Home Argentina Volkswagen anuncia futuros lançamentos para o mercado argentino

Volkswagen CC Volkswagen anuncia futuros lançamentos para o mercado argentino




Em conferência com a imprensa hermana nesta última terça-feira, 24, a Volkswagen revelou seus futuros lançamentos para o mercado argentino. Um dos modelos que chegarão naquele país é a versão SUV da picape média Amarok, além da nova geração do Beetle, já à venda na América do Norte e na Europa, por exemplo.

Além desses dois modelos, a Volkswagen lançará o novo CC, até então conhecido como Passat CC, que chegará com um novo visual e estará disponível em agosto. O modelo será oferecido com os motores 2.0 TDi de 170 cv, 2.0 TSi de 211 cv e 3.6 V6 de 300 cv, este último com tração integral 4Motion. Os preços variam entre 241 mil pesos e 333 mil pesos. A marca espera vender entre 700 e 1.000 unidades do carro por ano.

A linha 2013 do Gol e Voyage, lançada no Brasil há algumas semanas, chegará à Argentina no último trimestre deste ano. O Gol, conhecido como Gol Trend por lá, e o Voyage, não ganharão mudanças na mecânica e serão oferecidos também com o câmbio automatizado i-Motion, até então não disponível na gama. A Amarok cabine simples chegará em setembro para completar a gama de versões da picape, com o motor 2.0 TDi de 122 cv com tração dianteira ou integral.

Volkswagen Up Volkswagen anuncia futuros lançamentos para o mercado argentino

O novo Beetle chegará por lá no ano que vem. Outros detalhes não foram divulgados. O novo Up! será lançado na Argentina em 2014 e será o mesmo modelo que estará à venda em nosso país, que receberá algumas mudanças em relação a versão europeia. Uma nova geração do Bora deverá ser lançada por lá e poderá ser a versão Volkswagen do novo Seat Toledo.

A Volkswagen tem planos ainda para lançar um hatch compacto para concorrer com Chevrolet Sonic, Fiat Punto e Ford Fiesta, mas não revelou quaisquer detalhes do novo carro. A versão SUV da Amarok chegará entre o final deste ano e o início de 2013 para brigar com SW4 e a nova Blazer, além da Ford Everest. Sua produção em Pacheco aguarda a confirmação da matriz, na Alemanha.

[Fonte: Argentina Autoblog]


  • mmcinza

    Lembrando que agora na Argentina, há um severo regime de quotas para produtos importados.
    Se não estou errado, para cada US$1.00 exportado ele tem direito a US$ 0.25 a importar.
    Então, no caso da VW, isso deve funcionar assim.

    Enfim, hoje a situação na economia argentina está complicado. Fala com colegas de trabalho argentinos ( e que vivem na Argentina) e percepção deles é que agora com essas quotas, o país parece uma "Cuba". Na minha percepção, parece uma versão menos extrema, da qual vivemos na década de 80, com a reserva de mercado.

    • http://www.raelcunha.com Rael G.C.

      Só pra completar: a alegação das fábricas pra não trazerem pra cá tantas opções quanto levam pra Argentina, é que lá eles simplesmente levam os carros, enquanto pra cá, precisam retrabalhar todo o sistema de suspensão (pra enfrentar nossas crateras), retrabalhar o motor pra ser "fréquis", etc.

      • MecanicoDigital

        Infelizmente é isso mesmo ….

  • hal_cwb

    E aqui? Não tem mais nada esse ano? Polo? Golf? Não?

    • fabio_augusto

      Não, a VW daqui morreu…

      • MecanicoDigital

        Depois que a matriz VW mudou os investimentos dela pra China, a VW daqui simplesmente caiu no esquecimento….

    • VININITEROI

      Calma, até o fim do ano a Foxwagen do Brazil lança novos tapetes, calotas exclusivas e adesivos mais radicais.

    • isaacfederal

      Voce acredita mesmo que a VW vai trazer o POLO e o GOLF atualizados aqui pro Brasil? KKKKKKKK. Voce tambem deve acreditar em Papai Noel, Saci Perere e Fada madrinha, rs

      • hal_cwb

        Já desisti faz tempo, tanto que só compro carros de outras marcas. Mas quem sabe um dia, afinal a GM acordou e lançou carros em todos os segmentos. Mas acho que a VW só vai atualizar a linha quando diminuir as vendas, infelizmente…

        • duhehe

          A VW só vai acordar quando for atropelada pela GM …. é uma pena que o Agile seja um lixo …

          Senão com Agile e Onix a comissão de frente da VW estaria seriamente ameaçada …
          Pois tirando os 2 ( Gol e Fox) .. mais nenhum vende mais que os concorrentes.

          • vini_B

            Calma minha gente, o HB20 ta chegando, eu aposto tudo nele…

  • GuilhermeMMatos

    "A Volkswagen tem planos ainda para lançar um hatch compacto para concorrer com Chevrolet Sonic, Fiat Punto e Ford Fiesta, mas não revelou quaisquer detalhes do novo carro. "

    Tomara que seja o Polo europeu…

    • victorporto87

      Duvido muitoo..

    • Pedro Evandro

      Deve ser o antigo Polo europeu (com facelift chinês).

    • granrs78

      Pode esquecer do Polo europeu, pois se a Vw quisesse lançar o modelo novo, já teria feito isso, e não fazer aquela atualização porca que ela fez. Hj quem está no lugar do Polo, na cabeça da VW é o Fox. Pode ser que ela lance algum modelo voltado para o mercado Latino, coisa boa com certeza não vai ser.

  • kohlsgreen

    "O novo Up! será lançado na Argentina em 2014 e será o mesmo modelo que estará à venda em nosso país, que receberá algumas mudanças em relação a versão europeia." Essa frase da medo!
    Basicamente, tirando os motores diesel todos os outros modelos estarão aqui também, claro que com uma pequena diferença no preço.rsrs

    • Lauolling

      Acredito que as mudanças referidas no texto estejam relacionadas quanto o acerto na suspensão(para ruas sucateadas), nos motores(para rodar com etanol), e a retirada de alguns itens de série(Air Bag's laterais e de cortina, vidros elétricos dianteiros, entre outros).

      • Tejolo

        E mais uns 80 pontos de solda, uns 40kg de revestimento termo-acústico, alterações na qualidade dos plásticos (para menos, lógico), entre outras pequenas mudanças que o brasileiro aceita e fala amém. (ps. isso para todas as 4 grandes, e não só a VW)

  • fse

    A Amarok SUV essa vai ser uma boa. Um otimo concorrente para a futura Blazer e tambem para a SW4 e seus otimos recursos como freio a tambor custando mais de R$170.000.

    • sbacana

      sério que a sw4 tem freio a tambor? só pode ser lavagem de dinheiro vender tanto….

  • RmouraTW

    Por isso que esses hermanos se acham europeus,,, recebem atenção da VW apesar de estarem com a economia capengado bastante.
    E mais uma vez tenho certeza que aqui no Brasil são O GOVERNO E AS EMPRESAS VS POVO.

    • http://www.raelcunha.com Rael G.C.

      Governo e empresas são formadas por brasileiros também. E se você tem algum tipo de micro empresa, sabe que é considerado INIMIGO pelo governo.

  • sabbathbh

    Amarok com tração dianteira ? Tá certo isso ?

    • fse

      Tb acho que esta errado o que esta escrito.

    • vini_B

      Eu me assustei qnd vi isso, pensei que a 4×2 seria tração traseira.

  • Diggo

    O compacto "premium" que ela fala deveria ser o Polo, não tem que inventar um novo modelo. Ponto!

    • vini_B

      Ta quae confirmado que virá um Sedan Compacto Premium pra cá para suceder o Polo Sedan, 95% de chances de ser o Seat Toledo, um outro site tbm confirmou isso, mas por conta do Hatch Compacto Premium não faço ideia de qual possa ser, o novo Polo Hatch não tem mt chances de aparecer por aki.

  • Leandro1978

    - "Uma nova geração do Bora deverá ser lançada por lá e poderá ser a versão Volkswagen do novo Seat Toledo": Provavelmente será o mesmo modelo que será fabricado aqui para entrar no lugar do Polo Sedan, não?

    - "Hatch compacto para concorrer com Chevrolet Sonic, Fiat Punto e Ford Fiesta": Não sei por que, mas isso me parece a futura geração do Fox (qual plataforma? MQB, PQ24, PQ25 ou NSF?), que é especulada para entrar no lugar do Polo IV. Na Argentina não há o Polo (nem hatch, nem sedan).

  • farleytito

    eu prefiro fazer comentários positivos sobre os carros e as marcas em nosso país, buscando sempre ver o lado bom de tudo, mas ultimamente tem sido bem difícil, pois as marcas (em especial as grandes) não estão colaborando muito.
    todo o mundo hoje vê o BRASIL como um país em plena ascensão e com um futuro promissor (pelo menos é o que a mídia tenta mostrar o tempo todo) mas em contrapartida as montadoras só conseguem nos ver como um país que era ,é , e sempre será subdesenvolvido.
    não sei se fico mais chateado com essas montadoras que só nos oferecem o que ninguém mais quer, ou se fico mais desapontado com o povo brasileiro que simplesmente aceita essa condição.

    • granrs78

      Pelo menos tem muitas outra marcas que estão fazendo os lançamentos por aqui, vide Ford , GM, Nissan e Fiat. Então se a VW não quer lançar modelos mais atualizados e vendidos lá fora, azar o dela, pois parece que os brasileiros, devagar bem devagar estão começando a exigir o minimo possivel de um automovel, e se a VW não quiser vender modelos modernos, temos muitas outras marcas de carros por aqui vendendo.

  • Rmx_ch

    Up! será lançado na Argentina em 2014 e será o mesmo modelo que estará à venda em nosso país, que receberá algumas mudanças em relação a versão europeia.
    Será primeiro devidamente depenado, e custará o dobro que na EU, assim os europeus poderão comprar o carrinho com um preço menor, subsidiado pelos hermanos de Sudamerica !!!

  • GUILAVINA

    Eu acho que no caso de carros novos, devem sair por lá antes
    O mercado serve como espelho do que acontecerá no Brasil, se vender bem lá deverá valer a pena lançar aqui
    pelo fato da carga de tributos ser menor
    A mesma coisa acontece com as propagandas, primeiro lançam nas TVS de lá e entao veem a aceitação

  • Jason

    Não adianta: Mesmo com as restrições da Argentina, com o protecionismo deles, ainda é mais vantajoso lançar um carro lá. Muitas coisas evidenciam esse fato, e acho que a carga tributária (embora não seja inexistente) é uma delas.

    No Brasil, a máquina pública funciona como um porco gordo que, quanto mais come, mais fome tem. Enquanto não fizerem uma reforma tributária consistente, os carros de nível europeu só apareçerão por aqui em segmentos mais caros e importados.

    Como dito acima, há também a questão dos nossos asfaltos esburacados e a aparente "preparação" que é necessaria para adaptar o carro às nossas ruas. Isso também torna o custo um tanto desvantajoso.