China Sedãs Volkswagen

Volkswagen introduz motor 1.2 TSI no chinês Sagitar

sagitar-tsi-1

A Volkswagen está gradativamente introduzindo o motor 1.2 TSI em modelos vendidos na China. O propulsor de quatro cilindros com turbo e injeção direta agora vai estrear no Sagitar, versão local do Jetta vendido aqui.

sagitar-tsi-2

O Sagitar 1.2 TSI terá 110 cv e 20,4 kgfm, sendo equipado com transmissão de dupla embreagem DSG com sete marchas. Em relação ao conteúdo, ele terá faróis comuns com xênon e LEDs diurnos opcionais.

sagitar-tsi-3

Feito pela FAW-Volkswagen, o Sagitar 1.2 TSI poderá brigar diretamente com o Toyota Corolla, que agora também dispõe de motor 1.2 Turbo no mercado chinês. Mesmo com a chegada do 1.0 TSI, a montadora não só mantém seu propulsor anterior, mas até amplia seu lineup.





  • Motorzinho desses anda igual a qualquer 2.0 de 150 cv do nosso mercado. Com esses 20,4 quilos de força (que certamente devem apontar ali na faixa dos 1500 giros), é certeza de ótimo desempenho. E o consumo deve ser excelente.
    Esperemos que a onda chegue por aqui mais efetivamente. Devagar os brasileiros deverão ir quebrando as barreiras do preconceito formado quanto aos motores de baixa cilindrada. É muito comum ainda você dizer que um TSI 1.4 da VW é um motorzão e a pessoa perguntar: ” mas é o que, 2.0?”. Quando você diz que é 1.4 o interlocutor quase ri na sua cara.

    • André

      Vamos ver como o mercado vai aceitar o Golf 1.0 TSI, Já vai ser um bom termômetro se a quebra de paradigma aconteceu ou não.

      • ####Carlao GTS

        A 80 mil… eu digo que não.

        • Edson Fernandes

          Perfeito… o problema é a precificação e não o motor.

      • ####Carlao GTS

        Completo por 49.900 reais. .. Mataria tudo.

        • Gustavo73

          Preço de Ford Ka.

          • Franco da Silva

            É… forçando… mas por 69900 faria estrago.

            • Gustavo73

              Aí sim. Estaria abaixo do preço dos concorrentes e seria mais equipado (mantendo os equipamentos do 1.6). Para dar uma animada nas vendas inclusive da categoria em si. Infelizmente dúvido, já que a princípio o 1.6 continuará em linha.

            • cepereira2006

              Acho que por 65.000 faria estrago. Por 70k, vendas mornas, mas sem vexame como foi o 1.6.

            • Edson Fernandes

              R$65000 sim… R$70000 talvez não.

      • 1945_DE

        Golf não é referência. O seguro é muito caro.

        • DougSampaNA

          Caríssimo, eu adoraria ter um Golf mas nunca me animei por causa do custo anual do seguro..mas os Corola da vida tambem tiveram um aumento de preços de seguro muito grande, subir num anoaté 83% fica inviável ter corolla.

      • Jurandir Filho

        Na verdade o segmento dos hatchs médios já era, não vai fazer diferença esse motor…

        • cepereira2006

          Eu acho que o segmento está asfixiado com o preço altíssimo. Quase ficando azul para morrer. Se soltar (baixar o preço em ao menos 20k), ainda volta à vida como antigamente.

          • Jurandir Filho

            Volta nada, povo só quer saber de SUV e até o segmento dos sedans (com exceção do corolla) estão vendendo pouco

            • cepereira2006

              É porque o preço dos médios está no nível do preço dos SUVs. Ao mesmo preço, o pessoal prefere os altinhos, que estão na moda. Veja o preço do Golf 1.6, o mais chulé, está no nível de muitos modelos de SUvs da moda. Então a montadora que não sabe precificar, vai ficar no passado, carregando consigo toda essa categoria de carros, que eu gosto muito, mas que ultimamente está inviável.

              • Jurandir Filho

                Disse tudo, estão na moda, não adianta baixar preço dos médios, pessoal vai continuar pagando (muito) mais num SUV…

          • Edson Fernandes

            Na minha opinião, eeles estão forçando o preço para matar o segmento. Ter a desculpa de baixa procura.

            Os aumentos foram gritantes… e ninguem se interessa por adquirir (a grande maioria) um carro que talvez pudesse fazer mais sucesso. E olha que eu falo por ter interesse no Golf, não diante do preço atual.

    • EJ

      Eu acredito muito na burrice do consumidor brasileiro, mas creio que essa resistência já começou a cair desde que os donos de Corolla 2.0 (citando somente porque é o sedan 2.0 mais vendido, mas se aplica aos concorrente também) começaram a tomar benga de Up TSi em retas pelas cidades e estradas Brasil afora. Rapidamente isso cairá.

    • Fábio A.

      Verdade. Ainda vai levar um tempo pro brasileiro aceitar bem esses motores turbo de baixa cilindrada. Mas é uma tendência boa e irreversível, a exemplo dos motores multiválvulas, que enfrentaram grande preconceito.

    • G.Alonso

      Engana-se, o Corolla 2.0 de 154 cv anda melhor que o Jetta 1.4 TSI de 150 cv, na gasolina andam iguais, mas, no etanol o Corolla é melhor. E o Corolla tem consumo parecido na gasolina.

      • Em todos os testes de mídia, os números são semelhantes em termos de desempenho, não há nada que vá fazer diferença efetiva nas mãos de um motorista comum andando por ruas e rodovias. Mas em termos de consumo há grande diferença (não sei qual a fonte que você buscou para dizer que são semelhantes – é algo que se aproxima dos 20% em uso rodoviário e na casa dos 10% em uso urbano segundo testes de mídia e do INMETRO) , e é aí que reside a questão.
        Em linhas gerais, se você andar em um dos modelos equipados com o 1.4 TSI vai se sentir bem mais confortável trafegando em giros abaixo de 2000 RPM que no Corolla. Isso faz toda a diferença em trânsito urbano. Aí, não tem jeito, a conta no consumo vem. Não é atoa que em vários outros mercados a Toyota já venha adotando motores turbinados para o Corolla.

      • Gustavo Cruz

        Onde? São 25,5 de torque contra 20,4. O Corolla no máximo anda junto com o TSI de final….na arrancada provavelmente toma pau.

        • G.Alonso

          0 a 100 do Corolla no etanol costuma ser 9,5 s e do Jetta na gasolina em 10 segundos…

          • Gustavo73

            “o Volkswagen foi um pouco mais rápido: precisando de 9,1 segundos para ir de 0 a 100 km/h, enquanto o Toyota fez o mesmo em 9,5 segundos. “AutoEsporte
            MotorShow :
            Jetta 8,6 s Corolla 9,6 s

            • G.Alonso

              Top Speed: 10,0 s Jetta e Corolla 9,7 no etanol;
              4Rodas: 10,3 s Jetta e Corolla na gasolina;
              Carplace: 9,9 s Corolla.

              • Gustavo73

                Então, o Jetta está na maioria mais rápido que o Corolla.

                • G.Alonso

                  Você colocou dois comparativos com Jetta ganhando, eu também coloquei 2 comparativos, mas, com Corolla ganhando, ou seja, ainda não existe maioria.

        • DougSampaNA

          Corolla toma pau do meu hb20 1.6..kkkkkk Já cansei de deixa corolla pra trás em arrancada de farol…sabe quando vc pega aqueles pregos de motorista riuim que não sai da frente e quando vc pode vc ultrapassa o cara rapidinho? Este tipo de motorista é uma merda, a gente está atrás pedindo passagem e o cara não sai da esquerda..

      • Gustavo73

        Não tem Jetta à etanol.

        • G.Alonso

          Eu não disse isso. Disse?

    • Matthew

      Acho exagero dizer que anda igual a qualquer 2.0 de 150 cv daqui. Pela configuração desse tipo de motor sobrealimentado, acho que tá mais pro comportamento de furgão como Renault Master ou Fiat Ducato. Ou seja, muita força em baixo giro mas sem brilho em alta. Um motor 2 litros de aspiração natural precisa ser razoavelmente girador pra atingir 150 cv, sendo mais fraco em baixa.

      • Acho que você precisa dirigir um turbinado com injeção direta e turbina de baixa inércia… rs. É qualquer 2.0 aspirado, mesmo. Lembrando que esse 1.2 da reportagem está ainda com uma configuração “comportada”. Há motores 1.2 turbo que geram ainda mais potência.

        • Edson Fernandes

          Mas esse motor 1.2 sempre teve potencias entre 85cv e 105cv (turbinados).

          Agora com 110cv que ele tem mais. Mas sinceramente? Era o conjunto que eu teria para uma variante de entrada. Assim como torço para a chegada do motor 1.2 THP da PSA. Teria facilmente um 208 com ele.

    • Guilherme Borella

      Ainda vejo pessoas torcendo o nariz para o motor 1.6 THP da Peugeot/BMW. Olham o preço e dizem: “mas motor 1.6?”

      Você percebe que é puro preconceito quando fala sobre o Mini e essas mesmas pessoas falam: “os caras são phodas, conseguem tirar muita potência de um motor 1.6!!”

  • ####Carlao GTS

    O UP! foi promovido a primeiro carro… agora é substituir a insubstituível até então… Economode.

  • Gustavo73

    Mandaram o ferramental dos EA 111 para a China.

    • Filipo

      EA-111 enfim saiu de produção por aqui? Acho que não.

      • Gustavo73

        Estou falando do 1.2 que era feito na Europa, nunca tivemos esse por aqui. Aqui o 1.6 8v continua, já tivemos o 1.4 8v usado na Kombi(Família Gol e Fox América Latina) e que era a base da primeira geração do 1.4Tsi.

        • João Martini

          Mas tem 1.2 TSI EA211

          • Gustavo73

            Não sabia. Pra mim ele tinha sido substituído pelo 1.0 Tsi. Como o 1.0 na Europa tem versões até com 115cv e o 1.4 começa em 125cv achei que o 1.2 tinha”morrido”.

            • Matthew

              Esse 1.2 da matéria é 4 cilindros mesmo? Achei que era uma versão 1.0 do nosso Up aumentado em 20%

              • mjprio

                E 4 cilindros mesmo! Muito usado nos Seat e Skoda europeus

            • João Martini

              Todo Golf mk7 usa EA211, EA888 ou EA288. 111 em nenhuma versão.
              Provavelmente o 1.0 é mais rentável que o 1.2.

            • Edson Fernandes

              Ele morreu de fato. A VW agora comercializa para os modelos que tem novas motorizações o 1.0, seguido do 1.4 amansado (120cv), 150cv (com desligamento ou não de cilindros) e estava utilizando em algumas variantes o 1.8 que agora está sendo aos poucos substituido pelo 2.0 TSI. E com isso o 2.0 do GTI vai se ampliando de potencia para diferenciar dos produtos que recebem o mesmo.

              O que me chama atenção no trio VW, Skoda e SEAT é que eles estão lançados todo e qualquer tipo de carro com esses motores trazendo performances dignas de Golf GTI para carros mais baratos ou que sejam de um nicho que nunca foi objetivo alcançar tal desempenho.

  • Filipo

    Em breve, nosso Golf terá a disposição o 1,0L, o 1,4L e o 2L, todos TSi!
    Apesar de falarem que o EA-211 de 1,6L não irá sair de linha a curto prazo, todos sabemos que é certa sua saída, tanto pela sua não aceitação atual, como pela sua aceitação de outubro em diante, após a introdução do 1L. São favas contadas!
    A VW está com motores excelentes, digamos que está com a faca e o queijo em mãos, mas também sabemos de sua arrogância e que dificilmente abaixará seus preços de forma consistente. Mas seria lindo se essa arrogância não fosse exclusividade da VW no Brasil.

    • Gustavo73

      Ainda vejo espaço para o 1 6 mesmo no Golf. Não é a minha preferência, deveria ter sido lançado desde o início o 1.0 Tsi e não o 1.6. Mas tem gente que tem preconceito com os novos motores. E veja pelo que tenho lido, o 1.6 vendeu 4x mais que o 1.4Tsi nacional. Claro que aí tem o efeito preço também. Um Golf 1.6 Trendline teria espaço na minha opinião com preços mais perto dos 70 mil( Focus 1.6 SE custa 74) o 1.0TSi por 75 relançando o 1.4 Confortline por 80mil . Falando em preços realidade Brasil, não o que eu gostaria.

      • Filipo

        Já eu não vejo espaço para o 1,6L. Mesmo como você disse, sendo o mais vendido atualmente, apenas o é por conta do preço altíssimo do 1,4L, que já chega e ultrapassa os R$ 90.000,00.
        Apesar do 1,0L ser mais caro de produzir do que o de 1,6L, há o benefício fiscal do IPI menor para carros com cilindrada até 1.000cc. Sabemos que dificilmente a VW lançará pelo mesmo preço do de 1,6L, mas é plenamente possível. Mas as fabricantes no Brasil, como disse, são muito gananciosas e arrogantes. Dá nojo!

        • Gustavo73

          O 1.6 ficaria como opção mais barata e para quem tem receio de motores turbinados. Com relação aos preços concordo.

          • Filipo

            Mas mesmo o 1,6L sendo o mais vendido, suas vendas são muito fracas, não justificaria a sua manutenção no mercado a meu ver.

            • Gustavo73

              Fora a questão da preferência atual do mercado pelos crossover/suv, as vendas do Golf refletem o erro de estratégia e posicionamento depois ee ter virado nacional. O Mexicano Confortline 1.4 vendia mais. Colocar o 1.6 a preço de 1.4 e elevar ainda mais o preço do Highline matou as vendas. Nem acho que a troca da suspensão traseira e do dag pelo Tiptronic( esse com queda de 2 mil reais) tenham tido efeito nas vendas. Mas os preços não se justificam. Ou ajusta ou não vende, só com promoção como hoje pipocam na net Golf com 6 mil de desconto que na CSS são até maiores.

              • Guilherme Borella

                Justamente, o erro da VW foi de posicionamento do produto. Não há nada de errado no motor 1.6 16V, porém pelo preço que estão pedindo fica difícil não ficar com aquele pensamento de “deveria ser melhor”.
                Aliás, pensamento esse presente no valor de quase todo carro zero do Brasil.

      • mjprio

        Seria válido se colocassem uma injeção direta no 1.6 e levar a casa dos 125/130cv

    • Matthew

      Eu acho que isso é quase uma filosofia de marca. Há certas características das marcas que perduram na história. No caso da VW, ela sempre foi acima da média em powertrain desde os tempos dos AP e a caixa de câmbio referência do mercado desde o Fusca. por outro lado, sempre teve um acabamento interno mais espartano, algo presente até hoje no Gol da atual geração, além da suspensão mais firme e o preço acima do praticado pelas concorrentes caracterizam a filosofia a que eu me referia. Já a Fiat é o contrário, sempre foi fraca em motores e transmissões. Não há praticamente um único motor da Fiat que não seja queimado aqui no Brasil. Mesmo o Fivetech dos Marea, uma atitude elogiável da marca em trazê-lo exclusivamente para o nosso mercado (não existia na Europa) teve vários problemas de manutenção, como o longo prazo para troca do óleo lubrificante e a dificuldade em acessar a correia dentada no cofre do motor. Por outro lado, sempre foi a que mais se arriscou em desbravar novos segmentos, como o das picapes baseadas em carros de passeio, o estilo Off-Road que começou com a linha Adventure e, mais recentemente, a picape monobloco Toro, que permanece com motor ruim (E-Torq).

      • Guilherme Borella

        O que todos nós queríamos, engenheiros alemães com a ousadia italiana!!

      • Edson Fernandes

        Como não existia na Europa? Existia na marca Lancia! Fruto justamente de ter vindo para nosso mercado!

        • Matthew

          Como você bem observou, equipava modelos da Lancia. Marea com esse motor de 5 cilindros só aqui no Brasil. Na Europa era só 4 cilindros e de baixa cilindrada ainda por cima. Isso que eu quis dizer que foi elogiável.

  • 1945_DE

    Esse motor seria uma bela opção para o novo FOX.

  • Ailton Junior

    O Brasil que se dane né dona WV?

    • Gustavo73

      Aqui tem o 1.0 Tsi e o 1.4 Tsi, não entendi? Qual outra oferece dois motores no mesmo nível?

  • mjprio

    Esse motor e excelente. Dirigi um Seat Leon com esse motor e o carrinho tem uma forca fantástica. Com 1900 rpm dava pra manter 100km/h na estrada sem esforço. Consumo medio na faixa de 15km/l. Cairia como uma luva no Golf e no Jetta

    • Gustavo73

      O 1.0 Tsi tem uma versão com 115cv e 20,4 kgfm do Golf V, aqui falasse em 125cv o torque no mínimo igual.

      • Matthew

        Tô curioso pra saber quais recursos a VW adotará para atingir esses valores que o pessoal tá especulando. Em motores sobrealimentados não dá pra usar o macete de jogar a taxa de compressão pras alturas aos transformá-los em flexfuel sob pena de ocorrer pré-detonação.

        • Gustavo73

          Ajustar a potência em motores turbinados com injeção direta é questão de ajustes. O 1.0 Ecoboost da Ford vai de 95 à 140cv não é difícil, mas requer mudanças em bronzinas e afins.

        • Edson Fernandes

          Matthew, não é macete é que lá fora há Golf 1.0 TSI com 125cv. Nesse caso eles utilizam uma sobrepressão maior para o golf e uma turbina que suporte essa potencia (pois a do up é uma turbina de mesmo principio porém mais simples e menos robusta).

          Quem deseja tunar o up, sabe que uma das coisas que se deve mexer é na turbina. Feito isso, o motor já é preparado para suportar tranquilamente os 125cv. Eu conheço dois ups que um tem 150cv e o outro 175cv, mas esses sinceramente eu não sei lhe dizer a preparação. Sei que tem modificações mecanicas de suspensão, mas de motorização e turbina eu já não sei dizer.

          • Matthew

            Entendo. Mas estavam falando pelos fóruns que seria algo como 130 cavalos e 22 quilos de torque no etanol, valores superiores aos da versão européia de 125 cv, supostamente obtidos pela calibração voltada para o uso de álcool como combustível, que no meu entender se concentra em aumentar a taxa de compressão, ao menos nos motores aspirados.
            Do que vimos até agora, nenhuma marca alterou os valores de potência e torque ao transformar um motor sobrealimentado em flex. O 1.4 Ecotec Turbo da GM por exemplo, só atinge os valores de potência e torque do modelo americano no etanol, tendo uma ligeira perda quando abastecido com gasolina. O 1.6 da PSA idem.

  • CanalhaRS

    O desempenho deve ser estonteante…



Send this to friend