Europa Finanças Mercado Volkswagen

Volkswagen pretende unificar negócios e pode dispensar marcas menores

vw-group

A Volkswagen pretende unificar negócios de suas marcas a fim de reduzir custos operacionais. Além disso, a montadora europeia pretende rever ativos de empresas periféricas, que poderiam ser vendidas com um bom lucro.

Até agora muito se falou na venda de marcas menores pertencentes ao Grupo VW, ainda mais após a explosão do caso Dieselgate, onde multas e compensações que a empresa terá de pagar alcançam cifras astronômicas, na casa de bilhões de euros.

A Volks já teria feito uma reunião do conselho de administração nesta terça (14) e deve anunciar na quinta (16) decisões relativas à venda de ativos. Só o rumor de possível liberação de ativos fez as ações da VW subirem 1,9% em Nova Iorque.

Somente a unificação das empresas responsáveis por negócios e componentes das diversas marcas do grupo, resultaria em uma única companhia com 70 mil empregados espalhados em 24 locais pelo mundo. Ainda assim, há quem diga que a nova divisão poderia ser vendida posteriormente, o que resultaria em bilhões de euros para o caixa da VW.

No caso do portfólio de marcas, a Volkswagen pode vender ativos de empresas menores, tais como a MAN Renk, MAN Diesel & Turbo e a Ducati. Vender totalmente a MAN, no caso a divisão de caminhões e ônibus, não estaria fora de cogitação, assim como a Scania. Isto porque o mercado de veículos comerciais está em ascensão na Europa.

[Fonte: Auto News]





  • A MAN começaria a “sugar” know-how e tecnologia da Scania agora. Se for para vender, vende a MAN inteira!

    • Roger Rosato

      A MAN é MUITO maior que a Scania.

  • Wolfpack

    Venda MAN, Scania, Ducati, Seat, Lambo, Rolls Royce, Bugatti. E conserve somente VW, Porsche, Audi, Skoda.

    • Gabriel Santos

      A Rolls Royce é do grupo BMW.
      A Bentley que é VW.

    • EuMeSmObYmYsElF

      Bugatti e Lambo nunca serão vendidas.. muita tecnologia pra entregar assim de mão beijada..

      • Alexandre

        Eu sinceramente acho que Bugatti não tem muita tecnologia embarcada. Quem tem tecnologia ali é Audi e Porsche. A Bugatti é apenas um produto de nicho que segue as tendencias mundiais de outros produtos de nicho. Acho que as duas únicas marcas que são vanguardistas no âmbito dos super carros são Koenieg e Ferrari… Posso estar errado.

        • Hugo Borges

          Concordo plenamente, apenas Audi e Porsche que tem o papel de criar novas tecnologias, tanto que, estão no WEC e emprestam seus motores para Lamborguini e Bugatti.

        • EuMeSmObYmYsElF

          um carro pra passar de 400km/h precisa te uma tecnologia absurda. se o papel de desenvolver isso ficasse à cargo de Audi e Porsche, o 918 também seria feito de forma a atingir essa velocidade.. e a Lambo é uma das varguardistas, ao lado da Koenigsegg, no desenvolvimento da fabricação de fibra de carbono

          • Alexandre

            Amigo, na boa, esse argumento (400km/h) não pode ser o único a ser considerado. O 918 Spyder usa motores elétricos de alta eficiência, é um carro extremamente leve e de 0-100 ele vai junto com Veyron, isso tudo tendo um pouco mais da metade da cavalaria e consumindo muito menos do que o bólido da Alsácia. E o melhor de tudo, custando 1/4 do preço. Em resumo, o que disse é que a Bugatti tem tecnologia embarcada, mas quem provê mais inovações tecnológicas ali no grupo sem dúvidas são Porsche e Audi.

            • EuMeSmObYmYsElF

              você esta comparando maçãs com laranjas… o 918 só acelera “junto” com o Veyron (um carro de 11 anos!!) por conta dos seus motores elétricos.. tira esses motores e, mesmo que pesasse a metade, ele fica pra trás.

              e a velocidade final é, sim, o maior argumento a ser considerado. tudo no carro tem que ser dimensionado pra suportar isso. a aerodinâmica (não a asinha que você vê na traseira do carro mas, sim, todo o fluxo de ar que passa por baixo e por “dentro” dele), pressões, alimentação, temperaturas. Porsche nenhum, Audi nenhum suportaria isso tudo.

              vender a Bugatti significaria vender todas essas soluções de engenharia, entendeu agora porque a VW nunca venderá a marca?

              EDIT: e o 918 não é exatamente leve com seus 1700kg a seco

              • Alexandre

                Na verdade, estou comparando maças com maças (ou laranjas com laranjas, como preferir). Acredito que o mais importante é o conjunto como um todo não apenas a velocidade final. O 918 nunca teve o objetivo de ser o carro mais rápido mas sim ser o carro “verde” mais rápido do mundo e com um conjunto de sistemas eletrônicos melhor do que os outros. O Veyron é um mutante com números superlativos, e eu realmente acho fod* o carro, porém a maior parte do P&D do Grupo VW vai para Audi e Porsche. É só olhar os carros e seus opcionais, conjuntos mecânicos e etc.. #Fato

                • EuMeSmObYmYsElF

                  opcionais? sua tecnologia são gadgets. minha tecnologia é engenharia (aero e termodinânica).. pequena diferença..

                  • Gabriel Santos

                    Que isso meu amigo, o 918 é um put* carro ! E ele é mais rápido que o Veyron em circuitos. Agora não se pode adorar um carro porque anda bem em linha reta…
                    Agora sem dúvida nenhuma, Porsche e Audi é o pilar do grupo, porque ambas são quem dita a tecnologia dentro do grupo.

    • jose carlos carlos

      kkk que povo burro.. a marca MAN não pertence mais a vw , a man tem mais de 200 anos de mercado vcs acha que iria ser assim vendida fácil?? e outra, ela diz vender marcas menores para pagara a multa bilionária DIESELGATE.. essa lixos wagem agora aprende a não mais enganar os americanos ..kkk se ferrou bem feio nessa….

      • Wolfpack

        Talvez com figuras vc entenda 😂😂😂😂

        • jose carlos carlos

          Desenho é para quem não sabe escrever, talvez você não saiba ou tem preguiça, mas a LIXOS WAGEM ta quase falida, ate dando calotes em fornecedores de peças ela esta..e repito a MAN comprou acoes da parte de caminhoes e onibus….

  • Pedro Evandro Montini

    Chineses serão os primeiros da fila!

  • Pedro Evandro Montini

    Chineses serão os primeiros da fila para comprar. Mas acho que a VW não deverá vender muita coisa não.

    • th!nk.t4nk

      A Seat poderia ser vendida logo de uma vez. A Skoda consegue suprir toda sua linha de modelos, e trabalha na mesmíssima faixa de preço.

  • Marco Antônio

    Só eu que estou tendo problemas com o site? Está travando.!

    • Aires Jone

      Eu tou com o mesmo problema. Além do mais não achei funcional o layout actual, minha opinião.

    • Silvio Francisco Bastos Filho

      Tbm estou com o mesmo problema, ja a algum tempo

      • Marco Antônio

        Logo depois que colocaram essas propagandas antes dos coments.Me desanimando de vir aqui.!

    • jose carlos carlos

      sim o site travando e esta pesado., deve ser esses comentários sem fundamentos e os puxa sacos de montadoras que estão fazendo isso kkkkkk

  • Roger Rosato

    Eu simplesmente não vejo a lógica de ter linhas tão redundantes. Skoda, Seat e Volkswagen têm modelos praticente idênticos em seus portfólios, por exemplo.
    Eu entendo a conservação de marcas com identidades diferentes, mesmo que atuem no mesmo mercado, tipo a Audi e a Porsche, a Bentley e a Bugatti… mas ter Seat Leon, Skoda Octavia e Volkswagen Golf soa desnecessário e, principalmente, dispendioso.

    • th!nk.t4nk

      Skoda e VW separadas faz sentido sim. A primeira é bem mais barata, e oferece qualidade de montagem um pouco pior. É uma opçao pro consumidor que prioriza preço ao invés de qualidade. Já a Seat sim é redundante. Vende menos e bate de frente com a Skoda.

      • Cesar Oliveira

        Mas a VW fábrica carros juntos com os modelos Seat, ou não? Isso que é estranho pra mim, e além do mais entregar tecnologias para outro grupo caso venha a vender Seat ou Skoda.

        • th!nk.t4nk

          Quem sabe pudessem vender somente a estrutura física da montagem + a marca em si, e fazer um acordo pra que os atuais modelos pudessem ser fabricados, com os motores sendo fornecidos por um tempo pela VW. Algo que protegesse as tecnologias mais avançadas, claro.

  • Marcus Vinicius

    Eu acho que a Volkswagen deveria mudar a proposta da Ducati torna-lá mais rentavél e competitiva para enfrentar a Honda no segmento de motos mais baratas !

    • Mazembe 2X0

      Não. Seria o mesmo que a Audi vender modelos pé de boi tipo o Gol e up!

  • Nitrous

    Na torcida para que vendam a Scania para a Agrale.

    • Matheus Ulisses P.

      Isso seria muito legal, mas é praticamente impossível! A Scania é imensamente maior que a Agrale.

  • thi

    EU AINDA ACHO Q SE A VW VENDER UMA MARCA É MUUUITO

    • Gabriel Daveran

      MUITO POUCO hahahahahahaha ….. tem mta gordura ai….. e fora que tem coisa que não vai pra frente … manter audi … skoda … OK ( RENTÁVEIS) … mas manter seat ? …. scania? …. fora que tem que reanalisar essas marcas de luxo…

      • thi

        achoq a seat ainda da pra deixar como a skoda…eu venderia a bugatti e a scania e só …e reanalisaria as outras

        • Gabriel Daveran

          Também pode ser !

  • Potsman

    Na torcida para que ela venda a SEAT e assim seus carros, talvez um dia, possam retornar ao Brasil. Ibiza, Leon e Ateca ficaram muito bacanas. Outra que seria ótimo ter aqui seria a Skoda, mas essa a VW não se livra dela de jeito nenhum, na Europa vendem muito bem.

    • Felipe

      Também me junto à essa torcida. Mas… sob o comando de outra marca, será que os modelos seriam interessantes como são agora?!

      • Potsman

        Talvez até passassem a ser mais ainda. Os carros da SEAT hoje são criados para servir como uma espécie de alternativa de custo menor aos semelhantes da Volkswagen, então, ainda que sejam excelentes e desfrutem de ótima reputação, existem parâmetros que não devem ser superados. Por exemplo, um Leon Cupra é ligeiramente “inferior” a um Golf R e assim o SEAT é vendido por um preço menor nos países onde as duas atuam juntas. Com a mudança da marca espanhola para as mãos de outra empresa, ou até a independência total mesmo, ela teria autonomia para definir certas coisas que hoje não tem porque tudo é controlado pela “mãe” alemã.

    • thi

      não sei pq a volks não traz a seat para a america do sul. nem skoda … a hunday ate pouco tempo nao tinha um carro aqui e hoje é febre pq a vw não consegui fazer tb um belo trabalho ..os carros da duas com preços competitivos tb conseguiriam seus lugares ao sol.

      • Potsman

        A SEAT está presente oficialmente na América do Sul sim, mas apenas na Bolívia, Colômbia, Venezuela e Guiana Francesa. Até uns dois anos era vendida na Argentina mas a VW resolveu retirar a marca do mercado argentino.

        A VW não traz porque talvez os SEATs não teriam competitividade, já que viriam da Espanha, e também poderiam canibalizar produtos VW equivalentes no país (exemplo, Leon roubar clientes do Golf, o Toledo roubar consumidores do Jetta). Em mercados onde as duas atuam os carros da SEAT são sempre mais baratos, mas aqui sempre foram mais caros que os VW, um Ibiza 1.0 16v básico em 2002 custava o mesmo que um Polo 1.6…no início da década, um Córdoba era bem mais caro que um Polo Classic, mesmo sendo o mesmo carro apenas com grade frontal, lanternas traseiras e logotipos trocados, pacote de equipamentos igual e saindo da mesma fábrica, em Pacheco, na Argentina. Já ouviu falar dos VW Van e SEAT Inca? Um furgão estilo Fiorino baseado no Polo Classic/Córdoba? Ambos são o mesmo carro com logotipos diferentes e só, mas aqui o Inca custava muito mais que o Van. Dado isso, não tinha como alguém escolher um SEAT no Brasil, só se quisesse MUITO se diferenciar, caso contrário era jogar dinheiro no lixo. Na mesma concessionária tinha um Volkswagen com as mesmas qualidades e bem mais barato.

  • Bruno Wendel Marcolino

    Vai vender as pequenas?

    Qual é pequena dessa lista???? oO

  • CanalhaRS

    O avião tá perdendo altitude, é preciso aliviar o peso…

  • Marcos Souza

    Me lembro que o CEo da VW queria comprar a alfa Romeo e o CEo da Fiat mandou ele melhorar a seat do que vir comprar a alfa…kkkk
    Se tivesse vendido, agora a alfa seria vendida de novo…