projetados para suportar a potencia extra

      • João Cagnoni

        Felippe, pisando no seu carro ele consome igual um v6, anda igual 1.4 e não dá pra conversar dentro dele. Tenho um amigo que passou de um Fiesta 1.6 pra um supercharger (ambos 0km, o primeiro foi roubado e o seguro pagou) e na época se arrependeu até o fundo da alma.

        • Felippe

          seu amigo deve ter pegado um carro bixado então, porque meu carro não é nem de longe isso ai que voce falou, o consumo dele na estrada é na média de 13,5 km/l e na cidade 9km/l andando rápido e até 10,5 mais tranqulo

          • Edson Fernandes

            Poxa ainda assim eu acho que daria para fazer mais. Para vc ter ideia, com meu Fluence eu faço 14km/l de média na estrada e 7,3km/l na cidade (comparando com gasolina)

            • Raul Godiano

              CVT faz milagre, usando de forma correta.

              • Edson Fernandes

                E sabe de uma coisa? Vc vai conversando com outros donos de produtos similares ao Fluence e percebe que… varia como é no grupo do Fluence….

                Uns fazem médias animadoras e outras como a minha…rsrrs

                Na minha conclusão, chego a dizer que o Fluence está na média podendo ser economico.

            • Felippe

              na cidade dá sim, eu já consegui média de 11,5, mas como agora eu sempre pego transito no rodoanel ai complica

              • Edson Fernandes

                Transito ferra tudo… no meu Fluence não é diferente…rs

                • Felippe

                  pois é hehe, pior é qd tá aquele sol rachando e a gente pega transito, aí é o ar condicionado ligado full time kkk

                  • Edson Fernandes

                    Xi…. no meu caso eu uso ar full time…rsrs

                    Ainda mais porque é dual zone e te digo… eta bicho inteligente! Nem ligo de abrir a janela. Para vc ter ideia, mesmo o teto solar eu abro pouquissimas vezes!

                    • Felippe

                      dual zone é outro nivel kk, o meu ar gela até demais , tem dias que até o para-brisas fica embaçado de tão frio que fica dentro do carro, e quando tá calor eu uso o ar sem dó tb, na cidade a diferença de consumo é minima

                    • Edson Fernandes

                      Então, eu não gosto que fique geladissimo (ainda que se eu quiser o carro fica uma geladeira mesmo em dias de muito calor) eu gosto de um ar ligado em que o clima fique agradavel… por isso curto o ar dual zone tbm…rs

    • Kadu

      Hummm jetta 2.0 120cv manda lembranças rs

      • TijucaBH

        kkk, boa!!! Tem gente que ainda usa Nokia 6120 e acha melhor que qualquer smartphone.

        • Thales Sobral

          Nokia 6120 indestrutível, bateria dura uma semana e o google não te rastreia. Nokia 10 x 0 Android/IOS kkkkkkkkkkk

      • Boris

        Mas nao menospreze o velho vw 2.0.
        Dá pra turbinar ele também

    • Victor Hugo

      Peguem os pregos…

    • Raul Godiano

      Minha irma tem um Twingo na Europa 0.9 turbo, esta com quase 200 mil, qualquer peça mecanica e so ter revisao preventiva , dura muito tempo.

  • Baralho

    Pena que o motor não tenha corrente no lugar desta correia…

    • AlexM

      Entra a correia banhada à óleo com durabilidade na faixa de 240 mil quilômetros…
      É uma correia com bastante tecnologia.

      A correia do Fiesta com motor sigma tem também tem troca com bastante distância, acho que uns 160 mil km…

      • Baralho

        Se for assim ótimo!

      • Raul Godiano

        queria ver isso na pratica, o que a CSS anda fazendo aqui no MT e trocando com 70 ou 80 k “na faixa” .

  • Boris

    Se o cambio já patina com o 1.6 com pior curva de torque……………
    Querida Ford, se vc nao tem um cambio AT decente pra colocar no carro, faça como a VW. Fabrique com cambio manual

    • AlexM

      Exatamente!

    • AlexM

      Elogiam tanto a porcaria do powershit, mas até hoje não ouvi falar de nenhum Ford com tal câmbio que tenha mais de 100 mil quilômetros.

      Se chegar aos 100 mil quilômetros é porque trocou pelo menos uns 10 kits de embreagens e uns 10 câmbios completos.
      O negócio é ruim mesmo.

      Se a Ford for inteligente vai oferecer a versão mecânica nesse motor e deixar a decisão de mecânico ou automatizado para o consumidor.

      A maioria, 99%, compra esse câmbio na ignorância ou porque o vendedor enrolou o sujeito.
      O consumidor quer conforto, mas não quer se estressar. Acontece que esse câmbio sempre faz o sujeito se estressar…

      • Robinho

        aff cada coisa que leio…

  • Cidadão

    Essa versão com o motor importado provavelmente será um laboratório pra ver a receptividade do público ao modelo turbo. Se a reação nas vendas forem boas, esse motor poderá equipar também Ecosport, Ka e Focus. Daí terá escala pra ser fabricado aqui

    • CharlesAle

      Exatamente isso!

  • Zé- Dirty work

    Se a proposta desse motor é economia era pra ter nas versões de entrada, e não só na mais cara

  • Diogo Oliveira

    Parece que tivemos bastante motores inovadores no Brasil esses dias, como o TSI, o 1.5 Turbo do Novo Cruze, e esse Ecoboost, o que não colabora, COMO SEMPRE, é o preço…

    • Gustavo73

      O Cruze é 1.4. E o preço não ajuda mesmo.

  • Jackson A

    Olha o nível….

  • Martins Junior

    Agora ficou bom.
    Vai acrescentar mais 4 mil no valor final pela troca do motor!

  • Martini Stripes

    Só gasolina. Lá vai a dona Ford fazer caca.

    • CharlesAle

      Na boa.Esse motor é tão econômico, que nem vale a pena ser flex..mesmo em locais onde o álcool esteja de bom preço..

      • Martini Stripes

        Eu concordo com vc. Curtia muito meu Focus Guia 2.0 2009. Mas o mercado não pensa assim.
        A grande maioria quer Flex. E é aí que está o problema.

        • Gustavo73

          O Civic Turbo assim como na chegada do New Civic será também só a gasolina .

          • Martini Stripes

            Talvez seja pras montadoras terem tempo de adaptar o motor ao combustível?

    • Matheus Conrado

      Motor importado, e de baixo volume de vendas… T-jet da Fiat tá ai desde a década passada sem problemas… mesmo caso do TSI do Jetta..

      • Martini Stripes

        Concordo, mas aí depois vem o Flex e o gasolina é deixado de lado.
        Eu acho mono melhor, mas o mercado não. E é por isso que vejo como falha de estratégia.

        • rodrigomalc

          O THP da PSA virou flex e não foi motivo de aumento de vendas

          • Raul Godiano

            Etanol para motores com injeção direta e turbo alimentados é melhor que com gasolina. Mas claro que o fato de ser flex , nao muda nada em relação a vendas, para mim Flex e igual travesti, não é nem uma coisa nem outra.

            • Gustavo73

              Depois que diminuiriam e muito o percentual de enxofre na nossa gasolina isso não é mais problema. E se forem adulterados os dois combustíveis podem dar problema com a injeção direta.

          • Martini Stripes

            Falo nos seminovos…

  • Sassá

    legal.

    • Gustavo73

      3 cilindros tem menos peças,menos atrito e menos perdas. É só ver o 1.5 T de 3 cilindros da BMW.

      • Sassá

        Pegar motor x não vale. Quero um comparativo de motores com as mesmas tecnologias (duplo comando,turbo, injeção direta e afins), e a mesma litragem, porem um com quatro e outro com três.

        • Gustavo73

          Você qier comparativo que não tem. Como disse se tem a mesma litragem deslocamento o 4 tem mais perdas por atrito e deslocamento de peso. Mas em breve será possível na própria Ford. O Novo Dragon aspirado está chegando(1.5 3 cilindros), será mais econômico que o 1.6 Sigma de 4 cilindros tendo potência similar. Já motores turbinados a situação muda pois dependendo da proposta ele pode ter potências diferentes. Esse 1.0 Ecoboost tem potência de 100,120 e 140cv.

        • Gustavo73

          Reportagem publicada hoje na Quarto Rodas
          “Quais as vantagens técnicas do motor três-cilindros em relação ao de quatro? — ALEXANDRE VAROTO, SÃO CARLOS (SP)

          Desde que mantida a mesma capacidade cúbica, o três-cilindros gasta menos combustível por causa do atrito reduzido, causado pelo menor número de peças. O atrito entre pistão e camisa de cilindro representa a maior perda mecânica dentro do motor. Estima-se que, em relação ao motor de quatro cilindros, a perda de um cilindro represente uma perda por atrito 15% menor. As massas móveis dos tricilíndricos também são reduzidas, produzindo menos inércia.

          PUBLICIDADE

          Com menos cilindros, também podem ser reduzidos o tamanho e o peso das outras partes do motor, como bloco, cabeçote, comando de válvulas e virabrequim. Outro efeito do cilindro a menos é uma menor geração de calor, o que implica em menos energia dissipada. Tudo isso resulta não apenas em consumo inferior, mas também melhor torque em baixas rotações e respostas mais rápidas”

          • Sassá

            Entendi obrigado mas minha duvida ficou agora na questão do cilindro maior, a litragem do cilindro retirado vai pro outros três, certo? Cilindro maior, mais atrito.

          • Sassá

            Opa, achei uma explicação detalhada no bestcarsite:

            “Como esclarecemos no artigo técnico sobre a atual tecnologia dos motores, a vantagem em eficiência de usar menos cilindros para a mesma cilindrada está na relação volume/área dos cilindros. Quanto maior o cilindro, maior será (em termos de proporção) seu volume em relação à área, o que significa menor conversão da energia em calor perdido para as paredes do cilindro.”
            Segundo o site o quatro cilindros gosta de vibrar de cima para baixo, por causa das distancias entre os cilindros que sobem e descem em relação ao centro do virabrequim… E a configuração que menos vibra é a de seis em linha ou v12.
            Valeu pela ajuda.

            • Gustavo73

              Boa explicação. Agradeço também.

  • Edson Fernandes

    Entendo e quero ver isso mantido na pratica. Porque ouço de amigos que possuem up (dois mpi) que a VW cobra mais e mesmo brigando a coisa não tem ficado sempre no preço estipulado.

    Outro ponto é que no TSI há reclamação de colocarem o mesmo oleo do MPI (e não é o mesmo).

    Essas coisas preocupam na VW.

    • Gustavo73

      O foco da VWB deve se estender ao atendimento no pré e pós venda. Não estou falando de cafezinho ou mesmo leva e traz. E sim em um atendimento eficiente. A última vez que tive um VW foi no final dos anos noventa. Na época não tive problemas. Mas não parce ser assim hoje. Essa do óleo parece ser um problema no Golf e até no Audi A3. É até provável que não traga problemas. Mas não pega bem. Parece que em breve a VWB irá acabar com as revisões semestrais, novamente aleluia assim como a MO incluida no preço.

      • Edson Fernandes

        Isso também acontecido com o up TSI já que a linhagem do oleo não é a mesma dos motores Ea113.

  • Edson Fernandes

    Há algumas pessoas da VW (que tenho contato) que juram que o 1.6 vai morrer em breve. Mas se é certo? Não sei te dizer. O fato é que pelo preço que estão cobrando, não vendem nem o 1.4 TSI e nem esse 1.6. E pior, existe ainda a venda versões 1.4 TSI do Comfortline mexicano a venda.

    Ou seja, a coisa ta ruim para o Golf. (e são unidades 14/15!)

    • Gustavo73

      Olha 14/15 eu não vi. Mas 15/15 e 15/16 aqui no Rio tem( pelo preço certo fico tentado- leia-se os 70 mil do final do ano passado). Quanto ao 1.0 no lugar do 1.6 sempre fui a favor você bem sabe disso. Mas tirar agora acho que queima maia a imagem. A não ser que tenha vendido tão pouco que eu ofereceria ao dono o 1.0T na troca sem ou com uma taxa simbólica. É preciso rever os preços e equipamentos do Golf. Os crossover são a moda então tem que tornar mais atraente. Pacote Elegance de série e mais duas versões entre a atual Confortline. E diminuição dos valores dos pacotes. Hoje é mais negócio levar a Variant importada que o hatch nacional. Inclusive ela tem subido nas vendas da média de 50 se aproxima de 100 mês, pena estar acima do meu orçamento atual.

  • FocusMan

    Concordo com você. Entretanto mudar um produto não é algo tão fácil.

    As vezes você precisa apostar numa tecnologia para tornar seus carros mais econômicos. As vezes você precisa apostar numa tecnologia para deixar seus carros menos poluentes. Eu não sei porque a Ford continuou apostando tanto tempo nesse sistema, sendo ele tão sensível a condições de uso de operação, mas você está coberto de razão.

  • FocusMan

    Sobre o Corolla, o código de consumidor trata um pouco diferente os bems duráveis como os automóveis.

    Para você ter o seu bem trocado, necessita ser um defeito e não uma característica do produto.

    O Corolla foi lançado em 2008 com um “problema” causado pela caixa de direção importada que tinha uma folga no rolamento de apoio da cremalheira, característica bem comum em diversos modelos de automóveis.

    A Toyota poderia dizer que era uma característica do carro e se queimar com os clientes, ou trabalhar para tornar o sistema mais silencioso. Algumas empresas simplesmente assumem essa postura por achar que perderá menos dinheiro, outras preferem guardar o nome da marca e trabalhar para entregar o que o cliente espera.

    A Honda por exemplo, teve o mesmo problema com o Civic lançado em 2001 e até ele sair de linha em 2006 o modelo não tinha o problema resolvido 100%.

    Para blindar o carro de uma má fama, os concessionários passaram a enviar as caixas de direção para reparo particular, onde uma oficina conhecida instalava um jogo de buchas e solucionava o problema.

    Tive o carro ano 2005 e foram trocadas duas caixas de direção em garantia e depois que aceitei o reparo, o problema foi solucionado.



Send this to friend