Elétricos EUA Mercado Volkswagen

Volkswagen reduz diesel e ataca com elétricos nos EUA a partir de 2020

golf-tdi-recorde-us-1

A Volkswagen anunciou que começará uma ofensiva com carros elétricos no mercado americano a partir de 2020. Os modelos serão baseados na plataforma MEB e com isso, a montadora espera ir limpando o nome por conta do Dieselgate.

Até lá, a marca alemã continuará vendendo carros diesel, mas não na mesma quantidade. Atualmente, seis dos oito modelos do lineup da VW nos EUA tem uma opção diesel. A empresa declarou que somente nos carros que forem realmente viáveis, o óleo combustível permanecerá.

A tendência é natural e deve favorecer a chegada dos novos elétricos MEB. Os modelos TDI 2016 tiveram o pedido de aprovação retirada a pedido da montadora e a linha 2017 sequer teve um pedido entregue à agência ambiental americana. A Volks aparentemente quer resolver a questão da correção nos TDI antigos, a fim de retomar as vendas.

[Fonte: Automotive News]





  • GSM

    En USA VW no tiene permitido vender DIESEL!!!
    “Reduz diesel”, jua jua jua

    • th!nk.t4nk

      Podem vender modelos a diesel sim. Talvez você esteja confundindo com os modelos específicos envolvidos no problema de emissoes.

  • Doccar

    Carros elétricos terão um crescimento exponencial a partir de 2020..vai ser uma transição mt mais rápida que imaginamos.
    Pelo menos eu acho.

    • PEDAORM

      Não me recordo o país, algum nórdico, salvo engano é a Noruega, já anuncio o fim da frota da veículos a combustão, permitirão apenas elétricos a partir de 2025. Mas vejo os híbridos como solução mais imediata, o lobby do óleo é muito forte.

      • th!nk.t4nk

        A BMW não vai ter mais nenhum modelo apenas à combustao a partir de 2025. Aliás, na Alemanha toda será proibido carros (novos) somente à combustao a partir de 2030.

    • thi

      Acho q ainda demorarão com motores a combustão, acho q agora estamos evoluindo

      • th!nk.t4nk

        Que nada. Mais uma década e já era. Tem muuuita coisa no forno que vai surpreender o mercado. Se preparem que vai ser uma revoluçao sim, pois agora todos estao investindo pesado nos elétricos e híbridos.

  • Pacheco

    Depois da desgraça que sofreu, melhor coisa é apostar em outra fonte e esquecer o diesel.

  • Zé Mundico

    Há males que vem para o bem. Talvez isso acelere o fim dos motores ciclo Otto e Diesel e acabe logo a era do motor a explosão, que já é uma tecnologia obsoleta, ultrapassada e sem futuro.
    No futuro os motores Otto e Diesel serão apenas para carros de nicho ou de competição, por exemplo. Serão caros e apenas para poucos saudosistas.

    • Pacheco

      Eu acho que em 50 anos, os motores a combustão estarão fora de linha.

      • Zé Mundico

        50 anos? Eu não dou 10 anos.

        • Pacheco

          Pra sair totalmente de linha em todo o mundo? Muito pouco.

          Em 10 anos eu acho que eles estarão mais populares e baratos, porem para eliminar a produção dos veiculos 100% a combustão, só em 50 anos.

      • Alex Ruski

        eu dou 20!

    • tiago

      Eu acredito que os elétricos, de fato, têm potencial para enterrar os motores a combustão.
      Mas, por enquanto, ainda não.
      Atualmente, o mercado de elétricos esbarra na questão da autonomia, infraestrutura de carregamento, peso/custo de baterias.
      O que me leva a concluir que os motores a Explosão não são obsoletos, AINDA.

      • Zé Mundico

        Motores a explosão já são considerados obsoletos pelas próprias fábricas, mas continuam a vender por motivos mercadológicos e estratégicos.
        1 – motor a explosão é uma tecnologia que não tem mais para onde ir, está esgotada e não rende mais lucro justamente por não oferecer espaço para inovações.
        2 – Como já estão perto do fim, as fábricas estão reduzindo a cilindrada dos motores, apenas para aumentar ou manter a potencia, com o uso do turbo..
        3 – o aproveitamento energético de um motor a explosão é baixíssimo, desperdiçando muita energia (e $$$) para pouco resultado.
        4 – Ainda vai ser fabricado por um tempo apenas pelo fato das montadoras ainda não terem definindo protocolos de fabricação e uso de motores elétricos, bem como de unificação de processos e sistemas de armazenagem de energia. Mas é uma questão de tempo, assim que conversarem e chegarem a um acordo, a coisa anda.
        5 – Como nova tecnologia, o motor elétrico vai proporcionar maior campo de pesquisa e de criação de patentes que rendem muito, muito dinheiro. Daí porque tecnologia nova sempre custa caro.
        6 – Motor elétrico vai usar energia limpa, renovável e relativamente barata. Se vai ser muito mais barata, aí só um vidente poder dizer.

        • tiago

          Se eles fossem considerados obsoletos as montadoras não estariam investindo bilhões em motores a combustão.
          Falar que a tecnologia de combustão está esgotada é um grande equivoco, veja o que disse uma pessoa importante na Mazda:
          “Speaking to Auto Express recently, Mazda’s European boss, Jeff Guyton, said that he expects his company’s cars to be able to get a lot more efficient without resorting to any of that fancy electrification stuff. “I think there’s at least 20-30 percent better fuel economy by the end of the decade,” he said. He said that he expected to get to Europe’s low target of 95 grams of CO2 per kilometer, “without any significant deployment of electrical drive.”
          Ele diz que os motores a combustão podem melhorar, em termos de economia, 20% até o final da década.
          Fora os Bilhões que a honda colocou no “earth dreams” os bilhoes que a FCA está colocando nos “hurricane” etc.

          Ademais, veja as vendas de elétricos nos EUA, um país com excelente infraestrutura para estes veículos, além de grandes subsídios, lá eles venderam 9.000 elétricos plug-in. Sabe quantas vezes este número precisa ser multiplicado pra chegar no número de vendas da F-series?

          Concluindo, por mais que eletrificação seja o futuro, os motores a combustão não saem de cena tão cedo como gostaríamos. Em 10 anos eles podem chegar a 20% das vendas em países desenvolvidos, no brasil pode colocar mais uns 15 anos em cima.

          • Zé Mundico

            Sempre existirão motores a explosão, mas sua demanda cairá dentro de poucos anos. Já tem país da Europa (parece que Noruega ou Finlandia,) que vai proibir transito de carros a explosão em 2020, pelo menos nas grandes cidades. O caminho é esse, e motor a explosão vai ficar apenas para máquinas pesadas, alguns caminhões, tratores e outros meios que precisem de grande capacidade de torque e potencia. Quanto ao tempo, talvez dentro de 15-20 anos o carro elétrico já seja maioria nas vendas, pois isso envolve muita grana!!

  • Rbs

    O fabricante mais estímulo a investir nos elétricos é a vw, disso ela não pode reclamar.

  • PEDAORM

    Vai pelo caminho certo, inovação forçada.

  • Airplane

    Diesel está no começo do fim. O futuro são os híbridos e os elétricos !

    • Pacheco

      Principalmente esses escandalos que surgiram e estão a surgir.