_Sem Categoria

VÍDEO: Tecnologias do Novo Focus 2016





  • PEDAORM

    Bom pacote tecnológico, mas inéditas não.

    • Daysan Medeiros

      No segmento!

  • Roberto

    Em qual versão isso já está disponível? Uma coisa que eu gostaria na BMW é o sistema de freios automáticos. Maldito Whatsapp!

    • Lobo

      É de série na topo, Titanium Plus (R$95.900,00).
      Não sei se tem como opcional nas outras versões

    • André

      Sugiro dar emprego para um motorista e voce ficar no Whatsapp de passageiro, ainda parece-me o sistema mais seguro. Minha esposa foi vítima de uma batida violenta porque o motorista do outro carro estava mandando mensagens em quanto “dirigia”, isso com 3 crianças dentro do carro. Total irresponsabilidade!

      • Roberto

        Eu nunca colocaria a vida de outra pessoa em risco, o whatsapp foi um exemplo, coisas do dia dia, mesmo como pegar algo que caiu do banco, ou olhar uma notificação no celular, quando o transito está ruim, até procurar uma música ou estação de rádio no Idrive. Evitaria tantos arranhões em parachoques.

  • Lobo

    Sinceramente, começo a olhar com bons olhos o Focus, já que a VW começou a sacanear com o Golf.
    Acho mt mais negocio levar o topo da Ford do que pagar até quase 30 mil em opcionais na VW.

  • Brasileiro

    Hoje o Focus é o carro com mais recursos tecnológico abaixo de 100 mil, arrisco a dizer que tem mais tecnologia embarcada que carros que custam bem mais de 100 mil.

    • Lucas Irrthum

      Só o câmbio que é um lixo. Powershift só dá dor de cabeça.

      • Brasileiro

        Lixo? Voce pegou pesado.
        Os problemas sao menos de 1% do total de vendas,pra voce ter ideia proporcionalmente o DSG tem índice muito mais alto, por isso segundo a própria VW esta tirando o DSG por causa de confiabilidade,
        Sao raros relatos de problemas no cambio do Focus.

        • Lucas Irrthum

          Pra quem compra e tem problemas, chama de lixo sim. Como é o caso do meu tio, proprietário de um New Fiesta sedã Powershift. Só teve dor de cabeça. O carro vive na autorizada e nada de resolverem os problemas. As trocas de marcha dão tranco, a alavanca trepida… Não entendia porque ele está tão inconformado até eu dirigir o carro. Ele deve ter sido premiado com uma unidade problemática, porque os trancos são impressionantes, chegam a irritar.

          • Daysan Medeiros

            New Fiesta com motor 1.6 o câmbio é problemático… No 2.0 são proporcionalmente muito menor…

            • Lucas Irrthum

              Quanto a isto, não sei informar. O fato é que os problemas irritam, e muito.

        • Alexandre Maciel

          E a Ford aumentando o período de garantia. Já há ação coletiva nos EUA por conta do problema do PS. O projeto é problemático.

        • Danielly-Eduardo Araujo

          Desculpa da VW pra trocar o câmbio e baratear a produção. Tanto é que o DSG 7 continuará equipando o Audi A3 sedan. Pq ninguém se preocupou em questionar isso? Se fosse ruim, tiraria da linha Audi também

        • Paulo Estevinho

          O dsg vai sair de linha no Golf por conta de barateamento, e não por problemas.

  • Lucas Irrthum

    Então você compra um Focus, que estaciona sozinho, que tem diversos sensores que evitam colisões e etc etc etc, mas que na hora de trocar de marcha dá tranco? Que a alavanca vibra, esquenta? kkkkkkkkkkk A Ford deveria resolver todos os problemas dos consumidores e evitar que os mesmos voltem a acontecer, antes de encher o Focus 2016 de novos acessórios. O que adianta você ter um carro super tecnológico, se ele só fica na autorizada por problemas na transmissão?

    • FocusMan

      O carro não tem problemas na transmissão.

      Muitos dos problemas, acredite, acontecem porque o dono do carro não lê o manual.

      • Lucas Irrthum

        Cara, meu tio tem um New Fiesa sedã 14/14 equipado com essa transmissão. Eu dirigi o carro e senti os trancos nas trocas de marcha. Fora a alavanca do câmbio, que trepida. Sinceramente, acho que este câmbio tem um erro de projeto muito grave. E outra, esse papo de ficar colocando no neutro ou de pisar no pedal de freio, é ridículo. A pessoa compra um carro equipado com este tipo de acessório justamente para não ter que se preocupar com nada. Todos os carros automáticos que já dirigi (incluindo um Civic LXS 1.8 AT 14/14 que temos em casa) não precisavam ter estes cuidados. Além das trocas serem extremamente suaves.

        • FocusMan

          Eu tinha um Focus 2.0 com esse cambio e tirando a trepidação eventual, que foi resolvida, nunca tive problemas.

          Me explique como a alavanca de cambio trepidaria se ela n tem nenhuma ligação física com o cambio?

          • Lucas Irrthum

            Você acabou de me dizer que o seu carro tinha uma trepidação eventual. É o que eu também me pergunto, como isso é possível. O fato é que trepida, principalmente quando o sistema de arrefecimento é muito exigido. Acho que o óleo lubrificante da transmissão acaba esquentando demais, causando estes problemas.

            • FocusMan

              Rapaz, isso é um grande mistério ainda. O meu só tremia depois que eu pegava estrada e ia para transito leve. Ai ele trepidava da primeira para a segunda. Um engenheiro da fabricante do cambio andou no carro e identificou um problema lá que não me lembro agora e pediu para eu mandar o carro para a concessionária que iam pegar meu cambio para análise. Depois que trocou algumas peças, ficou bom.

              • Lucas Irrthum

                Então você teve muita sorte com a autorizada. Porque meu tio já cansou de levar na Ford, eles ficam com o carro quase uma semana, e volta com o mesmo problema. Por fim ele desistiu, vai vender o Fiesta e financiar um Civic LXS.

                • FocusMan

                  Digamos que eu tinha um certo “poder” sobre eles.

                  • Lucas Irrthum

                    Meu tio inclusive pensou em resolver isso na justiça, mas iria demorar demais. Preferiu vender o carro e comprar um japonês. Ele está com o Civic há 2 meses, já rodou quase 6 mil km e só elogia o carro. Segundo ele, nunca mais abandona os carros japoneses.

                    • FocusMan

                      Olha, vou te falar uma coisa. Qualquer marca esta sujeita a ter problemas.

                      Os japoneses apresentam menos problemas, mas se tiver problema é a mesma aporrinhação.

                      Ja tivemos Corolla, Civic e Fit e atualmente além do Focus, C3 e Fiesta, também temos um Sentra 2015 e quando deu defeito no sistema de cinto de segurança a Nissan foi enrolada em resolver rápido. A Toyota é muito boa e quando as pessoas me perguntam sobre que carro comprar, se ele for do perfil “preciso muito de um carro para rodar” eu indico o Corolla. Além dele dar pouca manutenção, dos modelos médios todos, é o único que consegue ser revendido sem dificuldade mesmo com o hodômetro acima de 100 mil km.

                      Carros mais entusiastas como Focus, Golf, Pugs, e olha, mesmo os Hondas, necessitam de cuidados especiais.

                      Os Hondas por exemplo, tem mecânica ótima. Eles nunca irão parar na rua, mas tem problemas de suspensão, direção e de ferrugem.

                      Tivemos problemas no coletor de escape do Civic (trincou e fazia barulho de escape furado) , no eletroventilador do Civic e do Fit, ambos após os 60 mil km, problemas de ferrugem em ambos, após 24 meses de uso, problemas no cambio CVT do Fit, problema de direção no Civic que é bem comum e todos os mecânicos conhecem, ao ponto da concessionária ao invés de trocar a caixa de direção, mandava para uma oficina arrumar e ficava melhor que o carro quando novo, problemas de bieletas com folga em ambos os carros.

                      O acabamento do Civic começou a bater muito por volta dos 40 mil km e o do Fit sempre bateu desde novo.

                      Corolla tivemos dois, um 2001 que era um tanque de guerra e rodou 120 mil km sem fazer nenhuma manutenção. Um dia o cambio dele começou a vazar e acabaou a alegria. Desmontaram o cambio para trocar as juntas e deu algum problema. O carro foi para a manutenção e nunca mais ficou bom. Vendemos ele ainda sem estar 100%.

                      O segundo Corolla é um 2012 e está com meu irmão e mais de 100 mil km rodados, e a Toyota sempre foi exemplar com esse carro. Entretanto ele teve problemas de descacar voltante e acabamento das portas, trocados em garantia, rodas descascadas, trocadas em garantia, e agora já fora de garantia a bomba de combustível queimou.

                      Problemas sempre acontecem, o problema é como ele é tratado e a Toyota é campeã.

                    • Lucas Irrthum

                      Conforme o seu próprio relato comprova, todos os carros estão sujeitos à defeitos, mas a forma como os japoneses tratam o cliente, é diferenciada. De fato o Corolla é mais robusto do que o Civic, isso é inegável. Tenho um conhecido que é proprietário de um Corolla 2010 com 180 mil km, ele nunca fez nada demais no carro. A manutenção mais séria foi a limpeza dos bicos (que por sinal é crônico no Corolla). O Civic daqui de casa tem 42 mil km, e o único problema do carro, foi um conector elétrico da porta do passageiro que se soltou, fazendo com que nenhum componente elétrico daquela porta funcionasse. Levei até a autorizada Honda, e em 10 minutos resolveram o problema. Foi só plugar o conector novamente, e tudo voltou ao normal. Tirando isso, o carro só deu alegria. Mas, fugindo um pouco do assunto, acho o Corolla mais carro do que o Civic. Anda mais, bebe menos, e tem um acabamento muito melhor. Fora que é bem mais macio. O problema é o preço, normalmente a Toyota cobra em torno de R$ 5.000,00 a mais, se compararmos as versões.

      • Alexandre Maciel

        O carro não tem problemas nas transmissão. Sob determinada perspectiva, concordo. Se for um manual, realmente não há problema.

        Todavia, o Powershift é, sim, inegavelmente, um problema. Não por outra razão a Ford estendeu a garantia do câmbio. Não por outro motivo há ação coletiva nos EUA contra a Ford. Também, exatamente pelos problemas do projeto desse câmbio é que na Europa e na Austrália há infindáveis reclamações.

  • Janderson von Neumann

    Excelente carro, só tenho isso a dizer, passei a vida toda na GM, tivemos 4 Vectras, vendi em dezembro passado um dos Vectras, era um geração B, modelo CD top de linha, esse Vectra era muito show, daí quando pensei em repor esse Vectra só me veio na cabeça o Focus, pois era o único sedan com muitos equipamentos e suspensão traseira multilink (claro, tem o Civic também), mas apostei na Ford, compramos em janeiro agora um Focus sedan Titanium Plus e meu irmão um Fiesta Titanium Powershift, e até agora só alegria, nada, absolutamente nada de trancos, nada de barulhos internos, consumo surpreendente, acabamento muito bom, dirigibilidade (dos dois) exemplar, em relação ao câmbio como disse nada de trancos e com uma suavidade impressionante, não achei nada do que falam nos fóruns por aí. Ficamos aqui em casa ainda com 2 Vectras geração C, e vamos vender eles e comprar mais um Focus, e claro, com o maravilhoso câmbio Powershift.

  • Janderson von Neumann

    Ah, só para completar meu texto, mas além de eu não ter dito nenhum problema em dois carros com o Powershift tenho ainda mais uma vizinha do prédio com um Eco 2.0 Powershift e mais um conhecido com um Fiesta sedan PS, e esses dois bem rodados (a Eco e o Fiesta) e é só alegria entre seus donos, acredito em unidades problemáticas ou um eventual mal uso, já que como comentado por aqui não pode-se ficar segurando o carro em lombadas e subidas no acelerador, pois seria como um carro de embreagem normal onde desgasta o disco.

  • Danielly-Eduardo Araujo

    Cara, com o câmbio PowerShift dando problema, eu que não me arrisco comprando um Focus. É um ótimo carro, mas não estão conseguindo resolver o problema. Infelizmente.



Send this to friend