Europa Hatches Montadoras/Fábricas Volkswagen

Volkswagen Polo chega a 7 milhões produzidos na Espanha

polo-7mi-espanha-1

Aos 40 anos, o Polo continua firme e forte como um dos mais bem-sucedidos compactos do mundo. O modelo de entrada global da Volkswagen já tem mais de 15 milhões de unidades produzidas e alcança mais um impressionante número.

polo-7mi-espanha-2

Produzido inicialmente em Wolfsburg, o Polo chegou à fábrica da Seat em Navarra, Espanha, em meados dos anos 80, logo após a aquisição do fabricante ibérico. De lá para cá, o compacto alcançou 7 milhões de unidades “espanholas”, sendo quase a metade do total feito.

polo-7mi-espanha-34

Em 2014 foram fabricados 305.700 unidades do Polo na Espanha, um volume 5,6% superior ao de 2013. O veículo número 7.000.000 sai da fábrica no dia 28 de agosto, mas somente agora a empresa divulgou a marca.





  • CorsarioViajante

    O Brasil poderia também estar participando desta festa, mas o brasileiro rejeitou o Polo.

    • Preetinho

      O pior é que não foi substituído a altura. Uma pena.. espero que em um futuro bem próximo esse mesmo volte!

    • André

      Também acho uma pena estarmos órfãos de Polo, e o brasileiro tem uma parcela de culpa nisso, mas vamos concordar que a VW também exagerou nos preços do carro. Infelizmente não ganhamos em euros nem temos o salário dos alemães.

      • CorsarioViajante

        Engraçado que quando o Polo convivia com o Fox este último acabou ficando mais caro que o Polo, mas daí ninguém reclamava de preço e pagavam bem mais caro num crossfox ou “gol topado” do que num Polo. É questão de escolha mesmo, até porque pagar caro em carro nunca foi problema no Brasil – o problema mesmo são as prioridades.

        • th!nk.t4nk

          Pro brasileiro não importa “o que é”, e sim “o que parece”.
          Em país de terceiro mundo a imagem vem acima de tudo.

        • André

          Eu lembro que quando comprei meu primeiro Focus sedã, estava em dúvida entre ele e o Polo sedã. Acabei escolhendo o Focus, porque custava a mesma coisa, apesar de ser de uma categoria superior e ter um acabamento ótimo (especialmente no MK1). Não me arrenpendi, mas sei que o Polo sempre foi um carrinho ótimo também.

          • CorsarioViajante

            É isso mesmo, quando comprei meu Polo em 2009 estava justamente em dúvida entre o Polo hatch topo de linha e o Focus hatch de entrada. No meu caso, com garagem muito apertada e que costumava parar na rua em SP, ser menor era vantagem, além de vários equipamentos que o focus na versão de entrada não tinha. Mas lembro que o preço era muito próximo mesmo nas versões de topo do polo x versões de entrada do focus, pelo menos em SP.

    • Whering Alberto

      O Brasileiro rejeitou o Polo e a mãe VW descuidou de seu filho. Foi letal para ele.

      • Matthew

        No ano de 2002 foram lançados três compactos premium no Brasil: Chevrolet Corsa C, Ford Fiesta e o VW Polo. Acho que foi justamente por este motivo que o Polo não deu certo no Brasil, pois a mãe VW tentou deixá-lo minimamente no mesmo patamar do modelo europeu quanto a qualidade construtiva, enquanto os outros dois modelos mencionados foram extremamente simplificados em relação ao seu equivalente europeu. O acabamento interno do Fiesta era deplorável, sendo muito inferior ao da geração anterior — que era uma referência no segmento, por sinal. O Corsa ficou no meio do caminho. Portanto, o Polo foi o único que manteve um certo padrão e nós pagamos $$$ o preço por isso. A VW percebeu que lucrava mais vendendo um modelo maior e mais simples sobre a mesma base, o Fox.

        • CorsarioViajante

          Só um detalhe, acho que o Fox tem praticamente as mesmas dimensões do Polo, a diferença é a ergonomia interna: o fox tem o banco dianteiro avançado e elevado, aumentando o espaço interno às custas da posição de dirigir.

        • Whering Alberto

          Você lembra quando a FIAT lançou o Punto aqui, em setembro de 2007? O carro vendeu muuuuuuiiiiitooo nos primeiros meses. Chegou a superar 5 mil unidades ao mês. Ele é um compacto premium – como o polo era -, mas (quando chegou) custava equivalente ao que oferecia – diferentemente do Polo. Junte o fator “preço alto” com o fator “outro carro mais espaçoso e parecido na mesma família” e veja o fracasso do Polo. E a culpa do brasileiro está no fato de procurar carro pobre (como os Fiesta e Corsa que você citou) em lugar de carro descente (como o Polo). Ai ninguém queria o Polo…sei lá.

          • Edson Fernandes

            Mas também tem outra questão: O Polo nunca teve um preço inferior desde que foi lançado.

            A Fiat tem a estrategia de lançar alguns produtos abaixo dos rivais para ganhar vendas e depois voltar ao preço do rival.

            O Punto na epoca em que foi lançado, era R$37000 e as primeiras 15000 versoes eram do ELX que ganharia sem custo adicional em epoca ar condicionado. Mesmo sendo 1.4 (e bem inferior ao 1.6 do Polo), conseguia ofertar mais por menos.

            Em seguida, tinha a versão HLX bem mais completa que o Polo de entrada (que custava R$42500) e andava mais com o motor 1.8 GM. Depois vimos a Fiat lançando o modelo T-Jet (e nessa epoca já existia a versão GT do Polo com motor 2.0) abocanhando um inicio de mercado para esportivos também.

            No preço do Polo Sportline, perigosamente tinha o t-jet por R$5000 a mais. No preço do Polo sportine, tinha Punto Sporting com teto skydome, ar digital, som com bluetooth e rodas de liga (o Polo “perdia” por não ter basicamente o teto solar e ser “mais velho”) o que traria vantagem ao mais novo Punto.

            Lembrando que o Punto é pessimo de cambio (e sempre foi) mas teve motores relativamente superiores ao 1.6 do Polo e isso fez do Polo morrer um pouco. Sem contar novos players que começaram a chegar e sem contar produtos superiores e mais completos no mesmo preço do Polo (Sportline). Aí fica dificil convencer.

            O proprio Polo brigava em preço com o Golf 1.6 e logo mais com a versão Limited Edition e no final das contas o Golf também vendia a versão 1.6 Sportline a R$52000.

            Revoltante era o fato da versão 2.0 automatica (no qual fiquie sondando até o final) não baixar um centavo.

    • vicegag

      E que nem na política, brasileiro no geral gosta de porcaria.

    • Ricardo

      E aceita Ecosportes da vida! PQP!

      • CorsarioViajante

        É isso aí, reclamavam que o Polo que na época custava 44.000 era caro e compravam CrossFox de 55.000.

    • Minerius Valioso

      Mas a Volkswagen também não se esforçou, para fazê-lo mais competitivo nos seus últimos anos de vida. Porque em questão de tecnologia e eficiência, claramente perdeu para o Fiesta que recentemente havia chegado direto do México.

      • CorsarioViajante

        Sem chance. O Polo esteve praticamente dez anos na “ponta técnica” da categoria e isso não bastou para vender, não seria nos seus últimos suspiros sendo apedrejado como “polossauro” que iria mudar. Sempre existe desculpa: é caro, é pouco equipado, é feio, etc etc, o engraçado é que outros carros vendem bem mesmo sendo assim…
        A história se repete com o Up, todos os chorões que falavam que “segurança vem em primeiro lugar” e que valorizavam projeto mundial e cia. agora dizem que isso não vale nada porque o Up é feio, ou caro, etc.
        Mas eu fico pensando um polo hatch com este novo 1.6 16v e o câmbio de seis marchas… Ia ter muito mais vocação para um excelente companheiro de viagem que o Fox highline.

        • Edson Fernandes

          Com certeza! Mas seria tudo que o Polo precisava.

          Alias, nunca entendi porque não teve versão automatica com o motor 2.0.

          Seria um diferencial no produto que sem duvida teria tudo para ser inovador pensando em um bom cambio e para o Polo o motor 2.0 8v seria bem aceitavel.

          • CorsarioViajante

            A última chance do Polo foi quando fizeram o face-lift do “Polo VIvo”, que foi desnecessário: mudou o visual e nada mais, ou seja, de nada adiantou.

  • Felipe Souza

    O brasileiro gosta e de gol kkkkk pólo e ruim gol e melhor sqn….

    • b.c

      Brasileiro entende tanto de carro que preferiram o Fox kkkk

    • David

      Sou Brasileiro e detesto o GOL e derivados. Só Gosto do UP(especialmente o Cross Up)

  • vicegag

    Pensei que UP fosse o carro de entrada da VW.

    • José Luiz Lourenço Junior

      Up é subcompacto. A reportagem fala em compacto, está correto.

      • vicegag

        Ok!
        Mas são tantas pequenas definiçoes pra ficar observando, vamos simplificar a vida, pois oração do texto induz ao erro.

  • vicegag

    É que nem na política brasileiro no geral gosta de porcaria.
    Ps esta era uma resposta ao post do corsário viajante .

  • Boris

    VW largue de ser jumenta.
    Lance o Polo aqui com 1.0TSI+DSG e vc vai ver o estrago q faz na concorrencia!

    • th!nk.t4nk

      E o preço? Mesmo na Europa o Polo é caro. Outro “problema” é que ele é bem pequeno, e brasileiro gosta de carro espaçoso pra colocar a família grande dentro. O Fiesta só se safou um pouco disso porque tem um design bem diferenciado, coisa que o Polo não tem (vai ser visto como um carro “simples” caríssimo). Infelizmente vejo um mercado beem limitado pro Polo no Brasil, por conta da ignorância do consumidor.

      • Boris

        cara, me desculpe mas vc fez ima comparacao um pouco incorreta.
        Eu tive um Polo 2006 sedan e minha irmã tem um New Fiesta sedan.
        O espaço interno do Polo é muito, mas muito maior que o do NF que é minusculo. E olha q peso 130k e tenho 1,90, entao espaco pra mim é prioridade.
        Nao posso comprar carros como o NF e o 208 pq eu nao caibo dentro

  • Alexandre Maciel

    E o brasileiro que se contente com Fox e Voyage.



Send this to friend