Europa Finanças Volkswagen

Volkswagen pode reduzir marcas para cobrir custos com escândalo do diesel

vw-sede

O escândalo de fraude na emissão de poluentes do motor diesel EA 189 pode custar aos cofres da Volkswagen a bagatela de US$ 34 bilhões. Mais da metade desse valor astronômico deverá ser causado por multa do governo americano.

A conta deverá ser paga pela Volkswagen, mas haverá efeitos duros no grupo alemão, que hoje congrega 12 marcas e tem mais de uma centena de fábricas. A nova gestão de Matthias Müller já anunciou que cortes serão feitos em programas não prioritários, mas alguns analistas de mercado dizem que a redução de custos será bem mais profunda.

Uma delas envolve a venda de marcas pouco rentáveis. Atualmente a Volkswagen tem 12 marcas, que recentemente foram distribuídas em quatro grupos após a saída de Martin Winterkorn. Acredita-se que Bugatti, Lamborghini e Ducati sejam as menos lucrativas, assim como a Seat, que vem dando prejuízo desde 2007.

As três primeiras teriam suas perdas compensadas pelo lucro da Porsche. Já a Seat possui um lineup que se sobrepõem ao da Skoda. A marca tcheca tem desempenho melhor e atuação mais global, incluindo a China.

Analistas também falam que Scania e MAN podem ser prejudicadas em sua fase de reestruturação e uma delas pode ser vendida. Em sua opinião, quais marcas a Volkswagen poderia vender para manter-se bem financeiramente após a compensação do escândalo?

[Fonte: Bloomberg]





  • V12 for life

    Não acredito que Bugatti e Lamborghini sejam vendidas, mas é capaz do Chiron subir no telhado desativando a marca, a Lambo também deve ter alguns projetos engavetados, o plano de elevar o nível da Skoda também deve ser deixado de lado, a MAN é tão enraizada quanto a Audi e deve continuar, do meu ponto de vista a melhor maneira de levantar capital é vender a Scania e se encontrar um comprador disposto a recuperar a Seat será melhor do que fecha-la, uma outra boa opção de venda obtendo lucro é a Ducati que ainda não está totalmente integrada ao grupo e vale mais do que quando foi adquirida.

    • Alligator

      eu já duvido que alguma dessas marcas sejam vendidas ou mortas, a única que podia ser extinta é a Seat, mas hoje ela está em acensão no seu principal mercado que é a Espanha, se você para se desfazer de alguém meu alvo era a Bugatti, já que ela possui o famoso prejuízo por carro vendido.
      Ps. o que a VW precisa é lançar SUVs muitos SUVs, pois o seu principal mercado o Chinês apresenta uma alta de quase 50% nesse segmento junto com uma baixa de 20% no de sedans e hatchs.

    • Fabio Marquez

      Tomara que engavetem o projeto daquele heresia que chamam de Urus, agora o fim do projeto Chiron deixará muita gente desapontada, mas é o mundo dos negócios, ninguém mandou a marca fazer cag**a.

      • Rmx

        A Porsche ganhou montanhas de dinheiro com a Cayenne tanto que lançou o Macan e planeja um SUV menor.
        Penso que o Urus teria uma bela fila de espera e como o Cayenne usaria uma plataforma do grupo.

      • Regina Campos

        Certa vez li que superesportivos com AT, dupla embreagem e tal era considerado “heresia e boiolagem”. Eu entendo que pode ser chamado de heresia, por quem realmente tem cacife para bancar a “tal”… Se a lamborghini quiser lançar uma minivan e eu não tiver jamais condições de ter uma, tanto faz, como tanto fez…

  • DiMais

    lembro da GM e Ford no seu auge com dezenas de marcas e produtos sobrepostos, quando a VW anunciou o ambicioso plano de ser a maior fabricante mundial de carros e saiu comprando marcas (e ainda queria mais!) e lançando vários produtos (alguns desnecessários) disse que era a história se repetindo.
    os motivos da alemã são diferentes mas o desenrolar da história vai ser parecido.

    • Fabio Marquez

      E ainda queriam compra a Ferrari, a marca agora estaria passando apuros, já que não deve ser tão rentável quanto Lamborghini, perto da Porsche então, ela não deve representar quase nada.

      • Alexandro Henrico von Mann

        Não era a Alfa?

      • DinhoRoxxx

        A Alfa se bem gerida daria lucros astronômicos, pois todo mundo ama os carros
        da marca o problema que ela enfrenta e a baixa confiabilidade perante o trio
        germânico.

        Agora se colocar o design italiano com a confiabilidade e o luxo alemão, a concorrência ficaria forte para o trio alemão

  • saosao

    Podia vender a própria VW, para não macular as outras empresas do grupo =P

    • th!nk.t4nk

      Matando a SEAT já estaria de ótimo tamanho. Marca totalmente inútil, que só serve pra dar prejuízo.

  • Autofahrer!

    Bugatti, Ducati e Seat vão pro “estouro”.

    • Concordo. Acho que vão pro saco. Agora Scania e MAn acho dificil, pois sao bem lucrativas!

    • motstand01

      Se a Seat for vendida, temo que vá pelo mesmo caminho da Saab, pois toda a linha Seat usa tudo da VW, se a VW vender só a marca e não ceder as patentes dos carros, o comprador vai ter que começar do zero a marca. Uma marca que dá prejuízo há quase uma década. Tomara que não vendam, se não vai ser mais uma defunta na história do automóvel.
      A Saab se ferrou por isso, o novo 9-5, que poderia segurar as pontas da empresa por algum tempo, não foi cedido pela GM, que segurou a patente e a mecânica do carro, proibindo a NEVS de produzi-lo. Aí só sobrou o 9-3, que já estava defasado. A Saab acabou.

      • A Saab de certa forma ainda resiste, apesar de ter um carro apenas, ressuscitando agora na Turquia em breve. A Saab não foi para frente, pois quem comprou a marca não tem cacife para mantê-la, e só dispõe de vendê-la por um preço muito elevado. A Seat pode ser vendida do zero para alguma montadora empreendedora chinesa, que projeto eles lançam a toque de caixa, sob mecânicas simples. A GAC mesmo poderia adquirir a marca SEAT e lançar seus modelos na Europa e em outros mercados com a referida marca, tendo um line-up moderno e em consonância com que espera o mercado europeu.

    • DinhoRoxxx

      Bom a Bugatti só vai para o saco se realmente estiverem sem dinheiro, pois acredito eu que a estratégia deles seria recuperar o prejuízo do modelo atual com o próximo modelo.

      Fechando a marca seria como jogar no lixo todo o investimento astronômico que foi feito para criar a imagem atual da marca e também o reflexo que se deu na VW.

  • alex

    O mais importante e que não vejo ninguém comentar é o lucro que a empresa teve ao burlar a lei, talvez possa ser maior que qualquer multa ou recall.

    • Wellington Myph13

      Duvido… Eles estão pagando bem caro por isso… Eu fiz uma conta +/- e ia ficar uns 5bi a mais do que um possível lucro…
      A Multa esta sendo aplicada em cima de tudo que foi vendido, então quanto mais eles venderam, maior o valor final… Digo isso porque eles não tiveram mais Lucro do que os concorrentes, eles “apenas” venderam mais do que os concorrentes…

      • JAC

        Como “não tiveram mais Lucro do que os concorrentes”
        As demais para reduzir o NOx,gastam com filtros,tanquinho disso e daquilo,reduzindo a potência aumentando o consumo ,eis que a VW num passe de “mágica tecnológica” com um custo menor produzia, motores mais potentes econômicos e limpos,conquistaram prêmios,isenções fiscais ,quando não subsídios !!!

        • Wellington Myph13

          Mas ela já esta fazendo tudo isso novamente. O que não gastou antes, vai gastar agora pra “consertar” os 8,9 milhões de motores… Ou seja, vai gastar como todas as outras gastaram pra chegar no mesmo nível.
          O que ela fez foi gerar mais dinheiro que as demais concorrentes desde 2009 até hoje, agora ela esta pagando o pato por ter burlado o sistema, e com certeza esta saindo mais caro do que se tivesse feito direito desde o começo.

          • JAC

            É que ela diz…. veremos, mas não consigo fazer essa sua conta.

    • JAC

      Pois é…. 7 anos que eles dizem, vai saber,vendendo gato por lebre.

    • FocusMan

      Impossível cálcular isso…

      Como você mediria o desejo de compra de um consumidor ao saber que um carro tem um motor mais potente ou não?

      Sabemos que o motor funciona e que atende aos requirimentos, só que entregavam uma potência menor que os concorrentes. Talvez isso pouco mudasse no número de vendas, mas algum idiota político dentro da emprega vendeu a idéia de que mais potência, mais compradores.

      Deu no que deu….

  • afonso200

    GM nos EUA tinha GMC, Oldsmobile, Pontiac, Cadillac, Buick.

    • Rodrigo

      Cadillac e Buick ainda existem. E vai muito bem, obrigado!
      Ah, pode incluir também a Hummer, no rol de marcas que acabaram depois da crise da GM em 2008.

      • Junoba

        Além da GMC…

        • Rodrigo

          Sim, verdade. Pulei essa.

        • Mas a GMC não acabou…

          O governo americano quis o fim, mas a GM não deixou…

          • Junoba

            Respondeu pra pessoa errada…

      • DiMais

        acho que a Bugatti vai acabar tendo o mesmo fim que a Hummer, não acredito que dentro da realidade atual do mercado automotivo que busca máxima eficiência tenha alguém interessado numa empresa deficitária.
        ainda bem que o Marchionne foi firme ao dizer tantas vezes que jamais venderia a Alfa Romeo para os alemães!

        • Ric53

          Eu to aqui remoendo esse caso da Alfa tbm, eles ainda foram bem arrogantes mas parece q o jogo virou, né?

        • DinhoRoxxx

          Para a Alfa o melhor para ela seria a venda para os alemaes, pois para ela ser lucrativa precisa apenas de confiabilidade

      • Alligator

        Cadillac e Buick estão em queda de 2,8% e 2,6% esse ano e todas as rivais estão em alta inclusive Infiniti 10,8% e Lincoln 7,9% que estão abaixo da Cadillac, e a Buick vê sua posição ameaçada por Audi 12,1% e Acura 10,8%

        • Hugo Borges

          A Buick vende muito na China, principalmente com o Excelle. A Cadillac também está naquele mercado, então não tem motivos para vendê-las ainda.

          • V12 for life

            E a GMC vai muito bem dentro de casa.

      • DinhoRoxxx

        A Hummer foi fechada por exigência do governo americano, após investir na empresa, pois com a moda verde atual não queria ter o seu nome ligado a marca Hummer

  • Junoba

    Tudo o que se faz se paga… E bem caro… O maior grupo automotivo do mundo se envolver em um escândalo como esse, é motivo de chacota. Talvez aprenderam a lição.

    • th!nk.t4nk

      Sinceramente? Entre os consumidores essa história tá fazendo mais barulho aí no Brasil do que aqui na Europa. Fizeram até uma pesquisa entrevistando donos de VW aqui, e a grande maioria disse que pretende continuar na marca.

  • Rodrigo

    Jamais imaginaria que Scania e Porsche pertenciam à VW.
    Acho que dessa vez a Seat roda (isso se o governo espanhol deixar).

    • Que agora volta a ser da Porsche indiretamente pelo tio Müller que comanda o VW AG agora…

  • Garuda

    ERRO

    Comentário apagado porque houve comentário repetido

    • FocusMan

      A maior parte dessas marcas foram compradas para absorção de tecnologia. Muito mais barato comprar uma empresa com problemas financeiros do que gastar desenvolvendo tecnologias similares.

  • Matthew

    Culpa do governo que quer sempre meter o bedelho onde não é chamado. Não fosse o controle sobre as emissões de poluentes, a Volkswagen não estaria nessa situação. Maldito governo comunista, ditatorial… ah, não, pera, é a Alemanha, tudo bem. (ironic mode on).

  • Garuda

    ” Atualmente a Volkswagen tem 12 marcas ”

    Qual a necessidade de possuir 12 marcas em seu portifólio ? Só há um motivo: tentativa de monopolização de mercado e isso é terrível para os consumidores

    Tomara que ela venda e se necessario para empresas chinesas e não faça como GM que de pirraça não vendeu várias de suas marcas ( duvido que não havia interessado nas marcas que ela possuia e o dinheiro advindo do governo americano fez com que não tivesse tanta necessidade de vender e decidiu extinguir as marcas que possuia como Pontiac e Saturn )

    • Ric53

      Han, han, han e pensar q até poucos meses atrás a Volks ainda cogitava comprar a ALFA ROMEO.. Parece q o jogo mudou não é mesmo?

      • Garuda

        Pois é e estou sendo chato mas adivinha quem queria comprar a Tesla ?

        A GM ( isso mesmo a GM que por muito pouco não foi a bancarrota )

        E por isso que sou favorável ( mesmo que ocorra intervenção estatal ) a limitação de marcas de conglomerados automobilisticos porque isso além de diminuir a competição é ruim para o consumidor

        A Volkswagem seria assim ( minha opinião ): Volkswagem ( carros de entrada ), Audi ( carros de luxo ) e a Skoda ( generalista em mercados emergentes ou leste europeu ou então carros diferentes )

        Não sou contra o capitalismo mas é inegavel que ele possui certas caracteristicas danosas de forma geral

        • Ric53

          Eu concordo 100% com a sua visão, só quis pegar o gancho pra comentar daquele episódio em q a Volks se ofereceu para comprar a Alfa dizendo q iria dar um up nos produtos, prepotência pura!

          Realmente oque a Volks busca é o domínio global, a conquista do mundo! Se a Mercedes e a Iveco pararem de fabricar caminhões, acabou a concorrência, monopólio do mercado de caminhões!!!! Eles são donos da Ducati e como vc citou, várias marcas de carros e em todos os seguimentos.

          • Garuda

            Eu não quero fazer papel de advogado do diabo mas Karl Marx já antecipou décadas atras esse tipo de situação

            Socialismo/Comunismo não é solução porém existem certos pontos de vista que poderiam ser aproveitados

            Apenas minha opinião e posso estar errado

          • FocusMan

            Eles queriam comprar a tecnologia da Alfa.

            Com pouco recurso, eles fizeram um novo carro, melhor do que o que a Audi vem fazendo em relação a desempenho.

            • Ric53

              FocusMan da ultima vez q eu respondi um comentário seu o meu pneu furou então é melhor eu não discordar hahaha

          • Marcos Pastori

            Alemães tentando dominar o mundo…isso me lembra de algo. E pela terceira vez, foram derrotados pelos EUA!

            • Garuda

              Na verdade foram pelos soviéticos que inclusive quebraram o mito da invencibilidade alemã através da batalha de Stanligrado ( pelo que me lembro ) embora a participação dos EUA foi muito importante

          • Faltou uma pequena gigante do mercado dos pesados. Volvo.

        • FocusMan

          Cara, você leu o que escreveu? Impor limites? Se eu tenho uma empresa e ela tem capital privado e eu trabalho para meu capital crescer, deveria ter o direito de fazer o que eu quizesse, desde que dentro da lei.

          • Garuda

            ” desde que dentro da lei ”

            Pois é mas muitas vezes estas leis só beneficiam ou beneficiam principalmente as empresas ( lobistas que o digam )

            Entendeu ?

            Além disso o crescimento e interesses das empresas não devem sobrepor o que seria benéfico aos consumidores ou á sociedade

            Novamente não sou contra o capitalismo ou empresas somente acho que deveria haver modos de evitar o agigantamento delas ao ponto de interferir nos governos e escolha das pessoas diretamente ou indiretamente

            Já imaginou a Volkswagem ( ou outra marca ) monopolizando todo o mercado automobilistico ?

            Você teria escolha de verdade ao somente poder escolher os carros de seu conglomerado ?

            Entendeu ?

        • Bruno Wendel Marcolino

          nem tinha pensado nisso, mas realmente, a VW quer dominar o mundo!! hehe.

          Mas realmente um limite de 5 marcas por grupo por exemplo seria bacana.

          • Garuda

            Eu confesso que seria ainda mais radical porque sou favorável mesmo para somente 3 marcas porque a possibilidade de sobreposição de produtos seria menor

            Uma coisa que eu acho interessante na BMW é que suas séries são de categorias diferentes embora agrupadas sob a logomarca BMW

            Sim ela possui outras marcas porém a sobreposição nao é tão grande

            O importante mesmo é evitar o agigantamento de conglomerados automotivos

    • duhehe

      Pra que a GM iria se fazer de ativos se ela podia eliminar os passivos ?

      é igual ao cidadão que vende o carro para quitar o cartão de credito, mas continua a fazer compras compulsivas no shopping

      O mesmo vale para a VW, ser gigante é excelente para ela e não tão ruim para os consumidores.
      Quanto a falta de concorrência, isso cabe aos governos fiscalizarem, na europa e EUA isso não ocorre.
      Se tal ocorre aqui, ai o problema é outro, consolidação de mercado, frequentemente é o único caminho, marcas pequenas não tem fluxo de caixa poderoso suficiente para suportar uma cultura de inovação ( A tesla é um caso a parte, seu CEO é bilionario com dinheiro vindo de outros lugares, não do negocio em si)

      • Garuda

        ” é igual ao cidadão que vende o carro para quitar o cartão de credito, mas continua a fazer compras compulsivas no shopping ”

        isso é saudavel economicamente ? ( consumidor e loja ? )

        O sujeito mal pagou seu cartão de crédito estorado e já esta fazendo outras compras ? E a loja deveria aceitar isso ? ( sim direito dela mas depois não reclame de inadiplência de quem comprou porque ela se sujeitou á isso )

        A frase ” não vendemos fiado ” é irritante mas por vezes é a melhor opção

        ” O mesmo vale para a VW, ser gigante é excelente para ela e não tão ruim para os consumidores. ”

        Ainda não é tão ruim porque ainda existe competição mas se ela monopolizasse tudo ? existiria competição ? é esta parte que questiono porque ser gigante para ela é ótimo mas e para os consumidores ou mercado ? será que seria tão bom ? além disso bons para alguns ( europeus ) ruins para outros ( brasileiros )

        ” Quanto a falta de concorrência, isso cabe aos governos fiscalizarem, na europa e EUA isso não ocorre ”

        Porque que isso não ocorre ? ( doação de campanha, lobismo entre outros ? ) Além disso é o que defendo: os governos se necessário deveriam interferir para evitar este tipo de situação que seria a concentração de determinadas áreas econômicas nas mãos de poucas ou única empresa

        ” o problema é outro, consolidação de mercado, ”

        Muitas vezes adivinda de ” quase monopólio ” e por isso es empresas pequenas possuem tanta dificuldade e se a Volkswagem ou outra empresa consolidasse a nível local ou mundial seria praticamente ” tapando o mercado para competição ”

        Eu apenas acho que conglomerados automotivos deveriam ser diminuídos para somente três marcas para dificultar ou impedir este tipo de situação ( agigantamento como ocorrido com a GM e Volkswagem e porque não FCA )

        Apenas minha opinião e posso estar errado

    • FocusMan

      A maior parte dessas marcas foram compradas para absorção de tecnologia. Muito mais barato comprar uma empresa com problemas financeiros do que gastar desenvolvendo tecnologias similares. Custo intelectual é inestimável.

      • Garuda

        Tudo bem que comprasse para absorção de tecnologia porém ainda limitada a 3 marcas ( se passasse disso se vire para desenvolver tecnologia porque ainda assim seria competição )

        Além disso não bastaria comprar a tecnologia em vez da marca ?

        Porque assim esta marca poderia ser comprada por outro conglomerado ( novamente limitando para 3 marcas ) favorecendo e existência de mais marcas ou dando um novo fôlego para ela

        Um exemplo além de ser hipotético: digamos que uma empresa chinesa que não possui penetração no mercado europeu e também não possua uma marca de ” luxo ” mas possui tecnologia propria comprasse a Lancia ?

        A tecnologia Lancia poderia ter sido comprada por outra empresa porém a marca Lancia permaneceria á parte e o fato dela ser uma marca com penetração no mercado europeu poderia ser interessante para esta marca chinesa entendeu ?

        Apenas minha opinião e posso estar errado

  • Murilo Soares de O. Filho

    É um situação difícil, espero que ao menos sejam racionais agora, na verdade o grupo pode em vez de vender, ceder parte do controle a um novo investidor, diminuindo o poder das famílias Piech e Porsche (o que é improvavel), ou aumento de capital por parte dos acionistas. O Grupo pode ainda alienar algumas marcas, contraindo empréstimos, ou mesmo desmembrar o grupo, cedendo parte dos negócios, há muitas opções a considerar. Quais marcas venderia a princípio, as menos lucrativas que devem ser Bugatti, Lambo, Ducati e Seat, depois negócios de caminhões e ônibus, focando em marcas de massa como Vw e Seat, Audi premium, e Porsche esportiva, ainda sobraria a Bentley para ostentar.

  • Fábio

    Só lamento pela Skoda sofrer nas mãos da VW. A Skoda é uma excelente marca.

    • Sério mesmo que as pessoas acham que possa existir uma “excelente marca” proprietária de uma marca ruim? Parece as críticas que fizeram a Chrysler por ela pertencer a Fiat… A marca melhorou, passou a dar lucro, escapou da falência e tem gente que acha isso ruim. Se a Skoda usa base de produtos da VW, a qualidade dos produtos no mínimo será equivalente. E se alguma coisa se destacar na filial passa para Holding…

      • th!nk.t4nk

        Justamente. O bom da Skoda é serem essencialmente VW. Sem os motores e plataformas da marca, a Skoda jamais seria o que é atualmente.

  • Leonardo

    Na minha visão, de um administrador, eu sendo o presidente da VW, venderia a Seat já que dá prejuízos e a Skoda já que tanto ela quanto a Seat fazem concorrência direta com a VW e ainda conseguem vender menos, então uma tripla concorrência interna não faz bem a saúde de nenhuma empresa, fora que o valor de mercado da empresa volkswagen cai, já que suas vendas são distribuídas com outras marcas, mesmo sendo do próprio grupo. Talvez essas marcas possam estar também em países onde a marca alemã não marca presença, então essa seria a hora disso mudar, aí então entrando a VW onde nunca esteve. Quanto as marcas de luxo venderia a Bugatti e Ducati, pois pelo que sei no momento não vendem tanto quanto uma lamborguini, e um projeto para melhorias da lamborguini seria a cópia do modelo de venda e fabricação da ferrari, aumentando a produção, já que o foco é lucro, e como o público alvo desses veículos é rico mesmo aumentar o valor em cima de cada unidade. Quanto as marcas de caminhões, eu não mexeria com elas já que a Man fabrica caminhões que temos aqui no BR e a maioria são caminhões VW que na verdade tem “dedo” da Man, e a Scania manteria apesar de ser uma opção mais voltada à estrada.

    • th!nk.t4nk

      A Skoda é a marca mais lucrativa da VW. Não tem lógica nenhuma vendê-la. Além disso eles atuam em um segmento ligeiramente diferente, focados no custo x benefício. Te digo que aqui na Europa a Skoda não concorre diretamente com a VW não. Quem compra uma, nem sequer cogita a outra.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    O Ferdnand Piëch foi o principal responsável pela escalada de luxo da VW. Desde processo de consolidação da Audi como marca de luxo e concorrente de BMW e MB. Antes deste processo conduzido pessoalmente pelo Piëch, a Audi era uma espécie de Opel. Posteriormente foi ele quem se empenhou pela aquisição da Bugatti, pelo fracassado projeto de adquirir a Rolls-Royce que resultou na compra da Bentley como um premio de consolação. Foi ele quem bateu o pé pelo desenvolvimento dos motores w12 e fez da VW o maior fabricante de motores de 12 cilindros da atualidade. Foi ele quem pressionou pela compra da Lamborghini e da Ducatti. Também foi o responsável pela guinada da porsche para os SUV com o polêmico Cayenne e por hoje a Porsche ser a marca com maior lucro por carro vendido. E tudo isto por que ele foi um dos que perceberam la nos anos 80 que o mercado de alto luxo era crucial e que a história da progressiva concentração de renda para o1% mais rico e o achatamento e liquidação da classe média global não é paranóia de Comunista do DCE, é real. E nos últimos 15 o fabricante que não se consolidou no mercado de luxo está hoje com o pires na mão, ver Ford e GM e em especial aqueles que depositaram todas as fichas no mercado europeu (alô PSA). A Fiat quase se afogou, mas o Marchionne conseguiu cruzar o atlântico no nado cachorrinho e o Obama o resgatou puxando-o com a boia Chrysler.

    Desta forma, agora que o Piëch voltou a dar as cartas no grupo VW (o novo presidente da VW é homem de sua confiança) não fará sentido se desfazer das joias que ele começou a conquistar ha cerca de 20 anos. Muitos poderão lembrar sobre como a Ford se livrou de todas as suas marcas premium para sair da crise, bem como a participação acionária em outras empresas como a Mazda. A diferença é que Ford tem sólido mercado americano como mercado doméstico, e a VW não pode afirmar que o mercado europeu goze da mesma solidez. Apostar apenas no mercado europeu é entrar na canoa furada onde está a PSA e de onde a Fiat saiu. A VW necessita do mercado externo e por isto as marcas de luxo são cruciais, pois nos segmentos generalistas a VW conta com posição sólida na China. Enquanto sua posição nos EUA, a excessão da Porsche, é um histórico fracasso, ainda mais agora com esa fraude do diesel…

    Assim, acredito que VW seguirá o exemplo da FCA e deixará o mercado generalista europeu em segundo plano. E nisto quem poderá rodar é a SEAT, que após tentativas de ser inflada a posição de “Alfa Romeo teuto-espanhola” está restrita ao mercado de custoXbenefício junto com a Skoda que goza de menores custos de produção em suas fábricas situadas no leste europeu e ásia. Resta saber se a Seat será vendida ou fechada. A venda só fará sentido para algum construtor chines ou indiano interessado em ganhar mercado na europa, e algum know-how, mas isto ainda depende de aprovação informal da União Européia e de se a VW cederá a um conorrente com direito de uso de suas patentes, basta lembrar da novela da GM com o veto da venda da Saab a um fabricante chinês. E esta mesma dúvida paira sobre o futuro da Scania e da Italdesign: vender para um concorrente fechar? Hoje eu aposto que estas três marcas podem ser fechadas e boa parte de suas estruturas desmobilizadas e o restante absorvidas por outras marcas do grupo.

    Acredito ainda que a VW poderá concentrar mais atenção Brasil e à China onde têm posições consolidadas e na India, onde as atividades são pequenas, mas as possibilidades dos baixos custos locais são interessantes.

    A Ducatti é peça importante por que futuro da mobilidade nos grandes centros urbanos e, ironia, o futuro do prazer de dirigir passa pelo mundo das duas rodas.

    Concentrarão esfórços em SUVs de todos os segmentos e em todos os mercados.

    O grande mistério é o que fazer para conquistar mercado nos EUA, se ja era difícil antes será ainda mais agora depois desta besteira. Acredito que o Piëch deve lamentar o fato de não ter tentado comprar a Chrysler quando pôde fazê-lo.

    • Fernando Bento Chaves Santana

      A marca VW poderia efetuar um enxugamento de sua gama no mercado do Euro. La o foco deve ser o Golf pois ele é uma instituição e hegemônico em seu segmento, os concorrentes foram extintos ou reduzidos a cópias. O Polo tem hoje desempenho discretíssimo e poderia ser descartado em favor do Skoda Rapid e substituido por um SUV pequeno. Passat tb ja viveu dias melhores e poderia ser descartado em favor do Audi A4 e do Skoda Super B Ficaria apenas o Passat CC e um SUV de grande porte para substituir o Passat Variant. O Phaeton nunca funcionou bem na europa, seria outro descarte. O Scirocco tb pode ser abandonado para valorizar as versões esportivas do Golf.

      O Beetle só faz sentido nos EUA e poderia evoluir para um esportivo que utilize o motor boxer traseiro de 4 cilindros que será empregado no Porsche Boxster. Um Beetle que retome as origens do Fusca original poderia funcionar como uma alternativa muito carismática aos muscle car americanos. Nos Eua o renascimento da Kombi com o mesmo motor porsche traseiro seria um produto interessante para rivalizar com os tradicionais e lucrativos minivans Chrysler.

    • FocusMan

      Ótima análise

  • Marcus Vinicius

    Eu acho que a Bosch poderia ajudar a Volkswagen a no grande recall envolvendo o motor a diesel fazendo alguns ajustes nesse motor para que não emitisse muitos gases poluentes e permanecesse com a mesma potência !

    • André

      Eu acho que a Bosch teria que ajudar a pagar a conta, afinal quem desenvolveu o sistema picareta a pedido da VW, foi ela.

      • V12 for life

        Você não cobra de Sony, HP, Lenovo, Apple… Por ter seu pc invadido por um hacker.
        O que a Bosch fez foi desenvolver um software que regula o motor para dar o mapeamento ideal da injeção mais facilmente, ao invés de tentarem pelo método de tentativa e erro, se a VW quis vender isso a responsabilidade é toda dela.

        • André

          Não foi isso que entendi, diz que a Bosch desenvolveu o sistema fraudador a pedido da VW, entregou para a VW, mas não recomendou seu uso, pelo menos é isso que consta nos sites alemães.

          • V12 for life

            Foi isso que eu entendi da história, mas não sei ler alemão, se realmente foi desenvolvido a pedido da VW, a Bosch tem que pagar a metade de tudo.

      • ricardo

        no relatorio da bosch tinha tudo explicado a culpa foi da vw pq colocou isso a bosch so fez o produto …

        • André

          Isso é a mesma coisa dizer que os produtores de drogas não tem responsabilidades, só quem comercializa. Não concordo.

          • ricardo

            é ate piada ne amigo … a vw pediu e a bosch vendeu o produto a vw se a vw vai vender a terceiros é outro problema … a bosch tem nada com isso ela vendeu a vw e n vendeu produto ilegal como vc ta comparando .. o software e legal so n quando misturado a o motor do jeito q tava …

      • FocusMan

        Não foi bem assim. Eles desenvolveram o Software mas quem o programou foi a VW.

    • Marcello Caetano

      A Alemanha já avisou que terão de fazer o recall.

    • FocusMan

      A Bosch provavelmente vende os módulos para a VW sem programação. Eles não deve ter nada a ver com essa garantia.

  • C.A.

    Em outras palavras: Vamos voltar a ter carros defasados na A.L., para a VW não cortar investimentos na Europa e A.N. Esse é o critério de ”não prioritário”. Esperem a nova geração do Golf para 2025 no Brasil…

    • V12 for life

      Vamos voltar a ter carros defasados na A. L. E quando deixamos de ter?

      • C.A.

        Quando o Golf G7 alemão foi importado.

        • V12 for life

          Deixar de ter carros defasados não significa ter um modelo sincronizado com a Europa e sim todos os modelos de todas as marcas, oque na VW significaria que Gol e Fox assim como seus derivados usarem a PQ25 sem nenhuma simplificação em relação a europeia.

          • C.A.

            Não é assim que a banda toca. Por essa ótica, a Ford da Alemanha está ”defasada” já que até hoje eles não receberam a nova geração do Ká, que já é vendida no Brasil faz algum tempo. (O novo Ká foi anunciado como um ”carro global” da marca e como o Ecosport (que passou pelo mesmo processo) também é vendido na Europa…)

            • V12 for life

              O novo Ka ainda não foi lançado mas está em testes, é compreensível ser cautelosa depois dos resultados da EcoSport por lá, e ambos os modelos são derivados do New Fiesta o que faz deles bem atuais em relação a plataforma.

              • C.A.

                Tem razão, mas isso não me tira da cabeça duas coisas:
                1. A VW tinha uma linha (premium) bem atual no Brasil.
                2. Ela não a manterá atualizada. Neste último ponto, não me refiro apenas a deixar de ofertar modelos importados, como também deixar atualizações visuais, bem como novas gerações e tecnologias ”ao futuro” – incerto.

                • V12 for life

                  A VW é a marca que mais esconde seu planos no país, não acho que ela se resumira a isso, mas ela está no mesmo ponto em que a GM estava antes dos modelos GSV, o estranho é a lentidão nas mudanças.

  • B_Bunny

    Nenhuma reportagem até agora, em nenhum meio de mídia, foi capaz de fazer uma reportagem completa a respeito do Dieselgate. Todas sabem do fato, mas nada de detalhes e possíveis desdobramentos, apenas noticias soltas (diz que me disse). Sem tais informações, tudo que vier a respeito de tal caso serão apenas especulações, achismo e reportagens sensacionalistas que querem vender matéria. Entretanto concordo que a venda de alguma empresa, de forma a enxugar o leque e a complexidade das operações. Empresas pouco lucrativas e que não contribuem para o atingimento das metas e lucratividade do grupo deveria realmente ser negociada.

    • FocusMan

      No final das contas, ainda acho que isso tudo foi um golpe do tio Piëch que se sentiu chateado com o que fizeram com ele no começo do ano.

      • B_Bunny

        Focus… Só queira ter mais detalhes, as notícias estão muito pouco informativas. É uma pena!
        Mas desta cúpula, nada duvido! Os gigantes com seus orgulhos!

    • Stark

      Você já viu a matéria do Best Cars e do Autoentusiastas sobre isso? É muito bem explicado, principalmente a do BCWS, vale a pena ler.

      Não deixaria de comprar um VW por causa desse escândalo, todas as marcas aprontam das suas, mas a VW tem que arcar com as consequências do que fez, assim como qualquer outro fabricante que estivesse na mesma situação.

      Sobre o que irá acontecer, não tem nada concreto, tem muita especulação. Acho até que há um certo exagero, como por exemplo, fazer um filme sobre o escândalo. Os desdobramentos da fraude mal começaram e já se fala em filme? Se merece mesmo um filme, o certo seria esperar e ver no que vai dar, se vai abalar as vendas, se vão vender marcas, como ficará o desempenho e o consumo dos motores, se vai afetar o mercado de usados, etc.

  • Marcello Caetano

    Minha sugestão: vendam a Bugatti a Lamborghini e a Ducati para a FCA, e a Bentley para a Daimler AG.

    • V12 for life

      Na atual situação de recuperação das principais marcas do grupo, a FCA não tem o interesse em adquirir marca alguma já que precisam ficar os investimentos, que aliás é oque estão fazendo, a Daimler aparenta não ter interesse em outras marcas principalmente no mercado de alto luxo onde investe nas submarcas Maybach e Pullmam.

    • Garuda

      ?????????????????????????????????????????????????

      FCA ?????????????????????????????????????????????

      Este conglomerado automotivo já tem marca para dar e vender

      Além disso esta com problemas de sobreposição de produtos

    • CanalhaRS

      “…vendam a Bugatti a Lamborghini e a Ducati para a FCA…”
      Você leu o que escreveu, amigo? A FCA mal se sustenta como está, de onde poderia adquirir essas marcas?
      Sobre a Bentley não vejo interesse de nenhuma marca premium em sobrepor sua linha com a dela. Iria acabar na mão de algum grupo chinês, com toda a certeza.

      • Garuda

        Eu acho até melhor a FCA vender algumas marcas

        • CanalhaRS

          É o mais provável.

  • Thiago Maia

    A SEAT realmente não se achou. Essa história de “esportividade”, resumida ao Ibiza e Léon não é suficiente para segurar a marca no grupo, se quiserem economizar. Golf GTI faz a mesma função.

    E diferentemente da Lancia, que seria vendida apenas a marca, a SEAT ainda tem fábrica que possa ser adquirida pelo comprador

  • Redpeak77

    Já deve ter chinês voando por cima, só esperando…

    • DiMais

      chinês deve ter vontade de comprar a Audi

  • Lucas de Lucca

    Como as coisas mudam rápido. Para quem almejava ser a número 1 do mundo até 2018 colocar tudo a perder por uma besteira dessas. Era melhor ter abandonado o projeto do EA 189 ou então feito as modificações que seriam mais custosas do que tomar esse tombo agora. Com certeza o prejuízo seria insignificante comparado ao prejuízo monstruoso que vão levar agora, fora todo o trabalho árduo que vão precisar para reestruturar o grupo e melhorar sua imagem que foi pro espaço.

  • Wagner

    US$ 34 bilhões de prejuízo, isso não é nada, EIKE BATISTA consegui perder mais. kkkkkkkk, brasileiro é mais competente para causar prejuízo.

  • Gabriel Araujo

    Não tem que vender coisa nenhuma. Basta subir o preço do gol, do up e do fox, que estão muito baratos. Aí com o lucro, pagar essa dívida aí. kkkkkkkkk

    • Wagner

      O grupo VW pode contratar a equipe econômica da Dilma para aumentar os preços com mais eficiência, pois é única coisa que sabem fazer.

      • Gabriel Araujo

        Sim! E ao atingir a meta, eles iriam dobrar a meta! Certeza de sucesso! kkkk

      • Garuda

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Dilmãe fazendo escola

  • CanalhaRS

    Eu tomaria a decisão radical de resumir o grupo VW apenas com Skoda (seria a marca “popular”), VW (que estaria um passo acima, como acontece hoje), Audi (seria o segmento premium) e a Porsche ( é a cara esportiva do grupo). O resto eu mandava para o beleléu.

    • Rodrigo

      Também acredito que esta seria a melhor estratégia para o grupo VW!

    • Garuda

      Sim concordo embora ache melhor a Porsche individualizada

      • CanalhaRS

        A Porsche já tentou comprar a VW a um tempo atrás. Quem sabe, né???

        • Garuda

          ????????????????????????????????????????????

          Confesso que não sabia ou não me lembro

          Mas a Porsche não é propriedade da VW ?

          Seria como o ” filho comprando o pai “

          • CanalhaRS

            Sim, foi em 2008, mas o processo falhou e a Porsche ficou mal das pernas e vendeu o restante de suas ações para o grupo em 2012, para poder se reestruturar.

            • Garuda

              Obrigado pela explicação

  • Marcos Wild

    Seat e Skoda

  • awatenor

    Acho que a FCA talvez tivesse intenção de comprar a SEAT, apenas para se vingar da intenção dos alemones quanto à compra da Alfa. Talvez?? :)

  • pedro rt

    acho q a vw vai abrir mao da seat, ducati e bugatti e talvez bentley

  • VW vai é criar uma marca nova: Volkswagen Plus, aqui no Brasil.
    Vão ser os mesmos carros q a VW vende, mas mais caro. Então haverá uma fila de trouxas para comprar aqui no Brasil, pq estão comprando “das auto” exclusivo e pronto: bilhões de remessa de lucro para a Matriz. ;-)

  • joaquim m .galdino neto

    Ela deveria vender a seat isso sim.

  • Wolfpack

    É tudo que um CEO precisa para ficar para história como o salvador da patria. O cara chega em um escandalo sem tamanho, com a bola na frente do gol e é só marcar. Agora tem a licença para matar como 007. Se o governo Americano aplicar tal multa deve deixar bem claro como será o pagamento, pois esta será a desculpa para a VW criar o terror, e cortar muitas cabeças mundo a fora. Neste clima a multa bilionária pode beneficiar mais a VW do que prejudicá-la. Eles terão como incentivo suas cabeças permanecendo no pescoço para melhorar seus processos, e produtividade. Os colegas do Brasil, Argentina, México e Espanha que se cuidem. Os cortes não ocorrerão na Alemanha. MAN e Scania deve serem vendidas, assim como Ducati, Seat e porque não Skoda? Para atrair bons compradores? Agora quem pode, hoje, comprar estas marcas? A VW não desaparecerá mas isso irá servir para esta gente baixar um pouco a arrogância costumeira e humildemente reconstruirem o que sobrar destes cortes. O Mundo pode viver sem a VW e seu grupo? Acho que sim. E as demais montadoras estão limpas?

  • Wolfpack

    Como conseguir comprador para tudo isso? Algum grupo árabe com o petróleo lá embaixo? Chineses na curva descendente de investimentos, desacelerando a cada ano? Acho que veremos em breve marcas desaparecerem do mercado. MAN, Scania, Lambo, Ducati, Bugatti, Seat, Skoda, Rolls Royce Bentley, e por ai vai…



Send this to friend